Arquivo da tag: tratar

Estafa: entenda seus sintomas e veja como tratar esse problema

cansaoDesânimo sem explicação aparente, dores no corpo, falta de motivação para continuar aquela atividade de que tanto gosta e uma vontade enorme de ir embora logo após chegar ao trabalho. Se você está com algum desses sintomas, fique de olho, pode ser estafa.

De origem emocional ou física, ela pode atingir crianças e adultos e compromete o desempenho na escola, no trabalho e na relação com as demais pessoas no dia a dia, tornando todas as atividades antes prazerosas, em obrigações desgastantes e chatas. Por alterar todo o funcionamento do organismo, pode desencadear outras doenças como hipertensão, fobias e ansiedade, problemas cardíacos e gastrite. “Se você ficar acumulando tensões e cansaço, vai virar uma panela de pressão e uma hora ela explode e faz um estrago maior”, alerta o fisiologista da Unifesp, Claudio Pavanelli.

“A estafa pode ser física (periférica) ou mental (central) e está muito ligada a rotina que o paciente leva, por isso, antes de prescrever qualquer medicamento, pergunto se ele tem dado conta de todos os afazeres que estão sob sua responsabilidade ou se ele está passando por algum problema afetivo, só assim é possível tratar o problema”, explica Claudio.

Ai que cansaço!

Estafa - Foto: Getty Images
Estafa mental tira o ânimo em trabalhar

Treino, caminhada, corre-corre com as crianças e muito cansaço. Mais popularmente conhecida como fadiga, a estafa periférica se caracteriza por dores musculares e cansaço físico ocasionados principalmente pela combinação entre desgaste excessivo (sem respeitar o tempo de recuperação) e pela má alimentação. “Não há quem suporte esse ritmo frenético, é fadiga na certa”, explica o fisiologista. “Nestes casos, o tratamento é uma mudança radical na rotina e na alimentação. Geralmente estas duas ações resolvem o problema”, continua. “Se não for tratada, pode desencadear outras doenças como: anemia, prisão de ventre, diarreia e até queda de cabelo”, diz Claudio.

Mente e corpo em equilíbrio

A forma mais comum da estafa é a fadiga mental. Caracterizada pela alteração do sistema nervoso central, ocorre em função do excesso de responsabilidades e tensões acumuladas que provocam um desgaste metabólico e mental muito grande. “O cansaço mental é tamanho que o paciente chega a sentir dor física. As pressões psicológicas se refletem no corpo”, explica o fisiologista. “Neste caso, a melhor indicação é o relaxamento. É preciso rever a maneira como lidamos com os nossos problemas e frustrações. Às vezes, uma mudança simples de postura pode te livrar de um dano maior a saúde”, continua.

“A estafa mental é muito mais grave do que a física porque tende a causar danos psicológicos e físicos. Caso não seja tratada adequadamente pode provocar doenças como: falha de memória, insônia, irritabilidade, desânimo, tristeza profunda e angústia”, explica Claudio.

Estresse x estafa

“O cansaço mental é tamanho que o paciente chega a sentir dor física”.

Muita gente confunde, mas estafa e estresse são problemas diferentes. Algumas diferenças ajudam a diferenciar os dois quadros. A fadiga ou estafa é um sintoma do estresse, mas não a a sua causa. No estresse, a intensidade da fadiga é maior e a maneira como nosso organismo reage a estes sintomas é bem diferente. Enquanto a estafa pode ser tratada com mudanças de hábitos ou tratamento médico, o mesmo não ocorre com o estresse, uma espécie de estágio crônico das duas formas de fadiga. “O grau de irritabilidade e da dor sentida no estresse é maior, além disso, o estresse é muito mais mental do que físico, por isso, não adianta usar os mesmos procedimentos. É uma questão de intensidade e durabilidade da fadiga”, explica Claudio.

Estafa mental (central)

Estafa - Foto: Getty Images
Já a estafa física causa dores no corpo

Entre os sintomas da estafa mental, nós podemos enumerar:

  • Falha de memória
  • Insônia
  • Irritabilidade e choro com facilidade
  • Desânimo
  • Tristeza e angústia
  • Azia, má-digestão
  • Palpitação
  • Diminuição do desejo sexual.

