Arquivo da tag: terceira

Araruna lamenta e confirma terceira morte de paciente por Covid-19

A Prefeitura de Araruna, por meio da Secretaria Municipal de Saúde lamentavelmente informa a ocorrência do terceiro óbito por Covid-19 na cidade. Trata-se do Senhor David Nogueira, 84 anos de idade, morador da Rua Emídio Tertuliano de Melo, zona urbana e estava internado no Hospital Metropolitano de Santa Rita.

Segundo a família, o poeta Davi Nogueira era diabético, apresentando os primeiros sintomas no dia 08/06 e foi notificado pelo Pronto Atendimento no dia 11/06 com suspeita de coronavírus. O paciente teve seu quadro clínico agravado e foi transferido pelo SAMU para UPA de Guarabira no dia 13 de junho.

O prefeito Vital Costa lamenta profundamente a terceira morte, poeta Davi Nogueira vítima do novo coronavírus e ressalta a importância da população continuar com o isolamento social e os cuidados para evitar a contaminação. “A dor da família é compartilhada pelo Governo Municipal e por todos ararunenses. Não há nada capaz de reparar uma perda, a Gestão Municipal se solidariza com quem fica e, em honra a memória de quem se foi, é preciso que sigamos firmes com as medidas efetivadas para evitar o contágio do novo coronavírus. Temos um longo caminho pela frente e o vírus não está sob controle, precisamos sempre seguir os protocolos da Organização Mundial da Saúde e monitorar a situação. O prefeito sozinho não faz milagre, eu preciso do apoio de toda a população. As medidas adotadas até o momento são necessárias para salvar e proteger vidas”.


 

ASCOM PMA

 

 

Inclusão digital da terceira idade dispara durante pandemia

Uma coisa é fato: as estratégias das empresas estão sempre com foco no digital, principalmente durante o momento em que estamos vivendo, em que os recursos digitais estão verdadeiramente salvando a nossa pele. Falamos tanto na famosa revolução digital, mas como ficam as pessoas idosas nesse momento?

Em março, as buscas por “como fazer compras on-line” cresceram 198% no Brasil, de acordo com dados internos do Google. Muitas vezes, deixamos de considerar os hábitos dos mais analógicos, mas essa informação deixa claro que nem todo mundo sabe fazer uma compra na internet. Com o objetivo de ajudar o público da terceira idade, principalmente durante a pandemia, algumas marcas, como Itaú e Banco do Brasil, fizeram alguns vídeos tutoriais de como instalar o aplicativo, ensinando a este público a utilizar seus canais digitais.

Esses imigrantes digitais não mudaram seus hábitos de uma hora para a outra, eles conheceram tarde a tecnologia e ainda não são muito próximos dela, por isso são mais acostumados com o analógico. Essas pessoas usam a tecnologia pois são “obrigadas” e não a encaram com naturalidade, pois obviamente está fora do que estão acostumados. Não é o seu habitat natural. É muito mais confortável ir presencialmente a um banco resolver os problemas do que baixar um aplicativo e conseguir navegar por ele, já que viveram a vida inteira sem internet. Como assim agora, do nada, as empresas só funcionam com prioridade no digital, sem sequer uma migração, uma transição?

Não seria melhor falarmos em readequação e reeducação digital em vez de transformação digital, pensando em inclusão? Afinal para essas pessoas, a tecnologia representa até mesmo uma ameaça, já que as empresas que são nativas digitais (compostas por um público que já nasceu em um ambiente digital) muitas vezes não consideram os hábitos dos mais idosos. É o caso de empresas que do nada passam a funcionar apenas por meio de aplicativos, com o uso de QR Codes ou alguma outra tecnologia. Isso faz parte de uma transformação forçada, já que muitas pessoas ainda não têm esses costumes e precisam de tempo para conseguirem se readequar aos novos modelos de negócios.

Ao terem uma experiência ruim com o digital, logo param de considerar seu uso e só usam se forem obrigados, já que pensam que isso não é para eles. Essa é uma tamanha responsabilidade para os profissionais estrategistas digitais: como fornecer uma boa experiência a este público, desacostumado com o digital, mas que ao mesmo tempo quer fazer compras on-line?

