Arquivo da tag: suspeita

Advogada é presa suspeita de falsificar alvarás para sacar R$ 28 mil, em Campina Grande

Uma advogada foi presa, na tarde desta terça-feira (19), suspeita de usar documentos falsos para tentar sacar dinheiro em uma agência bancária, localizada em Campina Grande. Segundo informações da Polícia Civil, ela faria um saque de mais de R$ 28 mil, com dois alvarás judiciais falsificados.

Ao G1, o delegado Gerônimo Barreto, responsável pelo caso, funcionários da instituição bancária desconfiaram dos documentos e acionaram a polícia. Ainda de acordo com ele, a suspeita falsificou a assinatura de um juiz e de outros dois servidores da Justiça.

A polícia foi até o Fórum Afonso Campos investigar se os documentos eram verdadeiros. No local, foi constatada a falsificação das assinaturas.

Em depoimento, ela contou que os alvarás eram legítimos. Mas após a checagem feita no fórum, confessou que havia falsificado os documentos.

À polícia, ela disse que agiu sozinha. Já o delegado informou que no momento da abordagem a advogada estava acompanhada por duas pessoas, mas que não foi possível comprovar o envolvimento delas no crime.

A suspeita foi autuada pelo crime de estelionato. Ela está detida na Central de Polícia de Campina Grande, onde aguarda por uma audiência de custódia, que deve acontecer na quarta-feira (20).

Foto: Polícia Civil/Divulgação

G1

 

Suspeita de aplicar golpes em pessoas e empresas vai para presídio feminino

Uma empresária, de 38 anos, suspeita de aplicar golpes em dezenas de pessoas e empresas passou por uma audiência de custódia, nesta quarta-feira (23), em João Pessoa. Após se recusar a pagar uma fiança, a mulher foi encaminhada para o Centro de Reeducação Feminino Maria Júlia Maranhão, no bairro Mangabeira.

A mulher foi presa na noite da terça-feira (22) em um hotel de luxo, localizado no bairro do Cabo Branco. A prisão aconteceu através de denúncias de pessoas que informaram que a mulher apresentava falsos comprovantes de pagamentos para encomendas e serviços utilizados por ela.

À TV Cabo Branco, os advogados da empresária disseram que ela passou por uma crise financeira, que a impediu de saldar as dívidas com as vítimas. Eles disseram ainda que ela pretende pagar a todos.

Mulher suspeita de aplicar golpes em pessoas e empresas é presa

Uma mulher foi presa no início da noite desta terça-feira (22), suspeita de aplicar golpes em pessoas e empresas, em João Pessoa. De acordo com a Polícia Militar, a suspeita simulava falsos pagamentos para produtos e serviços encomendados e utilizados por ela.

A mulher foi encontrada em um hotel de luxo, localizado na orla da capital. Segundo informações da PM, os funcionários do local suspeitavam que ela também aplicaria um golpe no estabelecimento.

Entre as vítimas estão noivas, empresas de alimentação e de festas, de serviços médicos, salões de beleza e hotéis.

Foto: Inaê Teles/G1

G1

 

Mulher suspeita de aplicar golpes em pessoas e empresas é presa, na PB

Uma mulher foi presa no início da noite desta terça-feira (22), suspeita de aplicar golpes em pessoas e empresas, em João Pessoa. De acordo com a Polícia Militar, a suspeita simulava falsos pagamentos para produtos e serviços encomendados e utilizados por ela.

A mulher foi encontrada em um hotel de luxo, localizado na orla da capital. Segundo informações da PM, os funcionários do local suspeitavam que ela também aplicaria um golpe no estabelecimento.

A polícia ainda não sabe o número exato de pessoas que foram vítimas da suspeita. Mas informou que entre elas, estão noivas, empresas de alimentação e de festas, de serviços médicos, salões de beleza e hotéis.

Uma das vítimas é a empresária Jéssica Gambarra, de 26 anos. Ao G1, ela contou que a suspeita teria encomendado doces através de diferentes contatos. O prejuízo para a empresa dela somou cerca de R$ 8 mil. “O dinheiro nunca chegou na conta”, pontuou.

A mulher foi encaminhada para a Central de Polícia de João Pessoa, onde ela e as vítimas serão ouvidas.

