Arquivo da tag: Texas

Tiros deixam mortos e feridos no Texas, nos Estados Unidos

As polícias de Odessa e de Midland, no Texas, nos Estados Unidos, informaram neste sábado (31) que a região entre as duas cidades foi alvo de um ataque a tiros. Um porta-voz da polícia de Odessa disse em entrevista coletiva que o incidente deixou 5 civis mortos e 21 feridos, mas ressaltou que o número ainda pode aumentar no decorrer da apuração. Um suspeito morreu.

Entre os feridos estariam pelo menos 3 policiais, segundo o porta-voz. As polícias das duas cidades chegaram a informar que consideravam a hipótese de o ataque ter sido feito por 2 atiradores simultaneamente, em 2 carros diferentes. No entanto, na entrevista coletiva, o porta-voz da polícia de Odessa disse que essa informação não está confirmada.

Segundo o porta-voz, um suspeito teria sido parado pela polícia na rodovia entre as duas cidades. Ele, então, teria atirado contra um agente, e em seguida saiu disparando contra mais pessoas, de forma aleatória. Ainda não há informações sobre a motivação do crime.

O caso ocorreu por volta das 18h (horário de Brasília, 16h pelo horário local). Durante a ação, um suspeito teria sequestrado um veículo do serviço de correio dos Estados Unidos. “Em algum momento, o sujeito roubou um caminhão de correio, abandonou seu carro e houve outras vítimas depois disso”, disse Mike Gerke, chefe da polícia de Odessa.

Em uma rede social, a polícia de Midland informou, cerca de 2 horas depois da ocorrência, que não havia mais nenhum atirador ativo, e que um suspeito (um homem branco aparentando idade de cerca de 30 anos) foi morto pela polícia em um cinema chamado Cinergy.

Cinema em Odessa, Texas, é esvaziado após ataque a tiros na região neste sábado (31). — Foto: Rick Lobo/Reuters

Cinema em Odessa, Texas, é esvaziado após ataque a tiros na região neste sábado (31). — Foto: Rick Lobo/Reuters

A Universidade do Texas no Permian Basian publicou nas redes sociais que as autoridades procuravam por um suspeito na área do campus. O comunicado pedia ainda que os estudantes ficassem em seus dormitórios.

Carro é visto com várias marcas de tiro depois de ataque em rodovia entre Odessa e Midland, no Texas. — Foto: HO/AFP

Carro é visto com várias marcas de tiro depois de ataque em rodovia entre Odessa e Midland, no Texas. — Foto: HO/AFP

O departamento anti-terrorismo da polícia de Nova York informou que está monitorando o incidente. As polícias locais pedem que os moradores da região evitem deslocamentos e fiquem em casa. Os feridos foram levados a três hospitais da região, alguns em estado grave.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, escreveu no Twitter que foi informado sobre os tiros no Texas, e que o FBI e a polícia estão investigando o ocorrido.

O governador do Texas, Greg Abbott, informou que irá viajar para Odessa na manhã de domingo (1º). “A primeira-dama e eu estamos de coração partido com esse ataque sem sentido e covarde, e oferecemos nosso apoio inabalável às vítimas, seus familiares, e todo o povo de Midland e Odessa”, disse em nota.

Polícia bloqueia via em Odessa, no Texas, após ataque a tiros deixar mortos e feridos — Foto: Mark Rogers/Odessa American via AP

Polícia bloqueia via em Odessa, no Texas, após ataque a tiros deixar mortos e feridos — Foto: Mark Rogers/Odessa American via AP

Os maiores ataques de 2019

O ataque no Texas acontece algumas semanas após dois atiradores deixarem 29 mortos em 12 horas nos Estados Unidos.

No dia 3 de agosto, um ataque a tiros deixou 22 mortos e dezenas de feridos em um supermercado dentro de um centro comercial na cidade de El Paso, no Texas. No dia 4, outro atirador matou 9 pessoas em Dayton, em Ohio, em uma rua onde há diversos bares.

No fim de julho, um homem armado entrou num parque onde ocorria o evento gastronômico Festival do Alho, na cidade de Gilroy, na Califórnia. Três pessoas foram mortas e outras 11 ficaram feridas.

