Arquivo da tag: suspeito

Policial militar suspeito de agredir manifestante em Campina Grande é afastado das ruas

O policial flagrado dando uma tapa na cara de um manifestante em Campina Grande na manhã desta sexta-feira (14) foi afastado das ruas. A decisão foi tomada pelo governador João Azevêdo e confirmada ao G1 pelo secretário de Comunicação, Luis Tôrres.

O caso aconteceu em frente a uma empresa de call center, no bairro do Cruzeiro. Manifestantes impediam a entrada de funcionários e a PM foi acionada. Quando os policiais chegaram houve uma discussão e um PM deu uma tapa na cara de um estudante ligado à União Nacional dos Estudantes (UNE).

Segundo o secretário Luis Tôrres, o policial está afastado temporariamente e vai ser investigado. “A Corregedoria abriu processo disciplinar para, após conclusão, dar parecer sobre o caso e, consequentemente, sugerir medidas”, informou.

G1

 

Homem é detido suspeito de matar cadela com chute, em Bonito de Santa Fé, PB, diz polícia

Um homem foi detido na quinta-feira (13) suspeito de matar um cadela de raça Pinscher, em Bonito de Santa Fé, no Sertão da Paraíba. De acordo com a Polícia Militar, o homem teria chutado violentamente o animal, que morreu na hora. O dono da cadela registrou um Boletim de Ocorrência na polícia sobre o caso.

Segundo a polícia, o caso aconteceu por volta das 4h20, na rua Solidônio Leite Palitot, por trás da Igreja Matriz, ao lado da residência do dono do animal. Conforme relatou o dono da cadela à polícia, ele havia soltado a cadela na rua para que o animal fizesse as necessidades fisiológicas, quando o suspeito passou no local e cometeu o crime.

De acordo com a polícia, o suspeito é um servidor público, de 32 anos. Ele voltava de uma festa com a namorada quando viu a cadela na rua e chutou o animal violentamente. A cachorra não resistiu e morreu ainda no local. A PM foi acionada e conduziu o homem à Delegacia de Polícia Civil de São José de Piranhas.

Como o animal morreu na hora, o homem foi autuado por crime ambiental, assinou um Termo Circunstanciado e depois foi liberado. Ainda conforme a polícia, em depoimento, a namorada do suspeito também contestou o porquê da agressão cometida por ele e afirmou ser totalmente contra a atitude do homem.

G1

 

Homem é preso suspeito de matar mulher a facadas e tentar fugir de ônibus, na PB

Um homem foi preso suspeito de matar a companheira a facadas, no município de Cabedelo, situado na Grande João Pessoa. De acordo com a Polícia Militar, a mulher foi morta na sala de casa, na tarde desta terça-feira (11). O suspeito de 30 anos foi preso dentro de um ônibus no bairro de Camalaú, pela Força Tática da 6º Companhia, após tentar fugir em direção a João Pessoa.

Ao ser preso, conforme a PM, o suspeito relatou que tinha saído para entregar currículos, em busca de emprego e, quando chegou em casa, cometeu o crime depois que encontrou um cunhado da vítima na casa. Ele contou que houve uma luta corporal, motivada por ciúmes.

A PM informou ainda que o suspeito foi encaminhado para a Central de Polícia de João Pessoa, no bairro do Geisel. O caso deve ser investigado pela Polícia Civil.

G1

 

Homem é detido suspeito de agredir mulher com oito golpes de faca, em Sapé, na PB

Uma mulher ficou ferida, nesta segunda-feira (10), depois de ser atingida por golpes de faca, na cidade de Sapé, na Mata paraibana. O suspeito da agressão é padrasto do marido da vítima e foi preso pela polícia.

A mulher, de 38 anos, teve oito ferimentos. Ela foi encaminhada para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, passou por cirurgia e permanece em estado de saúde considerado estável.

Ela foi levada para a unidade de saúde por uma ambulância do Samu. De acordo com informações do posto da Polícia Militar no Hospital de Trauma, o homem que a agrediu teria tido um surto psicótico antes do crime.

G1

 

Grupo suspeito de tráfico de drogas e clonagem de cartões de crédito é preso, na PB

Uma quadrilha especializada em tráfico de drogas e clonagem de cartão de crédito foi desarticulada no início da noite da quarta-feira (5), em João Pessoa, durante uma operação realizada por equipes da Delegacia de Repressão a Entorpecentes da capital. Dez pessoas foram conduzidas à delegacia, suspeitas de envolvimento nos crimes. Entre os presos está um detento que cumpre pena em regime aberto e é monitorado por uma tornozeleira eletrônica.

