Arquivo da tag: Sul-Americana

Chape elimina time do Papa, vai à final da Sul-Americana e faz história

Nelson Almeida/AFP Photo
Nelson Almeida/AFP Photo

A Chapecoense está, pela primeira vez, em uma final de torneio internacional. O time de Chapecó alcançou a decisão da Sul-Americana após empatar por 0 a 0 com o San Lorenzo-ARG, na noite desta quarta-feira, na Arena Condá, no jogo mais importante de sua história. Como fez um gol na casa do adversário no jogo de ida (1 a 1), levou a melhor sobre o time do Papa e avançou.

O adversário da Chapecoense será definido nesta quinta-feira, quando o atual campeão da Libertadores, o Atlético Nacional-COL, recebe o Cerro Porteño-PAR no segundo jogo entre as equipes. No primeiro, houve empate por 1 a 1.

O melhor: Danilo

O goleiro Danilo foi o grande herói da Chapecoense. Fez três grandes defesas (sendo um milagre no último lance do jogo) e garantiu a Chape na grande decisão.

Torcida comemora, mas assistente estraga a festa

Nelson Almeida/AFP Photo

Depois de ver o San Lorenzo começar melhor a partida, a Chapecoense soltou o grito de gol aos 25min de jogo. Após bola cruzada da direita e desvio na primeira trave, Thiego completou de canela para as redes. O juiz já tinha validado o gol, mas o assistente viu impedimento em um lance bastante duvidoso.

1ºT equilibrado. 2º, nem tanto

Paulo Whitaker/Reuters

Chapecoense e San Lorenzo fizeram um primeiro tempo bastante equilibrado na Arena Condá. A história, porém, mudou na segunda etapa, com o time argentino pressionando e a Chape raramente conseguindo aproveitar seus contra-ataques. Somente depois de algumas mudanças de Caio Júnior que o time da casa voltou a equilibrar a partida.

Maestro Caio Júnior

Já aos 42min do segundo tempo, com a vaga bem próxima, Caio Júnior comemorou uma posse de bola da Chapecoense e vibrou bastante, chamando a torcida (foram 17.569 presentes) e incendiando a Arena Condá, que ficou em festa.

Festa palmeirense? Depende da Chape

O Palmeiras pode neste domingo, enfim, comemorar o título brasileiro de 2016. Tudo, porém, dependerá da Chapecoense, adversário do time paulista no domingo, no Allianz Parque. Para levantar a taça com uma rodada de antecedência, o Palmeiras precisa ao menos empatar o jogo. Caso a Chapecoense vença e o Santos também faça a sua parte, diante do Flamengo, no Maracanã, a decisão do Campeonato Brasileiro irá para a última rodada.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Fla é surpreendido pelo Palestino e está eliminado da Sul-Americana

VANDERLEI ALMEIDA/AFP
VANDERLEI ALMEIDA/AFP

Em um resultado surpreendente, o Flamengo freou a sequência positiva e foi eliminado pelo Palestino, do Chile, nas oitavas de final da Copa Sul-Americana, nesta quarta-feira, após perder por 2 a 1.

Após vencer na casa do adversário por 1 a 0, o Rubro-Negro tinha a vantagem do empate no estádio Kléber Andrade, em Cariacica (ES), local em que ainda não havia perdido. Com seis jogadores poupados pelo técnico Zé Ricardo, porém, o time foi envolvido pelos chilenos e não teve poder de reação, acabando também com uma invencibilidade que já durava oito partidas.

Nas quartas, o Palestino enfrentará o vencedor de San Lorenzo, da Argentina, e La Guaira, da Venezuela. Já o Flamengo volta suas atenções para o Campeonato Brasileiro, onde disputa o título e visita neste sábado o São Paulo, no Morumbi (SP).

