Arquivo da tag: tratamentos

Conheça as principais doenças da próstata e seus tratamentos

A próstata é uma glândula presente no organismo masculino, do tamanho de uma noz, responsável pela produção do líquido seminal. Ela cresce pouco até a puberdade, quando passa a sofrer influências mais intensas do hormônio masculino (testosterona), alcançando seu tamanho normal, em torno de 15 a 20 gramas, por volta dos 20 anos. Já está provado que seu crescimento está relacionado com o envelhecimento. Existem três doenças muito frequentes que acometem a próstata, conheça cada uma delas.

Hiperplasia Benigna da Próstata (HPB): Por volta dos 45 anos, a próstata tende a aumentar naturalmente de tamanho, no que chamamos de Hiperplasia Benigna da Próstata (HPB). Essa condição atinge cerca de 14 milhões de brasileiros de acordo com a Sociedade Brasileira de Urologia e pode causar obstrução parcial ou totalmente da uretra, sendo, por isso, considerada uma doença. MUITO frequente, essa condição prejudica a qualidade de vida do homem, afetando sua rotina e também a vida sexual. O Professor Dr. Francisco Cesar Carnevale, médico da CRIEP – Carnevale Radiologia Intervencionista Ensino e Pesquisa, destaca que dados recentes da OMS sugerem que a HPB ocorra em 1/4 dos homens com 50 anos de idade; em 1/3 daqueles com 60 anos e em metade dos que têm 80 anos ou mais.

Dentre seus principais sintomas, estão a dificuldade para urinar, a necessidade frequente e urgente de urinar, o aumento da micção noturna, a constante sensação de não esvaziamento completo da bexiga, entre outros.

Considerada uma doença, por conta das consequências que traz para o bem-estar do paciente, a HPB pode ser tratada por meio de um método minimamente invasivo: a chamada Embolização das Artérias Prostáticas (EAP), realizada por via Endovascular para reduzir o fluxo de sangue da glândula. “O procedimento é reconhecido como opção segura e eficaz”, garante o Dr. Francisco Carnevale.

Câncer de próstata: Chega a atingir em torno de 16% dos homens e a sua frequência aumenta com a idade dos homens.

Quando diagnosticado nas fases iniciais, a cirurgia ou a radioterapia podem curar o câncer da próstata, porém, em fases mais avançadas não existe cura, mas o câncer pode ser neutralizado e permanece inativo quando se bloqueia a ação do hormônio masculino (testosterona). A testosterona tem ação sobre o crescimento da próstata e esta pode ser bloqueada por meio de de injeções ou pela castração cirúrgica do portador de câncer avançado da próstata.

O exame periódico do homem com o urologista é extremamente importante porque o câncer da próstata não apresenta sintomas nas fases iniciais. Portanto, o diagnóstico precoce e a possibilidade de cura só existem quando se faz exames rotineiros, pelo menos uma vez ao ano.

Prostatite: É bastante comum e chega a atingir quase 30% da população masculina. Ela é muito comum na forma crônica e geralmente é assintomática, mas, quando dá sintomas, os mais frequentes são: ardor ou queimação ao urinar ou um desconforto junto ao orgasmo, esperma de cor amarelada, vontade frequente para urinar, etc. Quando cai a resistência física das pessoas, a prostatite se exacerba e aparece de uma forma bastante aguda provocando febre alta, queda do estado geral e sintomas típicos de infecção urinária, como ardor ao urinar e micções extremamente frequentes.

As principais causas de prostatite no homem são após as uretrites, como a gonorreia, após relacionamentos com parceiras com infecções ginecológicas e ainda após relação anal sem preservativo. O tratamento é feito com antibiótico e por um período mais longo do que os tratamentos habituais. Após o tratamento, o paciente necessita ficar atento, pois os sintomas da prostatite aguda podem voltar sempre que houver uma queda da resistência do homem portador da prostatite crônica.

Prof.  Dr. Francisco Cesar Carnevale – médico do CRIEP – Carnevale Radiologia Intervencionista Ensino e Pesquisa – autoridade médicareferência nacional e internacional em Radiologia Intervencionista, Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular. Sua principal linha de pesquisa está focada no tratamento de pacientes com sintomas do trato urinário inferior associados ao crescimento da próstata pela Hiperplasia Prostática Benigna (HPB). Pioneiro a publicar na literatura científica mundial, a técnica de Embolização das Artérias da Próstata (EAP) dentro do Hospital das Clínicas da FMUSP, sob a supervisão dos professores Miguel Srougi e Giovanni Guido Cerri.  É diretor de Radiologia Vascular Intervencionista do Instituto de Radiologia (InRad-HCFMUSP), do Instituto do Coração (InCor-HCFMUSP) e do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo (SP). É responsável pelas disciplinas de Graduação e Pós-graduação na área de Radiologia Intervencionista da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP).