O ataque a um prédio governamental da cidade de Virginia Beach, no estado de Virginia, terminou com a morte de 12 pessoas no final de maio.

No início de fevereiro, o ataque a uma fábrica deixou ao menos seis pessoas mortas, além de feridos, em Aurora, cidade do subúrbio de Chicago.

Cinco pessoas foram mortas em um banco em Sebring, cidade do estado da Flórida, em janeiro deste ano.

G1

 

Tiros deixam 20 mortos e dezenas de feridos em centro comercial no Texas

Um ataque a tiros deixou mortos e feridos em um supermercado dentro de um centro comercial na cidade de El Paso, no Texas, Estados Unidos, neste sábado (3). O governador do estado, Greg Abbott, afirmou, durante coletiva de imprensa que começou às 20h30 (horário de Brasília), que 20 pessoas morreram; 26 feridos foram confirmados pela polícia. Um homem foi detido.

O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, afirmou que entre os mortos há 3 mexicanos. O ministro de Relações Exteriores do país informou que 6 mexicanos ficaram feridos no ataque.

Os feridos têm, de acordo com a “ABC News”, entre 2 e 82 anos de idade. As autoridades consulares do Brasil nos EUA estão em contato com a polícia texana, mas não há, até o momento, nenhuma informação de brasileiros entre as vítimas em El Paso. Do mesmo modo, não foi recebida nenhuma consulta de familiares no Brasil sobre o caso.

Tiros em El Paso, no Texas, deixam mortos e feridos. — Foto: Robert Jaworski/G1

Tiros em El Paso, no Texas, deixam mortos e feridos. — Foto: Robert Jaworski/G1

Um porta-voz de um dos hospitais da região, o Centro Médico Universitário de El Paso, afirmou que um paciente morreu ao chegar no hospital, que recebeu 13 vítimas relacionadas ao tiroteio. Outras duas crianças, de 2 e 9 anos, foram transferidas para o Hospital Infantil de El Paso, que é afiliado ao hospital universitário.

Outras 11 vítimas, com idades entre 35 e 82 anos, estão no hospital Del Sol. Dessas, 9 estão em condição crítica, e 2 são consideradas estáveis.

Pessoas entram em uma escola próxima ao local do tiroteio em El Paso, no Texas, para procurar por parentes neste sábado (3). — Foto: Rudy Gutierrez/AP

Pessoas entram em uma escola próxima ao local do tiroteio em El Paso, no Texas, para procurar por parentes neste sábado (3). — Foto: Rudy Gutierrez/AP

Não há, até o momento, informações sobre as identidades dos que morreram.

Os primeiros relatos de que havia um incidente apareceram por volta das 11h do horário local (14h no horário de Brasília), segundo a BBC.

Um centro de apoio para informar familiares das vítimas foi organizado em uma escola próxima ao local do tiroteio. A polícia também informou que há necessidade urgente de doações de sangue, que estão sendo feitas em dois centros.

Um homem detido

Forças de segurança respondem aos tiros no centro comercial em El Paso, no Texas, neste sábado (3). — Foto: Joel Angel Juarez/AFP

Forças de segurança respondem aos tiros no centro comercial em El Paso, no Texas, neste sábado (3). — Foto: Joel Angel Juarez/AFP

A polícia confirmou que o suspeito que está sob custódia é Patrick Crusius, de 21 anos. Ele é de Allen, cidade do Texas que fica a cerca de 45km de Dallas. Segundo a polícia, o suspeito se entregou ao ser visto pelos agentes.

A polícia também confirmou que está investigando mensagens racistas que o atirador teria postado antes do ataque.

Mais cedo, a prefeitura de El Paso havia informado que havia três detidos. A polícia chegou a dizer que recebeu vários relatos de haver múltiplos atiradores. No entanto, por volta das 17h (horário de Brasília), no entanto, o sargento da polícia de El Paso, Robert Gomez, disse que a investigação aponta para a presença de apenas um atirador.

A polícia também informou que esvaziou a área e que não há ameaças em outros locais da cidade.

Polícia prende atirador em centro comercial em El Paso, EUA

Polícia prende atirador em centro comercial em El Paso, EUA

O estabelecimento

O centro comercial onde ocorreu o tiroteio fica na região leste de El Paso, cidade que faz fronteira com Ciudad Juárez, no México. Segundo a polícia, os tiros aconteceram entre as ruas Hawkins e Gateway East, onde está localizado um supermercado WalMart. A rede informou que está colaborando com as investigações e lamentou o ocorrido.

