Arquivo da tag: segurança

Reconhecimento facial será usado para melhor segurança no Maior São João do Mundo

A segunda maior festa popular do país está investindo em tecnologia de ponta para garantir uma melhor segurança durante os 31 dias dos festejos juninos em Campina Grande. A Medow Entertainment, empresa organizadora do evento, contratou a plataforma digital Facewatch, que usará câmeras de reconhecimento facial em todas as entradas do Parque do Povo.

A máxima atenção com o sistema de segurança no Parque do Povo, durante a realização da 36ª edição do Maior São João do Mundo, vai muito além da ampliação do número de câmeras no Parque do Povo, que saltou de 120 unidades instaladas no ano passado para 265 câmeras em Full Hd em 2019.

A aliada de primeira hora para garantir uma festa junina tranquila é a tecnologia. A Medow contratou o Facewatch, uma solução em segurança digital, que utiliza a câmera 360 graus Speed Domy, capaz de encontrar uma pessoa com um zoom de até dois quilômetros de distância.

A plataforma utiliza o reconhecimento facial para controle de pessoas indesejadas no espaço público festivo, mais precisamente aquelas consideradas perigosas e/ou suspeitas.

O software é um instrumento preventivo de segurança, atuando na identificação de potenciais criminosos através das câmeras de reconhecimento.

Em parceria com as instituições policiais, uma vez identificado um suspeito, o alerta é repassado. Um dos principais ganhos proporcionados pelo sistema é a agilidade na ação de contenção da ameaça de perigo.

Presente nos Estados Unidos, Canadá, Reino Unido e Austrália, o Facewatch está no Brasil há cerca de dois anos. No começo de 2019 teve sua eficácia reconhecida ao conseguir encontrar um foragido da Justiça vestido de mulher no Carnaval de Salvador.

Em Campina Grande, o trabalho está sendo feito em parceria com a Brisanet. Segundo a empresa, todas as entradas do Parque do Povo terão câmeras de reconhecimento facial.

Nos portões de entrada haverá um telão, no qual a partir do sistema de identificação facial serão registradas as presenças de quem visitar o Parque do Povo.

A pretensão é transformar o trabalho em um case nacional e levar a tecnologia para outros espaços públicos do País com eventos de grande porte.

Um contador de público também estará presente na edição deste ano. As câmeras foram instaladas no Quartel General do Forró de maneira estratégica, visando aumentar ainda mais a segurança dos forrozeiros. Os banheiros (mantendo a privacidade e intimidade de cada cidadão preservada) e regiões adjacentes estão todas monitoradas, se tornando praticamente um Big Brother Brasil (BBB) campinense.

Outra novidade em segurança, para este ano, será a localização da sala de monitoramento dessas câmeras. Em comum acordo com as Polícias Militar e Civil, foi estudado e decidido que a central ficará localizada no 1º andar do Centro Cultural Lourdes Ramalho, na rua Paulino Raposo, com uma vista privilegiada para festa. Será um lugar amplo equipado com 15 monitores, sendo uma estrutura inovadora montada pela Medow para os festejos juninos de Campina Grande.

O comandante do Comando de Policiamento Regional (CPR-1), Arilson da Silva Valério, destacou a importância da instalação das câmeras no Parque do Povo e garantiu reforço para os dias de grandes públicos no Maior São João do Mundo.

“É algo muito louvável ter a ajuda das 265 câmeras. Mas também informo que reforçaremos o nosso efetivo policial nos dias que forem necessários. Estamos estipulando 19 dias de grande público. Se for preciso, traremos reforço de João Pessoa, Guarabira e Patos”, disse o comandante Valério.

Para o superintendente da Polícia Civil de Campina Grande, Luciano Soares, a imprensa também deverá ser uma grande parceira no trabalho realizado pelas polícias nos festejos juninos de Campina Grande.

“Caminhando juntos alcançaremos mais facilmente o objetivo do sucesso da festa. Ano passado alguns fake news acabaram causando um terrorismo por conta das tão faladas agulhadas. A expectativa para este ano é de uma festa tranquila e muito mais segura”, declarou o superintendente.