Pense em ferramentas intuitivas. Se você gera conteúdo na internet, não desconsidere este público que carece de informações mais claras e especificas. Cuidado também com o excesso de informações e poluição visual, que pode confundir ainda mais. Vale a regra da experiência do usuário: quanto menos cliques o usuário precisar dar para cumprir com um objetivo, melhor. E se você tem idosos por perto, tire um tempinho do seu dia para acompanhar a navegação deles na internet e perceba como seu comportamento é diferente dos nativos digitais.

Pensando em tendências para o futuro, os assistentes virtuais por voz podem ser úteis no auxílio de pessoas com pouca intimidade com a web. Precisamos pensar mais na inclusão.

Autora: Maria Carolina Avis é professora do curso de Marketing Digital do Centro Universitário Internacional Uninter

 

Página 1

 

 

UEPB divulga terceira chamada da lista de espera do Sisu 2020

A Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) divulgou, nesta sexta-feira (28), a terceira chamada da Lista de Espera do Sistema de Seleção Unificada (SiSU) 2020.1. Os candidatos convocados nesta chamada devem efetuar matrícula nos dias 2 e 3 de março, das 7h às 12h, na coordenação do curso para o qual foi aprovado.

Para efetivação da matrícula, os convocados devem entregar cópias dos seguintes documentos (podendo optar por trazer os documentos autenticados ou os originais para que o servidor possa atestar a autenticidade): certificado de conclusão do Ensino Médio e Histórico Escolar; RG e CPF; prova de quitação com o Serviço Militar (no caso de candidatos do sexo masculino); Registro de Nascimento ou Certidão de
Casamento; prova de quitação com o TRE, para maiores de 18 anos; uma fotografia 3×4 recente; e o formulário de cadastramento de acordo com a cota escolhida na inscrição.

A matrícula só será permitida aos estudantes que apresentarem todos os documentos exigidos no Edital, não sendo permitida a complementação de documentos posteriormente. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (83) 3315-3350.

A listagem completa de convocados está disponível no sitewww.uepb.edu.br

 

clickpb

 

 

Polícia confirma terceira morte por síndrome nefroneural atribuída à cerveja

A Polícia Civil de Minas Gerais confirmou, hoje (16), a terceira morte associada à síndrome neufroneural atribuída ao consumo da cerveja pilsen Belorizontina, da Backer. Segundo a corporação, trata-se de um homem de 89 anos, morador da capital mineira. Ele estava internado em uma das unidades da rede de saúde Mater Dei, a mesma rede onde morreu, ontem (15), a segunda vítima da síndrome.

O corpo da mais recente vítima fatal da síndrome foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) esta madrugada, onde será submetido a novos exames para auxiliar as autoridades a tentarem estabelecer a causa da morte. O laudo deve ficar pronto em até 30 dias.

A suspeita de uma quarta morte causada pela ingestão da cerveja ainda não foi confirmada nem pela Polícia Civil, nem pela Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais. Trata-se de uma moradora da cidade de Pompéu, a cerca de 170 quilômetros de Belo Horizonte. De acordo com a Secretaria de Saúde do município, a mulher morreu no dia 28 de dezembro, e o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs-MG) já foi notificado.

A secretaria informou, ainda, que a mulher, cujo nome não foi divulgado, esteve em Belo Horizonte entre os dias 15 e 21 de dezembro e, de acordo com parentes, consumiu a cerveja Belorizontina nesse período.

Mortes

A primeira das três mortes por intoxicação já reconhecidas pela Polícia Civil foi registrada na noite de 7 de janeiro, em Juiz de Fora. Exames a que a vítima foi submetida antes de morrer confirmaram a presença de dietilenoglicol no sangue. O homem, cujo nome e idade não foram oficialmente confirmados, foi sepultado no município mineiro de Ubá.

Todos os pacientes internados devido à síndrome nefroneural apresentaram insuficiência renal aguda de evolução rápida, ou seja, que levou a pessoa a ser internada em até 72 horas após o surgimento dos primeiros sintomas, e alterações neurológicas centrais e periféricas, que podem ter provocado paralisia facial, embaçamento ou perda da visão, alteração sensório, paralisia, entre outros sintomas.

Peritos já encontraram vestígios de uma substância tóxica usada em sistemas de refrigeração devido a suas propriedades anticongelantes, o dietilenoglicol, no sangue de vários pacientes, em vasilhames lacrados de três lotes da cerveja Belorizontina e na linha de produção da fábrica da Backer, em Belo Horizonte. A cervejaria, no entanto, afirma que não emprega a substância tóxica na preparação da bebida.

