Arquivo da tag: times

Fifa anuncia novo Mundial de Clubes, a cada 4 anos e com 24 times

A Fifa anunciou nesta sexta-feira a criação de um novo Mundial de Clubes, a ser disputado a cada quatro anos, com a presença de 24 times. A primeira edição será organizada em junho e julho de 2021, em local a ser definido, ocupando a janela deixada pela Copa das Confederações no calendário mundial.

Gianni Infantino realizou pronunciamento em Miami — Foto: AFP

Gianni Infantino realizou pronunciamento em Miami — Foto: AFP

A nova competição terá 24 clubes: oito da Europa, seis da América do Sul e as demais divididas entre os demais continentes. A Fifa deixou para cada confederação continental definir os critérios de classificação ao Mundial.

– Houve muitas discussões construtivas, com o presidente da Uefa. Estamos avançando nesse assunto. Temos a responsabilidade de tomar decisões, e tomamos a decisão, e nas próximas semanas essas discussões vão dar frutos. Hoje há clubes que representam mais do que uma cidade, um país. Há clubes que são internacionais, têm fãs por todos os lados. Será importante para eles tentar ser campeões mundiais – afirmou o presidente da Fifa, Gianni Infantino.

Ameaça de boicote da Europa

Horas antes do anúncio da Fifa, enquanto membros do conselho ainda estavam reunidos, os gigantes europeus fizeram uma ameaça oficial de boicote à nova competição. A Associação de Clubes Europeus (ECA, na sigla em inglês) afirmou por meio de carta para a Fifa que iria boicotar o torneio, por ser “frontalmente contra a aprovação” do novo formato e que “nenhum membro do ECA vai disputar essa competição”.

O documento está assinado por representantes de 15 dos maiores clubes da Europa, incluindo Juventus, Real Madrid, Ajax, PSG, Barcelona, Bayern de Munique, Manchester United e Benfica. Trata-se de mais uma batalha na guerra entre a Fifa e os grandes clubes europeus, que também se opuseram ao aumento do número de participantes da Copa do Mundo para 48 seleções — mas foram derrotados.

No lugar da Copa das Confederações

O Mundial de Clubes reformado vai substituir no calendário dois torneios que eram considerados fracasso de público, crítica e qualidade técnica: o velho Mundial de Clubes (disputado por sete clubes em dezembro) e a Copa das Confederações, que desaparece do calendário.

Ainda haverá duas edições do velho Mundial com sete clubes, em 2019 e 2020. A edição de 2021 ainda não tem local definido, uma vez que o calor do verão no Catar, no meio do ano, inviabilizaria a prática do futebol em alto nível. Desta forma, o torneio não será um evento-teste para as instalações da Copa do Mundo.

GE

 

Deputados querem rever isenção de impostos a igrejas e times de futebol

deputadosOs deputados federais devem reavaliar as isenções tributárias oferecidas a empresas como igrejas e clubes de futebol, por exemplo. Estas isenções representam um terço do déficit das contas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em 2017, que será de R$ 181 bilhões.

De acordo com o G1, isenções concedidas por lei a pequenos empresários, indústrias, entidades filantrópicas e produtores rurais, que correspondem a R$ 62,5 bilhões em contribuições que poderiam ser destinados à Previdência, são alguns dos benefícios que devem ser revistos.

Os principais alvos, segundo a matérias, seriam isenções concedidas a igrejas e instituições de ensino religioso, além de clubes de futebol, que anteriormente recolhiam um percentual da folha de salários e agora pagam 5% sobre o total do faturamento.

As centrais sindicais também apoiam a medida, pois acreditam ser uma forma de reduzir o impacto das mudanças que serão trazidas pela reforma da Previdência.

O governo ainda não se posicionou oficialmente, mas tem estimulado os deputados a avançarem na discussão.

Notícias ao Minuto

 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Financial Times aponta o Brasil como paciente em estado terminal

financialtimes1Para o jornal britânico Financial Times, a economia do Brasil virou uma “bagunça”, o sistema político brasileiro apodreceu e a eventual saída da presidente Dilma “só resultaria num político medíocre substituído por outro”. As críticas foram feitas em editorial publicado pelo jornal nesse domingo (13) intitulado “A terrível queda do Brasil do êxtase econômico”. “Se o Brasil fosse um paciente, os médicos o diagnosticariam como em estado terminal. Os rins não funcionam mais, e o coração vai parar em breve”, afirma o texto, atribuindo a comparação a um senador petista que pediu para não ser identificado.

