Arquivo da tag: Sul

‘Nordeste hoje dá exemplo para Sul e Sudeste’, avalia João Azevêdo

Nesta quarta-feira (27), o governador João Azevêdo (PSB) falou sobre os recentes encontros entre os governadores do Nordeste afirmando que, atualmente, a região serve como exemplo para as outras do Brasil. Ele ainda lembrou que o empréstimo de US$ 50 milhões conseguindo junto ao Banco Internacional foi conseguido pelo bom rating da Paraíba.

“O Norte/Nordeste, que já foi visto como problema do país, agora é de outra forma porque dos dez dos treze estados tem nota A ou B economicamente. Os governadores estão mostrando como se faz uma gestão séria, com compromisso com o povo. Os ricos do sul estão em crise e o Norte/Nordeste está dando exemplo de gestão”, declarou.

O socialista exaltou o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste), assinado pelos líderes estaduais no último dia 14 de março no Maranhão. A união entre os nove estados prevê o desenvolvimento em diversos projetos, além da parceria econômica, política, infraestrutural e educacional entre as unidades federativas.

“Vai ser fundamental. Imagine o que é um estado comprar cinquenta tratores, vai fazer uma concorrência, mas tem uma coisa chamada escala de produção. Posso juntar todos os estados e o consórcio fazer uma compra de 400 tratores e o preço vai baixar. Soro para hospital, por exemplo, na Paraíba é um volume absurdo. Se todos se juntarem, pode até trazer uma fábrica porque a produção vai ser tão grande que vai ser necessário. A ideia é tão boa que os governadores do Sul e Sudeste se reuniram dois dias depois para fazer o mesmo”, arrematou.
paraiba.com.br

 

Litoral Sul cria rede de cooperação para integrar ações de seis municípios

Seminário de Desenvolvimento reuniu cerca de 200 pessoas para discutir as oportunidades e potencialidades da região

seminarioSetor produtivo, empresários, gestores públicos e instituições parceiras criaram na manhã desta terça-feira (28) a Rede de cooperação para o desenvolvimento do Litoral Sul Paraibano durante o Seminário de Desenvolvimento do Litoral Sul, realizado pelo Sebrae, no município do Conde. O evento contou com a participação de 200 pessoas, entre prefeitos, representantes de instituições, além de agentes de desenvolvimento e líderes da governança local dos seis municípios que formam a região.

“O litoral sul paraibano tem diversas oportunidades e potencialidades. Além do turismo, há a agricultura familiar e as indústrias cimenteiras, de vidro, de cerâmica e o complexo da indústria automobilística. Para saber a vocação de cada município, é preciso fazer um diagnóstico e definir os eixos estruturantes”, destacou o diretor técnico do Sebrae Paraíba, Luiz Alberto Amorim, que participou de um debate com o prefeito de Bananeiras, Douglas Lucena, e o consultor de Políticas Públicas e Desenvolvimento Territorial do Sebrae, Arnaldo Júnior, durante o seminário. Juntos, eles discutiram as perspectivas, desafios e oportunidades da região, mostrando exemplos e casos de sucesso de outras regiões do Estado, como o Brejo e o Cariri.

Na segunda parte do Seminário, houve uma interação com os participantes e formação dos grupos de trabalho que irão contribuir para o desenvolvimento econômico e a transformação da realidade territorial. “A partir de agora vamos elaborar um aplano de ações estratégicas para o fomento e fortalecimento das atividades produtivas da região. Posteriormente vamos realizar encontros temáticos sobre o turismo, a agricultura familiar e a indústria”, explicou Arnaldo Júnior. O Litoral Sul Paraibano é formado por seis municípios (João Pessoa, Alhandra, Caaporã, conde, Pedras de Fogo e Pitimbu) que, juntos, possuem cerca de 115 mil habitantes, se considerarmos apenas os bairros da zona sul da Capital paraibana. “O que vocês precisam para começar a trabalhar, vocês já tem. É preciso apenas refletir sobre o que podemos transformar para construir a própria identidade. O Sebrae está junto de vocês para superarmos os desafios”, disse Luiz Alberto aos gestores públicos e líderes presentes ao evento.

