Arquivo da tag: técnico

Sobrinho de Luxemburgo, técnico carioca busca primeiro título da carreira na 2ª divisão da Paraíba

Carioca, ex-jogador e agora técnico. Essas três características presentes em Bruno Jojô Abrahão são as mesmas do seu tio, Vanderlei Luxemburgo. Agora na Paraíba, Bruno terá a sua primeira experiência no futebol do Nordeste, comandando o Sabugy, na 2ª divisão estadual. Com passagens por clubes cariocas, o seu principal objetivo na precoce carreira como treinador é conquistar o primeiro título da sua carreira.

Bruno faz preleção com jogadores do time Sub-19 do Sabugy — Foto: Acervo pessoal / Bruno Jojô Abrahão

Bruno faz preleção com jogadores do time Sub-19 do Sabugy — Foto: Acervo pessoal / Bruno Jojô Abrahão

A missão de comandar times de futebol já está presente na família de Bruno Abrahão. O seu pai, que é irmão de Vanderlei Luxemburgo, também treinou equipes de menor porte no Rio de Janeiro.

O ex-goleiro lembra que recebeu uma “mãozinha” do tio no início da carreira, nas categorias de base do Flamengo. Depois, ele passou pelo Botafogo e por clubes menores, até pendurar as luvas e assumir a prancheta.

– Eu fui goleiro do Flamengo enquanto garoto e foi ele (Luxemburgo) que me colocou lá. Isso eu lembro muito bem e não tenho como negar essa influência no início da minha carreira. Depois fui para o Botafogo, já por méritos próprios, onde joguei por seis anos. Depois atuei em times menores e parei como goleiro – contou.

Bruno ao lado dos outros integrantes da comissão técnica do Sabugy — Foto: Acervo pessoal / Bruno Jojô Abrahão

Bruno ao lado dos outros integrantes da comissão técnica do Sabugy — Foto: Acervo pessoal / Bruno Jojô Abrahão

Bruno Jojô Abrahão explica que, após o fim da carreira, não teve como escapar do caminho para se tornar técnico. O primeiro passo foi buscar qualificação através de cursos da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (Ferj), da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e da Associação Brasileira de Treinadores de Futebol (ABTF), para depois ter as suas primeiras experiências no comando técnico.

O carioca só comandou times no futebol carioca, com passagens por Bela Vista (2016), Ceres sub-20 (2017) e Juventus (2018). Agora em 2019, será a sua primeira oportunidade fora do Rio de Janeiro.

A relação com Luxemburgo

“O contato hoje é pouquíssimo, para não dizer raro”. É assim que Bruno resume a sua relação com Vanderlei Luxemburgo. Segundo ele, a última vez em que os dois estiveram juntos foi em junho de 2017, na época em que o tio comandava o Sport.

– Estive em São Januário quando Luxemburgo era técnico do Sport e ia enfrentar o Vasco. Sempre falo com uma das filhas dele, a Vanessa, mas com ele essa foi a última vez. Aprendi muito com o Vanderlei. Na época do Palmeiras, eu entrava junto com a delegação, no intervalo ia para o vestiário ouvir a preleção e no final do jogo da mesma forma, para aquela conversa final. Quando ele começou a rodar por outros centros, perdemos contato – lembrou.

Bruno, no último encontro que teve com Luxemburgo, em 2017, quando Luxa ainda estava no Sport — Foto: Acervo pessoal / Bruno Jojô Abrahão

Bruno, no último encontro que teve com Luxemburgo, em 2017, quando Luxa ainda estava no Sport — Foto: Acervo pessoal / Bruno Jojô Abrahão

Chegada à Paraíba

Bruno contou que, na época em que atuou como técnico do sub-20 do Ceres, conheceu o preparador de goleiros Jefferson Sabino, paraibano de Itabaiana, com quem trabalhou no Rio de Janeiro. O treinador explicou que Sabino fez um acordo com o Sabugy e responderá durante dois anos como gestor dos times sub-19 e profissional.

– O Jefferson me fez este convite e resolvi aceitar. Sempre acompanhei o futebol do Nordeste e acho um cenário muito empolgante, com uma grande oportunidade de descobrir talentos. Topei o desafio e agora esperamos fazer um bom trabalho – falou.

Expectativa da primeira conquista como técnico

A missão na Paraíba é em dose dupla, pois Bruno Jojô Abrahão terá a responsabilidade de comandar os times sub-19 e profissional. O Sabugy está próximo de completar 100 anos e, para o seu novo treinador, o clube não pode continuar, ano após ano, fazendo campanhas abaixo do que um time histórico deve fazer.

– O meu jeito de trabalhar é muito como o do Luxemburgo, de não aceitar perder e gostar de times com intensidade. O paraibano sabe jogar muito assim, diferente do jogador carioca. Nas campanhas passadas, o time foi muito ruim, e tirar essa coisa de que é time pequeno é uma das minhas metas. Como estarei no sub-19, também quero classificar o time para a Copa São Paulo de Futebol Júnior. A região tem bons atletas, e eles merecem ter essa visibilidade – frisou.

