Arquivo da tag: troféu

Paraibana ganha troféu em premiação do Sebrae nacional

empreendedoraA Paraíba ganhou o troféu prata, na categoria Microempreendedora Individual (MEI) na etapa nacional do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios, na manhã desta quinta-feira (5), em Brasília. Germana Andrea Oliveira, da cidade de Monteiro, no Cariri paraibano foi vencedora da etapa estadual da premiação e foi uma das três representantes paraibanas na fase nacional. Esse é o 12° troféu nacional do Estado nos 11 anos da premiação.

 

O anúncio das premiadas foi feito na sede do Sebrae, em Brasília. O Prêmio reconhece histórias de mulheres de sucesso e ajuda a promover o empreendedorismo feminino no país. Além de Germana, outras duas paraibanas participaram da competição nacional: Ana Cristina Chianca Heim e Maria Andreia Ferreira Araújo disputavam as categorias Pequenos Negócios e Produtora Rural, respectivamente.

 

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Germana Andrea é proprietária da Barraca da Andrea, localizada no mercado público da cidade de Monteiro. Funcionando desde 2005, sua lanchonete oferece café da manhã, almoço e lanches com comidas típicas regionais, além dos serviços de buffet de doces e salgados para festas. Para acompanhar o crescimento da empresa, Andrea fez diversas capacitações e buscou financiamento, período em que também se formalizou como MEI.  Para ela, o aprendizado sobre o gerenciamento empresarial foi uma das principais lições aprendida nessa trajetória

 

A força do empreendedorismo feminino na Paraíba está presente na premiação realizada anualmente pelo Sebrae. Na edição do ano passado, o Estado levou dois troféus na etapa nacional: ouro para a produtora Rural Maria de Fátima Mota e prata para a microempreendedora individual Thaís Fernandes.

Dia da Mulher – 8 de março

A participação feminina no mundo dos negócios tem mudado a cara do empreendedorismo no Brasil: elas têm nível de escolaridade maior que os homens, investem mais em capacitação e são mais ousadas. Os dados estão no Anuário das Mulheres Empreendedoras e Trabalhadoras em Micro e Pequenas Empresas, elaborado pelo Sebrae em parceria com o Dieese. Na Paraíba, do total de mais de 60 mil microempreendedores individuais, cerca de 45% são mulheres.

 

Além dos números positivos e crescentes, o empreendedorismo feminino revela histórias de superação, inclusão social e força de vontade para crescer no mundo dos negócios. Apresentamos a seguir (em arquivos anexos) as histórias das três vencedoras da etapa estadual do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios.

 

Pequenos Negócios: 1o lugar = Ana Cristina Chianca Heim (João Pessoa)

 

Produtora Rural: 1o lugar = Maria Andreia Ferreira Araújo (Monteiro)

 

Microempreendedora Individual: 1o lugar = Germana Andrea Queiroz Oliveira (Monteiro)

 

Assessoria

 

Belém: Receberá Troféu Gestor nota 10 nos dias 17 a 19 de Outubro em Salvador-Bahia

O Secretário Municipal de Educação do município de Belém-PB, Joseli Gama da Costa, foi convidado para receber o “Troféu Gestor Nota 10” por ter sido eleito um dos secretários de destaque em nível nacional, prêmio este, que é dado aos 50 melhores secretários municipais de educação do Brasil entre os 5.570 municípios.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Entre os critérios avaliados para a escolha dos gestores estão questões relacionadas ao bom uso dos recursos da educação, valorização dos profissionais, igualdade de condições, promoção e elaboração de projetos que visem o pleno desenvolvimento da educação em seus diversos níveis.
Emocionado o Secretário Joseli, agradeceu aos que colaboram com sua gestão. “Tudo isso só é possível com a dedicação e compromisso de cada um de vocês companheiros de trabalho e do Prefeito por nos conceder total apoio naquilo que queremos e devemos fazer para engrandecer nosso município no tocante a educação, agradeço também aos gestores, professores, coordenadores e funcionários em geral que fazem parte da educação de Belém, que não medem esforços trabalhando e garantindo aos nossos munícipes o que lhe é de direito”, destacou Joseli Gama.
O Secretário foi convidado a participar do evento de homenagem, a ser realizado entre 17 e 19 de Outubro de 2013, na capital Soteropolitana de Salvador – Bahia, onde receberá e trará para Belém o “Troféu Gestor Nota 10”, como prova de que Belém além de estar entre os Cinqüenta (50) melhores avaliados municípios do Brasil, prova também que aqui a Educação é tratada com respeito aos profissionais da educação e aos alunos.
Revista Novo Perfil Online
Fonte: Secom

Vencedora do “Troféu Mulher Imprensa”, Ana Paula Rodrigues comemora sua 1ª premiação

Em sua 9ª edição, o Troféu Mulher Imprensa, idealizado pelo portal e revista IMPRENSA, em parceria com a Maxpress, elegeu neste ano 15 vencedoras em categoria divididas entre telejornalismo, jornalismo impresso, rádiojornalismo, assessoria de imprensa, webjornalismo e fotojornalismo. Os internautas do portal IMPRENSA votaram em suas favoritas entre 15/01 e 15/02.

