Arquivo da tag: sete

Paraíba reduz em 28% o índice de latrocínios em sete anos, segundo estudo

O índice de latrocínios no estado da Paraíba regrediu 28% em sete anos, de acordo com estudo publicado no 11º Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança, que será lançado nesta segunda-feira (30) em São Paulo. Já a quantidade de latrocínios no Brasil cresceu 57,8% em sete anos.

De acordo com o estudo, que concentra estatísticas oficiais das autoridades de segurança dos estados, em 2016 foram registrados em todo o Brasil 2.514 assassinatos cometidos durante o ato do roubo ou em consequência dele. Na edição anterior do estudo, divulgada em 2010, o número havia sido de 1.593.

Além da Paraíba, entre as unidades da federação que tiveram os índices de latrocínio diminuídos, as principais quedas foram em Roraima (45%) e Amapá (23%).

Em 19 estados houve aumento nesse tipo de crime. Rondônia (124%), Tocantins (73%) e Rio de Janeiro (70%) foram os estados com maior crescimento. Nos seis estados mais populosos além do Rio de Janeiro, foram registradas altas em São Paulo (1,2%), Bahia (1,4%), Paraná (8,3%), Rio Grande do Sul (17,1%) e Pernambuco (45%). Apenas em Minas Gerais houve recuo, de 10,6%.

O estado da Paraíba também se destaca por aparecer entre as unidades da federação que registraram menos de um caso de latrocínio a cada 100 mil habitantes. A taxa média do país é de 1,2 latrocínios a cada 100 mil habitantes.

Na relação entre o número de latrocínios e a população, o Pará aparece como o mais violento, com 2,6 casos por 100 mil habitantes no ano. Outros quatro estados superaram o índice de 2/100mil: Pará, Goiás, Amapá, Amazonas e Sergipe. Na outra ponta da tabela, Tocantins, São Paulo, Santa Catarina, Paraná e Minas Gerais ficaram abaixo de um por 100 mil.

clickpb

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Polícia encontra pacotes com sete celulares em presídio de Guarabira, PB

(Foto: Divulgação/ Polícia Militar)

Dois pacotes contendo sete celulares e sete carregadores foram encontrados na madrugada desta sexta-feira (6), no interior da Penitenciária João Bosco Carneiro, no município de Guarabira, Agreste da Paraíba.

De acordo com informações da Polícia Militar de Guarabira, os pacotes foram arremessados do lado de fora por cima da murada da unidade prisional. Uma equipe de vigilância do presídio percebeu a movimentação e consegiu pegar o material.

Apesar de realizar rondas na área, até as 16h30 desta sexta-feira nenhum suspeito foi localizado pela polícia.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Sobe para sete o número de crianças mortas no incêndio da creche em Janaúba

Sobe para sete o número de crianças mortas no incêndio da creche em Janaúba, região norte de Minas. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, Cecília Davina Gonçalves Dias e Yasmin Medeiros Salvino, ambas de quatro anos, faleceram na tarde desta sexta-feira, 6, no hospital em que estavam internadas em Montes Claros, também na região norte do estado. O total de mortos na tragédia, agora, é de nove. Sete crianças, uma professora e o vigia da creche, que provocou o incêndio na creche.

Sobe para seis o número de crianças mortas no incêndio da creche em Janaúba: Entre a noite de quinta a manhã desta sexta, 11 crianças vítimas do incêndio foram levadas para Belo Horizonte© Fredsom Souza/Estadão Entre a noite de quinta a manhã desta sexta, 11 crianças vítimas do incêndio foram levadas para Belo Horizonte  

Na manhã desta sexta-feira, 6, em Belo Horizonte, três crianças atingidas pelo fogo e levadas para o Hospital de Pronto Socorro João XXIII, em Belo Horizonte, foram transferidas para o Hospital Municipal Odilon Behrens, também na capital.

A assessoria do pronto-socorro, referência em queimados, não informou se a ida para outro local de tratamento ocorreu por melhora no quadro clínico dos pacientes. Os bombeiros elevaram para 43 o total de feridos, conta feita ants do falecimento de Cecília. Conforme a corporação, houve mais procura por atendimento médico em Janaúba durante a madrugada.

