Arquivo da tag: tórax

Índio morre ao ser atropelado e ter crânio e tórax esmagados em rodovia no Litoral Norte

Reprodução/PB Vale
Reprodução/PB Vale

Um índio de 39 anos morreu, na noite dessa segunda-feira (11), vítima de atropelamento na rodovia estadual PB-041, em Marcação, Litoral Norte do estado, a 66 km de João Pessoa.

Segundo o capitão Alberto Filho, comandante da Companhia de Polícia Militar em Mamanguape, a vítima teria problemas mentais e estaria caminhando no meio da pista no momento do acidente. O motorista do veículo que atropelou o índio não prestou socorro e até as 7h40 desta terça-feira (12) continua sem identificação.

“Pelo impacto que a vítima sofreu, acreditamos que se trata de um veículo de grande porte. A vítima ficou com crânio e tórax esmagados. Mas nenhum morador da região viu o acidente. Quando a polícia foi acionada, por volta das 19h30, já não havia sinal do suspeito”, informou o capitão.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O corpo da vítima foi levado para a Gerência Executiva de Medicina e Odontologia Legal (Gemol) de João Pessoa.

 

 

portalcorreio

Adolescente de 15 anos é assassinada com tiro no tórax na porta de casa, em Esperança

sireneA jovem Daiane Laureano da Silva, de 15 anos, foi assassinada com um tiro no tórax, no final da manhã desta segunda-feira (16), no município de Esperança, Agreste da Paraíba.

Segundo informações do Centro Integrado de Operações Policiais, a vítima estava em casa quando dois homens, ainda não identificados, chamaram por ela e um deles desferiu o disparo.

A dupla estava encapuzada e não foi reconhecida por ninguém da Rua. A adolescente chegou a ser socorrida para o Hospital Municipal de Esperança, mas foi a óbito logo que chegou à unidade de saúde.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O IML removeu o corpo da vítima para perícia. A família ainda não se pronunciou sobre o assassinato. A polícia trabalha com a hipótese de acerto de contas. A motivação e a autoria do crime estão sendo investigadas.

PB Agora

Padre é esfaqueado no tórax durante missa na Catedral de Piracicaba, SP

Monsenhor Jamil Nassif, vigário-geral da Diocese, foi operado e passa bem. Aos guardas, rapaz de 24 anos disse que atingiu padre por ‘ordem de Deus’.

Área onde padre foi esfaqueado na Catedral de Santo Antônio, em Piracicaba (Foto: Leandro Cardoso/G1)

 

O monsenhor Jamil Nassif Abib, de 72 anos, vigário-geral da Diocese de Piracicaba (SP), foi esfaqueado na noite deste domingo (19) enquanto celebrava missa na Catedral de Santo Antônio, onde é pároco. Ele foi atingido no tórax e socorrido na Santa Casa de Piracicaba. Segundo a assessoria de imprensa da Diocese, o padre está consciente e com quadro de saúde estável. O monsenhor também se feriu na cabeça e no braço ao cair após o golpe. O padre foi submetido a uma cirugia por volta das 22h30 deste domingo para a colocação de um dreno no local do ferimento, já que houve rompimento de vasos sanguíneos. Ele deve permanecer internado em observação por um período de cinco a sete dias.

A Guarda Municipal prendeu Luiz Fernando Gonçalves, de 24 anos, pelo atentado. Segundo fiéis que acompanhavam a missa, o rapaz entrou pela porta lateral da igreja, ficou por ao menos cinco minutos observando os quadros na parede e, sem motivo aparente, correu pela capela e esfaqueou o padre, que no momento estava na parte de baixo do altar conduzindo o sermão. “O rapaz gritou ‘padre, padre’, tirou a faca do bolso e disparou o golpe”, disse o publicitário Ariovaldo Romano, que ajudou a conter o agressor.

Gonçalves foi preso em flagrante e levado para o Plantão Policial de Piracicaba, de onde será transferido para o CDP (Centro de Detenção Provisória) da cidade. Ele deve responder por tentativa de homicídio. Aos guardas municipais, o rapaz disse que esfaqueou o padre “por ordem de Deus”. De acordo com informações preliminares, Gonçalves mora no bairro Pauliceia, em Piracicaba, e trabalha eventualmente como guardador de carros na região central do município. O rapaz não aparentava embriaguez ou estar sob o efeito de drogas no momento em que foi preso.