*Raniery é repórter da CBN João Pessoa e colabora com o GloboEsporte.com/pb

GE

 

Rodolfo Landim fecha acordo, e Jorge Jesus é o novo técnico do Flamengo

O Flamengo já tem um substituto para Abel Braga. Na manhã deste sábado, o clube acertou os detalhes finais e fechou a contratação de Jorge Jesus. O português chega ao Brasil em meados de junho e assume o time durante a parada da Copa América. O acordo é de um ano.

A negociação foi concluída em encontro com o presidente Rodolfo Landim, neste sábado, em Madri. Após a reunião, sorridente, o treinador confirmou o acerto.

– O que me convenceu principalmente foi a grandeza do Flamengo. São quatro os clubes mais famosos do mundo: Flamengo, Boca Juniors, Barcelona e Real Madrid. Portanto foi um dos motivos para eu aceitar, além de ganhar títulos. O Flamengo me dará uma possibilidade de ganhar a Libertadores, de ganhar o Mundial. Fiquei muitos anos no Benfica e ganhei tudo. E esse é o objetivo maior que fez com que eu aceitasse o desafio do Flamengo – disse Jesus, após o encontro.

Rodolfo Landim e Jorge Jesus selaram o acordo em encontro neste sábado, em Madri — Foto: Raphael De Angeli

Rodolfo Landim e Jorge Jesus selaram o acordo em encontro neste sábado, em Madri — Foto: Raphael De Angeli

Jesus disse que ainda não há uma definição em relação à comissão técnica e mostrou fome de trabalho. Afirmou que já começa a trabalhar hoje.

– Tenho o sonho de treinar no Brasil, e o Flamengo é uma das equipes mais fortes do Brasil. Vou falar com a minha comissão. Ainda não está definido se eles irão comigo. Já tinha a possibilidade, mas não tinha nada definido com o Flamengo. Eu tinha várias propostas em cima da mesa, e vou começar a partir de hoje.

– Conheço todos jogadores do Flamengo, mas não trabalhei com nenhum. Em Portugal acompanho (o futebol brasileiro) pelo Premiere. Acompanho 24 horas o futebol brasileiro, vários programas de televisão.

Rodolfo Landim e Jorge Jesus em Madri — Foto: Raphael De Angeli

Rodolfo Landim e Jorge Jesus em Madri — Foto: Raphael De Angeli

Jorge Jesus deu a entender que pedirá reforços para o Flamengo.

– É verdade que o Flamengo não é campeão (brasileiro) há 10 anos. Mas é o Flamengo. É um clube que tem estrutura, qualidade, bons jogadores, e podemos formar na minha opinião uma boa equipe. Acredito que vai contratar um ou outro jogador que considere importantes. Difícil levar jogadores portugueses por questões financeiras. Jogadores têm carreiras curtas, e financeiramente não vale ir para o Brasil. Eles têm uma carreira muito mais curta que a minha, que sou treinador. Então é difícil. Mas hoje o jogador brasileiro recebe um salário que pode competir com muitos países. Não digo Inglaterra, mas em outros países da Europa.

A negociação já estava encaminhada e faltava o encontro entre Jesus e Landim. É uma prática comum no Flamengo. O mesmo ocorreu na negociação com Abel Braga, em dezembro. Na época, a negociação foi conduzida pelo vice de Relação Externas, Bap, com participação de Marcos Braz. O martelo só foi batido, no entanto, após encontro do então presidente eleito com o treinador. O que ocorreu em um jantar, dois dias após a vitória de Landim nas eleições.

Após a reunião, Jorge Jesus vai acompanhar a final da Champions League, no Santiago Bernabéu, no camarote de Kia Joorabchian, um de seus agentes. Landim também estará no estádio. Entre os compromissos do presidente do Flamengo na Europa está um encontro com o presidente da Adidas, fornecedora de materiais esportivos do clube.

O Flamengo projeta que Jorge Jesus chegue ao Brasil antes do dia 20 de junho, quando o time se reapresenta após uma semana de folga na Copa América, e terá três semanas de treinos antes do retorno do Brasileirão.

G1

 

Técnico formado pelo Senar desenvolve hortas em unidades prisionais da Paraíba

Projeto incentiva produção de hortaliças em quatro presídios da PB

A agricultura periurbana está presente em quatro unidades prisionais da Paraíba graças ao trabalho e visão de um egresso do curso Técnico em Agronegócio do Senar. Edson Firmino conseguiu aliar a paixão pelo agro à sua rotina de trabalho como agente penitenciário e o resultado foi um trabalho social que transforma a vida de detentos em todo o Estado.

O agente penitenciário teve seu primeiro contato com o agro na propriedade rural dos avós, em Casinhas, no interior de Pernambuco. Com o intuito de ajuda-los na gestão da produção de hortaliças, Edson decidiu fazer o Curso Técnico em Agronegócio do SENAR. Durante as aulas, ele percebeu que poderia ligar seu trabalho, a época na Unidade Prisional Padrão de Santa Rita, à agricultura.