Tratamento
Relaxar é o lema para curar a estafa. “Muitas vezes o tempo que se ‘perde’ indo ao cinema ou em um parque, por exemplo, é um ganho de saúde e bem-estar. É melhor parar agora do que perder o controle depois”, alerta o fisiologista.

  • Saiba aproveitar os momentos de lazer
  • Converse sobre os problemas com os amigos ou com um profissional
  • Cultive o bom humor
  • Aprenda a relaxar
  • Não faça várias tarefas ao mesmo tempo
  • Procure resolver um problema de cada vez
  • Organize suas prioridades
  • Não leve preocupações do trabalho para casa.

Estafa física (periférica)

Entre as manifestações da estafa física, se encontram os seguintes sintomas:

– Dores por todo o corpo; Apatia, falta de ânimo; Baixa resistência imunológica; Distensão muscular.

Tratamento
O processo de cura envolve muito mais atividades relacionadas ao corpo. Confira as opções:

  • Pratique atividade física com moderação
  • Respeite o ritmo de seu corpo
  • Procure ter uma alimentação balanceada e saudável.

Doenças desencadeadas pela estafa

  • Hipertensão arterial (pressão alta)
  • Doenças emocionais (ansiedade, pânico, fobias)
  • Doenças gastrointestinais (colite, gastrite e úlcera)
  • Doenças do coração (arritmia, angina e infarto).

minhavida

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Anvisa aprova novo medicamento para tratar obesidade em adultos

obesidadeA Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, nesta segunda-feira (29) um novo medicamento para tratar obesidade em adultos. O Saxenda tem como princípio ativo a liraglutida, mesmo do Victoza, já usado no país para tratamento de diabetes tipo 2. Ambos são produzidos pelo laboratório dinamarquês Novo Nordisk.

Até então, só havia dois remédios aprovados no Brasil para tratamento de obesidade – a sibutramina e o orlistat – e médicos criticavam a limitação do arsenal terapêutico para lidar com o problema.

Medicamento Saxenda será indicado para pessoas com IMC maior que 30 ou IMC maior que 27 associado a outros problemas de saúde relacionados à obesidade

“A chegada de um novo medicamento para tratamento de obesidade é extremamente bem-vinda, mas isso não modifica em nada a recomendação de que qualquer perda de peso seja baseada em mudanças na alimentação e prática de atividades físicas”, diz o endocrinologista Alexandre Hohl, Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (Sbem).

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O Saxenda será indicado para adultos com IMC maior que 30 ou maior do que 27 no caso dos que têm ao menos um problema de saúde relacionado ao peso, como pré-diabetes, diabetes tipo 2, hipertensão arterial, dislipidemia ou apneia obstrutiva do sono.

Como funciona
Hohl explica que o medicamento imita a ação do GLP1, substância produzida pelo corpo que reduz o apetite. Entre os efeitos colaterais que podem ocorrer estão náuseas e vômitos. “Os efeitos adversos em geral são transitórios. Um grupo muito pequeno em que o efeito não passa vai ter contraindicação para o uso.”

Mesmo antes da aprovação da liraglutida para tratar obesidade, o medicamento Victoza, com o mesmo princípio ativo, já era usado irregularmente com esse fim. “Tanto o Victoza quanto o Saxenda são vendidos sem retenção de receita, o que significa que qualquer um pode comprar sem receita. Infelizmente, o Brasil é campeão mundial de automedicação e existe um erro cultural em achar que é simples usar um remédio sem acompanhamento”, diz Hohl.

Apesar de Victoza e Saxenda terem o mesmo princípio ativo, a dosagem é diferente. Hohl enfatiza que o uso do Saxenda deve ocorrer apenas a partir de uma indicação médica.

Remédios já existentes para obesidade
Já aprovado para controle de peso, o orlistat, mais conhecido pelo nome comercial Xenical, reduz a absorção de gordura em 30% e a elimina nas fezes, mas não deve ser usado por quem tem dificuldade para absorver nutrientes.