Redes Sociais:

Instagram: @clinicacriep

https://www.instagram.com/clinicacriep/

Facebook: @criep.com.br

https://www.facebook.com/criep.com.br/?ref=br_rs

 

 

 

Equipe de Comunicação

 

 

 

Intolerância à lactose: tipos, sintomas e tratamentos

Tirolez, além de disponibilizar a linha Zero Lactose a quem possui restrição, ensina o modo de preparo de uma incrível receita para comer sem medo

A intolerância à lactose é um tema que desperta a atenção de muitas pessoas. Isso acontece, principalmente pelo fato de que, segundo a pesquisa da Datafolha de 2017*, 35% da população acima de 16 anos relataram algum tipo de desconforto após consumir derivados de leite.

A intolerância à lactose acontece quando há pouca ou nenhuma produção da enzima digestiva (lactase). De forma simples: o organismo é incapaz de digerir completamente ou parcialmente o açúcar do leite, denominado lactose.

Para evitar qualquer dúvida relacionada ao tema, a Tirolez, umas das mais tradicionais marcas de laticínios do País, apresenta e explica os diferentes graus de intolerância, principais sintomas e formas de tratamento.

Há três graus de intolerância e são eles:

  • Deficiência congênita: crianças que nascem sem condições de produzir lactose por um problema genético (crônica);
  • Deficiência primária: diminuição progressiva e natural na produção de lactase que acontece a partir da adolescência (16 anos) até o final da vida;
  • Deficiência secundária: nesses casos, por doenças intestinais, como síndrome do intestino irritável ou alergia à proteína do leite, por exemplo, a produção de lactase é influenciada e pode criar uma intolerância temporária, que pode ser tratada com remédios e desaparecer com o tempo.

Os sintomas da intolerância à lactose se concentram no sistema digestório, como diarreia, distensão abdominal e cólicas, por exemplo, e a intensidade varia de acordo com o grau de intolerância de cada um. Em grande parte, as manifestações surgem imediatamente após o consumo de leite in natura e seus respectivos derivados (creme de leite, leite condensado, requeijão, queijos, pudins, bolos, sorvetes, etc.).

Cabe destacar que esse problema não é uma doença! É apenas uma carência do organismo que pode ser controlada com medicamentos e dieta adequada. Como os derivados de leite são uma grande fonte de cálcio, nutrientes e vitamina D, não se recomenda retirá-los completamente da rotina, é aconselhável consultar um(a) médico(a) para obter o correto diagnóstico e orientações.

Hoje, existem diversas opções que atendem esses consumidores. A Tirolez oferece, em sua linha zero lactose, que é uma das mais completas do Brasil, os queijos Minas Frescal, Minas Padrão, Cottage, Creme de Ricota, Creme de Minas Frescal, Mussarela, Prato, Minas Padrão e Requeijão.

Se você for um apaixonado por queijo e não quiser deixar de consumi-lo, que tal experimentar a linha zero lactose da Tirolez? Gostou das nossas dicas? Prepare essa torta e delicie-se sem medo!

Torta de Folhas Verdes Escuras com Queijo Cottage

Ingredientes

Massa:
2 xícaras (chá) de farinha de trigo branca
2 colheres (sopa) de Manteiga sem sal Tirolez
1/2 xícara (chá) de leite zero lactose
1 colher (chá) de fermento em pó
1 colher (café) de sal
1 colher (sobremesa) de óleo vegetal (para untar a assadeira)

Recheio:
1 maço de espinafre picado
½ maço de escarola de picado
250g de Queijo Cottage Light Zero Lactose Tirolez (250g)
1 colher (café) de sal
1 pitada de noz-moscada

Modo de Preparo

Massa:
– Em uma tigela misture a farinha, a manteiga, o leite, o fermento e o sal até formar uma massa consistente. Com a ajuda de um rolo, abra a massa;
– Unte uma assadeira com óleo e coloque a massa, cobrindo o fundo e as bordas da assadeira; leve a massa ao forno pré-aquecido médio, por 10 minutos, para pré-assar; Reserve.

