Arquivo da tag: suspende

Prefeita de Belém suspende feira livre da segunda-feira

A prefeita Renata Christinne anunciou nesta quinta-feira (26), durante o programa institucional da Prefeitura de Belém na Rádio Cultura FM, a suspensão da feira livre do município na próxima segunda, 30 de março. A medida segue as orientações das autoridades sanitárias e de saúde para conter o avanço do coronavírus.

Permanecem as feiras menores da quinta e do sábado, mas apenas com bancas de alimentos (frutas, verduras, etc.) distantes uma da outra, e seguindo as recomendações:

• Evitar aglomeração, mantendo-se a uma distância em torno de um metro dos feirantes e dos demais frequentadores da feira.
• Ser rápido nas compras e não permanecer na feira por muito tempo;
• Ao retornar para casa, lavar imediatamente as mãos com água e sabão ou utilizar álcool gel;
• Aos feirantes, permanecerem por trás das barracas ou numa posição de distância do freguês para evitar o contato respiratório muito próximo. Evitar tocar o rosto e higienizar as mãos com frequência.

 

blogdofelipesilva

 

 

Corpo de Bombeiros suspende Concurso Público para CFO 2020

Diante da atual situação de calamidade pública decorrente do novo coronavírus (Covid-19), o Corpo de Bombeiros Militar da Paraíba (CBMPB) informa que, através de ato, suspendeu as etapas do Concurso Público para o Curso de Formação de Oficiais 2020 por tempo indeterminado, com base no Decreto nº 40.134, de 20 de março de 2020, publicado no Diário Oficial nº 17.081 de 21 de março de 2020.

A Comissão Organizadora recomenda aos candidatos que fiquem atentos às publicações no site da Corporação e no Diário Oficial para se informarem sobre as novas datas para os exames que foram adiados.

PB Agora

 

 

STF suspende cortes no Bolsa Família no Nordeste enquanto durar pandemia

Após ação judicial protocolada pelo governador da Paraíba, João Azevêdo, e mais seis governadores do Nordeste, o ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), ordenou nesta segunda-feira (23) que a União apresente dados que indiquem o motivo de cortes realizados até o momento. O ministro proibiu cortes no Bolsa Família na região Nordeste.

Além da Paraíba, entraram com a ação judicial os governos de Bahia, Ceará, Maranhão, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte. A decisão é liminar (provisória).

“Os dados sinalizam a tese jurídica veiculada e o dano de risco irreparável a ensejar desequilíbrio social e financeiro, especialmente considerada a pandemia que assola o país”, diz o ministro na liminar. A ação ainda terá julgamento definitivo, mas não há data prevista.

Em nota (veja íntegra abaixo), o Ministério da Cidadania informou que uma portaria publicada na última sexta (20) suspendeu os bloqueios e cancelamentos dos benefícios por 120 dias, e que há previsão de incluir 1,2 milhão de famílias no programa. O Palácio do Planalto não quis comentar a decisão.

Os estados alegaram que a diminuição dos recursos na Região retira a efetividade do programa e aumenta a desigualdade no Nordeste. Segundo os dados apresentados, o Nordeste recebeu, entre maio e dezembro de 2019, 3% das concessões de novos benefícios. Já os estados do Sul e do Sudeste concentraram 75% dos novos recebedores.

Com o início da pandemia do coronavírus, os estados fizeram um novo pedido. Segundo a ação, em março, 158 mil bolsas foram cortadas – 61% delas no Nordeste.

Para o ministro Marco Aurélio, “não se pode conceber tratamento discriminatório da União em virtude do local onde residem os brasileiros”.

“A postura de discriminação, ante enfoque adotado por dirigente, de retaliação a alcançar cidadãos – e logo os mais necessitados –, revela o ponto a que se chegou, revela descalabro, revela tempos estranhos. A coisa pública é inconfundível com a privada, a particular. A coisa pública é de interesse geral. Deve merecer tratamento uniforme, sem preferências individuais. É o que se impõe aos dirigentes. A forma de proceder há de ser única, isenta de paixões, especialmente de natureza político-governamental”, destacou o ministro.

