Arquivo da tag: tradição

Dia de Finados: de onde surgiu a tradição que se espalhou pelo mundo

Para vários brasileiros o Dia de Finados, 2 de novembro, é marcado pelo luto e introspecção em sinal de respeito aos amigos e familiares mortos. A data é feriado nacional e muitos aproveitam para visitar os entes queridos em cemitérios.

O professor de ciência da religião na Universidade Federal de Juiz de Fora, Volney Berkenbrock, conta que esta é uma tradição vinda do Cristianismo. “Na Igreja Católica o dia 1º de novembro é comemorado o Dia de Todos os Santos, quando se reza por aqueles que morreram em estado de graça, com os pecados perdoados. O dia seguinte foi considerado o mais apropriado para fazer orações por todos os demais falecidos, que precisam de ajuda para serem aceitos no céu. É por isso que no dia 2 de novembro se celebra o dia de Finados.”

Há países, como no Brasil, que o dia 2 de novembro é mais importante do que 1º de novembro, Dia de Todos os Santos. Mas há outros países onde a festa de 1º de novembro é mais importante e mais festejada do que 2 de novembro, todos os mortos.

Os primeiros registros de orações pelos cristãos falecidos datam do século I, quando era costume visitar túmulos de mártires. No ano 732, o papa Gregório III autorizou os padres a realizarem missas em memória dos falecidos. No século 10, a abadia de Cluny, em Paris, estabeleceu uma data fixa para essa cerimônia. Não demorou para o 2 de novembro ser adotado em toda a Europa. A partir do século 15, o feriado se espalhou pelo mundo. Em alguns lugares, o costume foi fundido à cultura local.

No México, por exemplo, todo ano é realizado o festival do Dia dos Mortos, que une a celebração católica a antigos rituais astecas e indígenas. O ritual é marcado por festividades em cemitérios e procissão pelas cidades, as pessoas costumam vestir roupas coloridas e decorar túmulos com flores, velas, tequilas e imagens de santos. A tradição se espalhou por comunidades latinas.

Nos Estados Unidos a celebração de dia dos mortos ocorre no dia 31 de outubro no Halloween, também conhecido como Dia das Bruxas. Assim como no méxico a data também é marcada por festividades, abóboras decoradas, fantasias, esqueletos e fantasmas. O termo foi originado de All Hallows’ Eve, que em português quer dizer “véspera do dia de Todos os Santos”. Segundo o professor de ciência da religião, isso demonstra a relação indireta com a celebração brasileira.

Berkenbrock avaliou a impressão de que no Brasil a data é mais celebrada nas cidades do interior do que nas capitais. Segundo ele, isto tem a ver com a proximidade da morte, uma tendência que mudou na virada do século XIX para o século XX com a urbanização e um movimento higienista.

“Em muitas cidades no interior até hoje os velórios ainda são feitos nas casas e é uma tarefa da família cuidar de todo o sepultamento. Nas cidades maiores há um distanciamento muito grande, quem cuida são as funerárias e a família não tem mais uma relação com a morte e com os mortos”, destacou.

Os costumes também são diferentes em determinados municípios do País. Em Salinópolis, no Pará, por exemplo, ao contrário de grande parte das cidades brasileiras em que a homenagem à memória dos mortos ocorre no período diurno, lá ocorrem durante a noite, mais precisamente entre às 18h e 00h. O ritual de Iluminação dos Mortos consiste em uma prática de acendimento de velas e proferimento de preces, em favor de queridos entes falecidos em momento de confraternização.

Este ano, devido a pandemia da Covid-19, a tradicional visitação aos cemitérios e os cultos devem ser diferentes, respeitando os protocolos de combate ao vírus com o uso obrigatório de máscaras e o distanciamento social. Em alguns municípios a visitação chegou a ser suspensa via Decreto Municipal, em cumprimento às medidas de segurança e prevenção.

Diante da impossibilidade de se reunir fisicamente e no tempo também em que através das queimadas o meio ambiente vem se mostrando cada vez mais agredido, o secretário-geral da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Joel Portella, apresentou uma alternativa aos fiéis para homenagear as vidas perdidas junto a oração, sem perder a tradição.

