Arquivo da tag: time

Time sertanejo sai na frente e inicia testes de covid-19 na equipe visando à retomada do futebol na Paraíba

Apesar da posição contraria de alguns representantes do futebol paraibano, contrários a volta dos jogos, enquanto não há a cura para o novo coronavírus. Um time sertanejo partiu na frente e já planeja o retorno gradual das suas atividades, baseado na primeira fase da flexibilização do isolamento social determinado pelas autoridades de saúde do Governo do Estado e dos municípios paraibanos. Trata-se do time do Atlético de Cajazeiras que foi a primeira cidade a permitir treinos de clubes profissionais.

Pelo decreto do Governo do Estado e de algumas prefeituras, os treinos dos clubes profissionais só acontecerão na segunda fase da flexibilização, prevista para o dia 29 deste mês. Porém, em outros municípios, a liberação já acontece a partir desta semana. Foi o caso do time do Atlético de Cajazeiras que desde a última terça-feira (16), deu início, aos exames médicos dos atletas, cumprindo todas as exigências do protocolo, e na próxima semana, começará os treinos físicos, possivelmente no Estádio Hirgino Pires Ferreira, e os treinos com bola só serão realizados no Perpetão, após a liberação do Governo do Estado, prevista para o próximo dia 29.

Contrário. Recentemente o portal ouviu o presidente do Núcleo do Desporto e Defesa do Torcedor (Nudetor) e da Comissão de Prevenção e Combate a Violência nos Estádios da Paraíba, procurador de Justiça Valberto Lira, divulgou um vídeo em que diz que é contra a volta do futebol neste momento, devido ao aumento de casos de Covid-19 no estado.

Para ele, essa decisão se baseia diante da curva crescente do novo coronavírus, deixando claro que sua decisão tem o aval dos seus pares. Valberto Lira, disse compreender a ansiedade de todos, afinal é um desportista nato, mas entende não ser o momento adequado para a retomada.

“Conversei com todos os membros da Comissão e são unânimes em não recomendar a volta do futebol com esses números crescentes do coronavírus no Estado. Seria uma grande irresponsabilidade. Fazemos isso porque o futebol envolve muita gente e até o momento não participamos de nenhuma discussão nesse sentido. Sei apenas de um protocolo que está sendo definido e, pelas informações, não vejo nenhum compromisso, só conjecturas”, opinou o presidente do Nudetor.

 

pbagora

 

 

Fla estreia time titular no Campeonato Carioca com vitória

Foi meio no sufoco, mas os titulares do Flamengo viraram para cima do Resende, e venceram por 3 a 1, na noite desta segunda-feira (3), com gols de Pedro, Gabigol e Bruno Henrique. Essa foi a estreia do time principal do clube rubro-negro na temporada. Alef Manga abriu a contagem para os alvinegros.

O Fla martelou grande parte do tempo, mas sentiu nitidamente a falta de ritmo de jogo, já que Jorge Jesus optou por usar um time inicialmente formado por 10 jogadores que foram fundamentais em 2019. Gustavo Henrique começou jogando, e Pedro e Michael entraram no segundo tempo.

Com a vitória, o Flamengo chegou aos 10 pontos e assumiu a segunda locação do Grupo A – deixou o Botafogo fora da zona de classificação. O clube rubro-negro volta a campo no sábado, quando encara o Madureira, no Maracanã.

O JOGO
O Flamengo precisou de poucos minutos para mostrar que o time titular estava no mesmo ritmo da última temporada. Com alta intensidade, o primeiro gol quase saiu bem no começo do jogo. Bruno Henrique levantou a bola no segundo pau, e Everton Ribeiro cabeceia com perigo.

As boas oportunidades se acumularam ao longo do primeiro tempo. Rafinha avançou bem pela direita, com espaço, levantou a cabeça e buscou Arrascaeta no meio da área. O uruguaio chegou escorando, mas a bola vai por cima do gol.

Outra boa oportunidade do Flamengo veio em um erro do adversário. Granule recebeu passe do zagueiro Grasson, foi apertado por Gabigol e pegou bola com as mãos. A infração gerou uma falta perigosíssima para o Rubro-negro, que perdeu boa chance. Everton Ribeiro rolou e Arrascaeta mandou na rede pelo lado de fora.

