Arquivo da tag: Tempo

Veja a previsão de tempo na PB e clima para o fim de semana de 28 e 29 de março

A previsão do tempo na Paraíba para este sábado (28) tem variação da temperatura de 21°C no Brejo e no Agreste até a máxima de 36°C no Sertão. No Litoral, a temperatura varia de 23°C a 32°C.

Segundo dados da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), a combinação das altas temperaturas e o alto teor de umidade do ar presente na atmosfera, deixará o tempo com nebulosidade variável e poderão ocorrer chuvas em áreas isoladas do estado no sábado.

Litoral tem nebulosidade variável, podendo ocorrer chuvas a qualquer hora. O tempo no Agreste e no Brejo fica parcialmente nublado.Cariri e Curimataú tem tempo parcialmente nublado, podendo ocorrer chuvas em pontos localizados. Sertão e Alto Sertão tem a previsão de tempo parcialmente nublado, podendo ocorrer chuvas em áreas localizadas.

Em João Pessoa, a temperatura deve variar entre 23°C e 32°C no sábado, enquanto no domingo a variação é de 24°C e 29°C. A previsão do tempo para o sábado é de sol com algumas nuvens. Não chove. No domingo, por sua vez, o tempo muda, a previsão é sol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora.

Em Campina Grande, para o fim de semana, as temperaturas variam entre 20°C e 31°C. No sábado, o tempo é de sol, com algumas nuvens, sem chuvas. No domingo, a previsão é de sol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.

G1

 

Veja previsão do tempo na PB e clima para o réveillon

A previsão do tempo na Paraíba para este réveillon, terça-feira (31), tem variação da temperatura de 20º no Brejo até a máxima de 37° no Sertão e Alto Sertão. Já no Litoral, a noite de Ano Novo tem temperaturas que oscilam entre 25° e 32º.

Segundo dados da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), nesta terça, a circulação dos ventos nos altos e médios níveis da atmosfera deve favorecer o aumento da nebulosidade sobre a Paraíba, especialmente nas regiões do Alto Sertão e Sertão. Com isto, o tempo permanece quente e abafado e com possibilidade de ocorrência de pancadas de chuva nessas regiões.

Na quarta-feira (1º), a formação de um Vórtice Ciclônico nos Altos Níveis da Atmosfera, sobre a região Nordeste do Brasil, deixa o céu encoberto em grande parte do estado da Paraíba. Assim, poderão ocorrer chuvas isoladas no estado, especialmente na área que compreende as regiões do Sertão e Alto Sertão.

No Litoral, há previsão de sol entre algumas nuvens na terça-feira (31). No Brejo, a nebulosidade é variável. Já no Agreste o sol aparece entre algumas nuvens. Nas regiões do Cariri e Curimataú, o sol aparece com variação de nuvens. Já no Sertão e Alto Sertão a nebulosidade é variável com ocorrência de pancadas de chuva em áreas isoladas.

Na quarta, a previsão para o Litoral, Brejo e Agreste é nebulosidade variável com possibilidade de ocorrência de chuvas ocasionais. Cariri e Curimataú tem previsão de nebulosidade variável com possibilidade de ocorrência de chuvas localizadas. Sertão tem previsão de nebulosidade variável com ocorrência de pancadas de chuva em áreas isoladas, enquanto o Alto Sertão tem nebulosidade variável com ocorrência de pancadas de chuva em algumas áreas.

Previsão do tempo e clima em João Pessoa

A terça-feira e quarta-feira (1º) em João Pessoa deve ser de sol, com chuva de manhã e diminuição de nuvens à tarde. A noite tem pouca nebulosidade. As temperaturas variam entre 24°C e 31°C.

Previsão do tempo e clima em Campina Grande

Em Campina Grande, a terça-feira é de sol e aumento de nuvens de manhã. À tarde e à noite tem pancadas de chuva. As temperaturas variam entre 20°C e 31°C. Na quarta-feira (1º), a previsão é de sol e aumento de nuvens de manhã, com pancadas de chuva à tarde. À noite o tempo fica aberto. A temperatura também oscila de 20°C e 32°C.

G1

 

Veja previsão do tempo na PB e clima para o fim de semana, 14 e 15 de dezembro

A previsão do tempo na Paraíba para este sábado (14) e domingo (15) tem variação da temperatura de 21º no Brejo, Agreste e Cariri até a máxima de 37° no Sertão e Alto Sertão. Já no Litoral, no sábado as temperaturas oscilam entre 24° e 32º.