“Uma muda de árvore, árvore nativa, árvore da sua região, se possível uma árvore alimentícia. Plante uma árvore. Esse é um convite feito a todos nós no tempo em que a aglomeração, o estar fisicamente juntos, compartilhando o abraço, compartilhando a saudade, nada disso é possível ainda”, disse. Foram planejadas também celebrações religiosas com transmissão online para evitar a aglomeração dos fiéis.

Fonte: Brasil 61

 

 

Treze vence clássico tradição contra o Botafogo-PB e conquista a 1ª vitória na Série C

O Clássico Tradição válido pela Série C do Campeonato Brasileiro terminou com a vitória do Treze, pelo placar de 2 a 0, sobre o Botafogo-PB na tarde deste sábado (3), no Estádio Amigão, em Campina Grande. A partida foi válida pela 9ª rodada da competição nacional. Os gols foram marcados ainda no primeiro tempo de jogo, com Ítalo, aos 10 minutos, e Ramon, que anotou contra o patrimônio, ao 32 minutos.

Esta foi a primeira vitória do Treze na Série C 2020. O Galo da Borborema conquista três pontos importantes na luta contra o rebaixamento e, com um jogo a menos, respira na competição. Já o Belo sofreu a terceira derrota e ficou muito próximo de entrar na zona da degola.

O Treze volta a campo para cumprir jogo atrasado da primeira rodada, contra o Imperatriz-MA, na próxima quinta-feira (8), às 20h, no Estádio Amigão, em Campina Grande.

Já o Botafogo-PB entra em campo no sábado (10), às 17h, contra o Ferroviário-CE, no Almeidão, em João Pessoa.

 

Portal WSCOM

 

 

Clássico Tradição terá torcidas do Galo e do Belo no Amigão; jogo será dia 24

O Clássico Tradição da 18ª e última rodada da Série C do Campeonato Brasileiro deve mesmo contar com trezeanos e botafoguenses nas arquibancadas. De acordo com Valberto Lira, que é procurador de Justiça e também presidente da Comissão Permanente de Prevenção e Combate à Violência nos Estádios, órgão ligado ao Ministério Público da Paraíba (MPPB), a sua recomendação é apenas o veto para as organizadas do Belo, o time visitante do jogo marcado para o próximo dia 24.

Valberto Lira garantiu que a sua recomendação foi apenas para as organizadas do clube visitante. Enquanto isso, as organizadas do Treze estão liberadas para apoiar o time, com exceção da Jovem do Galo, que foi punida pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) ainda no início da Série C.

A expectativa é de que a partida tenha ares de final de campeonato, já que Treze e Botafogo-PB podem entrar na rodada decisiva da Terceirona com objetivos para lá de importantes pensando em 2020. É que o Galo ocupa a nona colocação, com 15 pontos, e luta para não ser rebaixado. Do outro lado, o Belo é quinto, com 24 pontos, e briga por uma vaga no G-4, que leva para o mata-mata do acesso à Série B.

No primeiro duelo entre os dois clubes este ano, disputado no Almeidão, o Belo venceu por 3 x 1.

PB Agora

 

 

Cultura e tradição dão o tom ao Melhor Pé de Serra de Bananeiras

Com a chegada dos Festejos Juninos toda a região se prepara para receber quem a visita nesta época do ano. Além do maior fluxo econômico, com geração de emprego e renda para os comerciantes locais, o São João de Bananeiras faz um resgate e preserva a cultura local, fazendo uma viagem pelas tradições e simbologia junina.

A Sala de Reboco, montada no largo da EMEF Emilia de Oliveira Neves já pode ser observada e muda os ares com sua estrutura rústica preparada para os forrozeiros se esbaldarem no tradicional pé de serra nas quatro noites de festa.

A valorização e celebração das origens nordestinas com as quadrilhas, o forró pé de serra, as comidas típicas, resgatando a cultura popular e fazem a alegria das pessoas que festejam gratuitamente esse encontro.

Para Douglas Lucena, a perspectiva desse ano é realizar um evento com mais qualidade, superando a crise financeira, com o esforço de fazer melhor gastando menos.