Valencia decisivo

O camisa 10 do Palestino, Valencia, foi o grande destaque da partida comandando o time chileno com muita categoria e também demonstrando uma pontaria afiada. O meia foi o responsável pelo segundo gol após um bonito chute de fora da área, no canto direito do goleiro Alex Muralha.

Apagão rubro-negro

No primeiro tempo, o goleiro Ignácio González não fez uma defesa importante. O Flamengo perdeu no meio de campo e o Palestino deixou o campo com mais de 60% de posse de bola.

Jogo duro

Flamengo e Palestino fizeram um jogo com algumas faltas duras. Carrinhos e tostões foram dados dos dois lados e o árbitro deixou correr em alguns lances.
FLAMENGO 1 X 2 PALESTINO
Local: Kléber Andrade, em Cariacica (ES)
Hora: 21h45
Árbitro: Diego Haro (PER)
Auxiliares: Mauricio Espinosa (URU) e Nicolas Taran (URU)
Renda e público:
Cartões amarelos: Rafael Vaz (FLA); Diego Torres, Cereceda (PAL)
Cartões vermelhos:
Gols: Cereceda, aos 32 minutos do primeiro tempo (PAL); Valencia, aos 46 minutos do primeiro tempo (PAL); Alan Patrick, aos 20 minutos do segundo tempo (FLA)

FLAMENGO
Muralha, Pará, Rafael Vaz, Juan e Chiquinho; Márcio Araújo, Cuéllar (Mancuello) e Alan Patrick; Fernandinho, Marcelo Cirino (Emerson Sheik) e Guerrero (Felipe Vizeu)
Técnico: Zé Ricardo

PALESTINO
Ignácio González, Sierralta, Ezequiel Luna, Benjamin Vidal e Cereceda; Agustín Farías, Carvajal e Diego Torres e Mazurek; Benegas (Paredes) e Leonardo Valencia
Técnico: Nicolás Córdova

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Sheik marca após 6 meses, Fla vence e quebra jejum na Sul-Americana

MARTIN BERNETTI/AFP
MARTIN BERNETTI/AFP

A fase é realmente boa no Flamengo. E agora não apenas no Campeonato Brasileiro, mas também na Copa Sul-Americana. Mesmo atuando com uma formação recheada de reservas, o time venceu o Palestino, do Chile, fora de casa, e ficou em situação confortável após o duelo de ida das oitavas de final, nesta quarta-feira (21). O gol da vitória por 1 a 0 no estádio Monumental, de Santiago, foi marcado por Emerson Sheik, preterido nos últimos jogos e que não balançava as redes há mais de seis meses – último gol fora em 12 de março.

O triunfo quebrou ainda um jejum do time da Gávea no torneio: o Flamengo não sabia o que era vencer times estrangeiros na Copa Sul-Americana. Em 2011, duas derrotas para a Universidad de Chile.

Com o gol de Sheik que selou o 1 a 0, o Flamengo joga por um empate no jogo de volta do confronto, na próxima quarta (28), em Cariacica (ES). Tranquilo na competição internacional, o Rubro-negro volta suas atenções para a briga pela liderança no Campeonato Brasileiro: próximo desafio é no domingo (18), contra o Cruzeiro, também no Espírito Santo.

Palestino surpreende e pressiona Fla

A humilde equipe chilena tinha tudo para não incomodar o Flamengo no jogo desta quarta. Com pouca torcida, quase nenhum histórico em competições internacionais e um orçamento anual semelhante ao que o Rubro-negro gasta por mês (cerca de R$ 8 milhões), o Palestino entrava como uma zebra. Ainda assim, os donos da casa surpreenderam os cariocas. Com uma boa marcação e saídas rápidas de bola, criaram chances e levaram perigo durante todo o jogo. No segundo tempo, só não abriram o placar graças às boas defesas de Alex Muralha. A derrota por 1 a 0 doeu ao bravo time da capital chilena.

