Arquivo da tag: tubarão

Tubarão martelo, com risco de extinção, é capturado no Litoral Sul paraibano

Um tubarão martelo foi capturado na Praia do Sol, Litoral Sul paraibano, na noite da última quinta-feira (17).

Segundo as informações que foram divulgadas neste sábado (19), a captura foi feita por dois pescadores que estavam trabalhando na região e perceberam o animal enroscado na rede.

Foram necessárias quatro pessoas para retirar o tubarão.

Não hpa informações sobre se o animal foi devolvido ao mar. A espécie corre risco de extinção e tem proteção internacional contra a sua pesca e o seu abate.

PB Agora

 

 

Tubarão ataca modelo que fazia ensaio de fotos subaquáticas em gaiola; vídeo

Uma modelo foi atacada por um tubarão enquanto estava dentro de uma gaiola subaquática para fazer um ensaio de fotos, no mar da Flórida, nos Estados Unidos. Um vídeo mostra o momento em que Molly Cavalli é mordida pelo animal no pé e vê o próprio sangue se espalhar pela água.

No início da gravação, disponibilizada no YouTube, a modelo aparece entrando na gaiola para ser fotografada, bastante animada e aparentemente sem medo de ficar frente a frente com os tubarões. Um equipe de cinegrafistas e fotógrafos também está em seu entorno.

A certa altura do vídeo, porém, a mulher é abocanhada por um dos peixes, que morde seu pé direito na altura do tornozelo. Ela é puxada pelo animal antes de ver seu sangue se espalhar pela água. A modelo entra em pânico e volta para o barco.

Molly ficou com um corte profundo no pé. Ela recebeu socorro e precisou levar ao vinte pontos para suturar a ferida.

Mulher ficou ferida em um dos pés
Mulher ficou ferida em um dos pés Foto: YouTube / Reprodução
A modelo foi abocanhada pelo tubarão em um dos pés
A modelo foi abocanhada pelo tubarão em um dos pés Foto: Youtube / Reprodução
Molly Cavalli
Molly Cavalli Foto: Instagram / Reprodução
Modelo chorou após ser ferida
Modelo chorou após ser ferida Foto: YouTube / Reprodução

Em uma rede social, a modelo garantiu aos fãs que está se recuperando. “Estou totalmente bem. Não foi tão ruim quanto pareceu. Estou melhorando rápido. Foi uma experiência incrível”, disse ela, segundo o jornal “The Mirror”.

Extra

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Defesa Civil de Tubarão confirma morte de criança por causa da chuva

A coordenadora da Defesa Civil de Tubarão, Elna Fátima Pires, confirmou a morte de uma criança na tarde deste domingo em decorrência das chuvas e vendavais que atingiram o Sul catarinense. Segundo a coordenadora, a criança, com idade entre 7 e 8 anos, estava em um carro atingido por duas árvores no bairro São João.

Bombeiros retiraram o corpo da criança, que foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), segundo Elna. O pai da criança – que seria uma menina, segundo a coordenadora – foi hospitalizado em estado de choque. Também há informações de pelo menos três pessoas desaparecidas na cidade, mas a coordenadora não soube precisar os locais.

Coordenadores regionais e o secretário de Estado, Rodrigo Moratelli foram deslocados para a região. “O município está totalmente arrasado. 90% das casas vulneráveis foram destelhadas”, afirmou a coordenadora. Segundo ela, todos os bairros de Tubarão foram atingidos.

Segundo ela, não é possível afirmar quantas pessoas estão fora de suas casas, mas todas estão indo para casa de familiares, por enquanto. Lonas estão sendo distribuídas. “Há uma força-tarefa para uma resposta imediata”, disse a coordenadora.

O cinegrafista da RBS TV Gabriel Felipe estava retornando de carro com o irmão para Tubarão quando foi surpreendido pelo temporal (veja vídeo acima). Eles precisaram parar o carro sob a Ponte de Laguna. “Tivemos que parar ali porque parecia que o vento ia virar o carro”, contou. Na mesma ponte, um caminhão tombou durante a tempestade.

Falta de luz
Os temporais que atingiram parte de Santa Catarina entre a tarde e a noite deste domingo (16) deixavam mais de 140 mil unidades consumidoras sem energia elétrica por volta das 21h30, de acordo com a assessoria de comunicação das Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc). Pouco antes das 22h30, o número era de 65 mil unidades, segundo a Defesa Civil. Os números são atualizados no site da Celesc.