Marco Aurélio ordenou que a liberação de recursos para novas bolsas deve ser “uniforme” considerados os estados da federação.

Veja a íntegra da nota do Ministério da Cidadania:
O Ministério da Cidadania, por meio da Portaria Nº 335 – publicada na sexta-feira (20) – já havia estabelecido medidas emergenciais para o Programa Bolsa Família, entre elas a suspensão de bloqueios e cancelamentos dos benefícios pelo prazo de 120 dias.

Segundo o ministro Onyx Lorenzoni, titular da pasta, o programa “é muito importante para as famílias mais vulneráveis do país”. Além disso, Onyx destaca que “com a inserção de mais 1,2 milhão de famílias, teremos cerca de 14 milhões de famílias beneficiadas, o maior número da história do programa”, enfatizou.

O ministro destacou também que a portaria soma-se a outras ações que o presidente Jair Bolsonaro está realizando para o enfrentamento da situação emergencial do Covid-19. “O presidente tem agido para reduzirmos os danos da crise e protegermos os idosos e os mais vulneráveis”, assegurou. “Essa portaria garante que nenhuma família será excluída do programa nos próximos 120 dias e reafirma o compromisso do presidente Bolsonaro com o Bolsa Família”, completou. 

 

 G1

 

 

Decreto de Marcus Diogo fecha comércio, bancos e suspende feira livre em Guarabira

O prefeito em exercício de Guarabira, Marcus Diogo (PSDB), voltou a editar decreto endurecendo as medidas restritivas para evitar aglomeração de pessoas e o consequente risco de contaminação com o novo coronavírus.

O Decreto nº 72/2020 foi publicado no diário oficial do município, nesta segunda-feira (23), e estabelece o fechamento de bares, restaurantes e lanchonetes e outros estabelecimentos comerciais considerados não essenciais. Hotéis só deverão hospedar pessoas de fora do município se o hóspede comprovar que está na cidade para trabalho em serviços essenciais.

O Decreto também proíbe celebrações de missas e cultos religiosos por um prazo de 15 dias, podendo ser prorrogado. Também foi suspensa a feira livre no sábado, sendo permitida a comercialização nos dias de semana, mas observando as medidas de higiene e segurança, com espaçamento entre bancas, para evitar aglomeração.

A medida do gestor municipal também determina o fechamento das agências bancárias, devendo apenas os caixas eletrônicos continuarem em funcionamento para garantir acesso a recursos financeiros por parte dos correntistas.

portal25horas

 

 

Prefeitura de Natal suspende festa de São João e Romero anuncia hoje nova data dos festejos em Campina Grande

A pouco mais de dois meses para o mês de junho, quando no Nordeste, as festas juninas são fortes, a Prefeitura de Natal decidiu cancelar o São João, devido a proliferação do novo coronavírus (COVID 19}. A decisão acende o alerta para Campina Grande, cuja programação do Maior São João do Mundo, já foi divulgada.

No caso de Natal, o prefeito Álvaro Dias, suspendeu a festa devido o avanço da pandemia no Estado. Os recursos destinados para a festa junina serão relocados para ações de combate ao COVID 19.
Diversos eventos culturais e esportivos estão sendo cancelados devido a pandemia do coronavíus. Na semana passada, o prefeito Romero Rodrigues (PSD}, baixou um decreto que proíbe a realização de vários eventos na cidade no período de “quarentena”. No entanto, o Maior São João do Mundo foi mantido. Ele manteve cautela sobre a tomada de decisão.

Por enquanto a 37ª edição da festa junina da cidade está mantida, mas deve ter a data alterada.

Por enquanto, de acordo com a programação atual, a abertura vai ficar por conta do cantor Flávio José e a véspera de São João tem show de Elba Ramalho. Santanna, que havia sido anunciado para a abertura, na verdade vai fazer o encerramento.

