Arquivo da tag: terminal

Bandidos roubam terminal de cargas de empresa aérea de mais um aeroporto

Criminosos armados com fuzis e pistolas roubaram o terminal da Latam, no Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador, no Rio, na manhã deste sábado (19).

De acordo com a Polícia Civil, os bandidos chegaram em três carros e fugiram do local levando, pelo menos, dois caminhões. Segundo funcionários, toda pessoa que chega ao terminal é submetida a revista, assim como a mala dos veículos. No entanto, as armas dos criminosos estavam dentro dos carros, ao lado dos passageiros.

Dentro do terminal e sob a mira de armas, os funcionários foram mantidos reféns e obrigados a deitar no chão. Segundo eles, a todo instante os bandidos eram hostis e faziam ameaças.

Policiais da Delegacia de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC) foram acionados. Ainda não foi informado o que foi levado.

Em nota, a Polícia Civil disse que depoimentos estão sendo tomados e diligências realizadas. A Latam informou que está colaborando com as autoridades responsáveis nas investigações.

G1

 

 

Homens explodem Correios e danificam terminal de atendimento bancário na PB

Homens explodiram os Correios da cidade de Boa Vista, Agreste paraibano, na madrugada desta quinta-feira (8). Segundo informações da Polícia Militar, os suspeitos também danificaram um terminal de atendimento de um banco da cidade.

O caso aconteceu por volta das 2h. Os suspeitos chegaram em dois carros e teriam usado uma possível alavanca para danificar o terminal. Após a ação, os suspeitos fugiram pela PB-412 (rodovia que liga as cidades Boa Vista, São João do Cariri, Serra Branca, Sumé e Monteiro).

Até as 6h30, a polícia ainda não tinha informações sobre a quantia levada durante o assalto e sobre a prisão dos suspeitos.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Manifestantes fecham ruas, rodovia e Terminal de Integração em João Pessoa

(Foto: Walter Paparazzo/G1)

Protestos contra o presidente Michel Temer fecharam ruas, rodovias e o Terminal de Integração nas primeiras horas desta sexta-feira (30) em João Pessoa. Após liberar o terminal de ônibus do Varadouro, os manifestantes ocuparam o entorno do Parque da Lagoa, no Centro, e inteditaram o trânsito no local. A rodovia BR-101, no trecho no km 123, próximo a João Pessoa foi interdidata às 8h, segundo Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O protesto foi convocado por nove centrais sindicais, Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba (Fetag) e Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). O manifestantes pedem a saída do presidente Michel Temer e o fim das reformas trabalhista e da Previdência. Segundo organização do protesto, cerca de 300 pessoas participam na manifestação. A Polícia Militar não divulgou estimativa.

De acordo com a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob), informou que a decisão de fechar a Integração foi tomada pela administração do local para evitar que manifestantes protestassem dentro do terminal. A Integração do Varadouro ficou fechado entre 5h30 e 6h30, ainda de acordo com a Semob. Após seguir para o Parque da Lagoa, os manifestantes ocuparam a entrada de um supermercado para evitar a abertura do estabelecimento.

Terminal de Integração de João Pessoa foi fechado para evitar ocupação (Foto: Walter Paparazzo/G1)

Terminal de Integração de João Pessoa foi fechado para evitar ocupação (Foto: Walter Paparazzo/G1)

Os ônibus que seguiam para o terminal desembarcaram os passageiros em ruas próximas. Os veículos que não precisaram parar no Terminal de Integração desviaram pela rua Cardoso Vieira em direção as paradas localizadas no Paço Municipal. Até as 8h o trânsito no entorno do Parque da Lagoa seguia interditado, segundo a Semob.

Campina Grande

Em Campina Grande, manifestantes interromperam a saída dos ônibus da garagem da maior empresa de transporte coletivo da cidade. O Terminal de Integração, contudo, estava funcionando normalmente até as 7h desta sexta-feira.

