Arquivo da tag: sugere

Luiz Couto diz que Aécio tem trauma por derrota e sugere que tucano faça psicanálise

Luiz Couto PlenarioAo defender o Governo e a presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados, o deputado federal Luiz Couto (PT-PB) atacou, nesta segunda-feira (7),  o senador Aécio Neves (PSDB-MG)   por causa de pedido de impeachment acatado pelo presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), contra a petista.

Para Couto os atos contra o mandato de Dilma são articulados  por Aécio e sugeriu que o tucano procure um psicanalista para curar “traumas” da derrota nas eleições presidenciais.

“Quem na derrota é mau perdedor, na vitória não há de ser um bom vencedor. Quem não sabe perder, não sabe vencer. Aécio Neves e seu trauma. Um caso para a psicanálise. Eis um dos nomes da crise”, disparou Luiz Couto.
Para Couto, por não reconhecer a derrota, Aécio Neves se mostrou “despreparado”,  “autoritário” , “desassossegado”  e mostra “uma infernal frustração” que deu lugar a um trauma e a uma obsessiva perseguição contra a candidata eleita.

“Aécio Neves liderou deputados do seu partido para que questionassem no Tribunal Superior Eleitoral contra a prestação de contas da Campanha de Dilma Rousseff. Insatisfeito, pegou carona nas manifestações conservadoras, para conclamar à população a defender o impedimento da presidenta eleita democraticamente. A justificativa deslavada era a baixa popularidade do governo federal”, alegou Couto.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O deputado disse ainda que,  em verdadeiro  “vale-tudo” para derrubar Dilma,  Aécio Neves uniu a sua frustração à de Hélio Bicudo e ao rancor de Miguel Reale para dar sustentação à proposta de um golpe parlamentar através das chamadas “pedaladas fiscais”

A derrota cegou o derrotado ao ponto dele se aliar a um chantagista e respectivos  asseclas na acolhida ao descabido propósito de impeachment. Age como um aventureiro numa república de bananas”, finalizou.

Mais PB

Médico sugere que seja criada licença menstrual para mulheres poderem faltar ao trabalha entre um a três dias todos os meses

Mulheres que sofrem de dores menstruais e sentem os efeitos dela todos os meses, devem ter licença remunerada, de acordo com a sugestão de um médico.

Gedis Grudzinskas, médico de obstetrícia e ginecologia, acredita que “a licença menstrual” iria aumentar a motivação e produtividade das mulheres quando estão no trabalho.

Explicando o seu raciocínio, ele disse: “Algumas mulheres sentem ofensivamente a menstruação. Ir para o trabalho é uma luta e elas se sentem péssimas.”

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Como a licença maternidade, ele propõe a licença menstrual de um a três dias a cada mês. A Licença Menstrual já é reconhecida em alguns países da Ásia, como o Japão e Indonésia. O conceito também está sendo discutido no Canadá.

Médico sugere que seja criada licença menstrual para mulheres poderem faltar ao trabalho

Médico Gedis Grudzinskas sugeriu a criação de licença menstrual para aumentar motivação e produtividade das mulheres, que poderiam faltar de um a três dias ao trabalho, todos os meses.

No entanto, quando a questão foi debatida no ano passado no Parlamento russo, ela causou alvoroço e foi expulsa.

122

Ativistas dos direitos das mulheres no país reagiram com raiva às propostas de Mikhail Degtyaryov, um membro do partido nacionalista LDPR, que propôs o projeto de lei para aumentar a proteção das mulheres no local de trabalho.

“Durante esse período, a maioria das mulheres sentem desconforto psicológico e fisiológico,” disse Mikhail, de 32 anos, que é casado e tem dois filhos.

Mas os defensores dos direitos humanos foram contra a ideia, alegando que existem outras formas para o problema, assim como pagar um bônus para as mulheres que trabalharem efetivamente no período, e também pelo fato da medida constranger as mulheres ao ter que relatar o período.

