Arquivo da tag: Shopping

Foragido da Paraíba é encontrado pela polícia em shopping de Fortaleza

Um homem foragido da Penitenciária de Segurança Máxima Romeu Gonçalves Abrantes, na Paraíba, foi recapturado nesta sexta-feira (14), em um shopping de Fortaleza. Romário Gomes Silveira, de 30 anos, é acusado de explosões a bancos e carros-forte. Ele escapou da prisão em setembro de 2018, quando um total de 92 presos conseguiu fugir.

A captura de Romário se deu em operação das polícias Federal e Militares da Paraíba e do Ceará. O criminoso foi encaminhado à Delegacia de Capturas, no Centro de Fortaleza, até que a Justiça decida onde ele permanecerá preso.

Romário é o 69º detento a ser localizado desde a fuga em massa no presídio paraibano. Ele foi o alvo principal por quem a fuga foi planejada.

Fuga

Pelo menos 92 presos fugiram da Penitenciária de Segurança Máxima Romeu Gonçalves Abrantes, o PB1, na madrugada de 10 de setembro do ano passado, em João Pessoa.

A ação começou com pessoas atirando de dentro da mata próximo ao presídio de segurança máxima. Os criminosos atiraram nas guaritas que estavam ocupadas pelos policiais militares para confundir os policiais e se inicia uma troca de tiros. Pessoas que moram perto da cadeia começaram a ouvir disparos e uma explosão pouco depois da meia-noite.

De acordo com informações da PM, cerca de 20 homens chegaram em quatro carros e dispararam várias vezes contra as guaritas, o alojamento e o portão principal. Havia grande quantidade de armamento, inclusive fuzis ponto 50, que perfura a parede. Por causa da munição utilizada pelos criminosos, os agentes penitenciários tiveram que se abrigar.

Nesse momento os criminosos conseguem se aproximar e usar os explosivos no portão da frente e da lateral do PB1. Eles tiveram acesso à unidade prisional e com um alicate conseguiram arrombar os cadeados para libertar Romário Gomes Silveira, alvo do resgate e acusado de explosões a bancos e carros-forte. Após ele ser resgatado, os demais presos também pegam os alicates para abrir as celas.

Durante a fuga dos detentos, um policial militar foi baleado na cabeça, próximo a Academia de Polícia Civil (Acadebol), na PB-008. Um grupo fechou a rodovia e houve troca de tiros. Ele foi levado para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, onde permaneceu até o fim da manhã desta segunda-feira em grave estado de saúde. No entanto, o hospital confirmou que o policial teve morte cerebral e, em seguida, o coração também parou de bater.

Foto: Walter Paparazzo/G1

G1

 

Polícia retira corpo antes do velório para investigar causa de morte em shopping, na PB

Um advogado morreu nesta quinta-feira (14) enquanto almoçava em um shopping no bairro de Tambiá, em João Pessoa. De acordo com amigos dele que estavam no local, o advogado foi ao banheiro e, na volta, começou a passar mal. A Polícia Civil foi até a central de velórios para onde o corpo foi levado e retirou do local para investigar a causa da morte.

Os bombeiros civis do shopping prestaram os primeiros socorros. Segundo testemunhas, a equipe do Samu esteve no local e um médico da família também. Werton Soares tinha 33 anos e as primeiras informações indicam que ele teve um infarto.

Do shopping, o corpo foi levado para uma central de velórios, que fica no Centro de João Pessoa. No entanto, o corpo não chegou a ser velado. A polícia esteve no local com a equipe da Gerência Executiva de Medicina e Odontologia Legal (Gemol), que levou o corpo para o Instituto de Polícia Científica (IPC), porque ele não havia sido periciado.

Conforme a delegada Vanderleia Gadi, um dos motivos da retirada do corpo foi a ausência de pessoas da família no local do velório. “Nenhuma pessoa se apresentou como parente, uma pessoa se dizendo muito próxima dele, quase família, mas não era familiar. Não havendo familiares eu me encaminhei à gerência da funerária e ele me disse como o corpo foi levado para lá”, explicou.

O procedimento correto, conforme Gadi, é comunicar à polícia, mesmo se tratando de morte natural. “A gente toma as providências cabíveis. Se for constatado morte natural é levado para o serviço de verificação de óbito”, detalhou a delegada.

A causa da morte também vai ser investigada. Conforme informações de Vanderdeia Gadi, inúmeras ligações telefônicas foram recebidas pelo plantão da delegacia de homicídios informando que poderia ter havido um erro no atendimento prestado ainda nas dependências do shopping.