Caminhão tombou sobre a Ponte de Laguna neste domingo (16) (Foto: Reprodução/RBSTV)Caminhão tombou sobre a Ponte de Laguna neste domingo (16) (Foto: Reprodução/RBSTV)

Ondas arrastaram carros
Também há relatos de estragos em cidades como Imbituba, Criciúma e Araranguá. Em Balneário Rincão, pouco antes das 17h, uma grande onda se formou e atingiu carros e pessoas que estavam na praia da Barra do Torneiro, de acordo com os bombeiros de Içara.

Segundo o sargento Cláudio Marcos, ninguém se feriu e as pessoas foram retiradas do mar antes da chegada dos bombeiros. Dois veículos, um Corolla e um Accord, ficaram submersos e foram retirados da água com auxílio de cordas.

Carro arrastado por onda foi retirado ciom auxílio de cordas no Sul de SC (Foto: W3/Divulgação)Carro arrastado por onda foi retirado ciom auxílio de cordas no Sul de SC (Foto: W3/Divulgação)

Na barra do Rio Araranguá, em Morro dos Conventos, uma onda também arrastou carros e alagou um restaurante, segundo informações da RBS TV.

⁠⁠⁠⁠⁠’Tsunami meteorológico’
A Defesa Civil estadual avalia a possibilidade de o fenômeno ter sido um “tsunami meteorológico. De acordo com o meteorologista Leandro Puchalski, da Central RBS de Meteorologia, esse tipo de formação de onda já foi registrado em Florianópolis em 2009. Segundo Puchalski, isso ocorre quando uma quantidade de nuvens carregadas avança rapidamente.

“Ao avançar pode entrar em ressonância com uma onda longa do mar avançando pela praia, com caraterísticas de um tsunami real”.

De acordo com a Defesa Civil Estadual, “o rápido deslocamento de uma forte linha de instabilidade, que é uma linha de baixa pressão, pode provocar essa onda no mar”. No entanto, o órgão ainda não confirmou se o que ocorreu foi realmente um tsunami meteorológico.

Outras regiões
Ainda segundo a Defesa Civil, a instabilidade se deslocava para áreas da Serra, Grande Florianópolis, Vale do Itajaí e Litoral Norte e deveria provocar rajadas de vento, chuva intensa e raios ao longo da noite.

O secretário de estado da Defesa Civil, Rodrigo Moratelli, falou sobre os estragos. “O cenário é bem complicado, estamos sem energia elétrica. Tubarão é a cidade mais afetada. A situação com aquela onda que atingiu a região costeira, não é tão danosa como foi em Tubarão”, afirmou.

A Defesa Civil de Santa Catarina fez um alerta para que “nenhum cidadão comum suba em telhados e acesse áreas consideradas inseguras. Diante do cenário de reabilitação e recuperação é imprescindível que todos os afetados ou não, se mantenham em locais seguros e não ter contato com ambientes deteriorados pela passagem da área de instabilidade que atingiu o Sul de Santa Catarina”.

Segundo o órgão, é preciso “esperar equipes técnicas façam esse trabalho de detalhamento dos danos registrados. Equipes dos bombeiros, polícias, defesa civis locais e regionais do Estado e serviços essenciais estão atendendo todas as demandas e logo estarão em contato com os pontos atingidos”.

Falta de energia
Às 21h30, estavam completamente às escuras os municípios de Imbituba, Laguna, Garopaba e Braço do Norte, informou a empresa. Essa região, segundo a Celesc, é alimentada por uma linha de transmissão da Eletrosul, que vai de Tubarão a Palhoça, na Grande Florianópolis. Ainda não se sabia, até a noite de domingo, a extensão do dano nessas regiões.

No auge da tempestade foram sete subestações fora de serviço, segundo a Celesc: duas na região de Tubarão,  uma em Orleans, duas em Braço do Norte, além de Imbituba, Garopaba e Laguna. Também houve problemas na rede básica do sistema, com a ONS, em uma linha de transmissão, segundo a assessoria.

Todas as equipes de empreiteiras e sobreaviso foram acionadas para trabalhar até o sistema ser restabelecido, informou a Celesc. Equipes de trabalho se deslocavam de outras regiões para Tubarão, num total de 20 grupos de trabalho, informou a Celesc

Nesse horário 140 mil unidades consumidoras estavam sem energia elétrica de Criciuma a Garopaba. Só nas cidades da região de tubarão eram 90 mil unidades sem luz. Dos 14 alimentadores de Tubarão, 10 estavam sem energia.

Às 21h, a Celesc informava que mais de 17 mil unidades estavam sem energia na Grande Florianópolis: 8.957 em Palhoça, 3.311 em Florianópolis (especialmente no Norte da ilha) e 4.481 em Alfredo Wagner.

