Arquivo da tag: situação

Veja a situação de cada ciclo e parcela de recebimento do auxílio emergencial

O Ministério da Cidadania divulgou nesta semana o calendário do pagamento das 4ª e 5ª parcelas do Auxílio Emergencial. A pasta informou que o pagamento foi dividido em ciclos, de acordo com o mês em que o trabalhador recebeu o crédito da primeira parcela ou o período de inscrição.

O pagamento de cada parcela será integral: R$ 600 (para a maioria dos trabalhadores) ou R$ 1.200 (para as mães chefes de família).

CONFIRA AS NOVAS DATAS

CICLO 1

– Quem recebeu o crédito da primeira parcela em abril de 2020 – receberá a quarta parcela

– Quem recebeu o crédito da primeira parcela em maio de 2020 – receberá a terceira parcela

– Quem recebeu o crédito da primeira parcela em junho ou até 4 de julho de 2020 – receberá a segunda parcela

– Quem se cadastrou entre 17 de junho e 2 de julho de 2020 – receberá a primeira parcela

Depósito do dinheiro

22 de julho – nascidos em janeiro

24 de julho – nascidos em fevereiro

29 de julho – nascidos em março

31 de julho – nascidos em abril

5 de agosto – nascidos em maio

7 de agosto – nascidos em junho

12 de agosto – nascidos em julho

14 de agosto – nascidos em agosto

17 de agosto – nascidos em setembro

19 de agosto – nascidos em outubro

21 de agosto – nascidos em novembro

26 de agosto – nascidos em dezembro

Liberação de saque e retirada

25 de julho – nascidos em janeiro

1º de agosto – nascidos em fevereiro e março

8 de agosto – nascidos em abril

13 de agosto – nascidos em maio

22 de agosto – nascidos em junho

27 de agosto – nascidos em julho

1º de setembro – nascidos em agosto

5 de setembro – nascidos em setembro

12 de setembro – nascidos em outubro e novembro

17 de setembro – nascidos em dezembro

CICLO 2

– Quem recebeu o crédito da primeira parcela em abril de 2020 – receberá a quinta parcela

– Quem recebeu o crédito da primeira parcela em maio de 2020 – receberá a quarta parcela

– Quem recebeu o crédito da primeira parcela em junho de 2020 – receberá a terceira parcela

– Quem recebeu o crédito da primeira parcela em julho de 2020 – receberá a segunda parcela

Depósito do dinheiro

28 de agosto – nascidos em janeiro

2 de setembro – nascidos em fevereiro

4 de setembro – nascidos em março

9 de setembro – nascidos em abril

11 de setembro – nascidos em maio

16 de setembro – nascidos em junho

18 de setembro – nascidos em julho

23 de setembro – nascidos em agosto

25 de setembro – nascidos em setembro

28 de setembro – nascidos em outubro e novembro

30 de setembro – nascidos em dezembro

Liberação de saque e transferência

19 de setembro – nascidos em janeiro

22 de setembro – nascidos em fevereiro

29 de setembro – nascidos em março

1º de outubro – nascidos em abril

3 de outubro – nascidos em maio

6 de outubro – nascidos em junho

8 de outubro – nascidos em julho

13 de outubro – nascidos em agosto

15 de outubro – nascidos em setembro

20 de outubro – nascidos em outubro

22 de outubro – nascidos em novembro

27 de outubro – nascidos em dezembro

CICLO 3

– Quem recebeu o crédito da primeira parcela em maio de 2020 – receberá a quinta parcela

– Quem recebeu o crédito da primeira parcela em junho de 2020 – receberá a quarta parcela

– Quem recebeu o crédito da primeira parcela em julho de 2020 – receberá a terceira parcela

Depósito do dinheiro

9 de outubro – nascidos em janeiro e fevereiro

16 de outubro – nascidos em março e abril

23 de outubro – nascidos em maio e junho

30 de outubro – nascidos em julho e agosto

6 de novembro – nascidos em setembro e outubro

13 de novembro – nascidos em novembro e dezembro

Liberação de saque e retirada

29 de outubro – nascidos em janeiro e fevereiro

3 de novembro – nascidos em março e abril

10 de novembro – nascidos em maio e junho

12 de novembro – nascidos em julho e agosto

17 de novembro – nascidos em setembro e outubro

19 de novembro – nascidos em novembro e dezembro

CICLO 4

– Quem recebeu o crédito da primeira parcela em junho de 2020 – receberá a quinta parcela

