Arquivo da tag: Trauma

Quedas superam acidentes de moto em entradas no Trauma de CG no fim de semana

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, atendeu 336 pacientes, durante o fim de semana (11 e 12/7). O balanço tem como base as entradas realizadas a partir da zero hora do sábado (11) até as primeiras horas desta segunda-feira (13). Os casos envolvendo quedas lideraram as entradas nos plantões, durante o período.

De acordo com a assessoria de imprensa da unidade de saúde, dos 336 atendimentos, 60 foram vítimas de queda, superando os acidentes de moto com 56 registros. Outros casos de emergência realizados na unidade de saúde foram acidente de automóvel (quatro), agressão física (sete), vítimas de projéteis de arma de fogo (um) e arma branca (quatro), atropelamentos (três) e acidentes com bicicleta (três). Os demais atendimentos médicos foram na clínica médica e na pediatria.

De acordo com relatório, o município de Campina Grande registrou 25 acidentes de motos nesse fim de semana, seguido por Alagoa Grande (dois), Camalaú (dois), Montadas (dois) e Esperança (dois).

A unidade de saúde disponibiliza 298 leitos, 301 médicos, sendo 64 em regime de plantão presencial 24 horas.  O hospital dispõe de seis salas no bloco cirúrgico e é referência em trauma para 203 municípios da Paraíba.

PB Agora

 

 

Quedas seguem liderando entradas no Trauma de JP no fim de semana

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, realizou durante o fim de semana 277 atendimentos, 104 considerados casos graves ou gravíssimos. Nesse período, a unidade de saúde realizou 49 procedimentos cirúrgicos de alta e média complexidade. O balanço tem como base as entradas realizadas a partir das 18h da sexta (3) até às 7h desta segunda-feira (6).

Durante o fim de semana, as ocorrências envolvendo quedas lideraram as entradas da emergência, com 64 casos, superando motocicletas (57). Outros casos de emergência registrados na unidade de saúde foram corpo estranho (21), trauma (11), acidente de bicicleta (seis), pancada (cinco), queimadura (cinco), acidente de automóvel (quatro), atropelamento (quatro), agressão física (quatro), arma de fogo (quatro), arma branca (um) e corte (um). As demais ocorrências foram clínicas com destaques para Acidente Vascular Cerebral (19) e Acidente Vascular (quatro).

O bairro do Valentina lidera os atendimentos com 14 entradas, seguido por Mangabeira (12), Cristo (10), Mandacaru (10) e Cruz das Armas (oito). Já em relação aos municípios Santa Rita lidera com (19), Bayeux (13), Cruz do Espírito Santo (oito), Mamanguape (cinco) e Conde (cinco).

PB Agora

 

 

Vítima de tiro em assalto, jovem guarabirense permanece no Hospital de Trauma

Continua no Hospital de Trauma de João Pessoa o jovem Arthur Xavier, que foi vítima de disparo de arma de fogo durante assalto ao posto de combustíveis do senhor Erivan, em Guarabira, onde trabalha como frentista. O caso aconteceu nas primeiras horas da manhã da última segunda-feira (24).

De acordo com informações do pai da vítima, o comerciante Zico Xavier, o rapaz passou por procedimento chamado de tração, já está fora de risco de infecção e aguarda na fila de espera para ser cirurgiado, visto que a bala atingiu o fêmur, e precisará ser submetido à cirurgia.

Logo que o posto foi aberto, depois de algum tempo, dois marginais chegaram numa moto, usando capacete, anunciaram o assalto. Houve reação por parte do proprietário do estabelecimento. Os marginais atiram e um dos disparos atingiu a perna esquerda de Arthur. Os assaltantes fugiram correndo e deixaram a motocicleta. O assalto rendeu apenas R$ 150,00.

O procedimento

A tração consiste na aplicação de uma força de empuxo a uma parte do corpo. É usada para minimizar espasmos musculares, para reduzir, alinhar e imobilizar fraturas, reduzir deformidade e para aumentar o espaço entre superfícies opostas. A tração cutânea é usada para controlar os espasmos musculares e imobilizar uma área antes da cirurgia. A tração cutânea é realizada usando-se um peso para puxar uma fita adesiva de tração ou sobre uma bota de espuma presa à pele.

 

portal25horas

 

 

Vítimas de acidentes com moto lideram entradas no Trauma-CG no Carnaval

O Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, na cidade de Campina Grande, atendeu 887 pessoas durante o período carnavalesco. Nesses dias, foram realizadas 68 cirurgias. O balanço tem como base as entradas realizadas a partir da zero hora do sábado (22) até as primeiras horas desta quarta-feira (26).

Os casos envolvendo acidentes de moto lideraram as entradas nos plantões durante o período. No total, 118 pacientes foram atendidos devido aos acidentes com motocicleta, cinco vítimas de projéteis de arma de fogo, três de arma branca, 12 vítimas de acidente de carro, cinco vitimas de acidente de bicicleta, três vitimas de atropelamento e 24 por agressão física. Os demais atendimentos foram na clínica médica e na pediatria.
Em 2019, o Trauma-CG atendeu no período do carnaval 867 pessoas entre urgências e emergências.

