Arquivo da tag: Taperoá

Após tiroteio detentos do semiaberto são presos na cidade de Taperoá

Uma ação da Polícia Militar prendeu dois presidiários do regime semiaberto que saíram da cidade de Campina Grande para promover um confronto contra um grupo rival, marcado para a noite desse sábado (25), na cidade de Taperoá. Na ação foram apreendidos dois revólveres, 30 munições que seriam usadas no tiroteio, um capuz tipo balaclava, balança de precisão, maconha embrulhada em tablete e papelotes e dinheiro.

Os presidiários – um de 24 anos que cumpre pena por tráfico de drogas, roubo e posse de arma e outro de 23 anos, que cumpre pena por roubo – são do Presídio do Monte Santo, em Campina Grande, e atualmente estavam liberados do retorno à unidade prisional por causa da pandemia do novo coronavírus. Nas buscas pelos acusados, foi presa uma mulher, de 22 anos, que estava guardando as drogas e o dinheiro em casa, e um homem de 20, que prestou auxílio aos criminosos para se esconderem da polícia.

Conforme informações do sargento Anchieta, da 4ª Companhia do 3º Batalhão, o grupo estaria envolvido em uma disputa entre grupo rivais, ligados ao tráfico de drogas.

“Houve um tiroteio entre esses dois grupos, na última quarta-feira (22), e nesse sábado seria uma espécie de revanche, com a presença desses presos do regime semiaberto, que vieram da cidade de Campina Grande com armas e munições para confrontar os rivais, mas com as informações que levantamos, fizemos essa ação que resultou na prisão dos acusados e evitou o tiroteio que eles planejaram promover aqui em Taperoá”, detalhou. Os quatro presos na ação e todo o material apreendido foram levados para a Delegacia de Polícia Civil, em Teixeira.

 

pbagora

 

 

Bebê de quatro meses morre por coronavírus em Taperoá, PB, diz SES

Uma bebê com quatro meses de vida morreu no último sábado (11) por Covid-19 em Taperoá, município do Cariri paraibano. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) nesta terça-feira (14), data em que o resultado de um exame laboratorial confirmou o diagnóstico de infecção pelo novo coronavírus.

Segundo os boletins diários divulgados pela SES, a criança é a paciente mais jovem a morrer por coronavírus na Paraíba.

A garota deu entrada no Hospital Geral de Taperoá ainda no sábado com sintomas de Covid-19, segundo a direção da unidade hospitalar. Como o quadro de saúde dela piorou, a menina precisou ser entubada, mas resistiu e faleceu no mesmo dia.

Ainda conforme a direção do hospital, a Vigilância Epidemiológica da cidade foi acionada assim que a bebê faleceu. O órgão notificou a SES e foi feita a coleta de material para realização do teste que diagnostica a doença no Lacen-PB.

Após a morte da menina, a unidade de saúde passou por um processo de desinfecção para evitar possíveis novos casos de contaminação.

Ao G1, o secretário municipal de saúde, Jurandi Gouveia Farias Junior, informou que a família da criança foi orientada a não realizar velório e entrar em isolamento social. Ele disse também que a SMS está investigando se o corpo da paciente foi velado.

A irmã, de 2 anos, da bebê que faleceu foi submetida a um teste rápido para diagnóstico de Covid-19, que teve resultado negativo.

Em entrevista à equipe de vigilância epidemiológica do município, o pai da garota relatou que teve contato com uma pessoa que viajou para o estado de São Paulo, que pode ter transmitido a doença. A secretaria de saúde entrou em contato com ela para investigar a possibilidade de que outras pessoas tenham sido contaminadas.

Bebê recém-nascido morre com coronavírus em Natal e é o mais jovem a morrer pela doença no Brasil

Uma bebê de três meses diagnosticada com o novo coronavírus (SARS-Cov-2) morreu no dia 3 de abril, na cidade de Iguatu, no interior do Ceará. A criança foi encaminhada a um hospital no município em 30 de março com dificuldades respiratórias e faleceu em decorrência de complicações como bronquiolite e pneumonia.