De acordo com o editorial, o Brasil enfrenta o “começo de um estresse econômico extremo”, marcado pelo encolhimento da economia em 3% este ano e 2% em 2016. A publicação destaca que as finanças públicas “estão em desordem”, que o endividamento público voltou a crescer e que o país teve sua nota de crédito rebaixada pela agência Standard & Poor’s na semana passada.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Segundo o jornal, o rebaixamento não foi provocado exatamente pela crise na economia brasileira, mas pelo agravamento da crise política. “Dilma Rousseff, a presidente, não é amada por seu próprio partido, e sofre forte rejeição: ela é o presidente mais impopular da história do Brasil. Por isso, é quase impossível para ela responder adequadamente aos problemas econômicos. Especialmente com o Congresso mais preocupado em salvar a própria pele de uma investigação de corrupção que desviou US$ 2 bilhões da estatal de petróleo, a Petrobras.”

A eventual saída de Dilma, no entanto, não resolveria a crise, avalia o Financial Times, ao apontar a mediocridade como característica que une a presidente e sua linha sucessória, composta pelo vice-presidente Michel Temer e pelos presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

De acordo com o jornal britânico, a solução passa por uma ampla renovação política no país, o que dificilmente ocorrerá antes de 2018, ano das próximas eleições gerais. Para o Financial Times, a situação do país ainda pode piorar. “Se outra agência de rating seguir a decisão da S&P, muitos investidores estrangeiros terão de vender suas aplicações no Brasil, tornando as coisas piores”.

Apesar das críticas, o jornal se posiciona contra um eventual afastamento de Dilma da Presidência. “A impopularidade de Rousseff é razão insuficiente para tirá-la do cargo: se fosse suficiente, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que estabeleceu as bases da estabilidade econômica desperdiçada agora pelo Brasil, não teria durado em seu segundo mandato”, ressalta.

O editorial também defende a permanência do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, elogiado por tentar cortar o inchaço no setor público brasileiro. O problema, observa o jornal, é que Levy “tem sido minado por outros que acreditam erroneamente que o Brasil pode voltar a gastar para escapar de seus problemas”. Para a publicação britânica, a saída de Levy, cogitada nas últimas semanas nos bastidores, terá efeito nocivo para o Brasil. “Os investidores adotarão uma visão sombria da capacidade do governo de endireitar as contas públicas.”

Congresso em Foco

Times da Paraíba jogam nesta quinta pelo Estadual e Nordestão

Estádio Presidente Vargas
Estádio Presidente Vargas

A quinta-feira (19) será bastante movimentada para os times paraibanos. Pela Copa do Nordeste, o Campinense vai a Maceió enfrentar o CRB, enquanto o Botafogo-PB viaja para Fortaleza, onde faz duelo com o Ceará. Pelo Campeonato Paraibano, o Treze enfrenta o CSP em Campina Grande. O Portal Correio fará a cobertura dos jogos em parceria com o site Voz da Torcida.

CRB x Campinense

O clube paraibano segue para a capital alagoana desfalcado de alguns jogadores. O zagueiro e capitão Joécio, além dos volantes Paulinho e Michel permanecem entregues ao departamento médico do time e não poderão entrar em campo.

Sem os jogadores, o técnico Francisco Diá, buscando a primeira vitória no Grupo E da competição, deverá escalar a Raposa para duelar com o Galo da Pajuçara com Marcão, Edy, Jairo, Rodrigão, Jeferson Recife; Luiz Fernando, Leandro Santos, Gabriel Pimba, Sandrinho; Alvinho, Reginaldo Júnior.

A partida contra o CRB terá início às 19h, no estádio Rei Pelé, em Maceió. Um acordo entre as diretorias dos clubes permitirá a presença apenas da torcida local, assim como acontecerá na partida de volta, em Campina Grande, onde somente a torcida raposeira poderá comparecer.

Ceará x Botafogo-PB

Precisando pontuar se quiser manter as chances de classificação na Copa do Nordeste, o Belo, antes de viajar para Fortaleza, apresentou dois novos reforços, que foram anunciados antes do Carnaval: o volante Túlio Souza e o atacante Danilo Goiano. A expectativa é que os dois sejam regularizados durante a semana e que possam ser relacionados para o clássico contra o Treze, que acontece no domingo (22).

O Bota ainda não pontuou no Nordestão. Para conseguir os primeiros pontos, o elenco treinou durante todas as manhãs no carnaval e não teve folga.