De acordo com a superintendência do Shopping Tambiá, o advogado recebeu todo atendimento adequado pela equipe do shopping e o Samu foi acionado. Ainda segundo o estabelecimento, a família foi avisada e eles que resolveram como seria a remoção do corpo, chamando um médico da família para atestar a morte e a funerária, para retirar o corpo.

O superintendente disse ainda que o shopping não interferiu nas escolhas da família sobre a remoção do corpo porque não tem direito de fazer isso. Por isso, não chamou a polícia.

G1

 

Testemunha relata que caminhão caiu de shopping de João Pessoa por erro humano, diz polícia

(Foto: Walter Paparazzo/G1)

Uma testemunha ocular da queda de um caminhão do 3º andar do edifício garagem do Manaíra Shopping, em João Pessoa, relatou em depoimento à Polícia Civil que o acidente aconteceu por erro humano, segundo o delegado da Delegacia de Acidentes de Veículos, Alberto Jorge. O caso aconteceu na sexta-feira (28) e o motorista morreu.

De acordo com o delegado, a testemunha era um funcionário da mesma loja para a qual o motorista trabalhava. Ele contou que a vítima tentou ligar o caminhão sem entrar no veículo, colocando a mão esquerda no pedal da embreagem e usando a direita para girar a chave.

No entanto, o caminhão estava em marcha e o motorista foi atingido pelo veículo. Ele teria caído no chão antes do caminhão quebrar a mureta e ficar pendurado no prédio. “É uma versão bem confiável porque ele estava lá, presenciou”, explicou o delegado.

A Polícia Civil ainda aguarda resultados da perícia e imagens do circuito interno de vigilância do shopping para confirmar a versão da testemunha e concluir a investigação sobre o acidente. “Eu espero que a gente consiga visualizar nas imagens”, comentou Alberto Jorge.

No dia do acidente, a assessoria do shopping havia informado que “as causas do acidente ainda serão investigadas e o estabelecimento está dando total apoio para a perícia, mas, o mais provável é que ele tenha ligado o carro com marcha, que arrancou e quebrou a mureta”.

O homem chegou a ser atendido pela equipe médica do shopping e, logo em seguida, pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU). A equipe do SAMU prestou atendimento, fez massagem cardíaca, mas o motorista não sobreviveu. De acordo com a equipe que foi ao local, o homem morreu ainda no estacionamento.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Bandidos levam malote com mais de R$ 50 mil de empresário em Guarabira

shoppingO assalto aconteceu por volta das 14:30h desta segunda-feira (20), quando o empresário identificado como Geo, proprietário de uma distribuidora de alimentos em Guarabira, chegava ao estacionamento do Shopping Cidade Luz, em Guarabira/PB para fazer um depósito numa agencia  de um banco que funciona dentro do shopping.

De acordo com a vítima, ela foi abordada por dois elementos que estavam numa moto e armados com um revólver. Os elementos levaram um malote contendo mais de 50 mil reais, em chegue e em dinheiro.

Após a ação, os bandidos fugiram com destino à saída da cidade, que da acesso à Mari.

Todas as viaturas da PM estão empenhadas para tentar identificar e prender a dupla, que agiu de cara limpa, sem se preocupar em ser reconhecida.

De início,  nós informamos que o assalto teria sido a proprietários do banco onde seria feito o deposito, mas logo fomos informados pela empresa que a informação não procedia. O estabelecimento financeiro não teve nada haver com  o ocorrido que, inclusive, reforçamos, aconteceu na parte exterior do shopping.

portalmidia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Presa quadrilha que furtava celulares em shopping de JP, causando prejuízo de R$ 22 mil

Divulgação/Secom-PB Suspeita foi presa na saída do shopping e delatou cúmplices
Divulgação/Secom-PB
Suspeita foi presa na saída do shopping e delatou cúmplices

Quatro pessoas foram presas na noite dessa terça-feira (14) suspeitas de participar de um esquema criminoso responsável por furtar celulares de uma loja de eletrodomésticos situada dentro de um shopping em Manaíra, na Capital, e vendê-los com preço abaixo do mercado regular.