A prefeita do Conde, Márcia Lucena, destacou que, diante de tantos desafios da região, é preciso estabelecer o que deve ser priorizado. “Temos aqui um solo fértil, mas estamos desorganizados e desarticulados. Precisamos enxergar a região como uma unidade e, para isso, é fundamental a criação do consórcio dos municípios do litoral sul. Devemos construir ações conjuntas para mudarmos enquanto região e sermos exemplo para o Estado”, destacou a prefeita.

Caso de sucesso – Durante o seminário, o prefeito de Bananeiras, Douglas Lucena, falou sobre os desafios e soluções encontradas para desenvolver seu município. “Quando assumimos a prefeitura, primeiramente identificamos nossas potencialidades e os entraves. A partir daí, fizemos um plano de desenvolvimento econômico e social e diagnosticamos alguns problemas. Alguns deles, como a baixa qualificação da mão de obra local e a carência de informação e crédito dos microempreendedores, são comuns a todos os municípios da região. Por isso, a importância de se trabalhar integrado”, disse o prefeito.

Ele ainda explicou que, a partir deste diagnóstico, foram encontradas soluções e colocadas em prática, como a captação de recursos e convênios com foco no estímulo ao empreendedorismo e a qualificação da mão de obra, através de parcerias com instituições como Universidade Federal da Paraíba, Sebrae, Sesi, Senai, Senar e Senac. O prefeito também destacou que a gestão municipal começou a comprar a produção da agricultura familiar e, atualmente, 62% do alimento da merenda escolar é adquirido da produção local.

Além disso, inaugurou a Casa do Empreendedor, com auxílio do Sebrae, e criou o Empreender Bananeiras, para oferecer crédito aos empresários. Ele também falou de outras ações integradas com os demais municípios do Brejo paraibano, como o Caminhos do Frio. “O turismo é a nossa atividade de integração entre os municípios do Brejo, que conta com o apoio da gestão pública, mas também dos empresários da região”, completou.

Sebrae/PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Cabo da PM tem arma roubada e é executado com mais de 20 tiros no Colinas do Sul, na Capital

cabo-waldemarUm Cabo da Polícia Militar da Paraíba foi assassinado a tiros na tarde desta sexta-feira (11), no bairro Colinas do Sul em João Pessoa. O Cabo Waldemar, que também era conhecido como ‘Bob Esponja’, teve sua arma roubada pelos bandidos e foi executado com a mesma.

Segundo as primeiras informações colhidas pela própria Polícia no local, o PM sofreu mais de 20 tiros e não se sabe ainda o motivo do crime.

O policial estava dentro do próprio carro à paisana, e passava em uma rua por trás da caixa d’água e a Comunidade Irmã Dulce. Ele estaria falando ao telefone, quando foi rendido, teve sua arma roubada e assassinado com tiros de pistola 380; mais informações em instantes.

Fábio Augusto

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Explosão deixa um morto e ao menos 11 feridos em cidade no sul da Alemanha

Pelo menos uma pessoa morreu neste domingo (24) numa explosão em um restaurante na cidade alemã de Ansbach, perto de Nuremberg, na Baviera. Autoridades municipais disseram que a explosão foi resultado de um ato terrorista e não de um vazamento de gás, como cogitado inicialmente.

Um alemão-iraniano de 18 anos atacou um shopping em Munique, na Alemanha, e matou nove  na última sexta-feira
Matthias Balk/Agence France Presse/Estadão Conteúdo – 22.7.16

Um alemão-iraniano de 18 anos atacou um shopping em Munique, na Alemanha, e matou nove na última sexta-feira

De acordo com os investigadores, a tragédia foi provocada por um explosivo improvisado, e tudo indica que a vítima seria também o responsável pelo ataque. Pelo menos outras 11 pessoas ficaram feridas. Perto do local da explosão estava sendo realizado um festival de música neste final de semana.

Esse é mais um ato de violência de uma sequência que vem assustando a população alemã nos últimos dias. Na última segunda-feira (18), um jovem afegão atacou vários passageiros em um trem também na Baviera, com uma faca e um machado, ferindo cinco antes de ser morto pela polícia.

Na sexta-feira (22), um jovem alemão de origem iraniana. matou nove pessoas em feriu mais de 30 em um shopping center de Munique, também na Baviera. Em seguida, se suicidou.

