Arquivo da tag: separar

Trump propõe separar filho de mãe na fronteira

Guillermo Arias / AFP
Guillermo Arias / AFP

O Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos (DSI) está estudando a proposta de separar as mães e os filhos que atravessarem ilegalmente a fronteira com os Estados Unidos. A mudança permitiria ao governo manter os pais presos durante o processo de deportação, enquanto as crianças ficariam sob custódia do Departamento de Saúde e Serviços Humanos (DHS), numa condição “menos restritiva” possível até que possam ser colocadas aos cuidados de um parente nos Estados Unidos ou de um tutor indicado pelo Estado.

Atualmente, famílias de imigrantes contestando a deportação ou pedindo asilo geralmente são soltas rapidamente e têm permissão para ficar nos Estados Unidos até que seus casos sejam resolvidos. Isso acontece principalmente porque uma decisão do tribunal federal impede a detenção prolongada de menores.

O presidente americano, Donald Trump, já pediu o fim desta política, que chamou de “prende e solta”. Funcionários do governo, no entanto, disseram que ainda não há decisão tomada. A Casa Branca também não comentou a proposta.

Em um comunicado à agência Reuters, o DHS disse que a viagem é perigosa, e em muitos casos as crianças — trazidas por pais, outros familares e contrabandistas — são exploradas, abusadas e até podem perder a vida.

Mas Henry Cuellar, deputado democrata no Texas, rebateu a proposta em um comunicado:

— É quando deixamos a segurança de fronteira e entramos na violação de direitos humanos. Separar mulheres de seus filhos é errado. Ponto final.

DETENÇÕES AUMENTARAM

Cerca de 54 mil crianças e seus tutores foram detidos entre 1º de outubro de 2016 e 31 de janeiro deste ano — é mais que o dobro do registrado no mesmo período do ano passado.

No Congresso, deputados republicanos têm argumentado que as mulheres imigrantes estão dispostas a arriscar a viagem com seus filhos porque têm a certeza de que serão soltas rapidamente e suas audiências levarão anos para acontecer.

A diretora executiva do Centro Nacional de Imigração, Marielena Hincapie, disse que o governo terá que estar disposto a enfrentar desafios legais, se decidir impor a política de separação.

O Globo

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Partidos tentam separar caixa 2 de corrupção no STF

caixa-2Com os depoimentos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de três ex-executivos da Odebrecht, inclusive de Marcelo Odebrecht, cresceu entre os políticos de Brasília um movimento para tentar separar na Justiça o que é dinheiro recebido por caixa 2 de dinheiro fruto de propina e corrupção.

Esses depoimentos, considerados uma espécie de prévia das delações da Odebrecht, provocaram forte impacto em todos os partidos políticos da base do governo e da oposição.

A avaliação é que isso é um indicativo de que poucos políticos conseguirão sobreviver aos depoimentos já homologados pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Com base nas delações da Odebrecht, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, deve pedir em breve a abertura de inquéritos para investigar parlamentares citados pelos delatores.

Juristas que atuam para vários partidos e políticos já iniciaram conversas para fechar uma estratégia conjunta.

Contra essa tese, já há uma decisão do próprio STF durante o julgamento do mensalão, que considerou crime o caixa 2.

Mesmo assim, vários advogados tentam mudar essa interpretação do STF.

Nos últimos dias, os políticos foram pegos de surpresa porque não esperavam  o movimento do ministro do TSE Herman Benjamin de pedir e fazer depoimentos de executivos da Odebrecht, o que antecipou um ambiente de muita apreensão em Brasília.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

William Bonner e Fátima Bernardes decidiram se separar em dezembro de 2015

bonner-e-fatimaWilliam Bonner e Fátima Bernardes enfrentaram uma crise no relacionamento durante dois anos antes do anúncio do fim do casamento de 26 anos. A partilha dos bens do ex-casal do jornalismo da Globo envolve quatro imóveis de luxo. O site Purepeople revelou que Bonner decidiu sair de casa em dezembro de 2015.

“Eles decidiram pela separação no dia 20 de dezembro de 2015. Mas, o Bonner passou o natal em casa para não levantar suspeitas nos filhos”, conta uma pessoa que trabalha com o editor-chefe do “Jornal Nacional”. De acordo com a fonte, usou os Jogos Olímpicos como desculpa para dormir no apartamento da Lagoa.

“Ele disse que precisava ficar mais perto do trabalho, que se localiza no Jardim Botânico, zona sul do Rio. Que estaria muito atarefado e teria que dar plantão. Por isso, ia ficar um tempo dormindo por lá”.