“Dentro do curso, eu entendi que a cultura de hortaliça é de consumo diário, ou seja, alguém sempre vai estar comprando e alguém sempre vai estar consumindo. E quando olhava para as áreas ao redor do presídio, via que tinha oportunidade muito grande para uma produção ali, só precisava descobrir se esse projeto era viável ou não”, explica Edson.

O trabalho desenvolvido pelos detentos também contribui para a remissão da pena. A cada 3 dias de serviço há redução de 1 dia na condenação.

A questão se tornou no trabalho final de conclusão do curso. Edson descobriu que se plantasse 13 itens que o presídio comprava, economizaria dois terços do que o Estado paga por esses mesmo produtos. Ele mostrou a pesquisa para o diretor do Presídio Padrão de Santa Rita da época, Cícero Júnior, que pediu pra Edson implantar o projeto lá.

Juntos, eles investiram uma quantia inicial de 600 reais para implantação e pediram ajuda ao SENAR para criar parcerias que doaram compostos orgânicos, cursos para compostagem e kits de irrigação de microaspersores.

“Trabalhos como o de Edson transformam realidades e incentivam a produção do agronegócio com responsabilidade social e ambiental. É nosso papel como instituição de ensino incentivar a atividade. Nós acreditamos em projetos inovadores e que tem esse perfil social de transformação”, afirma a coordenadora da Rede e-Tec Brasil na Paraíba, Poliana Queiroz.

Poliana Queiroz, coordenadora regional da Rede e-Tec Brasil na ParaíbaPara sua realização, o projeto passou por três fases. A etapa de consumo, que consiste em análise de solo, preparo dos 4 mil m², depois montagem da área de semeadura com plantio das bandejas.

A segunda etapa é a comercial. Edson fez contato com vendedores de mercados de João Pessoa que garantiram a compra do que for produzido do interesse deles. Isso resultou na produção de folhosas – rúcula, alface roxa, americana, coentro e cebolinha –, mais viáveis para se produzir sem que haja um preparo muito grande da terra.

A renda gerada pela comercialização, deverá cobrir os custos da produção e ainda gerar uma renda de aproximadamente R$ 750,00 que será destinada às famílias detentos.

A última etapa é a ampliação. O projeto começou com 12 apenados em Santa Rita, na região metropolitana da capital, e agora já está instalado em outros três presídios no Estado: Presídio Feminino, Sílvio Porto e Penitenciaria Agrícola. Por isso, Edson foi transferido e agora coordena o projeto em João Pessoa.

“Eu acho essa iniciativa muito boa porque me dá trabalho, cuido da minha família e porque eu gosto de plantar. Meu trabalho antes era na construção civil, como pedreiro, mas sempre apreciei o campo. É muito gratificante ver algo que eu cultivei. Quando eu sair daqui eu quero trabalhar na agricultura, porque é na horta que eu gosto de estar. Me sinto bem aqui”, comenta o detento da penitenciária agrícola.

Nos dias de visita, quartas e domingos, eles não trabalham na horta. Todos os outros dias a lida inicia pela manhã e dependendo da necessidade, trabalham 8 horas, mas a carga horária pode variar de acordo com a rotina das unidades.

O agente espera que essa atividade se torne um projeto-lei que seja implantado em todas as classes prisionais e escolas públicas com sua adaptação orçamentária. “Eu acredito na ocupação, e acredito na mão-de-obra prisional. É uma oportunidade para eles conhecerem algo diferente do que as 23 horas que ficam trancados numa cela. Esse projeto é meu voto de confiança neles”, defende.

Assessoria de Comunicação Sistema Faepa/Senar-PB

Técnico do Corinthians só vê mais três concorrentes na disputa pelo título

Apenas Grêmio, Santos e Palmeiras são as ameaças ao Corinthians no Campeonato Brasileiro, na avaliação do técnico Fábio Carille.

Líder com 50 pontos, o Timão tem diferença de dez pontos para o time gaúcho, 12 para o Peixe e 14 para o Palmeiras. O Tricolor gaúcho tem um jogo a menos, a fazer contra o Sport, sábado.

Fábio Carille vê outros três times como concorrentes pelo título  (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Fábio Carille vê outros três times como concorrentes pelo título (Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

– Nos últimos anos, com três ou quatro rodadas já se definiu o campeão, mas ainda não dá para fazer essas contas. Tivemos uma arrancada, o que pode acontecer com outros times. Acho que até o Palmeiras há briga. É muito difícil, mas não impossível. Abaixo do Palmeiras já fica bem mais difícil – disse, em entrevista o treinador, em entrevista à rádio “Jovem Pan”.

Recordista de pontos no primeiro turno, com 47 em 19 partidas, o Timão iniciou a etapa final da competição patinando: perdeu para Vitória e Atlético-GO, em casa, e venceu a Chapecoense por 1 a 0, fora de casa, com gol no finalzinho após atuação ruim.

– O primeiro turno foi muito fora da curva, estamos cientes. Eu queria chegar com 33 ou 35 pontos e viramos com 47. Sei que não vamos repetir isso, está mostrando. O campeonato é muito difícil. Somos o time a ser batido. Contra o Vitória não jogamos bem. Em Chapecó, não fizemos boa partida e fomos abençoados com uma vitória no fim, mas contra o Atlético-GO jogamos bem, fizemos por merecer uma vitória, mas não aconteceu – afirmou.