Entre a noite de quinta a manhã desta sexta, 11 crianças vítimas do incêndio foram levadas para Belo Horizonte. Todas em estado grave, com queimaduras entre 10% e 80% do corpo, e nas vias aéreas. As crianças transferidas para o hospital municipal têm três anos. Entre os pacientes que permanecem no João XXIII, oito têm cinco anos e um tem quatro anos. Outras duas vítimas, ambas professoras da creche, chegaram há pouco a Belo Horizonte.

O incêndio na creche, conforme investigações da Polícia Civil, foi provocado pelo vigia da instituição, Damião Soares dos Santos, de 50 anos, que antes teria jogado líquido inflamável nas crianças e no corpo.

Quatro alunos morreram imediatamente após o ataque. Uma professora, outra criança e o autor do crime faleceram depois de internadas no hospital de Janaúba. Ainda segundo as investigações, o crime foi premeditado. Galões com combustível foram encontrados na casa do vigia. Damião também teria dito a familiares que “daria um presente a todos, se matando em breve”.

Risco de morte

Em entrevista coletiva mais cedo, antes da confirmação da morte das meninas, o diretor do Hospital Regional de Janaúba Helvécio Campos de Albuquerque havia dito que as 13 vítimas internadas no hospital João XXIII, em Belo Horizonte, ainda estavam em estado gravíssimo e corriam sério risco de morrer. Além dessas pessoas, as meninas Cecília e Yasmin, que estavam internada em Montes Claros, também tinham o mesmo diagnóstico.

Os corpos das vítimas começaram a ser velados por familiares, em casa, na noite de quinta-feira. Os enterros ocorrem separadamente no cemitério da cidade.

Estadão

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Após sete morrerem em Centro Educacional, deputado afirma: ‘sistema está apodrecido’

A propósito da tragédia ocorrida na madrugada deste sábado, 3, no Lar do Garoto, em Lagoa Seca, região metropolitana de Campina Grande, o deputado federal Luiz Couto (PT-PB) lamentou profundamente o episódio, transmitiu sua solidariedade às famílias das vítimas e fez um apelo público para que todas as autoridades paraibanas se unam para tentar encontrar uma solução para o problema da superlotação, que acomete não apenas os presídios, mas também as instituições para as quais as crianças e adolescentes são encaminhadas para o cumprimento de medidas socioeducativas.

“Lamento o que aconteceu, manifesto a minha solidariedade aos familiares das vítimas e faço um apelo para que as autoridades – todas elas, Governo, Ministério Público, Judiciário – se unam e discutam uma solução para o problema da superlotação e da aplicação mais eficaz das medidas socioeducativas”, disse o parlamentar.

Na visão de Luiz Couto, o que ocorreu no Lar do Garoto demonstra que tanto o sistema penitenciário como os centros de medidas socioeducativas estão apodrecidos, corrompidos e com superlotação não conseguem recuperar, reeducar e ressocializar as pessoas que ali estão cumprindo penas de restrição de liberdade.

“O problema torna se maior porque as medidas socioeducativas não são aplicadas na sua plenitude”, refletiu.

Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Irmãs de cinco e sete anos morrem afogadas durante banho em lago, na PB

Duas irmãs, uma de cinco e outra de sete anos, morreram afogadas enquanto brincavam em um pequeno lago, na manhã desta terça-feira (9), no município de Itaporanga, Sertão paraibano, a 430 quilômetros de João Pessoa.

Segundo a Polícia Civil, as meninas estavam com a mãe em casa e saíram para tomar banho no lago com mais três crianças. Durante o banho, as irmãs se afastaram das outras crianças e se afogaram.

“A mãe estranhou a demora para as meninas voltarem e foi até o lago. Lá, ela percebeu as outras crianças desesperadas e deu por falta das filhas”, relatou a polícia.

De acordo com a Polícia Militar, as meninas foram retiradas do açude pela mãe e receberam diversas tentativas de reanimação por parte de uma equipe do Samu, mas não resistiram e morreram ainda no local do afogamento.

portalcorreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Boqueirão recebe 1 milhão de m³ de água em sete dias de transposição do São Francisco

(Foto: Artur Lira/G1;Arquivo)

O açude Epitácio Pessoa, em Boqueirão, no Cariri paraibano, acumula 1 milhão de m³ de água a mais nesta terça-feira (25), sete dias após o encontro das águas vindas da transposição do Rio São Francisco com o espelho d’água que restava no manancial. A informação foi confirmada pelo presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado, João Fernandes. Esse volume representa uma subida de 2,9% para 3,2% no total da capacidade do reservatório.