Por fim, mais cedo neste domingo (24), um homem com um facão foi preso na cidade de Reutlingen, em Bade Wurtemberg, depois de matar uma mulher e ferir outras duas pessoas. O suspeito foi identificado como um refugiado sírio de 27 anos.

*Com informações da Sputnik Brasil

iG

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Estabelecimentos de praias do Litoral Sul são demolidos em operação federal

Divulgação/MPF-PB
Divulgação/MPF-PB

Vinte e três estabelecimentos comerciais instalados em áreas da União serão removidos na manhã desta quinta-feira (5) em operação no município de Lucena e no distrito de Costinha, na Grande João Pessoa, a 40 km da capital paraibana.

A operação é realizada pela Superintendência do Patrimônio da União na Paraíba (SPU), Ministério Público Federal (MPF), Polícia Federal, Exército, Ibama, Sudema, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Cagepa e prefeitura de Lucena.

A desocupação das áreas foi determinada pelo Tribunal Regional Federal (TRF). As primeiras ações são realizadas em Costinha e, ainda nesta quinta, as autoridades seguem para a praia de Lucena.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

 

portalcorreio

Radialista relata agressão e ameaça sofrida de ex-prefeito em festa no Litoral Sul

radialistaO radialista Luiz Cláudio Souza relatou neste sábado (24), pela mídia social Facebook, uma tentativa de agressão sofrida por parte do ex-prefeito de Pitimbu, Hércules Ribeiro. O fato ocorreu na madrugada, na presença de vários populares, durante realização da Festa do Senhor do Bonfim, no município de Pitimbu, no Litoral Sul paraibano.

Luiz Cláudio comanda há treze anos a programação  diária da Rádio Caaporã FM. Segundo ele, a confusão aconteceu quando o mesmo estava realizando a cobertura jornalística da festa, o ex-prefeito teria partido para cima do profissional da imprensa e tentado agredi-lo. O gestor precisou ser contido por populares e, na frente de várias pessoas, teria feito ameaças verbais ao radialista.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Eu estava com minha câmera fotografando o público presente na Festa, quando o ex-prefeito partiu para me agredir, porém, ele foi contido por amigos que o impediram de me atacar, acionei a Polícia Militar que estava no local para poder sair do evento em segurança, pois quem conhece Hércules, sabe do que ele é capaz e não é a primeira vez que ele tenta me agredir”, disse o comunicador.

Luiz Cláudio acredita que a agressão teria sido motivada por notícias veiculadas na Rádio Caaporã FM sobre ações judiciais envolvendo o ex-prefeito. “Realmente não sei o motivo desse ato tão impensado deste senhor, pois publico e divulgo o que toda a imprensa paraibana também divulga sobre as condenações, sendo assim, toda a imprensa deve se sentir ameaçado por este homem que não sabe respeitar o trabalho de ninguém”, concluiu.

Da Redação
WSCOM Online

IBGE explica mal-estar de Sul e Sudeste contra o Nordeste

mapa-neSe dependesse das regiões Sul e Sudeste do país, o presidente da República para o quadriênio 2015 – 2018 seria Aécio Neves. O Brasil estaria se preparando para inaugurar mais uma República banqueira como tantas outras que o fizeram chegar ao limiar do século XXI como o quarto país mais desigual do mundo, perdendo só para países africanos miseráveis.

O que livrou os brasileiros – inclusive do Sul e do Sudeste – da escuridão política foi o povo nordestino. O Nordeste, por ser a segunda região mais populosa do país depois do Sudeste e por ter dado a Dilma Rousseff apoio ainda mais intenso do que o que o senador tucano teve no Sudeste, reelegeu a presidente.

O mais interessante nesse processo é que a região dos coronéis de outrora, que sustentou a ditadura militar nos seus estertores – quando o resto do país já exigia redemocratização – e que votava nos conservadores apesar de a vida de seu povo, com a direita no poder, piorar a cada ano, aprendeu a votar em causa própria.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A eterna prepotência das regiões do resto país que se desenvolveram mais devido à política e não a méritos próprios, vem gerando surtos de preconceito contra o Nordeste nas últimas eleições presidenciais, com destaque para as de 2010 e 2014, quando o Ministério Público teve que entrar em campo para punir surtos racistas e xenofóbicos.