Todas as equipes de empreiteiras e sobreaviso foram acionadas para trabalhar até o sistema ser restabelecido, informou a Celesc. Há equipes de trabalho se deslocando de outras regiões para Tubarão, num total de 20 grupos de trabalho, informou a Celesc

Por volta das 18h, instabilidade se aproximava de Rancho Queimado, na Grande Florianópolis (Foto: RBS TV)Por volta das 18h, instabilidade se aproximava de Rancho Queimado, na Grande Florianópolis (Foto: RBS TV)
G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Surfista de 18 anos sobrevive a ataque de tubarão em praia da Flórida, EUA

(Foto: Reprodução/Youtube)
(Foto: Reprodução/Youtube)

Um jovem de apenas 18 anos foi atacado por um tubarão quando surfava em um mar grande em Boca Raton, cidade de Palm Beach, na Flórida, Estados Unidos. Ryan Shapiro iniciava a sua sessão de surfe, no último final de semana, quando o animal mordeu o seu braço e provocou a ruptura de sete tendões. As suas costas também foram arranhadas e a roupa de de borracha arrancada pela voracidade das mordidas do cação. O adolescente sobreviveu ao ataque e se recupera um hospital. O tempo de recuperação não foi definido, mas os médicos acreditam que ele deve levar alguns meses para recuperar os movimentos do braço.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

– Eu senti o tubarão me atingir muito forte no braço. Foi tão aterrorizante e tão real. Eu estava gritando e todos perceberam que eu tinha sido mordido – contou o surfista em uma entrevista a rede de notícias “West Palm Beach and Weather”.

Ryam Shapiro ataque tubarão Florida (Foto: Reprodução / Youtube)Ryam Shapiro foi socorrido por surfistas e banhistas até receber ajuda médica (Foto: Reprodução / Youtube)

Embora o tamanho do animal não seja grande, teria em torno de quatro pés, segundo o jovem, a situação poderia ter tido um fim trágico se não fosse pela presença de outros surfistas e banhistas, dentre eles, a sua irmã, que assistiu a tudo na areia. Ryan foi resgatado e o seu sangue foi estancado até a chegada de paramédicos ao local do acidente.

Ryan, que está se recuperando no hospital Lawnwood Regional Medical Center, em Palm Beach, disse que o ataque não o fez ter medo de surfar. Assim que receber alta, ele garantiu que iria voltar à mesma praia.Ele contou que gosta de praticar o esporte para espairecer e relaxar.

Ryam Shapiro ataque tubarão Florida (Foto: Reprodução / Youtube)Mordida rompeu 7 tendões, e recuperação demorar alguns meses (Foto: Reprodução / Youtube)

– Vou voltar lá com certeza – acrescentou Ryan na entrevista.

O surfista conta que não imaginava passar por esta situação, mas garante que estará mais atento aos sinais da natureza da próxima vez. Ele destacou ainda que teve sorte por conseguir escapar do perigo.

– Eu vi muitos peixes na água e isso deve ter atraído o tubarão. Vou prestar mais atenção da próxima vez e reagir mais rápido. Nunca imaginei que isso fosse acontecer comigo. Teve tanta gente na praia me ajudando e tudo mais. Eu tive muita sorte – completou.

 

Globoesporte.com

Surfista teimoso é perseguido por tubarão na Austrália

tubarãoUm surfista tem sorte em estar vivo após ter sido perseguido por um tubarão branco de 3 metros, numa praia em Esperance, ao sul de Perth, na Austrália. Andy Johnston ignorou as sirenes de aviso sobre a presença do predador, continuou no mar e por pouco não foi atacado. O incidente aconteceu no último dia 21 de setembro, porém imagens do momento só foram reveladas nesta quinta-feira. Elas foram tiradas por um fotógrafo que estava na praia no momento. As informações são do Daily Mail.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Logo que o tubarão branco apareceu, autoridades locais tocaram as sirenes de segurança, que avisam sobre a presença do animal na praia. Surfistas e banhistas saíram da água. As fotos mostram o desespero de Johnston ao fugir do animal, que aparece bem atrás dele, que estava sozinho no mar. A perseguição só terminou bem perto da faixa de areia.

Foto: Reprodução / Facebook
Foto: Reprodução / Facebook

“Ele (o tubarão) parecia apenas curioso. Eu não quis dar a ele um motivo para me atacar, enquanto eu agia naturalmente, mantendo meus olhos nele. Eu não percebi que ele chegou tão perto enquanto eu ainda nadava para a praia perto dos demais surfistas”, contou Johnston, que prefere minimizar o “encontro”. “Eu provavelmente tenho maior risco de quebrar o pescoço nesse arrecife do que um tubarão me fazer mal”.

