Arquivo da tag: suspeitas

Presidente da FPF considera ‘graves’ as suspeitas de manipulação de resultado em jogo do Campinense

A vitória do Campinense sobre o Vitória-PE na noite da última quinta-feira (6) foi colocada em xeque por torcedores e apostadores. Em aplicativos de mensagens, áudios relataram a atuação de uma rede de manipulação de resultados na partida. A presidente da Federação Paraibana de Futebol, Michele Ramalho, classificou como “graves” as suspeitas e pede que o caso seja investigado pelas autoridades competentes. A informação é do repórter Sérgio Rangel, do UOL Esporte.

Dentro de campo, a Raposa goleou o Vitória-PE por 4 a 0, em partida válida pela sexta rodada da fase de grupos do Campeonato Brasileiro da Série D. A partida foi antecipada para a noite de quinta-feira a pedido do Campinense que, assim como o Vitória-PE, já estava eliminado da competição. Nos aplicativos de mensagens, porém, apostadores relataram que integrantes de uma rede de manipulação de resultados “compraram o jogo do Campinense” (sic).

Divulgação

Na conversa de áudio, um torcedor diz que a partida seria 4 a 0 e citou José Pereira, o Pezão, homem forte do departamento de futebol rubro-negro, como um dos responsáveis pelo esquema. Pezão, assumirá, na próxima semana, oficialmente o cargo de diretor de futebol do clube de Campina Grande. Ele não foi encontrado pela reportagem do UOL Esporte para comentar a denúncia.

Em um dos áudios obtidos pelo UOL Esporte, uma outra pessoa informa que a partida estava bloqueada para apostas nos sites baseados em Campina Grande e comentava que um amigo jogou em uma casa de apostas no Pará e ganhou “dinheiro com força”.

Em um comunicado emitido na noite de quinta, a casa de apostas “Bets Esportes” informou que o resultado do jogo foi manipulado e informava aos seus clientes que devolveria o valor das apostas.

O “Bets Esportes” é mais uma das dezenas de bancas de apostas que operam ilegalmente no país. O domínio da empresa está registrado no Maranhão. A reportagem tentou obter contato com a empresa, mas não teve sucesso.

Nota divulgada pela “Bets Esportes”

O Campinense é patrocinado por um site de apostas. O principal parceiro do clube é a “MixBet”, empresa hospedada no Arizona, nos EUA.

Procurada pela reportagem, a presidente da Federação Paraibana de Futebol, Michele Ramalho, que chefia a delegação brasileira na Copa do Mundo de Futebol Feminino, na França, afirma que a suspeita deve ser investigada pelas autoridades locais.

– Se trata de denúncias graves e devem ser investigadas e apuradas pelos órgãos competentes – disse a mandatária do futebol paraibano.

Organizadora da competição, a CBF informou à reportagem que está apurando as informações antes de se manifestar.

Outro lado

O Campinense não se pronunciou sobre o caso. Os dirigentes do Vitória também foram procurados, mas não responderam aos contatos da reportagem do UOL Esporte.

Credibilidade em xeque na Paraíba

A suspeita de manipulação de resultados em Campina Grande agrava a credibilidade do futebol da Paraíba, que atravessa a maior crise da sua história.

No ano passado, dirigentes da federação, de Botafogo-PB e Campinense, além de árbitros, foram banidos do futebol pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva, acusados de integrarem um esquema de manipulação de resultados, através da compra de árbitros.

A Operação Cartola, conduzida pela Polícia Civil da Paraíba e Ministério Público do Estado, revelou que dirigentes negociavam pagamentos para árbitros e adversários. Willian Simões, então presidente do Campinense, foi um dos banidos do futebol no ano passado pelo STJD. O caso segue na Justiça Comum, onde no mês passado foram ouvidas as primeiras testemunhas em audiência no Tribunal de Justiça da Paraíba.

Jogos vazios são alvos preferidos

Jogos sem apelo de público e com pouca importância na tabela da competição são os preferidos das máfias de manipulação de resultados. Com o estádio praticamente vazio, a partida de quinta-feira, em Campina Grande, teve apenas 305 pagantes e não mexeu na tabela da competição. Os dois times já estavam eliminados da Série D.

A equipe pernambucana terminou a competição sem nenhum ponto. Já o Campinense deixou a Série D com sete pontos.

A goleada foi a única do time paraibano no torneio. Em seis partidas, a equipe venceu somente duas e ainda teve um empate e três derrotas.