 

Na categoria “Ãncora de Rádio”, a vencedora foi Ana Paula Rodrigues, na Rádio SulAmérica Trânsito com 34,566% dos votos válidos na mídia Rádio. Ana Paula começou sua carreira em televisão, atuando como pauteira, produtora, editora, repórter e apresentadora, mas foi no rádio que se destacou. Há seis anos na SulAmérica Trânsito, a jornalista contrariou a expectativa da família ao escolher a profissão e conta que o prêmio é um incentivo para crescer ainda mais.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Crédito:Divulgação
Ana Paula Rodrigues, da Rádio SulAmérica Trânsito, vencedora do “Troféu Mulher IMPRENSA”
IMPRENSA – Qual importância de ganhar um prêmio como esse?

ANA PAULA RODRIGUES – Para mim é muito importante porque é meu primeiro prêmio, nunca tinha sido nem indicada a nenhum outro antes. Eu sou apresentadora há quase seis anos, é tudo muito novo pra mim. É impulso para trabalhar cada vez mais e melhorar cada vez mais. Encaro como um incentivo não só para o meu crescimento, mas como um incentivo mesmo.

Você começou sua carreira no rádio?

Não, comecei na TV. Eu fiquei quase seis anos na TV Gazeta e vim pro rádio começando na SulAmérica, hoje eu estou na Sulamérica e na BandNews. Ainda na faculdade cheguei a fazer estágio na Rádio Universitária, mas foi muito curto. Na TV eu fui tudo na verdade, fiz pauta, edição, fechamento, reportagem e apresentação.

Quando decidiu ser jornalista e por quê?

Eu decidi quando eu era criança, foi mais uma cisma e fui atrás disso até o fim. Tentei fazer outras coisas antes. Já fui bancária, fiz um curso diplomático… Sabe quando você está no comecinho da faculdade e tenta ir pra outras áreas? Eu tentei outras coisas, mas jornalismo de fato era o que eu queria, porque eu me identifiquei muito com a profissão. Acho que o papel do jornalista é muito importante, sempre gostei muito de assistir telejornais, ouvir rádio, ler jornal e acho que por isso mesmo eu fui me apaixonando pela profissão muito cedo.

Você sempre teve apoio da sua família?

Não, pelo contrário. Minha família nunca quis que eu fosse jornalista e não tem nenhum na família, mas meus pais conhecem famílias que têm e é um mercado muito difícil de conseguir um contrato bom, salário bom, e meus pais sempre foram contra por isso, mas nunca tentaram me impedir e hoje eles se acostumaram com isso.

O que é mais legal do rádio?

O contato com o ouvinte, não tenho dúvida. É uma coisa muito apaixonante, porque principalmente na SulAmérica a gente dá muito espaço para o ouvinte e ele é parte da programação. O imediatismo também é muito bacana, de algo acontecer e você rapidamente conseguir levar ao ar, sem depender de tanta tecnologia, tanta preparação, como a TV exige, por exemplo.

Qual o papel da mulher hoje no jornalismo?

Acho que é o mesmo espaço do homem hoje. Aqui na Band a gente tem muitas redações com mulheres em cargos de chefia, em cargos importantes, então acho que a gente está no mesmo nível dos homens. Não deve ser nem mais observado como algo diferente, está muito nivelado já.

Algum momento sofreu discriminação pelo fato de ser mulher?

Felizmente não. Nunca sofri nenhum tipo de preconceito. Acho que talvez seja mais difícil para mulheres que trabalham em áreas que sempre foram mais dos homens, talvez nas editorias de esporte, política.

Teve alguém que contribuiu para sua carreira ou uma mulher que tenha sido inspiradora?

É difícil dizer, porque eu sempre me inspirei em muitos profissionais que a gente lê, ouve, assiste e por isso eu procuro acompanhar o trabalho de bons jornalistas, não só de fora do meu ambiente de trabalho, porque eu trabalho com muita gente boa e eu procuro observar muito bem para poder absorver e aprender alguma coisa com elas também. Uma delas, desde o começo da faculdade, é o Caco Barcellos. Nunca tive vontade de fazer TV, mas comecei a acompanhar o trabalho dele mais de perto quando eu li o Rota 66, um livro que me marcou bastante. Ele tem uma simplicidade de texto, que é uma coisa que eu gosto bastante.

Qual o foi o destaque da sua carreira em 2012?