Um dos destaques do Flamengo, Bruno Henrique teve duas oportunidades de abrir o placar. Primeiro o atacante recebeu, se ajustou e acertou o travessão. No lance seguinte, ele aproveitou boa jogada de Gabigol para chutar em cima de Ranule.

O Resende aproveitou sobra de escanteio e criou um rápido contra-ataque em alta velocidade. Geovani cruzou, Rafinha falhou e Caio Cézar chutou forte dentro da área. Diego Alves evitou o gol do adversário.

O goleiro do Resende se transformou em um dos principais personagens da partida. Ranule acumulou várias defesas salvadoras e manteve o time na equipe. Em uma delas Diego cruzou na medida e Gustavo Henrique cabeceou na entrada da pequena área para defesaça.

Ante um rival faminto e um estádio lotado contra si, o Resende adotou a cautela como lema no jogo diante do Flamengo. O time do passou o jogo praticamente o tempo todo com todos seus homens atrás da bola e apostou nos erros rubro-negros para surpreender. Em um dessas escapadas, Diego Alves fez defesa importante em arremate de Caio Cézar. Foi em uma puxada em alta velocidade que Alef Manga abriu a contagem no Maracanã.

Sem conseguiu furar a retranca, o técnico Jorge Jesus promoveu as estreias de Michael e Pedro. O atacante entrou primeiro na vaga de Diego, e o centroavante, em seguida, na vaga de Arrascaeta, quando o Flamengo perdia para o Resende.

Um dos pontos altos do Flamengo na temporada vitoriosa de 2019, a parceria entre Everton Ribeiro e Rafinha, donos do lado direito do Flamengo, voltou a dar dor de cabeça para o adversário. Com toques inteligentes, tabela e deslocamentos, a dupla deixou a zaga do Resende de cabelo em pé no jogo desta noite. A dupla ainda recebeu o reforço de Michael, que entrou e caiu por ali. O camisa 19 apareceu para o jogo, deu opções ajudou a incendiar o jogo após o empate.

Foram poucos minutos para Pedro marcar seu primeiro gol pelo Flamengo. O centroavante entrou na vaga de Arrascaeta e dividiu com o zagueiro do Resende para fazer o primeiro e empatar com o Resende: 1 a 1.

Teve ainda gol do Gabigol. O camisa 9 tentou o jogo todo, mas o gol só saiu na fase final da partida. Bruno Henrique cruzou na medida para o centrovante levar o Maracanã à loucura.

Após a virada, Bruno Henrique teve porteira aberta e também deixou sua marca. Pedro fez boa jogada pela direita, invadiu a área e cruza nas costas da defesa. Atacante só escorou para fazer o terceiro do Flamengo no Maracanã.

Estádio: Maracanã, no Rio
Juiz: Diego da Silva Lourenço
Público: 50.454 pagantes
Renda: R$ 1.796.902,00
Gols: Alef Manga, aos 19 (RES); Pedro, aos 29, Gabriel, aos 37 e Bruno Henrique, aos 41min do 2º tempo (FLA)
Cartões amarelos: Thuler, Gabriel e Gerson (FLA)

RESENDE
Ranule; Dieguinho, Eduardo Grasson, Kevyn e Murilo Henrique; Rezende, Vitinho, Roger Bastos (Alef Manga), Caio Cézar e Geovani (Bidía); Zizu (Waldir). T.: Edson Souza

FLAMENGO
Diego Alves; Rafinha, Thuler, Gustavo Henrique e Filipe Luís; Willian Arão, Diego (Michael), Arrascaeta (Pedro) e Everton Ribeiro (Gerson); Bruno Henrique e Gabriel. T.: Jorge Jesus

 

UOL/FOLHAPRESS

 

 

Com time reserva, Fla empata com Ceará e perde 100% na temporada

jogoO Flamengo não tem mais 100% de aproveitamento na temporada. Em um jogo de nível técnico baixo, os reservas do Rubro-negro ficaram apenas no 0 a 0 com o Ceará, nesta quarta-feira (22), no Castelão. Foi a última partida dos cariocas fase de classificação da Primeira Liga. O time de Zé Ricardo somou sete pontos e garantiu a primeira posição do Grupo B. De acordo com a tabela, as quartas de final serão realizadas apenas nos dias 29 e 30 de agosto.