Fonte: Daily Mail

Pastor sugere a execução de gays por um ‘Natal livre de Aids’

pastor-aidsA declaração de um pastor evangélico norte-americano do estado do Arizona durante uma pregação para fieis gerou enorme polêmica. De acordo com o religioso, “o mundo pode se livrar da AIDS até o Natal se todos os gays forem executados”. O sermão de Steven Anderson foi feito no último dia 30 de novembro.

Argumentando que membros da comunidade LGBT são “portadores de diversas doenças por causa do julgamento de Deus”, o religioso defendeu que homossexuais e bissexuais integram a mesma categoria de pecadores e, segundo a Bíblia, todos são considerados sodomitas. As informações são do Huffington Post.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Se um homem se deitar com outro homem, como se fosse com mulher, ambos terão praticado abominação; certamente serão mortos, o seu sangue será sobre eles”, disse o pastor citando Levítico 18:22.

“E isso, meu amigo, é a cura para Aids. Está ali mesmo na Bíblia o tempo todo, e eles gastam bilhões de dólares em pesquisa e testes. É curável – ali mesmo. Porque se você executasse os homossexuais como Deus recomenda, você não teria a Aids correndo solta”, destacou.

Outras polêmicas

Esta não é a primeira vez que o pastor Anderson – que, segundo o seu website, não possui nenhuma formação acadêmica mas tem 140 capítulos inteiros da Bíblia decorados na cabeça – chama atenção pelo fundamentalismo. No início do ano, o pastor condenou o divórcio e disse que quem se casa mais de uma vez está cometendo adultério.

O religioso também defende a tese de que mulheres não podem se manifestar nas igrejas. “Elas precisam ficar em silêncio”.

Anderson é acusado de ser fundamentalista e disseminador de ódio entre os fieis.

Pragmatismo Político

Couto sugere união de forças para cumprimento do Plano Nacional de Resíduos Sólidos

LUIZ COUTOO deputado federal Luiz Couto (PT-PB) sugeriu, quarta-feira (18), que agentes públicos, iniciativa privada e sociedade civil organizada se unam em torno do cumprimento do Plano Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

Da tribuna da Câmara, Couto afirmou que apesar de certos avanços a política da gestão de resíduos sólidos nos municípios brasileiros “ainda carece de uma maior atenção”.

“Até quando vamos negligenciar nossos recursos naturais e nosso meio ambiente? Será que não aprendemos com as experiências de outros países?”, questionou.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Para exemplificar o desleixo com essa causa, o parlamentar citou o inquérito civil público instaurado contra a prefeitura do Conde, município do litoral sul da Paraíba.

“O promotor de justiça Raniere da Silva Dantas verificou que os resíduos sólidos estavam sendo despejados nas nascentes de rios, ao invés de serem encaminhados ao aterro sanitário intermunicipal”, explicou.

 

Luiz Couto disse ser um absurdo que uma cidade turística, conhecida por suas belas praias, seja alvo de tamanho descaso com a vida. “Sim, com a vida, porque tanto o meio ambiente quanto nós, seres humanos, estamos sendo prejudicados”.

PNRS

O Plano Nacional de Resíduos Sólidos sinaliza, entre outras coisas, com a prevenção e a redução na geração de resíduos, tendo como proposta a prática de hábitos de consumo sustentável e um conjunto de instrumentos para propiciar o aumento da reciclagem e da reutilização dos resíduos sólidos (aquilo que tem valor econômico e pode ser reciclado ou reaproveitado) e a destinação ambientalmente adequada dos rejeitos (aquilo que não pode ser reciclado ou reutilizado).

Institui a responsabilidade compartilhada dos geradores de resíduos: dos fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes, o cidadão e titulares de serviços de manejo dos resíduos sólidos urbanos na Logística Reversa dos resíduos e embalagens pós-consumo e pós-consumo.

Cria metas importantes que irão contribuir para a eliminação dos lixões e institui instrumentos de planejamento nos níveis nacional, estadual, microrregional, intermunicipal e metropolitano e municipal; além de impor que os particulares elaborem seus Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos.

Assessoria

 

Lula sugere Meirelles na Fazenda e Barbosa no Planejamento

lulaO ex-presidente Lula sugeriu à presidente Dilma Rousseff colocar o ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles no Ministério Fazenda e o ex-secretário-executivo dessa pasta Nelson Barbosa no Planejamento. Essa seria, na visão de Lula, a dupla mais importante na equipe econômica. O Banco Central ficaria sob o comando de Alexandre Tombini, com algumas trocas de diretores.