Sem jogos por duas semanas, o Timão usará o tempo livre antes do clássico contra o Santos, dia 10 de setembro, para corrigir alguns erros e dar ritmo a atletas que não vem atuando com frequência. Nesta quinta-feira, a comissão técnica promoverá um jogo-treino diante do Atibaia, no CT.

Globoesporte.com

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Campinense anuncia técnico campeão da série C em 2016

Um dia depois de confirmar a classificação para as semifinais do Campeonato Paraibano, a diretoria do Campinense anunciou o nome do novo treinador da equipe para o restante da temporada.

Na manhã desta segunda-feira (27), o mineiro Ney da Matta, de 49 anos, campeão brasileiro da Série C com o Boa Esporte-MG no ano passado, foi confirmado como técnico da Raposa.

Foto: Arte / Campinense

O profissional estava sem clube há quase dois meses. Após o título nacional com a equipe do interior de Minas Gerais, ele assumiu o Guarani de Campinas, mas foi demitido após seis partidas no Paulista da Série A-2.

No Bugre, Ney da Matta conseguiu três vitórias (Oeste, Rio Preto e União Barbarense), um empate (São Caetano) e duas derrotas (Bragantino e XV de Piracicaba).

Numa situação parecida com Sérgio China (62%) no Campinense, o técnico mineiro deixou o Guarani com  aproveitamento considerado positivo, superior a 55%. No entanto, a direção bugrina, assim como a raposeira, considerou que as performances do time não estavam agrandando e resolveu trocar o comando.

A chegada do novo técnico da Raposa está prevista para o início da noite desta segunda-feira.

Na quinta, às 21h15, no Amigão, o Campinense encara o Sport, pela partida de ida das quartas de final da Copa do Nordeste. O Leão da Ilha, por coincidência, também deve ter um Ney (Franco) no comando, já que demitiu Daniel Paulista ontem.

paraibaonline

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

São Paulo faz 5 na Ponte Preta em estreia de Ceni como técnico no Morumbi

Marcello Zambrana/AGIF
Marcello Zambrana/AGIF

Uma exibição de gala para coroar a estreia de Rogério Ceni como técnico no Morumbi. Foi desta forma que o São Paulo respondeu à estreia frustrada no Campeonato Paulista. Em casa, diante de mais de 50 mil pessoas, o clube tricolor sobrou e goleou a Ponte Preta pelo placar de 5 a 2, com três gols do centroavante Gilberto.

Desde o princípio, o São Paulo sobrou diante do rival de Campinas. Nem o gol da Ponte Preta anotado por Matheus Jesus, no início da partida, abalou a atuação são-paulina. Pressão na saída de bola, intensidade e muita movimentação resultaram em uma virada tranquila, a qual terminou em goleada e aplausos dos torcedores.

O São Paulo, desta forma, conquista a primeira vitória no Campeonato Paulista de 2017 e já assume a liderança do Grupo B do Estadual; na estreia, o time de Rogério Ceni perdeu por 4 a 2 para o Audax. A Ponte Preta fica na lanterna do Grupo D, também com três pontos.

Depois do show, o primeiro grande teste competitivo. O São Paulo retorna a campo na próxima quarta-feira, quando, a partir das 21h45 (de Brasília), terá pela frente o rival Santos, na Vila Belmiro. A Ponte Preta recebe o Botafogo-SP na mesma data, mas às 19h30.

Quem foi bem: Gilberto

Uma chance. Três gols. O corte de Chávez por desgaste muscular abriu espaço para Gilberto protagonizar primeira tarde de futebol neste ano no Morumbi. O camisa 17 são-paulino balançou as redes três vezes e comandou a goleada da equipe de Rogério Ceni. Cueva, mais uma vez, também somou mais uma ótima atuação para o currículo.

Quem foi mal: Fábio Ferreira e Kadu

A goleada são-paulina deu-se muito por conta da vitória nos duelos individuais sobre a dupla de zaga ponte-pretana. Kadu perdeu duas vezes de Gilberto, e o camisa 17 são-paulino não perdoou. Fábio Ferreira tomou um belo drible de Luiz Araújo. No quinto gol, a defesa observou a bola cruzar a área antes de novamente Gilberto balançar as redes.

Prazer, Pratto e Jucilei!

Antes de a bola rolar, o gramado do Morumbi recebeu duas caras novas. O atacante Lucas Pratto e o meio-campista Jucilei se apresentaram ao público presente no estádio são-paulino, que recebeu um bom público na tarde deste domingo. O centroavante argentino será oficialmente apresentado nesta segunda-feira, enquanto o meio-campista vestirá pela primeira vez o uniforme na terça-feira.

