Arquivo da tag: terceiro

Bananeiras registra terceiro homicídio em apenas oito dias

homicidioMais um homicídio foi registado no município de Bananeiras nesta terça-feira (22). A vítima, Gildo Rodrigues dá Silva, de 49 anos, era conhecida na cidade por ‘Galinha Preta’. Esse já é o terceiro caso de assassinar na cidade em menos de oito dias.

Por voltas das 20h a Polícia Militar foi acionada por um anônimo, que relatou que no conjunto Major Augusto Bezerra, próximo ao Cartório Eleitoral,  mais precisamente na rua Professora Menergilda Guimarães, havia acontecido disparos de arma de fogo.

Segundo os familiares, dois indivíduos encapuzados, armados de revólver chegaram em uma moto e um dos indivíduos  entrou no bar e efetuou vários disparos contra a vítima, que morreu no local.

Os policiais isolaram o local do fato e foi solicitada a presença da períciaa, que removeu o corpo da vítima para as devidas providências.

Diligências foram realizadas na tentativa de localizar e prender os acusados, mas ninguém foi preso.

Focando a Notícia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Décimo terceiro salário deve injetar R$ 2,2 bilhões na economia da PB

salarioA economia paraibana vai receber, até o final de 2016, cerca de R$ 2,259 bilhões com o pagamento do 13º salário dos trabalhadores, aposentados e pensionistas. A estimativa econômica foi feita pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e divulgada nesta quinta-feira (27).

A receita que deve ser aplicada na Paraíba com o pagamento do salário extra corresponde a aproximadamente 1,15% do total que vai ser injetado em todo o Brasil e 7,25% de toda a região Nordeste. Esse montante representa em torno de 4% do Produto Interno Bruto (PIB) estadual.

O contingente de pessoas no estado que vai receber o décimo terceiro foi estimado em 1,393 milhão, o correspondente a 1,66% do total que terá acesso ao benefício no Brasil. Em relação à região Nordeste, esse percentual é de 7,66% das pessoas.

Ainda de acordo com o levantamento, na Paraíba, os empregados do mercado formal, celetistas ou estatutários, representam 48,7%, enquanto pensionistas e aposentados do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) equivalem a 51,3%. O emprego doméstico com carteira assinada participa com 1,4%.

Já em relação aos valores que cada segmento receberá, nota-se a seguinte distribuição: os empregados formalizados ficam com 60,7%, recebendo R$ 1,372 bilhão. Os beneficiários do INSS vai ficar com 31,2% do total, que equivale a cerca de R$ 705,158 milhões. Já os aposentados e pensionistas do estado do Regime Próprio ficarão com 6,6%, que representa cerca de R$ 148,981 milhões.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Disparam no Brasil mortes por Chikungunya; Paraíba é o terceiro na lista de óbitos

dengueO Ministério da Saúde revelou nesta sexta-feira (16) que o Brasil registrou 91 mortes por chikungunya desde o início de 2016. Isso representa um aumento de 1.417% em relação ao ano passado, quando foram registrados somente seis óbitos, disse o ministério em seu boletim epidemiológico.

As mortes devido à infecção, transmitidas pelos mosquitos que também difundem o vírus da dengue e zika, ocorreram em nove estados, mas a incidência maior foi em Pernambuco (46) e Rio Grande do Norte (19). Os demais são Paraíba (7), Ceará (6), Rio de Janeiro (4), Bahia (4), Alagoas (2), Maranhão (2) e São Paulo (1).

O número de infecções causadas pelo vírus chikungunya também aumentou 463% entre janeiro e agosto deste ano, comparando com o mesmo período de 2015 (de 38.332 para 216.102 casos).

De acordo com as autoridades, a maior parte das mortes ocorreu em fevereiro e março, período de maior proliferação do mosquisto Aedes aegypti. Os sintomas da infecção causada pelo chikungunya, que aparecem normalmente após um período de incubação de três a sete dias, são febre, dores nas articulações, dor de cabeça e erupções cutâneas.

Brasil 247

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

TRE-PB atinge terceiro lugar no ranking nacional da biometria

treO Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), comemora, nesta quinta-feira (10), a conquista do terceiro lugar geral no ranking nacional da biometria, divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). De acordo com o presidente do TRE-PB, desembargador João Alves, o ranking é uma competição sadia e o maior beneficiado é o eleitor.