Já a sibutramina age sobre a serotonina, dá a sensação de saciedade, mas seu uso foi restrito pela Anvisa pelo risco cardiovascular. A sibutramina não funciona para todo mundo. Cerca de 30% das pessoas respondem muito bem, 40% respondem razoavelmente bem, e 30% não respondem bem.

G1

Brasileiras ajudam a descobrir molécula capaz de tratar câncer

(Foto: Copyright National Academy of Sciences)
(Foto: Copyright National Academy of Sciences)

Uma nova molécula encontrada em uma bactéria marinha pode ter um papel significativo no tratamento contra o câncer, em especial o câncer de pele do tipo melanoma. A pesquisa que levou à descoberta teve a participação de duas cientistas brasileiras e foi publicada na revista científica “Proceedings of the National Academy of Sciences” (PNAS) nesta segunda-feira (29).

Chamada de seriniquinona, a molécula foi isolada de uma bactéria rara do gêneroSerinicoccus, coletada em sedimentos de praias da República de Palau, pequeno país insular da Oceania. A coleta foi feita por uma equipe liderada pelo professor William Fenical, da Universidade da Califórnia em San Diego, que trabalha com um banco de mais de 20 mil cepas de bactérias marinhas para testar possíveis componentes com ação contra o câncer.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A bióloga Leticia Veras Costa Lotufo, professora da Universidade Federal do Ceará (UFC), uma das autoras do estudo, explica que a molécula seriniquinona é capaz de reconhecer uma proteína presente principalmente nas células cancerígenas: a dermicidina, que está relacionada à sobrevivência da célula. “Quando a molécula se liga nessa proteína, acaba ativando uma série de processos de morte celular”, diz a pesquisadora.

“O inovador do trabalho é que a dermicidina é muito pouco estudada. Esta é a primeira substância descrita que teria o papel de modular a proteína. A dermicidina já era conhecida, assim como sua função pró-sobrevivência. Mas como alvo, ainda não tinha sido estudada.”

A dermicidina é mais expressa em células da pele, segundo Leticia, o que poderia explicar por que essa substância é mais eficaz contra o câncer de pele. Além de abrir a possibilidade de desenvolver drogas para tratamento de câncer que tenham como alvo a dermicidina, o estudo também abre caminho para uso da dermicidina como marcador de diagnóstico.

O artigo publicado nesta segunda-feira descreve os resultados de testes feitos em células cancerígenas. Mas, segundo Leticia, testes com modelos animais já tiveram resultados positivos, ainda não publicados.

Também participou do estudo a pesquisadora brasileira Paula Jimenez, além de outros pesquisadores da Universidade da Califórnia em San Diego.

 

Mariana Lenharo

Como tratar os calos naturalmente?

calosOs calos são realmente muito dolorosos e impedem não somente o bom caminhar, como também, realizar nossas atividades diárias. Na maioria das vezes, os calos aparecem por uma falta de cuidado com a pele, uma parte tão essencial de nosso corpo, mas que lamentavelmente não recebe a atenção requerida. No seguinte artigo você poderá conhecer algumas das recomendações sobre como tratar os calos.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Calos: o que saber?

Em primeiro lugar, você tem que saber que os calos aparecem como uma resposta natural do corpo como proteção a uma pressão ou fricção frequente na zona, principalmente, por causa do calçado inadequado. Os calos também podem aparecer nas mãos, caso utilizamos a mesma ferramenta por muito tempo, por exemplo. No entanto, os que aparecem nos pés são os mais incômodos e doloridos, pois impedem o caminhar normal, dificulta a colocação dos sapatos, entre outros.