Recheio:
– Cozinhe o espinafre e a escarola no vapor;
– Em um recipiente, fora do fogo, misture as folhas cozidas, o queijo cottage e tempere com sal e noz moscada;
– Distribua o recheio sobre a massa e leve ao forno para terminar de assar, por 20 minutos. Sirva.

 

Fonte*: https://caras.uol.com.br/bem-estar/perlatte-intolerancia-lactose-atinge-35-dos-brasileiros-como-se-livrar-dela-leite-derivados.phtml

Saiba mais curtindo as redes sociais da marca ou acesse o site
www.tirolez.com.br
Apaixonados por queijo, amam Tirolez.

Sobre a Tirolez

Fundada há 38 anos, a Tirolez é uma das mais tradicionais marcas de laticínios do País. Com mais de 1.600 colaboradores, a empresa dispõe de seis fábricas e um Centro de Distribuição em São Paulo. Suas fábricas localizam-se em Minas Gerais (Tiros, Arapuá e Carmo do Paranaíba), em São Paulo (Monte Aprazível e Lins) e em Santa Catarina (Caxambu do Sul). Os produtos Tirolez possuem grande aceitação no mercado brasileiro em razão da elevada qualidade e tradição. Tais características decorrem, entre outras causas, da qualidade do leite, do cuidado artesanal e do carinho que dedica a seus produtos durante todas as etapas de produção. O portfólio da empresa é composto por mais de 40 tipos de produtos e mais de 100 SKUs, que podem ser encontrados em todo o Brasil.

assessoria de imprensa

 

 

Causas e tratamentos para unhas frágeis

UnhasNosso bom estado de saúde reflete na beleza de nossos cabelos e unhas. Se não nos cuidarmos por dentro e não nos alimentarmos corretamente, ambos ficarão danificados e quebradiços.

Nossas unhas são constituídas basicamente por uma proteína indispensável, que ajuda o organismo a promover o crescimento correto das mesmas: a queratina.

Além disso, para mantê-las em bom estado, se faz necessária uma variedade razoável de vitaminas, como vitaminas A, B, C etc, assim como a quantidade adequada de minerais e aminoácidos sulfurados, encontrados nas gorduras vegetais, por exemplo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Agora, veremos calmamente os principais problemas que podem afetar as nossas unhas e os melhores tratamentos para eles.

Principais problemas que afetam as unhas

unhas-despedaçadas

 

  • As linhas de Beau: são pequenas depressões que surgem nas unhas, costumam aparecer logo após apresentarmos alguma doença que nos deixou fracos e com as defesas do organismo debilitadas.
  • Unhas frágeis e quebradiças: elas se quebram com facilidade e a causa, em alguns casos, é a passagem natural do tempo, de envelhecimento; porém, na maioria das vezes, isso pode ser consequência de algumas doenças.
  • Em certas ocasiões, quando expomos nossas unhas à umidade, ou quando somos acostumadas a usar esmalte com frequência, as unhas podem descascar e ficarem frágeis.
  • Surgimento de fungos: nossas unhas mudam de cor, forma e textura.
  • As infecções bacterianas podem causar dor embaixo das unhas e ao redor delas. São processos muito incômodos, que podem resultar na perda das mesmas.
  • Mudanças de cor nas unhas: que podem ser causadas por problemas cardíacos e hepáticos.
  • Distúrbios nas tireoides podem causar unhas quebradiças.
  • Manchas brancas nas unhas, também chamadas leuconiquia:existem muitos falsos mitos a respeito destas manchas brancas, por exemplo, o de que é consequência da falta de cálcio no organismo. Isso não é verdade, pois tratam-se basicamente de pequenas lesões na unha, em decorrência de algum processo inflamatório ou traumatismo na raiz da unha, provocando uma queratinização anormal. É algo inofensivo.

 

Dieta adequada para fortalecer as unhas

Vitaminas essenciais

Copa de fresas

 

Vitamina B: essencial para a saúde não apenas das unhas, mas também do cabelo, nesse caso, a levedura de cerveja e o gérmen de trigo são muito recomendáveis. Além disso, você pode tentar conseguir, com seu médico, cápsulas de vitamina B, que são um ótima opção.