A situação toda só foi revelada quando os jogos acabaram. “Eles resolveram contar tudo para os filhos e para o público e o Bonner foi em casa pegar as roupas que faltavam. Neste dia, tanto a Fátima quanto os trigêmeos ficaram arrasados”.

Pure People

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Indignado, Coronel Telhada fala em separar SP do País

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Deputado estadual eleito em São Paulo, Coronel Telhada (PSDB) usou as redes sociais para manifestar sua indignação com a reeleição de Dilma Rousseff (PT) à Presidência da República, que venceu o tucano Aécio Neves no segundo turno da eleição.

“Mais quatro anos de corrupção e de desgoverno para o Brasil”, escreveu Telhada no Facebook. “Parabéns aos que votaram em Branco e Nulos, vocês condenaram o Brasil com a sua omissão e covardia.”

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O deputado estadual eleito disse estar “triste, estou muito triste” e que acha “que chegou a hora de São Paulo se separar do resto desse país”. “Que o Brasil engula esse sapo atravessado”, afirmou.

Terra

Em crise, integrantes da banda O Rappa estão prestes a se separar

rappa1Depois da saída do baterista Marcelo Yuka, em 2001, parece que uma nova crise se instaura na banda O Rappa. Segundo uma fonte da coluna que é próxima do grupo, o clima entre os integrantes é péssimo. Recentemente, eles inclusive fizeram uma reunião e, enquanto apontavam suas diferenças, chegou a ser cogitado por um deles que a solução só poderia vir com o rompimento do grupo.

É sabido no meio artístico que o temperamento do vocalista Falcão não é dos mais fáceis. Depois que saiu da banda, Yuka publicou sua biografia ‘Marcelo Yuka — Não se Preocupe Comigo’, na qual fez críticas ao vocalista. “Falcão não entende o que está cantando. Aliás, na grande maioria das músicas, ele nem sabe o que tem ali”, diz Yuka no livro.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Na publicação, o ex-baterista da banda também falou sobre sua decepção em relação aos colegas do Rappa: “Os caras foram gananciosos e me tiraram. Em nenhuma outra empresa eu poderia ser mandado embora naquela situação (de cadeirante), mas fui demitido da banda que criei.” Apesar da crise, a banda emplacou recentemente dois novos sucessos que tocam em todas as rádios do Brasil: Anjos (Pra Quem Tem Fé) e Fronteira (D.U.C.A.). Procurada pela coluna, a assessoria da Warner Music não se manifestou até o fechamento desta edição.

O Dia Online

Governo começa a separar ‘joio do trigo’ entre produtores rurais

 

O Ministério do Meio Ambiente contratou os serviços de obtenção das imagens de satélites necessárias à construção de um amplo cadastro que mapeará áreas rurais e servirá para o monitoramento de desmatamento, afirmou nessa segunda-feira (26) a ministra Izabella Teixeira.

Os serviços contratados para o Cadastro Ambiental Rural (CAR), uma ferramenta prevista no Código Florestal, serão repassados nesta semana aos estados, que deverão agregar informações locais sobre produção agrícola e afins. O novo código prevê a obrigatoriedade do cadastro para todas as propriedades rurais. A ferramenta deve ficar pronta em dois anos.

“Regularizar a propriedade do ponto de vista ambiental é muito mais do que foi paulatinamente colocado no debate nacional. É trabalhar a produtividade, a competitividade. A base de informação séria só começará com o Cadastro Ambiental Rural”, afirmou ela em evento da Sociedade Nacional de Agricultura (SNA).

Segundo a ministra, o cadastro poderá representar “segurança jurídica e transparência de informação para a competitividade da agricultura brasileira”, colaborando para evitar barreiras sanitárias.

Por outro lado, a ministra deixou claro que a criação do cadastro também servirá para punir produtores que não estiverem agindo legalmente. “Nunca o Brasil teve essa informação. Vamos lançar auto de infração eletrônico… Agora vamos saber quem faz e quem não faz de fato; a hora é separar o joio do trigo.”

A ministra disse que já tem assegurados recursos para aquisição de imagens anualmente para os próximos cinco anos. “O cadastro vai trazer para todos conhecimento da realidade que ninguém sabe. Se me perguntarem quanto temos de recuperar de área degradada (qualquer resposta), é chute”, disse.

Jeferson Ribeiro, da Reuters
Focando a Notícia