Daniel Vorley/AGIF

Pressão na saída de bola é recompensada

O São Paulo de Rogério Ceni apresenta uma característica chamativa neste início de trabalho: a pressão na marcação. Eram raros os momentos em que algum jogador da Ponte Preta possuía espaço para pensar e jogar. Dois dos quatro gols nasceram a partir de bolas recuperadas, ambos anotados pelo centroavante Gilberto.

Vaias pela decisão

A decisão de João Schmidt não renovar contrato com o São Paulo repercutiu mal entre a torcida. O nome do meio-campista, que irá para o Atalanta-ITA no meio do ano, foi vaiado por parte dos torcedores durante o anúncio das escalações. Ficou a mágoa.

Ah, Sidão

O São Paulo teve um trabalho extra para correr atrás da Ponte Preta. Apesar de controlar o ritmo de jogo, saiu atrás do marcador. Matheus Jesus, aos 22min, arriscou de canhota de fora da área e contou com a colaboração de Sidão. O goleiro são-paulino não conseguiu espalmar o chute do ponte-pretano.

Categoria de Rodrigo Caio

A maturidade de Rodrigo Caio impressiona a cada temporada. Nesta tarde de futebol no Morumbi, um lance exemplifica a evolução do zagueiro. Sidão saiu jogando com o camisa 3, que rapidamente recebeu a pressão de um atacante ponte-pretano. A solução do campeão olímpico? Um toque de letra para clarear o jogo para Júnior Tavares.

Chávez é cortado…

Autor de dois dos três gols da equipe tricolor em 2017 – o outro foi marcado por Gilberto, titular nesta tarde – o argentino Chavez acabou cortado da relação, em virtude de um desconforto muscular, e desfalcou o time diante da Ponte Preta.

…substituto embala

Substituto de Chávez, Gilberto usou o domingo para se exibir de maneira inspiradora diante do torcedor são-paulino. Três gols na goleada são-paulina diante da Ponte Preta. Um recado para Lucas Pratto?

Pottker ignora negociação frustrada

A negociação frustrada entre a Ponte e o Corinthians manteve Willian Pottker definitivamente em Campinas. No primeiro compromisso depois de toda a ‘novela’ da última semana, o camisa 9 ignorou qualquer abatimento e deu muito trabalho para a defesa são-paulina, especialmente ao lateral-esquerdo Júnior Tavares.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 5 X 2 PONTE PRETA

Data e hora: 12 de fevereiro de 2017, domingo, às 17h (de Brasília)
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse e Alex Ang Ribeiro
Público e renda: 50.952 pessoas; R$ 1.312.376,00
Cartões amarelos: Cícero (São Paulo); Jeferson, Kadu, Nino Paraíba (Ponte Preta)
Gols: Cueva, aos 32 minutos, Gilberto, aos 44 do primeiro tempo, aos 13 e aos 24 do segundo, e Thiago Mendes, aos 11 do segundo tempo (São Paulo); Matheus Jesus, aos 22 do primeiro tempo, e Lucca, aos 38 do segundo (Ponte Preta)

SÃO PAULO: Sidão; Bruno, Maicon, Rodrigo Caio e Jr Tavares; Thiago Mendes (Araruna), João Schmidt, Cícero (Lugano) e Cueva (Shaylon); Luiz Araújo e Gilberto
Técnico: Rogério Ceni

PONTE PRETA: Aranha; Nino Paraíba, Kadu, Fábio Ferreira e Jeferson (Artur); Jádson, Naldo e Matheus Jesus (Yago); Lucca, Clayson (Lins) e William Pottker
Técnico: Felipe Moreira

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Defesa falha e SP toma 4 gols do Audax em 1ª derrota do técnico Ceni

Na mesma Arena Barueri em que marcou seu 100º gol como goleiro em 2011, Rogério Ceni sofreu sua primeira derrota como treinador. Neste domingo, o Audax bateu o São Paulo por 4 a 2 e marcou negativamente o primeiro compromisso oficial do técnico tricolor no calendário brasileiro. Até então, o treinador havia disputado apenas a Flórida Cup, torneio amistoso nos Estados Unidos no qual empatou duas vezes e conquistou título contra o Corinthians nos pênaltis.

O Audax abriu dois gols de vantagem nos primeiros 10 minutos do primeiro tempo, com Marquinho e Pedro Carmona. O Tricolor foi às redes duas vezes com Chavez e empatou ainda antes do intervalo, aproveitando bronca de Fernando Diniz que parece ter desestabilizado o time de Osasco. No entanto, Felipe Rodrigues tocou de cabeça aos 9 da etapa complementar para garantir a vitória aos mandantes, e Pedro Carmona voltou a balançar a rede em cobrança de pênalti aos 29 para fechar a conta.

Marcello Zambrana/AGIF

Ceni promoveu duas mudanças em relação à equipe titular e campeã nos jogos da Florida Cup. O goleiro escolhido foi Sidão, com Denis no banco. Já na zaga, Douglas ganhou uma chance e Breno ficou como opção, com Rodrigo Caio adiantado como volante.