Nesta quinta, a Justiça Eleitoral paraibana registrou o percentual de 54.25% do objetivo da revisão eleitoral com coleta de dados biométricos, que corresponde a  493.953 eleitores cadastrados até o momento.

Para o eleitor que ainda não realizou o cadastramento biométrico, o desembargador João Alves alerta que, além de obrigatório, o cadastro é de extrema importância para garantir a lisura do processo eleitoral.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

A biometria leva cerca de 12 minutos para ser concluída no cartório ou no posto de atendimento biométrico. Mesmo quem não é obrigado a votar – pessoas com mais de 70 anos de idade, analfabetos, maiores de 16 e menores de 18 anos – devem fazer o cadastramento.

O não cumprimento desta obrigação acarretará
no cancelamento do título eleitoral, suspensão do CPF, bloqueios de conta bancária, de auxílios sociais (como o bolsa família e o auxílio creche), dentre outros prejuízos.

 

Ascom

PB registra terceiro maior crescimento do varejo do país em julho, revela IBGE

comprasContrariando a tendência nacional de queda de vendas devido à crise econômica, a Paraíba apresentou o terceiro maior crescimento do varejo no mês de julho entre as 27 unidades da federação. Segundo a Pesquisa Mensal de Comércio, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quarta-feira (16), o volume de vendas de julho quando comparado a junho de 2015, na série com ajuste sazonal, registrou crescimento de 1,3%.  Os Estados de Roraima (2,7%) e do Pará (1,6%) lideraram o indicador no mês de julho.

Já no país, pelo sexto mês consecutivo, as vendas do varejo brasileiro recuaram. Em julho, na comparação com junho, a baixa foi de 1%, a maior, considerando o mês, desde 2000, quando teve início da série histórica do IBGE.

Foi o segundo mês consecutivo de alta nas vendas do varejo paraibano, quando se compara ao mês anterior. Em junho sobre maio, o crescimento das vendas havia sido ainda maior (2,6%).

Das 27 unidades da Federação, 20 delas apresentaram variações negativas no volume de vendas na comparação de junho para julho de 2015, na série com ajuste sazonal, conforme gráfico 5. As taxas variaram de -4,9% no Amapá a -0,3% em Minas Gerais. Nos estados do Maranhão, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal, o volume de vendas se manteve estável nessa comparação.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Segundo o IBGE, o resultado é reflexo no país dos preços mais altos, oferta restrita de crédito e da contenção de gastos por parte dos consumidores. Apenas quatro Estados tiveram crescimento no volume de vendas: Roraima (2,7%), Pará (1,6%), Paraíba (1,3%) e Amazonas(0,3%).

No cenário do Nordeste, dos nove Estados sete tiveram retração nas vendas na passagem de junho para julho. As maiores foram em Pernambuco (-1,8%) e Alagoas (-1,7%) e Rio Grande do Norte (-1,3%), enquanto o Estado do Maranhão se manteve estável. Já a Paraíba foi o único Estado da Região que apresentou alta (1,3%) em julho. (veja o quadro com o ranking).

A Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) produz indicadores que permitem acompanhar o comportamento conjuntural do comércio varejista no País, investigando a receita bruta de revenda nas empresas formalmente constituídas, com 20 ou mais pessoas ocupadas, e cuja atividade principal é o comércio varejista.

Ranking do crescimento do varejo em julho:

Unidades de federação Crescimento em julho sobre junho
Brasil -1,0 %
Roraima 2,7%
Pará 1,6%
PARAÍBA 1,3%
Amazonas 0,3%
Maranhão 0,0%
Mato Grosso 0,0%
Distrito Federal 0,0%
Minas Gerais -0,3%
Rondônia -0,3%
Mato Grosso do Sul -0,4%
Santa Catarina -0,4%
Rio Grande do Sul -0,4%
Rio de Janeiro -0,5%
Piauí -0,7%
Ceará -0,7%
Tocantins -0,8%
Bahia -0,9%
Sergipe -1,1%
Rio Grande do Norte -1,3%
Espírito Santo -1,4%
Goiás -1,6%
São Paulo -1,6%
Alagoas -1,7%
Acre -1,8%
Pernambuco -1,8%
Paraná -2,2%
Amapá -4,9%

Fonte: Pesquisa Mensal do Comércio do IBGE.

