Arquivo da tag: Tablets

Prefeitura de Remígio entrega Tablets a Agentes Comunitários de Saúde

A Prefeitura de Remígio entregou nesta segunda (05) tablet’s aos Agentes Comunitários de Saúde – ACS. Foram mais de 50 tablet’s, que substituirão os papéis, que hoje fazem parte da rotina dos Agentes em Remígio. A cerimônia aconteceu no Gabinete do prefeito e contou com a participação do Prefeito Chió, da Secretaria de Saúde Tânia, além das coordenadoras Alane Lima e Valdegilma.

_GIR4313Nos próximos dias os agentes receberão treinamento, e assim aprendem a operar o tablet e o sistema. O investimento facilita a coleta de dados, minimizando assim a mão de obra, além de economia nos custos com gráficas.

Com o processo de informatização dos agentes, o município poderá fazer o acompanhamento e tomar decisões cada vez mais acertadas, visando avanços ainda mais positivos na saúde do nosso município.

 

Secom

Governo começa distribuição dos tablets nas escolas a partir de março

educacaoOs tablets para os professores e alunos da rede estadual que serão distribuídos pelo Governo da do Estado começaram a ser entregues na Secretaria de Estado da Educação (SEE). Após o tombamento, será feita a entrega nas escolas, a partir de março. O investimento total é de R$ 19.259.471,07 na compra dos equipamentos.

Serão distribuídos 26.400 tablets para alunos da 1ª série do Ensino Médio, nos quais foram aplicados recursos no valor de R$ 12.209.736,00, oriundos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os professores do Ensino Médio também receberão 15.243 tablets, sendo 5.243 adquiridos com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), representando um investimento de R$ 2.424.835,07; e 10 mil com recursos próprios do Tesouro Estadual, na ordem de R$ 4.624.900,00.

Os tablets possuem 10.1 polegadas, 16 gigas de armazenamento, acesso à rede sem fio e sistema operacional Android 4.0. De acordo com a secretária de Estado da Educação, Márcia Lucena, o objetivo deste investimento é estimular a linguagem eletrônica, própria dessa geração e aproximá-la do processo de ensino e aprendizagem utilizando este tipo de equipamento.

“Os tablets dos alunos poderão ser levados para casa, pois da mesma forma que não vamos restringir conteúdo, não vamos restringir o tempo e local onde o aluno vai estudar, tendo uma experiência completa com o equipamento, aproveitando o máximo do potencial”, observou a secretária.

Márcia Lucena explicou também que, por se tratar de um patrimônio público, tanto os professores quanto os alunos que se desligarem da escola terão que devolver o equipamento à escola. Os tablets serão utilizados como conteúdo complementar e não substituirão os livros didáticos.

Ela disse ainda que não haverá nenhum filtro de conteúdo e uma equipe de suporte técnico em cada escola ou um núcleo de suporte em todo o Estado fará a manutenção dos aparelhos, com assistência técnica da empresa onde foi feita a aquisição.

Secom-PB

Gurgel será investigado por compra suspeita de tablets

Roberto Gurgel, à esquerda, durante julgamento da Ação Penal 470 (Foto: Valter Campanato/ABr)
Roberto Gurgel, à esquerda, durante julgamento da Ação Penal 470 (Foto: Valter Campanato/ABr)

O Senado aprovou nesta quinta-feira (21) pedido para que o TCU (Tribunal de Contas da União) investigue o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, acusado de favorecer a empresa Apple em licitação para compra de 1.226 tablets no final do ano passado.

A denúncia do favorecimento foi feita pelo blog do jornalista Renato Rovai em 28 de janeiro. Ele reproduziu trechos do edital de licitação lançado pela Procucradoria-Geral, em que a Apple é citada nominalmente como a empresa da qual se deve adquirir os aparelhos – o que é proibido por lei.

O blog diz ainda que o pregão eletrônico para decidir sobre o vencedor foi realizado na tarde do dia 31 de dezembro, quando, segundo Rovai, a Procuradoria Geral já estava em recesso de fim de ano. O valor da compra foi de quase R$ 3 milhões.

No Senado, o pedido para que o TCU investigue Gurgel foi feito pelo senador Fernando Collor De |Mello, que tem feito sucessivas acusações ao procurador-geral – a quem chama de “prevaricador”, por ter retardado as investigações contra o bicheiro Carlos Cachoeira e o ex-senador Demóstenes Torres, envolvidos nas operações Vegas e Monte Carlo, da Polícia Federal.