O exame que detectou o coronavírus foi feito no dia em que a criança faleceu, a partir de amostras de secreções. A secretaria de Saúde do município confirmou o resultado positivo do teste.

G1

 

Pescador morre afogado no Rio Taperoá; até agora corpo não foi encontrado pelos bombeiros

Um pescador morreu afogado no Rio Taperoá, no município de Cabaceiras, no sábado (11). A vítima residia com os familiares no município de Queimadas, na Paraíba.

Segundo testemunhas, o homem se afogou por causa de uma tarrafa que teria enrolado em seu corpo. Por conta disso, ele teria afundado em uma área do rio onde a água é corrente e muito forte. O local também seria muito fundo e perigoso.

Um outro homem e um adolescente, que estavam no local e seriam amigos da vítima, ainda tentaram socorrer o pescador. O rapaz ficou abalado com o fato. A Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram acionados e orientaram as pessoas a não entrarem no rio em hipótese alguma.

Os bombeiros ficaram de retornar na manhã desde domingo para tentar resgatar o corpo da vítima, que não teve a identidade revelada. Outras informações sobre o caso a qualquer momento.

Paulo de Pádua/Cacau

 

 

Rio Taperoá registra primeira grande cheia do ano, e ponte rompe no Cariri

As fortes chuvas caídas nesta terça-feira(07) em algumas cidades da região do Cariri provocaram a primeira enchente do Rio Taperoá no ano de 2020, um dos principais afluentes do Açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão. O rio amanheceu com uma grande cheia, e a água segue para o açude de Boqueirão.

O Rio Taperoá transcorreu água em seu leito, descendo a nascente até em São João do Cariri, a população registrou a chegada das águas no rio da cidade.

Após uma noite chuvosa na região do Cariri, a população da região ficou otimista com a expectativa de um ano chuvoso e de um bom inverno. Em vídeos que circulam pelas redes sociais, os moradores registraram a enchente no rio.
“Esse ano vai ser bom hein, se Deus Quiser!”, disse um internauta que gravou e compartilhou um registro do rio.

Responsável pelo abastecimento de Campina Grande e mais 19 municípios do Compartimento da Borborema, o açude Epitácio Pessoa está com 68.455.093 milhões de metros cúbicos, o que corresponde a 14,67% de sua total capacidade de armazenamento que é de 466.525.964 mm.

As chuvas que encheram o rio, também causaram estragos. Devido ao temporal, a PB-202 que liga Santo André a Parari, no Cariri paraibano não resistiu e rompeu em seis pontos, deixando a rodovia praticamente destruída.

Com enxurrada, pequenos açudes não resistiram e animais foram carregados pelas águas. Em Santo André, de acordo com informações de populares, choveu aproximadamente 200 milímetros durante a noite.

Severino Lopes
PB Agora

 

 

Após chuvas, açude de Taperoá começa a sangrar no Cariri da Paraíba, diz Aesa

O açude Manoel Marcionilo, na cidade de Taperoá, no Cariri paraibano, ultrapassou a capacidade máxima de armazenamento e começou a sangrar no início da manhã deste sábado (29). Segundo a Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa) a sangria já era esperada, depois do aumento no volume do açude com as chuvas e o rompimento de uma barragem no estado de Pernambuco.

O reservatório tem capacidade para armazenar 15.148.900 de m³ de água. De acordo com o morador da cidade, Patrício Silva, o açude começou a sangrar por volta das 8h, com um pequeno fio de água ultrapassando a barragem. “Começou fraquinho, mas está aumentando ao longo das horas”, disse ele. Por volta das 11h a lâmina d’água já transbordava por toda a barragem.

Após chuvas e rompimento de barragem, açude de Taperoá volta a sangrar no Cariri (Foto: Patrício Silva / Arquivo Pessoal)

Após chuvas e rompimento de barragem, açude de Taperoá volta a sangrar no Cariri (Foto: Patrício Silva / Arquivo Pessoal)

Com o sangramento do açude, a água vai seguir pelo Rio Taperoá até um pequeno açude na cidade de Santo André. Depois disso, as águas seguem para o sítio Jacaré, na zona rural de Cabaceiras, onde ocorre o encontro do Rio Taperoá com o Rio Paraíba, já na entrada da bacia hidráulica do açude Epitácio Pessoa, conhecido como Açude de Boqueirão, que está com apenas 3,3% da capacidade total.