Vitamina A: rica em betacaroteno. Os alimentos que contêm este composto serão facilmente reconhecidos, graças aos seus pigmentos avermelhados, amarelados e alaranjados presentes neles. Alguns exemplos são as cenouras, os morangos, os frutos silvestres, os tomates, os pimentões ou as abóboras etc.

Minerais essenciais

Se incluirmos legumes em nossa dieta, conseguiremos unhas mais saudáveis, pois são uma fonte de ferro, cálcio e iodo. As avelãs, amêndoas e nozes também são muito benéficas para as unhas.

As batatas e as berinjelas são muito ricas em zinco, além de essenciais para a síntese do colágeno e formação das unhas. Não deixe de incluí-las em sua dieta!

Remédios caseiros para unhas frágeis

Azeite de oliva e suco de limão

limao-para-varizes

 

Faça uma massagem nas unhas com um preparo à base de: uma colher pequena de azeite de oliva misturado com suco de limão. Com um algodão, umedeça as unhas com este líquido pelo menos por 2 vezes na semana à noite. Ele fará com que as unhas frágeis fiquem mais saudáveis.

Remédio com sal marinho

Misture 2 colheres pequenas de sal marinho refinado com 2 gotas de suco de limão, acrescente também uma colher de gérmen de trigo (ideal para saúde das unhas). Depois, misture-os com um pouco de água morna (menos de meio copo). Aplique 2 vezes por semana, para notar os bons resultados.

Remédio com cerveja e vinagre de maçã

Este é um remédio igualmente eficaz para as unhas quebradiças e será de grande ajuda. É muito simples de fazer!

Esquente 1/4 de um copo de azeite de oliva, misturando-o com uma quantidade igual de vinagre de maçã e a metade de um copo de cerveja. Os ingredientes usados são essenciais para a saúde das unhas. Uma vez preparado, mergulhe as unhas na mistura por 15 minutos, para que absorvam os nutrientes necessários. É simplesmente excelente!

Use o remédio que achar mais fácil ou que mais te agradar, mas, o mais importante é ser constante e fazê-lo por pelo menos 2 vezes na semana e sempre à noite. Se além disso você se alimentar adequadamente e evitar hábitos inadequados, como morder as unhas, aos poucos, notará uma melhora progressiva .

Imagem oferecida por TratamientosdeBelleza.

 

melhorcomsaude

Sintomas, tratamentos e prevenção da vulvovaginite

VulvovaginiteA vulvovaginite é uma infecção que afeta a zona íntima feminina, e pode ser causada por algumas bactérias, leveduras, vírus e doenças de transmissão sexual; pode afetar a mulheres de qualquer idade.

Nesse artigo falaremos sobre o tema com o intuito de tornar o problema mais fácil de identificar, pois quanto antes busquemos orientação médica e tratamento, melhor será.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Sintomas

 

Existem alguns sintomas pontuais que não deixam dúvidas de que estamos começando a sofrer de vulvovaginite. Quando uma mulher sofre desse problema ela experimenta algumas mudanças muito visíveis na região íntima, por isso a mulher deve estar atenta a essas mudanças e aos sinais que o corpo envia para dizer que algo não está funcionando bem.

Os sinais ou sintomas que podem se manifestar são:

 

  • Irritação e coceira na área genital;
  • Inflamação nos lábios maiores e menores;
  • Vermelhidão na área vaginal;
  • Inchaço;
  • Fluxo vaginal intenso;
  • Mau cheiro vaginal;
  • Ardor ao urinar.

 

Se você apresentar um ou vários desses sintomas é muito importante que marque uma consulta ao ginecologista para que ele realize as análises correspondentes e dê um diagnóstico confiável.

É preciso considerar que esse tipo de infecção além de pôr em risco sua saúde e integridade física também põe em risco sua vida sexual e a relação com seu parceiro é afetada, esses são motivos mais do que suficientes para que você preste atenção aos sinais e tome os cuidados necessários.

 

Tratamentos recomendados

 

Dependendo do resultado das analises realizadas e do tipo de informação que seu ginecologista apresente, ele determinará qual será o tratamento a seguir, entre as seguintes opções:

 

  • Antibióticos orais ou tópicos;
  • Cremes antifúngicos;
  • Cremes antibacterianos;
  • Creme de cortisona;
  • Anti-histamínico;
  • Creme de estrogênios.