Até ontem (15), a Polícia Civil já tinha recebido notificação de 18 casos suspeitos de intoxicação, e em quatro a intoxicação por dietilenoglicol foi atestada. Preventivamente, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento determinou que a Cervejaria Backer retire de circulação todas as suas cervejas e chopes produzidos desde outubro do ano passado até o dia 13. A suspensão da venda se manterá até que fique assegurado que os outros produtos da Backer não estão contaminados. “A medida é para preservar a saúde dos consumidores”, informou o ministério em nota.

Agência Brasil

 

 

DIA DO IDOSO: Cinco exercícios de Pilates para a terceira idade

Dia 01 de outubro é o Dia Nacional e Internacional do Idoso. De acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), existem cerca de 23,5 milhões de brasileiros na terceira idade e estipula-se que em 2026, o Brasil será o sexto país com mais idosos no mundo.

Na terceira idade, o corpo apresenta-se mais frágil e a pessoa fica sujeita à diversas patologias, por isso, é muito importante praticar atividades físicas e ter uma boa alimentação durante essa fase.

Segundo Dalmara Coutinho, instrutora de Pilates do Estúdio MetaLife, na capital paulista, atualmente as pessoas, de um modo geral, buscam por atividades físicas para manter uma vida mais saudável. O público da terceira idade não é diferente e o “estar em movimento” já se incorporou no dia a dia deles. Querem viver mais e melhor. “O Método Pilates tornou-se um forte aliado nessa fase, pois além de exercitar o corpo globalmente, a sua prática exige concentração, trabalha o equilíbrio e a respiração”, informa.

Quando se fala em terceira idade, alguns cuidados devem estar sempre em mente e fazer o exercício de forma segura torna-se regra e a atenção a individualidade é essencial já que cada indivíduo se move de uma forma diferente. “E por mais saudável que se viva, os idosos convivem com um desgaste progressivo do corpo que requer muita atenção na prática de qualquer tipo de esporte, inclusive no Pilates”, diz a instrutora da MetaLife.

PILATEANDO NA TERCEIRA IDADE

De acordo com a instrutora, os exercícios devem ser praticados em um ambiente seguro e, por mais desafiadores que sejam, os mesmos não devem colocar em risco a integridade de quem está praticando. 

O risco de desequilíbrios e quedas requer atenção do instrutor. “Exercícios com muita carga e com grandes alavancas devem ser analisados com rigor e só realizados se realmente o aluno tiver condições para tal”, alerta Dalmara.

1. Roll Down no Cadillac

Sente-se sobre os ísquios de frente para barra de rolamento, mantenha pelve e coluna neutras, pés apoiados nos postes verticais, braços estendidos para frente e mãos segurando a barra abertura do tamanho dos ombros. Inspire preparando o movimento e na expiração role sua pelve e sua coluna para trás apoiando uma vértebra de cada vez até atingir a posição deitada. Inspire embaixo e na expiração inicie o movimento de volta dirigindo seu olhar para a barra e volte tirando uma vértebra de cada vez até voltar a posição inicial. Esse é um excelente exercício para mobilizar a coluna e dar consciência do movimento das vértebras se movimentando.

2. Forward push-thru no Cadillac

Inicie sentado para a barra de empurrar com a pelve e coluna neutras, pernas estendidas e pés nos postes laterais. Braços estendidos para segurar a barra de empurrar. Inspire rolando para trás dos ísquios e abaixando a barra, na expiração empurre a barra em direção aos pés, inspire rolando de volta e retorne para posição inicial. É um bom exercício para alongar cadeia posterior de tronco.

3. Midback series no Reformer

Deitado em decúbito dorsal, com as pernas dobradas na posição de apoio (cadeirinha), Mãos nas alças, cotovelos dobrados no carrinho. Eleve seus 2 braços em direção ao teto deixando as escápulas apoiadas, inspire para preparar o movimento e na expiração leve seus braços de volta ao carrinho puxando as alças, puxo e devolvo o carrinho com a mesma velocidade, é um bom exercício para trabalhar a musculatura dos braços e treinar a estabilização do abdômen.

4. Standing Leg Press na Cadeira

Fique em pé de frente a cadeira, pelve e coluna na neutra, perna de suporte estendida e apoiada no chão, a perna de movimento estendida e a frente com o pé apoiado no pedal, metatarsos apoiados no pedal. Braços estendidos para os lados ou para frente e se o equilíbrio for muito ruim pode-se apoiar as mãos nas alças da cadeira. Inspire e flexione o joelho da perna do pedal assim o pedal se eleva, na expiração empurre e estenda o joelho, pressionando o pedal para baixo. Esse exercício treina e desafia o equilíbrio. 

