Arquivo da tag: Soldado

Soldado da Polícia Militar é morto com golpes de paralelepípedo na PB

Um soldado da Polícia Militar foi assassinado a golpes de paralelepípedo na noite desta sexta-feira (1º), em Sapé, na Mata Paraibana. Segundo informações do sargento Walmir Manoel, a vítima era lotada na 3ª Companhia do 7º Batalhão da Polícia Militar.

De acordo com as informações do policial, o soldado morreu com golpes da pedra na cabeça. O crime aconteceu no bairro São Francisco. Ainda não há suspeitos do crime.

“É uma perda, uma pessoa do nosso meio”, lamentou o sargento Walmir, que também trabalha na 3ª Companhia do 7º Batalhão da Polícia Militar.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Soldado amamenta bebê que chorava de fome durante abordagem policial

“Agente sai de casa pra trabalhar, não sabe o que vai ter pela frente. Temos que estar dispostos a ajudar”, diz Ana Maria Fernandes de Figueiredo. A soldado da Polícia Militar viveu um dia de serviço inusitado no domingo (4). Durante uma abordagem, ela amamentou um bebê de pouco mais de 20 dias de vida, em Belém. O momento foi registrado e viralizou nas redes sociais.

Episódio inusitado foi registrado e viralizou nas redes sociais (Foto: Reprodução/Facebook)

Episódio inusitado foi registrado e viralizou nas redes sociais (Foto: Reprodução/Facebook)

Segundo a PM, ela estava na viatura de ronda, quando viu um homem carregando um bebê muito pequeno. “Ele não levava nada, nenhuma bolsa. Andava apressado com o bebê, que estava chorando muito”, relata. Os policiais, então, pediram para falar com o homem, que estava sem documentação.

Ele explicou que é lavador de carros, e que a esposa havia saído para buscar dinheiro no local onde trabalhava. “A gente liberou ele, mas como o bebê chorava muito, fomos até um hotel da região para abrigar a criança e averiguar a situação”, conta Ana Maria.

Segundo a PM, o homem mostrou um papel do Conselho Tutelar, que estava em seu bolso. O ofício mostrava que ele já tinha uma filha, que fora levada para um abrigo. “Ele disse que já tinha perdido um filho e não queria perder outro. Nos passou o número da esposa e entramos em contato”.

Mãe de um menino de dois anos, a soldado se sensibilizou com o desconforto da criança. O pai da pequena Luíza disse que a menina sentia fome. A policial, então, ofereceu-se para amamentar a bebê. O pai e o sargento autorizaram, e a criança foi alimentada.

“A gente olha uma criança chorando, numa situação daquela. Temos que suprir as necessidades dela. Quando eu me dispus a amamentar, e o pai autorizou na hora, ele estava agoniado com o choro”, diz. “A gente pensa no nosso filho, mãe é mãe”.

Alerta

Apesar do ato de solidariedade que foi a amamentação da pequena Luíza, a prática não é recomendada pelos médicos. Segundo a pediatra da Santa Casa do Pará, Giselle Toscano, a orientação é que ninguém amamente o filho de outra pessoa.

“A princípio, a recomendação é essa. Porque a pessoa (que amamenta) pode ser portadora de alguma doença contagiosa, ou faça uso de alguma medicação que possa fazer mal ao bebê. Mas se a mulher tiver com a saúde em dia, é outra situação”, diz.

A pediatra explica que, em caso de doação de leite materno, há um processo que garante a segurança alimentar ao bebê que vai consumir o leite de terceiras. “O leite doado à Santa Casa, por exemplo, vai para o Banco de Leite, é pasteurizado, passa por diversas etapas, até que é oferecido aos bebês”.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Morre o soldado atacado ao entrar por engano no Complexo da Maré

helioA Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (SESGE) confirmou, na madrugada desta sexta-feira, a morte do soldado Hélio Vieira, baleado na cabeça ao entrar por engano junto com outros agentes da Força Nacional na Vila Do João, no Complexo da Maré, na última quarta-feira. Ele passou por cirurgias no Hospital Salgado Filho, no Méier, porém não resistiu e teve morte cerebral dada pelos médicos.