Segundo presidente da Aesa, João Fernandes, o sangramento do açude ocorreu após as chuvas registradas na região, mas também por causa do rompimento de uma barragem. “Uma barragem de Pernambuco estourou há alguns dias e essa água chegou até o açude através do Rio Taperoá. Mas, a sangria está ocorrendo também por causa das chuvas que estão sendo registradas no Cariri e no Sertão da Paraíba. Historicamente, entre março e abril, as chuvas são boas e este ano estão acima da média”, disse ele.

Açude estava com 3,2%

Há pouco mais de um mês o açude de Taperoá estava quase seco. Segundo os dados da Aesa, em 14 de março deste ano, o açude estava com 487 mil metros cúbicos de água, que equivale a 3,2% do volume total. Após dois dias de chuvas fortes na região, o volume havia aumentado para 5,6 milhões de metros cúbicos de água, que corresponde a 37,5%, no dia 16 de março.

Já no último dia 14 de abril, o açude havia atingido o volume de 12.688.610 m³, o que equivale a 83,8 % da capacidade total, após 24 horas de chuvas nas regiões do Cariri e do Sertão. Ainda segundo a Aesa, com a capacidade máxima atingida, a população volta a ter garantia de abastecimento, sem racionamento.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Taperoá está sem água; mananciais em outras cidades possuem menos de 10% da capacidade

Reprodução/ValtércioRufino
Reprodução/ValtércioRufino

Os moradores do município de Taperoá, localizado no Cariri da Paraíba, a 216 quilômetros de João Pessoa, estão sofrendo com os efeitos da estiagem e desde a manhã desta quarta-feira (04), não contam mais com o auxílio do Açude Manoel Marciolino.

O açude, que abastecia a cidade, chegou ao limite da escassez e se apresenta atualmente completamente seco. Para enfrentar esta situação, a população terá que pagar para ter água por meio do abastecimento privado de carros pipas.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

De acordo com o prefeito do município, Jurandir Gouveia, a administração tentará diminuir os efeitos da falta d’água, por meio de uma máquina para perfuração de uma cacimba de 200 metros, no meio do açude, na tentativa de manter o abastecimento.

Segundo a Aesa, mananciais das cidades de Barra de São Miguel, Caraúbas, Gurjão, Monteiro, Ouro Velho, Prata, São João do Cariri, Serra Branca, Soledade e São José dos Cordeiros, todas no Cariri, caso não estejam secos, apresentam menos de 10% da capacidade total.

Açude do Congo – Outro quadro preocupante é o Açude do Congo, que abastece todo o Cariri, ele está apenas com 17% da capacidade, número que diminui pelo menos 2% a cada mês.
portalcorreio

Duas chapas concorrem a Presidência da Câmara em Taperoá (PB)

 

camara de taperoá

 

 

Duas candidatas se articulam para as eleições do dia 01 de janeiro em Taperoá: são elas: Margarete Carvalho (DEM) e Ângela de Flavinho (PSDC). O anúncio foi feito nesta segunda-feira (17), a data era o prazo final para apresentação das chapas.

A última chapa apresenta nesta segunda-feira (17), é a seguinte: Presidente: Ângela de Flavinho (PSDC), Vice-Presidente: Antônio Vicente (DEM), 1° Secretário: Ailton Paulo de Souza (PSDB) e 2° Secretário: Birino (PMDB).

Já a chapa anteriormente divulgada na imprensa é composta da seguinte maneira: Presidente: Margarete Carvalho (DEM), Vice-Presidente: Macilon Melquíades (PMDB), 1° Secretário: Beto da Internet (PPS) e 2° Secretário: Sileide Barreto (PSB).