5. Extensão da coluna para neutra no Barril

Deitado em decúbito ventral no barril apoiando a pelve no barril (pode ser na parte mais baixa), pés apoiados no chão, mãos apoiadas na testa, role por cima do barril, inspire para preparar o movimento e na expiração eleve seu tronco para trás até o posicionamento neutro da coluna. É um bom exercício para estimular a extensão do tronco, se o aluno tiver dor diminua a alavanca do movimento. Trabalhar extensões é benéfico.

METALIFE PILATES – A empresa é líder sul americana na fabricação de equipamentos de Pilates, e 2ª do mundo no segmento. Referência em qualidade, os produtos atendem os mais exigentes padrões mundiais do mercado, busca continuamente inovação e excelência na produção de equipamentos e acessórios, e no relacionamento com os clientes. Possui mais de 30 mil estúdios vendidos em 15 anos de história com presença em mais de 15 países. Site: https://metalifepilates.com.br

Assessoria de Comunicação

 

 

Diversão para terceira idade na era digital

Youtubers são usuários da plataforma YouTube que usam a internet para falar sobre diversos assuntos como: comportamento, moda, atitude, política, humor, dicas do dia a dia, entre outros. Como as plataformas digitais são um fenômeno relativamente recente, elas não são associadas imediatamente ao público de terceira idade. Entretanto, vem aumentando o número de pessoas acima dos 60 anos que descobriram nos canais de comunicação e redes socais uma oportunidade de expor suas ideias e experiências.

Para um idoso, ser um youtuber pode significar uma grande oportunidade de entretenimento e lazer. As plataformas digitais são desafiadoras e evolventes, trazem um novo aprendizado e estimulam a criatividade.

Falar para uma câmera com naturalidade não é uma tarefa fácil para a maioria das pessoas, principalmente para os idosos. Requer espontaneidade, conteúdo, disciplina e vontade de aprender. Quando um idoso decide se aventurar nas redes sociais, ele está escolhendo uma nova opção de lazer na qual o envelhecimento deixa de ser um obstáculo e passar a ser uma vantagem, quando pensamos em conteúdo.

Aos 60 anos, uma pessoa já acumulou muitas experiências, tanto pessoais como profissionais, que podem ser compartilhadas de uma forma universal. Indivíduos de diferentes idades e localidades poderão “curtir”, “seguir” e “compartilhar” as postagens.

Ser um youtuber na terceira idade pode ser muito divertido, principalmente quando não se tem a preocupação com o número de seguidores, patrocínio ou retorno financeiro. Ter um canal apenas para se divertir e divertir os outros: esse deve ser o principal objetivo.

Um exemplo recente foi o fenômeno “Nilson Izaias”, um idoso que realizou o sonho de fazer o próprio “slime” (uma espécie de geleia de brinquedo) e postou na internet. No vídeo, o youtuber consegue produzir o seu slime após cinco tentativas. Em um determinado momento, seu Nilson exclama: “Que legal! Olha só, gente, realizei meu sonho. Hoje foi o melhor dia, o dia mais feliz da minha vida”. Muito feliz, ele ainda agradeceu a amigas que passaram dicas para fazer a receita.

A alegria e espontaneidade demonstram como a tecnologia pode ser uma aliada na aproximação dos idosos com o mundo digital, seja em redes sociais, sites ou até com um canal no YouTube. São possibilidades que podem resgatar a autoestima e ajudar a despertar um novo interesse cultural do lazer.

Autora: Fabiana Kadota Pereira é professora dos cursos de Licenciatura e Bacharelado em Educação Física do Centro Universitário Internacional Uninter.

 

 

Sexo na terceira idade: 94% consideram importante, mas assunto ainda é tabu

A discussão sobre o sexo ainda é um tabu entre as pessoas e, quando se trata de sexo na terceira idade então, o preconceito aumenta. No entanto, uma pesquisa realizada pela psiquiatra Carmita Abdo, coordenadora do Projeto Sexualidade (Prosex) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP), revelou o que os idosos pensam sobre o assunto e 94,2% dos entrevistados responderam que o consideram importante (51,2%) ou muito importante (43%).