A presidente disse ontem que só vai anunciar o nome do novo ministro após a reunião do G-20, na segunda quinzena de novembro. Ela está pesando os prós e contras.

Para a Fazenda, as opções afunilaram. Os principais nomes, hoje, são Henrique Meirelles e Nelson Barbosa. O ex-presidente Lula gosta dos dois. Dilma gosta menos de Meirelles. Mas, diante da gravidade de algumas respostas que precisam ser dadas na economia, ela passou a ter menos resistências a ele. Pode ainda haver uma surpresa com o surgimento de um nome novo? É possível, mas não é provável.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A escolha não é fácil, porque o novo ministro da Fazenda vai dar a cara do segundo mandato. Com Meirelles, Dilma teria menos influência sobre a política econômica do que com Nelson Barbosa. É preciso levar em conta que a presidente Dilma fez um primeiro mandato em que ela foi a ministra da Fazenda, a presidente do Banco Central, a comandante das Minas e Energia.

Indicar Meirelles significa deixar de ser ministra da Fazenda, pelo menos. Ele passaria a ser o fiador da política econômica. Seria um ministro praticamente indemissível. Com Nelson Barbosa, Dilma manteria alguma influência sobre a política econômica, apesar de ele ter deixado o governo por discordar de decisões que tiveram aval da presidente.

Haverá mudança com qualquer um dos dois, mas existiriam diferenças. Do ponto de vista das expectativas, a escolha de Meirelles seria um sinal muito positivo para os agentes econômicos. Um plano fiscal que estabelecesse, por exemplo, um superávit primário de 1% em 2015, de 1,5% em 2016 e de 2% em 2017 e 2018 teria muito mais chance de ser aceito se fosse apresentado por Meirelles.

O ministro Mercadante disse ontem que o corte de gastos em 2015 não pode ser duro demais, para não gerar recessão e manter o renda e o emprego das pessoas. É o ajuste econômico gradual que Dilma deseja. A escolha de Meirelles poderia sustentar uma política fiscal na qual o tamanho do superávit primário ficaria condicionado à taxa de crescimento. Cresceu menos, menor superávit. Cresceu mais, maior superávit.

Portanto, a escolha de Dilma vai definir o segundo mandato. Uma opção que ajude a resolver mais rapidamente os problemas na economia pode liberar força para a presidente gastar mais energia com os problemas políticos. Há um sentimento de rebelião no PMDB da Câmara e do Senado. A oposição está com a faca nos dentes. Será difícil montar uma articulação política com um Congresso mais conservador. Nesse contexto, cresce a importância da escolha de Meirelles ou de Barbosa.

Blog Kennedy Alencar

Deputado sugere debate entre candidatos a vice e até entre pretensas primeiras damas

debateTrês homens e um destino. As eleições deste ano tem tudo para se transformarem em uma das mais acirradas da história da Paraíba. Pelo menos é o que está prevendo o deputado estadual Raniery Paulino (PMDB).

Com o governador do Estado Ricardo Coutinho (PSB), buscando à reeleição, e tendo como concorrentes diretos o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), e o ex-prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), o parlamentar, não tem dúvida que a caça ao voto exigirá muito dos candidatos. Para Raniery Paulino, a disputa servirá para apopulação ter consciência e prestar atenção nos discursos de cada candidato para fazer uma boa escolha no dia da eleição. Ele ainda destacou que Veneziano Vital do Rêgo, pré-candidato a governador pelo PMDB, mesmo não tendo a experiência de dirigir um Estado, como alguns dos seus concorrentes, tem a bagagem política e histórica de experiências do partido.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

– Essa disputa vai ser a mais acirrada de todas, mas mostra também que as pessoas estão prestando mais atenção no que é falado e, inclusive, fazendo as comparações. Tem o governo de Cássio, o governo Ricardo Coutinho e tem Veneziano que, apesar de nunca ter sido governador, tem a experiência administrativa de gestão do PMDB com Mariz, Maranhão e Roberto Paulino – frisou.

