Arquivo da tag: tranquilidade

4º BPM mantém tranquilidade durante sessão da Câmara de Vereadores de Guarabira

O 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) garantiu, durante a tarde e início da noite desta terça-feira (29), a tranquilidade da sessão ordinária realizada pela Câmara de Vereadores de Guarabira, onde aconteceria a votação da taxa de iluminação pública, que acabou sendo adiada. As sessões estão sendo realizadas na sede da OAB-PB, Subseção de Guarabira, já que o prédio da Câmara de Vereadores está em reforma.

De acordo com o que explicou o comandante do 4º BPM, tenente-coronel Gilberto, no local foi instalado um Centro de Controle e Comando formado pela Polícia Militar, CPTran e Corpo de Bombeiros Militar, que acompanhou a sessão, que foi concluída com êxito, sem o registro de ocorrências e sem a necessidade da intervenção dos policiais. Na área externa do prédio, haviam viaturas do 4º BPM, CPTran, Choque e Corpo de Bombeiros Militar.

Além do tenente-coronel Gilberto, integraram o gabinete gestor o comandante da CPE (Companhia de Policiamento Especializado) do 4º BPM, major Silva Ferreira, e o comandante do 3º BBM (Batalhão de Bombeiros Militar), major Moisés. Ao final, os policiais militares receberam elogios e agradecimentos por parte dos vereadores e da população que acompanhou a sessão.

O ofício solicitando a presença do policiamento foi enviado pelo presidente da Câmara Municipal de Guarabira, vereador Marcelo Bandeira, atendendo à solicitação dos demais colegas, para garantir a integridade física e moral dos vereadores e funcionários da Câmara Municipal, que não tem força preventiva ou ostensiva de segurança.

 

Assessoria 4º BPM

 

 

Homicídios caem 70% na PB e governador destaca tranquilidade no São João

O São João 2019 já pode ser considerado um dos mais tranquilos dos últimos anos na Paraíba. Balanço parcial da Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social mostra uma redução de aproximadamente 70% no número de homicídios em relação ao mesmo período do ano passado. Enquanto em 2018 ocorreram 26 homicídios, este ano foram registradas oito ocorrências desse tipo de crime, uma redução de 69,2%.

Ao tomar conhecimento dos números, o governador João Azevêdo agradeceu de modo especial às forças de segurança do Estado, cujas ações realizadas de forma integrada têm alcançado resultados positivos, com a redução consecutiva dos números dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) nos últimos anos. “Obrigado ao povo da Paraíba, em especial às polícias e forças de segurança do nosso Estado, pelo São João tranquilo que tivemos. Muita festa, muita alegria e 69,2% de redução nos números da violência. Segue o trabalho”, ressaltou.

O secretário da Segurança e Defesa Social, Jean Nunes, acredita que esse resultado é fruto de um planejamento integrado antecipado da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros, articulado com os parceiros como Detran e outros órgãos envolvidos. “Além do planejamento para as festividades de São João, a Sesds manteve um planejamento de atenção em todo o Estado, com várias operações policiais do litoral ao sertão. Com ações orientadas pelo Núcleo de Análise Criminal e Estatística conseguimos direcionar as ações com mais precisão”, observou.

A redução do número de assassinatos neste período de São João segue a tendência do que vem ocorrendo desde o início do ano. Conforme dados do Núcleo de Análise Criminal e Estatística (Nace) da Sesds, em relação aos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), que são os homicídios dolosos ou qualquer outro crime doloso que resulte em morte, de janeiro a maio deste ano foram contabilizados 397 homicídios contra 502 ocorridos no mesmo período de 2018. Ao todo, são 105 casos a menos, colocando a Paraíba como único estado do país a alcançar sete anos de redução consecutiva na ocorrência de assassinatos, com continuidade durante todos os meses de 2019.

Assessoria

 

 

Confira as dicas do TSE para votar com tranquilidade ou justificar sua ausência

cabinedevotacaoNeste domingo (2), 144.088.912 brasileiros estão aptos a ir às urnas para escolher 5.568 prefeitos e 57.945 vereadores. Do total do eleitorado, 46.305.957 utilizarão a biometria. O eleitor deve votar entre 8h e 17h, considerando o horário local de seu município. É necessário levar um documento oficial com foto (carteira de identidade, passaporte, carteira de categoria profissional reconhecida por lei, certificado de reservista, carteira de trabalho ou carteira nacional de habilitação).