A concentração do Rubro-negro agora se volta para a semifinal da Taça Guanabara. Depois de muita confusão, o jogo contra o Vasco foi marcado para o próximo sábado (25), às 17h (de Brasília), no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda. A equipe tem a vantagem do empate para chegar à final.

Muralha é o único titular no Flamengo

O Flamengo contou apenas com o goleiro Alex Muralha na equipe de reservas escalada pelo técnico Zé Ricardo. O restante do time foi formado por jovens da base e jogadores acostumados a ficar no banco de reservas.

O Rubro-negro criou algumas chances, mas finalizou mal. O zagueiro Juan teve boa atuação, mas jovens como Felipe Vizeu e Lucas Paquetá foram apenas discretos.

No Ceará, o veterano Magno Alves foi o destaque e participou da maioria das jogadas dos donos da casa.

No fim, o resultado ficou de bom tamanho para os cariocas, mas deixou pelo caminho os 100% de aproveitamento na temporada.

Rubro-negro deixa de igualar melhor início de ano recente

O Flamengo não conseguiu igualar a marca de 2011, obtida pelo time de Ronaldinho e Thiago Neves. Na ocasião, a equipe dirigida por Vanderlei Luxemburgo conseguiu o melhor início de ano recente do Rubro-negro. Foram oito vitórias consecutivas em jogos oficiais. O time de Zé Ricardo soma sete triunfos e um empate.

CEARÁ 0 X 0 FLAMENGO

Local: Castelão, em Fortaleza (CE)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Auxiliares: Helton Nunes (SC) e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (RS)
Cartões amarelos: Romário (Ceará); Rodinei (Flamengo)

Ceará
Éverson; Cametá (Everton Silva), Luiz Otávio, Rafael Pereira e Romário; Raul, Richardson e Felipe Tontini (Victor Rangel); Felipe Menezes (Alex Amado), Lelê e Magno Alves
Técnico: Givanildo Oliveira

Flamengo
Muralha; Rodinei, Donatti, Juan e Renê; Márcio Araújo, Cuéllar, Lucas Paquetá (Cafu) e Adryan (Matheus Sávio); Gabriel (Ronaldo) e Felipe Vizeu
Técnico: Zé Ricardo

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Com ‘nova cara’, Inter bate time misto do Flu e avança na Primeira Liga

charlesO Internacional mudou. Depois de render pouco nos primeiros jogos da temporada, o Colorado apresentou um novo esquema, e venceu. Nesta quarta-feira (08), mais do que o resultado de 1 a 0 contra o time misto do Fluminense, o que ficou de positivo foi a melhor atuação da temporada e a classificação para a próxima fase da Primeira Liga.

Não foi uma atuação de encher os olhos. Mas comparado com os outros jogos do Inter, foi melhor. Mostrou que o esquema com três volantes e D’Alessandro mais próximo do outro meia – nesta partida Valdívia – pode apresentar mais armas do que a formação com duas linhas de quatro atletas.
O Fluminense teve só três titulares em campo. Preservando a base de sua equipe, o técnico Abel Braga viu seus comandados pouco criarem em campo. Chances claras não aconteceram, mesmo com eventual domínio do jogo.
Com seis pontos, o Internacional está classificado à próxima fase. O Fluminense é vice-líder do grupo 1, com três pontos. Com zero estão Criciúma e Brasil de Pelotas, que ainda se enfrentam.

Roberson faz sua melhor partida

O atacante Roberson foi um dos destaques do Inter na partida. Fez sua melhor partida desde a chegada atuando sozinho na frente. Tramou boas jogadas e acertou a trave no segundo tempo.

Osvaldo some na marcação

Nem mesmo o presente dado por Danilo Fernandes fez Osvaldo aparecer mais no jogo. Sumido entre Klaus e Paulão, não conseguiu qualquer vantagem pessoal, sua principal característica.

D’Ale melhor posicionado e rendendo mais

D’Alessandro reclamou e mudou de posição. Na entrevista coletiva concedida na terça-feira, o gringo disse que não iria condicionar o treinador, mas teria dificuldade de jogar onde estava sendo escalado. Com a troca de posicionamento do time, ele passou a atuar mais centralizado, perto do outro meia. Deu certo e sua conhecida qualidade fez a diferença em campo.