Só faltou o gol: Guerrero vai bem, mas esbarra na trave

Após ficar longe do time por conta de problemas físicos e estomacais, Guerrero voltou ao time do Flamengo. E mesmo isolado no ataque, incomodou os chilenos. Se não chegou a ser o atacante brilhante de outros tempos, mostrou movimentação e utilidade. Fez boas jogadas e chegou a colocar uma bola no travessão após linda jogada. Ainda teve tempo de ganha ruma disputa no corpo dentro da área que deixou Emerson Sheik livre para fazer o gol da vitória

“Auxiliar” Alan Patrick ajuda Zé Ricardo

Com o Flamengo em dificuldades durante o primeiro tempo e o início do segundo, coube ao meia Alan Patrick assumir o papel de auxiliar técnico e ajudar Zé Ricardo. O jogador foi até a beira do campo e sugeriu uma mudança tática ao comandante, que prontamente aceitou. Alan voltou para o lado esquerdo, enquanto Fernandinho passou a atuar pela direita do ataque – Cirino entrou depois para a função. A movimentação, de fato, deu resultado, o time melhorou e achou o gol

Convocado e intocável

Convocado por Tite para a seleção brasileira, Alex Muralha está em alta. E o Flamengo não quer saber de abrir mão de seu goleiro nem nos jogos menos importantes. O arqueiro foi titular nesta quarta-feira e teve mais uma atuação segura, salvando o time com pelo menos quatro grandes defesas. Nem mesmo os quatro pontos na boca após um choque com o zagueiro Juan abalou o jogador.

“El capitán”

Com os titulares poupados e Juan em campo, a tendência era que o experiente zagueiro assumisse o posto de capitão no Rubro-negro. No entanto, a comissão técnica decidiu dar a braçadeira a Paolo Guerrero. Além de prestigiar o atacante que não vive bom momento, a escolha tinha uma justificativa: aproveitar a fluência do peruano na língua espanhola para possíveis debates com o árbitro uruguaio Jonathan Fuentes.

PALESTINO-CHI 0 x 1 FLAMENGO

Data: 21 de setembro de 2016 (quarta-feira)
Local: Estádio Monumental, em Santiago (Chile)
Árbitro: Jonathan Fuentes (Uruguai)
Auxiliares: Mauricio Espinosa e Nicolas Taran (ambos do Uruguai)
Cartões amarelos: Rodinei (FLA)
Gols: Emerson Sheik, aos 33 minutos do segundo tempo

Palestino
Dario Melo; Sierralta, Luna, Vidal e Cereceda; Farías, Carvajal, Vidangossy (Silva) e Mazurek; Valência e Benegas
Técnico: Nicolas Córdova

Flamengo
Alex Muralha; Rodinei, Rafael Vaz, Juan e Jorge; Cuéllar, Márcio Araújo, Mancuello (Emerson), Alan Patrick (Chiquinho) e Fernandinho (Marcelo Cirino); Paolo Guerrero
Técnico: Zé Ricardo

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Flamengo vence Figueirense com três golaços e garante vaga na Sul-Americana

Vanderlei Almeida/AFP
Vanderlei Almeida/AFP

O Flamengo colocou força máxima em campo nesta quarta-feira (31) e conseguiu o resultado que precisava para avançar na Copa Sul-Americana através de três golaços marcados por Everton, Jorge e Fernandinho – Rafael Silva abriu o placar. O Rubro-negro bateu o Figueirense de virada por 3 a 1, no estádio Kleber Andrade, em Cariacica (ES), e se classificou pelo critério dos gols fora de casa, já que a primeira partida terminou com triunfo catarinense por 4 a 2.

Agora, o Flamengo aguarda o adversário das oitavas de final. Real Garcilaso, do Peru, e Palestino, do Chile, decidem a classificação no dia 15 de setembro. O próximo compromisso do Rubro-negro será em 7 de setembro, quando volta a campo pelo Campeonato Brasileiro para enfrentar a Ponte Preta, às 21h45, novamente em Cariacica. O Figueirense encara o Fluminense, sábado (3), às 16h, em Édson Passos.