Foto: Grabriela Lima/TV Cabo Branco

G1

 

Adolescente é apreendida suspeita de participar da morte de três ex-namorados, em Belém, PB

Uma adolescente, de 17 anos, foi apreendida suspeita de participar dos homicídios de três ex-namorados, em Belém, no Agreste da Paraíba. Já os crimes aconteceram nas cidades de Caiçara e Logradouro, também no Agreste do estado, em 2018, quando as vítimas mantinham relacionamentos amorosos com ela.

Segundo a Polícia Civil, ela não teria matado os homens, mas facilitado a morte deles por causa de disputas pelo comando do tráfico de drogas nos dois municípios.

A garota foi apreendida por ato infracional semelhante ao crime de homicídio e encaminhada para uma casa de ressocialização, localizada em João Pessoa. Ela deve permanecer no local, inicialmente, por 15 dias.

G1

 

Dupla é detida suspeita de vários roubos na região de Bananeiras, no Brejo paraibano

A Polícia Militar prendeu um homem de 24 anos e apreendeu um adolescente de 17 anos na sexta-feira (11), suspeitos de praticarem diversos roubos na região de Bananeiras, no Brejo da Paraíba. A ação foi resultado de denúncias anônimas.

Ricardo dos Santos Salustino e o adolescente foram localizados no Distrito de Roma.

Com eles, os policiais da Força Tática da 7ª CIPM, apreenderam uma espingarda de calibre indefinido e uma moto Yamaha YBR, cor verde e placa KIT-7641/PE.

Segundo a polícia, imagens de câmeras de segurança flagraram os indivíduos com as mesmas características durante as práticas criminosas.

Eles utilizaram a moto, arma e vestimentas para render os frentistas de um posto de combustíveis e praticar o assalto.

Os dois suspeitos foram encaminhados a Delegacia de Polícia de Solânea para as providências cabíveis.

Eles vão responder por roubo e porte ilegal de arma de fogo, segundo a polícia.

 

ROTA DA NOTÍCIA

 

 

Mais de 20 animais são encontrados mortos por suspeita de envenenamento em Cajazeiras, PB

Cerca de 23 animais foram encontrados mortos ou com sinais de envenenamento no último sábado (28), em Cajazeiras, no Sertão da Paraíba. O caso foi denunciado à Polícia Civil, na manhã desta segunda-feira (30), pela coordenadora do Núcleo de Zoonoses da cidade, Cleonice Moura.

De acordo com ela, os animais foram encontrados em terrenos baldios e nas ruas do município. Cães e gatos teriam ingerido comidas como pães, tapiocas, carnes e macarrão contaminados por veneno. Alguns deles já foram encontrados mortos, outros estariam sob o efeito do veneno e não resistiram.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado na Delegacia de Polícia Civil de Cajazeiras, uma mulher viu quando uma pessoa dentro de um carro jogava alimentos para os animais. Ainda segundo o documento, a situação estaria acontecendo em outros pontos da cidade.

“Passamos o sábado e o domingo só tentando resgatar os animais. A comida que eu recolhi na rua não era a que a gente colocava. Isso não aconteceu só no trecho que a gente cobre, mas em muitos outros locais da cidade”, informou Cleonice Moura.

A partir da terça-feira (1º), a polícia deve analisar fotografias, vídeos e áudios capturados pelos moradores do município que podem apontar para uma linha de investigação. Já amostras de comidas ingeridas pelos animais passarão por perícia para identificar ou não a presença de veneno.

O G1 tentou entrar em contato com a delegada Yvna Cordeiro, responsável pelo caso, mas até as 21h30 desta segunda-feira, ela não atendeu as ligações.

Foto: Cleonice Moura/ Arquivo pessoal

G1

 

Suspeita de matar e cortar pênis de companheiro na PB amolou faca antes do crime, diz polícia

A mulher suspeita de matar o companheiro a facadas e, em seguida, arrancar o pênis da vítima, na noite da quinta-feira (15), em Areial, no Agreste da Paraíba, premeditou o crime, de acordo com o delegado Kelsen Vasconcelos, responsável pelo caso. As primeiras investigações da polícia revelaram que a suspeita, de 42 anos, teria dito a uma vizinha que mandou amolar a faca utilizada para matar o homem.