“Embora muita coisa tenha mudado e tenhamos a impressão de que hoje é mais natural falar sobre sexo, a sociedade ainda aborda essa temática com certa vulgaridade. Muitas mulheres temem julgamentos relacionados a certos comportamentos sexuais, o que acaba fazendo com que limitem o próprio prazer. Não é tão fácil nem tão rápido se libertar de padrões anteriormente impostos”, declarou a pesquisadora.

A professora Guita Grin Dedert, da Universidade de Campinas (Unicamp) realizou estudos sobre a erotização da velhice. “A pesquisa traz o que a gerontologia tem falado a respeito e o que as pessoas de mais idade falam sobre a vida sexual. O estudo mostrou que até muito recentemente, não se falava nisso, a velhice era vista como um momento do fim da vida sexual. Hoje há uma mudança. Não há como se falar em boa qualidade de vida, sem sexualidade satisfatória. Os médicos falam que há diminuição, mas, a tendência é mostrar que é muito melhor na terceira idade. Os homens tem que entender que o corpo todo é composto por áreas erógenas e as mulheres que podem se libertar da repressão de outras etapas da vida. O central não é a função erétil, é o corpo todo”, afirmou.

A antropóloga revela que a visão da velhice mudou. “Estão envelhecendo mais, mas,a  própria visão da velhice é muito diferente, um novo mercado consumidor importante, tecnologias em todas as classes sociais, têm mais recursos. Um grupo específico de mulheres com 70 anos ou mais viram com muita satisfação a viuvez, porque as obrigações sexuais não tinham mais que ser cumpridas. Era uma geração que fazia mais por obrigação e reprodução e não como momento de prazer. Para os homens, a função erétil ainda é central. As novas gerações de mulheres velhas provavelmente vão tratar essa questão de outra maneira. A minha geração (tenho 66 anos) já vê o prazer sexual como direito e vive no contexto em que a vida boa implica vida sexual gratificante”, destacou Guita.

Doenças podem atrapalhar

O sexo na terceira idade, porém, pode encontrar barreiras que vão além do tabu. Pacientes com doenças reumáticas, por e podem ter dificuldades durante o sexo por diversos fatores. “A artrite causa dor, alteração na imagem corporal, deformidade (se vê de forma diferente), as medicações interferem na libido, altera a lubrificação, transtorno de humor. Não há restrições específicas, mas, são orientados a posições alternativas para quem tem acometimento de joelho, quadril. Estamos desenvolvendo um material de fácil compreensão para pacientes na sala de espera do ambulatório. É um tabu, não é uma temática muito presente na formação profissional. Temos que lembrar que é importante para a saúde física e mental, tanto como o sono ou alimentação. Na sala de espera, os pacientes já perguntam e falam espontaneamente da sexualidade”, destacou a coordenadora da Comissão de Artrite Reumatóide, da Sociedade Brasileira de Reumatologia.

Embora a artrite seja mais comum em faixa etária anterior à terceira idade, por ser uma doença crônica, acompanha os pacientes pelo resto da vida. Na Universidade de Brasília (UnB), o ambulatório de artrite reumatóide do Hospital Universitário trabalha a sexualidade com os pacientes e profissionais de saúde e pretende lançar uma cartilha para pacientes com orientações e posições alternativas, para aqueles em que a doença causa alguma limitação física. “Acomete mais as mulheres entre os 30 e 50 anos. Em paralelo entra a questão da sexualidade que a doença traz e entender quão frequente é o problema. Não é abordada adequadamente, então temos um material com orientações para médicos”, informou Lícia Mota, coordenadora da Comissão de Artrite Reumatóide, da Sociedade Brasileira de Reumatologia.

Doença não atrapalha

Maria Augusta Lins, 69, e Antônio Nunes, 73, casados há 55 anos, contam que os problemas de saúde não atrapalham a intimidade do casal. “Tenho artrose, mas, não sinto nada, nem dor na unha. Estamos sempre no médico, se cuidando. Na hora do amor, não dificulta. Ela é muito ativa, cozinha, lava. À noite quando se aquieta é que sente uma dorzinha. O amor continua do mesmo jeito. Nunca brigamos, sou muito rico pela família que tenho. A gente só anda assim de mãos dadas, é a corda e a caçamba, não sai sem o outro”, disse Antônio.