Reservas do Fluminense ameaçam o Inter

Com apenas três titulares em campo – Henrique, Léo e Orejuela – o Fluminense foi adversário difícil. Congestionando o centro do campo, o Flu tentou usa a velocidade de Osvaldo e rondou a meta de Danilo Fernandes. Mas não criou grandes chances de gol, ao menos no primeiro tempo.

Trocas de passes curtos abrem a defesa do Flu

O Inter mudou. Em vez do 4-4-2 em linha, adotou o 4-3-2-1, com Anselmo, Charles e Dourado como volantes, D’Ale e Valdívia criando e Roberson centralizado. Deu certo. A aproximação dos homens de meio com cobertura bem realizada sempre por um dos marcadores, o Colorado conseguiu algo que não tinha feito até então na temporada: trocar passes curtos. Assim, abriu o marcador, com Charles, aos 24 minutos. Em jogada com duas tabelas e rebote.

Pênalti polêmico evita empate aos 43

Um impedimento polêmico evitou o empate do Fluminense. Um cruzamento da direita, em cobrança de falta, foi desviado por Léo. Nogueira entrava em impedimento, mas não tocou na bola. Ela sobrou para Patrick, que colocou nas redes. O árbitro marcou impedimento para revolta dos cariocas.

Danilo Fernandes tenta drible… E erra

Danilo Fernandes tentou enfeitar uma jogada e por pouco não levou gol. Aos 16 minutos o camisa 1 do Internacional tentou driblar Osvaldo, que chegou junto. O goleiro do Inter caiu ao receber a carga e o árbitro não marcou nada. Ela ficou com o atacante do Fluminense, que tentou encobrir, mas colocou para fora.

Estreante acerta a trave e dá boa impressão

Carlinhos entrou no segundo tempo, mas mostrou qualidade. O jogador acertou a trave em cobrança de falta aos 34 minutos e deu bons cruzamentos e passes. Na sua entrada, Uendel passou a atuar na linha de meio, como volante.
FICHA TÉCNICA
INTERNACIONAL 1 X 0 FLUMINENSE
Data: 08/02/2017 (Quarta-feira)
Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)
Árbitro: Marco Aurelio Augusto Fazekas Ferreira
Auxiliares: Felipe Alan Costa de Oliveira e Magno Arantes Lira
Renda: R$  154.860,00
Público: 12.438 (total)
Cartões amarelos: Marcos Júnior (FLU), Renato (FLU), Luiz Fernando (FLU); Anselmo (INT), Charles (INT);
Gols: Charles, do Inter, aos 24 minutos do primeiro tempo;
INTERNACIONAL
Danilo Fernandes; Alemão, Klaus, Paulão e Uendel; Rodrigo Dourado, Charles, Anselmo (Carlinhos), Valdívia (Andrigo) e D’Alessandro; Roberson (Diego).
Técnico: Antonio Carlos Zago
Fluminense
Júlio César; Renato (Daniel), Nogueira, Henrique e Léo; Luiz Fernando, Orejuela e Marquinho; Osvaldo, Lucas Fernandes (Patrick) e Marcos Júnior (Maranhão).
Técnico: Abel Braga
Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

PRF apreende “amarelinho” transportando time de futebol; prefeito vai responder

onibusUm ônibus do Programa “Caminhos da Escola” foi flagrado neste domingo, (29), durante uma fiscalização na BR 230 em Mamanguape, sendo utilizado de forma irregular.

Além de estar realizando trajeto não autorizado, o condutor não possuía autorização para condução de escolares, o que é obrigatório de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Diversas outras irregularidades foram encontradas.

O ônibus da Prefeitura Municipal de Jacaraú, estava circulando fora dos limites da cidade e levava cerca de 22 pessoas, sendo elas 18 crianças para participar de uma competição de futebol. A identificação dos passageiros precisaria constar em um lista, previamente confeccionada, mas essa lista não foi apresentada.

Além de todas as desconformidades, a PRF ainda extraiu multas baseadas no CTB como passageiros sem cinto de segurança, para-brisa trincado, além do equipamento chamado cronógrafo estar com aferição vencida. O aparelho mede a velocidade no trajeto percorrido, a quantidade de horas trabalhadas pelo condutor e os momentos de parada.