É preciso evitar a confusão entre os calos e as calosidades. Estas últimas são nódulos córneos com um núcleo central de queratina endurecida que dói se pressionada, aparecem nas articulações dos dedos e na sola do pé. Os calos são maiores (podem ter aproximadamente 2,5 cm de comprimento) eapresentam uma grossa camada de pele morta e aparecem ao lado do dedão ou debaixo do calcanhar. Ambos podem ser tratados da mesma maneira com remédios caseiros.

calos-nos-pes

Remédios naturais para os calos

  • Coce suavemente com uma pedra-pome depois do banho, com a pele bem limpa e seca. Depois, esfregue com uma cebola crua cortada pela metade e por último, verta algumas gotas de tintura de arnica.
  • Coloque sobre o calo um dente de alho bem triturado e se possível misturado com azeite de oliva. Isto favorece o amolecimento da pele e vai deixando o calo cada vez menor. Cubra a zona com um pano ou lenço e deixe atuar durante a noite.
  • Elabore uma pasta triturando 5 ou 6 aspirinas e misture com uma colher de suco de limão e outra de água. Coloque sobre o calo envolvendo com uma toalha quente durante 10 minutos. O calor permitirá que a pasta penetre na pele e a suavize. Depois passe a pedra-pome para desprender a pele morta com mais facilidade.

pies-en-cesped

  • Amoleça por 24 horas algumas folhas de alho-poró com um fio de vinagre de vinho. Aplique sobre o calo por 20 minutos. Depois, basta retirar com suavidade usando um instrumento adequado, cortante e desinfetado com álcool.
  • Aplique várias vezes ao dia uma pomada que inclua pétalas de calêndula para que o tecido se suavize e também atue como um bom anti-inflamatório.
  • Embeba os pés durante 10 minutos em uma infusão feita com quatro colheres de camomila em um litro de água. A água deve estar morna, deixe os pés submergidos até que a água esfrie. Depois, aplique uma camada de vaselina no calo e cubra com meias de algodão.
  • Embeba migalhas de pão em vinagre de maçã e deixe repousar durante dois dias. Coloque como emplasto no calo usando um pano, por três noites seguidas. Antes disso, os pés devem ser submergidos em um recipiente com água morna para suavizar o calo e para que o mesmo seja mais simples de ser retirado.

Medicina-china-para-tratar-hongos-en-los-pies-2

  • Corte um figo fresco e extraia sua polpa. Coloque no calo antes de ir dormir e mantenho no local com uma gaze, lenço ou algodão. Pela manhã retire com água morna a quente. Deixe passar meia hora e elimine a pele morta com a pedra-pome.
  • Lave e triture 40 g de folhas de espinafre, coloque em uma gaze ou pano e aplique na área afetada como um cataplasma. Deixe atuar por 20 minutos e retire. Repita vários dias seguidos (uma semana aproximadamente), até começar a sentir o calo mais suave.
  • Triture um punhado de folhas de sempre-viva até obter uma pasta, adicionando também uma colher de vinagre de maçã. Coloque no calo ou nas zonas secas da pele. Deixe secar e passe a pedra-pome.
  • Embeba os pés em água morna por 10 minutos (até que a água esfrie). Com os pés ainda úmidos passe uma colher de bicarbonato de sódio e água, como se fosse uma pasta, fazendo uma passagem, mas exercendo um pouco de pressão para eliminar o calo. Termine com a pedra-pome.

rozaduras-de-zapatos-en-pies

  • Descasque um abacaxi e coloque uma rodela da casca ao redor do calo, com a parte suave tocando a pele. Segure com um pano. Deixe atuar por toda a noite e pela manhã, deixe a pele embebida por uns 10 minutos. Repita várias vezes até que poder retirar o calo facilmente. Você precisará pelo menos quatro aplicações.
  • Misture uma colher de vinagre de maçã com 1/8 xícara de azeite e esfregue com vigor o calo. Depois passe a pedra-pome e finalize com uma massagem com óleo de amêndoas.
  • Cada dia, durante duas semanas, esfregue óleo de mamona no seu calo, coloque um pedaço da casca de um limão e uma rodela de um tomate cru. Cubra com um pano. Os sucos farão com que a dureza do calo se abrande.
  • Triture um dente de alho com uma colher de hera, até obter um suco. Empape uma gaze e aplique diretamente sobre o calo. Cubra com um pano e deixe atuar toda a noite. Repita todos os dias até que a pele esteja suave.
  • Pegue alguns caules e flores de urtiga e lave bem. Triture tudo até obter uma pasta e aplique sobre o calo. Para que seja mais simples, bata os ingredientes no liquidificador com um pouco de água. Outra opção interessante são as calêndulas.