 

Redação iParaiba com Secom

Brasil volta com 90 quilos de medalhas do Parapan e terceiro título seguido

parapan-natacaoComo esperado, a delegação brasileira conquistou o primeiro lugar geral no Parapan de Toronto, mas ainda quebrou uma série de marcas. Uma delas é ter fechado a competição com 109 ouros, número muito a frente do antigo recorde de 83 obtido no Rio em 2007.

Outro feito expressivo se refere ao total de medalhas ganhas pelos atletas durante os jogos. Foram 257, o que significa que o avião que levara os esportistas de volta para o Brasil terá 90 quilos apenas de ouro, prata e bronze – cada medalha pesa 350 gramas.

Antes de Toronto, o melhor resultado da história do Parapan era brasileiro e conquistado em 2007. No ano em que a competição foi sediada no Rio de Janeiro o país levou 228 medalhas. O desempenho no Canadá foi tão bom que o recorde foi batido ainda na sexta-feira, um dia antes das ultimas finais serem disputadas.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Com tantos dados positivos, o Brasil conquistou o terceiro título seguido em Parapan. A modalidade que mais contribuiu para o feito foi a natação, com 104 medalhas sendo 38 de ouro. Na sequência aparece o atletismo que foi 80 vezes ao pódio e 34 no lugar mais alto. Cabe ressaltar que os dois esportes tinham os maiores números de competidores da delegação brasileira.

Midas do Parapan

Como esperado o atleta com mais medalhas de ouro foi Daniel Dias, da natação. Ele foi o primeiro lugar nas oito provas em que competiu. O resultado não surpreende porque se trata de um dos maiores nomes do esporte paraolímpico do mundo. Daniel ganhou o prêmio Laureus, considerado o Oscar do Esporte, duas vezes nos anos de 2009 e 2013.

O nadador é dono de 10 medalhas de ouro conquistadas nas Paraolímpiadas de Pequim e Londres. Pelo bom desempenho no Pan o Daniel escreveu um texto em seu site agradecendo a Deus e aos familiares.

Uol

Polícia detém terceiro acusado de participar de agressão e morte de cachorro, em Guarabira

acusadoApós deter as duas mulheres que aparecem em um vídeo agredindo até a morte um cachorro, a polícia deteve na tarde desta terça-feira (10), o terceiro envolvido que aparece nas imagens. A gravação foi feita por um estudante na manhã do último domingo (08), no conjunto João Cassimiro, em Guarabira, e divulgada durante a noite.

Segundo o delegado Wallber Virgolino, ele era vizinho das outras pessoas envolvidas. Na delegacia, Manoel Torquato Martins confessou a participação no espancamento, dizendo que foi o primeiro a dar as pauladas no animal, em seguida a senhora de 80 anos continuou com as agressões, levando o cão a morte.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

A Polícia Civil divulgou um vídeo em que o terceiro envolvido confessa o crime. Assista:

A costureira de 80 anos, Filomena Idalina, que aparece no vídeo matando o cachorro, disse que o animal era um problema. “Ele era muito bravo. Era a maior agonia, fiz porque era o jeito”.

Conforme a polícia, enquanto o cachorro era espancado pela idosa, a filha e um homem acompanharam a ação. O animal estava amarrado por uma corda em uma árvore enquanto sofria a agressão.

Assim como a idosa e a filha, o homem assinou um termo e em seguida foi liberado. Eles responderão pelo mesmo crime.

 

manchetepb

PB fecha 2014 com 16,3 mil novos empregos, o terceiro melhor resultado do Nordeste

Carteira de trabalhoA Paraíba fechou 2014 com o terceiro melhor saldo do Nordeste nos empregos formais gerados. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta sexta-feira (23) pelo Ministério do Trabalho e Emprego, mostram que o estado criou 16.326 empregos formais no acumulado dos doze meses do ano passado, alta de 10,42% sobre o ano anterior (14.785).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O resultado coloca a Paraíba entre os três estados que mais geraram empregos na Região Nordeste, atrás apenas do Ceará (47.372) e da Bahia (22.008) no ano passado.

De acordo com os dados do Caged, a expansão de empregos no ano passado na Paraíba veio dos setores de serviços (10.148 postos), do comércio (4.665 postos) e da construção Civil (1.056). Em 2014, todas as oito atividades registraram saldo positivo como indústria de transformação, agropecuária, indústria extrativa, serviços de utilidade pública e administração pública. É a primeira vez que todas as atividades apresentaram saldo positivo.