A partida contra o Vozão será no estádio Presidente Vargas, onde o time pessoense foi derrotado pelo Fortaleza na última quinta-feira (12). A bola vai rolar a partir das 22h.

Treze x CSP

Ocupando a ponta da tabela do Paraibano, o Tigre da Capital segue motivado para Campina Grande para fazer um jogo de ‘seis pontos’, já que o Treze está logo atrás do Auto Esporte, que tem o mesmo número de pontos do CSP. A equipe de João Pessoa treinou durante o Carnaval para não perder o foco no estadual.

Para enfrentar o CSP, que tem se mostrado uma ‘pedra no sapato’ de alguns times tradicionais do estado, o Galo também fez treinos no feriadão. Com um problema na coxa esquerda, o zagueiro Tiago Sala pode ser uma baixa no duelo contra o Tigre.

A partida acontece no estádio Presidente Vargas, a partir de 20h30.

 

portalcorreio

Dois times da Bahia são derrotados e caem para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro; Palmeiras escapa da Série B

baviOs dois principais times do futebol baiano foram rebaixados para a Série B do Campeonato Brasileiro, neste domingo.

Em Salvador (BA), o Vitória perdeu por 1 a 0 para o Santos. O gol do Peixe foi marcado aos 48 minutos do segundo tempo, após chute de Thiago Ribeiro.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Já o Bahia foi derrotado pelo Coritiba, em Curitiba (PR), por 3 a 2. Ao final da partida, os jogadores do Coxa festejaram com o meia Alex (que anunciou aposentadoria dos gramados).

Com esses resultados, o Palmeiras – que empatou com o Atlético-PR em 1 a 1, conseguiu se manter na Série A da competição.

Os quatro clubes rebaixados para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro foram os seguintes: Vitória, Bahia, Botafogo e Criciúma.

MaisPB

Funerária de João Pessoa vende caixões com escudos de times de futebol

Reprodução/TV Correio HD
Reprodução/TV Correio HD

Torcedor e time do coração poderão continuar juntos eternamente e nem a morte vai separá-los. Esse é o objetivo da Funerária Amor Eterno, de João Pessoa, que há mais de um ano vende caixões de times brasileiros.

José Teodozio, dono da funerária, disse que a ideia de vender urnas funerárias estilizadas de times brasileiros surgiu quando pessoas insinuaram o desejo de serem sepultadas em caixões do time do coração. “Um rapaz passou oferecendo daí comprei. Foi um sucesso”.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Comprados de uma fornecedora de Santa Cataria, eles são vendidos por R$ 1.300. Os campeões de venda são de Flamengo e Vasco, times mais populares no Nordeste e Brasil. “Já vendi caixões dos dois times. Teve o caso de um jovem, que era torcedor do Flamengo, e morreu aqui em João Pessoa. A mãe dele comprou o caixão e enterrou o filho, como forma da última homenagem”, falou Teodozio.

Há alguns meses, nenhum caixão com símbolo do time foi vendido. Porém, a funerária dispõe de urnas com escudos do Grêmio, Flamengo, Vasco e até da Copa do Mundo, a espera de um torcedor.

 

portalcorreio

Rebaixado e campeão, Vasco e Cruzeiro são os times com menos jogos em 2013

Gazeta Press
Gazeta Press

Pelo menos ao analisar o desempenho agregado, o excesso de jogos não pode ser usado como justificativa para os fracassos do Vasco no ano.Rebaixado à Série B, o time carioca fecha 2013 como o que menos realizou partidas oficiais entre os 20 que integraram a elite nacional: 59, uma a menos do que o Cruzeiro. O campeão brasileiro entrou em campo 60 vezes na temporada.

Usando os times da Europa como comparação, o Chelsea foi a equipe que mais atuou na temporada 2012/13: 69 vezes, seguido por Real Madrid e Barcelona, 61 e 60, respectivamente.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ambas as equipes disputaram apenas três competições na temporada: Estadual, Brasileirão e Copa do Brasil. E entre as 20 que compuseram a Série A deste ano, o Cruzeiro foi o que menos saiu derrotado de campo: dez vezes em 60 partidas.

Uma das reivindicações do Bom Senso FC, grupo de jogadores em queda de braço com a CBF na busca por melhorias no futebol, o excesso de partidas atingiu grande parte das equipes das duas principais divisões nacionais. Usando o Chelsea em 2012/13 como parâmetro, dez dos 20 times da Série A fizeram 69 ou mais aparições oficiais na temporada. O São Paulo foi o que mais atuou este ano: 78 em seis competições, seguido por Atlético-PR e Corinthians, com 75.