 

Prevenção

 

Como primeira medida devemos ter hábitos de higiene íntima adequados, com a limpeza diária e as dicas que daremos agora será possível prevenir a irritação nessa delicada região de seu corpo:

 

  • Procure usar sempre roupas intimas de algodão;
  • Não use meia calça com frequência;
  • Não use roupas muito apertadas;
  • Durma sem roupas íntimas.

 

Um detalhe muito importante a considerar é que, se o resultado indica que a vulvovaginite foi contraída por relação sexual é realmente necessário que seu parceiro receba tratamento médico o quanto antes.

A maneira mais indicada e correta de prevenir a doença em caso de transmissão sexual é utilizando caminha durante as relações além de manter uma boa higiene íntima, tudo isso ajudará a prevenir uma infecção nessa região de seu corpo.

 

Agora que você já conhece os sintomas da vulvovaginite será mais fácil buscar ajuda profissional o mais rápido possível caso o problema se manifeste, visto que deixar que a doença avance pode acabar por converte-la em um problemas maior.

Procure considerar sempre as recomendações para prevenir irritações, não esqueça que é sempre melhor prevenir do que remediar.

 

 

melhorcomsaude

Hospital Distrital de Solânea realiza tratamentos para Catarata

hospitalAtravés de uma iniciativa das mais elogiadas, o Hospital Distrital de Solânea, consegue firmar convênios entre o Município, o Estado e o Governo Federal e, por três dias consecutivos, realizar o tão  procurado tratamento e operação de Catarata, resultando em sérios benefícios, para a coletividade, como um todo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os médicos especialistas no assunto, em conformidade com Pútifar, ficarão em plantão permanente, naquela Casa de Saúde, daQuinta-feira, dia 13, até o Sábado, dia 15, incluindo, além de Solânea, cinco outros municípios vizinhos, a exemplo de Cacimba de Dentro, Bananeiras, Casserengue, Borborema, Araruna e Serraria.  Para ser atendido, em conformidade com Putifar Imperiano, é simples, necessitando apenas que o paciente leve os Documentos Pessoais e o badalado Cartão do Sus, dentro do horário normal de atendimento diário, para as analises da equipe especializada e, se for necessário, se proceder a sonhada operação.      Para Putifar, este é mais um dos significativos atos que aquele  Hospital, honrando os seus verdadeiros princípios de atuação, presta em favor da coletividade, como um  todo, respeitando assim, os fieis   princípios recomendados pela Secretaria de Saúde do Estado, dentro das parcerias mantidas com Solânea e diversos outros Municípios daregião.
Destacadas Visitas Recebidas
Melhor estruturando a eficiência dos trabalhos, na manhã desta quinta-feira, dia 13, mesmo debaixo de muita chuva, o Diretor Putifar recebeu, a presença de diversas autoridades ligadas à Secretaria de Saúde do Estado, destacando-se, entre Elas, a Dra Herlanne Herculano, responsável pela Segunda Gerência Regional, acompanhada das
Dra. Issis Emanuela e Thais Cavalcante, apoiadoras matriacais, além da também Dra Rosangela Aguiar. Coordenadora de Vigilância Epidemiológica, daquela núcleo.
A previsão, segundo informações, é da realização de triagem de cerca de 300 pacientes cadastrados no sistema SIG-Eletiva do Estado, com a presença dos Médicos especialistas no assunto, ainda em conformidade com a Gerente, o Doutor Leonardo e a Dra Andréia, ambos, destacados profissionais na área Oftomologica.
Ainda pelo que informou a Dra Harlanne, a Segunda Região de Saúde, a maior do Estado, inclui, segundo Ela, 25 municípios e todos, serão devidamente contemplados com estas mesmas cirurgias de Catarata, durante os meses de Junho e Julho do
corrente ano, ficando, conforme destacou, na referência as Cidades de Guarabira e de Solânea.
“É o Governo do Estado em parceria com todos os Municípios, estruturando o fiel compromisso com os usuários do Sus”, disse a Coordenadora da Segunda Região de Saúde.
Na parte final, o Diretor Putifar Imperiano, fez questão de tecer largos elogios à metodologia de atuação da Pasta de Saúde Estadual, destacando os gestos humanitários de todos os seus Integrantes, principalmente do Secretário e taambém, dos
componentes da Segunda Gerência, devidamente sediada na cidade de Guarabira.
“Todo esse pessoal, trabalha, assiduamente, por verdadeiro amor a causa”, nocauteou o Diretor Putifar Imperiano.
 
