Arquivo da tag: Sousa

Nos pênaltis, Campinense bate o Sousa e vai à final do Campeonato Paraibano

No estádio Amigão, na terça-feira (04), Campinense e Sousa definiram o primeiro finalista do Campeonato Paraibano de 2020. Após empatarem por 0 a 0 em um jogo muito fraco no tempo normal, nos pênaltis, a Raposa venceu por 5 a 4, brilhando a estrela do goleiro reserva, Wellington Lima, que precisou jogar. Será a terceira decisão de estadual consecutiva do time rubro-negro.

Com o retorno do zagueiro Alex Maranhão após cumprir suspensão, a Raposa teve um desfalque importante de última hora. Sentindo dores no ombro, o goleiro Rodrigo Dias foi vetado e Wellington Lima começou a partida como titular.

Com a bola rolando, já no primeiro minuto de jogo, o lateral-direito rubro-negro Alex Travassos se atrapalhou na saída de bola ainda dentro da área. A pelota ficou com Téssio, que bateu cruzado, com força, mas acertou a rede pelo lado de fora.

O Sousa se animava no ataque e, aos 7 minutos, em jogada pela esquerda, Téssio invadiu a área e tocou para o meio. Rodrigo Poty, por pouco, não conseguiu empurrar para as redes, e a defesa mandou a bola para escanteio.

A partida ficou truncada e o Campinense começava a avançar um pouco ao campo de ataque, sempre em jogadas que acionavam o lateral-direito Alex Travassos, basicamente o único ponto de ligação entre a defesa e ataque da equipe. Entretanto, o rubro-negro pouco conseguia pisar na área de Ricardo.

Aos 45, Dakson cobrou falta da intermediária, o zagueiro Jeferson desviou de cabeça e a bola bateu na trave, mas a arbitragem já marcava falta do defensor do Dinossauro.

No minuto seguinte, Iranilson fez boa jogada individual pela direita e encontrou o volante Gledson na entrada da área, mas a batida foi fraca, nas mãos do arqueiro raposeiro.

Com pouca capacidade de criação, mesmo com o bom gramado do estádio Amigão, as duas equipes foram para os vestiários no intervalo sem criar oportunidades claras de abertura do placar.

Segundo tempo

Buscando mais produção no meio-campo, Nei Júnior sacou Reinaldo Alagoano e Allefe para voltar para a segunda etapa com Bismarck e Juliano.

Ainda assim, em uma bola parada, a primeira chance foi do Sousa. Em cobrança de falta da meia-direita, Dakson bateu firme e a bola passou perto do poste esquerdo de Wellington Lira.

Mexendo mais cedo em comparação com as partidas anteriores, o técnico Givanildo Sales buscou dar um gás maior ao meio-campo sousense aos 16 minutos, quando colocou Gionnotti em campo na vaga de Esquerdinha.

As duas equipes, mesmo com as mexidas, rendiam muito pouco. A falta de criatividade e o nervosismo deixavam a partida muito pegada no meio-campo, com mais erros de passes do que com entradas duras e, mais uma vez, os goleiros se mexiam apenas para cobranças de tiros de meta ou acompanhar chutes fracos que saíam pela linha de fundo.

Pênaltis

Nas penalidades, Wellington Lira, que foi definido como titular apenas antes da partida, defendeu a cobrança de Rafinha e colocou o Campinense na decisão. Para a Raposa marcaram Bismarck, Rômulo, Matheus Camargo, Juliano e Rafael Ibiapino. Pelo Dinossauro, anotaram Téssio, Juninho, Cláudio Baiano e Gledson. O marcador final das cobranças de pênaltis acabou em 5 a 4 para o rubro-negro.

Ficha técnica

Campinense 0 x 0 Sousa (Agregado 2 x 2)
Pênaltis: 5 x 4

Campeonato Paraibano 2020
Semifinais (jogo de volta)
Estádio: Amigão (Campina Grande)

Arbitagem: Marcelo Aparecido; Oberto Santos e Luís Filipe.