O mercado de apostas esportivas online foi liberado em dezembro do ano passado e aguarda a regulamentação no Congresso Nacional. Apesar de ser proibido no país, cerca de 500 sites baseados no exterior recebem apostas de brasileiros. Estima-se que as apostas feitas no Brasil movimentaram cerca de R$ 4 bilhões neste ano.

Equipe @VozdaTorcida com UOL Esporte

 

 

Polícia Federal prende quatro pessoas suspeitas de fraudes no concurso da UFPB

A Operação Ponto Final, da Polícia Federal, prendeu quatro pessoas suspeitas de fraudes em concursos públicos, neste domingo (7), enquanto realizavam as provas para os cargos de administrador e assistente em administração do concurso da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em João Pessoa e Rio Tinto.

A operação contou com a participação de 10 policiais federais. De acordo com PF, os candidatos presos utilizam instrumentos eletrônicos de recepção de dados, com objetivo de receberem, de terceiros, o gabarito de suas provas. A Polícia Federal não detalhou em qual local de prova as prisões teriam acontecido.

Os investigados devem responder pelos crimes de fraude em certames de interesse público e organização criminosa, cujas penas, somadas, poderão chegar à 14 anos de reclusão.

As provas do concurso da UFPB aconteceram neste domingo (7), com a participação de mais de 70 mil candidatos inscritos, nas cidades de João Pessoa, Mamanguape, Rio Tinto, Bananeiras e Areia. São 131 vagas disponíveis nos quatro campi da instituição.

G1

 

Mãe e filha são presas suspeitas de matar vizinha

A Polícia localizou, nesta quarta-feira (31), mãe e filha acusadas na morte de Andreia Keila Nascimento. O crime aconteceu no dia 25 de janeiro na Comunidade Santa Clara, no bairro Castelo Branco, em João Pessoa.

As acusadas foram detidas na cidade de Cuité de Mamanguape, após informações levantadas pelo Núcleo de Inteligência do Batalhão Ambiental e da 2ª Companhia Integrada de Polícia Militar. Segundo as investigações, a autora do crime teria sido a adolescente de 16 anos, que teve auxilio da mãe e de um rapaz identificado como “Igor Neguinho”.

Após o crime, elas foram para a casa de parentes na comunidade do Arroz, em Cuité de Mamanguape. Igor Neguinho já havia sido preso.

WSCOM com Aguinaldo Mota

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Estudantes são detidas na PB suspeitas de ameaçar colegas torcedoras de clube rival

(Foto: Leonardo SIlva / Jornal da Paraíba/Arquivo)

Duas adolescentes que seriam integrantes de uma torcida organizada do Campinense Clube foram apreendidas pela Polícia Civil, na segunda-feira (24). De acordo com a polícia, elas estavam dentro do Colégio Estadual da Prata, ameaçando outras estudantes que usavam camisas do Treze Futebol Clube. No domingo (23), o Treze eliminou o Campinense na semifinal do Campeonato Paraibano 2017.

As jovens foram detidas por ameaça e constrangimento ilegal. Segundo a Delegacia da Infância e Juventude, as suspeitas iriam “tomar a beca” das adolescentes torcedoras do time rival. “Tomar a beca consiste em uma prática de forçar o torcedor do time adversário a entregar a camisa e, em caso de negativa, retira-se a camisa a força com agressões físicas”, diz nota da Polícia Civil.

A polícia apreendeu e autuou em flagrante as duas adolescentes por ato infracional, em seguida elas foram entregues aos responsáveis legais.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Alunas são apreendidas suspeitas de agredir funcionária de escola na PB

escolaDuas estudantes adolescentes foram apreendidas suspeitas de agredirem uma funcionária da escola onde estudam, no Monte Castelo, em Campina Grande. De acordo com a Polícia Civil, elas foram apreendidas após uma ação contra crimes em instituições de ensino.

Ainda conforme a Polícia Civil, as adolescentes agrediram a funcionária com chutes, tapas e puxões de cabelo. A funcionária não precisou ser atendida no hospital porque teve ferimentos leves. As adolescentes foram autuadas em flagrante e, em seguida, liberadas.

Após o caso, as aulas foram suspensas. “Os alunos foram todos liberados. Essa foi a primeira vez [que aconteceu algo assim]. Desde que trabalhei aqui, nunca tinha acontecido nada desse tipo, não”, declarou o vigilante da escola, Joaquim Pereira. Ainda segundo ele, não havia rixa entre as alunas e a funcionária, foi apenas um desentendimento.

