Arquivo da tag: Sugar daddies

Sugar daddies procuram companhia no isolamento do coronavirus

Pela primeira vez, Drew Hall, 27, usa o recurso de bate-papo por vídeo em sites de relacionamento sugar, foi o que apurou o site de relacionamentos Meu Rubi Hall disse que, embora tenha sido frustrante não saber quando será seguro emergir e encontrar encontros no mundo, ele supôs que o nível de irritação de um sujeito depende de seus motivos: ele estava procurando sexo ou esperava conhecer? alguém?

Hall, que trabalha com vendas de software em Vancouver, disse que agora está conversando com menos pessoas e que as conversas parecem mais genuínas, mesmo que estejam acontecendo através de uma tela. “Quando perdemos todas as distrações por aí e nos desapegamos de nossas rotinas, somos forçados a ficar sentados sozinhos. Todo mundo está lidando com isso de maneira diferente, de pessoas positivas a pessoas que passam por uma crise existencial “.

Enquanto os solteiros que vivem sozinhos tentam manter a solidão à distância, os sites de namoro online têm visto um aumento nas atividades. Aplicativos de relacionamento sugar registraram um aumento de 42% nas mensagens diretas enviadas entre os usuários de 18 a 22 anos, de 13 a 20 de março.

No Tinder, o aplicativo de namoro com base na localização, o bate-papo online diário aumentou 25% na Itália e na Espanha. As conversas também se prolongaram em até 30% em meados de março em comparação com fevereiro, segundo a empresa. Os usuários ficaram preocupados com a pandemia: palavras como “fique em casa”, “esteja seguro”, “como vai você” e “lave as mãos” estão aparecendo com mais destaque na biografia online dos usuários.

Para Audrey Brennan, uma estudante de 30 anos do Quebec, está sendo tudo ao contrário. Ela recentemente decidiu fazer uma pausa nos aplicativos de namoro, que usa periodicamente desde 2012, optando por praticar suas habilidades de namoro na vida real.

“Eu queria voltar ao mundo e não passar horas intermináveis passando, apenas para conversar por algumas semanas ou ser perguntado sem rodeios se eu gostaria de ir até a casa dele para uma conexão”.

Então vieram as ordens do governo para se afastar de outros humanos. Brennan planeja continuar experimentando o flerte na vida real, embora a uma distância segura de dois metros. “Ingenuamente, vejo isso como um desafio único para eu encontrar estranhos nas ruas, dizer olá com mais frequência do que costumava fazer enquanto passeava.”

Ela gosta de pensar que esses tempos incertos provocarão interações mais significativas entre as pessoas.

“Espero que isso nos faça parar com a conversa fiada”, disse Brennan. “Vamos falar sobre o que acontecerá depois desta crise.”

Assessoria grupomr