A unidade de saúde disponibiliza 298 leitos, 301 médicos, sendo 64 em regime de plantão presencial 24 horas. O hospital dispõe de seis salas no bloco cirúrgico e é referência em trauma para 203 municípios da Paraíba, além de alguns do Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará.

PB  Agora

 

 

Bebê de 1 ano dá entrada no Trauma após ingerir veneno para matar ratos

Uma bebê de apenas um ano deu entrada, nesta sexta-feira (7), no Hospital de Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, após ingerir veneno utilizado para matar ratos, conhecido como ‘Ratenol’.

A criança estava brincando em casa, no bairro dos Novais, quando colocou o veneno na boca e passou mal. Ela teve que ser socorrida às pressas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Apesar do susto, a garota passa bem e está em observação na unidade hospitalar.

paraiba.com.br

 

 

Acidentes com motos lideram atendimentos no Trauma de Campina Grande

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, atendeu 436 usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) durante o fim de semana. O balanço tem como base as entradas realizadas a partir da zero hora do sábado (1) até as primeiras horas desta segunda-feira (3). Os casos envolvendo acidentes com motos lideraram as entradas nos plantões, durante o período.

De acordo com os dados do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, dos 436 atendimentos, 61 foram vítimas de acidentes de moto, e os outros foram vítimas de acidente de automóvel (08), agressão física (13), vítimas de projéteis de arma de fogo (00) e arma branca (03),atropelamentos (03) e acidentes com bicicleta (04). Os demais atendimentos médicos foram na clínica médica e na pediatria.

Conforme o relatório, o município de Campina Grande registrou 26 acidentes de motos nesse fim de semana, seguido por Boqueirão (três), Alagoa Nova (dois), Serra Branca (dois) e Taquaritinga do Norte-PE (dois).

A unidade de saúde disponibiliza 298 leitos, 301 médicos, sendo 64 em regime de plantão presencial 24 horas. O hospital dispõe de seis salas no bloco cirúrgico.

O Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes de Campina Grande é referência em trauma para 203 municípios da Paraíba, além de alguns municípios do Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará.

MaisPB

 

 

Idoso engole dentadura enquanto almoçava e é levado às pressas ao Trauma

Era para ser uma refeição cotidiana como de praxe, mas durante um almoço, um idoso acabou engolindo a própria dentadura. O caso foi registrado na tarde desta quarta-feira (15), no bairro Colinas do Sul, em João Pessoa.

Os familiares ao perceberem a situação acionaram uma ambulância do Samu. O homem foi levado até o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena.

Um dos familiares disse que a dentadura já vinha apresentando problemas e que estava folgada.

O idoso passou por um exame de raio-x. Ainda não há informações sobre o estado de saúde dele.

 

clickpb

 

 

Trauma aponta aumento do número de quedas de idosos na PB

Aproximadamente 30% das pessoas com mais de 65 anos de idade caem pelo menos uma vez por ano. Depois dos 80 anos de idade, essa porcentagem pode chegar a 50%, é o que informa a Dra. Kelem de Negreiros Cabral, geriatra no Hospital Sírio-Libanês. “As quedas são um sinal de que algo que não está bem na saúde do idoso”, afirma a médica. Assim também pensa a geriatra e reumatologista paraibana Maristé Mendes Rocha, que lembrou levantamento feito pelo Hospital de Trauma de João Pessoa mostra que entre 2018 e 2019 aumentou o número de quedas sofridas por idosos e crianças. Em 2018 na Paraíba foram atendidos 12.786 pessoas e no ano passado 13.186, um aumento de aproximadamente 1.100 casos sendo a maioria relacionada a pessoas idosas.

Segundo Maristé Mendes Rocha, o risco de quedas em pessoas idosas é grande e isso se dá por alguns motivos, como por exemplo, doenças próprias da idade e também por redução da mobilidade. Neste início de ano, os números ainda não foram divulgados.

A médica paraibana informou que essas quedas podem causar problemas não só físicos, mas também psicológicos. Por isso, é preciso prevenir para que as quedas e suas consequências não ocorram. Dados do Ministério da Saúde apontam que um terço dos idosos brasileiros sofre uma queda a cada ano.

A principal recomendação quando se trata de prevenção de queda em idosos é o incentivo à atividade física. “Quando o idoso se exercita, ele fortalece a musculatura, lubrifica as articulações e melhora o equilíbrio. Por isso, o sedentarismo tem que ser banido e as atividades físicas, específicas para a condição de saúde dele, têm que ser feitas”, disse Maristé.

Quais as causas das quedas dos idosos?

Entre as principais causas de quedas na terceira idade, estão os fatores relacionados ao envelhecimento, como diminuição da visão, fraqueza na musculatura e alterações no equilíbrio.