– Quem recebeu o crédito da primeira parcela em julho de 2020 – receberá a quarta e a quinta parcelas

Depósito do dinheiro

16 de novembro – nascidos em janeiro e fevereiro

18 de novembro – nascidos em março e abril

20 de novembro – nascidos em maio e junho

23 de novembro – nascidos em julho e agosto

27 de novembro – nascidos em setembro e outubro

30 de novembro – nascidos em novembro e dezembro

Liberação de saque e retirada

26 de novembro – nascidos em janeiro e fevereiro

1º de dezembro – nascidos em março e abril

3 de dezembro – nascidos em maio e junho

8 de dezembro – nascidos em julho e agosto

10 de dezembro – nascidos em setembro e outubro

15 de dezembro – nascidos em novembro e dezembro

pbagora

 

 

Vice prefeito Guga Aragão diz que decisão do candidato a prefeito da situação será feita após avaliação de pesquisa interna

Nesta segunda (13), o Vice prefeito e um dos pré-Candidatos da Situação na cidade de Bananeiras, participou de entrevista na Rádio Talismã FM de Belém, onde falou de vários projetos que tem para cidade, além de suas expectativas com relação a uma possível candidatura a prefeito: “fui cobrado pra ser candidato pelas pessoas que me acompanhavam, que acompanhavam a minha trajetória política”, afirmou o Guga.

Sobre o fato de ter em seu mesmo grupo político outro pré-candidato a prefeito o Vereador Ramon Moreira, Guga alegou ter um bom relacionamento e que apesar dos dois disputarem o mesmo espaço tudo esta ocrrendo de maneira ética e que estão preparados para aceitar as decisões do grupo e do povo de Bananeiras:“Não adianta dar murro em ponta de faca, Não adianta querer ser candidato a força, Não tenho nada contra Ramon Moreira, porém quero ser candidato a prefeito pelo meu grupo político”.

Afirmou ainda o Vice prefeito que será feita uma pesquisa interna pra melhor avaliação dos pré-candidatos e que está preparado para servir ao grupo da maneira que for melhor e que se não for escolhido contribuirá  para as eleições para o êxito de  seu bloco político.

 

politicaemrede

 

 

Ramom oficializa pré-candidatura a prefeito de Bananeiras e busca unidade do grupo da situação

O Vereador Ramom Moreira, do Democratas, oficializou sua pré candidatura a prefeito para as eleições 2020 em Bananeiras, durante entrevista concedida ao radialista Fabio Dutra, na rádio Talismã FM.

Ramom afirmou, durante a entrevista, que trabalha pela unidade do grupo político da situação, que é liderado pelo prefeito Douglas Lucena e ex-deputado Ramalho Leite, e informou que estaria dialogando com todas as lideranças políticas visando consolidar seu nome para a próxima eleição. “Estamos dialogando com o Vice Prefeito Guga, que também é pré candidato a prefeito, os vereadores, lideranças comunitárias e pessoas do povo, para construir uma candidatura forte, que represente os anseios dos bananeirenses e seja vitoriosa, visando a manutenção do projeto de desenvolvimento do nosso município”, destacou.

A informação divulgada através da radio Talismã FM é de que o grupo situacionista deverá realizar uma pesquisa de opinião pública, para homologar a escolha popular e definir o nome do candidato a prefeito do grupo.

Ramom está exercendo o segundo mandato de vereador e sempre recebeu expressivas votações nas eleições que disputou, sendo inclusive o vereador mais votado da história do município.

Bananeiras possui aproximadamente 14 mil eleitores, que decidirão o futuro do município na próxima eleição.

 

Com assessoria

 

 

Situação de stress social pode ser gatilho para quem tem esquizofrenia

Neste domingo (24), se celebra o Dia Mundial da Pessoa com Esquizofrenia, doença multifatorial que acomete cerca de 1% da população brasileira e mundial, o que significa dois milhões de pessoas no Brasil e em torno de 80 milhões em todo o globo.

Segundo o psiquiatra Cristiano Noto, da Escola Paulista de Medicina da Universidade de São Paulo (Unifesp), o isolamento social pode ser um gatilho para quem tem a doença. “Ninguém se torna portador de esquizofrenia por conta da pandemia. Mas, seguramente, uma situação de estresse social pode contribuir [para uma crise]”.