Entre os supostos integrantes da quadrilha, está uma jovem de 20 anos, que era é funcionária do estabelecimento. De acordo com a Polícia Militar, Laihsse Lohane de Moura Alves Cavalcante furtava aparelhos com valores geralmente superiores a R$ 1 mil e repassava os objetos ao namorado, Jandisson da Silva Santos, de 20 anos. Este, por sua vez, colocava outros dois suspeitos, Tomaz David da Silva Lopes, de 23 anos, e Rônyeres Everton Silva Souza, 19, para vender os celulares. Tomaz também é suspeito de tráfico de drogas.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

A jovem foi presa na saída do shopping e através dela os policiais da 6ª Companhia Independente de Polícia Militar chegaram até os outros três suspeitos, no bairro da Torre, onde ainda foram recuperados cinco celulares furtados da loja.

A gerente do estabelecimento estima que o grupo causou um prejuízo de mais de R$ 22 mil, com o desaparecimento de aparelhos celulares do estoque.

Os quatro suspeitos presos foram levados para Distrito Integrado de Segurança Pública de Manaíra. A funcionária da loja foi autuada por furto e os outros três por receptação.

Portal Correio

Zenóbio Toscano inaugura Shopping Popular em Guarabira

zenobioUma grande festa marcou a inauguração do Centro Popular Shopping, nessa sexta-feira (24), na área interna do Mercado Público.

O prefeito Zenóbio, juntamente com a primeira-dama Léa Toscano e o vice-prefeito Zé do Empenho, cortaram o laço inaugural e descerraram a placa dando como oficial o funcionamento deste novo equipamento, que conta com 62 novos boxes, dando mais segurança e infraestrutura para os antigos ambulantes que, daqui em diante, contará com um espaço adequado para uma eficaz comercialização e garantia de futuros negócios.

Diversas autoridades marcaram presença na solenidade, a exemplo da deputada estadual Camila Toscano, os vereadores Lula das Molas, Tiago do Mutirão, Marcos de Enoque, Inaldo Junior, Costinha, os secretários Marcus Diogo (Infraestrutura), Robério Arnauld (Indústria e Comércio), Alcides Camilo (Urbanismo, Meio-Ambiente e Saneamento), Elias Asfora (Família, Bem-Estar, Criança e Adolescente), Wellington Oliveira (Saúde) e Raimundo Macedo (Educação), além da prefeita de Alagoinha Alcione Beltrão, entre outras.

Em seu pronunciamento, Zenóbio destacou a parceria com o Sebrae, por proporcionar aos novos micro-empreendedores, através das oficinas de capacitação, o treinamento necessário para um trabalho digno e eficaz, vindo a contribuir com esta nova etapa na vida e no trabalho de todos.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O prefeito afirmou também que, com o funcionamento do Shopping Popular, não haverá mais transtorno e sufoco para quem comercializava às margens da Praça Ferreira de Melo e da Av. Pe. Inácio de Almeida, estando sujeitos ao sol e a chuva e aos problemas de mobilidade urbana nestes locais.

Marinalva Souza, conhecida também como “Baixinha do Açaí”, representou todos os comerciantes beneficiados ao agradecer ao prefeito por este “presente” e que só tem a agradecê-lo pela preocupação e atenção, que resultou nesta importante obra.

MaisPB

Mulher é flagrada nua caminhando por ruas e shopping em Porto Alegre

(Foto: Victória Righi/VC no G1)
(Foto: Victória Righi/VC no G1)

Uma mulher chamou a atenção na manhã desta segunda-feira (30) ao andar nua por ruas do Bairro Floresta, em Porto Alegre. Após passar pela Avenida Cristóvão Colombo, ela chegou a entrar na área de um shopping.

Conforme a assessoria de imprensa do Shopping Total, ela circulou pelo pátio do estabelecimento e parou em frente a uma farmácia. Em seguida, um segurança do centro de compras pediu que a mulher se retirasse. Ela deixou o local e continou a caminhar pela rua. O ato chamou a atenção de curiosos que estavam na região.

“Eu estava chegando para trabalhar e ela passou por mim. Muita gente olhando. Foi bem estranho”, relatou a jovem Victória Righi, funcionária de um comércio que funciona no shopping.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Desde o ano passado, a capital gaúcha registra uma série de ocorrências de nudez em público. No dia 2 de fevereiro, uma mulher foi vista caminhando seminua no início da noite na Avenida Ipiranga. Foi o primeiro caso em 2015. A Brigada Militar diz ter recebido um chamado pouco antes das 19h30, mas, segundo a polícia, não foi gerada uma ocorrência sobre o fato.