No cenário municipal, as cidades de João Pessoa (11.777), Campina Grande (5.936), Cabedelo (1.602) e Santa Rita (918) foram as que mais geraram empregos, no ano passado.

Em 2014, a Paraíba gerou 16,40% dos empregos gerados no Nordeste (99.522). Somado aos empregos gerados ainda pelos Estados do Ceará e da Bahia, os três concentraram 86,11% da Região.

Na comparação com estados do Sudeste, o dinamismo do saldo de emprego da Paraíba, no ano passado, ficou à frente também de Minas Gerais (15.437) e do Espírito Santo (10.113).

 

portalcorreio

Paraíba gera 2.448 vagas em novembro e mantém terceiro melhor desempenho do Nordeste

sine-pbA Paraíba manteve o saldo positivo no segundo semestre e gerou 2.448 postos de trabalho em novembro, uma alta de 29,11% sobre as vagas geradas no mês anterior (1.817), segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quinta-feira (18) pelo Ministério do Trabalho. O número é resultado da diferença entre admissões (13.922) e demissões de trabalhadores (11.474). Os dois setores que alavancaram as vagas foram comércio (1.301 postos) e os serviços (1.251 postos), seguidos ainda de indústria de transformação (630).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

No acumulado de janeiro a novembro, o saldo da criação de empregos já é o terceiro maior do Nordeste com acréscimo de 17.675 postos, uma alta de 14,19% sobre os onze meses do ano passado. Os Estados do Ceará (50.732) e da Bahia (42.826) lideram no ano a geração de emprego na região, de acordo com os dados ajustados divulgados pelo ministério. Os Estados de Pernambuco (3.003) e Alagoas (3.305) estão ainda com saldo negativo no ano.

Apesar de as oito atividades econômicas apresentarem saldo positivo neste ano no Estado, os setores que mais geraram vagas nos onze meses foram serviços (9.828), comércio (4.364) e construção civil (2.246).

Entre as cidades do Estado, Campina Grande liderou postos em novembro (1.033), seguido de João Pessoa (601), Guarabira (144) e Patos (100), mas no acumulado do ano a capital paraibana lidera com folga nos onze meses (7.848) a geração de empregos do Estado. Outras cidades como Campina Grande (2.615) e Guarabira (595) criaram mais postos no ano.

NO PAÍS – Após registrar perdas de 30 mil empregos em outubro, o Brasil gerou apenas 8.381 empregos com carteira assinada em novembro. O número é resultado da diferença entre admissões (1.613.006) e demissões de trabalhadores (1.604.625). O número representa uma queda de 88% na comparação com o registrado em novembro do ano passado, quando o país gerou 69.361 vagas de emprego, na série com ajuste – que incorpora as informações declaradas fora do prazo. Na série sem ajuste, considerando a criação de 47.486 postos em novembro de 2013, houve queda de 82%.

Em termos de regiões geográficas, o Sul do País apresentou o melhor desempenho, com 24,2 mil novos postos de trabalho. Em seguida, veio o Nordeste, com 11,2 mil novos postos de trabalho. Na região, o comércio foi o principal puxador do nível de emprego. Das 27 unidades da Federação, 14 apresentaram desempenho positivo na geração de empregos. O pior Estado foi São Paulo, com 18 mil vagas a menos e desempenho puxado pela indústria.

Secom-PB

Procurador eleitoral diz que com diplomação o processo eleitoral está concluído. ‘Não haverá terceiro turno’

rodolfo-alvesO procurador regional eleitoral Rodolfo Alves, declarou que o processo eleitoral está completamente encerrado com a cerimônia de diplomação dos candidatos eleitos na eleição deste ano.

“É comum ouvirmos na imprensa que agora começou o terceiro turno. Uma possível vitória no tapetão. Longe disso. O processo eleitoral está devidamente concluído. Não haverá terceiro turno. A atuação do poder judiciário tem sempre o foco na busca incessante pela justiça. A corte eleitoral teve um procedimento exemplar de forma bastante lúcida e coesa em todos os seus julgamentos”, disse.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Ele destacou a busca pelo aperfeiçoamento do processo eleitoral como sendo parte importante de toda o pleito. “O sistema democrático é melhorado. Todos os órgãos que possuem as atribuições durante o processo eleitoral. Muitas vezes com atuação incompreendida, mas sempre com destemor”, concluiu.

 

 

João Thiago