Os suspeitos estavam em um motel no bairro do Bessa, no mesmo apartamento. De acordo com o delegado Bruno Victor Germano, já era a terceira vez que o grupo se reunia no mesmo local. Eles usavam os serviços do estabelecimento e pagavam com cartões de crédito clonados, causando prejuízo de R$ 20 mil.

Com o grupo, a polícia encontrou uma arma de fogo, com munições, celulares, além de cinco cartões de créditos possivelmente clonados.

O grupo foi descoberto durante uma investigação sobre a origem do dinheiro do tráfico de drogas. “Nessa investigação chegamos a essa quadrilha criminosa e descobrimos essa prática de clonagem de cartões de crédito”, afirmou o delegado.

Entre as dez pessoas conduzidas à delegacia, há três adolescentes com idades de 16 e 17 anos. Eles serão ouvidos pelo delegado e encaminhados à família. Os adultos serão autuados por crimes de estelionato, corrupção de menores e porte ilegal de arma de fogo e oferecimento de bebida alcoólica a menor de idade.

G1

 

Homem morre e idosa é ferida após policial atirar contra suspeito de tentativa de assalto, na PB

Um homem morreu e uma idosa ficou ferida, após serem atingidos por tiros no Centro de Campina Grande, na manhã deste sábado (1º). De acordo com a Polícia Militar, os tiros foram disparados por um policial, que tentava conter um suspeito de uma tentativa de assalto.

Segundo o comandante do 10º Batalhão da PM, tenente-coronel Francimar Vieira, um adolescente, de 17 anos, tentou assaltar um ônibus, próximo à Praça Clementino Procópio. Um policial, que estava à paisana no local, observou uma movimentação estranha e, quando o suspeito desceu do veículo, ele tentou contê-lo.

No entanto, o adolescente estava com uma faca e tentou ferir o policial, que reagiu à tentativa utilizando uma arma de fogo, conforme a PM. Os disparos efetuados pelo policial atingiram um homem, de 45 anos, no abdômen e uma idosa, de 73 anos, na perna.

O tenente-coronel informou ainda que o policial será apresentado à corregedoria e que o adolescente suspeito de tentar assaltar o ônibus não ficou ferido e foi detido.

As vítimas foram encaminhadas para o Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, mas, segundo a instituição, o homem morreu à caminho da unidade. Já a idosa tem um estado de saúde considerado estável, porém o Samu afirmou que ela deve passar por cirurgia.

G1

 

Ex-policial suspeito de estuprar duas crianças em Santa Rita, PB, é liberado após audiência

O ex-policial militar preso suspeito de estuprar duas crianças, no município de Santa Rita, na Região Metropolitana de João Pessoa, foi liberado, após audiência de custódia realizada nesta sexta-feira (31), no Fórum da cidade, segundo a Polícia Civil. O homem, de 55 anos de idade, foi detido no distrito de Forte Velho, na quinta-feira (30).

De acordo com a delegada Paula Monalisa, que acompanha o caso, o suspeito foi liberado após o juiz expedir um alvará de soltura. Ela informou que a Polícia Civil continuará as investigações. Também há a suspeita de que o padrasto das crianças esteja envolvido.

As vítimas têm 9 e 10 anos de idade e, conforme a delegada, contaram que o ex-policial as atraía para uma fábrica de móveis, que ele tem nos fundos de uma casa, e dava dinheiro para as crianças, para cometer os abusos.

A delegada afirmou que os relatos da crianças apontam que os abusos não chegaram a envolver relações sexuais, mas ocorriam por meio de toques.

Parentes das vítimas também devem ser ouvidos pela Polícia Civil, uma vez que existe a suspeita de que alguns parentes sabiam dos abusos sofridos pelas crianças, que estão sendo acompanhadas pelo Conselho Tutelar de Santa Rita.

G1

 

Ex-policial é preso suspeito de estuprar crianças de 9 e 10 anos

Um ex-policial militar de 55 anos foi preso, nessa quinta-feira (30), em Forte Velho, Distrito de Santa Rita, suspeito de estuprar duas crianças, de 9 e 10 anos. Os crimes aconteciam em conluio com o padrasto das crianças, que também abusava sexualmente das vítimas e é procurado pela polícia. Existe suspeitas de que a mãe das crianças era conivente com a violência. O relacionamento dela com o suspeito teria começado há cerca de 4 anos.