Após todos os registros, o ônibus foi liberado. O relatório com a respectiva denúncia será remetido ao Ministério Público Federal, órgão responsável pela apuração das irregularidades.

Rafael San

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Peruanos decidem, e Flamengo vence time de Joel em estreia no Carioca

guerreroO Flamengo venceu sua primeira partida em 2017. E com uma ajuda especial dos estrangeiros do elenco. Mais especificamente dos peruanos. Com dois gols do atacante Paolo Guerrero, um do lateral recém-chegado Miguel Trauco e outro de Diego, o Rubro-negro superou o Boavista por 4 a 1, neste sábado (28), na Arena das Dunas, pela primeira rodada do Campeonato Carioca.

Com a vitória sobre a equipe comandada pelo experiente Joel Santana na partida inaugural, o Flamengo já assumiu a liderança do grupo B do torneio, ao lado do Madureira. As duas equipes têm três pontos conquistados, com dois gols de saldo. O time da Gávea volta a campo na quarta-feira (1), em Volta Redonda, quando encara o Macaé. Já o Boavista recebe o Nova Iguaçu.

O jogo

Após derrotas nos dois primeiros amistosos do ano – contra Vila Nova e Serra Macaense –, o Flamengo voltou a mostrar dificuldades nos minutos iniciais do jogo deste sábado. Com o Rubro-negro espaçado em campo, o Boavista conseguia chegar com perigo ao gol de Alex Muralha. Aos poucos, o time da Gávea se acertava em campo e devolvia a pressão. Quase sempre pelo lado esquerdo. E foi por ali que Miguel Trauco arranjou bom cruzamento para Guerrero tocar de cabeça e abrir o placar, aos 31 minutos.

Pelo lado do lateral estreante peruano, no entanto, também saiu o outro gol do primeiro tempo. Dessa vez do Boavista. Pedro Botelho cruzou da esquerda, Trauco falhou na disputa aérea e Mosquito surgiu para tocar de cabeça e empatar.

No segundo tempo, o estreante peruano se redimiu e voltou a mostrar seu poderio ofensivo. Logo aos oito minutos, tabelou com Mancuello e saiu na cara do gol, finalizando com belo toque para superar o goleiro Felipe e fazer 2 a 1 para o Flamengo. Minutos depois, seu compatriota encaminhou a vitória. Guerrero aproveitou cruzamento de Rodinei e testou para o fundo da rede: 3 a 1.

E os peruanos não queriam parar. Trauco e Guerrero ainda tiveram fôlego para, aos 46 minutos do segundo tempo, participarem do gol de Diego que fechou a boa vitória do Flamengo.

Falha em defesa não deixa estreia de peruano ser 100%

Após a saída de Jorge – vendido pelo Flamengo na última quinta-feira (26) ao Mônaco-FRA –, uma das grandes expectativas no jogo deste sábado era a estreia do lateral Miguel Trauco. E o peruano teve desempenho muito satisfatório. Atuando pela esquerda, mostrou ser boa opção ofensiva. Além de fazer um dos gols da vitória, ele cruzou a bola para o tento do compatriota Paolo Guerrero e participou do quarto. Na defesa, no entanto, uma falha no gol do Boavista – perdeu na disputa aérea para Mosquito – que impediu que a estreia fosse 100%.

Márcio Araújo barrado: redes sociais explodem

Antes mesmo de a bola rolar, os torcedores do Flamengo já se manifestavam. E tudo por um motivo relativamente simples: a barração do volante Márcio Araújo. O questionado jogador foi sacado pelo técnico Zé Ricardo na estreia oficial da temporada, dando lugar a Rômulo. E a torcida mostrou nas redes sociais sua reação à decisão da comissão técnica. Sempre com muito bom humor.

Cansou? Convocado não vai bem

Convocados pelo técnico Tite para o amistoso da seleção brasileira na última quarta-feira (25), o meias Willian Arão não teve boa atuação neste sábado. Após o desgaste no meio da semana, ele não repetiu o futebol que ajudou a levá-lo à equipe nacional. Já Diego, também convocado, fez um gol, apesar da atuação discreta.