O resultado das formações das chapas foi tido como incomum pela sociedade, visto que ambas as chapas são mescladas, ou seja, possuem integrantes tanto da oposição como da situação.

Devido à falta de entendimento entre os vereadores, há quem diga que o nome do futuro presidente da Câmara de Taperoá é prego batido e ponta virada: trata-se da vereadora Margarete Carvalho do DEM. Esse entendimento é baseado na matemática, já que a Vereadora possui o 5° (quinto) voto pertencente à vereadora Jane Farias (PSB), que vem demonstrando simpatia à candidatura da Vereadora do DEM.

Setores da oposição não vêm gostando do comportamento do Vereador Antônio Vicente (DEM), integrante da chapa encabeçada pela Vereadora Ângela de Flavinho (PSDC), o vereador deverá votar contra sua companheira de partido, a também vereadora democrata Margarete Carvalho. Por tudo isso, há quem queira estudar o egresso de uma representação contra o vereador nas instancias partidárias por infidelidade partidária.

Por outro lado, o ex-vereador Flavinho que vem encabeçando as articulações da sua esposa a Vereadora Ângela Araújo (PSDC), mostra muita força e astúcia ao conseguir formar uma chapa encabeçada pela sua companheira matrimonial. Com isso, Flavinho conseguiu desbancar outros vereadores pretendentes ao mesmo cargo, como os vereadores: Ailton Paulo de Souza (PSDB) e Birino (PMDB).

Muito provavelmente ele deverá usar todo seu poder de persuasão para tentar conseguir o 5° (quinto) voto necessário à vitória, mesmo tendo que reconhecer que vai ser uma luta difícil e árdua.

Mesmo assim, membros antigos do Parlamento afirmam que eleição de Câmara em Taperoá só se decide no dia e na hora, por isso mesmo, é bom às duas candidatas abrirem os olhos para não serem pegas por novas surpresas.

Mais Taperoá para o Focando a Notícia

 

Globo Rural destaca Seca no município paraibano de Taperoá

Agricultores sofrem com a perda das lavouras e animais por conta da seca

 

 Na Paraíba, Sergipe e Piauí o rebanho diminuiu e a produção de leite caiu.

A seca prolongada atinge tanto pequenos, como grandes produtores.

A cada semana que passa, a seca do Nordeste se revela mais severa, uma das piores da história. Além da perda de lavouras e da dificuldade de conseguir água, as famílias do sertão convivem com o drama de ver os animais morrendo de sede e fome. Em alguns estados, um terço dos rebanhos já morreu ou foi vendido.

São Francisco de Assis do Piauí é um dos 189 municípios do estado que decretaram situação de emergência por causa da seca. As perdas na lavoura chegam a 90%. Nem mesmo a palma, uma planta acostumada à falta de chuva, resistiu.

Na região do semiárido piauiense, a igreja católica criou 32 pontos de distribuição de água para diminuir as longas distâncias percorridas pelo sertanejo e pelos animais, que estão fracos pela falta de alimento e água. Açudes que secaram também recebem água de carros-pipa. Em poucos minutos, os animais aparecem para aproveitar a água.

Quem está a frente de todo esse trabalho é o padre do município, Geraldo Gereon, que acompanha de perto o drama dos sertanejos há mais de duas décadas. “Um dos principais problemas deste ano é o abastecimento dos rebanhos, que são base econômica da população”, diz.

Em algumas regiões, de acordo com a Federação da Agricultura e Pecuária do Piauí, a estiagem provocou a morte de 1/3 do rebanho bovino do estado.

Cenário de deserto em Sergipe

Os açudes de Sergipe estão secos há vários meses e os animais procuram alimento em vão. José Bispo é criador de bois e vacas no município de Poço Redondo, mas desde o início da estiagem, em dezembro do ano passado, já perdeu seis dos sete animais. As lavouras de milho e feijão também não resistiram.

Dezoito municípios do sertão sergipano estão em situação de emergência por conta da seca. Poço Redondo registra uma das situações mais graves. Mais da metade do rebanho já morreu e o que resta, resiste com fome e sede.