Difícil pensar, porque o jornalismo como um todo da SulAmérica me deu muito espaço no ano passado porque teve uma mudança de período: eu apresentava à noite e passei para o horário da manhã, que é o mais importante do rádio e acho que isso me deu bastante destaque. E teve alguns momentos que foram muito importantes. Só pra citar um caso, que até hoje comentam muito, foi o de uma grávida que entrou em contato com a gente na rádio, pedindo auxílio porque ela estava no meio de uma manifestação e precisava chegar no hospital. Repercutiu bastante entre os ouvintes.

O que espera que o prêmio traga pra sua carreira?

Eu espero que traga cada vez mais oportunidades e vontade de continuar fazendo o que eu já faço hoje. Eu sou uma pessoa muito apaixonada pelo meu trabalho, trabalho inclusive o dia inteiro, são dois empregos, 14 horas por dia, e tudo bem porque eu gosto muito do que eu faço, de rádio, de ficar no ar. Espero que o prêmio traga amadurecimento e é isso que eu espero que aconteça sempre: não pare nunca de aprender porque senão a coisa perde a graça.
Camilla Demario

Abertas as votações da 9ª edição do Troféu Mulher IMPRENSA

A partir desta terça-feira (15/1), está aberta a votação para as finalistas da 9ª edição do Troféu Mulher IMPRENSA.
Em parceria com a Maxpress, o Portal e a revista IMPRENSA buscam homenagear neste prêmio as jornalistas que mais se destacaram em suas áreas de atuação em 2012  por meio de votação popular.

Crédito:Divulgação
Votação fica aberta até 15 de fevereiro
O Troféu Mulher IMPRENSA conta com quinze categorias: Âncora de telejornal; Âncora de rádio; Assessora de Imprensa Corporativa; Assessora de Imprensa Agência; Colunista de jornalismo impresso; Comentarista ou colunista de rádio; Comentarista ou colunista de TV; Diretora ou editora de redação (qualquer mídia); Jornalista de mídias sociais; Repórter de jornal; Repórter de rádio; Repórter de revista; Repórter de site de notícias; Repórter de telejornal; Repórter fotográfica de jornal ou revista. Além disso, os organizadores homenageiam uma jornalista, cuja identidade será revelada em breve.
A votação fica aberta de 15 de janeiro a 15 de fevereiro. Durante este período, os internautas poderão votar apenas uma vez em cada categoria por e-mail. Após finalizado o voto, o eleitor receberá confirmação em seu endereço eletrônico, validando suas escolhas. O voto só será efetivado após a validação.
Os nomes das vencedoras serão revelados na última semana de fevereiro. Conheça as finalistas e vote aqui.
Vanessa Gonçalves

ABRAJET premia prefeita de Bananeiras com troféu Construtores do Turismo Paraibano


A Associação Brasileira dos Jornalistas Especializado em Turismo (Abrajet), em solenidade ocorrida no Hotel Tambaú, na terça-feira, 29/05, as 20:00 horas, homenageou a Prefeita Marta Ramalho com o trófeu “Construtores do Turismo Paraibano”, pelas ações desenvolvidas no município de Bananeiras voltadas para o turismo e a geração de emprego e renda.
A Prefeita destacou que “esse trófeu é mais um prêmio que recebo pelas ações desenvolvidas, que me deixa orgulha, mas o importante é o desenvolvimento de minha terra, conquistada graças ao trabalho de minha equipe e da iniciativa privada que acreditou nas minhas idéias e propostas para a cidade. Conquistamos com o turismo mais de 1.300 novos empregos diretos e indiretos, segundo levantamento do Departamento de Administração Tributária do município. É gratificante para mim, saber que contribuímos para uma cidade melhor”.

Ramom Moreira para o Focando a Notícia

Documentário de São José dos Ramos recebe troféu em festival de Coremas/PB

O documentário “O som do aboio”, produzido por jovens moradores do município de São José dos Ramos, no agreste da Paraíba, ganhou o Troféu Unicap (Universidade Católica de Pernambuco) de Incentivo ao Audiovisual. O Troféu foi entregue ao diretor do filme, Adriano Roberto (foto), no II Festival Audiovisual de Coremas/PB, ocorrido no último fim de semana.
OP filme foi resultado de curso de audiovisual promovido pela “Casa de Zé Preto”, entidade cultural do Município, dentro do projeto “Janelas do Mundo”, que desenvolveu ações que capacitaram jovens moradores da localidade. O projeto teve a participação de Ed Gonchá, do Ponto de Cultura Cantiga de Ninar, de Itabaiana.
O II Festival Audiovisual de Coremas/PB teve saltos significativos comparados a sua primeira edição. “Foi um sucesso” revela o cineasta Kennel Rógis, idealizador do evento, “O Curta Coremas é hoje uma das maiores janelas culturais do estado, tem tudo para crescer cada vez mais, não é só cultura, é economia, turismo. Temos muito a aprender, mas a iniciativa é verdadeira e nossos amigos, patrocinadores e parceiros mergulharam fundo nessa empreitada. Coremas é coisa de cinema!”, afirma.

Assessoria de Imprensa para o Focando a Notícia