Outros problemas que também podem causar quedas nos idosos são:

  • Doenças que afetam o sistema motor, como Parkinson, esclerose múltipla, hidrocefalia, artrose no joelho e neuropatia diabética – um tipo de dano do nervo que pode ocorrer quando há diabetes.
  • Sequelas físicas relacionadas ao acidente vascular cerebral (AVC).
  • Problemas na visão como catarata.
  • Consumo de bebidas alcoólicas.
  • Uso de medicamentos, como sedativos, hipnóticos e ansiolíticos.
  • No geral, há mais registro de quedas entre as mulheres do que os homens na terceira idade. Ainda não se sabe exatamente o motivo dessa diferença, mas segundo explica Dra. Kelem, com o envelhecimento, as mulheres tendem a acumular mais doenças que podem aumentar o risco de cair, como artrose e diabetes.

Como prevenir as quedas nos idosos?

Idosos que já tiveram alguma queda ou que têm algum dos fatores de risco citados acima devem passar por uma consulta com um médico geriatra. Esse profissional irá avaliar as condições clínicas de cada paciente, podendo analisar eventuais ajustes nas medicações e propor exercícios físicos de fortalecimento.

Segundo o Ministério da Saúde, treinamentos específicos para equilíbrio, como aulas de tai chi chuan, podem reduzir em até 37% as quedas na terceira idade.

O médico geriatra pode também propor intervenções que ajudam a reduzir a gravidade das quedas, como suplementos orais de vitamina D e cálcio para prevenção da osteoporose.

Dicas importantes para prevenir as quedas na terceira idade

  • Elimine tudo aquilo que possa ser obstáculo ou provocar escorregões dentro de casa, como fios, tapetes e outros objetos.
  • Instale suportes, corrimãos e outros acessórios de segurança no banheiro, na sala, nos corredores e no quarto.
  • Use sapatos com sola antiderrapante; nunca ande só de meias e substitua os chinelos que estão deformados ou frouxos.
  • Instale iluminação ao longo do caminho da casa, principalmente para chegar até o banheiro.
  • Os armários devem ter portas leves e maçanetas grandes para facilitar a abertura, e as roupas mais usadas devem ficar em lugares de fácil acesso.
  • Evite o consumo de bebidas alcoólicas.
  • Tome os medicamentos sempre no horário correto e informe o médico no caso de algum efeito colateral.

 

pbagora

 

 

Criança de 7 anos ferida em acidente morre no Hospital de Trauma

Uma criança de 7 anos morreu na noite desta quarta-feira (8), no Hospital de Trauma de Campina Grande. Ela estava internada após sofrer um acidente de trânsito na noite desta terça-feira (7), na BR-412, em São João do Cariri, no interior da Paraíba.

No mesmo acidente, duas mulheres e outra criança da mesma família morreram.

De acordo com informações, o carro onde estava a família colidiu na traseira do caminhão. No acidente, uma mulher e a filha dela morreram ainda no local.

Um bebê de 1 ano chegou a ser socorrido para o Hospital de Serra Branca, porém morreu na unidade de saúde.

A criança de 7 anos foi transferida para o Hospital de Trauma de Campina Grande devido a gravidade do estado de saúde. O pai da menina também ficou ferido, porém teve apenas ferimentos leves.

As causas do acidente estão sendo investigadas.

 

clickpb

 

 

Acidentes de moto e quedas lideram motivos de atendimento no Trauma de JP

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, realizou durante o final de semana 463 atendimentos, dos quais 139 foram considerados casos graves ou gravíssimos. Foram realizadas 26 cirurgias, sendo 15 emergenciais e 11 eletivas. O balanço tem como base as entradas realizadas a partir da zero hora da sexta-feira (03) até as primeiras horas desta segunda- feira (06).

Durante o final de semana, as ocorrências envolvendo quedas lideraram as entradas da emergência, com 100 casos, superando motocicletas (62). Outros casos de emergência registrados na unidade de saúde foram de corpo estranho (57), trauma (21), atropelamento (07), queimadura (09), agressão física (08), arma branca (03), acidente de bicicleta (07), corte (07), arma de fogo (02), pancada (12) e acidente de automóvel (11). As demais ocorrências foram clínicas com destaques para Acidente Vascular Cerebral (07) e Acidente Vascular (03).

Perfil – O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena atende casos de urgência e emergência, contudo, muitos procuram a instituição para atendimentos clínicos, não levando em consideração o tipo de assistência prestada pela unidade de saúde, voltado para situações de média e alta complexidade, a exemplo de vítimas de trauma (acidentes e desastres), violência, queimadura, Acidente Vascular Cerebral (AVC) e hemorragias digestivas.

MOTIVO NÚMEROS03/01 à 06/01
QUEDA 100
ACIDENTE DE MOTO 62
CORPO ESTRANHO 57
TRAUMA 21
PANCADA 12
ACIDENTE DE AUTOMOVEL 11
QUEIMADURA 09
AGRESSÃO FÍSICA 08
AVC 07
ATROPELAMENTO 07
ACIDENTE DE BICICLETA 07
ACIDENTE VASCULAR 03
ARMA BRANCA 03
PEDRADA 03
ARMA DE FOGO 02
CHOQUE 01
OUTROS CASOS 143
TOTAL 463

Secom-PB