Mulher foi flagrada andando seminua em Porto Alegre (Foto: Andréa Graiz / Agência RBS)Mulher foi flagrada andando seminua na Avenida
Ipiranga (Foto: Andréa Graiz / Agência RBS)

Em 2014, quatro casos chegaram a ser registrados em 12 dias, sendo dois deles no dia 9 de novembro. Uma mulher foi fotografada correndo apenas de tênis e boné por ruas do Centro da cidade horas antes de uma “corrida pelada” ser convocada pelas redes sociais. O evento acabou com a caminhada de apenas um homem nu.

No dia 30 de outubro, o primeiro caso foi registrado no Parque Moinhos de Vento, o Parcão, quando uma mulher praticou corrida nua até ser detida pela Brigada Militar. Uma semana depois, a lutadora de MMA que se identificou como Betina Baino repetiu a cena ao percorrer pelada um longo trecho da Terceira Perimetral em meio à chuva e aos carros. Ela também foi detida pela polícia e levada para atendimento em um posto de saúde.

Alguns eventos de nudez coletiva que não deram certo
–  O primeiro ato de nudez coletiva foi marcado para o dia 9 de novembro do ano passado na Terceira Perimetral e contou com 3,6 mil confirmações de presença no Facebook. Apenas 15 pessoas compareceram e um único homem tirou a roupa: o ciclista Aldo Lammel.

– A “4ª Corrida das Peladas” estava marcada para as 17h de 12 de novembro de 2014, quarta-feira, no Parque Moinhos de Vento, o Parcão. Ninguém compareceu ao evento e, nesta data, não houve registro de pessoas nuas no local.

– Embora tenha 18 mil confirmações no Facebook, o “Correr pelada/o em Porto Alegre” não ocorreu. Isso porque a organizadora do evento, marcado para as 10h da manhã de domingo, 16 de novembro de 2014, na Redenção, declarou que a situação era uma brincadeira.

– “A Corrida Pelada no Centro Histórico”, também marcada para o mesmo domingo de novembro passado, foi cancelada porque o organizador alegou acreditar que muitas pessoas banalizaram a causa nudista. Em sua manifestação pelas redes sociais, ele prometeu que continuaria a lutar pelo nudismo e disse que não “jogou a toalha”.

 

 

G1

Homem é flagrado caminhando pelado próximo a shopping em Porto Alegre

Foto: Daiana Torres / Arquivo Pessoal
Foto: Daiana Torres / Arquivo Pessoal

A estudante de Direito Daiana Torres, 20 anos, corria com um grupo de amigos no Parque Marinha do Brasil, na Capital, quando um aglomerado de pessoas e tons elevados de voz lhe chamaram a atenção, no início da noite desta quinta-feira. Ao se aproximar de uma das entradas do Shopping Praia de Belas, no acesso pela Rua Borges de Medeiros, deparou com um homem pelado.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

— Ele caminhava de um lado para o outro, entre as duas entradas do shopping. Não falava nada, ficou mudo o tempo inteiro, mesmo com pessoas xingando e outras elogiando — conta Daiana.

Com o celular, ela fez uma foto e voltou a correr. Cerca de 40 minutos depois, quando se encaminhava à parada de ônibus para ir para casa, viu que o homem continuava pelado e mudo, e começava a ser retirado pela Guarda Municipal.

De acordo com o chefe operacional da Guarda, Everton Silva, uma guarnição passava pelo shopping quando foi avisada por moradores. Em seguida, o homem foi abordado e não ofereceu resistência.

— Ele conversou com a gente numa boa, estava tranquilo, até assustado. Como tinha muita gente, agimos rápido para colocá-lo na viatura — conta Silva.

Identificado como funcionário público de Porto Alegre, ele disse aos guardas que sofre de transtorno bipolar e contou o que o levou a se despir em público:

— Disse que saiu da consulta com a psicóloga, estava cansado e queria se livrar de alguns problemas. Então tirou a roupa, os sapatos e jogou tudo, incluindo a bolsa com o celular, documentos, receitas e remédios controlados, no laguinho da Praça Itália — conta Silva.

A bolsa foi resgatada e levada junto com o homem para o PAM 3, na Vila Cruzeiro. Em seguida, ele foi levado para o IAPI, que atende casos de problemas psicológicos, onde foi internado. Ainda conforme Silva, não há previsão de alta e os familiares foram comunicados.