Ainda conforme dados da Aesa, o açude de Boqueirão tem capacidade para armazenar cerca de 411.686.287 m³. No momento o açude está com 13 milhões de m³ e a expectativa do órgão estadual é que o número cresça ainda mais até o fim de semana, especialmente se caírem chuvas nas regiões onde estão localizados os mananciais que abastacem o açude.

As águas da transposição do rio São Francisco começaram a chegar à bacia hidráulica do açude Epitácio Pessoa, conhecido como Boqueirão, na madrugada do dia 13,mas só na noite do dia 18, as águas venceram os ínumeros obstáculos pelo caminho e se encontraram com o espelho d’agua que restava no manancial.

A chegada da água a Boqueirão ocorreu dentro do prazo estimado pela Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa). A previsão era que, após ter chegado a Monteiro, na Paraíba, ela levasse de 30 a 45 dias para chegar Boqueirão, mas o encontro das águas do São Francisco com as de Boqueirão ocorreu 35 dias após a chegada em Monteiro.

E chuvas, aliás, tem sido registradas com frequência pela Aesa nos últimos dias. Da sexta-feira (21) até manhã desta terça-feira (25), pelo menos 82 cidades registraram chuvas. O maior índice pluviométrico foi registrado no município de Água Branca, no Sertão paraibano, com 67 mm. Ouro Velho, no Cariri e Catingueira, também no Sertão, também tiveram boas chuvas com 51,6 mm e 50 mm, respectivamente.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Pintou o sete! Fla goleia Madureira e enfrenta Vasco na semi da Taça GB

flamengoO Flamengo segue com 100% de aproveitamento na temporada. O time goleou o Madureira por 4 a 0, neste domingo (19), em Volta Redonda. Os gols de Diego, Guerrero, Mancuello e Lucas Paquetá – uma pintura por cobertura da intermediária – deram o sétimo triunfo consecutivo em 2017 ao Rubro-negro e a melhor campanha na fase de classificação da Taça Guanabara – superando o Fluminense no segundo critério de desempate, o saldo de gols (15 a 14).

O resultado classificou o Flamengo em 1º lugar no Grupo B, com 15 pontos. Na semifinal da Taça Guanabara, a equipe do técnico Zé Ricardo joga contra o rival Vasco com a vantagem do empate. O clássico acontece no sábado de Carnaval, dia 25, às 18h30 (de Brasília) – o local será definido na segunda-feira (20).

Na outra semifinal, o Fluminense encara o Madureira no mesmo dia, às 16h30 (de Brasília), em Volta Redonda. O Tricolor tem a vantagem da igualdade no placar para ir à final.

Flamengo tem 15 escanteios a favor, mas Diego salva primeiro empo

O Flamengo teve o controle do jogo na maior parte da etapa inicial. Tanto que o Rubro-negro contou com 15 escanteios a favor. No entanto, o time errou praticamente todos os cruzamentos na área. Apenas duas chances chamaram a atenção. Uma com Réver, que tocou o travessão logo aos 3min, e outra com Guerrero, defendida pelo goleiro Rafael. Coube ao meia Diego aliviar o lado do time da Gávea. Aos 45min, logo depois da correta expulsão de Alex Moraes, o camisa 35 roubou a bola na entrada da área com um carrinho e bateu no ângulo para a festa da torcida em Volta Redonda.

Time de Zé Ricardo deslancha no segundo tempo; Paquetá faz golaço

Com um jogador a mais, o Flamengo teve espaços e a tranquilidade necessária para garantir a vitória sem sustos. O Madureira ainda acertou uma bola no travessão logo no começo da etapa complementar, mas o Rubro-negro não teve dificuldades na sequência. Guerrero, aos 19min, Mancuello, aos 22min, e Lucas Paquetá, com um golaço por cobertura da intermediária aos 35min, fecharam o placar. A partir daí, os comandados de Zé Ricardo fizeram o tempo passar e encerram a fase de classificação da Taça Guanabara com a melhor campanha.