Gols:
Cartões amarelos: Bismarck (Campinense); Rodrigo Poty, Gledson (Sousa)

Campinense: Wellington Lima, Alex Travassos, Alex Maranhão, Uesles (Breno), Matheus Camargo; Pêu, Elielton (Rômulo), Allefe (Juliano), Vinícius Araújo (Fábio Júnior); Rafael Ibiapino e Reinaldo Alagoano (Bismarck). Técnico: Nei Júnior.

Sousa: Ricardo, Iranilson, Jeferson, Cláudio Baiano, Marcelo; Gledson, Rafinha, Téssio, Esquerdinha (Gionnotti), Dakson (Juninho Paraíba); Rodrigo Poty. Técnico: Givanildo Sales.

Voz da Torcida

 

 

Juiz proíbe reabertura do comércio em Sousa; confira a decisão

O Juiz Natan Figueiredo concedeu liminar ao Sindicato dos Comerciários e proibiu a reabertura do comércio na cidade de Sousa.

A notícia foi dada em primeira no Programa Arapuan Verdade do Sistema Arapuan de Comunicação.

Na decisão, que saiu no final da manhã desta terça-feira, 92)  o juiz alegou um aumento nos casos de coronavírus no município.

Para o magistrado, a reabertura do comércio irá colocar em risco a saúde dos comerciários.

paraiba.com.br

 

 

Comércio de Sousa, PB, reabre após prefeitura determinar flexibilização nas medidas restritivas

O comércio e outras atividades e serviços não essenciais da cidade de Sousa, no Sertão da Paraíba, voltam a funcionar em horário especial a partir desta terça-feira (2). A flexibilização nas medidas restritivas estão em uma Instrução Normativa do município publicada na noite da sexta-feira (29) e que traz novas regras para a cidade, que tinha 186 casos confirmados até a segunda-feira (1º).

Com a determinação, os estabelecimentos considerados não essenciais podem funcionar entre 7h e 12h. Esses locais devem ser desinfectados duas vezes por dia. No interior deles, deve ser obedecido o distanciamento de um metro e meio por pessoa.

Já os estabelecimentos que oferecem serviços essenciais como frigoríficos, lojas de conveniência, supermercados, farmácias, postos de combustíveis, lava-jatos, oficinas e borracharias, podem funcionar das 7h às 22h, seguindo orientações de segurança emitidas pelo Procon do município. Todos os funcionários devem usar equipamentos de proteção individual (EPIs). Também ficou restrita a entrada de apenas uma pessoa por família em estabelecimentos comerciais.

Nas feiras, a distância de uma banca para outra deve ser de cinco metros. Elas devem passar por desinfecções a cada 45 minutos. Os salões de beleza, devem funcionar por meio de agendamento para atendimento de um cliente por vez. Já o funcionamento de academias será permitido para até cinco pessoas por vez.

A instrução também permite o funcionamento de táxis e transportes alternativos intermunicipais com lotação de, no máximo, 50% da capacidade dos veículos, desinfecção periódica do veículo e uso de EPIs, que já estão circulando desde o sábado (30).

A partir da próxima sexta-feira (5), fica permitida a abertura de bares, espetinhos e lanchonetes, com 50% da capacidade e no máximo seis horas por dia, com duas desinfecções diárias. Nesse tipo de comércio ainda fica proibida a exibição de shows e exibição transmissão esportiva.

A instrução normativa destaca que permanece proibida a abertura de clubes recreativos, associações desportivas e realização de missas, cultos, festas e qualquer outra reunião que promova aglomeração de pessoas.

Ainda de acordo com a prefeitura, as aulas presenciais da rede pública municipal seguem suspensas até 28 de junho. A Instrução Normativa tem validade até o dia 15 de junho.