Jogo de golaços

Vanderlei Almeida/AFP

O Flamengo esteve em uma noite inspirada. Além de dominar o Figueirense, o Rubro-negro construiu o placar para avançar na Copa Sul-Americana com três golaços. Everton, Jorge e Fernandinho fizeram a alegria da torcida em mais um capítulo da boa fase dos cariocas.

Quem vacilou – Rafael Silva

O atacante do Figueirense abriu o placar aos 5min do primeiro tempo e provocou os rubro-negros ao fazer o gesto do facão no pescoço, algo que já havia realizado quando jogava pelo Vasco e ajudou a eliminar o Flamengo da Copa do Brasil. Ele foi punido pela arbitragem e nada mais fez até acertar Jorge com violência e ser expulso. Uma noite para esquecer.

Flamengo domina jogo e supera desatenção inicial para se classificar

Gilvan de Souza/Flamengo

O Rubro-negro foi o dono do jogo. O time sofreu com uma desatenção inicial que terminou no gol de Rafael Silva, mas depois tomou conta da partida e atuou boa parte do tempo no campo do Figueirense. Os cariocas pressionaram e foram com a vantagem para o intervalo com dois golaços marcados por Everton e Jorge. O predomínio continuou na segunda etapa até Fernandinho fazer mais um belo gol e colocar o Flamengo nas oitavas de final da Copa Sul-Americana.

Figueirense se defende, fica com menos um e vira presa fácil em Cariacica

O Figueirense entrou em campo com a vantagem da vitória por 4 a 2 na primeira partida e ainda abriu o placar aos 5min de jogo. O cenário parecia perfeito, mas os catarinenses se acovardaram e tentaram sair apenas nos contra-ataques. A estratégia de defesa não funcionou. O Flamengo pressionou e dominou as ações até garantir o placar que precisava. Autor do gol, Rafael Silva ainda saiu como vilão ao ser expulso aos 29min da primeira etapa.

FLAMENGO 3 X 1 FIGUEIRENSE

Local: Kleber Andrade, em Cariacica (ES)
Árbitro: Wilson Lamouroux
Auxiliares: Alexander Guzman e Dionisio Ruiz
Cartões amarelos: Leandro Damião, Willian Arão, Gabriel e Jorge (Flamengo); Rafael Silva, Carlos Alberto, Renato e Jackson Caucaia (Figueirense)
Cartão vermelho: Rafael Silva (Figueirense)
Gols: Rafael Silva, aos 5min do primeiro tempo; Everton, aos 13min do primeiro tempo; Jorge, aos 25min do primeiro tempo; Fernandinho, aos 26min do segundo tempo

Flamengo
Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Jorge; Márcio Araújo (Alan Patrick), Willian Arão e Diego; Gabriel (Emerson Sheik), Everton (Fernandinho) e Leandro Damião
Técnico: Zé Ricardo

Figueirense
Gatito Fernandéz; Ayrton, Werley, Bruno Alves e Marquinhos Pedroso; Renato (Nirley), Jackson Caucaia, Ferrugem (Jefferson) e Carlos Alberto (Ermel); Rafael Silva e Rafael Moura
Técnico: Tuca Guimarães

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Sul-Americana terá Fla x Figueirense e duelo pernambucano na fase brasileira

flaCom a definição dos classificados para as oitavas de final da Copa do Brasil nesta quarta-feira, foram conhecidos também os confrontos brasileiros da Copa Sul-Americana. O Flamengo, que foi eliminado pelo Fortaleza na segunda fase, enfrenta o Figueirense, que perdeu nesta quarta-feira por 5 a 0 para a Ponte Preta e também deu adeus à competição nacional. Pelo calendário brasileiro, quem se classifica para as oitavas de final da Copa do Brasil não pode disputar a Sul-Americana.

