Arquivo da tag: sustentáveis

EDA Construtora investe em produtos sustentáveis e cria mercado de tijolos ecológicos

 

Aleksandro Rocha e Edjario Kennedy
Aleksandro Rocha e Edjario Kennedy

Fundada no município de Bananeiras a EDA Construtora, especialista na construção civil, tem se destacado por investir nos produtos chamados sustentáveis, que se preocupa e cuida do meio ambiente. Com o foco principal na construção de unidades residenciais e comerciais utilizando o tijolo ecológico, tipo solo cimento, a empresa decidiu se expandir.

Os sócios da EDA Construtora, Edjario Kennedy e Aleksandro Rocha, sentindo a necessidade de mercado criaram a EDA ECOBLOCOS, a primeira linha de produção automatizada do tijolo ecológico em Bananeiras, cujo objetivo é o de produzir um produto sem vícios e totalmente certificado, utilizando matéria prima de jazidas autorizadas pelo IBAMA e SUDEMA e com laudos de ensaios atualizados periodicamente.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Qualquer contato com a EDA Construtora para a contratação de projetos ou  mais informações sobre a EDA ECOBLOCOS, deve ser feito pelos telefones (83) 93721250 – (83) 99580190 – (83) 33671083; pelo e-mail: ed.a-ltda@r7.com ou diretamente com os sócios Edjário Kennedy e Aleksandro Rocha no escritório da Empresa, Chácara Villa Nova, Sn – Bananeiras (PB).

 

Redação/Focando a Notícia com assessoria

De olho em iniciativas sustentáveis, jovens da Rocinha montam fábrica de vassouras de garrafa PET

 
garrafaRio de Janeiro –  Criar empregos na própria comunidade reaproveitando o que moradores ainda chamam de lixo é o que quer um grupo de jovens da Rocinha que resolveu montar o Estação Rociclagem. Em maio, eles pretendem abrir a primeira fábrica de vassouras de garrafas PET da capital fluminense e acabar com o descarte desse tipo de produto na natureza, pelo menos dentro da comunidade.

Para impulsionar a ideia e aprender a estimular a participação de moradores e comerciantes, o grupo participou no sábado (23) do 3º Encontro Troca de Saberes. Pela primeira vez na Rocinha, a atividade envolveu organizadores de projetos de desenvolvimento sustentável de 12 favelas cariocas, como ecomuseus, hortas comunitárias e reflorestamento.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Queremos encurtar os caminhos para esses projetos, articulando as secretarias e aproveitando os saberes locais, além de ofertar apoio de instituições  parceiras”, explicou a coordenadora do evento Simone Pitta, da Secretaria Estadual de Assistência Social e Direitos Humanos.

“A gente vê quem pode ofertar capacitação, maquinários para reciclagem, muda para parques ecológicos, contatos das secretarias, enfim, tentamos facilitar”, completou.

O objetivo, segundo Simone, é também atacar problemas graves nas favelas, como o acúmulo de lixo, que se reflete em outras dificuldades, como a proliferação de doenças e o entupimento de valas.

“A pior coisa do lixo aqui são as garrafas PET. Entopem os rios e as valas. A gente quer tirar essas garrafas e reutilizá-las”, explica a jovem Michele Estevão, 27 anos, do Estação Rociclagem que ainda está atrás de ajuda para comprar o que falta do maquinário.

Depois, a meta é gerar empregos e transformar o que iria para o lixo em objetos úteis na própria Rocinha. “Queremos chegar aos catadores de material reciclável daqui e oferecer um emprego, uma condição de trabalho melhor”, acrescentou.

O Estação Rociclagem, de Michele e mais quatro amigos, também recebeu financiamento e cursos de capacitação por meio do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-RJ) e da Agência de Redes para a Juventude, organização não governamental que deu aos jovens R$ 10 mil, como incentivo inicial.