Os policiais fizeram a apreensão após receberem denúncias sobre o caso. A ação foi realizada pela Delegacia de Infância e Juventude. A polícia informou aos pais das meninas para que apresentem as adolescentes ao Ministério Público e à Vara de Infância e Juventude.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Morre em Guarabira paciente com suspeitas da gripe H1N1

hospitalO homem natural da cidade de Alagoinha, na microrregião de Guarabira/PB, que estava internado na UTI do Hospital Regional de Guarabira, com suspeitas da gripe H1N1, faleceu por volta das 03:00h da madruga deste sábado (16). A informação foi repassada pelo secretário de saúde do município de Guarabira, Dr. Wellington Oliveira.

O paciente, que tinha entre 40 e 50 anos de idade, vinha sendo medicado com o remédio retroviral chamado Tamiflur, mas estava em estado grave e o seu quadro clínico não apresentava melhora.

Segundo o Dr. Wellington, a Secretaria de Saúde do Município de Alagoinha foi informada para fazer a prevenção com os membros da família do paciente e o resultado dos exames do mesmo ainda não saíram.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

 

portalmidia

Operadoras de telefonia são suspeitas de sonegar R$ 400 milhões, na Paraíba

telefoneA CPI da Telefonia Móvel, que está em sua segunda fase na Assembleia Legislativa do Estado, vai convocar os proprietários das operadoras. Caso eles se neguem a comparecer às audiências na Paraíba, a CPI pode solicitar a condução coercitiva dos depoentes. Foi o que revelou o presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito, deputado estadual João Gonçalves (Pros). Ele disse que estão sendo apurados indícios de sonegação fiscal dessas operadoras que pode chegar a R$ 400 milhões no estado. 

Para o deputado, a CPI tem dado resultados e vai concluir seus trabalhos com levantamentos importantes para as apurações judiciais. “Graças a Deus a CPI na sua segunda fase, começa a obter resultados. Na primeira fase foi a telefonia móvel, com um relatório com mais de 300 páginas e vários encaminhamentos para serem investigados. Entregamos ao Ministério Público , que colheu subsídios para ingressar com ações no Judiciário”, disse.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O presidente da CPI lembrou que representantes das operadoras de telefonia móvel no estado já prestaram depoimentos, mas agora os deputados convocaram os seus proprietários. “Se por acaso não comparecerem, vamos usar o Código de Processo Civil”, avisou.

João Gonçalves admitiu que pode haver um acordo para a melhoria da prestação de serviços pelas operadoras de telefonia móvel na Paraíba. “Se houver um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) tem que ser homologado pelo Ministério Público Estadual, pela Assembleia Legislativa e pelo Ministério Público Federal, e que tragam resultados para o povo da Paraíba. A CPI não teria nenhum óbice”, disse.

Segundo ele, os indícios de evasão de receita com a sonegação fiscal estão apurados e a CPI pedirá a colaboração da Receita Federal e da Receita Estadual. “Há indícios de que existe uma evasão entre R$ 300 e R$ 400 milhões. Ainda não tem nada de concreto, mas estamos apurado”, afirmou.

Veja vídeo do Portal:

 

 

portalcorreio

Operação prende sete pessoas suspeitas de crimes na Região Metropolitana de Guarabira

(Foto: Joab Freire / Nordeste1)
(Foto: Joab Freire / Nordeste1)

Sete pessoas foram detidas durante Operação Charada (sinônimo de enigma, quebra-cabeça), desencadeada pelas Polícias Militar e Civil, na madrugada desta quinta-feira (12) nas cidades de Pirpirituba, Sertãozinho, Duas Estradas e Serra da Raiz, no Brejo da Paraíba.

De acordo com o delegado da 8ª Seccional de Polícia Civil em Guarabira, Wallber Virgolino, o objetivo da operação foi desarticular e prender uma quadrilha especializada em assaltos, furtos, tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e corrupção de menores, que atuam nas referidas cidades.

Pessoas presas na Operação

Em Sertãozinho, a polícia prendeu Maciel Ricardo Azevedo, vendedor, de 20 anos, Clemilson Francelino Domingos, soldador, de 25 anos, José Levi Iria da Silva, agricultor, de 18 anos, Charliston de Andrade Silva, tatuador, de 41 anos, Daniel Alves Pereira Neto, de 27 anos, Railson Francisco da Silva, de 19 anos e seu pai, o senhor Francisco de Assis da Silva, agricultor, de 43 anos.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

 

(Foto: Joab Freire / Nordeste1)
Uma moto estava entre os materiais apreendidos na Operação (Foto: Joab Freire / Nordeste1)

Material apreendido

Uma certa quantidade de substância semelhante a maconha, dinheiro e um moto Honda Fan 150, cor preta com restrição de roubo/furto.