Por Geraldo Belo
diariodobrejo.com

Fuja dos preços abusivos nos tratamentos odontológicos

Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock

Investir em tratamentos preventivos é a melhor maneira de não levar susto com o orçamento do dentista na hora da urgência. Quem vai ao cirurgião-dentista uma vez a cada seis meses para fazer uma profilaxia simples, evita doenças orais graves e tratamentos mais prolongados e onerosos. “Fazendo uma analogia, quem leva o carro às revisões estipuladas pelo fabricante evita ocorrências mais graves e que exigem grandes investimentos”, diz o cirurgião-dentista Wilson Chediek, segundo vice-presidente da APCD (Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas).

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ainda assim, em alguns momentos, a surpresa é inevitável. Para se preparar e não ser enganado com preços abusivos, Chediek alerta que existe uma Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Odontológicos, que trazem valores de referência para alguns tratamentos.

 

Por outro lado, do ponto de vista do paciente, é importante avaliar o conjunto: formação do cirurgião-dentista, tempo de experiência, investimento em tecnologia e infraestrutura da clínica odontológica etc. “É importante fazer mais de um orçamento e comparar preços, pois há uma variação de acordo com a expertise do profissional, resultados apresentados”, afirma Wilson Chediek.

 

O importante é saber que é possível encontrar bons cirurgiões-dentistas que cobrem preços acessíveis. Apenas é recomendado se resguardar e buscar referências desse profissional, avaliar o currículo, a experiência, e, principalmente, ter boas indicações de pacientes que fizeram tratamentos e estão plenamente satisfeitos. “Apesar de importante, não se deve escolher um cirurgião-dentista pelo preço, mas pelo conjunto de qualificações”, enfatiza Chediek.

 

O especialista em finanças pessoais Gustavo Cerbasi sempre ensina em seus livros maneiras de fazer um planejamento financeiro e não ser pego de calças curtas. Mas, se for tarde para pensar nisso e a dor de dente já estiver batendo na porta, Cerbasi aconselha: “Como se trata de questão de saúde, a solução para quem não se preveniu sempre é a de se desfazer de um bem, pagar a conta com parte do valor e tentar recompor as reservas com o valor restante, ao mesmo tempo em que se custeia o aluguel”, diz.

 

 

Beta
Terra

Governo gasta R$ 488 milhões com tratamentos para obesidade

obesidadeO Ministério da Saúde gasta anualmente R$ 488 milhões anuais com o tratamento de doenças relacionadas à obesidade, revela pesquisa feita pela Universidade de Brasília.

Foram analisados dados de internação e de atendimento de média e alta complexidade relacionados ao tratamento da obesidade e de outras 26 doenças associadas, como problemas cardíacos, diabetes e cânceres.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
De acordo com trabalho, baseado em dados de 2011, a maior parte dos gastos ocorreu com atendimento hospitalar, R$ 289 milhões.

Para atendimento ambulatorial foram gastos R$ 199 milhões. O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse que “esse é o momento de agir”.

 

 

R7

Chávez faz tratamentos complementares ‘duros e complexos’, diz vice

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez , passa por tratamentos “extremamente complexos e duros” após a cirurgia para a retirada de um câncer, disse o vice-presidente do país, Nicolás Maduro , na noite de quarta-feira (13).

 

 

AP

Vice-presidente venezuelano, Nicolás Maduro, deu últimas atualizações sobre estado de saúde de Chávez (foto de arquivo)

 

Essa foi a primeira vez que o governo descreveu nesses termos o tratamento de Chávez após sua mais recente operação . O governo não deu detalhes sobre o tipo de tratamento ao qual Chávez está sendo submetido em Havana mais de dois meses após sua quarta operação desde meados de 2011, depois da descoberta de uma terceira recorrência de câncer .

“Todos vocês sabem que passamos por momentos extremamente complexos em dezembro, vocês se lembram, e em janeiro. Depois, todo o ciclo pós-operatório foi concluído. E hoje nosso comandante está recebendo tratamentos complementares, como dissemos, extremamente complexos e duros”, afirmou Maduro em transmissão em cadeia nacional.

“Ele está levando, vamos dizer, assimilando, como ele mesmo diria, o espírito da batalha, mas os tratamentos são complexos… isso deve em algum ponto começar a fechar o ciclo de tratamento de sua doença”, afirmou Maduro. “Nós passamos para ele toda essa força e todo amor do povo venezuelano.”