Natural de Roraima, o soldado Hélio Vieira dirigia a viatura que foi atacada por traficantes da comunidade. Ele perdeu massa encefálica e foi encaminhado para o centro cirúrgico Hospital Salgado Filho. O agente chegou a passar uma cirurgia com quatro horas de duração e, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, não reagiu bem ao procedimento.

Nesta sexta-feira, o Disque-Denúncia divulgou um cartaz com a foto de três traficantes envolvidos no ataque. Segundo o órgão, já foram recebidas 11 denúncias sobre a possível localização deles. De acorco com a polícia, eles são líderes do tráfico do Complexo da Maré, membros da mesma facção criminosa, conhecidos como TH, Pescador e Paulinho PL.

Em sua página do Facebook, o Ministro da Justiça do Brasil, Alexandre de Moraes, publicou uma mensagem de apoio aos familiares do soldado. Ele disse que o presidente interino Michel Temer decretará luto oficial.

“Quero expressar meus sentimentos aos familiares do soldado Hélio Vieira, que sofreu um ataque covarde e, infelizmente, morreu hoje em decorrência dos ferimentos”, diz um trecho da postagem do ministro.

Os parentes acompanharam os últimos momentos do soldado no hospital. Ainda não foi confirmado o local do enterro.

Extra

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Soldado resiste à abordagem da PM e acaba baleado por capitão em JP

casos-de-policiaUm soldado da Polícia Militar foi atingido por um tiro na perna após resistir a uma abordagem policial na madrugada desta quinta-feira (12), na Avenida Epitácio Pessoa, na capital paraibana. A confusão aconteceu após o desfile do bloco Muriçocas do Miramar, festa mais tradicional do folia de rua de João Pessoa.

O soldado estaria pilotando uma motocicleta com um dos números da placa coberto por uma fita adesiva, quando foi questionado por uma guarnição da PM. Ele teria se irritado com a abordagem e apontado uma arma contra os policiais da guarnição.

Nesse momento, o capitão que comandava o grupo atirou contra o soldado, que foi atingido na perna. Ele foi socorrido para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, onde permanece internado em estado regular, de acordo com boletim médico.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O caso deve ser encaminhado para a Corregedoria da Polícia Militar, que vai investigar por que o soldado andava com veículo de placa encoberta e estudar possíveis punições.

Portal Correio tentou entrar em contato com a assessoria de comunicação da PM para obter um posicionamento da instituição a respeito do fato, mas nenhuma das ligações foi atendida.

 

 

Portal Correios

Cabo e soldado do Exército são presos após praticar assaltos na Zona Oeste da Capital

Material apreendido pela Polícia Militar
Material apreendido pela Polícia Militar

Um soldado e um cabo do Exército foram presos na noite dessa terça-feira (3) suspeitos de praticar assaltos no bairro de Cruz das Armas, Zona Oeste de João Pessoa. Um operário de 34 anos também foi preso por integrar o grupo. Com o trio, foram apreendidas duas armas de fogo, uma touca ninja, celulares roubados, cocaína e maconha.

De acordo com a Polícia Militar, a prisão aconteceu após uma estudante relatar à guarnição que realizava rondas no local que havia sido assaltada por três homens. Ela informou que eles estavam em um carro e descreveu o veículo para os policiais.

Os suspeitos foram encontrados próximo ao quartel do 15º Batalhão de Infantaria Motorizado. Segundo o aspirante Isaque Sabino, que comandou a prisão, dois suspeitos se identificaram como sendo integrantes do Exército no momento da abordagem policial. “Revistamos os suspeitos e o carro e encontramos armas, drogas e celulares roubados”, informou. Os três homens foram reconhecidos pela vítima.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O Exército Brasileiro foi informado sobre o ato praticado por dois de seus membros e os suspeitos foram levados para a 12ª Delegacia Distrital, em Manaíra.