Segundo Noto, a esquizofrenia tem várias causas. A principal delas é o fator genético, embora fatores ambientais contribuam também para o desenvolvimento da doença, que enfrenta ainda muito preconceito. Frases do tipo “essa política é para esquizofrênicos”, por exemplo, mostram como a doença é enxergada com muito estigma em relação aos pacientes, citou o psiquiatra da Unifesp.

Tratamento multidisciplinar

Cristiano Noto afirmou que o tratamento para esquizofrenia é também complexo e deve ser multidisciplinar, envolvendo profissionais como médicos, psicólogos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, enfermeiros. O tratamento se divide em farmacológico, que inclui medicamentos antipsicóticos, e psicossocial, para ajudar o paciente a se adaptar às limitações da doença e vencê-las.

O especialista indicou que como qualquer transtorno mental, a esquizofrenia traz muito sofrimento ao paciente. Por isso, é comum que essas pessoas acabem, em situações extremas, como em tentativa de suicídio.

Dependendo de como é feito o tratamento, a pessoa com esquizofrenia pode ter uma vida normal e, inclusive, casar e ter filhos. “Se ela está fazendo o tratamento, está bem, está estável, tem total condição de ter uma vida normal. Trabalhar, constituir família. Não tem nenhuma contra-indicação em relação a isso. Muito pelo contrário. A gente sempre estimula que os pacientes tenham uma vida produtiva, uma vida construtiva”, disse Noto.

O psiquiatra admitiu, por outro lado, que alguns pacientes não conseguem atingir isso, seja porque não fazem tratamento de forma adequada, seja porque os casos deles são mais severos. Observou, entretanto, que “em regra, sim, eles podem ter uma vida normal”.

Violência

Outro mito ligado à esquizofrenia diz respeito à violência. Cristiano Noto informou que esquizofrênicos em crise até podem se envolver em casos de violência e agressividade mas, em geral, essas pessoas acabam sendo mais vítimas do que autoras de violência, justamente por se colocarem em situações de vulnerabilidade. Noto salientou que quando a pessoa está medicada, está em uma fase estável, ela pode ter a mesma chance de qualquer outra de ter um caso de agressividade.

A doença costuma mostrar os primeiros sintomas no final da adolescência e começo da vida adulta, manifestando-se nos homens a partir dos 18 anos de idade e, nas mulheres, a partir dos 25 anos.

O professor da Unifesp recomendou às famílias que tenham parentes com esquizofrenia que busquem ajuda e tratamento e sempre estimulem seus familiares a continuar o tratamento e o processo de melhora que, muitas vezes, pode ser longo. “Se a pessoa tem crises, ela vai conseguindo as conquistas passo a passo. Por isso, é muito importante a família para suportar e ajudar essas pessoas a irem adiante”.

A participação do paciente em atividades de lazer ou mesmo rotineiras deve ser estimulada, de modo a abandonar os sintomas negativos que o impelem a deixar de fazer as coisas. “Quanto mais a gente estimular ela para tudo, para esporte, lazer, estudo, trabalho, quanto mais ela conseguir fazer, melhor, mais vai ajudá-la na doença”.

Transtornos

Segundo o coordenador e professor do curso de pós-graduação em Psiquiatria da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), Jorge Jaber, a esquizofrenia acomete dois a cada 100 brasileiros e é caracterizada por grande sofrimento em termos comportamentais, com transtorno na capacidade de ter sentimento, nos pensamentos que são persecutórios, acompanhados de alucinações visuais e auditivas, muitas vezes, que evoluem para perda da capacidade intelectual ao longo da vida.

Segundo Jaber, a doença está cada vez mais ligada ao uso de bebidas alcoólicas, e de substâncias ilícitas, como as drogas vendidas irregularmente no país. Da mesma forma que afirmou Cristiano Noto, o psiquiatra da PUC-RJ disse que a esquizofrenia resulta de transmissão genética, hereditária, e é acompanhada pelo surgimento de outras doenças, como obesidade, diabetes, problemas clínicos gerais. “Porque esses pacientes, em virtude da doença básica, perdem a capacidade de cuidar deles mesmos”.

A notícia boa, segundo Jaber, é que a partir das últimas décadas do século passado surgiram medicamentos melhores que podem atingir evolução no século atual de grande eficácia na manutenção da normalidade desses pacientes. “Então, hoje em dia, é possível tratar uma pessoa com esquizofrenia com evolução excepcional”. Jaber destacou, porém, a necessidade de haver serviços de internação emergencial para períodos em que o paciente tenha alguma piora ou crise. “Em duas ou três semanas, pode voltar à vida completamente normal, sempre que mantiver o tratamento ambulatorial, em consultório”.