O anúncio com as novidades da festa deve acontecer logo mais. É que no início da tarde desta segunda-feira (23), o prefeito Romero Rodrigues confirmou que fará um anúncio,  através de uma live transmitida por suas redes sociais e pelos perfis oficiais da Prefeitura de Campina Grande, sobre a nova data oficial de realização do Maior São João do Mundo 2020.

A decisão do prefeito campinense levará em conta todas as circunstâncias e consequências da realidade imposta pela pandemia do Covid-19.

A live será transmitida às 18h.

 

Severino Lopes
PB Agora

 

 

Prefeito de Guarabira decreta cancelamento de eventos e suspende aulas; confira medidas

O prefeito em exercício de Guarabira, Marcus Diogo (PSDB), reuniu a imprensa na manhã desta terça-feira (17), no auditório da Associação Comercial e empresarial de Guarabira (ACEG) para anunciar as medidas adotadas pela gestão para evitar possível contaminação com a pandemia do novo coronavírus.

Marcus leu um decreto que foi publicado no diário oficial do município, estabelecendo uma série de medidas como o cancelamento de todos os eventos de massa que estavam previstos para serem realizados na cidade, a suspensão das atividades escolares e qualquer outra atividade para evitar aglomeração de pessoas, como orienta portaria do Ministério da Saúde.

Perguntado sobre medida econômica para conter a desaceleração das vendas no comércio local como a antecipação de parcela do 13º salário, como fez o Governo Federal com os aposentados e pensionistas, o prefeito disse que ainda não há estudos nesse sentido, mas adiantou que se houver a necessidade de incremento na economia, o município está financeiramente preparado e que não hesitará em adotar essa providência.

Presente na entrevista coletiva, o secretário de Saúde, Wellingon Oliveira, disse que todas as providências estão sendo tomadas para dotar os postos de saúde das condições necessárias para atender os possíveis pacientes e que os profissionais também estão sendo preparados com equipamentos de proteção como máscaras e outros para garantir a saúde deles e dos pacientes que necessitarem de atendimento.

O decreto não previa a suspensão das atividades escolares, visto que a gestão aguardava um posicionamento do Governo do Estado. Somente depois de o Estado anunciar a suspensão das aulas, o prefeito decidiu também acompanhar a medida e as escolas estarão fechadas a partir desta quarta-feira (18) para evitar aglomeração.

Ainda estavam presentes na entrevista coletiva os secretários de Educação (Raimundo Macedo), Esporte (Humberto Santos) e Administração (Douglas

Leia a íntegra do Decreto

 

portal25horas

 

 

UFPB suspende aulas presenciais para evitar contaminação com o novo coronavírus

A Universidade Federal da Paraíba (UFPB) suspendeu as aulas presenciais na instituição por tempo indeterminado. A medida foi tomada nesta segunda-feira (16) para evitar o possível contágio da comunidade acadêmica com o novo coronavírus e é válida a partir desta terça-feira (17).

A Paraíba não tem casos confirmados da doença, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES). Até a noite desta segunda, haviam sido feitas 48 notificações, sendo 15 casos descartados e 33 em investigação.

Conforme a instituição, as atividades do semestre letivo 2019.2 dos cursos de graduação que estava previsto para ser finalizado no próximo dia 1° de abril, serão desenvolvidas por meio de ferramentas online.

A instituição manteve ainda o veto sobre a realização de eventos acadêmicos e permitiu o trabalho na categoria home office para técnicos-administrativos.

A decisão foi respaldada pela Comissão de Enfrentamento ao Coronavírus da UFPB, criada na última quinta-feira (12), e é resultado de reunião emergencial do Conselho Técnico-Administrativo (CTA) da universidade.