Ao todo, 100 policiais entre militares e civis participaram da operação que buscou o cumprimento de 19 mandados de busca apreensão e prisão.

As investigações foram feitas pelo delegado de Polícia Civil Fábio Facciolo, sob a coordenação do delegado seccional Wallber Virgolino. Em troca, os menores usavam a droga gratuitamente e com concessão uso de motocicletas roubadas pela quadrilha.

Pedro Júnior, com Joab Freire do Nordeste1

Quinze pessoas são presas suspeitas de tráfico, homicídios e assaltos na PB

armas apreendidasTrês pessoas foram presas na manhã desta terça-feira (10) suspeitas de terem envolvimento com homicídios na Zona Sul de João Pessoa. A operação, intitulada Área Segura 1, acontece nos bairros de Mangabeira, Valentina Figueiredo e Costa e Silva. Outras seis pessoas já haviam sido presas pelo mesmo tipo de crime na localidade. Ao longo da manhã, outros mandados de prisão podem ser cumpridos.

A ação conta com a participação de 115 policiais, entre civis, militares e bombeiros. Os trabalhos acontecem em parceria do 5º Batalhão da Polícia Militar, Delegacia Seccional de Polícia Civil e Delegacia de Crimes contra a Pessoa. Comandam a operação a delegada Roberta Neiva e o tenente coronel Carlos Sena.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A operação ‘Área Segura 1’ também conta com apoio do Grupamento Tático Aéreo (GTE) da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds), que sobrevoa o bairro com o helicóptero Acauã. O Departamento de Trânsito do Estado (Detran) e Superintendência Executiva de Transportes Urbanos da Capital (Semob) também participam da operação, nas ações de saturação e fiscalização da área.

Os detalhes da operação serão dados às 9h, na sede do Distrito Integrado de Segurança Pública (Disp) de Mangabeira, com as presenças da delegada seccional Roberta Neiva e do comandante do 5º BPM, tenente coronel Carlos Sena.

Agreste

Seis pessoas foram presas na madrugada desta terça-feira (10) durante a Operação Elos, nas cidades de São José dos Ramos e Itabaiana, no Agreste do estado. Na operação, que contou com a participação de 60 policiais, entre civis e militares, mais de 60 armas de fogo foram apreendidas.

De acordo com o coordenador da operação, delegado Hugo Helder, da delegacia seccional de Itabaiana, o grupo foi preso por tráfico de drogas, homicídios e assaltos. Todos os suspeitos são homens e maiores de idade. Ainda conforme a autoridade policial, alguns dos suspeitos são parentes.

PM apreende armas e detém dez pessoas suspeitas de tráfico na Paraíba

Divulgação/ Secom PB
Divulgação/ Secom PB

Dez armas de fog foram apreendidas e 12 pessoas detidas com drogas durante as ações da Polícia Militar no fim de semana na Paraíba. As apreensões aconteceram nas cidades de João Pessoa, Campina Grande, Santa Rita, Bayeux, Serra Branca, Pitimbu, Santana de Mangueira, Areia, Sousa e Queimadas. Em todo Estado, foram intensificadas as blitzen e abordagens. O objetivo é a prevenção das ocorrências de crimes contra a vida e contra o patrimônio.

Nas ações, dez pessoas foram presas pelo crime de porte ilegal de arma. As prisões realizadas por este tipo de crime aconteceram em João Pessoa, Santa Rita, Campina Grande, Areia, Sousa e Queimadas. A última delas, no Centro de Campina Grande, durante a madrugada desta segunda-feira (15), onde policiais do 2º Batalhão flagraram, em uma abordagem, Josenildo Herculano Oliveira, de 33 anos. Ele estava portando um revólver calibre 38 e foi levado para a Central da Polícia Civil.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

 

Já em relação aos 12 suspeitos flagrados com drogas durante o período, apenas um deles era menor de idade. A maior quantidade de drogas apreendidas nas ações foi registrada nesse domingo (14), no bairro de Mangabeira, em João Pessoa. Kleber do Nascimento Soares, de 23 anos, foi encontrado com meio quilo de maconha, na Avenida Hilton Souto Maior. Ele foi levado para a 12ª Delegacia Distrital, em Manaíra.

A maior parte das apreensões de armas e drogas aconteceu durante abordagens a motos, nas diversas ações de blitzen e bloqueios policiais realizados pela PM no fim de semana. As ações continuarão durante todo mês de dezembro como parte da operação “Boas Festas”, que até o próximo dia 27 conta com um reforço na segurança de 1.500 policiais militares a mais nas ruas.

 

Portal Correio