Agência Brasil

 

 

Levantamento mostra que Sertão da Paraíba tem dezesseis açudes sangrando e dois em situação crítica

De acordo com o monitoramento diário da Agência Executiva de Gestão das Águas (AESA), a Paraíba tem 28 açudes sangrando em todo estado, enquanto que 13 estão em situação crítica.

Do número total de mananciais que atingiram capacidade máxima, 16 deles ficam em diversas regiões sertanejas. Enquanto os que enfrentam situação crítica, apenas 02 açudes ficam localizados no sertão, e são:  Açude Sabonete com 1.952.540 m³ na cidade de Teixeira e São Mamede  com 15.791.280 m³, ambos na região de Patos.

Segundo a AESA, foram registrados aportes em vários mananciais, aos quais são destacados pela importância estratégica (capacidade de armazenamento e/ou cidades abastecidas), os açudes: Farinha, Pilões, São Gonçalo, São José I, entre outros.

Os pontos azuis da imagem acima indicam os mananciais que estão sangrando na Paraíba, segundo a AESA

Diário do Sertão

 

 

Prefeito de Bananeiras decreta situação de emergência para prevenção da COVID-19

O Prefeito Douglas Lucena decretou, nesta segunda-feira (16), situação de Emergência no município de Bananeiras para prevenir a disseminação da doença viral respiratória (COVID-19), também conhecida como Coronavírus. O Decreto nº 002/2020 leva em consideração o estado de emergência em Saúde Pública, decretado pelo Ministério da Saúde, e da condição de pandemia anunciada pela Organização Mundial de Saúde OMS. Além de seguir as recomendações decretadas pelo Estado da Paraíba acerca da prevenção e combate ao vírus para que seja evitado a disseminação.

A Situação de Emergência autoriza o Poder Executivo à adoção de todas as medidas necessárias para a prevenção e combate ao vírus, como aquisição de produtos/materiais, equipamentos, insumos, medicamentos, contratação de pessoal técnico especializado na área da saúde para contenção/combate da doença e quaisquer outras medidas, caso sejam necessárias como alterar o horário de expediente dos servidores, suspender aulas, proibição de eventos públicos ou privados com grande aglomeração de pessoas, entre outras medidas administrativas com o objetivo de diminuir a propagação.

Aulas na rede municipal estarão suspensas a partir do dia 23 de março, eventos com aglomerações estão cancelados a partir da publicação do decreto pelo período de 30 dias.

O Prefeito Douglas esteve na tarde de hoje (16) reunido com o grupo de trabalho criado pela Secretaria Municipal de Saúde para estabelecer o protocolo de procedimento em caso de pacientes com suspeitas de Coronavírus.

A gestão municipal também promoverá ações emergenciais de conscientização da população, nos moldes das normatizações do Ministério da Saúde.

Ascom- PMB

 

 

Prefeito de Solânea, Kayser Rocha, decreta “Situação de Emergência” no município devido disseminação de Coronavírus no país

O decreto autoriza o prefeito alterar o horário de expediente dos servidores municipais, realizar a suspensão de aulas e vedar eventos públicos e privados.

O prefeito de Solânea, Kayser Rocha decretou hoje, 16, em divulgação no Diário Oficial Situação de Emergência no município devido à pandemia da doença infecciosa viral respiratória (COVID-19) causada pelo agente Coronavírus. Segundo o prefeito, um dos objetivos do decreto é a necessidade de estabelecer, no âmbito municipal, planos de ações efetivos contra disseminação do vírus, além da urgência em adotar medidas administrativas necessárias e cuidados preventivos de proteção para a coletividade.

“Precisamos agir com cautela, mas de forma efetiva para cuidar e conscientizar cada um da nossa comunidade nesse momento de enfrentamento da disseminação da doença”, explicou o prefeito. Entre as medidas estão a possibilidade de alteração de horário de expediente dos servidores municipais, suspensão de aulas, a prioridade em regime de urgência – em todos os órgãos e entidades da Prefeitura – para a resolução de assuntos relacionados à situação atual.  E a dispensa de licitação para aquisição de bens, serviços e insumos de saúde necessários ao enfrentamento da emergência em saúde que vivemos atualmente.