Apagão

Campeão paulista em 2016 diante do mesmo Audax de Fernando Diniz, o Santos de Dorival Júnior deixou o manual para quem quisesse superar o time de Osasco: posicionamento compacto e recuado. O São Paulo de Rogério Ceni fez o contrário no começo do jogo, uma vez que o técnico apostou inicialmente em uma defesa fechada com Maicon e Douglas – dois zagueiros de menor movimentação – e em um setor ofensivo veloz. Consequentemente, as linhas tricolores ficaram muito espaçadas e convidaram o adversário para a festa.

Lambança em portunhol

A bola não parecia tão ameaçadora quando espirrou na área do São Paulo aos cinco minutos. Porém, Maicon ficou para trás, Buffarini e Douglas bateram cabeça e ela sobrou redondinha pela direita para Marquinho, que só dominou e fuzilou a meta de Sidão para abrir o placar. Sua comemoração homenageou o garoto Tiago Linck, jovem embaixador do clube que nasceu sem os membros.

Quatro minutos depois, o golaço: os mesmos nomes do lance anterior voltaram a falhar enquanto assistiam a troca de passes do Audax, com direito a toque de calcanhar de Ytalo, culminando no chute rasteiro e no gol de Pedro Carmona.

Na etapa complementar, Bruno não subiu tanto quanto Felipe Rodrigues e viu os adversários comemorarem o terceiro tento, que já lhes devolvia a vantagem. Vinte minutos depois, Buffarini se complicou ainda mais ao cometer pênalti sobre Gabriel Leite, que havia acabado de entrar no lugar de Ytalo. Sidão não voltou a repetir o bom desempenho mostrado nos penais da Florida Cup: bola de um lado, goleiro do outro, e o quarto gol do Audax na rede.

Que bronca

O São Paulo encontrou menos dificuldades a partir do momento em que o time tricolor inteiro começou a subir para o ataque, diminuindo os espaços e buracos entre suas linhas. Foi assim que Cueva encontrou Chavez bem posicionado entre os zagueiros do Audax, que bobearam na linha de impedimento e deixaram o argentino livre para testar o goleiro Felipe Alves aos 29.

Antes que a bola voltasse a rolar no círculo central, as duas equipes aproveitaram a parada de hidratação para se reorganizarem junto aos seus treinadores. Diferente de Rogério Ceni, Fernando Diniz se exaltou e brigou bastante com seus defensores, em especial André Castro e Betinho.

Reprodução

O problema é que a bronca parece ter desestabilizado a zaga mandante, já que Chavez fez o que quis para passar pela marcação e só chutou cruzado para empatar aos 36. Constantemente exaltado, Fernando Diniz ainda foi expulso pela arbitragem no segundo tempo.

Ficou só na lembrança

“Voltar aqui a Barueri, estádio com bons jogos, boas histórias… Muito gostoso”, disse Ceni ao Premiere antes do apito inicial. No dia 27 de março de 2011, o então goleiro marcou em cobrança de falta o seu 100º gol sobre o Corinthians nesta mesma Arena Barueri. Por pouco, Cueva não repetiu os passos do comandante com boa cobrança de falta que explodiu no travessão – e os poucos torcedores nas arquibancadas “pediram” que a cobrança fosse executada por Rogério. Mas as lembranças desse domingo não devem entrar para o rol de favoritas de Rogério…

Como foi Sidão?

Sidão teve os direitos econômicos adquiridos pelo São Paulo junto ao… Próprio Audax. O goleiro disputou o último Campeonato Brasileiro emprestado ao Botafogo, mas esteve no elenco de Fernando Diniz que se sagrou vice-campeão paulista em 2016, eliminando o próprio Tricolor pelo caminho. Titular neste domingo com vantagem sobre Denis, o camisa 12 esteve tão desorientado nos dois primeiros gols adversários quanto o restante da zaga. Uma vez passado o susto inicial, fez boas defesas em chutes de longa distância e não voltou a comprometer.

Ytalo deixou saudade?

Contratado pelo São Paulo junto ao Audax em maio de 2016 como “reforço para a Libertadores”, o atacante Ytalo refez seu caminho e voltou a defender o time de Osasco. Neste domingo, o camisa 9 se limitou a participar das triangulações ofensivas de sua equipe, sem testar as luvas de Sidão. Mas o toque de calcanhar para o primeiro gol de Pedro Carmona foi muito bonito e deve trazer calafrios aos são-paulinos.

Dono da camisa 9

Apesar de ser o jogador do elenco que mais fez gols em 2016 (dez em 25 jogos), Chavéz era pressionado. Logo quando assumiu o comando do time, Rogério Ceni pediu a contratação de um centroavante. O clube negociou com Calleri, Colmán e sondou Nilmar. Agora, sonha com Lucas Pratto. Por outro lado, Gilberto ganhou chance nos testes de pré-temporada. Chavéz, por sua vez, recebeu propostas da China. Mas no primeiro jogo do estadual, o argentino deu conta do recado e marcou dois gols.