José Agripino, 71, e Verônica Costa, 63, frequentam o Clube da Pessoa Idosa. Para eles, a atividade física contribui para a saúde e para o relacionamento íntimo. “Temos uma filha solteira em casa e isso prende um pouco porque não queremos viajar e deixá-la só. De quando casamos para hoje, temos mais intimidade, respeito, fazemos as coisas com mais naturalidade. Engordamos mais. Ela é meio freio de mão, porque sou muito estressado. Fiz duas cirurgias de pulmão e coração ano passado e por um momento isso interferiu a vida íntima, a resistência era menor. Mas, hoje o médico liberou tudo, não tem restrição ao sexo. Claro, me canso mais, só que o coração está bom em todos os sentidos. Faço pilates e hidroginástica também, quero fazer duas atividades físicas por dia. No Clube da Pessoa Idosa há palestras sobre sexo, todo mundo tem muita experiência, conta piadas imorais (para menores de idade) que para a gente é natural. A gente não planeja quando vai fazer amor, acontece”, relatou o bancário aposentado.

Diálogo é o caminho para desmistificar

O terapeuta ocupacional da UnB, Pedro Tavares, explica que a melhora na comunicação entre profissionais de saúde e pacientes ajuda a desmistificar a sexualidade, apesar do problema. “A artrite não tem cura, vimos nas pesquisas do HU, a necessidade do paciente e dificuldade para atividades sexuais, desde as mais simples, como passear e manter a rotina de intimidade, preparar jantar, comer fora e até no próprio ato sexual. E da mesma forma, nas atividades cotidianas. É mais difícil, porque ele tem vergonha de falar e o profissional de perguntar. Passado esse primeiro problema, ele tem a demanda e temos como ajudar. É uma questão comum do envelhecer, artrite e artrose, desgaste da articulação. É muito tranquilo orientar a modificar as atividades”, declarou.

O diálogo aproxima da solução. “Se deixa de fazer porque dói em posição diferente, pode-se orientar quanto à medicação. Falar com o médico é importante, quase nunca relatam problema, o médico tem que saber e orientar. As soluções podem ser simples, mudar o esquema de medicamentos (algumas modificam a lubrificação e libido), no pico da ação analgésica, de repente um banho morno, que relaxa a musculatura, posturas diferentes, usar lubrificante à base de água e outras terapias. O importante é não ficar calado com o problema, favorecer a comunicação dos dois lados. Não é um tema fácil nem entre os estudantes, que têm receio em perguntar. É um tabu falar sobre sexualidade da pessoa idosa. Não é tanto uma questão de geração, é o meio social. Fala-se pouco de sexo em vários ambientes, é pouco discutido no sistema de saúde, nas consultas”, revelou Pedro.

“Manter a atividade sexual é uma das principais formas de qualidade de vida. Muito comum pegar pessoas casadas há mais de 20 anos, já tem dor e ter que lidar com mais essa questão. O próprio parceiro às vezes não entende. Pesquisas mostram o medo do paciente do que o profissional vai achar se ele perguntar isso e o médico teme invadir a intimidade, há uma falha na comunicação. A dor limita a atividade física, favorecendo o ganho de peso e a autoimagem. Não consegue se arrumar direito, se maquiar, muita fadiga, dor e cansaço, o sono não recupera, já acorda cansado, não tem energia para muita coisa”, concluiu Pedro.

Longevidade traz desafios

Em 15 anos, a população acima de 60 anos cresceu 3,27% na Paraíba. Diversos desafios surgem para essa camada da população, como a mobilidade e saúde. Em todo o Estado há apenas 18 geriatras, especialista que cuida da saúde do idoso. Mas, a explicação para a mudança na pirâmide etária compreende um conjunto de fatores. O geógrafo Sinval Almeida aponta que em 50 anos, o crescimento populacional chegará ao nível zero. “As pessoas estão envelhecendo mais porque diminuiu a taxa de natalidade. O custo da reprodução humana é muito caro na sociedade urbanizada, filho é muito caro à medida que o planeta se urbaniza. O Brasil é 85% urbanizado. No campo, um filho é um braço a mais, na cidade, uma boca a mais. Associado a isso, a inserção da mulher no mercado de trabalho a eleva à condição de cidadã, política, independente, que decide quantos filhos vai ter e estão tendo menos. Está tudo interligado”, esclareceu o professor.

