Arquivo da tag: Tomate

Anvisa proíbe venda de extrato e molho de tomate com pelo de roedor de 5 marcas

estratos de tomateA Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a comercialização e a distribuição de quatro lotes de extrato de tomate das marcas Amorita, Predilecta, Aro e Elefante, além de um lote de molho de tomate tradicional da marca Pomarola.

A punição às cinco marcas se deu com base em laudos que detectaram matéria estranha indicativa de risco à saúde humana – pelo de roedor – acima do limite máximo de tolerância pela legislação vigente. As empresas terão de recolher os estoques dos produtos existentes no mercado.

As decisões da Anvisa estão publicadas em resoluções no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (28).

A primeira refere-se ao lote L 076 M2P e validade de 01/04/2017 do extrato de tomate Amorita, fabricado por Stella D’Oro.

A segunda, ao extrato de tomate Predilecta lote 213 23IE e validade 03/2017, e extrato de tomate da marca Aro, lote 002 M2P, válido até 05/2017.

A terceira trata do molho de tomate tradicional Pomarola lote 030903 e validade 31/08/2017 e também do extrato de tomate Elefante lote 032502 e validade 18/08/2017.

As empresas não se manifestaram.

Estadão

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Extrato de tomate com pelo de rato é interditado pela Anvisa

extratoUm lote do extrato de tomate Bonare, fabricado pela empresa Goiás Verde Alimentos Ltda, foi interditado por 90 dias pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) por ter pelo de rato acima do limite tolerado. Segundo a agência reguladora, pesquisas no lote 29 H1 mostraram resultado insatisfatório na análise de matéria estranha macroscópica e microscópica, “devido à presença de fragmentos de pelo de roedor, matéria estranha indicativa de risco à saúde, acima do limite de tolerância estabelecido, que é 1 em 100g”.

A Anvisa também suspendeu a distribuição, venda e uso da Máscara Care Repair Portier Fine Professional Hair, fabricado por Di Fiorena Indústria Cosmética Ltda EPP. O lote 0940713020 tem validade até julho de 2016. O lote apresentou resultado insatisfatório no ensaio de identificação de formaldeído. O fabricante protocolou o cancelamento a pedido de produto notificado, por suspeita de falsificação, disse a agência.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Acompanhe o noticiário de Economia pelo Twitter @AnoteePoupe

Extra

 

Um copo de suco de tomate por dia pode ajudar a prevenir câncer de mama

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Para quem gosta de suco de tomate, um incentivo a mais para apreciá-lo: estudo da Universidade de Rutgers, nos Estados Unidos, descobriu que um copo da iguaria por dia pode ajudar a prevenir câncer de mama. Os dados são do jornal Daily Mail.

 

O levantamento avaliou níveis hormonais de 70 mulheres a partir dos 55 anos, antes e depois do aumento do consumo de tomate por 10 semanas. Todas tinham excesso de peso ou parente próximo com câncer de mama, colocando-as em maior risco da doença.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Constatou-se que o alimento aumenta em até 9% os níveis do hormônio adiponectina, envolvido na regulação das taxas de gordura e obesidade. O benefício vem do licopeno, que dá a cor vermelha ao tomate.

 

“Os resultados demonstram a importância de ideias de prevenção da obesidade. Consumir uma dieta rica em tomates teve um impacto maior sobre os níveis de hormônio em mulheres que mantiveram um peso saudável”, afirmou a cientista Adana Llanos.

 

Yinka Ebo, do Instituto de Pesquisa do Câncer do Reino Unido, comentou que é improvável que comer qualquer alimento específico tenha um grande impacto na prevenção do câncer. “Não há necessidade de começar a estocar os tomates. As mulheres podem reduzir o risco de câncer de mama por meio da manutenção de um peso saudável, beber menos álcool e ser fisicamente ativas”, finalizou Yinka.

 

 

Ponto a Ponto Ideias

Tomate sai de cena, e leite vira vilão da inflação, com alta de 20% no ano

leiteAlimentos como o feijão e o tomate deixaram de ser os vilões da inflação oficial, que desacelerou para 0,03% em julho. Agora, o novo candidato ao posto é o leite longa vida, comercializado em caixinhas.

O produto ficou 1,04% mais caro em julho e, no acumulado do ano, a alta chega a 20%, segundo os dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O preço médio do leite longa vida no Estado de São Paulo ficou em R$ 2,43 o litro no atacado, e R$ 2,77 no varejo (para o consumidor final), segundo levantamento da Scot Consultoria. Em julho do ano passado, o litro do produto era vendido por R$ 1,81 no atacado, e R$ 2,30 no varejo. Isso representa uma alta de 34,25% no atacado, e de 20,43% no varejo.

O período de entressafra do leite –quando a produção do rebanho cai por conta da baixa qualidade das pastagens– e a maior concorrências entre os laticínios pela matéria-prima fizeram com que os preços se mantivessem em alta, conforme o analista Rafael Ribeiro.

Quantidade de leite produzido caiu desde setembro

O preço pago ao produtor também aumentou, devido à menor oferta do produto no mercado. Os produtores receberam, em média, R$ 0,96 pelo litro de leite (referente à produção entregue em junho). O valor é 2,8% superior ao pago no mês anterior, e 20% maior que no mesmo período do ano passado.

Segundo Ribeiro, a captação de leite no país caiu de setembro de 2012 a março deste ano. No ano passado, entre setembro e novembro, a produção foi 1,6% menor (7, 6 bilhões de litros) que no mesmo período de 2011. De janeiro a março deste ano, a produção (de 5,7 bilhões de litros) teve queda de 1,4% em relação ao mesmo período de 2012.

A alta no preço do milho e do farelo, usados na ração do rebanho leiteiro, causada pela seca do ano passado, também ajudou a diminuir a produção de leite no país, segundo Ribeiro.

 

Uol