Manifestantes ocuparam entrada de supermercado para impedir funcionamento (Foto: Walter Paparazzo/G1)

Manifestantes ocuparam entrada de supermercado para impedir funcionamento (Foto: Walter Paparazzo/G1)

Transporte Público

Os ônibus de transporte público e os trens que atendem a Região Metropolitana de João Pessoa funcionam normalmente no início da manhã desta sexta-feira (30). O Terminal de Integração da capital paraibana funciona normalmente, mesmo após ter ficado fechado por cerca de uma hora.

As linhas de ônibus que passam pelo Parque da Lagoa, intertidato pelos manifestantes, seguem pela avenida Vasco da Gama e depois pela avenida João Machado. Outras linhas estão desviando pela avenida Tabajaras e Eurípedes Tavares, no sentido Parque Zoobotânico Arruda Câmara, a Bica.

Comércio

Decisões judiciais asseguraram a abertura dos estabelecimentos comerciais de João Pessoa e de Campina Grande, de acordo com a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) das duas cidades. As entidades ressaltam a importância de abrir os estabelecimento diante do cenário de crise. “O nosso posicionamento não é contra a luta dos trabalhadores. Temos a certeza que é de extrema importância a união da classe em busca dos seus direitos”, acrescenta em nota.

Bancos

O presidente do Sindicato dos Bancários da Paraíba, Marcelo Alves, informou na quinta-feira (29) que as agências bancárias no estão não abrem nesta sexta-feira porque a categoria aderiu à paralisação. Os atendimentos bancários voltam normalmente na segunda-feira (3).

Escolas

As escolas particulares da Paraíba e do públicas da rede estadual não têm aula nesta sexta-feira (30) porque a categoria aderiu à paralisação, de acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimento de Ensino Privado da Paraíba (Sinteenp) e o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação do Estado da Paraíba (Sintep). Os professores das escolas públicas da rede municipal de João Pessoa também aderiram a “Greve Geral” e os estudantes também não têm aula nesta sexta, segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação no Município de João Pessoa.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Grupo armado invade terminal de autoatendimento, explode caixa eletrônico e foge sem levar nada, na PB

sireneMais um banco foi explodido na Paraíba. Desta vez um bando armado arrombou o posto de autoatendimento de um banco privado da cidade de Marcação, noLitoral Norte paraibano e explodiu um caixa eletrônico, na madrugada desta quarta-feira (12).

De acordo com informações da Polícia Civil, a ação dos bandidos foi registrada por volta de 1h30.

Ainda segundo a polícia da cidade de Mamanguape, responsável pela área de Marcação, apesar da explosão, o bando não obteve êxito no roubo, já que o caixa eletrônico não estava abastecido.

Uma equipe de perícia do Instituto de Polícia Científica foi acionado para ir até o município para conseguir mais detalhes sobre a ação criminosa.

PB Agora.

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Financial Times aponta o Brasil como paciente em estado terminal

financialtimes1Para o jornal britânico Financial Times, a economia do Brasil virou uma “bagunça”, o sistema político brasileiro apodreceu e a eventual saída da presidente Dilma “só resultaria num político medíocre substituído por outro”. As críticas foram feitas em editorial publicado pelo jornal nesse domingo (13) intitulado “A terrível queda do Brasil do êxtase econômico”. “Se o Brasil fosse um paciente, os médicos o diagnosticariam como em estado terminal. Os rins não funcionam mais, e o coração vai parar em breve”, afirma o texto, atribuindo a comparação a um senador petista que pediu para não ser identificado.