Os pernambucanos Sport e Santa Cruz também se enfrentam no confronto nacional, o que faz com que as duas equipes evitem pelo menos uma viagem. Cuiabá e Chapecoense, separadas por 1.669 km, disputam uma vaga para a próxima fase. As datas dos jogos não foram divulgadas.

Confira os duelos.
Santa Cruz x Sport
Vitória x Coritiba
Figueirense x Flamengo
Cuiabá x Chapecoense

globoesporte

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Campinense pode chegar a Sul-Americana nesta quarta-feira

Copa_Sul_AmericanaO Campinense não entra em campo neste meio de semana. Mas ficará bem atento em tudo que pode acontecer no estádio do Arruda, no Recife, nesta quarta-feira (20). Lá o Santa Cruz receberá o Vasco-RJ, no jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil. O empate em 1 a 1, no Rio de Janeiro, permite o time pernambucano empatar sem gols para avançar às oitavas de final da competição. Se isso acontecer, o resultado terá impacto direto no rubro-negro paraibano, que herdará como vice-campeão da Copa do Nordeste, a vaga do campeão tricolor na Copa Sul-Americana.

O técnico do Santa Cruz, Milton Mendes, adiantou que deve mandar a campo um time alternativo contra os cariocas. O objetivo é preservar os principais jogadores para sequência da Série A do Campeonato Brasileiro, onde o time luta para não cair.

“O jogo de quarta-feira, o segundo contra o Vasco, vai se refletir mais ou menos no que aconteceu com os jogadores que atuaram no primeiro. Talvez eu encaixe outros jogadores nessa mesma situação. Priorizando sempre o Campeonato Brasileiro. Depois teremos o Coritiba. Dentro disso, intercalando alguns jogadores, será nossa forma que vamos preparar nossos jogos.”, disse o técnico Milton Mendes.

Por conta de um regulamento absurdo da CBF, que obriga os clubes do país a escolher um torneio, a participação não pode ser paralela, o que ocorre com os torneios a partir das oitavas de final da Copa do Brasil. Desta forma, para competir na Sul-Americana é preciso ser eliminado no torneio nacional até a terceira fase.

“Nossa prioridade sempre será o Brasileiro. Tudo o que vier paralelo a isso, vamos dar nosso máximo. Priorizando sempre a Série A.”, completou.

No jogo de ida, em São Januário, Milton Mendes utilizou apenas quatro titulares: Tiago Cardoso, Neris, Tiago Costa e Marcílio.

Presidente da Federação Pernambucana de Futebol defende Copa do Brasil

A depender do presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, o Santa Cruz priorizaria a Copa do Brasil, embora evite, em caso de classificação contra o Vasco, o clássico pernambucano contra o Sport na Sul-Americana. Para Evandro, o torneio nacional é mais rentável e auxiliaria o tricolor a se manter na Série A do Brasileiro.

“A Copa do Brasil é mais rentável para o clube do que a Sul-americana. Ela rende quase 40% a mais. O Santa cruz subiu para Série A agora. O Santa precisa ganhar dinheiro, aumentar a receita para se manter. Já o Sport é outra realidade. Não precisa de dinheiro. Precisa de marcar internacional: A sul-americana. Para o Santa o momento é de arrecadar.”, comentou em contato com a reportagem do Portal MaisPB.

Na última semana, no entanto, a Conmebol anunciou um aumento geral de 72% nos valores da Sula, com o repasse de US$ 31,8 milhões, ou, R$ 103,2 milhões.

Confira a evolução financeira de 2015 a 2016 da Copa Sul-Americana com base nos dados do Blog de Esportes, do Diário de Pernambuco, do jornalista Cássio Zirpoli.