O aposentado Camilo Nelson Pimpinato, que atua como ministro na Catedral, estava no altar no momento do atentado. Ele relatou que houve correria na igreja, que estava lotada para a missa. “Muitos saíram correndo com medo de que o rapaz estivesse armado e atirasse contra os fiéis. Outros ficaram assustados e passaram mal.”

A faca usada no crime tem 20 centímetros de lâmina, que se desprendeu do cabo de plástico após o golpe. O monsenhor Jamil Nassif Abib foi atingido no lado esquerdo do tórax, na altura da costela. Não houve comprometimento de órgãos vitais, de acordo com a assessoria de imprensa da Diocese de Piracicaba. O monsenhor nasceu em 4 de março de 1940 no município de  Canitar (SP). Foi ordenado padre em janeiro de 1966 e é pároco da Catedral de Santo Antônio desde fevereiro de 2006.
 

Guarda municipal exibe a faca que foi utilizada para ferir o tórax do monsenhor (Foto: Leandro Cardoso/G1)

 

G1

Paraibano de Remígio achado em trilha no Rio de Janeiro sofre traumatismo craniano e trauma no tórax

O nome “Joana” tatuado no braço do jovem encontrado desacordado em uma trilha no Parque Lage, na Zona Sul do Rio de Janeiro, identificado como Felipe Fernandes de Melo, 21 anos, é em homenagem à avó materna dele, que o criou. A informação, divulgada pelo RJTV nesta quarta-feira (6), é de um amigo de infância do jovem, que morou com ele no Rio, mas já retornou para a Paraíba, onde Felipe nasceu.

“Ela é uma senhora de idade também, ela não tem condição, chora 24 horas. Agora é só esperar que Deus faça um milagre e ele vai se recuperar. Fé em Deus”, contou Isaac Serafim, amigo de Felipe.

A imagem da tatuagem no braço de Felipe foi compartilhada no Facebook e em outras redes sociais. Na terça-feira (5), parentes estiveram no Hospital Miguel Couto, no Leblon, onde o rapaz está internado no CTI, em estado grave. Segundo a equipe médica, Felipe chegou à unidade com desitratação e sem o funcionamento dos rins.

A avó de Felipe, Joana, disse que está preocupada com o neto. O jovem é da cidade de Esperança, mas morava em Remígio, perto de Campina Grande. Segundo a família, ele deixou a cidade para trabalhar. Ficou em São Paulo e veio para o Rio há cerca de dois anos. Ele mora no bairro Rio das Pedras, na Zona Oeste da cidade.

Em apenas uma das postagens no Facebook, a foto já havia sido compartilhada por quase 30 mil pessoas até esta terça.

Quatro dias em parque
O Parque Nacional da Tijuca informou que o jovem entrou no Parque Lage, quarta-feira (30), sozinho, descalço e sem camisa, aparentando perturbação mental.

A nota divulgada pelo Parque Nacional da Tijuca afirma que “segundo o testemunho de integrantes da equipe de vigilância terceirizada Angel´s”, o jovem foi alertado pela equipe para que não iniciasse o percurso da trilha. Ainda segundo a administração do parque, em um primeiro momento, a equipe pensou que ele havia assimilado a orientação, já que o trajeto foi alterado em direção ao Lago dos Patos. Mas, em seguida, o rapaz não foi mais visto.

O documento diz que, de acordo com vigilantes da empresa Hopevig, que atuam dentro da Escola de Artes Visuais (EAV), o rapaz já apresentava alguns hematomas pelo corpo quando passou pela portaria do Parque Lage, que teriam sido adquiridos em uma recente briga de rua.

Jovem sofreu traumatismo
Segundo a Secretaria de Saúde, apesar de grave, o quadro de saúde do rapaz é estável. Ele sofreu um trauma no tórax e também traumatismo craniano. O rapaz passou por uma neurocirurgia ainda no sábado. Ele também apresentava quadro de hipotermia quando foi resgatado.

Uma prima do jovem disse acreditar que as marcas no corpo podem ter ser consequencias de uma briga, mas disse que o primo é trabalhador e que não tem envolvimento com drogas.

O Parque Nacional da Tijuca lamentou o ocorrido e disse que “estima uma rápida melhora do rapaz, acrescentando que, por se tratar de um local público, não há como impedir o livre trânsito de pessoas no Parque. Entretanto, mantém um quadro de profissionais capacitados na orientação de visitantes sobre a conduta adequada em Unidades de Conservação”.

G1