 

Zero Hora

Ônibus seriam insuficientes para atender a shopping de JP que deve empregar 5 mil

Maurílio Júnior (98 FM)
Maurílio Júnior (98 FM)

A poucos dias da inauguração de um shopping no bairro de Mangabeira, Zona Sul da capital paraibana, uma série de problemas são apontados por usuários de transportes coletivos que atendem à localidade. Silvano Salviano, 34 anos, trabalha no setor administrativo do empreendimento e enfrenta ônibus lotados todos os dias para chegar até o local de serviço, assim como na volta para casa.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Morador do bairro de São Bento, em Bayeux, ele depende do único ônibus que faz parada no Terminal de Integração de João Pessoa e passa pelo novo shopping, o 302 – Cidade Verde/Pedro II. A linha, que atende principalmente aos moradores de Mangabeira VIII (Cidade Verde) e dos Bancários, estaria com frota insuficiente para obedecer a atual demanda, conforme reclamações do usuário. “Todos os dias passamos pela mesma situação, os ônibus realmente vêm muito cheios. Sem contar dos atrasos, que também são constantes”, relata Salviano.

Atualmente, dez ônibus da linha 302 circulam entre as 4h20 e 23h, de segunda a sexta-feira, enquanto nos sábados o número cai para oito e, nos domingos, para sete. Nos fins de semana, a primeira viagem acontece mais tarde, às 5h. Os passageiros que dependem desses ônibus já encaravam a superlotação nos veículos antes mesmo da construção do novo shopping, que agora faz com que mais pessoas se desloquem até o bairro de Mangabeira.

Linha 302 é a única que faz parada na Integração e leva ao shoppingFoto: Linha 302 é a única que faz parada na Integração e leva ao shopping
Créditos: Amanda Gabriel (Portal Correio)

A situação deve se agravar com a inauguração do empreendimento. O novo complexo lojista já gerou mais de 2,5 mil empregos e outras 4,3 mil vagas estão sendo ofertadas. Com isso, fica evidente a necessidade de um planejamento da questão da mobilidade e disponibilização de veículos suficientes para atender a nova demanda.

“Uma alternativa para amenizar esse excesso de passageiros seria fazer o 301 e 303 [que fazem a linha Mangabeira/Pedro II] passar em frente ao shopping e depois fazer o retorno para a Josefa Taveira e a principal de Mangabeira por dentro”, sugere o usuário Silvano Salviano.

O problema da falta de ônibus que passam pelo novo shopping se repete caso os usuários queiram pegar o coletivo em outros pontos da cidade. Se o passageiro estiver, por exemplo, na avenida Epitácio Pessoa, sentido Centro-bairro, as únicas alternativas são o 2509 (Cidade Verde – Rangel/Epitácio) e o 3507 (Cidade Verde – Pedro II/Epitácio). Caso esteja na mesma avenida, porém no sentido oposto, apenas o 5603 (Mangabeira VII/Manaíra Shopping) levará até o novo complexo lojista.

Portal Correio entrou em contato com a Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob) de João Pessoa, através da assessoria de comunicação, para saber se já existe algum plano de ampliação do serviço para a localidade, mas nenhum posicionamento foi emitido pela autarquia até o fechamento desta matéria.

O shopping no bairro de Mangabeira foi construído em uma área de 97.454 m2 e a previsão é de que 180 lojas componham o complexo. Além disso, o espaço contará com seis salas de cinema, sete pistas de boliche, um parque eletrônico e um parque infantil. A inauguração do local acontece no dia 29 de novembro.

Novo empreendimento deve atrair centenas de pessoas ao bairro de Mangabeira Foto: Novo empreendimento deve atrair centenas de pessoas ao bairro de Mangabeira
Créditos: Amanda Gabriel (Portal Correio)

 

portalcorreio

Em Guarabira: Casa da Cidadania passa a funcionar no Shopping Cidade Luz

casa da cidadaniaOs serviços oferecidos pela Casa da Cidadania de Guarabira, a partir desta terça-feira (04), estão à disposição no Shopping Cidade Luz.

Com o objetivo de oferecer maior conforto e comodidade à população da região, a Casa da Cidadania agora dispõe de um lugar mais amplo e nova estrutura. As pessoas encontrarão, no Shopping, todos os serviços que já eram ofertados quando o funcionamento se dava no centro da cidade, com exceção, do serviço de defensoria pública, que ganhou local próprio nas proximidades da Agência do Banco do Brasil. Os balcões do SINE, Oi, Procon, IPC e os demais que já eram disponibilizados, continuam com seus atendimentos.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Uma novidade além da mudança de local é a alteração no horário de funcionamento. Antes o atendimento era das 07h as 12h e a partir de então passa a ser das 07h30 as 12h30. Segundo a Direção, a mudança ocorreu por conta do distanciamento do novo local em relação ao centro da cidade.

 

nordeste1