Líder da bancada peemedebista na Assembleia Legislativa Raniery defendeu a organização de debates entre os candidatos de diversos cargos, a exemplo do vice governador e até primeira damas.

– O PMDB fica muito à vontade em ofertar à população essas visões de gestão e eu defendo que, quanto mais candidaturas, é melhor. Defendo o debate não apenas para governador, mas para vice-governador, senador e até para primeira-dama se elas se permitirem fazer o debate. Tem que qualificar o debate para o eleitor fazer seu juízo de valor – concluiu.

Severino Lopes 

PBAgora

Sisu supera 1 milhão de inscritos e ministro sugere aluno monitorar nota

O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, anunciou na tarde desta terça-feira (8) que foram registrados desde segunda (7) 1.163.150 inscritos no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que seleciona os candidatos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para vagas em instituições federais de ensino superior.

As inscrições tiveram início na segunda e terminam às 23h59 da próxima sexta-feira (11). Elas devem ser feitas no site sisualuno.mec.gov.br. São oferecidas 129.319 vagas no ensino superior em 3.752 cursos de 101 instituições.

“Mantendo o padrão de inscrição deveremos superar o nível do ano passado”, afirmou o ministro da Educação Aloizio Mercadante. O curso mais procurado e com a maior nota de corte é medicina. A instituição de ensino com maior quantidade de inscrições é a Universidade Federal do Ceará, que oferece 140 vagas no curso de medicina. A nota de corte relativa ao Enem até agora é de 781.82.

A segunda instituição com mais procura é a Universidade Federal do Rio de Janeiro, que tem a maior nota de corte no curso de medicina, 819.27. A segunda universidade com maior nota de corte é a Universidade Federal de Uberlândia: 813.03 em medicina. A terceira é a Universidade Federal de Ouro Preto, com nota de corte de 808.7.

Monitorar nota de corte
Mercadante aconselhou os candidatos interessados em uma vaga pelo Sisu que entendam como analisar as notas de corte para encontrar opções de cursos em que tenham maior chance de aprovação. “É muito importante que os estudantes tenham clareza das suas possibilidades e como é que vão atuar na sua inscrição”, disse.

Ele explicou que o Sisu é um sistema dinâmico e, por isso, os candidatos podem mudar sua inscrição quantas vezes quiserem até as 23h59 da sexta-feira (11), quando as inscrições serão fechadas. O sistema considerará apenas a última inscrição validada pelo candidato.

Segundo o ministro, os candidatos não precisam ficar acordados de madrugada à espera da nova nota de corte, que é anunciada sempre às 2h, já que ela vale para o dia inteiro. Durante o dia, ele pode verificar se sua nota do Enem está acima ou abaixo dessa nota, que, de acordo com ele, não deve cair até a sexta. A primeira chamada de aprovados no Sisu sairá no dia 14.

“Se ele está muito longe da nota mínima, ele tem que começar a analisar outras possibilidades, ou então aguardar o próximo Enem.”

Durante o período de inscrição, o candidato poderá consultar, em seu boletim na página do Sisu, a sua classificação parcial na opção de curso escolhido. A classificação parcial é calculada a partir das notas dos candidatos inscritos na mesma opção. Essa classificação é apenas uma referência e pode ser observada pelo estudante durante o período em que o sistema estiver aberto para as inscrições. Ao final do período de inscrição, é divulgada a lista de selecionados e em seu boletim de acompanhamento o candidato pode consultar a sua classificação e resultado final.

Mercadante explicou que, desde que a primeira nota de corte foi anunciada, na madrugada desta terça-feira, cerca de 400 mil estudantes que já estavam inscritos em uma opção de curso alteraram sua inscrição. No total, desde a abertura do sistema até o início da tarde desta terça, 709.936 dessas substituições já haviam sido feitas.