 

Portal Correio

Polícia Militar divulga classificação final e convoca candidatos ao curso de soldado

pmA Polícia Militar da Paraíba divulgou nesta terça-feira (23), no Diário Oficial do Estado, a homologação do resultado final do Concurso para o Curso de Formação de Soldados PM/BM. A portaria assinada pelo comandante geral, coronel Euller Chaves, além da classificação final dos candidatos aptos em todas as fases do concurso, convoca os candidatos a soldados da PM para realizarem a pré-matrícula.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A pré-matrícula para os candidatos a soldado PM será realizada nos dias 29 e 30 de dezembro em João Pessoa, Campina Grande e Patos. Na capital, o local da pré-matrícula é o auditório do Centro de Educação da Polícia Militar, situado em Mangabeira VII, a partir das 8 h, para os candidatos masculinos e femininos de número de ordem até 120. No mesmo dia e local, a partir das 13 h, será efetuada a pré-matrícula dos candidatos do sexo masculino do número de ordem de 121 a 250.

Em Campina Grande, candidatos de ambos os sexos farão a pré-matrícula no dia 30 de dezembro a partir das 8 h, no auditório do 2º Batalhão de Polícia Militar, situado na avenida Dom Pedro I, número 768,  bairro São José.

Na cidade de Patos a pré-matrícula será efetuada também no dia 30, a partir das 8 h, na sala de aula do 3º Batalhão de Polícia Militar, localizado na rua Enaldo Torres Fernandes, s/n, bairro Jardim Lacerda.

Documentação – Para fazer a pré-matrícula os candidatos devem apresentar os seguintes documentos:

– Original da cédula de identidade, do CPF e do Pis/Pasep, assim como cópias autenticadas;

– Duas fotos 3X4 coloridas recentes (descoberto e de frente);

– Original e duas cópias autenticadas da certidão de nascimento ou de casamento, conforme o caso;

– Original e cópias autenticadas do título de eleitor e do comprovante que está em dia com as obrigações eleitorais;

– Original do documento comprobatório de quitação com o Serviço Militar, exceto para candidatos do sexo feminino;

– Original e cópias autenticadas do Certificado de conclusão do Ensino Médio (2º Grau), ou equivalente, e histórico escolar;

– Atestado de Bons Antecedentes, fornecido pela Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social (SEDS), ou Declaração de Conduta, se  tratar de militar das Forças Armadas ou de outras PMs;

– Certidão Criminal, fornecida pela Justiça Estadual, referente aos últimos 5 (cinco) anos, expedida há, no máximo, 30 (trinta) dias;

– Certidão Criminal, fornecida pela Justiça Federal, referente aos últimos 5 (cinco) anos, expedida no máximo há 30 (trinta) dias;

– Atestado de Boa Conduta fornecido pelo Estabelecimento de Ensino em que estuda ou estudou o ensino médio ou equivalente.

Observação: levar caneta esferográfica azul ou preta.

Secom-PB

Soldado da PM é assassinado com facada no pescoço em festa na Paraíba

Reprodução/Arquivo pessoal
Reprodução/Arquivo pessoal

O soldado Alexandre Guerra, de 28 anos, lotado no 10º Batalhão da PM, foi assassinado na madrugada deste sábado (11) com uma facada no pescoço, na cidade de Soledade, a 165 km de João Pessoa, no Agreste do estado.

De acordo com a polícia em Soledade, a vítima estava de folga, na festa de um clube da cidade, quando foi surpreendido por uma pessoa que o atacou com a facada. O suspeito de 33 anos foi preso pouco tempo depois, na Zona Rural da cidade.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O apontado como autor do homicídio foi levado para a Central de Polícia, em Campina Grande, e até a manhã deste sábado (11), ele ainda não havia informado os motivos do crime, conforme adiantou a polícia.