Busca de alternativas na Paraíba

Na Paraíba, os pequenos açudes também se transformaram em terra rachada e as plantações em galhos secos. No município de Taperoá, no sertão da Paraíba, predomina a criação de gado, caprinos e ovinos.

A tradicional fazenda Carnaúba está sob os cuidados da nona geração. O criador Manelito Dantas considerada a fazenda modelo por conta das medidas que adota em relação ao clima da região. Mas a propriedade não conseguiu se livrar dos efeitos da estiagem. O capim não brotou e a silagem acabou há dois meses.

O criador Daniel Dantas, filho de Manelito Dantas que administra a propriedade, ainda não conseguiu comprar o milho da CONAB, que é vendido por um preço menor. “Estou há três meses na fila e o pessoal fica protelando. Vai completar quatro meses que estou na fila”, diz.

Sem o milho do governo e sem reserva de alimento para o gado, a fazenda tem que adquirir o bagaço de cana das usinas do litoral do estado. O bagaço chega à propriedade seco e cru. Para que o animal consiga digerir melhor o alimento, o bagaço deve ser tratado com água e cal. O maior problema está em encontrar a matéria prima e no valor do frete pago.

O pequeno criador Luiz Paiva reclama da falta de milho da CONAB. Ele diz que já perdeu 20 das 30 cabeças de gado que tinha na propriedade. Todo mês, vende uma parte dos caprinos para alimentar os que ficam.

A superintendência da Conab na Paraíba enviou uma nota onde afirma que o tempo de espera de um mês para a entrega do milho está dentro da norma. A empresa diz também que a procura é grande e que em dezembro vai aumentar em quatro vezes a quantidade de milho a ser distribuído aos produtores paraibanos.

Fonte: Globo Rural

Clique aqui e veja a matéria e o vídeo

Desespero em Taperoá: Sem receber salário, funcionários se revoltam e protestam na Prefeitura

A um dia da abertura da festa de São João de Taperoá, cerca de 30 funcionários contratados pelo governo municipal ficaram revoltados na manhã desta quarta-feira, 20, por estarem desde o começo do mês tentando receber salário e a Administração municipal não paga.

Desesperados com a situação, eles foram até a sede do governo, localizada na avenida Epitácio Pessoa, centro da cidade, para tentar obter respostas do porquê de não estarem recebendo o dinheiro que já deveria ter sido depositado nas contas bancárias.
No local, foram avisados pelas recepcionistas, uma delas é a esposa do vereador Antônio Filho, Mauricélia Martins de Farias, de que o secretário de Finanças, Osmano Araújo, não poderia atendê-los, o que desencadeou em mais indignação ainda.
Mauricélia e a colega foram orientadas a anotarem os números dos aparelhos celulares dos contratados para assim que tiverem novidades sobre pagamentos realizar o repasse das informações através de ligações telefônicas.
Bastante nervosa, uma servidora acabou desabafando com Maura, como é conhecida a mulher do parlamentar, de que por não ter recebido pagamento fez empréstimo a juros e não sabe mais o que fazer para quitar a dívida.
Desde o dia 5 de junho que os trabalhadores tentam receber salário. Foram ao banco no dia 10 e nada. Souberam que haveria pagamento na segunda-feira, 18, depois na terça-feira, 19, e na manhã de hoje mais uma vez voltaram para suas casas sem nenhuma nota no bolso.
A Prefeitura também não teria feito o pagamento de outros profissionais, como do protético que atuava na âncora do PSF do bairro São Francisco, que por está, segundo denúncia de uma sobrinha de uma paciente, postada na rede social Facebook, há cerca de quatro meses sem receber vencimentos do governo, decidiu parar as atividades e ir embora.
Quem teriam parados pelo mesmo motivo com os serviços foram os pedreiros e serventes que estavam construindo o prédio onde vai funcionar, não se sabe quando ainda, o PSF do bairro São José. A informação foi repassada por moradores da rua onde a obra está sendo erguida.
A reportagem entrou em contato com a secretária do gabinete do prefeito Deoclécio Moura Filho, Amara Firmino, que negou que tivesse havido manifestação.
De acordo, ainda, com Amara, não há atraso no pagamento dos servidores temporários e que o salário deles foi pago no dia primeiro de junho.
“Se você visualizar no Sagres verá que todos os servidores contratados já receberam seus salários no dia 1 de junho. Não há salários atrasados, isso é balela, intriga da oposição, gente desocupada”, acusou Amara, que mencionou que as pessoas que apareceram na sede da Prefeitura foi para fazer cadastro na secretaria de Agricultura.
Sobre a falta de pagamento ao protético do PSF do bairro São Francisco e aos construtores do prédio do PSF do bairro São José, a secretária de Deoclécio Moura disse que desconhece o assunto, e que o ‘prefeitão’ paga em dia, finalizando a conversa do mesmo modo que o gestor aparece na foto acima.