O caso de São Paulo é pior, em termos de ignorância, preconceito e xenofobia. O povo paulista, hoje, emula o povo nordestino, que elegia, reelegia e elegia de novo seus algozes enquanto sua vida piorava. Os paulistas acabam de conceder o SEXTO mandato de governador ao PSDB apesar da piora galopante das próprias vidas.

A hegemonia tucana fez com que, de 2001 a 2011, São Paulo se tornasse o Estado que mais perdeu participação no PIB da indústria brasileira. Apesar de ainda responder pela maior parte da produção industrial (33,3%), SP teve recuo de 7,7 pontos percentuais em sua participação no PIB industrial, onde há os melhores empregos.

Ironicamente, enquanto a falta de água caminha para se tornar história no Nordeste, sobretudo devido à incrível obra de Transposição do Rio São Francisco, que, apesar das sabotagens, em breve estará concluída, no Sudeste, sobretudo em Minas Gerais e SP, a população paga pela incúria dos governos conservadores dos últimos 12 anos.

A inversão do desenvolvimento no país se torna gritante na comparação entre o PIB industrial do Norte e do Sul do país. Enquanto o primeiro cresceu 1,9 ponto percentual no período de 2001 a 2011, o Sul perdeu 2,1 pontos.

Tudo isso vem acontecendo porque, após a chegada do PT ao poder, em 2003, o Brasil tratou de reparar uma chaga histórica. Qual seja, o processo deliberado de incremento econômico do Sul e do Sudeste em detrimento do Norte e do Nordeste, que foi política de Estado ao longo de nossa história, desde o descobrimento.

O que puxava os índices de desenvolvimento do Brasil para baixo sempre foi o Nordeste, mas só até que Lula chegasse ao poder. Dali em diante, essa equação começou a se inverter.

Quando os paulistas acusam os nordestinos de terem sido responsáveis pela reeleição de Dilma por não saberem votar, mostram quanto não sabem nada sobre o próprio país. Os nordestinos sabem muito bem por que votam no PT, como mostra a mais nova edição da PNAD contínua, do IBGE.

A nova Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) produz informações contínuas sobre a inserção da população no mercado de trabalho e suas características, tais como idade, sexo e nível de instrução, permitindo, ainda, o estudo do desenvolvimento socioeconômico do País através da produção de dados anuais sobre trabalho infantil, outras formas de trabalho e outros temas permanentes da pesquisa, como migração, fecundidade etc.

Pois bem: segundo a nova PNAD contínua, divulgada na última quinta-feira, no período de 12 meses (fechado em junho) o Nordeste liderou a criação de postos de trabalho no país. De 1,5 milhão de empregos criados nesse período, 1 milhão foi criado no Nordeste e o resto pelas demais regiões.

Vejamos, então, quem é que não sabe votar: o povo de São Paulo, que vota há vinte anos em um governo que liderou a redução da presença de seu Estado no PIB, que materializa uma inédita escassez de água e que vê seus problemas sociais se agravarem, ou o povo do Nordeste, que votou maciçamente em um governo que vem fazendo a vida melhorar tanto na região?

O PIB nordestino cresce a uma taxa quatro vezes maior que a do resto do Brasil. Isso ocorre porque, após a chegada de Lula ao poder, o governo federal vem fazendo o que tem que ser feito no país para acabar com um nível de desigualdade que mantém os brasileiros no atraso.

Como é que se distribui renda? Antes de distribuir por idade, sexo etc., a renda começa a ser distribuída geograficamente e, passo a passo, a atuação governamental vai se sofisticando por idade, gênero etc.

Ou seja: para distribuir renda no Brasil, há que fazer, primeiro, as regiões mais pobres crescerem mais do que as regiões mais ricas.

Com efeito, se o Norte e o Nordeste fossem um país – como, inclusive, quer parte do Sul e do Sudeste –, seriam um dos países que mais crescem no mundo, com o PIB do último ano crescendo mais de 4%.

Infelizmente, só há uma forma de distribuir renda: para alguém ganhar, alguém tem que perder. Não dá para todos ganharem da mesma forma se um tem mais e outro tem menos, e o que se quer é justamente maior igualdade. Assim, o Norte e o Nordeste precisam crescer mais do que o Sul e o Sudeste mesmo.