Vídeos amadores feitos no local mostram consumidores sendo retirados do centro comercial e pessoas se escondendo em meio ao som do tiroteio. Há ainda imagens de visitantes saindo com as mãos ao alto do local.

Homem se esconde embaixo de mesa durante tiroteio em centro comercial no Texas

Homem se esconde embaixo de mesa durante tiroteio em centro comercial no Texas

Frequentadores do centro comercial saem com as mãos ao alto depois de um tiroteio em El Paso, no Texas, neste sábado (3). — Foto: Jorge Salgado/Reuters

Frequentadores do centro comercial saem com as mãos ao alto depois de um tiroteio em El Paso, no Texas, neste sábado (3). — Foto: Jorge Salgado/Reuters

Frequentadores do centro comercial saem com as mãos ao alto depois de um tiroteio em El Paso, no Texas, neste sábado (3). — Foto: Jorge Salgado/Reuters

Frequentadores do centro comercial saem com as mãos ao alto depois de um tiroteio em El Paso, no Texas, neste sábado (3). — Foto: Jorge Salgado/Reuters

Autoridades

O presidente Donald Trump foi informado sobre o tiroteio e disse que há relatos de muitos mortos. “Falei com o governador do Texas para oferecer total suporte do governo federal”, disse Trump em rede social.

O governador do Texas, Greg Abbott, se manifestou nas redes sociais, e afirmou que o departamento de segurança pública do Texas estava trabalhando para concluir o caso da maneira mais segura possível.

Forças de segurança respondem aos tiros no centro comercial em El Paso, no Texas, neste sábado (3). — Foto: Joel Angel Juarez / AFP

Forças de segurança respondem aos tiros no centro comercial em El Paso, no Texas, neste sábado (3). — Foto: Joel Angel Juarez / AFP

Pessoas ficam do lado de fora de cerntro comercial em El Paso, no Texas, enquanto polícia atende ocorrência de tiroteio — Foto: KTSM 9 news Channel / AFP

Pessoas ficam do lado de fora de cerntro comercial em El Paso, no Texas, enquanto polícia atende ocorrência de tiroteio — Foto: KTSM 9 news Channel / AFP

Tiroteios nos EUA

O tiroteio no Texas acontece poucos dias após um atirador matar três pessoas e ferir outras 11 em um festival gastronômico na cidade de Gilroy, na Califórnia.

No dia 31 de maio, um funcionário público abriu fogo em um prédio governamental de Virginia Beach, costa leste dos Estados Unidos, em um ataque que deixou 12 pessoas mortas e quatro feridas. No dia 7 do mesmo mês, dois assassinos abriram fogo em uma escola em Highlands Ranch, no Colorado. Um estudante de 18 anos morreu e outros oito ficaram feridos.

Em abril, um tiroteio no campus de Charlotte da Universidade da Carolina do Norte deixou duas pessoas mortas e outras quatro feridas.

G1

 

Pesquisadores de SP e Texas estudam causas do estresse crônico em crianças

Um grupo de pesquisadores do Departamento de Psiquiatria da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), em parceria com colegas da Texas Tech University (TTU), dos Estados Unidos, desenvolve um estudo que pretende identificar, nos dois países, causas comuns do estresse crônico, principalmente em crianças.

Abuso infantil
Abuso infantil é uma das principais causas do estresse em criançasMarcello Jr/Arquivo da Agência Brasil

O estresse crônico normalmente está relacionado à pobreza, abusos, conflitos familiares e uso de drogas. “Já detectamos que é comum, nas duas regiões, a alta prevalência de abuso infantil”, destacou a pesquisadora Andrea Parolin Jackowski, professora da Unifesp e coordenadora do projeto do lado brasileiro.

Informações preliminares do estudo indicam que, apesar das diferenças culturais, há semelhanças significantes nas reações das crianças dos dois países ao estresse tóxico: crianças que vivem em extrema pobreza em East Lubbock, no Texas, ou no centro-sul de Los Angeles, por exemplo, apresentam efeitos cognitivos e comportamentais semelhantes aos das que moram em favelas no Brasil.