Por conta desse episódio, Gurgel chegou a ser citado no relatório final da CPI do Cachoeira, com pedido de investigação, mas teve o nome retirado depois das pressões do PSDB e de parte da base aliada presente na CPI.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Sobre o caso dos tablets, a procuradoria divulgou nota em que nega as irregularidades, afirmando que a Lei de Licitações permite a indicação de uma marca em casos como esses.

‘Risível’

Gurgel recebeu com surpresa a notícia. Ele foi informado da decisão do Senado logo após a sessão do Supremo Tribunal Federal (STF).  “Chega a ser risível, não a decisão do Senado, mas o motivo do pedido”, disse.

Segundo Gurgel, a compra de produto específico já foi feita por vários órgãos públicos, como o Ministério de Minas e Energia, em procedimento aprovado pelo TCU. Ele considera legítimo o controle pelo TCU. “Todas as portas do Ministério Público estarão abertas ao TCU, como sempre estiveram e sempre estão, para que todas as verificações sejam feitas”.

Gurgel preferiu não comentar se a decisão do Senado tem motivação política, creditando a informação às notícias veiculadas na imprensa. Perguntado se concorda com essa avaliação, ele se limitou a responder que “é uma das possibilidades”.

Com informações da Agência Brasil

Secretária afirma que Estado terá 15 escolas técnicas; alunos e professores receberão tablets

marcia-lucenaA secretaria de Educação do Estado, Márcia Lucena afirmou na manhã desta sexta-feira (8) que a Paraíba terá 15 Escolas Técnicas Federais. A declaração foi dada durante solenidade de abertura do Ano Letivo no Espaço Cultural José Lins do Rego.

Márcia Lucena garantiu três escolas técnicas já estão em construção nos municípios de Bayeux, João Pessoa e Mamanguape. A secretária destacou também que outra ação importante do Governo do Estado na área de Educação é que os todos professores do Ensino Médio receberão tablets e o mesmo acontecerá com os alunos do 1º ano.

 

Ela garantiu que os pais que ainda não matricularam os seus filhos podem procurar as unidades de ensino, pois existem vagas. “Não vamos permitir que nenhum estudante fique fora da sala de aula e para que isso não aconteça foi feito todo um planejamento”, garantiu Márcia Lucena.

Paulo Cosme \ Anderson Soares

Procuradoria Geral é acusada de favorecer Apple em licitação de tablets

Gurgel, à esquerda, durante o julgamento do chamado mensalão (Foto: Valter Campanato/ABr)
Gurgel, à esquerda, durante o julgamento do chamado mensalão (Foto: Valter Campanato/ABr)

O blog do jornalista Renato Rovai publicou na segunda (28) denúncia segundo a qual a Procuradoria Geral da República teria favorecido a empresa Apple numa licitação para compra de 1.226 tablets.

O edital de licitação, que teve trechos reproduzidos no blog, direcionou vários itens para a empresa, citada nominalmente em alguns trechos – o que é proibido por lei.

O blog diz ainda que o pregão eletrônico para decidir sobre o vencedor foi realizado na tarde do dia 31 de dezembro, quando, segundo Rovai, a Procuradoria Geral já estava em recesso de fim de ano. O valor da compra foi de quase R$ 3 milhões.

A PGR é comandada por Roberto Gurgel, o mesmo que pediu a condenação sem provas de réus na Ação Penal 470, conhecida por processo do mensalão.

Gurgel também é acusado de retardar as investigações contra o bicheiro Carlos Cachoeira e o ex-senador Demóstenes Torres, envolvidos nas operações Vegas e Monte Carlo, da Polícia Federal. Ele chegou a ser citado no relatório final da CPI do Cachoeira, com pedido de investigação, mas teve o nome retirado depois das pressões do PSDB e de parte da base aliada presente na CPI.

Para ver a matéria completa e as reproduções do edital, clique aqui.

 

 

 

redebrasilatual.

Alunos da rede estadual receberão tablets e bicicletas

A secretária de Educação do Estado, Márcia Lucena, confirmou hoje durante entrevista ao Tambaú Debate que o Governo do Estado vai distribuir tablets com os alunos da 1ª série do ensino médio, assim como aos professores. Segundo ela, serão 26.400 equipamentos para os estudantes, que receberão o acessório em março e outros 14 mil para os docentes, cuja entrega está prevista para o mês de fevereiro

Depois de um planejamento conjunto feito pela Secretaria de Estado da Educação e as 14 Gerências Regionais de Educação, com a participação dos gestores e a própria comunidade escolar, ficou definida a aquisição de fardamento, kit escolar, kit esportivo, livros paradidáticos para as bibliotecas, além de 223 ônibus escolares (com plataforma elevatória para cadeirantes, ar-condicionado e cadeira de rodas) que serão distribuídos com os municípios e 16.945 bicicletas, que serão entregues aos alunos da zona rural que residem mais próximos da cidade onde estudam. Acompanham as bicicletas os equipamentos de segurança (joelheira, capacete e cotoveleira).