Decreto segue posicionamentos dos Governos Estadual e Federal.

Em nota, a gestão municipal justificou a decisão devido a necessidade de acolher o entendimento Nacional do Ministério da Saúde quanto a decretação de Emergência em Saúde Pública e os posicionamentos do Governo do Estado e da Organização Mundial da Saúde (OMS) que na última quarta, 11, anunciou a pandemia da doença.

Assessoria de Comunicação

 

João Azevêdo decreta situação de emergência na Paraíba por conta do coronavírus

O governador João Azevêdo determinou, nesta sexta-feira (13), a decretação de situação de emergência em saúde pública em virtude da epidemia de coronavírus (Covid-19) no Brasil com potenciais repercussões na Paraíba. A medida, que será publicada no Diário Oficial do Estado deste sábado (14), tem caráter preventivo e objetiva assegurar estruturas necessárias para o enfrentamento de possíveis casos no Estado, que possui 13,32% de sua população acima de 60 anos de idade, grupo mais vulnerável à doença.

A decisão teve como base o Estado de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) decretado pelo Ministério da Saúde; a declaração da condição de transmissão pandêmica sustentada da infecção humana pelo coronavírus, anunciada pela Organização Mundial de Saúde (OMS); a necessidade de se estabelecer um plano de resposta efetivo para esta condição de saúde de ampla repercussão populacional, no âmbito do Brasil e da Paraíba; e a confirmação de casos de coronavírus nos Estados vizinhos de Pernambuco e Rio Grande do Norte.

O decreto também determina a criação do Comitê de Gestão de Crise, que será coordenado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) e pelo Gabinete do Governador e contará com a participação de representantes das Secretarias de Planejamento, Orçamento e Gestão; Fazenda; Segurança e Defesa Social; Administração Penitenciária; Educação; Administração; Comunicação Institucional; Desenvolvimento Humano; Procuradoria Geral do Estado; e Controladoria Geral do Estado. O grupo já tem sua primeira reunião agendada para a próxima segunda-feira (16), ocasião em que serão discutidas questões relacionadas a eventos com aglomeração de pessoas na Paraíba, dentre outros assuntos relacionados ao coronavírus.

Durante reunião realizada nesta sexta-feira (13) com secretários de Estado, o governador João Azevêdo já determinou o adiamento do início das plenárias do Orçamento Democrático e de atividades do Governo do Estado que envolvam a aglomeração de mais de 100 pessoas. Outra medida anunciada pelo chefe do Executivo estadual foi o pedido de antecipação, junto ao Ministério da Saúde, de vistoria de equipamento para que o Estado realize os testes de virologia que detectam, em até 24 horas, a incidência do coronavírus. Já a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh) reforçará sua atuação nas instituições de longa permanência da Paraíba para orientar nos cuidados e visitações aos idosos.

O governador João Azevêdo assegurou que a Paraíba está adotando todas as medidas necessárias para o enfrentamento da doença, já registrada em estados vizinhos, e garantiu que a gestão manterá e ampliará parcerias com o Ministério da Saúde e sistemas municipais de Saúde para se antecipar a prováveis situações ocasionadas pela disseminação do coronavírus.

Orientação à população – O Governo do Estado disponibilizou um plantão telefônico, que funcionará 24 horas, para a população tirar as dúvidas acerca das primeiras providências em casos de suspeita do coronavírus. Os números são: 99146-9790/99146-9250/99147-0810.

A SES também divulgou uma série de orientações à população acerca da conduta de isolamento domiciliar para casos suspeitos da Covid-19 a exemplo da limitar as atividades fora de sua casa, exceto para obter assistência médica; usar máscaras quando estiver na mesma sala com outras pessoas; lavar as mãos frequentemente e completamente com água e sabão por pelo menos 20 segundos; uso de álcool gel a 70% se não houver água e sabão e se as mãos não estiverem visivelmente sujas; evitar tocar olhos, nariz e boca; evitar compartilhar itens domésticos; e limpar superfícies como balcões, mesas, maçanetas, louças, banheiros, telefones, teclados, tablets e mesas de cabeceira pelo menos uma vez por dia. Em caso de desconforto respiratório (falta de ar) é recomendado que se procure assistência médica.

A Paraíba segue sem casos confirmados da Covid-19. Até o momento, 20 casos foram notificados, seis foram descartados, 13 estão em investigação e um foi excluído.