Boicote a Vampeta

A torcida são-paulina prometeu e cumpriu. Em represália ao presidente do Audax, o ex-jogador corintiano Vampeta, os tricolores não foram à Arena Barueri prestigiar a estreia de Rogério Ceni. Os torcedores ficaram revoltados com o fato de Vampeta querer lucrar com o jogo e colocar o ingresso mais barato a R$ 100. Com isso apenas 2.219 pessoas compareceram ao estádio. O gramado seco e com alguns buracos também chamou a atenção. A declaração do próprio ex-goleiro ao dizer que “o Morumbi sempre será o melhor palco para qualquer tipo de apresentação” reforça a ideia da torcida de considerar o jogo de domingo que vem (12) no Morumbi como a verdadeira estreia do ídolo.

FICHA TÉCNICA
AUDAX 4 X 2 SÃO PAULO

Data e hora: 05 de fevereiro de 2017, domingo, às 17h00 (de Brasília)
Local: Arena Barueri, em Barueri (SP)
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse e Daniel Paulo Ziolli
Público e renda: 2.219 pessoas; R$ 102.288,00
Cartões amarelos: Pedro Carmona, André Castro (Audax); Rodrigo Caio (São Paulo)
Gols: Marquinho, aos cinco minutos, Pedro Carmona, aos nove do primeiro tempo e aos 29 do segundo, e Felipe Rodrigues, aos nove do segundo (Audax); Chavez, aos 29 e aos 36 do primeiro tempo (São Paulo)

AUDAX: Felipe Alves; Felipe Rodrigues, André Castro (Magal), Betinho e Marquinho; Danielzinho, Léo Artur e Pedro Carmona; Hugo, Denilson (Matheus Vargas) e Ytalo (Gabriel Leite)
Técnico: Fernando Diniz

SÃO PAULO: Sidão; Bruno, Maicon, Douglas (João Schimidt) e Buffarini; Rodrigo Caio, Thiago Mendes, Cueva, Wellington Nem (Cícero) e Luiz Araújo; Chavez (Gilberto)
Técnico: Rogério Ceni

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Técnico do Atlético-GO, Marcelo Cabo foi encontrado em motel, diz polícia

(Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
(Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

A Polícia Militar de Goiás informou durante entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (17) que encontrou o técnico do Atlético-GO, Marcelo Cabo, em um motel de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. De acordo com a corporação, está descartado que ele tenha sido vítima de sequestro, assalto ou qualquer tipo de violência. O treinador, que ficou mais de 40 horas desaparecido, passa bem.

– A polícia foi informada sobre o desaparecimento por volta de 11h (de segunda-feira), e o caso foi registrado no início da tarde. Após diligências, localizamos o taxista que havia levado ele em casa no meio da tarde. Era um táxi de Aparecida de Goiânia. Com informações dele, chegamos ao local em que estava o treinador, um motel na região da BR-153, em Aparecida. Não vamos comentar questões de foro íntimo. Isso ficará a cargo do clube e da assessoria do técnico – disse o tenente-coronel Ricardo Rocha.

A corporação informou que encontrou o treinador a partir de informações do taxista que o levou ao local na tarde de segunda-feira. Ao chegar ao motel, os policiais localizaram o carro de Marcelo Cabo. A Polícia Militar não informou se Marcelo Cabo estava acompanhado nem se ele estava sob o uso de drogas ou álcool. A hipótese de ação criminosa foi descartada.

– Não teve cometimento de crime nenhum. Ele não foi vítima de nenhum crime – declarou o tenente-coronel e assessor de imprensa da PM Ricardo Mendes.

Desaparecimento

Cabo tinha sido visto pela última vez na madrugada de domingo (15), ao sair do prédio em que mora, em Goiânia. Antes disso, na tarde de sábado (14), o treinador comandou o Dragão na derrota por 1 a 0 para o Gama, no primeiro amistoso da pré-temporada.

Segundo o clube, após o jogo, Cabo foi a uma confraternização com amigos. Ao voltar para casa, ele ligou para o filho por volta de 2h40 e teve uma conversa sobre assuntos da família. Em seguida, as câmeras registraram o treinador deixando o imóvel sem portar telefone celular e documentos pessoais.Sem contato com o comandante, o clube rubro-negro registrou o caso na Deic no início da tarde de segunda-feira, por volta de 14h.

Após coletiva no CT do Dragão, na qual a diretoria oficializou à imprensa o desaparecimento, Marcelo Cabo chegou a ser visto em seu prédio por volta das 15h48 de segunda-feira. No entanto, permaneceu no local por poucos minutos e desapareceu novamente. Segundo disseram  funcionários do condomínio à Polícia e membros do Atlético-GO, ele não estava machucado nem com marcas de sangue. Porém, aparentava estar um pouco “grogue”. Às 20h40, a assessoria de imprensa da Polícia Civil fez o comunicado de que ele havia sido localizado.

Carreira

Natural do Rio de Janeiro, Marcelo Cabo tem 50 anos. Ele chegou ao Atlético-GO em 2016 e comandou o time na conquista do título da Série B do Campeonato Brasileiro. Foram 38 jogos, com 22 vitórias, 10 empates e seis derrotas à frente do Dragão. Ao longo da competição, o treinador fez trabalho consistente e foi um dos responsáveis pela brilhante campanha.