FLAMENGO 4 x 1 BOAVISTA

Data: 28 de janeiro de 2017 (sábado)
Local: Arena das Dunas, em Natal (RN)
Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro
Auxiliares: Jackson Lourenço Massara dos Santos e Diego Luiz Couto Barcelos
Público e renda: 9.211 presentes / R$ 635.775,00
Cartões amarelos: Trauco (FLA); Christiano e Mosquito (BOA)
Gols: Paolo Guerrero, aos 31 minutos do primeiro tempo e aos 15 do segundo, Miguel Trauco, aos 8 do segundo tempo, e Diego, aos 46 do segundo tempo (FLA); Mosquito, aos 40 minutos do primeiro tempo (BOA)

Flamengo
Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz (Juan) e Miguel Trauco; Willian Arão e Rômulo (Márcio Araújo); Mancuello, Diego e Adryan (Rodinei); Paolo Guerrero
Técnico: Zé Ricardo

Boavista
Felipe; Maicon, Antônio Carlos, Lucas Rocha e Christiano; Pedroso, Júlio César (Fellype Gabriel), Mosquito, Pedro Botelho (Matheus Paraná) e Erick Flores; Tiago Amaral (Marcelo Nicácio)
Técnico: Joel Santana

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Em março, vidente previu acidente com ‘time inteiro de futebol’

videnteUm vidente pode ter previsto o acidente de avião que o time da Chapecoense sofreu nesta terça-feira. Convidado para fazer previsões para 2016 no programa “Olga Bongiovanni”, Carlinhos Vidente disse que “um time inteiro de futebol vai morrer num avião”.

“Vou contar uma [previsão] de primeira mão também: um time inteiro de futebol vai morrer num avião. Marca o que estou falando para vocês. Isso vai acontecer em um ano ou um ano e meio”, disse Carlinhos Vidente, em março deste ano.

“Mas é um time do Brasil?”, perguntou Olga. “Essa é a pergunta. Não deu para levantar ainda se é um time do Brasil ou um time de fora”, respondeu o vidente.  A previsão do vidente acontece exatamente aos 16 minutos de vídeo. 

Avião da Chapecoense cai e deixa 76 mortos

Uma tragédia deixou o Brasil de luto na madrugada desta terça-feira. O avião que levava a equipe da Chapecoense para a Medellín, na Colômbia, caiu nas proximidades da cidade deixando pelo menos 76 mortos, segundo as últimas informações das autoridades colombianas.

O avião tinha 81 pessoas a bordo, sendo 72 passageiros, entre delegação e jornalistas, e 9 tripulantes. Seis pessoas sobreviveram: o lateral-direito Alan Ruschel (Alan Luciano Ruschel), o goleiro reserva Follmann (Jackson Ragnar Follmann), o zagueiro Neto (Helio Hermito Zampier Neto) e o jornalista Rafael Henzel, além dos tripulantes Erwin Tumiri e Ximena Suárez. O goleiro Danilo (Marcos Danilo Padilha), herói da classificação à final da Copa Sul-Americana, foi resgatado com vida pelos bombeiros, mas morreu no hospital por voltas das 9h30 (horário de Brasília).

Fonte: Portal MN

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Chape elimina time do Papa, vai à final da Sul-Americana e faz história

Nelson Almeida/AFP Photo
Nelson Almeida/AFP Photo

A Chapecoense está, pela primeira vez, em uma final de torneio internacional. O time de Chapecó alcançou a decisão da Sul-Americana após empatar por 0 a 0 com o San Lorenzo-ARG, na noite desta quarta-feira, na Arena Condá, no jogo mais importante de sua história. Como fez um gol na casa do adversário no jogo de ida (1 a 1), levou a melhor sobre o time do Papa e avançou.

O adversário da Chapecoense será definido nesta quinta-feira, quando o atual campeão da Libertadores, o Atlético Nacional-COL, recebe o Cerro Porteño-PAR no segundo jogo entre as equipes. No primeiro, houve empate por 1 a 1.

O melhor: Danilo

O goleiro Danilo foi o grande herói da Chapecoense. Fez três grandes defesas (sendo um milagre no último lance do jogo) e garantiu a Chape na grande decisão.

Torcida comemora, mas assistente estraga a festa

Nelson Almeida/AFP Photo

Depois de ver o San Lorenzo começar melhor a partida, a Chapecoense soltou o grito de gol aos 25min de jogo. Após bola cruzada da direita e desvio na primeira trave, Thiego completou de canela para as redes. O juiz já tinha validado o gol, mas o assistente viu impedimento em um lance bastante duvidoso.