Rubro-negro está a 90 minutos de igualar melhor início de ano recente

O Flamengo pode igualar a marca de 2011, obtida pelo time de Ronaldinho e Thiago Neves, na próxima quarta-feira (22), quando enfrenta o Ceará, no Castelão, às 19h30 (de Brasília), pela Primeira Liga. Na ocasião, a equipe dirigida por Vanderlei Luxemburgo conseguiu o melhor início de ano recente do Rubro-negro. Foram oito vitórias consecutivas em jogos oficiais. Resta apenas uma para o Flamengo de Zé Ricardo.

FLAMENGO 4 X 0 MADUREIRA

Local: Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)
Árbitro: João Batista de Arruda
Auxiliares: Rodrigo Figueiredo Henrique Corrêa e Daniel de Oliveira Alves Pereira
Cartões amarelos: Guerrero e Diego (Flamengo); Alex Moraes (Madureira)
Cartão vermelho: Alex Moraes (Madureira)
Gols: Diego, aos 45min do primeiro tempo; Guerrero, aos 19min do segundo tempo; Mancuello, aos 22min do segundo tempo; Lucas Paquetá, aos 35min do segundo tempo

Flamengo
Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Miguel Trauco; Romulo, Willian Arão (Lucas Paquetá) e Diego (Gabriel); Mancuello, Everton e Guerrero (Felipe Vizeu)
Técnico: Zé Ricardo

Madureira
Rafael; Alex Moraes, Jorge Felipe e Diego Guerra; Ruan, Rezende, Wanderson (Walney), Luciano (Vitinho), Esquerdinha (Soares) e W. Saci; Julio César
Técnico: PC Gusmão

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Sete presos que fugiram da cadeia de Princesa Isabel, na PB, são recapturados

 (Foto: Major Guedes/13º BPM/Divulgação)
(Foto: Major Guedes/13º BPM/Divulgação)

Sete dos dez presos que fugiram da cadeia pública de Princesa Isabel, no Sertão Paraibano, no dia 4 de novembro, foram recapturados na manhã desta terça-feira (15) dentro de uma casa na cidade de Conceição, na mesma região. De acordo com a Polícia Militar, a prisão foi feita após um trabalho de investigação da 2ª companhia do 13º batalhão da PM. Na ação, a polícia recuperou um fuzil que foi levado da sala onde ficavam as armas dos agentes penitenciários.

A fuga aconteceu no turno da manhã, durante o horário de visita. À princípio, a polícia havia informado que nove detentos tinham fugido, mas após uma recontagem, identificou-se que foram dez presos. Até o final da tarde do mesmo dia da fuga, três detentos haviam sido recapturados.

Os sete detentos recapturados nesta terça-feira foram apresentados na delegacia de Polícia Civil de Princesa Isabel. Antes de ser levado para a delegacia, um deles foi para o Hospital Regional de Patos para receber atendimentos, uma vez que ficou ferido em uma troca de tiros ao tentar fugir da ação da PM. Outras duas pessoas que estavam na casa foram detidas e levadas para prestar depoimentos na delegacia.

No dia da fuga, a esposa de um dos detentos foi presa suspeita ter ajudado a facilitar a ação dos detentos. “Ela impediu que o agente fechasse a grade, quando viu aquela multidão vindo pra cima dele. Ele abriu a grade pra dar acesso a ela sair do pátio. Mas aí ela impediu. Então ela é a principal acusada”, disse a delegada de Polícia Civil Darcinaura Alves.

Segundo a Polícia Civil, com a ajuda da mulher de 27 anos, os presos provocaram um tumulto e conseguiram ir até uma sala onde ficam as armas dos agentes penitenciário. Eles arrombaram as portas com tiros de fuzil e saíram da cadeia correndo pelas ruas da cidade. Duas agentes penitenciárias chegaram a ser mantidas como reféns, mas foram liberadas durante a fuga.

Nas ruas da cidade, os presos abordaram moradores e chegaram a roubar motocicletas para fugir, pela zona rural do município.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Horário de verão começa dia 16; adaptação leva até sete dias, diz médico

horario-de-veraoDaqui a uma semana começa o horário de verão, quando os relógios deverão ser adiantados em uma hora nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Quem costuma sentir os efeitos da mudança de horário no organismo deve começar a se preparar desde já, adiantando gradualmente a hora de dormir. Segundo o médico Marcos Pontes, a adaptação pode ser feita em um período de cinco a sete dias.