Pelas ruas e praças podem-se ver os preparativos da cidade que se veste de São João. De 20 a 23 de Junho, Bananeiras é só forró!

Ascom- PMB

 

 

Prefeitura de Casserengue mantém tradição e realiza festa de São Pedro 

A Prefeitura Municipal de Casserengue vai realizar, nestas quinta e sexta-feira (28 e 29), a tradicional festa de São Pedro na cidade. A programação conta com vários artistas da terra a exemplo de Curió e Forró Caboclo, que tem sido uma das principais atrações durante os festejos juninos na região, se unindo a atrações conhecidas em todo o Estado como a Banda Feras.

Segundo o prefeito Genival Bento (Dinda), o importante é manter a tradição com organização financeira para não comprometer o andamento da gestão. “Vamos manter a tradição do São Pedro em nossa cidade, mas com muito cuidado para não comprometer os serviços da prefeitura. Por isso selecionamos atrações que agradam a todos os gostos e tenho certeza que vamos realizar um grande evento, já que poucos municípios da região vão realizar as festas nesses dias 29 e 30”, comentou Dinda Bento.

QUINTA-FEIRA – 29/06

JUNINHO-PB & BANDA

UBIRAJARA DOS TECLADOS

GRUPO SHOW SENSAÇÃO

 

SEXTA-FEIRA– 30/06

BANDA FERAS

SONHO DE AMOR

CURIÓ & FORRÓ CABOCLO

 Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Excesso de álcool lidera atendimentos do Samu durante Folia de Rua e Carnaval Tradição

samuExcesso de álcool liderou os atendimentos realizados pelo Serviço de Atendimento Móvel (Samu) durante o Folia de Rua e o Carnaval Tradição com 19 casos. Ao todo, o serviço contabilizou 63 atendimentos, sendo 57% em homens e 43% em mulheres. Mal-estar e ferimento corte contuso completam as lista de ocorrências mais registradas, com sete e cinco chamados, respectivamente.

“Nas Muriçocas e Virgens desse ano, colocamos ambulâncias espalhadas pelo corredor do Via Folia, além de uma Unidade de Suporte Básico de Vida (USB) no Posto 99, uma Unidade de Suporte Avançado de Vida (USA) e UBS no Pão de Açúcar e uma USA no cruzamento da Avenida Epitácio Pessoa com a Miguel Sátiro”, explicou a coordenadora geral do Samu, Érika Rivenna.

O esquema contribuiu para desafogar as Unidades de Pronto Atendimento (Upas), que receberiam boa parte dos casos, explicou Érika Rivenna. “Desse total, 60 atendimentos foram realizados e liberados no local, o que é muito bom. No geral, o balanço foi positivo, já que não registramos casos de ferimento por arma de fogo e armas brancas”, concluiu.

Número de atendimentos por evento:

Bloco dos Atletas e Banho de Cheiro – 1 atendimento

Bloco Virgens de Tambaú – 31 atendimentos

Bloco Muriçocas do Miramar – 28 atendimentos

Desfiles do Carnaval Tradição – 3 atendimentos

Secom-JP

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Deputado defende vaquejada e prevê desemprego com o fim de ‘tradição secular’ do Nordeste

arthur_cunha_lima_filhoO deputado estadual Artur Filho saiu na defesa da vaquejada como prática esportiva. Ele disse, nesta sexta-feira (07), que “essa decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) vai provocar desemprego, fechar todos os comércios que existem em função das vaquejadas, vai desestimular a criação de animais e ainda acabar com uma tradição cultural e secular do Nordeste”.

Nesta quinta-feira (06), o  Supremo Tribunal Federal (STF) declarou inconstitucional a lei cearense 15.299/2013, que regulamentava os espetáculos de vaquejada no estado. Com o entendimento da Corte Máxima do país, a vaquejada agora passa a ser considerada uma prática ilegal, relacionada a maus-tratos a animais e, portanto, proibida.

Na Paraíba, uma lei de autoria do deputado Doda de Tião, de 20 de janeiro de 2015, também reconhece a vaquejada como esporte. A lei está sendo questionada em ação direta de inconstitucionalidade no Tribunal de Justiça da Paraíba. A ação é da Procuradoria Geral de Justiça da Paraíba.