 

melhorcomsaude

Famílias entram na Justiça para tratar os filhos com canabidiol na Paraíba

familiaUm grupo de mães e pais paraibanos entrou na Justiça para ter acesso ao medicamento canabidiol, composto químico derivado da maconha, proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O pedido de intervenção judicial no caso foi registrado no dia 1º de julho deste ano, segundo o psicólogo Júlio Américo, um dos pais envolvidos na mobilização.

Segundo Júlio Américo, o medicamento é uma esperança para os filhos do grupo, que têm convulsões e problemas neurológicos. Júlio Américo comentou que o grupo ficou sabendo da existência do medicamento através de uma reportagem exibida na TV Globo, onde foi apresentado o caso de uma garota que teve aumento significativo na sua qualidade de vida e cognição. “A partir desta reportagem surgiu em nós uma esperança e nos perguntamos: por que não podemos buscar também essa substância?”, disse Julio Américo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O uso da substância é proibida no Brasil. De acordo com a Anvisa, já existe um projeto em tramitação no Congresso Nacional com o objetivo de tirar a substância de uma lista proibida para colocá-la em uma lista permitida e, a partir disto, iniciar um processo de regulamentação de uso no país.

“As leis caminham de forma muito lenta. Naturalmente a Anvisa está se cercando de todos os cuidados e meios, pois ainda não se conhece os efeitos a longo prazo desta droga. Mas acho justo que possa ser usado quando o arsenal terapêutico usado no tratamento das convulsões refratárias torna-se  ineficaz sobre estrito acompanhamento médico”,  explicou o presidente do Conselho Regional de Medicina na Paraíba (CRM-PB), João Medeiros.

Os pais e mães decidiram fazer um abaixo assinado para a Anvisa pedindo que o medicamento seja reclassificado e vendido no país. Eles também enviaram um requerimento para o Ministério Público Federal solicitando uma ação, para que os pacientes tenham acesso à substância.

“Primeiramente estamos em busca de comprovações que este medicamento realmente é eficaz. Em seguida, pensamos em ter juntamente com a Anvisa, a liberação para este grupo e para todas as pessoas que precisaram”, disse o procurador da república, José Godoy Bezerra de Souza.

 

Do G1 PB com TV Cabo Branco

O que pode causar inflamação abdominal? Como tratar?

estomagoTodos nós queremos ter um abdômen plano e que seja bonito de se mostrar. O ponto é que, além de parecer esteticamente ruim, ter o abdômen inflamado pode ser sinal de que algo não anda bem no organismo. É provável que a saúde esteja comprometida, e é por isso que o abdômen reage com a inflamação.

inflamação abdominal pode causar mal-estar, como também outros sintomas mais graves como, por exemplo, a síndrome do intestino irritável. Segundo os especialistas, é muito importante conhecer as causas e, principalmente, como prevenir.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A seguir, mostraremos algumas das causas mais frequentes que originam inflamação abdominal. Também contaremos como deve ser o tratamento e, se for o seu caso, como evitar a aparição do problema para prevenir riscos maiores em sua saúde.

Prisão de ventre

A prisão de ventre é uma das causas principais do abdômen inflamado. Uma dieta pobre em fibras, líquidos e pouca atividade física, farão com que seu organismo sofra constipação. Assim que se previna comendo mais frutas, verduras, legumes e sementes. Beba também muito líquido e pratique algum esporte cardiovascular por no mínimo 30 minutos diariamente.

Alergias

Existem muitas pessoas que possuem alergias a diferentes tipos de alimento. Algumas destas alergias podem causar inflamação abdominal. A intolerância à lactose, por exemplo, pode ser uma das causas mais comuns de inchaço, pois provoca a acumulação de gases, por isso, se você for alérgico a lactose, é melhor evitar alimentos que a contenham. Substitua-os por iogurtes, queijos e leites sem lactose e com pouca gordura.