2016 (US$ 1 = R$ 3,25)
Fase brasileira: US$ 300 mil (R$ 975 mil)
Oitavas: US$ 375 mil (R$ 1,218 milhão)
Quartas: US$ 450 mil (R$ 1,462 milhão)
Semifinal: US$ 550 mil (R$ 1,787 milhão)
Vice: US$ 1 milhão (R$ 3,250 milhões)
Campeão: US$ 2 milhões (R$ 6,500 milhões)

Total para o campeão da Sula de 2016: US$ 3,675 milhões (R$ 12,11 milhões)

2015 (US$ 1 = R$ 3,53)
Fase brasileira: US$ 150 mil (R$ 530 mil)
Oitavas: US$ 225 mil (R$ 795 mil)
Quartas: US$ 300 mil (R$ 1,06 milhão)
Semifinal: US$ 360 mil (R$ 1,272 milhão)
Vice: US$ 550 mil (R$ 1,943 milhão)
Campeão: US$ 1,2 milhão (R$ 4,241 milhões)

No torneio da Conmebol as despesas com deslocação e hospedagem não são custeadas pela entidade.

Para efeito comparativo, as oitavas de final da Copa do Brasil rende R$ 840 mil. A Cota máxima do campeão é de R$ 10,74 milhões.

MaisPB – Maurílio Júnior

 

 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Após confusão, árbitro encerra jogo, e São Paulo conquista Sul-Americana

A final da Copa Sul-Americana entre São Paulo e Tigre entra para a história como um jogo que não teve fim, mas com um campeão: o Tricolor. Acusando a Polícia Militar de tê-los ameaçados com armas de fogo no vestiário, os jogadores do time argentino se recusaram a voltar para o segundo tempo, e o árbitro chileno Enrique Osses se viu obrigado a encerrar a partida. O placar marcava 2 a 0 para o Tricolor.

Depois de mais de 30 minutos esperando pela volta do Tigre, a arbitragem decretou o jogo como encerrado, dando o título ao São Paulo. Enquanto os jogadores brasileiros comemoravam, dirigentes argentinos invadiram o gramado para protestar contra a arbitragem. Ainda no campo, o delegado da Conmebol disse que, com o fim do jogo, o São Paulo foi declarado vencedor e, consequentemente, campeão. Logo depois, o presidente da entidade, Nicolas Leoz, entregou as medalhas e o troféu aos jogadores são-paulinos. Campeão da Sul-Americana, o Tricolor enfrentará o Corinthians na Recopa, no ano que vem, numa inédita decisão de torneio internacional entre os dois rivais paulistas.

Confusão no jogo, são Paulo e Tigres (Foto: Agência Reuters)Policiais tentam apartar confusão no jogo entre São Paulo e Tigre (Foto: Agência Reuters)

A confusão começou no campo, logo após o fim do primeiro tempo, quando o atacante Lucas passou pelo lateral-esquerdo Orban oferecendo a ele, de forma irônica, o chumaço de algodão que estancava o sangramento em sua narina direita. Lucas havia sido atingido pelo argentino pouco antes.

Não demorou para que jogadores do Tigre cercassem o camisa 7 do São Paulo. A confusão foi generalizada. Revoltados com a provocação – e, claro, com a derrota na bola -, os argentinos partiram para cima dos são-paulinos e por pouco não invadiram o vestiário do time da casa. Policiais precisaram intervir e, segundo jornalistas argentinos, houve confronto da PM com os jogadores. O técnico Nestor Gorosito, em entrevista à ESPN Argentina, acusou os policiais de terem ameaçado seus jogadores com armas de fogo. Ele chamou os jogadores do São Paulo de “cagões” e afirmou que “só se garantem com os policiais”. Ao canal Fox Sports, o volante Galmarini afirmou:

– Não queria que terminasse da maneira que terminou. Estou triste por acabar assim, sendo ameaçado com um cassetete e um revólver.

Lucas, São paulo e Tigres (Foto: Agência Reuters)Lucas provoca Orban (com a bola) e depois é repreendido por Ferreira (Foto: Agência Reuters)

Lucas, em entrevista à TV Globo, disse não ter provocado ninguém. Ele lamentou, na verdade, que os argentinos estivessem abusando da violência em campo.