Para Sinval, professor do Departamento de Geociências da Universidade Federal da Paraíba, o acesso à educação também interfere na geografia da população. “Homens e mulheres passam a planejar a vida. Isso faz com que a taxa de natalidade se rebaixe. No futuro o crescimento demográfico vai zerar. Quanto mais diminuir o ritmo de crescimento, automaticamente envelhece mais porque aumenta a expectativa de vida, o acesso a métodos anticoncepcionais, acesso à informação. As pessoas estão vivendo mais, porém, doentes, obesidade, problemas gástricos. A mortandade da juventude no Brasil também interfere no envelhecimento, que poderia ser maior. Hoje gira em torno de 75 anos para a mulher e 72,5 anos para o homem. Poderia ser 77 se não tivesse essa mortalidade enorme, majoritariamente masculina”, apontou.

Sinval enuncia que se não houver cuidados na área de saúde, no futuro a população precisará muito mais de remédios. “vamos ter uma população dependente de medicamentos. O Brasil não tem uma efetiva discussão educacional. A população está tendo muita mudança demográfica, mas, não está muito informada. Talvez 20% ainda tenha carência alimentar e outra parte está obesa, com problemas de pressão e coronários. Não é vantagem envelhecer com população doente, que vai ficar muito cara ao sistema de saúde. Muito sal, gordura e açúcar, precisa de reeducação alimentar para reduzir o câncer, depressão, estresse e viver mais 10 anos. Em 30 anos, a expectativa aumentará para 85 anos”, concluiu.

correiodaparaiba

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Copa do Brasil: CBF sorteia mandantes de confrontos da terceira fase

(Foto: Fernando Freire)
(Foto: Fernando Freire)

A CBF sorteou, na tarde desta quinta-feira, os mandantes de campo da terceira fase da Copa do Brasil. Ao contrário das duas fases iniciais, que tiveram jogo único, os confrontos passam a ser decididos em jogos de ida e volta. As partidas da 3ª fase serão disputadas nos dias 08 e 15 de março. O Corinthians estreia fora de casa, contra o Luverdense. O Vasco joga em casa, contra o Vitória.

Em São Paulo, no jogo de ida, o São Paulo recebe o ABC. Murici, Criciúma, Asa, Joinville, Cruzeiro, Sampaio Corrêa são os outros mandantes.

Os demais confrontos serão decididos a partir dos seguintes chaveamentos: o vencedor de Ponte Preta x Cuiabá (que acontece nesta quinta) enfrenta o Goiás, e quem levar a melhor em Paraná x Bahia, que se enfrentam dia 08. O jogo contra o ASA, de estreia, acontece no dia 15. A volta será no dia 05 de abril.

Veja abaixo todos os confrontos:

JOGOS DE IDA – 08/03 ou 09/03
Criciúma x Fluminense
Vasco x Vitória
ASA x Paraná ou Bahia (15/08)
Luverdense x Corinthians
São Paulo x ABC
Boavista x Sport
Joinville x Gurupi
Murici x Cruzeiro
Sampaio Corrêa x Internacional
Goiás x Ponte Preta ou Cuiabá

JOGOS DE VOLTA – 15/03 ou 16/03
Fluminense x Criciúma
Vitória x Vasco
Paraná ou Bahia x ASA (05/04)
Corinthians x Luverdense
ABC x São Paulo
Sport x Boavista
Gurupi x Joinville
Cruzeiro x Murici
Internacional x Sampaio Correia
Ponte Preta ou Cuiabá x Goiás

Globoesporte.com

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Terceira noite da Festa da Luz tem registros de furto e porte ilegal de arma

Parque-do-poeta-festa-da-luzInformações do relatório do 4º Batalhão de Polícia Militar, dão conta de duas ocorrências na terceira noite da Festa da Luz, em Guarabira, no Agreste paraibano, nesta terça-feira (31). Dois adolescentes foram apreendidos por furto e porte ilegal de arma branca.

A primeira ocorrência, foi registrada às 1h20 da madrugada, já no dia 1º, onde um adolescente de 16 anos, residente em Guarabira, foi abordado pela polícia, sendo encontrado com ele uma faca de 5 polegadas.

Já por volta das 2h, outro adolescente de idade não informada, residente em Mari, furtou o celular de um jovem. O adolescente foi conduzido até a delegacia móvel instalada no Parque do Poeta, local onde acontece a festa.