 

Codecom/CG

 

 

Deputado Chió reivindica instalação de câmeras de segurança no Brejo, Curimataú e Seridó

O deputado Estadual Chió (REDE) reivindicou a ampliação do Sistema de Monitoramento de Segurança do Estado, com a instalação de câmeras de segurança nas regiões do Brejo, Curimataú e Seridó.

De acordo com o parlamentar, recentemente o governador João Azevedo (PSB) anunciou a instalação de 1.500 câmeras de segurança, através de um Sistema de Monitoramento com Centros Integrados de Comando e Controle (CICC), junto a Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros, nas cidades de João Pessoa, Campina Grande e Patos.

“Através de requerimento, solicitei ao Estado que essas câmeras de segurança chegassem também ao Brejo, Curimataú e Seridó. Que o monitorando eletrônico e todo esse trabalho de inteligência contemplasse de Picuí a Juarez Távora, de Lagoa Seca a Bananeiras, tanto nas entradas, saídas, e dentro dos Municípios”, solicitou Chió.

O deputado destacou ainda, a necessidade de um monitoramento eletrônico na PB 079, PB 105 e BR 104. “O governo anunciou tecnologia de última geração para monitoramento em longo alcance. Esse recurso contra o crime precisa chegar o mais rápido possível a toda Paraíba”, completou o deputado.

Fonte: Ascom Dep. Estadual Chió (REDE)

 

 

Paiva Netto: Segurança infantojuvenil

Abuso e exploração sexual infantojuvenil. Assuntos que não podem ser ignorados. Problemas de magnitude global que exigem alerta constante de todos nós, principalmente dos pais e dos governos. Nada melhor que procurarmos caminhos eficientes em prol da assistência aos pequeninos. Juntamos nossos esforços aos de numerosas organizações do Terceiro Setor e aos do próprio governo no combate a essa terrível violência.

A Boa Vontade TV (Oi TV — Canal 212 — e Net Brasil/Claro TV — Canais 196 e 696), no programa Sociedade Solidária, trouxe elucidativa entrevista com a professora Dalka Chaves de Almeida Ferrari, membro da diretoria do Instituto Sedes Sapientiae, de São Paulo/SP, e coordenadora-geral do Centro de Referência às Vítimas de Violência (CNRVV).

A segurança das crianças e dos jovens, segundo a professora Dalka, carece de uma mobilização geral: “Trata-se de trabalho contínuo que merece uma atenção constante da política pública para fazer esse enfrentamento. E hoje são necessárias a capacitação e a sensibilização dos hotéis, com seus gerentes e todo o corpo de trabalho, dos taxistas, do pessoal da rodoviária, dos ônibus, dos aeroportos. Se for pensar em política, todos os ministérios teriam que ser capacitados para fazer esse enfrentamento”.

Quebrar o pacto do silêncio

Durante sua conversa com o sociólogo Daniel Guimarães, apresentador do Sociedade Solidária, a professora Dalka Ferrari enfatizou também a imprescindível providência de proteção da criança dos abusos sexuais nos ambientes doméstico e social: “Quebrar o pacto do silêncio, conseguir falar desse assunto, porque ainda é muito velado, é meio tabu dentro da sociedade. Se a gente tiver jovens esclarecidos, conscientizados, sensibilizados sobre os cuidados que têm que ter com o próprio corpo, os limites que são dados, eles se sentirão bem e não deixarão que esse corpo seja invadido. Então, é quase que uma reeducação do autoconhecimento. A pessoa tem que se conhecer, saber exatamente o que ela quer para sua vida, os riscos que pode correr com os envolvimentos”. (…)

E prossegue, enfática: “Isso tudo é algo que precisa ser discutido, porque, se a gente não conscientizar, desde a criança, o adolescente, o jovem até os pais, os educadores, que cuidam dessa criança e desse adolescente todo dia, a gente não vai fazer esse problema vir à tona. As pessoas têm vergonha de falar, não querem enfrentá-lo. E, à medida que o jovem ficar autônomo, sabendo como se defender, ele poderá ajudar outro jovem, poderá ser um multiplicador desses conhecimentos”.

Psicóloga, especialista em violência doméstica, ela reforça: “Então, o objetivo maior de tudo isso é fazer com que eles conheçam (…) quais são as situações perigosas em que podem se envolver, ou em que precisam se defender dentro e fora da família. Porque é assim: a proteção dos pais existe por um tempo, mas há uma hora que vai depender da criança e do jovem fugirem, saírem ou pedirem ajuda por causa do risco que estão enfrentando”.