– Se a equipe deles quer bater, temos de responder na bola – disse Lucas, ainda sem saber da suspensão do jogo.

A primeira partida da decisão entre São Paulo e Tigre, na Bombonera, na quarta-feira passada, já havia tido confusão. O atacante Luis Fabiano, do Tricolor, e o zagueiro Donatti, do Tigre, foram expulsos após se agredirem em campo.

Policia, São Paulo e Tigres, AP (Foto: Agência AP)Policiais em frente ao túnel do vestiário do Tigre no Morumbi (Foto: Agência AP)

Na terça-feira, mais polêmica: o Tricolor impediu o Tigre de treinar no Morumbi, sob alegação de que o gramado, castigado após a realização de um show da cantora Madonna, precisava ser preservado. Os argentinos tiveram de treinar no Canindé.

Momentos antes do jogo no Morumbi, mais confusão. Os jogadores do Tigre tentaram fazer o aquecimento no gramado, mas foram novamente impedidos, desta vez com truculência, por seguranças do São Paulo.

Lucas gol São Paulo x Tigre (Foto: Gustavo Tilio / Globoesporte.com)O atacante Lucas comemora seu gol contra o Tigre
(Foto: Gustavo Tilio / Globoesporte.com)

Como foram os 45 minutos de jogo

Em campo, o São Paulo se mostrou superior ao Tigre durante toda a primeira etapa. O time tomava a iniciativa, mas encontrava uma forte marcação pela frente. As pontas, principais válvulas de escape no esquema de Ney Franco, foram muito bem bloqueadas por Nestor Gorosito, técnico do Tigre. Lucas e Osvaldo tinham vigilância severa.

Com isso, a chave do jogo estava no meio. E Jadson, no primeiro lance em que teve espaço para jogar, criou a jogada do gol. Aos 22, quando o São Paulo tinha 65% de posse de bola, contra 35% do rival, ele achou Willian José na entrada da área. O atacante recuou para o camisa 10, que foi travado no chute. Na sobra, Lucas fintou o marcador e bateu cruzado, de pé esquerdo, no canto esquerdo de Albil: 1 a 0, festa no Morumbi e choro do camisa 7, que foi abraçado pelos companheiros, em sua despedida do clube – ele se apresenta ao Paris Saint-Germain, da França, em janeiro.

O Tigre mal se recuperou do primeiro golpe e levou o segundo. Aos 28, Lucas deu ótima assistência para Osvaldo, que, em posição duvidosa, invadiu a área pelo lado direito e bateu por cima de Albil, com muita categoria: 2 a 0. Imediatamente, começou a ecoar o grito no Morumbi.

– Ô o campeão voltou, o campeão voltou, o campeão voltoouuuu….

Com o título praticamente perdido, os argentinos perderam a compostura. Aos 39, Orban acertou uma cotovelada em Lucas, que caiu com o nariz sangrando. Enrique Osses nem falta marcou e ainda advertiu o são-paulino, que precisou ser atendido fora de campo. Quando voltou, foi acertado novamente, desta vez por Godoy, que levou cartão amarelo.

Todos no estádio pareciam pressentir que, a qualquer momento, a confusão tomaria conta da partida. E foi o que aconteceu. Assim que Osses apitou o fim do primeiro tempo, e Lucas provocou Orban, argentinos e são-paulinos partiram para a briga, com participação de seguranças do Tricolor e policiais militares. O Tigre não voltou do vestiário, o jogo acabou mais cedo do que deveria, mas o final foi feliz para os são-paulinos, que conquistaram o inédito título da Sul-Americana, colocando fim a um jejum de quatro anos.

homenagem a Lucas feitas pela torcida (Foto: Agência Reuters)Torcida presta homenagem a Lucas, que se despede do São Paulo (Foto: Agência Reuters)
Globoesporte.com