 

portalcorreio

Mais de 58 mil candidatos fazem provas do concurso para soldado neste domingo

concursoMais de 58 mil candidatos realizam, neste domingo (10), as provas intelectuais do concurso público promovido pelo Governo do Estado para o preenchimento de 600 vagas para soldado da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. Esta é a primeira etapa do concurso, que conta ainda com outras quatro: psicológica, avaliação de saúde, física e social.

São 78 locais de provas distribuídos nas cidades de João Pessoa, Campina Grande, Patos e Cajazeiras. São mais de duas mil salas de aplicação dos testes, espalhadas pelas quatro cidades. No total, 5.500 profissionais estarão trabalhando na aplicação e segurança das provas.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O concurso oferece vagas paras as regiões de João Pessoa, Campina Grande e Patos, tanto na Polícia Militar quanto no Corpo de Bombeiros. Na região metropolitana de João Pessoa, 27.112 pessoas farão provas, sendo 24.740 para PM e 2.372 para os bombeiros.

Para a região de Campina Grande, são 16.623 candidatos concorrendo às vagas da Polícia Militar e 1.011 do Corpo de Bombeiros. Na opção da região de Patos, 12.351 pessoas farão provas para PM e 1.872 para os bombeiros.

O comandante geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, destacou que este é o maior concurso da história das duas instituições no Estado. “Nesse há um aumento de mais de 100% do número de inscritos em relação ao último concurso, sendo o maior da história, o que reflete o nível de credibilidade que as duas instituições possuem atualmente, com condições dignas de trabalho e seus profissionais valorizados, fatores que fazem aumentar o interesse daqueles que querem trabalhar nas forças de segurança do Estado”, avaliou.

Orientações – As provas começam às 13h30, mas os candidatos devem chegar às 12h, pois às 13h os portões serão fechados. O candidato deve levar apenas o documento original de identidade, lápis, borracha e caneta azul ou preta para a realização da prova.

Os concorrentes devem ficar atentos ainda porque não poderão entrar nos locais de provas com celular, câmera fotográfica ou qualquer outro aparelho de transmissão e recepção de sinais, mesmo estando desligado. Não será disponibilizado nenhum tipo de envelope para guardar esses aparelhos e os candidatos flagrados portando celulares nos locais de prova serão automaticamente eliminados do concurso.

Consultas – O candidato que ainda não consultou o local onde fará prova deve fazer isso no site www.ibfc.org.br, através do número de inscrição no concurso ou pelo CPF.

 

Assessoria

Candidato com tatuagem é excluído em concurso para soldado da PM da Paraíba

policia-militarEmanuel Luiz Freire Galdino foi considerado inapto ao curso de formação para o cargo de soldado da Polícia Militar da Paraíba (PMPB) por ter uma tatuagem no antebraço, que seria visível até mesmo após vestido com o uniforme básico da corporação. A decisão foi divulgada pela Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado depois que ele se submeteu à avaliação médica.
A relatora do processo de número 200.2011.006792-9/001 foi a juíza convocada Vanda Elizabeth Marinho. Conforme a magistrada, o edital do concurso previa como condição de inaptidão no exame de saúde a existência de tatuagens obscenas e/ou ofensivas em qualquer parte do corpo e todas aquelas aparentes quando do uso do uniforme básico da Polícia Militar (Decreto 9.142/81), por comprometerem estética para a atividade-fim do militar estadual.
CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook
Ainda segundo a relatora, o candidato poderia ter tatuagem, desde que não fosse obscena e/ou ofensiva e não ficassem expostas quando da utilização do uniforme da Corporação. “É permitido à lei estabelecer requisitos diferenciados da admissão quando a natureza do cargo exigir, artigo 39, § 3º, da Constituição Federal de 1998.”, observou.
Após a eliminação, o candidato Emanuel Galdino entrou com mandado de segurança para garantir a continuidade no processo seletivo. O pedido foi negado em 1º grau, sob o entendimento de que o caso esbarra em norma publicada no edital, que veda a participação de candidatos com tatuagens obscenas e ofensivas em concursos da PMPB.Inconformado, Galdino recorreu da decisão alegando que não pretende se revoltar contra as etapas de seleção, mas requer o reconhecimento da ilegalidade de sua exclusão do concurso público para o curso de formação de soldado da Polícia Militar, por possuir pequena tatuagem não aparente quando do uso uniforme básico. Disse também que, por mais que o edital preveja a eliminação do inscrito portador de tatuagem, isto constitui discriminação.
Foto: Emanuel entre os classificados
Da Redação com portal correio