De acordo com a Polícia Civil, o caso foi denunciado ao Conselho Tutelar e repassado para a Delegacia de Atendimento Especializado à Mulher. Após o relato das crianças, acompanhadas da psicóloga do Conselho, agentes de investigação saíram em diligências e prenderam o ex-policial militar, que trabalha atualmente como comerciante. Ele é vizinho das crianças. O padrasto, quando soube da presença da polícia na localidade, fugiu.

Segundo a delegada Paula Monalisa, as crianças eram atraídas para o local de comércio, onde eram abusadas sexualmente pelo ex-policial e pelo padrasto. “O relato delas é muito forte. As crianças chegaram à delegacia acompanhadas de uma psicóloga do Conselho Tutelar, que nos informou que elas estavam sendo abusadas sexualmente. Elas foram ouvidas e relataram que eram obrigadas a tirar a roupa e recebiam dinheiro por isso, mas não informaram o valor. Depois, eram acariciadas e obrigadas a pegar nas partes íntimas dos suspeitos, chegando eles inclusive ejacular em cima da roupa delas. Elas, inclusive chegaram em casa com as roupas sujas de sêmen”, relatou.

Ainda de acordo com a delegada, as diligências continuam e o caso ainda está em investigação. “Nós vamos continuar diligenciando porque o padrasto não foi localizado. A mãe da criança não sabe informar se o nome dele é realmente o que ele lhe disse quando o conheceu, pois ele não tem nenhum documento. Eles se conheceram em um parque de diversões que se instalou na cidade há quatro anos e começaram a namorar. Quando soube que a polícia estaria indo ao local, ele se evadiu, mas ainda estamos em diligências para localiza-lo”, informou Paula Monalisa.

 

portalcorreio

 

 

Empresário é preso suspeito de matar radialista por causa de política

Foi preso no começo da tarde desta sexta-feira (31) um empresário suspeito de matar o radialista Joacir Rocha de Oliveira Filho, de 35 anos, dentro de um restaurante do Centro de Campina Grande.

Conforme imagens de segurança, um homem armado atira na vítima dentro do local e foge amparado por outra pessoa. Segundo a delegada Suelane Guimarães, à TV Correio, não houve latrocínio porque nenhum pertence da vítima foi roubado.

Às 13h16, o empresário, que é do ramo da construção civil e tem 42 anos, estava sendo ouvido pela delegada e teria confessado o crime. Segundo apuração da TV Correio, o motivo seria uma discussão política.

Políticos lamentam

O deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB) lamentou a morte do radialista. “Que o nosso bom Deus conforte o coração dos familiares e amenize tanto sofrimento. Sei o tamanho da dor de perder alguém que amamos”, destacou.

Joacir era filho do jornalista Joacir Oliveira (já falecido) e irmão do apresentador de uma emissora de TV local, Cléber Oliveira. Tovar destaca que apesar de novo, ele era um profissional dedicado e que deixa um legado como comunicador.

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, também divulgou nota de pesar pela morte do radialista. “O prefeito encaminhou apelo à Polícia Civil para o máximo empenho na elucidação do caso. E também prestou solidariedade e votos de pesar à família, também vítima dessa tragédia”, diz a nota divulgada pela prefeitura.

 

 

portalcorreio

 

 

Suspeito de jogar mulher de carro em movimento é preso em João Pessoa

Um jovem de 23 anos de idade foi preso em flagrante suspeito de jogar uma mulher de um carro em movimento em uma avenida de João Pessoa. O caso foi na madrugada desta terça-feira (28) e a prisão ocorreu durante a noite. A vítima é uma jovem de 21 anos de idade que está internada na UTI do Hospital de Trauma de João Pessoa.

De acordo com as informações da Polícia Civil, o suspeito foi preso após ser encontrado na casa da avó dele, que mora em um condomínio no bairro Bessa, em João Pessoa. Ele foi atuado em flagrante por crime de trânsito e por tentativa de homicídio, de acordo com o delegado Ademir Fernandes. O suspeito deve passar por audiência de custódia nesta quarta-feira (29).

Segundo o delegado, durante depoimento, o suspeito disse que estava bebendo com a vítima, que é amiga dele e mora com ele, e quando eles estavam voltando pra casa houve uma discussão no carro e a mulher teria se jogado do veículo em movimento. Antes disso, ele disse que foi agredido dentro do carro.

O delegado Ademir Fernandes disse que o depoimento do suspeito é questionável, pois ele não teria prestado socorro a vítima, já que alega que ela se jogou, e também não se apresentou na delegacia. O carro do jovem também foi apreendido e vai passar por perícia.

A vítima está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Trauma de João Pessoa. Segundo a equipe médica, ela sofreu traumatismo craniano e está em coma induzido.

G1