A vaquejada, segundo Artur Filho,  é um esporte, diferentemente da farra do boi, que foi proibida pelo STF em outro julgamento e já tinha incorporado algumas mudanças em sua condução, justamente, para proteger os animais de maus tratos.

“Agora já se usa o protetor de cauda, o boi não perde mais a cauda, temos o rabo artificial, cavalo não é mais cortado, ou seja, as mudanças que foram adequadas para proteger os animais já estão em pleno uso, portanto, o argumento de maus-tratos, que motivou a ação, não se sustenta mais”, afirmou o parlamentar, que também é criador de cavalos.

Muito comum no Nordeste, a vaquejada é uma atividade competitiva no qual os vaqueiros têm como objetivo derrubar o boi puxando o animal pelo rabo. O deputado defende que a atividade gera em seu entorno milhares de empregos e movimenta a economia de muitos municípios.

“Sapé, Condado, Santa Luzia, na Paraíba, por exemplo, que têm selarias e que mexem com artigos para cavalo e vaquejada, e Cachoeirinha, em Pernambuco, onde 90% do comércio é voltado para esse segmento, com selas, rédeas, etc, não vai mais existir, empregos de gente humilde, de vendedores, o comércio de bares, tudo vai acabar se essa decisão do STF se mantiver”, disse Artur Filho. Segundo ele, a solução para resolver a questão e manter essa tradição, agora, é o Congresso Nacional constitucionalizar as vaquejadas.

clickpb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Auto do menino Deus reuniu fé, tradição e cultura em Bananeiras

auto de natalCom um texto em verso e um passeio por danças folclóricas como Boi de Reis e cavalo marinho e danças orientais, como a dança do ventre; o auto do menino Deus reuniu fé, tradição e cultura. A narrativa que conta a história do nascimento do menino Jesus, contou com 150 crianças e adolescentes que fazem parte da Escola Pública Municipal de Teatro de Bananeiras, a única no estado.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O espetáculo que faz parte da programação do Natal Iluminado, evento promovido pela Prefeitura Municipal, foi apresentado na noite deste sábado, 20 de dezembro, em frente à igreja matriz da cidade. Um grande público prestigiou o evento.

Jucinaldo, diretor da escola de teatro, disse que a ideia foi reunir elementos populares para representar o nascimento do Menino Jesus.

O Prefeito do município, Douglas Lucena, que prestigiou o evento, disse ter ficado emocionado e confessou ter se surpreendido com a qualidade na representação dos alunos na apresentação do auto. Douglas acrescentou que o espetáculo é o evento mais esperado do ano, porque reúne emoção e sentimento.

Na praça Epitácio Pessoa a programação contou com o show do Douglas Gomes. Próximo sábado (27) tem apresentação da Orquestra Lira dos Artistas e Vando Sertanejo, na Praça, e Coral Agnus Dei.

Programação

Dia 27 Dezembro Sábado Praça Epitácio

19h30: Coral Agnus Dei -1º igreja Batista de Bananeiras

Orquestra Lira dos Artistas -Bananeiras

Vando Sertanejo e Banda

 

Dia 31 Dezembro Quarta Feira Praça Epitácio

 

00h00 Girândola – Queima de Fogos

00h30 – Música na Praça

 

Para saber mais da Programação acesse www.bananeiras.pb.gov.br

Assessoria

Urnas mostram que paraibanos optaram por manter no poder famílias de tradição política

arvore-genealogicaCunha Lima, Maranhão, Ribeiro, Gadelha, Vital do Rêgo, Toscano e Morais são alguns sobrenomes já conhecidos pelos eleitores paraibanos que continuarão na cena política do estado pelos próximos quatro anos, seja na Assembleia Legislativa, na Câmara dos Deputados ou no Senado Federal.

As eleições do último domingo (5) apontam que os paraibanos optaram por manter no poder famílias de tradição política. A renovação na Casa Epitácio Pessoa chegou a casa dos 41,6%, enquanto na Câmara Federal o índice foi de apenas 25%.