Foto: Beto Silva/TV Paraíba
G1

 

“Eu não acredito na volta do futebol tão cedo”, diz presidente do Sousa, em meio a incertezas da volta do Paraibano

O futebol brasileiro foi interrompido no mês de março por causa da pandemia do novo coronavírus. Nas últimas semanas, muito tem se falado de como (ou se vai ter como) prosseguir com a temporada. Muitas são as variáveis: quanto tempo vai durar o isolamento social, calendário, situação econômica dos clubes, etc. Mas uma das possibilidades – e talvez a mais forte – é que os estaduais fiquem simplesmente sem conhecer os seus campeões em 2020.

Quem comenta esse caso na Paraíba é Aldeone Abrantes, presidente do Sousa. Para ele, a situação é grave e não havia como os clubes renovarem os contratos com os atletas, além disso, o dirigente afirmou que não acredita no retorno da competição em curto prazo e a solução encontrada foi dialogar com alguns atletas para que, caso haja o retorno, eles possam assinar novos vínculos com o clube de Sousa.

“Estamos conversando e resolvendo com alguns atletas para um possível retorno, pois nossa intenção é que caso isso ocorra possamos remontar o elenco com a maior parte deles. Vamos aguardar a definição do cenário, mas eu não acredito na volta do futebol tão cedo”, disse Aldeone.

O Campeonato Amazonense foi o primeiro a indicar isso. Logo após a suspensão, a FAF decidiu que a competição não seria mais retomada, seja qual for o cenário daqui a alguns meses. Com isso, Manaus (campeão do primeiro turno) e Amazonas (time de melhor campanha) pleiteiam o título. Na Paraíba, o Atlético de Cajazeiras segue o mesmo caminho e também quer ser reconhecido campeão.

Na Paraíba o primeiro clube a esvaziar o seu elenco foi o Nacional de Patos que, ainda no dia 20 de março, anunciou a dispensa de todo o elenco e comissão técnica – assim que a Federação Paraibana de Futebol (FPF) anunciou a paralisação do estadual. O clube ainda defendeu o cancelamento da competição e a manutenção das equipes sem rebaixamento, mas foi voto vencido diante da perspectiva de disputa das vagas nas competições nacionais.

 

pbagora

 

 

Em Sousa: idosa de 70 anos morre com suspeita da Covid-19; município tem outros 11 casos suspeitos sendo investigados

Uma idosa de 70 anos, com histórico de diabetes, morreu na tarde de ontem, sábado (04), no município de Sousa, Sertão da Paraíba, com suspeita do novo coronavírus. Ela estava internada desde o início da semana no Hospital Regional de Sousa após apresentar os sintomas da Covid-19.

De acordo com o último boletim epidemiológico, essa é a segunda morte com suspeita do Covid-19 no município.

O município de Sousa tem um caso confirmado de Coronavírus, seis casos descartados e outros 11 sendo investigados.

PB Agora

 

 

Com torcida, Treze bate o Sousa e segue firme na luta pela classificação

Com o apoio de sua torcida, já que na Paraíba não houve determinação para que os jogos fossem realizados de portões fechados, por conta do novo coronavírus, o Treze venceu o Sousa por 2 a 1, neste domingo, no estádio Presidente Vargas.

Jeferson (contra) e Tales marcaram os gols do Galo, cabendo a Cládio Baiano descontar para o Dinossauro no duelo, que foi válido pela sétima rodada do Campeonato Paraibano.

Com a vitória, o Treze chega aos 16 pontos em oito jogos, permanecendo na segunda posição do Grupo A. Já o Sousa, segue na segunda posição do Grupo B, com 12 pontos.

Na próxima rodada, que pode ser suspensa, o Treze enfrentará o Nacional de Patos fora de casa, dia 22. O Sousa joga com o Botafogo, dia 29.

O JOGO
Treze e Sousa fizeram um primeiro tempo bastante movimentado. Em casa e com apoio da torcida, o Alvinegro deu as cartas logo aos quatro minutos, quando abriu o placar.