Conforme relatou o delegado ao G1 na manhã desta sexta-feira (16), antes de cometer o crime, a suspeita também escreveu uma carta e entregou para o filho mais velho, de 18 anos. “Na carta ela pede para que o filho mais velho, fruto de um outro relacionamento, deixe os dois irmãos mais novos com parentes da família. Ela já havia premeditado todo o crime”.

Após matar o companheiro a facadas e cortar o pênis dele, a mulher ainda teria jogado ácido muriático em cima. Depois, a suspeita teria colocado o órgão genital da vítima dentro de um copo e levado até a casa da outra mulher com quem o homem estaria envolvido.

“Ela sabia que o companheiro estava em um relacionamento com outra mulher do mesmo bairro e descobriu que ele planejava deixá-la por essa outra mulher, mas ela não aceitava isso e foi então que planejou matar o homem”, explicou o delegado.

Depois de matar o homem e levar o órgão genital da vítima até a outra mulher, a suspeita do crime teria tentado se matar envenenada, mas ela foi socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e levada para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande.

O corpo do homem foi encaminhado para o Núcleo de Medicina e Odontologia (Numol) de Campina Grande. Até as 9h30 desta sexta-feira, as informações do delegado eram de que a mulher permanecia internada no hospital em estado regular de saúde e deve ser levada para a Central de Polícia Civil após alta médica.

Mulher teria discutido com homem antes do crime

Segundo relatos de familiares à polícia, o caso aconteceu após uma discussão entre a suspeita e o companheiro dela. A vítima, Luiz de Almeida, um agricultor de 31 anos, foi encontrado morto na frente da casa do casal, na rua Balbino do Carmo, no Centro da cidade.

De acordo com relatos dos vizinhos, na noite da quinta-feira (15), antes do crime, o homem e a suspeita teriam brigado por ciúmes. A mulher é mãe de três crianças, uma delas de apenas 11 meses.

Casa onde o crime aconteceu, em Areial, na Paraíba — Foto: Reprodução/TV Paraíba

Casa onde o crime aconteceu, em Areial, na Paraíba — Foto: Reprodução/TV Paraíba

 

G1

 

 

Dupla suspeita de acionar rojões em direção a policiais militares é detida durante jogo, no Almeidão

A Polícia Militar apreendeu um adolescente e prendeu um homem suspeitos de acionar rojões em direção de policiais militares, no estádio Almeidão, em João Pessoa. As detenções aconteceram na noite deste domingo (4), durante o jogo entre Botafogo-PB e o Confiança, pela Série C do Campeonato Brasileiro.

O menor e o homem foram levados para a Central de Polícia Civil, no Geisel, para prestar esclarecimentos.

Eles estavam com uma bolsa com mais materiais, além dos rojões.

 

clickpb

 

 

 

Homem de 60 anos é preso por suspeita de estupro em Areia/PB

Um idoso identificado como José Oliveira, de 60 anos de idade, foi preso na tarde da sexta-feira (12) na rua Dr. Germano de Freitas, no bairro da Jussara, na cidade de Areia, no Brejo da Paraíba. De acordo com a Polícia Civil, o homem é suspeito de cometer o crime de estupro e pode ser condenado a 9 anos de prisão pela prática do delito.

José Oliveira é agricultor e não resistiu ao momento da prisão feita pela equipe da Seccional de Esperança. Ele foi encaminhado pelos policiais para delegacia da Polícia Civil de Areia, onde segue preso e vai passar por audiência de custódia na segunda-feira (15).

 

 

Com OP9

 

 

Mulher é detida suspeita de aliciar sexualmente as três filhas, em Santa Rita, PB

Uma mulher de 45 anos foi presa em flagrante, nesta quarta-feira (26) suspeito de aliciar sexualmente as três filhas, em Santa Rita, na Grande João Pessoa. O Conselho Tutelar foi o responsável pela denúncia.

De acordo com a Polícia Civil, as meninas de seis, nove e treze anos foram encaminhadas para o Instituto de Polícia Científica para realização de exames. Em um deles, foi constatado que uma das crianças sofreu abuso sexual.

Os vizinhos informaram à polícia que na casa onde moravam, em Cicerolândia, Zona Rural de Santa Rita, a movimentação de homens era intensa.

As jovens foram encaminhas para um abrigo e a mulher permanece detida na Central de Polícia Civil. Ela deve passar por audiência de custódia nesta quinta-feira (27).

G1