Não são aceitas certidões de nascimento ou casamento. Embora o título de eleitor não seja documento obrigatório para votar, ele contém informações que facilitam a vida do eleitor, como o número de sua seção eleitoral. Mas, se você não sabe onde vota ou perdeu o título, pode consultar o local de votação e o número do seu título no site do TSE. Para esta consulta, basta informar o seu nome, data de nascimento e nome da mãe (consulte seu local de votação).

No dia da votação é permitido ao eleitor manifestar apoio a seu candidato ou partido, desde que essa manifestação seja individual e silenciosa. O eleitor pode usar camiseta, boné ou botton de seu candidato. Na cabina de votação, é proibido portar aparelho de telefonia celular, máquinas fotográficas, filmadoras, equipamento de radiocomunicação ou qualquer instrumento que possa comprometer o sigilo do voto. Esses aparelhos devem ficar com o mesário enquanto o eleitor vota. Para votar, o eleitor com deficiência ou mobilidade reduzida poderá contar com o auxílio de pessoa de sua confiança, ainda que não tenha feito o pedido antecipadamente ao juiz eleitoral. Diante da urna eletrônica, o primeiro escolherá o candidato a vereador (são 5 dígitos) e depois o candidato a prefeito (dois dígitos). Para agilizar a votação, a Justiça Eleitoral orienta os cidadãos a levar os números anotados em papel (imprimaaqui sua “cola eleitoral”).

Justificativa

O eleitor que não puder votar deve justificar sua ausência. É necessária uma justificativa para cada turno de votação. A justificativa pode ser feita no dia da eleição em um dos postos de justificativa ou em até 60 dias após a ausência. Para justificar a falta no primeiro turno, o eleitor deve comparecer ao cartório eleitoral até o dia 1º de dezembro. Se a falta for no segundo turno, o cartório eleitoral receberá a justificativa até o dia 29 de dezembro. Para preenchimento do formulário de justificativa no dia da eleição é indispensável o número do título de eleitor. O ausente pode preencher o formulário antecipadamente, mas só deve assiná-lo quando da entrega, na presença do mesário. Acesse aqui o formulário da justificativa eleitoral.

Só não vão votar neste pleito municipal os eleitores do Distrito Federal e de Fernando de Noronha, onde não há representantes desses cargos, e os que estão cadastrados para votar no exterior, que só escolhem o presidente da República.

Proibição aos candidatos

Hoje também é o último dia para a propaganda eleitoral mediante alto-falantes ou amplificadores de som, entre as 8h e 22h, nos termos da Lei nº 9.504/1997 (artigo 39, parágrafos 3º e 5º, inciso I). Este sábado também é o último dia (até as 22h) para a distribuição de material gráfico e a promoção de caminhada, carreata, passeata ou carro de som que transite pela cidade divulgando jingles ou mensagens de candidatos (Lei nº 9.504/1997, artigo 39, parágrafo 9º).

TSE

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Impecável, Alonso leva GP da China com tranquilidade; Massa fica em 6º

Sempre que tem a palavra, Fernando Alonso esbanja tanta confiança, que é apontado por muitos como prepotente, arrogante. Durante a semana, foi irônico ao dizer que “não dormia direito e perdia os cabelos” com a boa fase do companheiro de Ferrari, Felipe Massa. No sábado, após obter o terceiro lugar no grid de largada em Xangai, garantiu: não se preocupava com o pole Lewis Hamilton, tampouco com Sebastian Vettel, que largava em nono. Discurso firme, correspondido na pista. O espanhol, definitivamente, se garante. Neste domingo, com uma atuação impecável, ele provou que ninguém seria capaz de tirar sua vitória, muito menos seu sossego. Ultrapassou Kimi Raikkonen na largada, tomou a ponta de Hamilton três voltas depois e, com um ritmo forte aliado a uma estratégia cirúrgica, não teve problemas para vencer o GP da China. Veja os melhores momentos da corrida no vídeo. Foi seu primeiro triunfo na temporada, o 31º na carreira, o que o coloca ao lado do inglês Nigel Mansell como quarto piloto com mais vitórias na história da Fórmula 1, atrás apenas de Michael Schumacher (91), Alain Prost (51) e Ayrton Senna (41).

fernando alonso ferrari gp da China (Foto: Agência Reuters)Fernando Alonso recebe a bandeira quadriculada e vence GP da China (Foto: Reuters)