Vice-lanterna do Brasileirão e rebaixada à Série B em 2014, a Ponte Preta atuou 74 vezes na temporada, e ainda entra em campo nesta quarta-feira, contra o Lanús, na partida que define o campeão da Copa Sul-Americana. O Atlético-MG também não encerrou seus compromissos ainda. Com 69 jogos oficiais, pode fazer no máximo mais dois no Mundial de Clubes da Fifa.

Entre os que disputaram a Série B, dois times do Nordeste aparecem como os líderes de aparições na temporada: tanto Ceará quanto Icasa fizeram 70 partidas oficiais em 2013.

Abaixo, a classificação dos times da Série A que mais fizeram jogos oficiais em 2013:

Fonte: Futdados                                                                           * Ainda joga este ano

Time Jogos
São Paulo 78
Atlético-PR 75
Corinthians 75
Ponte Preta 74*
Grêmio 72
Goiás 71
Atlético-MG 69*
Coritiba 69
Portuguesa 69
Santos 69
Criciúma 68
Flamengo 68
Fluminense 68
Internacional 68
Botafogo 67
Náutico 65
Vitória 64
Bahia 63
Cruzeiro 60
Vasco 59

 

iG

Clássico Botafogo e Treze termina empatado e os dois times seguem para próxima fase

Três jogos abriram a 11ª rodada do Campeonato Paraibano neste domingo. O clássico entre Botafogo e Treze de Campina Grande, no Estádio Almeidão, acabou empatado em 1 a 1.

O líder e o vice-líder com 27 e 23 pontos respectivamente, não podem ser mais alcançados na tabela e já estão classificados previamente para a próxima fase do estadual.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

No Estádio José Barros Sobrinho, em Itaporanga, o atacante Delany estava com a macaca. O atacante do Nacional fez os três gols da vitória sobre o Cruzeiro por 3 a 1, fora de casa.

Dimas descontou para os donos da casa. A vitória fez o time de Patos chegar aos 13 pontos no estadual, na quinta colocação.

O Azulão do Sertão continua na lanterna, com sete tentos. Pra finalizar, com gol de Paulinho, aos 10 da primeira etapa, o Atlético Cajazeiras venceu o Paraíba pelo placar magro e atingiu os 17 pontos no estadual. A Cobra Coral Está na vice-lanterna, em sétimo, com sete tentos.

Termina amanhã

A 11ª rodada termina amanhã com a partida entre Auto Esporte e CSP, no Estádio da Graça.

Com 15 pontos, o Centro Sportivo Paraibano está na quarta colocação do estadual enquanto que o Alvirrubro está na sexta, com nove tentos.

Confira os jogos da 11ª rodada do Paraibano:

Cruzeiro 1 x 3 Nacional

Botafogo 1 x 1 Treze

Atlético Cajazeiras 1 x 0 Paraíba

Segunda 18/02 20h30

Auto Esporte x CSP

 

Futebol no Interior

Vital esquece que é senador da Paraíba e destina verba só para times de Campina Grande

O senador Vital do Rêgo Filho (PMDB) esqueceu um instante que representa os interesses de toda a Paraíba e destinou parte da verba que tem direito no Orçamento Geral da União – OGU 2013 exclusivamente para os times de Campina Grande, deixando de lado clubes como Botafogo-PB, Auto Esporte e CSP – representantes da cidade de João Pessoa, onde o senador também foi votado.

De acordo com a assessoria do senador Vitalzinho, foram destacados no Orçamento os valores de R$ 300 mil para o Treze e R$ 300 mil para o Campinense Clube. O objetivo, de acordo com o que assumiu o próprio senador paraibano, foi o de ampliar as receitas dos clubes, somando-se ao que a já destina anualmente a Prefeitura de Campina Grande, através de patrocínio instituído na gestão do prefeito Veneziano Vital do Rêgo.

Os valores, de acordo com o parlamentar, serão destinados pelo Ministério dos Esportes, via Prefeitura de Campina Grande, que os repassará aos clubes. Somando-se à receita que os clubes já dispõem, do patrocínio da PMCG, Treze e Campinense vão receber, cada um, R$ 600 mil em 2013, totalizando R$ 1,2 milhão anuais investidos nos clubes da cidade.