Velocidade nas refeições

15025663-alegre-mujer-comiendo-pastel-aislado-sobre-fondo-blanco-620x4001

Alguns maus hábitos como, por exemplo, mastigar o alimento muito rápido também causará a inflamação abdominal. Isto ocorre, pois seu organismo pode sofrer uma indigestão com o excesso de ar absorvido ao comer muito rápido. Por isso recomendamos comer mais devagar, o que proporciona um maior desfrute do alimento, e ao mesmo tempo você se saciará mais rápido, o que levará a menor ingestão de comida.

Existe outra razão que pode provocar inchaço no abdômen, e que é muitas vezes confundida com outro tipo de condição, a gravidez. Se este é o seu caso ou talvez esteja com dúvidas, faça um teste de gravidez.  No caso de teste positivo, comece a utilizar os controles normais de gravidez, para prevenir futuros problemas na gestação ou no bebê.

Retenção de líquidos

A retenção de líquidos também causará inflamação no abdômen. É recomendado consultar um médico, pois isto pode ser grave.

Alimentos processados

Hamburguesa

Os alimentos processados é outra das causas de inflamação abdominal. Muitos especialistas gastroenterólogos afirmam que algumas pessoas apresentam excesso de ar no estômago e isto acontece devido ao excesso no consumo de alimentos adoçados artificialmente.

Em geral, este tipo de alimento apresenta altos níveis de sódio e baixos níveis de fibras, duas substâncias que participam ativamente nas causas da inflamação. Por isso, os especialistas recomendam que na hora de comprar os alimentos procure levar com você os produtos que sejam baixos ou livres de sódio.

Doenças

As doenças também podem provocar inflamação no abdômen.Algumas delas são: problemas cardiovasculares e tumores, cirrose, apendicite, úlcera gástrica, diverticulite, pancreatite, entre outras. Se você estiver sofrendo alguma destas condições ou qualquer outra, é necessário prestar bastante atenção a ela e visitar um médico. O ideal é que por meio do diagnóstico você retire todas as suas dúvidas e comece a ter hábitos mais saudáveis em relação à alimentação, rotina de exercícios etc.

38337-930x450

Finalmente, saiba que geralmente a inflamação abdominal é causada por uma alimentação inadequada, ou hábitos de vida ruins. Recomendamos consumir alimentos ricos em fibras, seu estômago agradecerá. As frutas e hortaliças também ajudarão a melhorar a digestão, o que se traduzirá em um abdômen mais plano.

 

 

melhorcomsaude

Cássio e Vitalzinho voltam a ter conversa reservada para tratar de sucessão eleitoral

cássiovitalOs senadores Cássio Cunha Lima (PSDB) e Vital do Rêgo Filho (PMDB) tiveram mais uma conversa reservada  para tratar da sucessão eleitoral deste ano. A informação foi publicada na coluna do jornalista Heron Cid, no Jornal Correio da Paraíba desta terça-feira (3).

De acordo com o colunista, os dois parlamentares teriam conversado sobre ‘termos de uma hipotética aliança que não prosperou’.

Dias atrás, o tucano defendeu a unidade das oposições já no primeiro turno para enfrentar o governador Ricardo Coutinho (PSB).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ainda  segundo informações de Heron Cid, o ex-governador José Maranhão (PMDB) teria ficado insatisfeito com por não ter sido convidado para participar da conversa.

 

blogdogordinho

Tempo quente desidrata os lábios; saiba tratar em casa

Foto: Thinkstock
Foto: Thinkstock

Uma das áreas mais sensíveis de todo o corpo, os lábios sofrem com o ressecamento não só no inverno, como muita gente imagina, mas também durante a estação mais quente do ano. Na temporada de verão, eles estão propensos a rachaduras e ao terrível aspecto de “uva passa” se não forem cuidados diariamente com soluções hidratantes e esfoliantes.

 

“Com o calor, perde-se água, então, se os lábios não estiverem hidratados, eles ficam feios. É importante a proteção com filtro solar específico para área e hidratação intensa e diária”, comenta Daniela Landim, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Laser (SBL).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Para ficar com lábios saudáveis, em casa, pela manhã e durante o dia, aplique um cosmético hidratante com proteção contra os raios UV, facilmente encontrado em lojas especializadas em formato de bastão, semelhante a um batom. “À noite, se desejar ficar com lábios impecáveis, passe uma pomadinha com vitamina E ou com dexapantenol”, recomenda a especialista.