De acordo com o editorial, o Brasil enfrenta o “começo de um estresse econômico extremo”, marcado pelo encolhimento da economia em 3% este ano e 2% em 2016. A publicação destaca que as finanças públicas “estão em desordem”, que o endividamento público voltou a crescer e que o país teve sua nota de crédito rebaixada pela agência Standard & Poor’s na semana passada.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Segundo o jornal, o rebaixamento não foi provocado exatamente pela crise na economia brasileira, mas pelo agravamento da crise política. “Dilma Rousseff, a presidente, não é amada por seu próprio partido, e sofre forte rejeição: ela é o presidente mais impopular da história do Brasil. Por isso, é quase impossível para ela responder adequadamente aos problemas econômicos. Especialmente com o Congresso mais preocupado em salvar a própria pele de uma investigação de corrupção que desviou US$ 2 bilhões da estatal de petróleo, a Petrobras.”

A eventual saída de Dilma, no entanto, não resolveria a crise, avalia o Financial Times, ao apontar a mediocridade como característica que une a presidente e sua linha sucessória, composta pelo vice-presidente Michel Temer e pelos presidentes da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

De acordo com o jornal britânico, a solução passa por uma ampla renovação política no país, o que dificilmente ocorrerá antes de 2018, ano das próximas eleições gerais. Para o Financial Times, a situação do país ainda pode piorar. “Se outra agência de rating seguir a decisão da S&P, muitos investidores estrangeiros terão de vender suas aplicações no Brasil, tornando as coisas piores”.

Apesar das críticas, o jornal se posiciona contra um eventual afastamento de Dilma da Presidência. “A impopularidade de Rousseff é razão insuficiente para tirá-la do cargo: se fosse suficiente, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que estabeleceu as bases da estabilidade econômica desperdiçada agora pelo Brasil, não teria durado em seu segundo mandato”, ressalta.

O editorial também defende a permanência do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, elogiado por tentar cortar o inchaço no setor público brasileiro. O problema, observa o jornal, é que Levy “tem sido minado por outros que acreditam erroneamente que o Brasil pode voltar a gastar para escapar de seus problemas”. Para a publicação britânica, a saída de Levy, cogitada nas últimas semanas nos bastidores, terá efeito nocivo para o Brasil. “Os investidores adotarão uma visão sombria da capacidade do governo de endireitar as contas públicas.”

Congresso em Foco

Grupo invade terminal bancário e explode caixa eletrônico na PB; caso é o 42º neste ano

Imagem compartilhada no WhatsApp
Imagem compartilhada no WhatsApp

Mais um posto de atendimento bancário foi alvo da ação de criminosos no interior da Paraíba. Cerca de quatro homens armados explodiram um caixa eletrônico instalado na cidade de Areial (Agreste do estado, a 115 km de João Pessoa).

De acordo com a Polícia Militar, o grupo detonou explosivos no equipamento por volta das 4h. Depois, os assaltantes fugiram em um carro de passeio de cor branca. O valor roubado pelos criminosos não foi divulgado.

Viaturas realizam buscas na região, mas, até as 8h, nenhum suspeito havia sido localizado. A polícia acredita que o grupo fugiu em direção a cidade de Montadas (a 137 km de João Pessoa).

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Segundo o Sindicato dos Bancários do estado, este é o 82º caso de violência contra bancos registrada em 2015 na Paraíba. Ao todo, foram 42 explosões a caixas eletrônicos, 18 arrombamentos, 13 ‘saidinhas de banco’, seis tentativas de arrombamentos e três assaltos.

 

portalcorreio

Assaltantes invadem terminal bancário e explodem caixa eletrônico no Agreste

Imagem compartilhada no WhatsApp
Imagem compartilhada no WhatsApp

Cerca de oito pessoas invadiram um terminal bancário da cidade de Puxinanã (Agreste do estado, a 121 km de João Pessoa) e explodiram um caixa eletrônico, na madrugada desta quinta-feira (25). Segundo a Polícia Militar, a ação dos criminosos aconteceu por volta das 3h30.

Após detonar explosivos no equipamento, o grupo de assaltantes fugiu em carros de passeio. Até as 8h, nenhum suspeito de participar do ataque havia sido preso. A polícia ainda não sabe se os bandidos chegaram a roubar o dinheiro armazenado no caixa.