Luis Alberto Guedes – MaisPB

Times que menos finalizam, Fla e Cruzeiro se enfrentam no Engenhão

Vagner Love e Montillo, figuras de Fla e Cruzeiro (Foto: Editoria de Arte/Globoesporte.com)

Os dois times que menos concluem a gol no Campeonato Brasileiro se enfrentam neste sábado, às 18h30m (de Brasília), no Engenhão, precisando vencer, ou seja, de gols. Flamengo, com média de 11 finalizações por jogo, e Cruzeiro, com 10,9, se enfrentam necessitando dos três pontos para almejarem seus diferentes objetivos. O Rubro-Negro luta para se afastar da zona de rebaixamento e a equipe celeste ainda sonha com as poucas chances que têm de conseguir a classificação para a Taça Libertadores de 2013.

Se mantiverem as estatísticas que apresentam no Brasileirão, os dois times terão de aumentar a média de arremates para chegar à vitória. Isso porque, o Fla, que tem 30 gols no campeonato, marca uma vez a cada 10,6 finalizações, e o Cruzeiro, uma a cada nove. Suas maiores esperanças estão em seus maiores finalizadores e artilheiros: pelo lado carioca, Vagner Love, que tem 11 gols e tem média de 2,2 conclusões por partida, e pelo mineiro, Wellington Paulista, que tem nove gols e média de 2,3 arremates por jogo.

Em 15º lugar, com 35 pontos, a oito do Sport, o 17º e primeiro na zona de rebaixamento, o Flamengo não pensa em outra coisa que não seja a vitória. Depois de dois triunfos seguidas, contra Atlético-MG e Atlético-GO, ambos por 2 a 1, e parecer estar em ascensão, o time rubro-negro oscilou e já está há três jogos sem vencer.

O técnico Dorival Júnior terá cinco desfalques para a partida deste sábado: González, Welinton, Cáceres, Amaral e Renato. Após a derrota para o Corinthians, Love reclamou de isolamento no ataque, e Liedson, embora ressaltando que precisa respeitar as decisões do treinador, disse que foi tirado do time “do nada”. Certamente não em consequência disso, mas da necessidade de vitória, ainda mais jogando em casa, Dorival fez o Levezinho retornar à equipe e o artilheiro rubro-negro não deve se sentir mais tão só.

O Cruzeiro quebrou um incômodo jejum de sete partidas sem vitórias ao bater a Portuguesa, por 2 a 0, na última quarta-feira. O time não quer perder o embalo e precisa somar mais pontos para escapar de vez da ameaça de rebaixamento e sonhar com coisas mais importantes. Segundo o técnico Celso Roth, enquanto houver possibilidades matemáticas, o time vai lutar por vaga na Libertadores.

A Raposa vai com ataque novo para o jogo, com Martinuccio sendo o tão procurado homem de velocidade ao lado de Anselmo Ramon, que deve jogar mais perto da área. Depois de ganhar de virada do Botafogo (3 a 2) e quebrar o tabu de nunca ter vencido no Engenhão, o Cruzeiro já pensa em novo triunfo no Rio de Janeiro.

O Premiere transmite a partida ao vivo para todo o Brasil. O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances em Tempo Real, com vídeos exclusivos.

header as escalações 2

Flamengo: sem Renato, Amaral e Welinton, suspensos pelo terceiro amarelo, e Cáceres e González, convocados para seleções de Paraguai e Chile, respectivamente, Dorival Júnior optou pelas entradas de Airton, Frauches e Liedson. O volante está recuperado de lesão e joga ao lado de Ibson. O restante do meio será composto por Léo Moura e Cleber Santana. Após ser barrado contra o Corinthians, Frauches faz a dupla de zaga com Renato Santos. Ramon, que estava fora há dois jogos, retorna. O atacante Liedson, que reclamou de ficar no banco contra os paulistas, forma dupla de ataque com Vagner Love. O time entra em campo com Felipe; Wellington Silva, Frauches, Renato Santos e Ramon; Aírton, Ibson, Léo Moura e Cleber Santana; Liedson e Vagner Love.

Cruzeiro: Ceará e Martinuccio são as novidades de Celso Roth na partida contra o Flamengo. O lateral se recuperou de contusão e o argentino, que ganhou a vaga de Borges, faz sua primeira partida como titular no Cruzeiro. Provável time: Fábio; Ceará, Léo, Mateus e Everton; Leandro Guerreiro, Marcelo Oliveira, Willian Magrão e Montillo; Martinuccio e Anselmo Ramon.
quem esta fora (Foto: arte esporte)

Flamengo: Welinton, Renato e Amaral levaram o terceiro cartão amarelo e não atuam. Punido pelo STJD, Cáceres está fora. O jogador também está com a seleção paraguaia. Convocado pelo Chile, González também desfalca o time.