CLIQUE AQUI E VEJA O MAPA DO G1 COM A DISTRIBUIÇÃO DE VAGAS DO SISU

Mapa do G1 mostra onde estão as mais de 129 mil vagas do Sisu 2013 (Foto: G1)Mapa do G1 mostra onde estão as mais de 129 mil vagas do Sisu 2013 (Foto: G1)

Veja a seguir as instruções para participar do processo seletivo deste semestre:

Quem pode participar do Sisu 2013?
Apenas quem fez o Enem 2012 e tirou nota maior do que zero na prova de redação. O resultado no exame é a pontuação utilizada para selecionar os candidatos nas vagas escolhidas. Para se inscrever, basta usar o CPF ou o número de inscrição no Enem, além da senha cadastrada no sistema do Enem, que será a mesma utilizada pelo Sisu. Quem perdeu a senha do Enem deverá recuperá-la no site do exame.

Como funcionam as inscrições?
As inscrições, abertas nesta segunda-feira (7), vão até as 23h59 da sexta-feira (11) no site do Sisu. Durante esse período, os participantes poderão se inscrever em até duas opções de opções de vaga, especificando suas opções em ordem de preferência e incluindo a instituição, o local de oferta, o curso e o turno pretendidos.

Como cada instituição pode definir seus critérios de seleção, é dever do candidato ficar atento para as notas mínimas exigidas em cada curso, além da documentação necessária para a matrícula. A inscrição poderá ser alterada quantas vezes o candidato quiser até as 23h59 do dia 11, mas somente a última inscrição confirmada será considerada pelo sistema.

Diariamente, o sistema emitirá um boletim informando a nota de corte de cada curso, para que o candidato saiba se sua nota do Enem é suficiente para concorrer à vaga, e a classificação parcial do candidato, em seu boletim individual. Porém, a nota de corte não é calculada em tempo real, e sim uma vez ao dia. Por isso, ela não é uma garantir de que o candidato será selecionado para a vaga disputada.

VEJA O CALENDÁRIO DO SISU 2013
7 a 11 de janeiro Período de inscrições do Sisu
14 de janeiro Primeira chamada do Sisu
18 a 22 de janeiro Matrícula da primeira chamada do Sisu
28 de janeiro Segunda chamada do Sisu
1º a 5 de fevereiro Matrícula da segunda chamada do Sisu
28 de janeiro a 8 de fevereiro Prazo para participar da lista de espera
a partir de 18 de fevereiro Convocação dos candidatos da lista de espera

Como funciona a seleção?
Após o período de inscrição, o sistema selecionará automaticamente os candidatos com maior pontuação, na quantidade referente ao número de vagas em cada curso. O resultado desta seleção será divulgado na primeira chamada, no dia 14.

Os candidatos selecionados em sua primeira opção de curso devem fazer a matrícula entre os dias 18 e 22 de janeiro. Eles não poderão participar das chamadas seguintes.

Quem for selecionado na segunda opção continuará participando da seleção, inclusive quem fizer a matrícula no mesmo período, e poderá ser convocado na segunda chamada para sua primeira opção de curso. A segunda chamada está prevista para o dia 28.

A matrícula dos convocados na segunda chamada acontece entre 1º e 5 de fevereiro.

Como funciona a lista de espera?
No dia 28 o Sisu abre as inscrições para a lista de espera, que podem ser feitas até 8 de fevereiro. Para se inscrever, é preciso acessar o sistema durante esse período especificado, no boletim de acompanhamento, clicar no botão que correspondente à confirmação de interesse em participar da lista de espera do Sisu.

Dessa lista podem participar tanto quem não foi convocado em nenhuma chamada quanto quem foi selecionado em sua segunda opção – mesmo tendo feito matrícula. Porém, cada candidato só poderá disputar as vagas remanescentes relativas à sua primeira opção.

A lista será divulgada em 18 de fevereiro. A partir daí, a seleção será feita gradativamente pelas instituições.

Como a lei de cotas será aplicada no Sisu?
No ato da inscrição, o candidato também deverá especificar a modalidade de concorrência da qual quer participar. Ele poderá concorrer às vagas reservadas pela Lei nº 12.711, de 29 de agosto de 2012.