Cabo iniciou a carreira no Bangu, em 2004. Depois, foi auxiliar de Marcos Paquetá na Arábia Saudita por quatro anos e dirigiu uma equipe nos Emirados Árabes. Ele também foi auxiliar técnico de Jorginho e observador técnico de Dunga na primeira passagem dele pela seleção brasileira.

Policia de Goias (Foto: Guilherme Gonçalves)Polícia Militar diz que encontrou Marcelo Cabo em motel (Foto: Guilherme Gonçalves)
Globoesporte.com

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Palmeiras anuncia Eduardo Baptista como novo técnico

O Palmeiras anunciou nesta sexta-feira a contratação de Eduardo Baptista para o lugar de Cuca. O técnico, que estava na Ponte Preta, assumirá o Verdão em substituição ao campeão brasileiro, que decidiu não renovar o contrato para cuidar de questões pessoais. O contrato do novo comandante alviverde tem validade por uma temporada.

– Estou muito feliz de chegar a um clube do tamanho e da grandeza do Palmeiras. É um time que está vivendo um grande momento, é o atual campeão brasileiro. Além disso, vou substituir um treinador que fez um trabalho brilhante. A expectativa é trabalhar muito para dar continuidade a tudo isso que foi feito, a essa busca por títulos – afirmou o técnico ao site do Palmeiras.

Filho do consagrado técnico Nelsinho Baptista, Eduardo foi zagueiro quando era jogador. Depois, iniciou sua carreira fora do gramado como preparador físico. Depois, enveredou na carreira de treinador no Sport. O sucesso no comanda do time pernambucano o levou até o Fluminense, mas sua passagem foi breve. Em seguida, ele assumiu a Ponte Preta.

Pai de Eduardo, Nelsinho também comandou o Palmeiras. Ele esteve no clube de 1992 a 1993, no início da Era Parmalat, que acabou com a fila do Verdão.

– O elenco do Palmeiras é de altíssimo nível técnico e extremamente aguerrido. A temporada de 2017 será um ano importante, de Libertadores. A expectativa é de que tudo possa correr bem e que a gente possa alcançar todos os objetivos que já estamos trançando – disse.

Eduardo Baptista, técnico da Ponte Preta (Foto: Fabio Leoni/ PontePress)Eduardo Baptista comandou a Ponte Preta no último Campeonato Brasileiro (Foto: Fabio Leoni/ PontePress)

 

O auxiliar Alberto Valentim, que tinha esperanças de ser efetivado como técnico do Verdão, pediu demissão para treinar o RB Brasil. Ele estava no clube desde 2014 e era cotado para assumir o lugar de Cuca. Em outras ocasiões, já havia assumido o time como interino.

Junto com Cuca, que teve sua saída confirmada esta semana, saem também os auxiliares Eudes Pedro e Cuquinha, irmão do técnico. Eduardo Baptista, portanto, começará do zero o processo de preparação do Palmeiras para a próxima temporada. Atual campeão brasileiro, o Verdão está classificado para a disputa da Libertadores da América, torneio que ganhou em 1999.

O novo treinador chegará com o auxiliar Pedro Gama, com quem trabalha desde a época do Sport. Ao contrário do que aconteceu quando Marcelo Oliveira deixou o clube, em março deste ano, o preparador físico deverá ser mantido: Omar Feitosa ocupa função na comissão fixa.

– O Palmeiras tem uma excepcional estrutura física tanto em relação ao Centro de Excelência que está sendo finalizado quanto ao Allianz Parque, que traz uma energia incrível ao time dentro de campo. Mas, para mim, o grande trunfo é a sua torcida. Não vejo a hora de tê-la ao meu favor – acrescentou.

Globoesporte.com

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Servidores técnico-administrativos da UFPB encerram greve após 49 dias

ufpbOs servidores técnico-administrativos da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) decidiram encerrar a greve nesta terça-feira (13), 49 dias após o início da paralisação, e voltar ao trabalho na próxima quinta-feira (15). De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Ensino Superior da Paraíba (Sintespb), a decisão da Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-Administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (Fasubra) foi acatada em assembleia geral. O movimento teve início no dia 25 de outubro.

Mesmo com a greve encerrada, a categoria decidiu continuar na luta contra a retirada de direitos, que, segundo o Sintespb, estão ameaçados por medidas propostas pelo Governo Federal. Na avaliação do Comando Local de Greve e da categoria, o movimento cumpriu o seu papel de resistência e de denúncia “contra os desmandos que estão por vir para o serviço público e a população usuária com a aprovação principalmente da PEC 55 e a Reforma da Previdência”.

A assembleia deliberou ainda a constituição de um comando de mobilização permanente com servidores de diversos setores da UFPB para continuar com o fortalecimento da luta em conjunto com outras categorias de trabalhadores e a construção de um calendário de atividades, como a realização, no próximo dia 20, de um debate sobre a PEC 287, que trata da Reforma da Previdência, e uma audiência com a reitora Margareth Diniz para entregar um documento  formalizando a decisão do fim da greve e a disposição de cumprir um cronograma de atualização dos serviços eventualmente acumulados durante este período.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br