Segundo dados da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), no decorrer do dia, o sol deverá predominar favorecendo aos registros das altas temperaturas e baixos índices de umidade principalmente no período da tarde.

No Litoral, há previsão de sol entre poucas nuvens no sábado (14). No Brejo e Agreste o sol aparece com variação de nuvens. Nas regiões do Cariri, Curimataú, Sertão e Alto Sertão têm predomínio de sol, sem possibilidade de chuvas.

Previsão do tempo e clima em João Pessoa

O sábado e domingo em João Pessoa deve ser de sol com algumas nuvens. Não deve chover. As temperaturas variam entre 23°C e 31°C.

Previsão do tempo e clima em Campina Grande

Em Campina Grande, o sábado e domingo é de sol com algumas nuvens e sem chuva. As temperaturas variam entre 22°C e 32°C.

G1

 

Veja previsão do tempo na PB e clima para o fim de semana

A previsão do tempo na Paraíba para este sábado (2) tem variação da temperatura de 21ºC no Agreste e no Brejo até a máxima de 36ºC no Sertão. No Litoral, as temperaturas oscilam entre 23°C e 30°C, enquanto no Agreste e Brejo a máxima é de 29°C.

Segundo dados da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), no sábado, a tendência é de que o tempo permaneça com poucas nuvens, favorecendo aos registros de altas temperaturas e baixos índices de umidade relativa do ar no período da tarde, especialmente nas regiões do Cariri, Curimataú, Sertão e Alto Sertão. No entanto, a maior concentração de nebulosidade deverá ocorrer sobre a faixa litorânea onde poderão ocorrer chuvas passageiras e pontuais.

No Litoral, a previsão é de nebulosidade variável com possibilidade de ocorrência de chuvas passageiras e pontuais. Brejo e Agreste têm nebulosidade variável. No Cariri e no Curimataú, a previsão é de sol entre poucas nuvens. Sertão e Alto Sertão têm predomínio de céu claro e aberto.

Em João Pessoa, tanto o sábado, quanto o domingo vai ser de sol com algumas nuvens, sem chuva. No sábado, as temperaturas variam de 21°C a 29°C, enquanto no domingo a variação é de 22°C a 30°C.

Em Campina Grande, a previsão para o fim de semana é de sol com algumas nuvens. Não chove. No sábado, as temperaturas variam de 18°C e 30°C, enquanto no domingo, a oscilação é de 19°C a 31°C.

G1

 

Veja previsão do tempo na PB e clima para o fim de semana, 18 e 19 de maio

A previsão do tempo na Paraíba para este sábado (18) tem variação da temperatura de 21ºC no Brejo e Cariri até a máxima de 34 ºC no Sertão. No Litoral, as temperaturas oscilam entre 23°C e 30°C. No Agreste, por sua vez, a variação é de 22°C até 30°C.

Segundo dados da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), no decorrer do dia, o tempo deve permanecer com nebulosidade varável com possibilidade de ocorrência de chuvas localizadas nas regiões do Sertão e Alto Sertão.

No Cariri, Sertão e Alto Sertão o céu fica parcialmente nublado, podendo ocorrer chuvas localizadas. Já no Litoral, as chuvas devem ser passageiras e pontuas. No Agrete e no Brejo a previsão é de céu parcialmente nublado a claro.

Em João Pessoa, a previsão para o sábado e o domingo é de sol e aumento de nuvens de manhã. Podem ocorrer pancadas de chuva à tarde e à noite. A temperatura para o fim de semana vai variar entre 24°C e 32°C.

Em Campina Grande, a previsão para o sábado e o domingo também é de sol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite. A temperatura para o fim de semana vai variar entre 20°C e 30°C.

As previsões do tempo e clima são feitas pela Agência Executiva de Gestão de Águas da Paraíba (Aesa) e pelo Climatempo.

G1

 

Aumenta número de alunos do ensino médio em tempo integral

O número de alunos matriculados no ensino médio integral em todo o país aumentou 1,5 ponto percentual entre 2016 e 2017. Dados do Censo Escolar 2017 divulgados hoje (31) pelo Ministério da Educação (MEC) apontam que 7,9% dos estudantes frequentaram essa modalidade de ensino no ano passado, contra 6,4% no ano anterior.