“O que a gente percebe é que, independentemente do país que você resida, seja em um país como os Estados Unidos, que é um país desenvolvido, ou um país como o Brasil, que é um país em desenvolvimento, o estresse afeta da mesma forma o desenvolvimento da criança. Claro que existem diferenças culturais, que têm um papel importante, mas é uma forma de a gente poder fazer uma comparação entre as populações”, disse Parolin.

Em outubro, os pesquisadores do Texas vieram a São Paulo para conhecer os lugares pesquisados – como a região da cracolândia, no centro da capital paulista – e verificar in loco a realidade em que vivem as crianças que estão sendo estudadas pela coordenadora do projeto brasileiro. Em 2017, será a vez de os pesquisadores brasileiros irem aos EUA.

“A gente quer entender qual é o papel da cultura, das questões culturais no próprio desenvolvimento da criança, se são fatores protetores, aquilo que pode deixar o ambiente mais saudável e impedir que essa criança tenha uma doença no futuro. E entender também um pouco mais quais são os fatores de risco, porque existem questões que são muito peculiares de cada cultura”, ressaltou.

A pesquisa brasileira está sendo financiada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). O intercâmbio entre os pesquisadores recebe apoio do programa São Paulo Researchers in International Collaboration (Sprint – em português, Pesquisadores de São Paulo em Colaboração Internacional).

Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Texas: “Foi o caso mais violento que já vi”, diz policial sobre briga de motociclistas

briga-gangues-motociclistas-texasPoliciais americanos ficaram surpresos com a dimensão que tomou o confronto entre duas gangues de motociclistas no Texas. Os membros dos grupos rivais trocaram tiros de forma brutal em frente ao restaurante Twin Peaks, na cidade de Waco, na tarde de domingo (17). De acordo com o portal da rede de TV CNN, nove pessoas morreram e 17 ficaram feridas. Os policiais estavam alertas quanto à possibilidade de confronto e presenciaram o início da briga.

Em entrevista à CNN, o sargento responsável pela operação disse que em 35 anos de carreira nunca tinha presenciado um confrontoparecido. “Esse foi o episódio mais violento e macabro com que já lidei”, afirmou Patrick Swanton.

Na manhã desta segunda-feira (18), o sargento estima que pelo menos 170 pessoas estavam na Delegacia de McLellan County prestando depoimento. Elas foram detidas para colaborar com a investigação. Promotores e investigadores enquadraram a atuação dos bandos como crime organizado.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Segundo a BBC, os envolvidos eram dos grupos ‘The Cossacks’ e ‘The Bandidos’. O lema dos ‘The Bandidos’ é “Nós somos as pessoas com quem seus pais dizem para ter cuidado”. A gangue foi fundada em 1996 por um ex-fuzileiro naval que participou da Guerra do Vietnã. Os ‘The Cossacks’ surgiram três anos depois e não está claro quem foi seu fundador. Acredita-se que a gangue foi formada pelos dissidentes do ‘The Bandidos’. O lema do grupo é: “Nós tomamos conta de nós mesmos”.

Segundo apuração da KTVT, afiliada da CNN, a briga começou dentro do banheiro do restaurante Twin Peaks motivada por umarazão banal, como um empurrão ou um olhar desrespeitoso. O desentendimento evoluiu para um briga física e com facadas. O tiroteio começou quando membros das duas gangues de motociclistas ocuparam o estacionamento do local. Houve troca de tiros também com a polícia. Quando a situação foi controlada, mais de 100 armas foram apreendidas. Acredita-se que os nove mortos pertenciam a uma ou outra destas duas gangues.

Os policiais estavam sob alerta porque no domingo (17) cinco grupos de motociclistas passaram pelo local. De acordo com eles, mesmo antes disso, o movimento no restaurante era acompanhado para evitar que houvesse qualquer problema. O Twin Peaks é conhecido na região por organizar noites de motociclistas às quintas-feiras.