Todas medidas e suas especificações serão reunidas e certificadas pela Comissão de Enfrentamento ao Coronavírus da UFPB na manhã desta terça-feira (17) e encaminhadas para o Ministério da Educação, em Brasília. De acordo com a reitora da UFPB, professora Margareth Diniz, os residentes terão suporte para permanecer na universidade.

As recomendações consideram o status de pandemia da doença Convid-19, causada pelo novo coronavírus, que foi reconhecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) na última quarta-feira (11); a situação de emergência decretada pelo Governo do Estado da Paraíba e pela Prefeitura Municipal de João Pessoa, na última sexta-feira (13); e uma série de recomendações e instruções normativas dos Ministérios da Saúde, da Educação e da Economia brasileiros.

Casos notificados de coronavírus na Paraíba

  • Nenhum caso confirmado
  • 33 casos suspeitos
  • 15 casos descartados

Medidas adotadas por outras instituições

A Prefeitura Municipal de João Pessoa, por meio de um ofício publicado nesta segunda-feira (16), suspendeu temporariamente os estágios curriculares, internatos de medicina e visitas técnicas que seriam realizados por estudantes de instituições de ensino técnico e superior na rede municipal de saúde.

O Centro Universitário Maurício de Nassau (Uninassau) também decidiu suspender todas as atividades a partir desta terça-feira (17), nas cidades de João Pessoa e Campina Grande. De acordo com a instituição, a previsão é de que as aulas sejam retomadas até o dia 30 de março, de acordo com a situação da pandemia. Os alunos poderão realizar atividades de maneira remota, por meio de plataformas digitais.

O Uniesp Centro Universitário, em nota, informou que também suspenderá as aulas e atividades acadêmicas presenciais dos cursos de graduação e pós-graduação, a partir desta terça-feira. A previsão de retorno da instituição também é 30 de março.

Já o Centro Universitário de João Pessoa (Unipê) divulgou, por meio de redes sociais, que todas as atividades acadêmicas presenciais para os cursos de graduação e pós-graduação serão suspensas entre os dias 17 e 29 de março. As atividades também serão realizadas de forma remota.

A Faculdade Cesrei, localizada em Campina Grande, informou que manterá as atividades acadêmicas referentes ao semestre letivo 2020.1. A instituição disse também que está tomando medidas preventivas para evitar a contaminação pelo novo coronavírus.

Governo decreta situação de emergência

O governador João Azevêdo decretou situação de emergência em saúde pública por causa do aumento na confirmação de casos de contágio do novo coronavírus no Brasil, que considera potenciais possíveis repercussões na Paraíba.

A medida tem caráter preventivo para assegurar estruturas necessárias para o enfrentamento de possíveis casos no estado, que possui 13,32% da população acima de 60 anos de idade, grupo mais vulnerável à doença.

Prefeitura de João Pessoa decreta suspensão de eventos e medidas preventivas

Após anunciar medidas administrativas de prevenção e cuidados contra o novo coronavírus (Covid-19), a Prefeitura Municipal de João Pessoa anunciou neste domingo (15) um decreto que determina a suspensão de eventos culturais ou esportivos que reúnam mais de 250 pessoas além do cancelamento de férias dos profissionais da saúde do município e outras medidas.

Segundo a prefeitura, uma campanha de mobilização vai ser feita em Unidades de Saúde da Família (USF), creches, escolas, abrigos e restaurantes populares. O órgão também informou que o Procon municipal vai ficar responsável por realizar operações em farmácias, distribuidores e outros estabelecimentos comerciais com o objetivo de identificar e coibir abusos ao consumidor na venda de produtos relacionados à prevenção ao vírus, como o caso do álcool em gel.

G1

 

Romero suspende eventos em CG, anuncia plano emergencial, mas mantém São João

O prefeito Romero Rodrigues (PSD) decidiu suspender vários eventos em Campina Grande por conta do Covid-19 o novo coronavírus. As medidas foram anunciadas, nesta manhã, durante entrevista coletiva, no auditório do Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Campina Grande – Ipsem.