Raikkonen cruzou em segundo, e a emoção ficou por conta do duelo pelo terceiro lugar. Vettel, que havia apostado em uma estratégia de uma parada a menos que os primeiros colocados do grid, colou em Hamilton na última volta e por poucos metros não tirou o pódio do britânico da Mercedes. Apesar do quarto lugar, o alemão da RBR se manteve na liderança do campeonato, com 52 pontos, três pontos à frente de Raikkonen, e a nove de Alonso. Veja a classificação geral.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

fernando alonso ferrari e LEwis Hamilton marcedes pódio gp da China (Foto: Agência Getty Images)Alonso e Hamilton se divertem no pódio, enquanto Kimi dá um gole no champanhe (Foto: Getty Images)

Felipe Massa começou bem a prova ao pular para terceiro na largada. Porém, perdeu muitas posições na primeira rodada de pit stops, passou a corrida no pelotão intermediário e recebeu a bandeirada em sexto, após perder um duelo com Jenson Button nas últimas voltas. Com uma McLaren que ainda fica devendo às demais grandes equipes, o britânico fez uma prova consistente, administrou bem os pneus e cruzou em quinto. Com isso, os cinco campeões do mundo do grid terminaram nas cinco primeiras colocações da prova.

Logo atrás de Button e Massa, apareceu Daniel Ricciardo, grande revelação da corrida. O jovem australiano de 23 anos levou o limitado carro da STR ao sétimo lugar, seu melhor resultado da carreira. Uma bela atuação que chega em boa hora. Ele é um dos fortes candidatos à vaga do compatriota Mark Webber na RBR, que tem futuro indefinido após o mal-estar gerado pela polêmica com Vettel no GP da Malásia. E a maré do veterano segue ruim. Punido na classificação, largou dos boxes. Quando protagonizava uma bela recuperação, se chocou com a STR de Jean-Eric Vergne, danificando o carro. Na sequência, perdeu a roda traseira direita e deixou a prova.

Os pilotos voltam à pista já na próxima semana para o GP do Bahrein, quarta etapa da temporada. A TV Globo transmite ao vivo o treino classificatório no sábado às 8h (horário de Brasília) e a corrida, no domingo, às 9h. O SporTV exibe os treinos livres a partir de sexta-feira, 4h.

fernando alonso ferrari gp da China (Foto: Agência Reuters)Alonso ergue a bandeira da Ferrari e celebra vitória no GP da China (Foto: Reuters)

Dupla da Ferrari largam bem

Devido ao intenso desgaste dos pneus deste ano, a estratégia na escolha dos compostos e nas paradas nos boxes ganhou enorme importância. Dos dez primeiros do grid, os sete da frente começaram com macios, enquanto Button, Vettel e Hulkenberg partiram com os médios. Na largada, Hamilton manteve a ponta. Alonso e Massa começaram bem. Aproveitaram a patinada de Raikkonen para tomarem a posição do finlandês, que partia em segundo. Button e Vettel não conseguiram ganhar posições e se mantiveram em oitavo e nono, respectivamente. No meio do pelotão, os pilotos da Force India, Paul di Resta e Adrian Sutil, chegaram a se tocar. Partindo dos boxes, Webber decidiu fazer o primeiro pit stop logo no fim da volta de abertura. A estratégia era se livrar de uma vez dos pneus macios, já que todos os pilotos são obrigados a usar os dois tipos de compostos na prova.

Alonso assume a ponta

Na quarta volta, Alonso acionou a asa móvel na reta principal e tomou a liderança de Hamilton. Massa aproveitou e foi no embalo: jogou por dentro e também ganhou a posição do inglês.

O primeiro acidente ficou por conta de Esteban Gutiérrez. O mexicano da Sauber errou a freada na curva 14, atingiu Sutil, e deixou a corrida. Ao parar nos boxes para tentar fazer reparos, a Force India do alemão teve um princípio de incêndio, e ele também abandonou a prova.

Felipe Massa ultrapassa Hamilton GP da China (Foto: Getty Images)Alonso e Massa fazem ultrapassagem dupla sobre Hamilton no início da prova (Foto: Getty Images)

Os pilotos que começaram com pneus macios, como Alonso, Massa, Hamilton e Raikkonen, foram cedo para os boxes, retornando no meio do pelotão. Como o líder Alonso tinha preferência no pit stop, o brasileiro precisou dar uma volta a mais que o companheiro com os compostos desgastados, perdendo posições para pilotos que já haviam parado, como Hamilton e Raikkonen. Nesse momento, Hulkenberg assumiu a ponta, seguido por Vettel, Button e Pérez, todos com pneus médios.