Conflito entre as gangues de motociclistas 'The Cossacks' e 'The Bandidos' deixou nove mortos no Texas (Foto: (Rod Aydelotte/Waco Tribune-Herald via AP))
Epoca

Fim dos tempos? Reserva no Texas ganha apelido de “lago de sangue” e depois seca

A água do reservatório O.C. Fisher, no Texas (EUA), que inexplicavelmente foi tingido de vermelho sangue (Foto: Divulgação)

O fenômeno é inédito: do dia para a noite, a água do reservatório O.C. Fisher, no Texas (EUA), ficou vermelho sangue. Até então, o lago era normal como qualquer outro, de cor azul e repleto de peixes. Mas, há pouco mais de dois anos, o local – que fica dentro do Parque Estadual de San Angelo – começou a sofrer um período de seca que fez com que parte da água secasse. E então, em poucas horas, ela ficou completamente vermelha.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O caso virou um mistério na cidade e a população passou a achar que era um sinal do fim dos tempos, que o apocalipse estava próximo. Muitas famílias chegaram, inclusive, a sair da região ou estocar comida esperando o pior.

O lago ganhou o apelido de “Blood Lake” (Lago de Sangue) (Foto: Divulgação)

Até que veio a explicação científica: por conta da seca, que não cessou, houve uma proliferação muito rápida da bactéria Chromatiaceae, que é de cor vermelho-sangue e se reproduz em águas com pouco oxigênio. Por conta disso, o lago ganhou o apelido de “Blood Lake” (Lago de Sangue). Desde então, o problema só se agravou e, recentemente, a reserva secou por completo.

 

 

revistamarieclaire.

Três ficam feridos durante tiroteio em faculdade no Texas

APImagem de TV mostra polícia e paramédicos atendendo um ferido no campus do Lone Star College, em Houston, Texas
AP
Imagem de TV mostra polícia e paramédicos atendendo um ferido no campus do Lone Star College, em Houston, Texas

Três pessoas ficaram feridas em uma faculdade perto de Houston, no Estado norte-americano do Texas, depois de um tiroteio entre duas pessoas no campus do Lone Star College nesta terça-feira (22), disse a polícia. Uma quarta vítima sofreu um ataque cardíaco durante o ocorrido.

A faculdade fechou seu campus e mandou todos seus alunos, professores e funcionários buscar abrigo ou evitar o o local, que fica na região de Harris County.

Um dos atiradores foi detido e o outro fugiu do campus da Lone Star College, disse o porta-voz da faculdade, Jed Young.

Young contou que o tiroteio aconteceu por volta de 12h30 (horário local) entre duas pessoas e não estava claro se eram estudantes. Segundo a polícia, ele aconteceu na biblioteca da faculdade.

Entre os feridos, uma seria o atirador detido e as outras foram pegas no fogo cruzado. A quarta vítima sofreu um ataque cardíaco durante o fechamento do campus. Todos estão sendo tratados em hospitais locais.

Policiais e o FBI foram acionados. Imagens aéreas mostraram carros de polícia e ambulâncias estacionadas no local, paramédicos atendendo pessoas em macas e pelo menos um ferido levado a uma ambulância. Outras pessoas estavam sendo guiadas por policiais à saída da faculdade.

O estudante Cody Harris, 20 anos, contou que estava em uma sala de aula com outros seis ou sete alunos, esperando o início de uma aula de psicologia, quando ouviu oito tiros. Os alunos então fugiram dali. “A minha única preocupação era sair de lá,” afirmou. “Liguei para a minha avó e pedi para ela me buscar”.

Outro aluno do Lone Star, Daniel Flores, de 19 anos, disse que estava em um laboratório de aulas de reforço, fazendo tarefas, quando ouviu entre seis e sete tiros. “Achei que era alguém chutando uma porta”. Haviam 60 pessoas no laboratório, que começaram a correr quando perceberam que se tratava de um tiroteio. Foram para um centro estudantil na vizinhança, onde ficaram retidos por 30 minutos pela polícia.

A faculdade tem cerca de 10.000 alunos em seu campus de Houston. Ela tem mais cinco outras unidades, totalizando 90.000 alunos. Outras escolas vizinhas também foram fechadas.

O tiroteio aconteceu pouco mais de um mês depois do massacre que resultou na morte de 20 alunos e seis funcionários de uma escola primária em Newtown, Connecticut.

Nas últimas duas semanas, foram registrados três tiroteios separados em escolas e faculdades nos Estados Unidos.