Ampliar o tempo de permanência do aluno nas escolas é um dos objetivos do da chamada reforma do ensino médio, sancionada pelo presidente Michel Temer em fevereiro do ano passado. No último dia 17, o governo anunciou a liberação de R$ 406 milhões para o Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral. O recurso será destinado às 27 unidades da federação ao longo de 2018.

“[O ensino médio] continua sendo o maior desafio da educação brasileira”, disse a ministra interina da Educação, Maria Helena Guimarães de Castro, ao destacar que a Base Nacional Comum do ensino médio será encaminhada ao Conselho Nacional de Educação em março. “A reforma do ensino médio tem por objetivo torná-lo mais atrativo e mais alinhado com o ensino médio do mundo inteiro”, completou.

Queda nas matrículas

Os dados do Censo Escolar, divulgados nesta quarta-feira, mostram ainda que, dos 48,6 milhões de matrículas feitas no ano passado em escolas de todo o país, 7,9 milhões foram no ensino médio, contra 8,1 milhões na mesma modalidade em 2016.

De acordo com o MEC, a tendência de queda observada nos últimos anos deve-se tanto a uma redução da entrada proveniente do ensino fundamental (a matrícula do 9º ano caiu 14,2% de 2013 a 2017) quanto à melhoria no fluxo no ensino médio (a taxa de aprovação do ensino médio subiu 2,8 pontos percentuais de 2013 a 2017).

Na avaliação da ministra interina, o ensino médio aparece como uma espécie de grande gargalo da educação básica brasileira. “Por isso, a prioridade da agenda do governo foi uma série de ações, como a base comum curricular, que vai melhorar esse quadro. Essas políticas apresentarão resultado mais para a frente, mas são fundamentais para que o aluno não desista do ensino médio”, concluiu.

 Agência Brasil

Governo anuncia R$ 406 milhões para escolas em tempo integral

O presidente Michel Temer e o ministro da Educação, Mendonça Filho, anunciaram hoje (17) a liberação de R$ 406 milhões para o Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral. O recurso será destinado às 27 unidades da federação ao longo de 2018.

Do total liberado, cerca de R$ 173 milhões serão destinados para investimentos e R$ 233 milhões para custeio. De acordo com o Ministério da Educação, a liberação vai ampliar de 516 para 967 o número de escolas financiadas, o que representa um aumento de 87% de escolas atendidas em todo o país. Com a liberação de recursos de hoje, os valores totais destinados ao programa vão superar os R$ 700 milhões.

Segundo o Ministério da Educação, em 2017 foram apoiadas pelo programa 516 escolas com 148.760 mil matrículas. Para este ano, serão 967 escolas, com 284.728 matrículas. A meta do programa é alcançar a marca de 500 mil matrículas.

Na cerimônia do anúncio da liberação dos recursos, o presidente Michel Temer destacou a importância do ensino em tempo integral para alçar o Brasil ao século 21, seguindo o exemplo de países desenvolvidos que adotam esse modelo. Ele também rassaltou a função social do tempo integral. “Em um país carente como o nosso, muitas vezes se os mais pobres permanecem em tempo integral recebem um auxílio social, como a alimentação, muito eficiente”, disse.

O ministro Mendonça Filho citou as vantagens do ensino em tempo integral. “[As escolas em tempo integral] transformam fortemente a realidade em termos de taxa de evasão, abandono escolar e ao mesmo tempo consagra uma melhora na qualidade, que é um dos objetivos mais importantes pra que a gente mude a realidade educacional do país”, disse.

Adesão

Para aderir ao programa, as secretarias de Educação estaduais e do Distrito Federal devem apresentar um plano de implementação com itens como número mínimo de 60 matrículas em tempo integral por ano escolar e carga horária de nove horas diárias.

Precisam ainda oferecer infraestrutura mínima como biblioteca ou sala de leitura, salas de aula, quadra esportiva e vestiários com metragem mínima definida, além de cozinha e refeitório. Os recursos liberados pelo ministério podem ser investidos na melhoria dessa infraestrutura.

Programa

O Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral foi lançado no âmbito das ações da reforma do ensino médio, em setembro de 2016, e tem o objetivo de financiar as redes estaduais de ensino na implantação do ensino integral. A proposta segue iniciativas bem-sucedidas de implantação do ensino integral em alguns estados, como Pernambuco, e atende aos objetivos do Plano Nacional de Educação (PNE).