De pneus novos, o espanhol da Ferrari ultrapassou Di Resta e Pérez – que não haviam parado –  e pulou para quarto lugar. Com os pit stops de Hulkenberg e Vettel, o espanhol subiu para segundo. O alemão da Sauber teve problemas nos boxes e perdeu a posição para o compatriota da RBR. O novo líder passou a ser Button. Ele e seu companheiro de McLaren, Pérez, eram os únicos que ainda não haviam parado, apostando em uma estratégia de apenas dois pit stops.

Martírio de Webber

Webber, que havia largado em último, “entrou” na prova com a estratégia do pit stop na primeira volta. Entretanto, jogou tudo por água abaixo ao se precipitar em uma tentativa de ultrapassagem em Jean-Eric Vergne, da satélite STR. O australiano danificou sua RBR e seguia lentamente para os boxes quando sua roda traseira direita se soltou do carro. Momentos depois, outro incidente: Raikkonen levou uma fechada de Pérez, e quase viu suas chances de pódio irem embora ao ter o bico da Lotus danificado. Irritado com a manobra do mexicano, reclamou com a equipe pelo rádio: “Que diabos ele está fazendo?”.

MArk webber RBR pneu dtraseiro direito acidente gp da china (Foto: Agência Reuters)Pneu traseiro direito da RBR de Mark Webber se solta em plena corrida (Foto: Agência Reuters)

Na 20ª volta, Alonso finalmente alcançou Button, que ainda não havia feito seu pit stop, e reassumiu a liderança. Quatro passagens depois, o espanhol foi para os boxes, acompanhado pelo britânico, que finalmente fazia sua primeira parada. Eles retornaram em terceiro e quarto, respectivamente. O líder passou a ser Vettel, seguido por Hulkenberg. Enquanto Alonso passou o piloto da Sauber e assumiu o segundo lugar, Button não conseguiu manter um bom ritmo e perdeu a quarta posição para seu ex-companheiro Hamilton. Voando, o espanhol da Ferrari alcançou Vettel, superou o alemão e retomou a ponta.

Com uma tática diferente de pit stops, o alemão da RBR fez a segunda parada nos boxes logo depois e voltou em oitavo. A partir daí, iniciou uma escalada: passou Di Resta, Massa, Hulkenberg e Button, subindo para quarto. Alonso liderava, seguido por Hamilton e Raikkonen.

Na rodada final de pit stops, o finlandês da Lotus ganhou a posição do britânico da Mercedes. Vettel apareceu novamente na liderança, mas ainda precisava visitar os boxes mais uma vez. A vitória estava nas mãos de Alonso. A 14 voltas do fim, antes mesmo de o alemão fazer sua última troca de pneus, o espanhol da Ferrari fez a ultrapassagem no fim da reta e voltou a ficar em primeiro. Daí em diante, seguiu com tranquilidade para receber a bandeira quadriculada. Raikkonen cruzou a linha de chegada dez segundos depois. Vettel, que voltou em quarto, ainda teve tempo de tirar a diferença para Hamilton e dar um sufoco no inglês nas curvas finais. Mas o britânico segurou a posição e garantiu o lugar no pódio. Enquanto isso, Button levou a melhor no duelo com Massa e terminou em quinto.

Confira o resultado final do GP da China (56 voltas):
1- Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – 1h36m26s945
2- Kimi Raikkonen (FIN/Lotus) – a 10s100
3- Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – a 12s300
4- Sebastian Vettel (ALE/RBR) – a 12s500
5- Jenson Button (ING/McLaren) – a 35s200
6- Felipe Massa (BRA/Ferrari) – a 40s800
7- Daniel Ricciardo (AUS/STR) – a 42s600
8- Paul di Resta (ESC/Force India) – a  51s000
9- Romain Grosjean (FRA/Lotus) – a 53s400
10- Nico Hulkenberg (ALE/Sauber) – a 56s500
11- Sergio Perez (MEX/McLaren) – a 1m03s800
12- Jean-Eric Vergne (FRA/STR) – a 1m12s600
13- Pastor Maldonado (VEN/Williams) – a 1m33s800
14- Valtteri Bottas (FIN/Williams) – a 1m35s400
15- Jules Bianchi (FRA/Marussia) – a 1 volta
16- Charles Pic (FRA/Caterham) – a 1 volta
17- Max Chilton (ING/Marussia) – a 1 volta
18- Giedo van der Garde (HOL/Caterham) – a 2 voltaS