 

Além disso, semanalmente pode ser feita uma esfoliação para remover as peles mortas e renovar a área. Aprenda, a seguir, duas receitas de esfoliantes caseiros.

 

Esfoliante com e mel açúcar
Ingredientes
1 colher (de sopa) cheia de mel
1 colher (de sopa) cheia de açúcar refinado

 

Modo de preparo
Faça uma pasta com o mel e o açúcar.

 

Aplicação
Higienize suavemente os lábios com água. Enxugue levemente e passe a mistura na boca de forma uniforme e em movimentos leves e circulares com as pontas dos dedos. Para a receita caseira ter eficácia, o ideal é deixar a pasta agir por 10 minutos e logo após o tempo determinado, retirar com água fria.

 

Esfoliante de fubá
Ingredientes
1 colher (de sopa) de fubá
Água para dar ponto

 

Modo de preparo
Misture o fubá com água até formar uma papinha.

 

Aplicação
Com os lábios higienizados, aplique a mistura por meio de uma massagem circular, por cerca de dois minutos. Logo depois, é só enxaguar com água fria e hidratar a região.

 

Agência Hélice
Terra 

Como tratar a dor de dente?

denteDizem que não existe nada pior que dor de dente e nos pés. Para o primeiro caso, podemos utilizar várias receitas naturais antes de visitar um médico. Mas lembre-se: se o tratamento natural e caseiro não puder ajudar, é indispensável consultar um dentista.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Causas da dor de dente

 

Na maioria dos casos, a dor de dente está relacionada às caries, mais especificamente quando elas já chegaram ao nervo e o afetaram. Porém, existem outras causas:

 

  • Dor de ouvidos;
  • Abscesso dental;
  • Má higiene;
  • Infecções;
  • Fortes impactos;
  • Sinusite;
  • Ataque cardíaco;
  • Lesão na boca ou na mandíbula;
  • Alimentos decompostos no dente;
  • Irritação por algum alimento que ficou entre dois dentes;

 

dente2

 

Os sintomas mais habituais são:

 

  • Inchaço;
  • Dores pungentes (como pontadas);
  • Mau hálito;
  • Pulsação na área.

 

Recomendações para a dor de dente

 

Se você sofre de dor de dente frequentemente, procure um especialista, mas também considere as seguintes dicas:

 

  • Esfrie a região por fora, utilizando uma compressa gelada apoiada na bochecha (parte externa);
  • Cuidado ao consumir alimentos ou bebidas muito quentes, muito frias ou muito doces, principalmente quando a região estiver doendo;
  • Mantenha a cabeça erguida ao dormir, eleve-a para ajudar a aliviar a pressão nessa região do rosto;

 

dente3

 

  • Tente se distrair com alguma atividade, como assistir a um filme, sair para caminhar, andar de bicicleta, correr. O esporte libera endorfinas, que podem aliviar a dor de maneira natural;
  • Use fio dental para tirar todos os restos de comida que ficaram entre os dentes, os quais a escova de dente nem sempre consegue eliminar. A utilização tem de ser cuidadosa, para que não machuque a gengiva.

 

Remédios caseiros

 

Se perguntarmos a nossas avós, mães ou tias, com certeza cada uma nos dirá uma receita diferente e muito eficaz para esse problema. Algumas das mais utilizadas são:

 

  • Coloque uma quantidade pequena de cravo da Índia sobre o dente que dói;
  • Prepare um enxague bucal misturando 5 cravos de cheiro, um pouco de açafrão, uma pitada de sal e uma xícara de água. Coloque para esquentar e, quando ferver, deixe por 10 minutos no fogo. Após esse tempo, retire do fogo e deixe descansar e esfriar. Faça bochechos entre 4 e 5 vezes por dia;
  • Mastigue folhas de salsa fresca com o dente que dói para aliviar a sensação;
  • Mantenha um gole de qualquer licor ou bebida branca (como whisky) na boca por alguns segundos. A gengiva absorverá o álcool e adormecerá o dente que dói;
  • Misture uma gema de ovo com uma colher de mel, migalhas de pão, álcool e pimenta caiena. Coloque em uma gaze e pressione o dente afetado com ela;
  • Aperte uma cebola crua contra o dente até que a mesma solte seu suco;
  • Aplique cataplasmas quentes de purê de batatas, arroz ou farinha de linhaça na bochecha, bem como uma tela empapada com chá de camomila morno;