Uma das metas do PNE é oferecer educação em tempo integral em, no mínimo, 50% das escolas públicas, de forma a atender, pelo menos, 25% dos alunos da educação básica.

Por Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Cruzeiro acorda no 2º tempo, vira em dois minutos e deixa Ponte perto do Z4

O fato de Mano Menezes não estar no banco de reservas do Cruzeiro neste sábado poderia indicar uma falta de interesse da Raposa na partida contra a Ponte Preta no Mineirão. Mesmo assim, o clube celeste conquistou uma virada por 2 a 1 contra a Macaca, anotando seus dois tentos em dois minutos do segundo tempo.

A partida com mando cruzeirense foi antecipada da 28ª rodada do Campeonato Brasileiro por conta da montagem do palco para uma apresentação de Paul McCartney no Mineirão. No banco de reservas, Sidnei Lobo comandou a equipe, já que Mano Menezes está em São Paulo para um tratamento de pele.

Com a vaga na Libertadores já assegurada pelo título da Copa do Brasil, o Cruzeiro se mostrou pouco interessado na partida no primeiro tempo. Assim, sofreu um gol da Ponte Preta logo aos 11 minutos de jogo, quando Diogo Barbosa recuou errado para Rafael, Lucca se aproveitou e foi derrubado pelo goleiro. A arbitragem anotou o pênalti e, na cobrança, Danilo Barcelos bateu no ângulo e inaugurou o marcador.

Na marca de 30 minutos da primeira etapa, a Raposa acumulava quase 75% de posse de bola, mas não tinha nenhuma finalização. Os primeiros chutes vieram apenas aos 42 e 45 minutos, com Hudson e Henrique arriscando finalizações de fora da área. A Ponte, por sua vez, se limitou a esperar pelos contra-ataques, mas deu trabalho para Rafael apenas em uma oportunidade.

Cruzeiro acorda no segundo tempo

© Fornecido por Fundação Cásper Líbero Se foram apenas duas finalizações dos mandantes na etapa inicial, o time celeste arriscou 15 chutes no segundo tempo. Criando muitas oportunidades pelo lado direito, onde a Ponte Preta tentava impedir os ataques celestes com o zagueiro Yago improvisado na função, o Cruzeiro empilhou oportunidades e foi outra equipe nos 45 minutos finais.

Assim, o inevitável empate veio aos 28 minutos, com Thiago Neves. Judson entrou na área e chutou cruzado, mas a zaga afastou. Alisson pegou a sobra e bateu para defesa de Aranha, mas em novo rebote, Thiago Neves tocou de cabeça para as redes.

Dois minutos depois, a virada fez explodir a torcida no Mineirão. Após cobrança de escanteio de Thiago Neves, Manoel subiu sozinho no meio da área e tocou de cabeça, no canto esquerdo de Aranha.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 2 X 1 PONTE PRETA

Local: Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Data: 7 de outubro de 2017, domingo

Hora: 16h00 (de Brasília)

Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (CBF-PR)Assistentes: Victor Hugo Imazo dos Santos CBF-PR) e Rafael Trombeta (CBF-PR)

Público:

Renda:

Cartões amarelos: Rafael, Diogo Barbosa, Hudson, Thiago Neves e Rafinha (CRUZEIRO)

Cartão vermelho: Elton (segundo amarelo)

GOLS

CRUZEIRO:

Thiago Neves, aos 28, e Manoel, aos 30 minutos da etapa finalPONTE PRETA: Danilo Barcelos, aos 12 minutos do primeiro tempo

Cruzeiro: Rafael; Ezequiel, Digão, Manoel e Diogo Barbosa; Hudson e Henrique; Rafinha (Élber), Thiago Neves, Alisson (Lucas Romero); Rafael Sobis (Rafel Marques)

Técnico: Sidnei Lobo

Ponte Preta: Aranha, Nino Paraíba, Marllon, Luan Peres e Artur (Yago); Elton, Jean Patrick (Fernando Bob) e Wendel (Jorge Mendoza); Danilo Barcelos; Emerson Sheik e Lucca

Técnico: Eduardo Baptista

Gazeta Esportiva

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Em um primeiro tempo maluco, Bahia goleia o Atlético-PR

Com direito a um primeiro tempo maluco, o Bahia goleou o Atlético-PR por 6 a 2 na tarde deste domingo, na Arena Fonte Nova, na primeira rodada do Campeonato Brasileiro. O destaque ficou por conta do primeiro tempo, que teve sete gols. Até os 39 minutos, o placar era de 2 a 1 para o Furacão, mas acabou a etapa inicial 5 a 2 para o Bahia (quatro gols em sete minutos).