A lei determina que, até 2016, 50% das vagas das instituições federais sejam para alunos que fizeram todo o ensino médio em escola pública. Além disso, metade deste índice será para alunos com renda familiar até 1,5 salário mínimo. Há ainda um percentual para estudantes autodeclarados pretos, pardos e indígenas de acordo com a proporção desta população no estado da instituição, segundo o IBGE.

Em 2013, pelo menos 30% do total de vagas ofertadas pelas universidades serão preenchidas nestes critérios.

O candidato inscrito no Sisu pode se inscrever no Prouni?
Sim, mas só podem participar do Prouni quem cursou todo o ensino médio em escola pública ou foi bolsista integral em uma particular. A seleção do Prouni também será feita usando a nota do Enem 2012.

Porém, apenas um dos resultados será considerado. Caso o candidato seja aprovado pelo Sisu para uma vaga em universidade pública, mas também receba uma bolsa de estudos do Prouni para uma instituição privada, ele terá que optar por apenas uma delas, já que não é permitido acumular as duas vagas.

O edital com as datas do Prouni em 2013 será divulgado em janeiro, segundo o MEC.

G1

Perder a virgindade mais tarde pode ser positivo para a vida sexual no futuro, sugere estudo

Você lembra quando teve a primeira relação sexual? Segundo estudo realizado pela psicóloga Paige Harden, da Universidade do Texas, e publicado na revista Psychological Science, o momento da primeira vez pode influenciar na qualidade e na estabilidade das relações afetivas no futuro.

Para descobrir se a idade da primeira vez na adolescência pode prever o futuro romântico dos jovens –ou seja, se ele irá se casar, se viverá com o parceiro, quantos relacionamentos terá e se se sentirá satisfeito na fase adulta–, Paige usou os dados de uma pesquisa que acompanhou 1659 pares de irmãos do mesmo sexo dos 16 aos 29 anos. Cada irmão foi classificado de acordo com a idade em que teve a primeira relação sexual: precoce (mais novo do que 15 anos), em período mediano (entre 15 e 19) ou tardiamente (maiores de 19 anos).

A primeira relação sexual tardia foi associada à maior escolaridade e renda familiar. Aqueles que tiveram a primeira relação sexual após os 19 também eram menos propensos a se casar e tiveram menos parceiros na vida adulta. Entre os participantes que eram casados ou viviam com seus parceiros, a iniciação sexual após os 19 anos foi associada a baixos níveis de insatisfação conjugal na fase adulta.

Para Paige, essa relação pode ser explicada, por exemplo, porque as pessoas que têm a primeira relação sexual tardiamente também têm certas características que podem refletir na qualidade do relacionamento. Elas podem ser mais exigentes para escolher um parceiro sexual e afetivo, o que causa certa relutância a entrar em relações a menos que estejam muito satisfeitas.

Paige explica que é possível que aqueles que primeiro acumularem maturidade cognitiva e emocional e depois entrarem em relações íntimas possam aprender habilidades de relacionamento mais eficazes do que aqueles que têm relações sexuais enquanto ainda são adolescentes.

uol

Deputado sugere que Feirão de Imóveis da CEF se estenda para o Brejo


O deputado estadual Tião Gomes (PSL) sugeriu, na manhã desta terça-feira, a regionalização do Feirão  de Imóveis que a Caixa Econômica Federal realizado no último final de semana, em João Pessoa. Tião entende que o evento, que incluiu imóveis em valores entre R$ 80 mil e R$ 800 mil, pode ampliar seu sucesso se for apresentado em outras regiões do Estado.

“Sei pessoas de outras cidades devem ter adquirido algum imóvel nesse feirão de João Pessoa, mas nem todo mundo teve condições para isso. Teve gente que sequer teve tempo de se deslocar à Capital para fechar um negócio. Com a regionalização, é muito provável que a Caixa amplie as vendas”, afirmou Gomes.

Segundo o deputado, a CEF poderia organizar feirões de imóveis, mesmo que em menores proporções, pelo menos em Campina Grande, no Brejo, no Cariri e no Sertão. “Com certeza, nessas regiões também há pessoas interessadas em adquirir a casa própria, principalmente com as condições privilegiadas que a Caixa Econômica está oferecendo através deste feirão”, sustentou.

Ascom