Se aqui, no “Sul Maravilha”, não fôssemos tão egoístas e alheios à realidade, entenderíamos que não adianta querermos o desenvolvimento só para nós – ou mais para nós – porque o povo das regiões empobrecidas migra para cá, aumenta a demanda por serviços públicos e, mergulhado na pobreza e no abandono, vê seus filhos caírem na criminalidade.

Com o maior crescimento do Norte e do Nordeste, a migração cai ou muda de rumo, como tem acontecido – hoje, há cada vez mais nordestinos voltando à região de origem. Além disso, o Sul e o Sudeste poderão parar de enviar recursos, via impostos, para combater a miséria extrema nas regiões mais pobres.

De certa forma, o povo do Sul-Sudeste tem um “motivo” para não gostar dos quatro governos do PT a partir de 2003. A percepção de que o desenvolvimento dessas regiões não tem sido grande coisa, não chega a ser cem por cento errada. Porém, isso ocorre porque está havendo redistribuição de renda entre regiões, no Brasil.

No atual ritmo de crescimento do Norte e do Nordeste, em mais um mandato do PT o Brasil terá outra face – mais justa, mais coerente com um país que não pode ser rico em uma ponta e miserável na outra. E, ainda que grande parte do povo das regiões preteridas não entenda, ao fim todos sairemos ganhando com isso.

Blog Eduardo Guimarães

Gerente e vigilante dos Correios são rendidos durante assalto a agência no Litoral Sul

CORREIOSA agência dos Correios e Telégrafos da cidade de Pitimbú, no Litoral Sul do estado, foi assaltada na manhã desta quarta-feira (22), por dois homens. O vigilante e o administrador foram feitos de reféns. O local já foi alvo dos bandidos em setembro deste ano.

O cabo Lindenbergue Marques, do destacamento da Polícia Militar da cidade, explicou que dois assaltantes chegaram em um veículo Eco Sport Preto e surpreenderam os funcionários antes da abertura da agência.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Dois homens pararam um carro, renderam o vigilante e tomaram a arma e colete dele. O gerente dos Correios também foi rendido. Os bandidos fugiram levando uma quantia ainda não informada. Não descartamos a participação de uma terceira pessoa no crime”, disse o policial.

Ainda conforme o cabo, os suspeitos fugiram com destino a cidade de Goiana-PE. Os primeiros levantamentos feitos pela Polícia Militar apontaram que o veículo utilizado no assalto foi roubado em Goiana, dias antes do crime.

 

portalcorreio

São Paulo bate Inter no Sul, pula para terceiro e entra na briga pelo título

são pauloQualquer vitória no Campeonato Brasileiro vale três pontos. Mas o valor agregado ao triunfo conquistado pelo São Paulo nesta quarta-feira tem um impacto muito maior na tabela de classificação. Ao bater o Internacional por 1 a 0, no Beira-Rio, com gol de Ganso, o Tricolor ganhou outro status no Brasileirão: está definitivamente na luta pelo título. O Colorado já estava nessa briga.

Agora com 29 pontos, o São Paulo subiu para a terceira colocação e colou no Inter, ainda na vice-liderança (se tivesse vencido, o time gaúcho dormiria no topo). Ao Tricolor, resta torcer para o Goiás surpreender o Corinthians nesta quinta-feira para seguir na posição. Mas, de qualquer maneira, o time conseguiu um lugar no G-4 (já que o Fluminense perdeu para a Chapecoense).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O gol anotado por Paulo Henrique Ganso nesta quarta-feira, em Porto Alegre, ainda acabou com a invencibilidade de cinco jogos da defesa colorada.

O jogo

Caneta de Rafael Moura em Kaká. Vaias para Alexandre Pato. Chute de Alex que Rogério Ceni defendeu com os pés. A partida começou em tom vermelho, bem colorado. Mais consciente taticamente e com maior ímpeto ofensivo, o Internacional foi melhor na maior parte do primeiro tempo. Mas faltou qualidade na finalização.

Melhor para o São Paulo. Seguro na defesa e bem nos desarmes, o Tricolor soube aproveitar os erros bobos do rival. Mas com o setor ofensivo muito disperso, só conseguiu mudar o rumo da partida aos 35 minutos. Kaká tocou para Alvaro Pereira. O uruguaio chutou cruzado, e Ganso aproveitou a sobra para fazer 1 a 0.