1ºT equilibrado. 2º, nem tanto

Paulo Whitaker/Reuters

Chapecoense e San Lorenzo fizeram um primeiro tempo bastante equilibrado na Arena Condá. A história, porém, mudou na segunda etapa, com o time argentino pressionando e a Chape raramente conseguindo aproveitar seus contra-ataques. Somente depois de algumas mudanças de Caio Júnior que o time da casa voltou a equilibrar a partida.

Maestro Caio Júnior

Já aos 42min do segundo tempo, com a vaga bem próxima, Caio Júnior comemorou uma posse de bola da Chapecoense e vibrou bastante, chamando a torcida (foram 17.569 presentes) e incendiando a Arena Condá, que ficou em festa.

Festa palmeirense? Depende da Chape

O Palmeiras pode neste domingo, enfim, comemorar o título brasileiro de 2016. Tudo, porém, dependerá da Chapecoense, adversário do time paulista no domingo, no Allianz Parque. Para levantar a taça com uma rodada de antecedência, o Palmeiras precisa ao menos empatar o jogo. Caso a Chapecoense vença e o Santos também faça a sua parte, diante do Flamengo, no Maracanã, a decisão do Campeonato Brasileiro irá para a última rodada.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Grêmio e Palmeiras param no travessão, e Fla se aproxima do time alviverde

RODRIGO RODRIGUES/GREMIO FBPA
RODRIGO RODRIGUES/GREMIO FBPA

Grêmio e Palmeiras não saíram do zero, neste domingo (11), em Porto Alegre. E mesmo que os donos da casa tenham produzido mais, o motivo para o empate foi o mesmo nos dois lados: o travessão. Edilson e Dudu acertaram a trave nos lances mais chamativos do duelo válido pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Para o Palmeiras, o empate não chega a ser ruim. Com 47 pontos, o time de Cuca segue isolado na liderança do Brasileirão. Com um ponto de diferença em relação ao Flamengo, segundo colocado.

Já para o Grêmio, o placar fechado é muito ruim. Com 37 pontos, o time gaúcho segue em sexto. E chega a cinco rodadas sem vencer no campeonato.

Na próxima rodada, o Grêmio visita a Ponte Preta, na quarta-feira (14), às 21h (Brasília). Já o Palmeiras recebe o Flamengo, no mesmo dia, às 21h45 (Brasília).

Quem foi bem: Jailson, do Palmeiras

Um repertório rico de defesas ajudou o Palmeiras em Porto Alegre. Jailson, primeiro, abafou Pedro Rocha e conseguiu salvar o que seria uma finalização perigosa na etapa inicial. Depois, o substituto de Fernando Prass desviou de leve e tirou o chutaço de Edilson do gol para a trave.

Quem foi mal: Bolaños

A sina do equatoriano continua. Reforço mais caro do Grêmio no ano, o camisa 23 se esforçou bastante. Tentou muito. Mas produziu pouco. Ficou longe de ser protagonista, não teve nenhuma finalização perigosa e foi sacado aos 36 do segundo tempo. Mesmo aplaudido pela torcida, esteve abaixo do esperado outra vez.

Gabriel Jesus x Luan, o duelo

Campeões olímpicos, referências ofensivas em seus respectivos times. Os dois travaram um duelo particular e de funções. Enquanto Gabriel Jesus foi melhor na técnica, com boas jogadas individuais, Luan conseguiu ser mais efetivo. Foi do camisa 7 a melhor chance na disputa entre os dois. O camisa 33 saiu na metade da etapa final levando consigo bons dribles, mas nenhuma conclusão.

Grêmio comanda o jogo, mas desperdiça chances

De volta ao 4-2-3-1, o Grêmio retomou as infiltrações e a troca constante de Bolaños e Luan como figura de referência no ataque. A atuação ainda teve acréscimo de bolas longas, para evitar a transição e possível contra-ataque com a defesa aberta. Com ímpeto, o time gaúcho foi mais criativo. Pecou nas finalizações tanto no primeiro como no segundo tempo e não conseguiu aproveitar os espaços concedidos pelo Palmeiras.