Esta é a segunda vez no ano que um posto bancário é alvo da ação de criminosos em Puxinanã. Em janeiro, uma quadrilha fortemente armada invadiu um banco da cidade e explodiu um caixa eletrônico. Câmeras de segurança flagraram a ação dos bandidos.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

De acordo com o Sindicato dos Bancários da Paraíba, este é 73º caso de violência contra bancos registrado em 2015, sendo a 35ª explosão a caixa eletrônico.

portalcorreio

Mulher tem braço esmagado por ônibus ao tentar embarcar no Terminal de Integração

mulherUma tragédia aconteceu no meio da tarde desta segunda-feira (08) na cidade de Campina Grande, no Terminal de Integração.

Segundo informações colhidas pelo ExpressoPB.com uma senhora que tentava embarcar em um dos ônibus que fazem transporte coletivo foi surpreendida quando o motorista deu partida no veículo, levando a vítima ao chão.

 Ao cair, a senhora identificada como Avaní, que seria a mãe da repórter da TV Borborema, Jaqueline Felipe,  teve o braço esmagado por um dos pneus do ônibus, conforme pode-se observar na imagem ao lado.

 O Samu foi acionado e a senhora foi socorrida para um dos hospitais de Campina Grande. Ela passou por cirurgia e teve todo braço amputado.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Da Redação 
Do ExpressoPB/Foto: Whastsapp

Como é ser mulher, 23 anos, diagnosticada com câncer terminal

cancer-terminalDiagnosticada com câncer de mama terminal aos 23 anos, a britânica Kris Hallenga está determinada a mostrar que a doença não é algo que atinge apenas mulheres mais velhas, e através de sua ONG Coppa Feel, está lutando para conscientizar jovens sobre o problema.

“Eu vou sempre lembrar daquele dia nos mínimos detalhes”, diz Hallenga, sobre o dia em que recebeu o seu diagnóstico.

“O dia estava lindo. Eu consigo lembrar exatamente o que eu estava vestindo – essa minissaia com meia calça. Minha mãe disse que era curta demais, mas mesmo assim eu vesti.”

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“O médico entrou na pequena sala, e de uma maneira nada direta, disse que eu tinha câncer de mama”, lembra Hallenga.

Uma semana após o diagnóstico, exames mostraram que o câncer havia se espalhado para sua espinha dorsal.

Isso foi há 5 anos.

‘Fim da inocência’

“Eu tinha câncer em estágio 4, e não existe estágio 5. Eu sei que os remédios podem parar de funcionar a qualquer momento, por isso, até lá, eu quero viver intensamente.”

Os estágios do câncer são usados por médicos para descrever o tamanho do tumor e o quanto ele já se espalhou pelo corpo.

No estágio 1, o câncer tende a ser menor e contido dentro da área onde se iniciou. No estágio 4, o câncer pode ser de qualquer tamanho, e ter se espalhado para outras partes do corpo.

Hallenga descobriu que sofria de câncer metastático de mama, em 2009, após um diagnóstico tardio.

“Isso foi o fim da inocência”, diz sua mãe, Jane.

“De repente você é obrigada a lidar e lutar contra esse destino.”

Hallenga diz que ela nunca vai saber se estaria livre do câncer de mama se tivesse sido diagnosticada mais cedo.

Desde o primeiro diagnóstico, o câncer se espalhou para a pélvis, fígado e quadril, e ela também tem um tumor no cérebro. Ela vai ao hospital todo mês, faz ultrassonografia a cada três meses, e toma uma variedade de medicamentos para ajudar a retardar a expansão da doença.

“Quando fui diagnosticada, eu li que a minha expectativa de vida seria de apenas de dois a três anos. Graças ao tratamento, eu estou aqui cinco anos depois, assim como o meu câncer”, conta Hallenga.

Conscientização

Ela está determinada a fazer com que outras jovens sejam treinadas a perceber os primeiros sinais da doença, e examinar suas mamas regularmente.