Não completaram:
Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – na 22ª volta
Mark Webber (AUS/RBR) – na 16ª volta
Adrian Sutil (ALE/Force India) – na 6ª volta
Esteban Gutierrez (MEX/Sauber) – na 5ª volta

Volta mais rápida: Sebastian Vettel (ALE/RBR) – 1m36s808

 

 

Globoesporte.com

Operação Voto Seguro garante tranquilidade das eleições 2012 no Estado

A operação Voto Seguro da Polícia Militar da Paraíba (PMPB) vem garantindo a tranquilidade dos dias que antecedem o primeiro turno das eleições. Desde a última terça-feira (2), quando a operação foi iniciada e o policiamento começou a ser reforçado em todo o Estado, poucas ocorrências eleitorais foram registradas.

De acordo com o comandante geral da PM, coronel Euller Chaves, há uma onda de denuncismo, mas não foram constatados fatos que maculem o pleito. “Houve algumas constatações isoladas, como em Araruna, com doação de tijolos, e São João do Rio do Peixe, de cestas básicas. Porém, a proatividade e a rapidez na resposta da polícia impediram a continuidade dessas ações ilegais”, garantiu.

O comandante esteve pessoalmente, de sexta-feira (5) até a madrugada deste sábado (6), em diversas cidades da Zona da Mata, Agreste e Brejo Paraibano, constatando ‘in loco’ a tranquilidade com que ocorre o processo eleitoral, sobretudo após o início da operação Voto Seguro.

Em Araruna, que fica a 219 quilômetros da Capital, o juiz eleitoral da cidade, Ricardo Brito, elogiou o trabalho policial e disse que em todos os anos de sua magistratura foi a primeira vez que recebeu a visita de um comandante geral. Ele afirmou, ainda, que não solicitou o envio de tropas federais à cidade por confiar na ação da Polícia Militar da Paraíba.

Durante este fim de semana, o coordenador do Estado Maior Estratégico, coronel Marcos Carvalho, e o subcomandante geral da PM, Francisco de Assis Castro, também estão supervisionando e ajudando os oficiais responsáveis pela operação Voto Seguro em todo o Estado.

Ao todo, mais de 8.500 militares foram designados para reforçar a segurança nas eleições, além de 1.300 agentes da Polícia Civil. Nestas eleições, a PM inovou e desenvolveu um sistema que permite o acompanhamento dos delitos em tempo real. Também foi lançada uma Cartilha de Procedimento Operacional, que simula 23 situações hipotéticas que o militar pode encontrar durante o pleito e orienta sobre os procedimentos de intervenção a serem adotados.

Em números – Na Paraíba, conformes dados do TRE já contido no sistema da intranet da PM, são 2.865.819 eleitores nos 223 municípios. Os maiores colégios eleitores são João Pessoa (com 480.237 eleitores) e Campina Grande (com 280.207 eleitores), sendo estas também as cidades que receberam maior emprego do efetivo. A Capital conta com o trabalho de 1.690 policiais, enquanto Campina tem 992 militares fazendo a segurança nessas eleições.

Secom-PB

Confira tudo o que é preciso para votar com tranqüilidade no domingo (7)

Daqui a dois dias, no domingo (7), 138.544.348 brasileiros vão às urnas para escolher 5.568 prefeitos e 57.434 vereadores. Só não vão votar neste pleito municipal os eleitores do Distrito Federal e de Fernando de Noronha, onde não há representantes desses cargos, e os que estão cadastrados para votar no exterior, que só escolhem o presidente da República.

Confira tudo sobre a votação, o que é permitido e o que não se pode fazer no dia da eleição:

Horário da votação
O eleitor pode ir à sua seção eleitoral e votar entre 8h e 17h, considerado o horário local de seu município.

Local da votação
Em seu título de eleitor constam informações sobre a zona eleitoral e a seção onde você vota. Mas, se você não sabe onde vota ou perdeu o título, pode consultar o local de votação e o número do seu título no site do TSE. Para esta consulta basta o seu nome, data de nascimento e nome da mãe.

Consulte seu local de votação

Documento

É necessário levar um documento oficial com foto (carteira de identidade, passaporte, carteira de categoria profissional reconhecida por lei, certificado de reservista, carteira de trabalho ou carteira nacional de habilitação). Não será admitida a certidão de nascimento nem de casamento.

