Arquivo da tag: trabalhava

Jovem morre após ser atingido por raio enquanto trabalhava, na PB

Um jovem de 19 anos morreu na tarde desta terça-feira (21), após ser atingido por um raio, em Massaranduba, no Agreste da Paraíba. Segundo informações da Polícia Civil, a vítima trabalha em uma fazenda quando foi atingida.

O acidente aconteceu por volta das 16h. A polícia não soube dizer se o jovem chegou a receber atendimento médico e informou que quando chegou ao local, por volta das 19h30, ele já estava morto.

Uma perícia foi feita no corpo da vítima e no local onde o acidente aconteceu. O corpo do jovem foi encaminhado para o Núcleo de Medicina e Odontologia Legal de Campina Grande.

G1

 

Funcionário da Cagepa morre eletrocutado enquanto trabalhava, na Paraíba

Um funcionário da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) morreu eletrocutado nesta quarta-feira (15), no município de Belém de Brejo do Cruz, no Alto Sertão paraibano. Ele estava trabalhando no momento da descarga elétrica.

Um vídeo mostra o momento em que o funcionário sofre a descarga elétrica. Os colegas de trabalho observam sem entender o que estava acontecendo e depois se desesperam.

José Wellington Locio dos Santos Filhos tinha 37 anos. O Sindicato dos Urbanitários da Paraíba publicou uma nota lamentando a morte do funcionário. O enterro acontece na tarde desta quinta-feira (16).

O sindicato ainda informou que o funcionário não usava equipamentos de segurança no momento do acidente. A Cagepa declarou que está investigando o caso.

G1

 

Bando fraudava atestados e parte dos aprovados em concursos nem trabalhava

Foto: Assuero Lima

A segunda fase da Operação Gabarito revelou que a fraude é ainda maior do que se imaginava. Além dos concursos públicos, os envolvidos estavam fraudando também o emprego público para o qual foram aprovados de forma criminosa. O delegado Lucas Sá disse que muitos dos aprovados nunca comparecem aos locais de trabalho, porque compram atestados médicos falsos, ficando de licença médica, apenas recebendo os salários.

Um dos exemplos é Marcos Vinícius Pimentel dos Santos, apontado como sendo a terceira pessoa na linha de comando da quadrilha. Ele entrou na Polícia Rodoviária Federal, em 2006, um ano após o início do esquema fraudulento, mas está afastado do serviço há cerca de dois anos, por conta de licença médica, que os investigadores acreditam ter sido obtida com atestados médicos falsos. Marcos é pai de Mayara Rafaelle, aprovada em primeiro lugar para o curso de Medicina, em uma universidade privada de João Pessoa, após receber do pai o equipamento eletrônico de transmissão de gabarito e ser treinada por ele, conforme declarou em depoimento na Delegacia de Defraudações e Falsificações.

Outro caso com fortes indícios de fraude no cargo é o policial militar do estado Alagoas, Jamerson Izídio de Oliveira, preso na primeira fase da operação, que, aos 32 anos de idade, conseguiu se aposentar, com o diagnóstico de síndrome do pânico e depressão. No entanto, apesar da alegada doença, integrava a quadrilha de estelionatários que fraudava concursos. “Tem pessoas que não comparecem aos órgãos, não porque fugiram, mas porque apresentou atestados médicos. Eles não trabalham efetivamente. São aprovados em cargos públicos, compram atestados médicos falsos, ficam em licença médica, recebendo pelo seu cargo e nunca chegam a exercer os cargos públicos”, disse o delegado Lucas Sá, responsável pela investigação.

correiodaparaiba

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Banda paraibana é condenada a pagar R$ 40 mil a músico que trabalhava sem carteira assinada

trt-pbA banda de forró paraibana formada do músico Netinho Lins, Forró da Canxa, foi condenada pela Justiça do Trabalho a pagar R$ 41.849 a um músico que trabalhou como guitarrista entre julho de 2011 e março de 2014 sem carteira assinada.

A sentença é do juiz do Trabalho Lindinaldo Marinho, que acolheu o pedido de reconhecimento do vínculo de emprego, além de pagamento de aviso prévio, férias em dobro, férias proporcionais, 13º salário, recolhimento de FGTS e outros direitos. O processo tramitou na 1ª Vara do Trabalho da Capital.

Na sentença, o juiz também determinou a anotação da carteira de trabalho, constando o contrato celebrado entre as partes no período de 10.07.2011 a 19.04.2014, com a função de “músico” e a percepção de salário mensal de R$ 1.000.