Durante trinta dias, atividades no Teatro Municipal Severino Cabral, no miniteatro Paulo Pontes, no Centro Cultural Lourdes Ramalho, na Biblioteca municipal e no Centro de Idosos da Secretaria de Assistencial Social estão paralisadas por conta do coronavírus.

O Maior São João do Mundo está mantido. Para o prefeito, ainda faltam 80 dias para realização da festa e seria prematuro anunciar a suspensão da festa.

A prova de vida anual dos beneficiários do Instituto de Previdência Municipal (Ipsem) também está suspensa pelo prazo de noventa dias.

Romero confirmou que a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Saúde, definiu o Hospital Municipal Pedro I como o serviço de referência para o acolhimento dos casos suspeitos de coronavírus. A PMCG também vai buscar outros leitos na rede privada para investigar o vírus.

CLIQUE AQUI E CONFIRA O DECRETO NA ÍNTEGRA

Na ocasião, Romero detalhou uma série de medidas no plano emergencial do município para enfrentar e evitar o vírus. O decreto restringe a realização de eventos que contenham aglomerações de pessoas.

Romero reafirmou que é preciso não criar pânico a respeito do Coronavírus. Ele destacou que é necessário que as pessoas sigam as recomendações de segurança contra o Covid-19, como a higiene regular das mãos, uso de álcool em gel, evitar viagens ao exterior e lugares com aglomeração de pessoas.

– Vamos nos precaver. Precisamos usar os meios que colaboram com a prevenção, como o álcool gel, evitar viagens ao exterior e é recomendado os idosos se retraírem um pouco. Ninguém pode criar pânico de forma antecipada – disse.

Para o prefeito, é preciso agir com cautela, observando o que já está sendo visto em todo o mundo no combate ao vírus. Ele ainda citou que na própria China o problema com o Covid-19 já está em fase decrescente.

O secretário de Saúde do município Felipe Reul  reforçou que mesmo sem apresentar nenhum caso suspeito, o município já iniciou as ações para preparar equipes, estrutura e profissionais e atender aos requisitos de atendimento, encaminhamento, acompanhamento e tratamento dos pacientes.

A Secretaria definiu as áreas de cobertura por bairros da cada unidade para dividir os atendimentos. Um comitê foi formado para acompanhar os casos suspeitos do coronavírus.

Além dessas ações, a Direção de Vigilância em Saúde já iniciou a comunicação dos protocolos de notificação de casos suspeitos em todas as unidades e hospitais, inclusive clínicas particulares.

“Todo esse trabalho é para esclarecer para os profissionais quais são realmente os casos suspeitos e como proceder a partir do registro, porque são situações muito específicas. O paciente precisa apresentar causas combinadas de sintomas e ter visitado algum país considerado área de risco ou ter tido contato com algum visitante desses países para poder ser declarado caso suspeito. Então, o momento é de muita cautela e tranquilidade, mas toda a rede precisa estar preparada”, disse o diretor de vigilância em saúde de Campina Grande, Miguel Dantas

PB Agora

 

 

CORONAVÍRUS: Decreto da PMJP suspende eventos com mais de 250 pessoas e férias dos profissionais de saúde, na Capital

Depois de implantar o Núcleo Intersetorial de Prevenção e Cuidado em relação ao novo Coronavírus e de anunciar medidas de contingência a Covid-19, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, voltou a se reunir com a equipe de secretários e especialistas neste domingo (15), quando foram decididas nove ações preventivas. Entre as novas determinações estão a disponibilização de uma Central de Orientações por telefone formada por médicos de plantão, a suspensão de eventos culturais ou esportivos que reúnam mais de 250 pessoas, evitando aglomerações e também o cancelamento das férias dos profissionais da saúde nos próximos 60 dias.