Maduro fez o pronunciamento depois de ter voltado na quarta de uma viagem a Cuba, onde Chávez continua a receber cuidados médicos. Maduro disse que tivera uma reunião com os médicos e parentes do presidente. Segundo ele, o irmão mais velho de Chávez, Adan, também retornou de Cuba para Venezuela na quarta-feira.

 

Chávez não é visto publicamente desde o dia 10 de dezembro, quando viajou para Havana para realizar a cirurgia.

Venezuelanos que apoiam o governo ou a oposição têm especulado sobre a condição de saúde do líder socialista, uma vez que o governo dá informações vagas o  estado de Chávez.

Nas últimas semanas, as autoridades do governo se mostraram esperançosas pelo retorno de Chávez à Venezuela. Nos seus últimos comentários, entretanto, Maduro não fez nenhuma menção à volta do presidente.

 

O presidente da Bolívia, Evo Morales, disse em 22 de janeiro que Chávez estava “fazendo uma terapia física” para que pudesse retornar à Venezuela. Morales também afirmou na ocasião que ele esperava ver seu amigo e aliado participando em breve de “eventos internacionais”.

O ministro da Informação Ernesto Villegas disse em 26 de janeiro que durante a cirurgia uma “lesão maligna” foi removida de Chávez e que sua recuperação era favorável. Villegas falou que Chávez havia começado um “tratamento médico sistêmico para sua doença”.

Com AP

Saiba quais são as vantagens da anestesia nos tratamentos odontológicos

Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock

Diversos estudos apontam que cerca de 50% da população tem algum grau de ansiedade para ir ao dentista. Barulhinho do motor e agulhas servem para o consultório estar entre o top 5 de lugares que não se quer estar. Para diminuir o mal-estar, é sempre bom saber que existem anestesias.

Com o procedimento, paciente e dentista conseguem trabalhar mais relaxados. Na maior parte dos casos, são usados anestésicos locais, que são divididos em dois grupos principais – com vaso constritores, mais eficientes e de longa duração e sem vaso constritores, mais leves e de curta duração. “Cada pessoa tem uma indicação, por exemplo, para um paciente portador de diabetes e hipertenso, fica indicado um anestésico sem vaso constritor para não interferirmos em sua pressão arterial, nem em sua glicemia”, afirma o cirurgião-dentista, Milton Sabino Fernandes.
Anestesia sem dor
Para aliviar o quesito dor da visita, a odontologia tem avançado em métodos anestésicos. Uma técnica chamada anestesia por microprocessador, coloca apenas a quantia necessária de anestésico na região de trabalho. “Posso despejar apenas duas gotinhas de anestésico no local, com a velocidade controlada pelo processador inteligente, assim, como é feita lentamente, o paciente nem sente que está sendo anestesiado”, diz o cirurgião-dentista Rafael Puglisi, do Instituto Guy Puglisi Griffe do Sorriso.
Com essa técnica, o processo é menos traumatizante. Isso porque em algumas regiões a sensibilidade é muito grande. Por mais cuidadoso e responsável que o profissional seja, pode ser dolorido. “Somente algumas regiões são assim, a grande maioria das anestesias desde que bem aplicadas, são praticamente indolores”, garante Fernandes.
Segundo o especialista, a dor que o paciente sente no ato da anestesia, basicamente é causada pela infiltração do liquido anestésico muito rapidamente. Assim, a melhor aplicação de anestesia, é aquela em que o profissional aplica o líquido o mais lento possível.
Nada de morder a bochecha
Antes de se aventurar a comer depois de um tratamento em que foi anestesiado, o paciente deve esperar passar o efeito de dormência. Ocorre que estando anestesiada, a pessoa não sente que está mordendo tecidos vivos, como por exemplo, língua, lábios e bochechas, e pode se ferir.
Não existe um tempo regrado para passar o efeito anestésico. Esse tempo varia de pessoa para pessoa pelo tipo de anestésico usado e também pela quantidade administrada. Algumas pessoas possuem metabolismo acelerado e o anestésico dura pouco tempo. Assim como há medicamentos de uso contínuo que podem somar o efeito do anestésico ou que podem praticamente neutralizar seu efeito. “Por isso, é sempre de bom tom, o profissional usar o mínimo possível de anestésicos”, recomenda o profissional.
Terra