Cruzeiro: Wellington Paulista é a novidade no departamento médico do Cruzeiro. O atacante sofreu uma contusão na coxa esquerda e se juntou aos atacantes Wallyson e Fabinho e ao volante Sandro Silva no DM. Outros três jogadores cumprem suspensão, com três cartões amarelos. São eles: os zagueiros Thiago Carvalho e Rafael Donato e o meia Souza.

header pendurados (Foto: ArteEsporte)

Flamengo: Adryan, Ibson, Liedson, Luiz Antonio, Negueba e Wellington Silva.

Cruzeiro: Borges, Ceará, Diego Renan, Elber, Mateus, Montillo, Victorino, Wallyson e Wellington Paulista.

header o árbitro (Foto: ArteEsporte)

Anderson Daronco (RS) apita a partida, auxiliado por Bruno Boschilia (PR) e João Patricio de Araújo (GO). Anderson Daronco arbitrou quatro jogos no Brasileirão, marcou 163 faltas (média de 40,7 por jogo), mostrou 21 cartões amarelos (média de 5,3 por jogo) e um vermelho (média de 0,25 por jogo) e marcou um pênalti (média de 0,25 por jogo). O campeonato tem média de 5,03 amarelos, 0,28 vermelho, 36,7 faltas e 0,22 pênalti.

header fique de olho 2
Flamengo:
  depois de ganhar a vaga de titular e fazer os gols da vitória sobre Atlético-GO e Atlético-MG, Liedson amargou a reserva na última rodada diante do Corinthians. O jogador entrou no segundo tempo e ainda balançou a rede na derrota por 3 a 2. Ele volta a ser titular contra o Cruzeiro, forma a dupla de ataque com Love e é a aposta de Dorival Júnior para que o Artilheiro do Amor não fique isolado na frente.

Cruzeiro: Martinuccio será titular do Cruzeiro pela primeira vez neste sábado. Após boas entradas contra Internacional e Portuguesa, quando deu nova movimentação ao ataque da Raposa, o argentino quer aproveitar a oportunidade para ganhar a confiança de Celso Roth e não deixar o time principal.

header o que eles disseram

Dorival Júnior, técnico do Flamengo: A grande maioria dos times do Brasileiro não tem equilíbrio. O Cruzeiro mudou o time no começo do campeonato e está montando uma equipe no meio do torneio. Mas, nesse momento, só posso pensar na vitória.”

Léo, zagueiro do Cruzeiro: “No último jogo, quebramos um jejum de sete jogos. Agora, a gente espera seguir com vitórias. No Engenhão, é sempre um jogo difícil, complicado, mas vamos tentar os três pontos fora de casa. Precisamos imprimir um ritmo no Engenhão para conseguir uma sequência de vitórias”.

header números e curiosidades

* Flamengo e Cruzeiro se enfrentaram 21 vezes no estado do Rio de Janeiro pelo Campeonato Brasileiro, sendo 18 delas no Maracanã, duas em Volta Redonda (RJ) e uma no Engenhão. Nesses 21 confrontos, o Cruzeiro leva uma pequena vantagem. Foram nove vitórias da equipe mineira, contra oito triunfos do Fla e quatro empates.

* Uma partida entre Flamengo e Cruzeiro não termina empatada há sete anos, desde o Brasileirão 2005, quando as duas equipes empataram por 1 a 1 no Maracanã, gols de Fred e Júnior Baiano, e em 0 a 0, no Mineirão. A média de gols do duelo em Brasileiros é de 2,39 gols por jogo.

* Viradas são constantes nos jogos entre Flamengo e Cruzeiro pelo Campeonato Brasileiro. Em nove oportunidades, quem marcou o primeiro gol do jogo acabou perdendo a partida. O Cruzeiro venceu de virada em 1973, 74, 2000, 2006, 2008 e 2010, enquanto as viradas rubro-negras aconteceram em 1977, 93 e 2011.

header último confronto v2

No Independência, o Cruzeiro levou a melhor no duelo do primeiro turno do Brasileirão. No dia 22 de julho, a equipe mineira bateu o Flamengo por 1 a 0. Borges marcou o único gol da partida ainda no primeiro tempo. O Rubro-Negro perdeu gols incríveis, especialmente com Vagner Love, que, na ocasião, completou seis jogos sem marcar. As equipes fizeram um jogo equilibrado, mas Borges decidiu em sua única finalização.

Globoesporte.com