A deputada estadual Daniella Ribeiro (PP), por exemplo, que conseguiu a reeleição com uma das votações mais expressivas, é irmã do deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP) e filha do presidente estadual do Partido Progressista (PP), Enivaldo Ribeiro, ex-prefeito de Campina Grande.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Eleito deputado estadual com 26.594 votos, Renato Gadelha (PSC) é irmão do ex-deputado federal Marcondes Gadelha (PSC) e tio do prefeito de Sousa, André Gadelha (PMDB).

O deputado estadual eleito, Nabor Wanderley (PMDB), ex-prefeito de Patos, é pai do deputado federal reeleito, Hugo Motta (PMDB).

Raniery Paulino (PMDB), reeleito deputado estadual, é filho do ex-governador Roberto Paulino (PMDB), que disputou o cargo de vice-governador na chapa encabeçada pelo senador Vital do Rêgo Filho (PMDB).

Dinaldinho (PSDB) será um dos novos nomes a chegar à Assembleia Legislativa, mas já é conhecido na região de Patos, por ser filho do ex-prefeito da cidade, Dinaldo Wanderley (PSDB).

Bruno Cunha Lima (PSDB) também figura entre os parlamentares com laços de sangue com o candidato a governador Cássio Cunha Lima (PSDB), pai do deputado federal mais votado no pleito de domingo, Pedro Cunha Lima (PSDB).

Tovar Correio Lima também tem vínculos com a família do senador tucano. Ele é casado com a filha do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Fernando Catão, tio de Cássio.

Filha de Zenóbio Toscano (PSDB), prefeito de Guarabira, Camila Toscano (PSDB), chega ao parlamento estadual para ocupar a vaga da mãe, a deputada estadual Léa Toscano (PSB).

Reconduzido à Assembleia Legislativa com 29.576 votos, Caio Roberto (PR) é filho do deputado federal reeleito Wellington Roberto, presidente estadual do PR.

O deputado federal Benjamin Maranhão (SDD) também conseguiu a reeleição. Ele é sobrinho do senador eleito da Paraíba, José Maranhão, presidente estadual do PMDB.

Efraim Filho (DEM) volta à Câmara Federal sob as bênçãos do pai, o presidente estadual do DEM, Efraim Morais.

O ex-prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), logrou êxito nas urnas e passará a ocupar o mandato de deputado federal a partir de 2015. Ele é irmão do senador Vital do Rêgo Filho (PMDB), terceiro colocado nas eleições para governador, e filho de Nilda Gondim (PMDB), primeira suplente do senador José Maranhão.

BlogdoGordinho

Prefeitura de Dona Inês divulga programação do São João Tradição 2014

 

Uma vasta programação cultural para o mês Junino foi divulgada esta semana pela Prefeitura de Dona Inês, no curimataú Paraibano. Shows musicais e Festival de Quadrilha, estão entre a programação que já começa no dia 19.

 

O Prefeito Antônio Justino (PSB) informou que o evento será discreto, mas que nem por isso deixará de garantir a alegria de quem festeja o período junino. “A Programação vai contemplar os artistas da terra e valorizar a nossa cultura. Mesmo discreto, o evento será grande, como tem sido em outros anos, garantindo a alegria de todos.” Comentou o Chefe do Executivo.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

No dia 19 será realizado o 1º Festival de Quadrilhas Juninas, Sinhá Moça. O evento começa às 17h00 e contará com a participação de grupos de várias cidades da Paraíba. A Premiação para os três primeiros colocados é de R$ 1.400,00 (Mil e quatrocentos).

 

Já dia 20, ocorre o arraial do sítio Cozinha, que contará com apresentação de quadrilhas juninas e os shows do Tri Paraibano e Os Tops.

 

Dia 22 ocorre a 8ª Cavalgada Ecológica que deve contar com cavaleiros e amazonas de toda a região.

 

Dia 23 é a vez do tradicional São João do sítio Pimenta. O evento que recebe o apoio da Prefeitura, mas é de responsabilidade da comunidade, vai contar com trios pé de serra, pegada com estilo e forro da bronka.

são joão de dona inês

Assessoria da Prefeitura de Dona Inês-PB