Rede hospitalar preparada – Hospitais da rede pública da Capital estão prontos para acolher possíveis casos de coronavírus. No Hospital Clementino Fraga, estão disponíveis, no primeiro momento, 18 leitos convencionais e 10 leitos de UTI; o Hospital Universitário Lauro Wanderley possui três leitos de isolamento para crianças; e o Hospital Municipal Santa Isabel reservou 12 leitos convencionais e até 10 leitos de UTI.

Secom-PB

 

 

Paraíba começa 2020 com um açude sangrando e 33 em situação crítica, diz Aesa

Um levantamento feito com base nos últimos volumes registrados em açudes localizados na Paraíba mostra que o estado começou o ano de 2020 com um açude sangrando e outros 33 em situação crítica, com menos de 5% da capacidade total. Os dados são da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), responsável pelo monitoramento de 134 reservatórios.

Ainda conforme os volumes extraídos do site da instituição na quinta-feira (2), o único manancial paraibano que está sangrando é o São José II, localizado em Monteiro, no Cariri do estado. O reservatório possui capacidade para 1.311.540 m³ de água e conta com 1.311.540 m³.

Outros 47 mananciais estão em observação, com menos de 20% do volume total. Outros 53 estão com volume maior que 20% da capacidade total.

De acordo com a Aesa, os períodos chuvosos da Paraíba ocorrem geralmente no primeiro semestre do ano, dependendo da região. Segundo a meteorologista Marle Bandeira, a previsão do tempo para o primeiro trimestre de 2020 favorece a ocorrência de chuvas.

“As chuvas devem se comportar dentro da média. Mas a previsão diária é que vai dizer em que bacias elas vão se concentrar”, explicou Marle.

Veja a lista de açudes com menos de 5% do volume

  • Algodão, em Algodão de Jandaíra
  • Arrojado, em Uiraúna
  • Capivara, em Uiraúna
  • Caraibeiras, em Picuí
  • Chupadouro I, em São José do Rio do Peixe
  • Covão, em Areial
  • Curimataú, em Barra de Santa Rosa
  • Emídio, em Montadas
  • Felismina Queiroz, São Vicente do Seridó
  • Gamela, em Triunfo
  • Jandaia, em Bananeiras
  • Jatobá II, em Princesa Isabel
  • Mamuleco, em Ibiara
  • Manguape, em São Sebastião de Lagoa de Roça
  • Milhã (Evaldo Gonçalves), em Puxinanã
  • Nova Camará, em Alagoa Nova
  • Olivedos, em Olivedos
  • Ouro Velho, em Ouro Velho
  • Pocinhos, em Monteiro
  • Poleiros, em Barra de Santa Rosa
  • Prata II, na Prata
  • Riacho de Santo Antônio, em Riacho de Santo Antônio
  • Sabonete, em Teixeira
  • Santa Rosa, em Brejo do Cruz
  • Serra Branca II, em Serra Branca
  • Serrote, em Monteiro
  • Soledade, em Soledade
  • Sumé, em Sumé
  • São Mamede, em São Mamede
  • São Paulo, na Prata
  • Tapera, em Brejo do Cruz
  • Várzea, em Várzea
  • Várzea Grande, em Picuí

Veja a lista de açudes com menos de 20% do volume

  • Acauã (Argemiro de Figueiredo), em Itatuba
  • Bastiana, em Teixeira
  • Bom Jesus, em Carrapateira
  • Bom Jesus II, em Água Branca
  • Boqueirão do Cais, em Cuité
  • Bruscas, em Curral Velho
  • Cacimbinha, em São Vicente do Seridó
  • Camalaú, em Camalaú
  • Campos, em Caraúbas
  • Canafístula II, em Borborema
  • Carneiro, em Jericó
  • Chupadouro II, em Serra Redonda
  • Cochos, em Igaracy
  • Cordeiro, no Congo
  • Coremas, em Coremas
  • Coronel Jueca, em Cacimbas
  • Engenheiro Arcoverde, no Condado
  • Engenheiro Ávidos, em Cajazeiras
  • Epitácio Pessoa, em Boqueirão
  • Escondido, em Belém do Brejo do Cruz
  • Frutuoso II, em Aguiar
  • Glória, em Juru
  • Gurjão, em Gurjão
  • Jenipapeiro (Buiú), em Olho D`Água
  • José Rodrigues, em Campina Grande
  • Lagoa do Arroz, em Cajazeiras
  • Livramento (Russos), em Livramento
  • Mucutu, em Juazeirinho
  • Mãe D’água, em Coremas
  • Namorado, em São João do Cariri ]
  • Novo II, em Tavares
  • Paraíso (Luiz Oliveira), em São Francisco
  • Pilões, em São João do Rio do Peixe
  • Pirpirituba, em Pirpirituba
  • Poções, em Monteiro
  • Riacho das Moças, em Teixeira
  • Riacho dos Cavalos, em Riacho dos Cavalos
  • Riacho Verde, em Boa Ventura
  • Santa Luzia, em Santa Luzia
  • Serra Branca I, em Serra Branca
  • Serra Vermelha I, em Conceição
  • São Domingos, em São Domingos do Cariri
  • São Francisco II, em Teixeira
  • São José IV, em São José do Sabugi
  • São Sebastião, em São Sebastião de Lagoa de Roça
  • Timbaúba, em Juru
  • Vaca Brava, em Areia