 Expressões do Cariri

Em Taperoá, vice dos ‘Dantas’ poderá ser anunciado nesta sexta

 

Está prevista para a noite desta sexta-feira, 25, uma reunião no salão paroquial, localizado no bairro Alto de Nossa Senhora da Conceição, que será realizada por um grupo que rompeu com o prefeito Deoclécio Moura (PMDB) há cerca de uma semana.
A ruptura ocorreu porque segundo o blogueiro Marcelo Dantas, o mais entusiasta com a formação do mais novo e inesperado bloco político da cidade, ele e sua família Dantas e Vilar não aceitaram a chapa do gestor composta até agora por Jurandir Gouveia na cabeça, pelo pouco tempo que ele está na Situação. Tem ainda a dificuldade que o prefeito tem para definir o vice, apesar da pressão de vários agentes políticos aliados que querem ocupar a vaga ao lado do empresário.
A família, que antes defendia decisões de Deoclécio Moura, vai reunir nesta sexta ex-aliados do prefeito e representantes de partidos, entre eles o Pc do B, para discutirem sobre quem será o vice da chapa, já que esta conta com o nome do engenheiro Alcides Trindade Vilar, que até então estava cotado para compor com o presidente da Câmara de Vereadores de Taperoá, Sandro Brito (PT).
De acordo com informações, Sandro teria, junto com articuladores políticos que o acompanham desde o ano passado, fomentado a nova conjuntura política e renunciado a está na chapa dos Dantas para que estes ficassem à vontade para definição do vice.
Duas pessoas estariam sendo sondadas para está ao lado de Alcides concorrendo com pelo menos mais duas candidaturas em outubro próximo. O ex-procurador do município, Manoel Dantas, o popular Dantinhas, filho do agropecuarista Manelito Dantas, que há pouco mais de uma semana teve seu nome envolvido no escândalo do programa de distribuição de leite da Paraíba, e Sebastião Brito, que teria a simpatia de Marcelo Dantas.
Se Sebastião Brito aceitar, estará dando outra rasteira em Deó. Na campanha eleitoral de 2008, o atual secretário de Agricultura entrou com processo na Justiça contra o prefeito, à época candidato à reeleição.
A situação não é boa.  A pré-candidatura de Jurandir Gouveia não empolgou e não há nenhum nome dentro do atual governo que agrade a uma maioria para ser o vice da chapa com o empresário, que a essa altura já deve ter se arrependido de ter sido indicado por Deoclécio Moura para concorrer na eleição de outubro.
Há uma tentativa desesperada, e frustrada, de passar para a população que está tudo bem. Que há uma união no bloco. Não há. Vereadores e ex-vereadores estão em guerra pela vaga de vice. E a situação é tão ruim, que até o prefeito e mais doze pessoas que participam e que participaram de seu governo estão sendo acusados de desvio de dinheiro público, algo em torno de mais de R$ 300 mil, e de pelo menos mais dois outros crimes. A denúncia foi feita pelo Ministério Público e o Tribunal de Justiça da Paraíba já chegou a pedir o afastamento do prefeito.

Faltando apenas sete meses para Deó perder o poder, as pessoas, que até ontem concordavam com tudo o que ele decidia, hoje começam a se afastarem.

Jandro Gomes para o Focando a Notícia