A banda Netinho Lins afirmou no processo a impossibilidade de reconhecimento de vínculo empregatício, “haja vista, que não há no caso em tela todos os requisitos da relação de emprego, quais sejam pessoalidade, onerosidade, habitualidade e subordinação. Necessariamente não era o reclamante que devia estar presente para que o show acontecesse, podendo este ser substituído por outro profissional que fizesse o mesmo tipo de serviço, o que ocorria diversas vezes no mês, em virtude do autor ser freelancer em outras bandas”.

No entanto, o juiz reconheceu que a prova testemunhal em favor do músico “explicitou, de forma bastante convincente, o aspecto de que o labor prestado pela parte reclamante dava-se de forma não eventual, e com subordinação jurídica desta em relação à parte reclamada”.

Na sentença, o magistrado considerou que “do conjunto fático probatório dos autos extrai-se a existência do contrato de emprego entre as partes, na forma do artigo 3º da CLT, razão pela qual se impõe o reconhecimento do vínculo empregatício”.

clickpb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Homem tem carro furtado enquanto trabalhava durante festa de Reis em Bananeiras

carroHomem tem carro furtado enquanto trabalhava em lanchonete, na cidade de Bananeiras, região do Brejo paraibano. A situação aconteceu na madrugada desta sexta-feira (06), durante a primeira noite da festa de Reis.

Patricio Souza contou ao Bananeiras Online que estava trabalhando na lanchonete “Aconchego”, e seu carro estava estacionado em frente aos Correios, que fica ao lado do estabelecimento.

“Estacionei por volta de umas 23h20, estava sempre olhando, sempre de olho no carro, enquanto trabalhava na lanchonete, quando foi por volta das 03h30, fui pegar o carro e quando percebi o veículo não estava mais lá, havia sido roubado”, disse Patricio.

O veículo furtado é um Voyage, cor bege, modelo 1994, de placas MNC-2835, Bananeiras-PB. Patricio já fez um Boletim de Ocorrência na Delegacia de Bananeiras. Até o fechamento desta matéria, o carro não havia sido encontrado.

Bananeiras Online

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Instalador de antena é vítima de roubo enquanto trabalhava em Bananeiras

sireneO perigo do ataque de bandidos ronda todas as pessoas em qualquer hora e qualquer lugar. Nem mesmo durante o trabalho há segurança.

Um instalador de antena parabólica estava fazendo seu serviço, no município de Bananeiras, quando dois homens encapuzados o abordaram para roubá-lo.

Eles anunciaram o assalto e levaram uma motocicleta Honda/Pop, vermelha, ano2012, placa OFA-8217 PB e alguns pertences pessoais.

Compareceu ao local a viatura 6922 que manteve contato com a vítima e realizou diligências, porém não obteve êxito.

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Homem é baleado enquanto trabalhava em roçado no município de Serraria-PB

ambulanciaNa manhã deste sábado (08), o senhor Francisco das Neves, 43 anos, foi baleado no Sítio Cajazeiras, zona rural do município de Serraria-PB. Segundo informações de familiares, Francisco trabalhava em um roçado de sua propriedade quando elementos lhe abordaram, e efetuaram os disparos, atingindo a região do tórax.

Francisco foi encontrado por populares que passaram no local e foi levado as pressas ao Hospital Regional de Guarabira ainda consciente, onde recebeu os primeiros socorros e em seguida foi transferido para o Hospital de Trauma de João Pessoa. O estado de saúde dele é regular.

Ninguém sabe informar os motivos do crime. A polícia continua em diligências no intuito de prender os acusados.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

 

portalmidia

Fotojornalista que trabalhava com radialista assassinado também é morto em MG

No último domingo (14/4), o repórter fotográfico Walgney Assis Carvalho, de 43 anos, foi assassinado com três tiros em um pesque-pague, no bairro São Vicente, no Vale do Aço (MG). O crime ocorreu, exatamente 37 dias após a morte do radialista Rodrigo Neto, em Ipatinga, região próxima. Os dois eram especializados na editoria de polícia e trabalharam ao mesmo tempo no jornal Vale do Aço, na semana anterior à morte do radialista.

Crédito:Arquivo pessoal
Walgney Assis de Carvalho atuava com Rodrigo Neto, assassinado há 37 dias
O fotojornalista prestava serviços de freelancer para o jornal há cerca de cinco anos, na editoria de polícia. O radialista foi trabalhar no impresso uma semana antes de ser assassinado.
CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Apesar de cobrirem o mesmo tema, os dois não trabalharam diretamente juntos ou em uma pauta específica, apenas cumpriram a rotina do dia a dia. “Mas é muita coincidência. Na mesma cidade, mesmo veículo, tema e em um espaço de tempo tão curto. Os dois levaram tiros em áreas vitais, como a cabeça”, comentou à IMPRENSA um funcionário do jornal, que não quis se identificar.