O Encontro Troca de Saberes é um desdobramento de ações promovidas pela Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, para implementação de iniciativas comunitárias de sustentabilidade.

 

 

Isabela Vieira, da Agência Brasil

Seis hábitos cotidianos econômicos e sustentáveis

A preocupação com o meio ambiente não precisa necessariamente ser algo que vai além das nossas tarefas cotidianas usuais. Pequenos hábitos já contribuem com um estilo de vida mais ambientalmente e economicamente sustentável, veja alguns deles:

Não use a marcha lenta
Cada momento que você deixa o motor do seu carro em marcha lenta desperdiça combustível, além de desgastar o veículo. Deixar a marcha lenta por mais de 10 segundos consome mais combustível do que é necessário para dar a partida no carro. No geral, os americanos desperdiçam 2,9 bilhões de galões de combustível por ano com esta “brincadeirinha”.

Adote a carona
Usar a carona é bom para quem dá carona, que pode dividir algumas despesas, para quem recebe e para o descongestionamento do transporte público. Além disso, os momentos presos no trânsito podem ficar bem menos tediosos.

Desligue o computador
Economize energia e desgaste menos seu hardware ao desligar o computador à noite. No final de um ano a economia no orçamento é realmente perceptível.

Lave a roupa com água fria
Uma maneira fácil de tornar seu cotidiano mais ambientalmente amigável é mudar o botão em sua máquina de lavar roupa para frio. A maioria das roupas não precisa ser lavada em água quente e cerca de 90% da energia utilizada por máquinas de lavar acontece por causa do aquecimento. Quanto maior a temperatura da água, maior o custo para você e para o planeta.

Pague suas contas online
Economize recursos naturais -, bem como juros de mora – ao pagar suas contas por meio da web ou em débito automático. Pagamento sem papel não só salva muitas árvores, mas também elimina o combustível fóssil necessário para obter todos os envelopes de contas.

Imprima nos dois lados da folha
Parece muito complicado achar o lado certo da folha para utilizar suas duas faces na impressão, mas há softwares que ajudam a fazer isso. Mesmo assim a maioria das pessoas ainda utiliza apenas uma face.

* Com informações do The Daily Green

IMPRENSA divulga ranking de empresas mais sustentáveis segundo a mídia; Natura lidera

Pelo quinto ano consecutivo, IMPRENSA divulga a pesquisa “As Empresas mais sustentáveis segundo a mídia”. Já há alguns anos, fatores como sustentabilidade e questões relacionadas à políticas ambientais são importantes para a formação da imagem de uma empresa. A forma como as empresas comunicam suas ações e suas ideologias pode ser um grande diferencial na construção de uma imagem positiva no mercado.

Nesta quinta edição, uma das novidades é que o levantamento de auditoria de imagem foi realizado pela PR Newswire, empresa especializada em Distribuição de notícias, targeting, monitoramento e soluções de marketing, parcerira neste projeto. Além disso, o espectro de análise aumentou. Além de pesquisar matérias publicadas em 2011 nas revistas América Economia, Amanhã, CartaCapital, Exame, Época, Época Negócios, Veja, IstoÉ e IstoÉ Dinheiro, também foram aferidos os jornais O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo e O Globo.  Foram considerados na avaliação quesitos como transparência, consciência ambiental e bem-estar dos funcionários, entre outros.

Vale salientar que o ranking não revela quais empresas são mais sustentáveis, mas sim as companhias que melhor trabalham sua imagem diante dos formadores de opinião, entre eles, as redações.

O ranking a seguir revela quais são as 100 empresas mais sustentáveis segundo a mídia, das mais de 800 aferidas pela pesquisa. Em breve, confira no Portal IMPRENSA o ranking das empresas mais sustentáveis por setor de atuação. Nesta quinta edição, o ranking conta com 29 setores, cinco a mais que o último levantamento. Além disso, a edição de agosto da revista IMPRENSA terá matéria especial dedicada ao tema e ao ranking.

 

portalimprensa