Para garantir acessibilidade aos portadores de deficiência estão incluídos no material esportivo, 10 cadeiras de roda e bolas de guizo, entre outros itens, para atender aos alunos da Fundação Centro Integrado de Apoio ao Portador de Deficiência (Funad).

As escolas e as sedes das gerências regionais também receberão mesas, birôs, cadeiras, equipamentos de informática, utensílios de cozinha, material pedagógico, aparelhos de ar condicionado, 4.145 projetores de multimídia, 5.425 quadros brancos, entre outros itens.

O Estado está adquirindo 65 mil carteiras escolares, 150 laboratórios de robótica, 150 laboratórios de matemática, 220 laboratórios de informática, 100 bandas marciais e 3.660 extintores de incêndio de água e pó.

“Os 4.230 professores efetivos do Ensino Médio receberão tablets, que representam investimento de R$ 1.179.747,00, com recursos do Ministério da Educação (Mec), porém para garantir o acesso ao equipamento também aos docentes não efetivos do Ensino Médio, o Governo do Estado está adquirindo mais 10 mil tablets, investindo recursos próprios na ordem de R$ 5 milhões”, informou a secretária em exercício da Educação, Márcia Lucena. Serão entregues também agendas do professor e do aluno.

Reformas – A ação do Governo para preparar o início do ano letivo inclui reformas e ampliações que estão sendo executadas em 300 escolas.

Dos R$ 226 milhões que serão investidos, R$ 200 milhões são oriundos do Tesouro Estadual e R$ 26 milhões do Plano de Ações Articuladas (PAR), do Ministério da Educação, que já foram liberados para aquisição de equipamentos e mobiliários. A Paraíba foi um dos primeiros estados do País a concluir o PAR, aprovado na íntegra pelo Mec.

O Plano de Ações Articuladas elaborado para o quatriênio 2011/2014 é um instrumento obrigatório de organização das ações das redes estaduais, com o objetivo de captar recursos para a melhoria da qualidade de ensino e da aprendizagem.

Secom-PB

Tablets para educação começam a ser distribuídos no Brasil, e chegam às escolas públicas em 2013

Já tem um tempo que o Ministério da Educação planeja distribuir tablets nas escolas do país. Ele começou ainda quando Fernando Haddad estava à frente da pasta e continuou com o seu sucessor, o ministro Aloizio Mercadante, que finalmente entregou as primeiras 200 unidades dos tablets.

Eles são destinados a coordenadores estaduais do Programa Nacional de Tecnologia Educacional, além de representantes de universidades federais. No entanto, mais tablets – quase 5.000 no total – chegarão a professores de escolas públicas em 2013.

Os tablets possuem tela de 7 polegadas e cada um deles custou cerca de R$280 ao MEC. Também há um modelo de 10 polegadas, que custou cerca de R$ 460 por unidade aos cofres públicos. De acordo com o site oficial do Ministério da Educação, os aparelhos têm processador de 1 GHz, resolução de 1024×600 pixels, conexão Wi-Fi e 16GB de armazenamento interno. Eles foram produzidos pela Positivo e Digibras e, segundo a Agência Brasil, modelos com as mesmas especificações custam a partir de R$ 799 nas lojas.

Por enquanto, apenas os coordenadores de cursos de formação receberam os tablets. A ideia é que os professores sejam treinados para usar os dispositivos na sala de aula, como explica a Agência Brasil: Para dar início à capacitação pedagógica de professores do ensino médio da rede pública de todo país… os coordenadores do programa farão curso de formação para, em seguida, treinar os multiplicadores, que formarão os professores em cada estado participante.

Os modelos escolhidos não parecem ser os mais sofisticados, mas é inegável que o uso da tecnologia nas salas de aula tem tudo para ser benéfico, principalmente vendo os planos de como os dispositivos serão usados: o MEC diz que cerca de 15 mil aulas estarão disponíveis para serem usadas pelos professores, e que obras literárias e livros didáticos escolhidos pelo ministério também terão versões digitais.

Fonte: MSN