Não é obrigatória a apresentação do título de eleitor. No entanto, o número deste documento é indispensável para o preenchimento da justificativa eleitoral.

Posso ou não posso?

No dia da votação é permitida a manifestação individual e silenciosa de apoio ao partido e/ou candidato de sua preferência. Entretanto, não é permitido utilizar vestuário padronizado, bandeiras, broches nem adesivos que caracterizam manifestação coletiva.

No recinto da cabina de votação, é proibido portar aparelho de telefonia celular, máquinas fotográficas, filmadoras, equipamento de radiocomunicação ou quaisquer instrumentos que possam comprometer o sigilo do voto. Esses aparelhos devem ficar retidos com o mesário enquanto o eleitor vota.

Para votar, o eleitor com deficiência ou mobilidade reduzida poderá contar com o auxílio de pessoa de sua confiança, ainda que não tenha feito o pedido antecipadamente ao juiz eleitoral.

Como votar

Todos os eleitores brasileiros votam na urna eletrônica. Nela é mais fácil, rápido e seguro exercer o direito ao voto.  Primeiro, o eleitor vai escolher o candidato a vereador e depois a prefeito. O eleitor deve levar a colinha com os números dos candidatos nos quais quer votar. A colinha é muito útil para agilizar a votação. Imprima aqui a sua colinha!

Vereador

O primeiro voto será para o cargo de vereador. O eleitor pode votar em um candidato ou somente na legenda. Para votar no candidato de sua preferência, digite os cinco números do candidato, confira o nome e/ou a foto dele e, caso esteja correto, tecle confirma. Se você errou o número, tecle corrige, digite os números corretos, e confirme o seu voto.

Para votar somente no partido, o chamado voto de legenda, o eleitor deve digitar somente  os dois primeiros números, pois esses identificam o partido. Antes da confirmação do voto, a urna apresentará a informação do respectivo partido e mensagem alertando ao eleitor que, se confirmado o voto, ele será computado para a legenda. Dessa forma, o votante ajuda o partido de sua preferência a conquistar mais vagas na câmara dos vereadores, sem escolher um candidato específico para preenchê-la.

Prefeito

O segundo voto será para o cargo de prefeito. Para votar no candidato de sua preferência, digite os dois números do candidato, confira o nome e/ou a foto dele e, caso esteja correto, tecle confirma. Se você errou o número, tecle corrige e digite os números corretos, repetindo a operação até confirmar o seu voto. Ao final da votação, a urna eletrônica exibe a palavra FIM e emite um sinal sonoro indicando a conclusão do voto.

Justificativa

O eleitor que não puder comparecer ao seu local de votação e, em conseqüência, não votar, deve justificar a ausência. É necessária uma justificativa para cada turno em que o eleitor foi ausente, ou seja, se faltou à votação no 1º turno, deve fazer uma justificativa, se faltar o 2º turno, outra justificativa.

A justificativa pode ser feita no dia da eleição em um dos postos de justificativa ou em até 60 dias após a ausência. Para justificar a falta no 1º turno, o eleitor deve comparecer ao cartório eleitoral até o dia 6 de dezembro. Se a falta foi no 2º turno, o cartório eleitoral receberá a justificativa até o dia 27 de dezembro.

Para preenchimento do formulário de justificativa no dia da eleição é indispensável o número do título de eleitor. O ausente pode preencher o formulário antecipadamente, mas só deve assiná-lo quando da entrega, na presença do mesário.

Assessoria

Agra apoia Cartaxo ‘com tranquilidade’ e diz ‘quero recompor o campo da esquerda’

O prefeito Luciano Agra falou durante a coletiva de imprensa no final da manhã desta terça-feira (26) que tirou um peso das costas ao decidir apoiar a candidatura de Luciano Cartaxo (PT) com Nonato Bandeira (PPS) como vice na chapa.

Agra ressaltou que tirou um fardo das costas, “Um homem não pode ficar em cima do muro. Estou com Cartaxo, é um excelente candidato, equilibrado, tem bom coração. Estou tentando recompor o campo da esquerda”, ressaltou.

O prefeito voltou a repetir que não está magoado com o governador Ricardo Coutinho (PSB) ou o próprio partido.  “Eu não sei da onde tiraram essa história. Eu sou um homem espiritualizado, literário, eu não tenho esse tipo de sentimento. Qualquer coisa que tenha acontecido, está perdoado. Eu não guardo mágoa de ninguém”.

Pedro Callado / Fernando Braz