Atlético-PR jogou com um time alternativo e acabou goleado na Arena Fonte Nova (Foto: Divulgação/ Bahia)
Atlético-PR jogou com um time alternativo e acabou goleado na Arena Fonte Nova (Foto: Divulgação/ Bahia)

Foto: LANCE!

Nos minutos iniciais, o Atlético-PR iniciou trocando a bola, mas não conseguia criar. Já o Bahia arriscava mais. Aos quatro, o volante Juninho bateu da entrada da área, mas a bola foi pela linha de fundo. Aos dez, o ataque baiano fez boa jogada, mas na hora da finalização de Régis o zagueiro José Ivaldo conseguiu evitar a finalização.

Mas na primeira vez em que conseguiu concluir a jogada ao gol, o Atlético-PR foi fatal. Após boa jogada, Sidcley cruzou para Guilherme, que da entrada da área dominou e bateu com categoria para abrir o placar na Arena Fonte Nova.

Com o 1 a 0 no placar, o Atlético-PR até trocou alguns passes no primeiro momento, mas na sequência acabou dando a bola ao Bahia e se fechou, tentando buscar um contra-ataque. O contragolpe não foi encaixado e, assim, a equipe baiana encurralou o Furacão. Zé Rafael e Eduardo assustaram o goleiro Weverton, mas o gol de empate ocorreu aos 33, com o zagueiro Tiago, de cabeça, após cobrança de escanteio.

Devido ao gol de empate, o Atlético-PR voltou a procurar o ataque. O zagueiro Marcão teve duas oportunidades. A primeira ele parou no goleiro Jean, que defendeu uma cabeceada dele. Mas aos 37 ele não desperdiçou e recolocou o Atlético-PR em vantagem. 2 a 1.

Mas a partir daí o que se viu foi um desastre do sistema defensivo do Atlético-PR, sofrendo quatro gols em sete minutos. Aos 39, Zé Rafael empatou. Aos 41, Régis virou. Aos 43, Edigar Junio ampliou. E aos 46, novamente Régis. 5 a 2 Bahia.

Embora tenha adotado uma postura mais cautelosa no segundo tempo, o Bahia teve uma boa oportunidade logo aos 20 segundos, quando Zé Rafael bateu forte da entrada da área e assustou o goleiro Weverton.

Já o Atlético-PR novamente ficou com a bola, mas não conseguiu criar boas chances. A melhor ocorreu aos 19, quando Jonathan cruzou da direita e Douglas Coutinho cabeceou pela linha de fundo.

Se o time paranaense não assustava, o Bahia, quando ia para a frente, levava muito perigo. O volante Edson teve duas grandes chances. Aos 25, ele exigiu boa defesa do goleiro Weverton. E no minuto seguinte ele não perdoou e anotou o sexto gol do Bahia. 6 a 2.

Para deixar ainda mais dramática a situação do Atlético-PR, o zagueiro Marcão foi expulso de campo aos 29 minutos, por receber o segundo cartão amarelo. Mas como o Bahia estava satisfeito com o resultado o fator de ter um homem a mais não teve tanto efeito em busca de chances de gol. Na única criada, Maikon Leite bateu na saída de Weverton, mas o zagueiro José Ivaldo tirou a bola em cima da linha.

Assim, o placar foi mesmo de 6 a 2 para o Bahia. Na quarta-feira, o time baiano tem a final da Copa do Nordeste, contra o Sport. Já o Atlético-PR enfrenta a Universidad Catolica, na última rodada do Grupo 4 da Libertadores da América.

Lance Net

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Gol aos 54 do 2º tempo dá vitória épica ao Verdão contra o Peñarol

 (Foto: NELSON ALMEIDA / AFP)
(Foto: NELSON ALMEIDA / AFP)

Teve virada, teve pênalti perdido por Borja, teve expulsão de Dudu, teve confusão, teve gol aos 54 minutos do segundo tempo… Só não teve tapa na cara. O Palmeiras fez 3 a 2 no Peñarol e saiu do Allianz Parque com uma vitória épica. Willian, Dudu e Fabiano, nos acréscimos, fizeram para o Verdão.

O resultado coloca a equipe de Eduardo Baptista na liderança do grupo, com sete pontos. O Jorge Wilstermann está em segundo, com seis, e o Peñarol ficou para trás, com três.