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) também anunciou que inicia na próxima semana uma campanha de mobilização nos principais equipamentos de atendimento ao público, como Unidades de Saúde da Família (USFs), creches, escolas, abrigos e restaurantes populares. O Procon-JP ficará responsável pela realização de operações em farmácias, distribuidores e demais estabelecimentos comerciais com o objetivo de identificar e coibir possíveis abusos ao consumidor na venda de produtos relacionados à prevenção ao novo Coronavírus.

As medidas são preventivas e buscam evitar a disseminação do vírus na capital paraibana. “Estamos agindo com muita serenidade, com base em evidências técnicas sobre como proceder em relação ao novo vírus. O momento é de prevenção para evitar qualquer disseminação, cumprindo o que prevê o protocolo internacional. O Núcleo Intersetorial vai seguir com reuniões permanentes, monitorando cada caso, mas o mais importante será a participação da população, adotando todos os cuidados necessários, principalmente no que diz respeito às pessoas acima de 60 anos”, disse o prefeito Luciano Cartaxo.

O secretário de Saúde de João Pessoa, Adalberto Fulgêncio, disse que ao suspender eventos com grandes aglomerações, a administração municipal dá mais um passo no caminho da prevenção e da contenção a Covid-19. Devem ser cancelados ou adiados eventos de massa (governamentais, esportivos, artísticos, culturais, políticos, científicos, comerciais e religiosos) com público superior a 250 pessoas em espaço aberto e superior a 100 pessoas em espaços fechados.

CLIQUE AQUI PARA LER O DECRETO NA ÍNTEGRA.

Medidas do Decreto:

1. Recomendação a pacientes com sintomas respiratórios para ficarem restritos ao domicílio e evitar ambientes com aglomerações;

2. Disponibilização de Central de Orientações por telefone com médicos para atender em plantão a população;


3. Suspensão de eventos de massa (governamentais, esportivos, artísticos, culturais, políticos, científicos, comerciais e religiosos) com público superior a 250 pessoas em espaço aberto e superior a 100 pessoas em espaços fechados;


4. Locais de grande circulação de pessoas, como terminais urbanos, shopping centers e comércio em geral devem reforçar medidas de higienização e disponibilizar álcool gel 70%;


5. Os serviços de alimentação, tais como restaurante, lanchonetes e bares deverão adotar medidas de prevenção para conter a disseminação da Covid-19;


6. Os estabelecimentos de ensino deverão manter rotinas de prevenção;


7. O Procon- JP realizará fiscalizações para coibir o aumento injustificado de preços de produtos de combate e proteção a Covid-19;


8. Ficam suspensas as viagens de servidores do município programadas, enquanto perdurar o estado de emergência de saúde pública;


9. Suspensão de férias aos profissionais da Secretaria Municipal de Saúde até 15 de maio.

Portal WSCOM

 

 

Sem citar Copa do Nordeste, CBF suspende competições nacionais

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) decidiu suspender, a partir desta segunda-feira (16), por prazo indeterminado, as competições nacionais sob sua coordenação que estão em andamento: Copa do Brasil, Campeonatos Brasileiros Femininos A1 e A2, Campeonato Brasileiro Sub-17 e Copa do Brasil Sub-20.

“Sabemos e assumimos a responsabilidade do futebol na luta contra a expansão da COVID-19 no Brasil”, afirma o presidente da CBF, Rogério Caboclo.

Copa do Nordeste

Apesar de ser coordenada pela CBF, a entidade máxima do futebol no país não citou a competição regional em seu comunicado. O Nordestão está se encaminhando para a fase final, sendo a última rodada da fase classificatória no próximo sábado (23), às 16h.

Estaduais

Em relação aos campeonatos estaduais, as Federações Estaduais de futebol, entidades organizadoras, terão deliberações específicas para cada competição, sendo respeitada a sua autonomia local.

A CBF seguirá em permanente contato com o Ministério da Saúde, unindo esforços para que o país e o esporte superem o grande desafio em relação à pandemia, torcendo para que, o quanto antes, possamos voltar à normalidade.

 

portalcorreio