Foto: Reprodução / Facebook
Foto: Reprodução / Facebook

As fotos do surfista e o tubarão foram feitas por Frits De Bruyn, de estava de férias na Austrália, e aproveitou o momento para fazer as imagens. “Todos viram que era um tubarão e começaram a gritar. Ele o perseguiu até perto da areia”, lembrou De Bruyn.

Surfista ferido

Dias após a perseguição, no último dia 2 de outubro, um tubarão branco atacou e feriu um outro surfista numa praia da região. Sean Pollard perdeu um dos braços e a outra mão em um ataque.

 

Extra

Mulher é atacada por tubarão enquanto nadava de boia na Flórida

Uma mulher que nadava em uma boia no mar com amigos foi atacada por um tubarão no último domingo, em Fort Lauderdale, na Flórida, Estados Unidos. O grupo fazia um passeio de barco pelo Intracoastal Waterway — conjunto de rios e canais que escoam no Oceano Atlântico, cujas águas calmas são destino frequente de passeios do tipo. Por volta de 14h, Jessica Vaughn sentiu alguma coisa agarrar sua perna e recebeu uma batida de barbatana na cabeça, de acordo com o jornal britânico Daily Mail.

 

A jovem já passa bem
A jovem já passa bem Foto: Reprodução / Twitter / Everyjoedotcom

 

Sem entender o que estava acontecendo, a jovem deu um grito de dor e os amigos a puxaram de volta para o barco (sua boia estava amarrada à embarcação). Um dos amigos disse à polícia que, mais cedo, eles haviam visto um tubarão-de-cabeça-chata na redondezas. Segundo o jornal, animais do tipo não são comuns na região, embora já tenham sido vistos por ali.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Atenção, imagens fortes!

 

Jessica não entendeu o que estava acontecendo até ver o ferimento
Jessica não entendeu o que estava acontecendo até ver o ferimento Foto: Reprodução / Twitter / Everyjoedotcom

 

 

O grupo já tinha avistado um tubarão no mar naquele dia
O grupo já tinha avistado um tubarão no mar naquele dia Foto: Reprodução / Twitter / Everyjoedotcom

 

“Nós estávamos brincando com a boia, eu estava na água há uns 25 minutos e ela quis entrar”, contou Peter Hodge, namorado de Jessica, à emissora local WSVN. “Nós paramos, ela vestiu um colete salva-vidas e entrou no mar com uma amiga, quando começamos a puxar a boia, aconteceu”, resumiu. Quando ela conseguiu voltar ao barco, disse que tinha se cortado com alguma coisa. Quando eles viram a extensão do ferimento entenderam o que tinha ocorrido.

Jessica foi levada à pressas ao Hospital Geral de Broward, onde passou por uma cirurgia para reparar o dano. Ela já passa bem. “Ela encarou tudo como uma campeã. Praticamente não estava assustada”, disse o amigo Nick Russo à emissora.

 

Extra

Vídeo com captura de tubarão na praia do Seixas causa pânico em internautas de João Pessoa, após ataque em Recife

tubaraoUm vídeo publicado nesta sexta-feira (26), por um internauta da rede social Facebook, está provocando manifestações de pânico nos banhistas que frequentam a orla marítima de João Pessoa. Nas imagens, um grupo de pescadores aparece tentando resgatar um tubarão que teria aparecido na Praia da Penha, no Litoral paraibano.
Na publicação original do vídeo, o autor Berg Lacerda comenta que as imagens foram flagradas por volta das 9h, pela visitante da praia Angra Nayara Lima. Minutos após a postagem, mais de 600 internautas já haviam compartilharam o link, muito deles fazendo referência ao medo de tomar banho nas praias pessoenses.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
Angra Nayara Lima questiona aos pescadores o que tinha acontecido ao animal, no entanto, eles evitam respondê-la, ao mesmo tempo em que tentam retirar o animal da água na tentativa de cortá-lo, provavelmente, para comercialização de sua carne.

Chocados com as imagens, os internautas compararam o aparecimento do animal da orla de João Pessoa, ao ataque sofrido pela estudante Bruna Silva Gobbi, de 18 anos, na última segunda-feira (22), na Praia de Boa Viagem, em Recife (PE).

 Ataque em Recife – Turista natural de São Paulo, Bruna Silva Gobbi, de 18 anos, foi atacada na Praia de Boa Viagem, em Recife e acabou morrendo de cardiorrespiratória na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital da Restauração.

A vítima estava passando férias com a família quando estava acompanhada de uma prima, foi atacada. O momento do ataque foi registrado pelas câmeras de monitoramento do projeto Segurança na Orla, da Secretaria de Defesa Social (SDS).

Portal Correio