O estreante Douglas Lima cruzou para a área pelo lado direito, o zagueiro sousense Jeferson tentou desviar e acabou mandando para o gol. Mas, apesar do revés, o Dino não se abalou.

Tanto é que chegou ao empate aos 16 minutos, com o zagueiro Cláudio Baiano. Após cobrança de escanteio, Cláudio Baiano subiu e cabeceou para o gol. A bola passou por Rodrigo Poty, que nao toca, mas enganou o goleiro Jeferson.

Animado, o Sousa quase vira. Jó Boy fez boa jogada pelo lado direito e encontrou Rodrigo Poty sozinho na pequena área. O atacante cabeceou para o gol, mas Jeferson fez grande defesa.

Já no finalzinho, foi a do Treze quase marcar. Alexandre Santana recebeu dentro da área, e livre, chutou em cima do goleiro Camilo.

Paraíba Online • Com torcida, Treze bate o Sousa e segue firme na luta pela classificação

Foto: reprodução

Na segunda etapa, os dois times não mudaram. Com a bola rolando, o Sousa voltou com ousadia e proporcionou duas grandes chances de gols, com o ex-trezeano Téssio.

O Dino seguia melhor em campo. E deve mais um bom momento na partida. Luarderson chutou de fora da área, o goleiro Jeferson deu rebote e a bola caiu nos pés de Jó Boy. O atacante chutou e novamente o arqueiro trezeano fez a defesa.

Depois do sufoco, o Treze reagiu. E bem. Após lançamento para a grande área, Tales dividiu com Luanderson e mandou para dentro gol do Sousa. Galo 2 a 1.

De novo na frente do placar, o time galista tratou de segurar as investidas do time sousense e conseguiu sair de campo com mais três pontos, importantes na sua luta pela classificação.

Ficha Técnica
Treze
Jeferson, Gustavo, Breno Calixto, Nilson Júnior e Gilmar; Patrick Mota, Tales, Vinícius Barba e Alexandre Santana (Dedé); Frontini (Caxito) e Douglas Lima (Júnior Fialho). Técnico: Moacir Júnior
Sousa
Camilo, Iranilson (Felipinho), Jeferson, Cláudio Baiano e Nininho; Romeu, Téssio (Gionnotti), Bruno Menezes e Dakson (Luanderson); Rodrigo Poty e Jó Boy. Técnico: Givanildo Sales
Árbitro – Diego Roberto Sousa de Melo
Assistentes – Gleydson Francisco e Rafael Guedes de Lima
Gols – Jeferson (S), contra para o Treze, aos 4min, Cláudio Baiano (S), aos 16min do 1º T; Tales (T), aos 22min do 2ºT
Cartão amarelo – Iranilson, Camilo, Rodrigo Poty, Jeferson (S), Tales, Gustavo (T)

 

paraibaonline

 

 

Fortes chuvas causam desabamento de casa em Sousa, no Sertão da Paraíba

Chuvas fortes causaram o desabamento de uma casa na manhã desta quarta-feira (11), em Sousa, no Sertão da Paraíba. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, ninguém ficou ferido com o desabamento.

O proprietário do local não estava no imóvel quando o acidente aconteceu. Os escombros da residência atingiram dois carros que estavam próximos a ela.

O terreno em que a casa foi construída foi isolado pelo Corpo que Bombeiros, que solicitou o desligamento da rede elétrica do imóvel para evitar novos acidentes com a fiação.

Dados disponíveis no site da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa) apontam que o município registrou pelo menos 19,6 mm de chuvas nesta quarta.

Escombros da casa que desabou no Sertão da Paraíba atingiram dois carros — Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Escombros da casa que desabou no Sertão da Paraíba atingiram dois carros — Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

 

G1

 

 

Sousa vence e tira invencibilidade do Treze no Paraibano

No Marizão, com péssimo gramado, o Sousa bateu o Treze por 1 a 0 pela terceira rodada do Campeonato Paraibano de 2020. A vitória do Dinossauro do Sertão mantém um tabu considerável, já que a última vitória do Galo jogando no estádio, aconteceu no dia 17 de fevereiro de 2010, há quase dez anos.