O primeiro tempo saiu melhor do que a encomenda para o Peñarol. Uma das missões dos uruguaios era levar Felipe Melo ao descontrole, estratégia que eles provavelmente adotariam mesmo que a frase sobre o tapa na cara nunca tivesse existido. Aos poucos, eles perceberam que Dudu também seria um bom alvo para provocações e passaram a importunar o camisa 7.

Dudu respondia com lindos dribles, mas na maioria das vezes não encontrava ninguém vestido de verde por perto para dar sequência. Felipe Melo, entre uma encarada e outra, acumulava desarmes e levantava a arquibancada. Ironicamente, os torcedores vibraram com o chutão que o volante deu para a linha de fundo aos 30 minutos. Não sabiam que era isso que o Peñarol estava esperando. Júnior Arias, com um tiro de cabeça, abriu o placar após a cobrança.

Mas bastaram cinco minutos do segundo tempo para a preocupação virar euforia. O Verdão voltou com a mesma formação, mas ganhando as divididas, chegando ao fundo pelos dois lados, asfixiando o rival. Dinamite pura. Borja parou em Guruceaga antes do minuto um, Willian empatou no lance seguinte e Dudu extravasou toda sua ira após presente de Guerra, pouco depois.

O jogo poderia ficar tranquilo logo aos dez minutos, mas Borja chutou longe o pênalti sofrido por Dudu. O colombiano ainda perderia mais uma chance antes de ser substituído por Michel Bastos, aos 23. Com cartão amarelo, Felipe Melo também saiu, para a entrada de Thiago Santos. Foi justamente aplaudido.

A vitória estava se oferecendo ao Palmeiras, que não agarrava. Aos 29, o goleiro Guruceaga impediu o gol de Michel Bastos e o lateral Hernández, em cima da linha, deixou o grito de gol entalado na garganta de Tchê Tchê. Vacilos imperdoáveis diante de oponente tão tradicional.

Gastón Rodríguez aproveitou nova pane do Verdão na bola parada para empatar no momento seguinte. Saiu apontando para o número 5 que indica o número de conquistas do Peñarol nesta competição.

Willian, aos 32, driblou o goleiro e chutou na trave. Inacreditável. Eduardo ainda apostou suas fichas em Keno, mas tirou Guerra, que vinha bem. Parecia que o gol salvador não viria desta vez, ainda mais quando Dudu perdeu a cabeça de vez, aplaudiu o árbitro após levar amarelo e acabou expulso. A confusão entre os jogadores era a deixa para o fim do jogo, mas o predestinado Fabiano, o mesmo que marcou o gol do título brasileiro, surgiu na área no apagar das luzes para definir o triunfo.

FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 3 X 2 PEÑAROL-URU
Local: Allianz Parque, São Paulo (SP)
Data-Hora: 12/4/2017 – 21h45
Árbitro: Roddy Zambrano Olmedo (EQU)
Auxiliares: Luis Vera (EQU) e Juan Macías (EQU)
Público/renda: 38.483 pagantes/R$ 2.582.842,67
Cartões amarelos: Mina e Felipe Melo (PAL), Ramón Arias, Gastón Rodríguez, Cristian Rodríguez, Petryk, Pereira e Affonso (PEN)
Cartões vermelhos: Dudu, aos 48’/2º (2º Amarelo)
Gols: Ramón Arias (31’/1ºT) (0-1), Willian (1’/2ºT) (1-1), Dudu (5’/2ºT) (2-1), Gastón Fernández (30’/2ºT) (2-2), Fabiano (54’/2ºT) (3-2)

PALMEIRAS: Fernando Prass; Fabiano, Mina, Edu Dracena e Zé Roberto; Felipe Melo (Thiago Santos, aos 24’/2ºT), Willian, Tchê Tchê, Guerra (Keno, aos 36’/2ºT) e Dudu; Borja (Michel Bastos, aos 22’/2ºT). Técnico: Eduardo Baptista.

PEÑAROL-URU: Guruceaga: Petryk, Quintana, Ramón Arias e Lucas Hernández; Nández, Novick (Gastón Rodríguez, aos 13’/2ºT), Pereira e Cristian Rodríguez; Junior Arias (Ángel Rodríguez, aos 37’/2ºT) e Affonso (Perg, aos 43’/2ºT). Técnico: Leonardo Ramos

LANCE!

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 


INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627