Ao Internacional, restou partir para a pressão. E foi assim que os donos da casa começaram o segundo tempo. Rafael Moura chegou até a marcar, mas não valeu. A arbitragem marcou impedimento quando o atacante aproveitou rebote do chute de D’Alessandro. Persistente, o Colorado não desistiu. E seguiu no ataque.

Aplicado na defesa, o São Paulo se segurou. Esperou erros do Inter para tentar algo na frente. Kaká, Pato, Ganso… As estrelas tentaram, mas não conseguiram fazer a diferença no segundo tempo. Coube mesmo aos defensores domarem o ímpeto do Internacional para que o São Paulo assegurasse essa importante vitória.

Na próxima rodada do Brasileirão, o Inter joga fora de casa. No sábado, às 18h30, o Colorado visita o Atlético-MG, no estádio Independência, em Belo Horizonte. O São Paulo tem compromisso no domingo, às 16h, contra o Santos, no Morumbi.

 

Globoesporte.com

Brics se reúnem com líderes sul-americanos para ampliar influência do bloco

bricssChefes de Estado dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) se reúnem nesta quarta-feira em Brasília com líderes da América do Sul para tentar ampliar a influência do bloco entre países emergentes. O governo brasileiro espera que todos os chefes de Estado sul-americanos estejam presentes.

No encontro, que ocorrerá em meio à sexta cúpula dos Brics, iniciada na terça-feira em Fortaleza, os Brics apresentarão aos sul-americanos seu recém-criado Novo Banco de Desenvolvimento (NBD).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Inspirada no Banco Mundial, a instituição financiará investimentos em infraestrutura em países pobres e emergentes que integrem ou não os Brics.

Em entrevista recente a jornalistas, o subsecretário do Ministério das Relações Exteriores José Alfredo Graça Lima disse que o Novo Banco de Desenvolvimento poderá se abrir a outros bancos multilaterais ou de desenvolvimento regionais.

Como, segundo Lima, os critérios para essas participações ainda não foram definidos, é possível que os líderes sul-americanos também tratem desse tema com os membros dos Brics.

O diplomata diz que o convite dos Brics aos chefes de Estado sul-americanos integra a estratégia do bloco de expandir suas ações, com prioridade aos países em desenvolvimento.

Na última cúpula do bloco, em 2013, na África do Sul, os Brics se reuniram com líderes de países africanos.

Em entrevista recente à TV estatal NBR, o embaixador Flávio Damico disse que a presença de líderes de outros países “é muito positiva tanto para os Brics, por enriquecer seus debates com outras perspectivas, e também permitir a outros países em desenvolvimento que conheçam melhor os Brics e suas potencialidades”.

Adesão argentina

Nesta quarta, é possível que a Argentina reforce junto aos Brics seu interesse de integrar o bloco. Na semana passada, a agência oficial de notícias da Argentina, Telám, divulgou que a China apoiaria a entrada da Argentina no grupo.

Entre os demais membros do bloco, porém, não há consenso quanto à questão.

Damico lembrou que a composição dos Brics já mudou uma vez, com o ingresso da África do Sul, em 2010.

Ele mostrou-se contrário, porém, a novas adesões.

“Acreditamos que estamos com a composição ideal neste momento, mas isso não significa que os Brics estejam fechados ao diálogo com outros países em desenvolvimento e economias emergentes.”

Na última semana, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, também expôs cautela quanto às aspirações da Argentina.

“A questão de aumentar o número de seus membros por enquanto não está em questão”, ele afirmou à agência Prensa Latina, durante visita a Cuba.

Segundo observadores, a crise econômica vivida pela Argentina seria um dos principais entraves à sua adesão.

Crescimento inclusivo

O tema oficial desta cúpula dos Brics é “Crescimento inclusivo: soluções sustentáveis”. O encontro desta quarta deve se iniciar às 11h, no Palácio Itamaraty, em Brasília.

A reunião se encerrará após o almoço, por volta das 15h.

Antes do encontro, a presidente Dilma Rousseff deverá se encontrar às 8h30 com o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, no Palácio da Alvorada.

Na quinta-feira, será a vez de Dilma se reunir em privado com o presidente da China, Xi Jinping, que fará uma visita de Estado ao país.

BBC Brasil