Além do piso da praça esportiva, outra situação preocupante na partida foi a saída do atacante Rodrigo Poty, do Sousa, após trombada com Breno Calixto. O jogador sousense precisou ser atendido pelos médicos, recebeu oxigênio para conseguir respirar, teve convulsão e foi levado para um hospital em Patos para saber da gravidade de sua situação.

Com a bola rolando, o gol do jogo saiu aos 37 do primeiro tempo. Téssio ficou com a bola na esquerda após bate-rebate e cruzou para o meio, onde Romeu apareceu sozinho para escorar de pé esquerdo e fazer a festa da torcida nas arquibancadas.

No segundo tempo Celso Teixeira colocou o Galo para frente, colocando os atacantes Frontini e Júnior Fialho nas vagas de Mirandinha e Almir. Porém, pilhado, o alvinegro teve mais um membro da comissão técnica expulso, o preparador-físico Victor Hugo. Oportunidades de gol, entretanto, não apareceram.

O Sousa chega aos 6 pontos e, com um jogo a mais, divide a liderança do Grupo B com o Campinense. O próximo compromisso do Dinossauro do Sertão será no dia 12, contra o Botafogo-PB, em João Pessoa.

O Treze segue na terceira colocação do Grupo A, com 6 pontos, um a menos que o líder Atlético de Cajazeiras, e pode ficar três atrás do Botafogo-PB, que ainda não jogou na rodada. No dia 10, o Galo recebe o Nacional de Patos, muito provavelmente na reabertura do estádio Presidente Vargas.

 

Foto: Fabiano Sousa/ Voz da Torcida

Fonte: Equipe @Vozdatorcida

 

 

Presidente do Sousa diz temer pela própria vida por denunciar esquema criminoso no futebol

O presidente do Sousa Esporte Clube, Aldeone Abrantes, fez uma denúncia grave com relação a um suposto esquema criminoso de combinação de resultados nas partidas de futebol do Campeonato Paraibano de 2020.

Em áudios postados num grupo de Whatsapp, Aldeone revelou que havia sido procurado por uma pessoa que estaria interessada em acertar resultados nos jogos. Segundo ele, a conversa teria ocorrido em um hotel na cidade de Campina Grande, onde o dirigente se encontra com o time sousense.

Nos áudios, ele classifica a atitude como sendo uma “cretinice” e deixa claro que “jamais compactuaria com algo do tipo”. “Eu tô com a fotografia dele, com tudo dele, e tô com áudio também. Eu estou aqui indignado, revoltado. Isso é inadmissível. Eu tô em Campina Grande e estou com medo até de morrer. Essa turma deve ser uns caras altamente perigosos”, afirmou.

Aldeone chegou a ligar para a presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Michele Ramalho, para comunicar o caso mas não conseguiu falar com ela.

 

Paulo de Pádua

 

 

Homem é morto com golpes de faca após discussão, em Sousa, na PB

Um homem de 38 anos foi morto com golpes de faca, na noite desta terça-feira (25), depois de uma discussão com outra pessoa, na cidade de Sousa, no Sertão paraibano. A vítima e o suspeito estavam consumindo bebida alcoólica no momento do crime. O suspeito do crime foi preso.

De acordo com informações da Polícia Militar, após ser esfaqueado no tórax, a vítima ainda correu e foi socorrido por um homem em uma moto até o Hospital Regional de Sousa. O suspeito continuou atrás da vítima e, ao chegar ao hospital, foi preso em flagrante pela Polícia Militar.

A vítima deu entrada no Hospital Regional de Sousa em estado de saúde considerado grave e, horas depois, não resistiu aos ferimento e morreu na unidade de saúde. O suspeito, de 35 anos, foi levado para a delegacia da cidade.

G1