Palmeiras é discreto e só fica perto do gol no final

Uma atuação coletiva discreta, com poucas finalizações e volume reduzido. Mesmo com Gabriel Jesus levando a melhor nos duelos contra a defesa do Grêmio, o Palmeiras foi abaixo do esperado. Produziu menos que o adversário e conseguiu crescer apenas na reta final da partida. Com a entrada de Cleiton Xavier, o meio-campo ficou mais criativo. Foi nesse período que Dudu acertou o travessão em lance incrível dentro da área.

Roger resgata esquema, mas é conservador

Depois de levar 4 a 0 diante do Coritiba, Roger Machado voltou a usar o 4-2-3-1. Com o esquema tradicional de sua passagem pelo tricolor, o treinador retomou ideias e fez uma partida melhor. Bem melhor relação as atuações recentes. Na hora de mexer, contudo, houve conservadorismo. Walace foi substituído por Ramiro, Pedro Rocha por Guilherme e Bolaños por Batista. Sem ousadia.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO X PALMEIRAS

Data: 11/09/2016 (domingo)
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre (RS)
Público: 21.578 (19.514 pagantes)
Renda: R$ 671.308,00
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (MG)Auxiliares: Luiz Antonio Barbosa e Marconi Helbert Vieira (ambos de MG)
Cartões amarelos: Edilson, Kannemann, Douglas, Walace (GRE); Edu Dracena, Gabriel, Jailson (PAL)

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edilson, Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace (Ramiro), Jailson, Pedro Rocha (Guilherme), Douglas e Bolaños (Batista); Luan
Técnico: Roger Machado

PALMEIRAS: Jailson; Gabriel, Edu Dracena, Vitor Hugo e Zé Roberto; Thiago Santos, Tchê Tchê, Roger Guedes (Cleiton Xavier), Moisés (Lucas Barríos) e Dudu; Gabriel Jesus (Rafael Marques)
Técnico: Cuca

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Inter oficializa saída de Falcão após 5 jogos sem vitória no comando do time

(Foto: Ricardo Duarte / Divulgação, Inter)
(Foto: Ricardo Duarte / Divulgação, Inter)

A terceira passagem de Paulo Roberto Falcão no comando do Inter durou apenas cinco jogos – sem nenhuma vitória. O clube anunciou nesta segunda-feira, em seu site oficial a saída do treinador. De acordo com o Colorado, a decisão foi acordada entre o técnico e o presidente Vitorio Piffero nesta segunda-feira.

A passagem relâmpago do ídolo Falcão pelo Colorado durou exatos 27 dias – sequer um mês – entre o “sim” à proposta colorada e a oficialização da saída. O nome do treinador foi o encontrado pela diretoria para reerguer o clube, então com seis jogos sem vencer sob o comando de Argel. Com o agora ex-técnico, foram outras cinco partidas, também sem vitórias: dois empates e três derrotas.

O técnico assumiu o comando do time na derrota por 1 a 0 para o Palmeiras, no Beira-Rio. Desde então, sempre pediu calma para consolidar seu trabalho junto ao elenco, sempre respaldado pelo comandante – o que, de fato, não ocorreu.

A passagem anterior de Falcão pelo cargo ocorreu em abril de 2011, quando foi campeão gaúcho com uma vitória sobre o Grêmio em pleno Olímpico. Porém, desgastado com a direção, comandada então por Giovanni Luigi, saiu três meses depois, em julho, após a eliminação nas oitavas da Libertadores, para o Peñarol. Ao todo, foram 19 jogos, com oito vitórias, quatro empates e sete derrotas. Ele também já havia comandado o Colorado em 1993.

Ídolo colorado, Falcão foi tricampeão brasileiro pelo Inter, em 1975, 1976 e 1979. Ele foi revelado  no Beira-Rio, em 1973, e em 1980 rumou para o Roma, em que é idolatrado como um dos maiores craques da história do clube italiano. Ele disputou as Copas do Mundo de 1982 e 1986.

> Confira a nota divulgada pelo Inter:

Em conversa com o presidente Vitorio Piffero, nesta segunda-feira (08/08), foi decidida a rescisão do contrato do treinador Paulo Roberto Falcão.

O Sport Club Internacional deseja sorte ao ídolo colorado na sequência de sua carreira.

globoesporte

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br