Soldado morto por motorista embriagado é enterrado com honraria militar; Detran vai intensificar Lei Seca na PB

O soldado da Polícia Militar Michel Márcio da Silva Nascimento de 29 anos que morreu após ser atropelado quando estava de serviço neste sábado (2) no bairro de Mangabeira foi enterrado no cemitério Senhor da Boa Sentença, no bairro do Varadouro no final da tarde deste domingo (3) com honraria militar e muita comoção.

Soldado é enterrado com comoção popularFoto: Soldado é enterrado com comoção popular
Créditos: Assessoria da PM

O velório  aconteceu na casa do seu pai que fica no bairro da Ilha do Bispo. O cortejo Fúnebre aconteceu em uma viatura do Corpo de Bombeiro.

Velório do soldado Michel Márcio da SilvaFoto: Velório do soldado Michel Márcio da Silva aconteceu na casa do seu pai na Ilha do Bispo
Créditos: Reprodução/TV Correio

O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, esteve na tarde deste domingo no velório prestando solidariedade a família do soldado. Como também o comandante geral da Policia Militar, coronel Euller Chaves.

Ricardo Coutinho no velório do soldadoFoto: Ricardo Coutinho no velório do soldado
Créditos: Emerson Machado

 

 

O superitendente do Detran-PB, Rodrigo Carvalho, lamentou a morte do PM e afirmou através da rede social, Twitter, que intensificará a fiscalização da Lei Seca.

Amigos fazem fila para se despedir do amigo soldadoFoto: Amigos fazem fila para se despedir do amigo soldado
Créditos: Aguinaldo Mota

 

O acidente 

 

 

 

Na noite deste sábado (2), quatro policiais da Rotam que estavam em serviço foram atropelados no Bairro de Mangabeira, em João Pessoa por um motorista embriagado. O soldado Michel Márcio da Silva Nascimento, 29 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa.

Michel Márcio não resistiu aos ferimentosFoto: Michel Márcio não resistiu aos ferimentos
Créditos: Twitter BPTran

De acordo com aspirante Nayara Cesar (coordenadora do dia do BPTran), os militares estavam fazendo o policiamento no bairro em duas motocicletas, quando Valdivan Soares Diniz embriagado pilotando o veículo Fiat Palio azul de placas MNE 8862-PB saiu de uma rua em alta velocidade.

Ainda de acordo com a aspirante, o condutor não observou a sinalização e colidiu violentamente nos policiais. O soldado Michel, que era lotado 5° BPM, teve várias fraturas pelo corpo e morreu no Trauma da Capital. A vítima também trabalhava como socorrista do Samu.

Os outros policiais feridos seguem internados no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. Eles não correm risco de morte. O motorista foi submetido ao teste do bafômetro que apontou o teor alcoólico de 0.37. Valdivan, que está detido na 9ª Delegacia Distrital de Mangabeira, na Capital, vai responder por homicídio doloso.

 

 

Por Hyldo Pereira e Priscila Andrade

Portalcorreio