 

camomila

 

  • Amasse raízes de papoula com uma colher de chá de sal, aplique no dente afetado (não é aconselhável para quem sofre de retenção de líquidos ou pressão arterial elevada);
  • Moa folhas de salsa e uma colher de sopa de sal, formando uma pasta que deve ser colocada sobre a bochecha onde se sente a dor;
  • Ferva uma xícara de água com 2 colheres de sopa de losna, deixe esfriar e, com ela ainda morna, faça bochechos sem tomar a água. Mantenha o líquido por alguns minutos no dente afetado para que surta efeito;
  • Ferva duas colheres de sementes de gergelim e uma xícara de água até reduzir o líquido pela metade. Embeba um algodão e aplique sobre o dente. Também é possível fazer bochechos com a mistura para aliviar a dor;
  • Amasse 3 dentes de alho, com 3 colheres de sopa de azeite de oliva, e deixe de repouso por 4 dias. Com um conta gotas, aplique 6 gotas dessa mistura morna sobre o dente que dói;
  • Coloque uma bolsinha de chá preto na gengiva junto ao dente que incomoda por alguns minutos.

 

 

melhorcomsaude

Diabetes também afeta saúde bucal; saiba como tratar

Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock

O Dia Mundial do Diabetes, que serve como um alerta à esta doença silenciosa, é 14 de novembro. O que pouca gente sabe é que o descontrole do diabetes também pode acarretar em problemas bucais sérios.

 

Os portadores de diabetes têm, aproximadamente, quatro vezes mais chances de sofrer com inflamações nas gengivas e perdas do suporte ósseo dos dentes. Ocorre que, quando o paciente portador de diabetes está com a doença descompensada – aumento de glicose no sangue –, seu sistema imunológico fica deficiente, deixando-o vulnerável a processos infecciosos causados por bactérias e fungos. É este quadro que favorece o surgimento de doenças periodontais (gengiva). Já a periodontite, sendo uma doença infecciosa, causa resistência à ação da insulina, o que agrava o quadro de diabetes descompensada.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O cirurgião-dentista, Alexandre Fraige, diretor do Departamento de Odontologia da Associação Nacional de Assistência ao Diabético (ANAD), tira as principais dúvidas sobre a relação entre diabetes e saúde bucal.

 

Existem dentistas especializados em tratar diabéticos e evitar lesões? 
Sim. Por isso, é fundamental que o portador de diabetes avise ao dentista sobre a sua doença. Assim, o profissional poderá tratá-lo da maneira adequada ou, caso não tenha essa especialidade, indicá-lo a outro dentista.

 

Existem procedimentos odontológicos contraindicados para diabetes?
Não, mas existe a adequação dos procedimentos, que vai desde a escolha de anestesias e medicamentos até o procedimento mais efetivo para o caso. Por isso, é importantíssimo verificar níveis de glicemia e pressão arterial antes de procedimentos invasivos, bem como a correta utilização de métodos para manutenção da higiene bucal.

 

A obesidade aliada ao diabetes traz ainda mais risco para a saúde bucal?
Não apenas a obesidade e a hereditariedade estão associadas aos fatores de risco para diabetes, mas também sedentarismo, estilo de vida e hábitos alimentares, além de distúrbios metabólicos. Em pacientes obesos e com colesterol alto, as moléculas de colesterol competem com as moléculas de insulina (junto aos receptores de insulina), o que eleva a glicose no sangue e acarretam em maiores riscos de desenvolvimento de processos inflamatórios generalizados, entre eles, as doenças periodontais.

 

 

Terra