“Orientamos as pessoas a tentarem acostumar o organismo a dormir uma hora antes, porque o período de adaptação vai de cinco a sete dias. Aí quando chegar o horário de verão, você já se acostumou a dormir mais cedo e acordar mais cedo”, diz o clínico geral do hospital Santa Lúcia.

Segundo ele, a mudança de horário altera a ordem temporal interna do nosso corpo, que regula os ritmos de sono e temperatura. “Com o horário de verão, tendo um desajuste, entra em uma fase de desordem temporal interna. Então, as pessoas acabam tendo que gerar uma nova sincronização porque esses ritmos têm fases diferentes.”

Crianças e idosos sentem mais

As consequências da mudança de horário no organismo podem ir desde mal estar, dificuldades para dormir, sonolência diurna e até alterações de apetite. Segundo Pontes, é preciso tomar alguns cuidados nos dias seguintes à mudança de horário, como evitar dirigir distâncias longas. “É a mesma coisa de fazer uma viagem de um fuso horário para outro, tem um período para o organismo se adaptar àquele novo horário”, diz o médico.

Os idosos e as crianças, por terem uma necessidade maior de sono e de rotina, podem sentir mais os efeitos da mudança de horário. “Principalmente as crianças que vão para a escola de manhã, vão ter que levantar uma hora mais cedo, podem ter uma sonolência maior pela manhã. Mas isso é uma coisa de hábito mesmo, é só manter aquele ritmo que o organismo vai se habituar”, afirma Pontes. Uma dica para melhorar a adaptação é dormir com a janela aberta, para que a luminosidade natural ajude a despertar mais cedo.

Governo prevê economia de R$ 147,5 milhões

Neste ano, o horário de verão vai vigorar do dia 16 de outubro a 19 de fevereiro de 2017. O objetivo da medida, adotada no Brasil desde 1931, é proporcionar uma economia de energia para o país, com menor consumo no horário de pico (das 18h às 21h), pelo aproveitamento maior da luminosidade natural. Com isso, o uso de energia gerada por termelétricas pode ser evitado, reduzindo o custo da geração de eletricidade.

No ano passado, a adoção do horário de verão possibilitou uma economia de R$ 162 milhões, segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). A economia foi possível porque não foi preciso adicionar mais energia de usinas termelétricas para garantir o abastecimento do país nos horários de pico. Para este ano, a previsão de economia é de R$ 147,5 milhões.

Sabrina Craide

Da Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Carro desgovernado atropela sete em parada de ônibus na Asa Norte, no DF

 (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)
(Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

Um carro desgovernado invadiu uma parada de ônibus do Eixo L na Asa Norte, no Distrito Federal, e atropelou sete pessoas que esperavam no local nesta quinta-feira (8). O acidente aconteceu por volta das 19h30 , na altura da 203 Norte. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a motorista perdeu o controle do carro, subiu na calçada e seguiu até a cerca viva que delimita a área dos prédios, a dez metros da pista.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a motorista estava em estado de choque quando a equipe chegou ao local. Ela tem 20 anos e não aceitou ser levada ao hospital. “Ela foi examinada, mas esperou os pais chegarem”, afirma Ronaldo Reis, um dos bombeiros que estiveram no local.

As vítimas foram atendidas e levadas ao Hospital de Base de Brasília, na Asa Sul. Entre os feridos, havia um menino de 10 anos com suspeita de fratura na perna esquerda. Segundo os bombeiros, ele tinha quadro estável e estava consciente.

Carro invade cerca-viva de prédio residencial após atropelar sete em parada de ônibus em Brasília (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)Carro invade cerca-viva de prédio residencial após atropelar sete em parada de ônibus em Brasília (Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação)

Os militares encaminharam a criança e três outras vítimas ao hospital. Aparecida Maria de Araújo, 41, teve um corte na cabeça e escoriações pelo corpo. José Reis Marinho Filho, 58, também sofreu escoriações e teve fratura na perna esquerda. Vera Lúcia Brito Silva, 41, estava em estado de choque, mas com ferimentos leves.

As outras três vítimas, transportadas pelo Samu, ainda não tinham sido identificadas até a publicação desta reportagem. A Polícia Militar e o Detran estiveram no local para registrar a ocorrência e isolar a área até a retirada do veículo e a conclusão da perícia.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 


INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627