Veja a lista de açudes com mais de 20% do volume

  • Albino, em Imaculada
  • Araçagi, em Araçagi
  • Baião, em São José do Brejo do Cruz
  • Bartolomeu I, em Bonito de Santa Fé
  • Bichinho, em Barra de São Miguel
  • Brejinho, em Juarez Távora
  • Cachoeira da Vaca, em Cachoeira dos Índios
  • Cachoeira dos Alves, em Itaporanga
  • Cachoeira dos Cegos, em Catingueira
  • Cacimba de Várzea, em Cacimba de Dentro
  • Cafundó, em Serra Grande
  • Capoeira, em Santa Terezinha
  • Catolé I, em Manaíra
  • Chã dos Pereiras, em Ingá
  • Condado, em Conceição
  • Duas Estradas, em Duas Estradas
  • Emas, em Emas
  • Farinha, em Patos
  • Gavião, em Fagundes
  • Gramame, no Conde
  • Jangada, em Mamanguape
  • Jatobá I, em Patos
  • Jenipapeiro, em São José de Lagoa Tapada
  • Jeremias, em Desterro
  • Lagoa do Matias, em Bananeiras
  • Lagoa do Meio, em Taperoá
  • Lancha I, em Aguiar
  • Marés, em João Pessoa
  • Massaranduba, em Massaranduba
  • Olho D’água, em Mari
  • Pedra Lisa, em Imaculada
  • Pimenta, em São José de Caiana
  • Piranhas, em Ibiara
  • Pitombeira, em Alagoa Grande
  • Poço Redondo, em Santana de Mangueira
  • Queimadas, em Santana dos Garrotes
  • Riacho Fundo, em Tenório
  • Roçado, em Conceição
  • Saco, em Nova Olinda
  • Santa Inês, em Santa Inês
  • Santo Antônio, em São Sebastião do Umbuzeiro
  • Saulo Maia, em Areia
  • Sindô Ribeiro, em Massaranduba
  • Suspiro, em Serra da Raiz
  • São Gonçalo, em Sousa
  • São José I, em São José de Piranhas
  • São José III, em São José dos Cordeiros
  • São Salvador, em Sapé
  • Taperoá II (Manoel Marcionilo), em Taperoá
  • Tauá, em Cuitegi
  • Tavares II, em Tavares
  • Vazante, em Diamante
  • Video, em Conceição

 

G1

 

 

Governo Federal reconhece situação de emergência em 177 cidades

O Governo Federal reconheceu situação de emergência em 177 municípios paraibanos em decorrência da seca. A informação foi publicada nesta sexta-feira (1º) no Diário Oficial da União.

O reconhecimento aconteceu por meio de portaria assinada pelo secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves. A lista dos 177 criticamente afetados pela estiagem havia sido divulgada pelo Governo do Estado há um mês.

Para emitir o decreto, o governador da Paraíba, João Azevêdo, considerou, entre outras questões, que persiste a escassez de água nos municípios, causando danos à subsistência e à saúde da população; que a estiagem prolongada tem gerado prejuízos importantes e significativos às atividades produtivas do Estado da Paraíba, principalmente a agricultura e pecuária dos municípios afetados; que a escassez pluviométrica prejudicou a recarga dos mananciais, caracterizando assim um desastre que vem exigir a ação do Poder Público Estadual; e que há a necessidade de prover a subsistência da população afetada pelo fenômeno da estiagem.

 

portalcorreio