A equipe da publicação vive um clima de extrema preocupação e um sentimento muito forte de medo. As condições psicológicas de todos serão avaliadas.

“Fica também o sentimento de esperança que o Estado cumpra seu papel de dar uma resposta. Não para o jornal, não para os jornalistas, mas para a sociedade. O Estado tem o dever constitucional de esclarecer esses dois crimes e apontar quem são os culpados. Ele tem esse compromisso, essa responsabilidade, esse dever”, completou.

Morte do Walgney Carvalho

Segundo o portal G1, a Polícia Militar afirmou que um homem de moto se aproximou e disparou pelas costas do fotojornalista. A corporação não divulgou os motivos do crime e nem comentou sobre a possibilidade da morte de Carvalho ter alguma ligação com  o assassinato de Neto.
De acordo com o portal Terra, o fotojornalista foi morto por um homem encapuzado, que entrou homem entrou no pesqueiro e, sem falar nada, disparou à queima-roupa contra a vítima, sendo que um acertou a cabeça. Após os disparos, o homem saiu andando e depois pegou uma moto.

Testemunhas disseram que perceberam a movimentação de um homem próximo ao local durante a noite do crime. Suspeitos ainda não foram identificados.

Morte de Rodrigo Neto
No dia 8 de março, Rodrigo Neto e um colega estavam no “Baiano do Churrasquinho”, no bairro Canaã, local que ele costumava frequentar. Quando Neto abria a porta de seu automóvel, dois homens em uma motocicleta, usando luvas e capacetes fechados, se aproximaram, dispararam e fugiram.
De acordo com o portal R7, o delegado responsável pelo caso, Ricardo Cesari, afirmou que Neto foi atingido por cinco tiros.
Neto chegou a ser socorrido com vida e foi levado para o Hospital Municipal de Ipatinga, no bairro Cidade Nobre, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O jornalista era casado e deixa um filho.”
Jéssica Oliveira

* Com supervisão de Vanessa Gonçalves

Garoto de doze anos que trabalhava para o trafico é executado no Bairro dos Novais

Um adolescente de apenas 12 anos, quase uma criança, foi executado na noite deste domingo (3), na Rua Marta da Luz no bairro dos Novais em João Pessoa.

Jonny Gabriel Dias, foi assassinado com três tiros, sendo dois na cabeça, por dois homens que chegaram e fugiram a pé, há poucos metros da casa onde morava com a mãe e o padrasto.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os primeiros levantamentos feitos pela policia, dão conta que o adolescente trabalhava como “aviãozinho do tráfico”, o que leva a policia acreditar que o crime, foi cometido pela disputar da venda de drogas no bairro.

O delegado de homicídios Pedro Ivo, deu inicio as investigações para descobrir os assassinos de Jonny.

Garoto de doze anos que trabalhava para o trafico é executado no Bairro dos Novais
PB Agora

Radialista é morto a tiros enquanto trabalhava em rádio de Itabaiana, SE

Polícia acredita que radialista foi morto por uma pessoa que ele conhecia (Foto: Reprodução/Facebook)

O radialista Edmilson de Jesus, de 40 anos, conhecido como ‘Edmilson dos Cachinhos’, foi assassinado a tiros enquanto trabalhava nos estúdios da rádio Princesa da Serra, em Itabaiana (SE), distante 58 km de Aracaju, na noite desse domingo (28).

De acordo com a polícia, o crime ocorreu por volta das 21h, no momento em que a vítima estava sozinha na emissora localizada na Avenida Manoel Antônio dos Santos. Por não haver sinais de arrombamento, os policiais acreditam que o suspeito seria conhecido da vítima.

Ainda segundo a polícia, há indícios de que houve uma discussão entre o radialista e o suspeito. Os dois teriam entrado em luta corporal e o homem efetuou três disparos contra Edmilson. A vítima ainda tentou correr, mas caiu na porta de acesso ao estúdio.

A Delegacia de Homicídios do município investiga o caso. Este já é o 52º assassinato registrado em Itabaiana. Segundo a polícia, a média de homicídios é de quatro por mês, mas somente no mês de outubro oito assassinatos foram registrados.

O itabaianense Edmilson de Jesus trabalhou em diversas rádios de Sergipe, entre elas a Rádio Ilha FM, Rádio Capital do Agreste, FM Sergipe e Rádio do Povo.

G1