O Conselho Tutelar foi acionado para as providências cabíveis.

portalindependente

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Brasil passeia contra a Bolívia em Natal e emplaca terceira vitória seguida

FP PHOTO / VANDERLEI ALMEIDA
FP PHOTO / VANDERLEI ALMEIDA

A Bolívia não foi páreo para o Brasil em Natal. Com extrema facilidade e um recital de Neymar, grande nome da noite desta quinta-feira, a seleção de Tite aplicou 5 a 0 na Arena das Dunas. O resultado confirma o viés de alta brasileiro nas Eliminatórias para a Copa do Mundo com a terceira vitória seguida do novo treinador.

Neymar, que alcançou a marca de 300 gols na carreira, abriu o caminho e foi seguido por Coutinho, Gabriel Jesus, Filipe Luís e Roberto Firmino. A pontaria brasileira, por sinal, foi o ponto alto da noite e minimizou qualquer chance do goleiro Carlos Lampe. Em 17 finalizações, foram cinco gols marcados.

Agora a caminho da Venezuela, onde joga na terça-feira, o Brasil tentará novamente tirar a liderança do Uruguai, que bateu justamente os venezuelanos nesta noite e manteve a ponta com 19 pontos, só um a mais que os brasileiros. A parada na 10ª rodada será dura para os uruguaios, que visitam a Colômbia.

O melhor: Neymar

Mais uma atuação de gala do atacante que liderou a equipe tecnicamente. O primeiro gol surge justamente de uma bola roubada por ele, que serviu Gabriel Jesus e recebeu de volta. Foi o gol 300 da carreira com apenas 24 anos. Ainda houve tempo para servir Jesus, no terceiro gol da noite, em lindo lance individual pela esquerda, em alta velocidade, e também Filipe Luís no quarto.

O pior: Raldés

A estratégia boliviana de tentar jogar de igual para igual com o Brasil não funcionou, e um vacilo de Ronald Raldés foi crucial. Logo aos 9min, o zagueiro vacilou na saída de bola e foi desarmado por Neymar, o que gerou o primeiro gol da noite e desmontou a estratégia boliviana. Foi flagrante a condição física ruim do defensor.

Neymar, suspenso mais uma vez

Entre os seis jogadores pendurados em Natal, Neymar é que acabou suspenso. Contra a Venezuela na próxima terça, ele ficará de fora pela quarta partida em 10 nas Eliminatórias, todas por suspensões. O amarelo da noite foi mostrado após ele se irritar com a marcação de Azogue e dar um tapa no rival. O favorito para jogar na Venezuela é Willian – Taison corre por fora.

Os substitutos dão conta do recado

Sem Marcelo, Casemiro e Paulinho, a seleção brasileira teve três novos titulares ‘forçados’, seja por lesões ou cartões. Todos contribuíram diretamente na vitória por goleada. Giuliano, que entrou no meio, fez toda a jogada do segundo gol e serviu Coutinho. Filipe Luís, substituto da lateral, anotou o quarto, que se iniciou justamente com bola roubada por Fernandinho, o volante usado por Tite.

Titular, Coutinho justifica a escolha

É verdade que a fragilidade do adversário foi notável, mas Philippe Coutinho fez sua parte. Possivelmente, menos brilhante que diante de Colômbia e Equador, quando saiu muito bem do banco de reservas. Mesmo assim, o meia do Liverpool fez gol e deu assistência na goleada.

Vai Safadão!

À beira do gramado para entrar no lugar de Gabriel Jesus, Firmino e seu coque samurai foram notados pela torcida potiguar, que puxou um grito de “Vai Safadão”, em menção ao cantor Wesley Safadão. Os cânticos começaram tímidos, mas cresceram principalmente depois que ele, estreante com Tite, mostrou viver grande ano. De cabeça, Firmino deixou o dele, o quinto da noite.

A estratégia de Tite: pressão na bola e triangulações

Os dois expedientes que resumem o modelo de jogo do Brasil foram fundamentais para a vitória sobre a Bolívia. A exemplo das duas partidas anteriores, a seleção marcou graças a desarmes na saída de bola rival, desta vez com Neymar. Já a triangulação proporcionou os gols feitos por Gabriel Jesus e Filipe Luís.

A estratégia de Hoyos: equilibrar o jogo

Para quem esperava uma Bolívia trancada à defesa em Natal, surpresa. A equipe de Guillermo Hoyos, ex-Barcelona B, tentou jogar com bola no pé, mas sucumbiu diante da estratégia brasileira e não conseguiu ameaçar Alisson.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br