Um mês após seu diagnóstico, Hallenga deu início a uma ONG chamada Coppa Feel com sua irmã gêmea, Maren, para conscientizar jovens em escolas e festivais de música sobre a importância do diagnóstico precoce.

As chances de se desenvolver câncer de mama antes dos 30 anos é de cerca 0.05%, ou uma em 2 mil, o que aumenta para uma em 50, ou 2%, antes dos 50 anos.

Uma em cada três mulheres diagnosticadas com câncer de mama na Inglaterra tem mais de 70 anos.

Apesar de o risco de contrair a doença aumentar de acordo com a idade, alguns estudos sugerem que tipos de câncer de mama diagnosticados em mulheres jovens podem ser mais agressivos. Por isso, as chances de sobreviver à doença podem ser menores em mulheres mais novas do que as que estão na faixa dos 50 ou 60 anos.

No período entre 2005 e 2009, 90% das mulheres entre 50 e 69 anos na Inglaterra estavam vivas cinco anos após o diagnóstico, em comparação a 84% das mulheres entre 15 e 39 anos.

Quanto mais cedo o diagnóstico, menores são as chances que o câncer terá de se espelhar para outra parte do corpo. Aproximadamente 10% das mulheres com câncer em estágio 4, ou tumores avançados, vivem por mais de 10 anos, comparado a 85% de mulheres com câncer de mama em estágio 1.

Simplesmente vivendo

Mulheres jovens que foram diagnosticadas tardiamente costumam procurar Hallenga em busca de conselho e suporte. Ela se vê como uma voz de conforto para aquelas que estão passando pela mesma situação.

Sua família, no entanto, deseja apenas que ela tenha tempo para descansar.

“Ela é essa supermulher tentando salvar vidas, tentando combater esse câncer”, diz sua irmã.

“Eu acho que as vezes ela precisa chorar e sentir raiva de tudo isso.”

Segundo Hallenga, não existe folga quando se vive com câncer avançado.

“Você não pode prever o que vai acontecer de um dia para o outro, e você não pode nunca dizer ‘Oh, estou bem, estou em remissão’, nada disse existe.”

No entanto, ela está aproveitando tudo o que a vida lhe oferece.

“O câncer me deu uma vida e um sentido para o que faço com ela.”

“Eu espero, e gosto de pensar que teria essa mesma apreciação pela vida mesmo se eu não tivesse câncer, mas a doença tornou tudo isso ainda mais importante.”

Como ela diz em seu Twitter, ela não gosta de ser descrita por ninguém como alguém que está “lutando”, “sofrendo” ou “combatendo” (a doença). Ela gostaria apenas de ser descrita como “simplesmente vivendo”.

BBC Brasil

RC assina OS para o Trevo de Mangabeira nesta 5ª em JP; ‘terminal pode ficar mais adiante’, diz DER

trevoO governador Ricardo Coutinho (PSB) assina, nesta quinta-feira (7), a ordem de serviço para a construção do Trevo de Mangabeira. O empreendimento é rodeado de polêmica, já que o local de construção é o mesmo em que a Prefeitura Municipal de João Pessoa queria fazer um terminal de integração no bairro onde deve funcionar o BRT.

O superintendente do DER, Carlos Pereira, afirmou que esta será uma das obras mais importantes em termos de mobilidade urbana para a Paraíba. “Vai resolver os problemas de engarrafamento contínuo na área, principalmente em horários de pico”, colocou.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O diretor de obras do DER, Hélio Cunha Lima, declarou que a empresa ganhadora da licitação para a construção do trevo já começou a se instalar no local.

Cunha Lima afirmou que as obras não podem coexistir no mesmo espaço. “Naquele local só poderá ser feita uma. O trevo só pode ser naquela região. Já o terminal pode ficar numa área mais adiante, em um terreno negociado com o Estado”, concluiu.

Pedro Callado