Estamos tratando de tema realmente complexo e que deve ser salientado e discutido na mídia, em casa, nas igrejas, nas escolas, nas universidades, no trabalho, em toda a parte, de modo a ampliarmos a guarda em torno da infância e da juventude. E tenhamos em nossas agendas o Disque 100 (Disque Direitos Humanos), para fazer denúncias, procurar ajuda.

Riscos das novas gerações

Aproveitemos, então, o 18 de maio (Dia Nacional de Combate ao abuso sexual contra crianças e adolescentes) para refletir seriamente sobre o futuro das novas gerações, ameaçadas, desde já, pela prática hedionda de crimes como a exploração sexual. Sem contar o crescimento da violência envolvendo-as, as inomináveis pedofilia e efebofilia, até em ambientes nos quais devem imperar a segurança e o desenvolvimento socioafetivo: o lar e a escola.

Hoje, esses problemas não mais se restringem a meninos e meninas que se encontram tristemente abandonados pela rua. Há crianças que vivem em moradias aos pedaços, nas favelas, embaixo dos viadutos, como vemos na mídia, ou mesmo outras que residem em belos apartamentos e casas que são, no entanto, tão indigentes, tão carentes quanto aquelas que não têm um travesseiro sobre onde reclinar a cabeça.

Urge que todos, cidadãos e os órgãos constituídos, mudem esse quadro.

Não me canso de afirmar que a estabilidade do mundo começa no coração da criança. Protegê-la é acreditar no futuro.

José de Paiva Netto, jornalista, radialista e escritor.

                                                                                                                                                         paivanetto@lbv.org.br —www.boavontade.com

 

 

 

Secretário de Segurança da PB defende mais rigor na emissão de CNHs

Presente ao lançamento do Movimento ‘Maio Amarelo’, aberto na Paraíba, na manhã desta quinta-feira (02), pelo governador João Azevêdo e pelo superintendente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB), o secretário da Segurança e da Defesa Social Jean Nunes classificou como uma epidemia os acidentes no trânsito, envolvendo, principalmente, motocicletas e defendeu um maior rigor na emissão das Carteiras de Habilitação.

“O país todo enfrenta uma verdadeira epidemia de acidentes de trânsito, em especial de motocicletas, e isso deve ser combatido com mais rigor”, defendeu.

Para o secretário, é necessário o envolvimento sistemático de todos em busca de um trânsito mais seguro.

“Temos que ter Estado, municípios e cidadãos envolvidos, ações educativas que têm que iniciar desde o período da formação escolar, além de rigidez na emissão de carteiras nacionais de habilitação (CNH), reorganização da mobilidade urbana, enfim uma série de ações que podem e devem ser desencadeadas”, disse.

Para ele, uma maior fiscalização poderia ser uma das alternativas a serem colocadas em prática.

“Deve-se disciplinar melhor esse enfrentamento a essa epidemia”, arrematou.

 

PB Agora

 

 

Juíza na PB determina que OLX adote medidas de segurança para evitar fraudes em transações

A OLX deve apresentar à Justiça na Paraíba, em um prazo de 10 dias, mecanismos de compliance, para cumprir a legislação, e de checagem da autenticidade da identidade do usuário. A decisão em caráter liminar faz parte de um processo no 6º Juizado Especial Cível de João Pessoa, do Tribunal de Justiça da Paraíba, publicada nesta segunda-feira (15).

G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa da OLX Brasil, por e-mail, mas, até as 19h30 desta segunda-feira (15), não recebeu uma resposta.

A determinação é resultado de uma ação de reparação de danos morais, com pedido de liminar. Segundo o documento, o autor do processo afirma que várias publicações foram realizadas no nome dele, por estelionatários, no site da empresa.

Na decisão, a juíza Maria de Fátima Lúcia Ramalho pontuou que o homem informou que recebeu diversas ligações, de outros estados, sobre o uso indevido dos dados pessoais dele, sem nunca ter utilizado os serviços da OLX.

Por isso, o autor solicitou, em tutela de urgência, que medidas para evitar isso sejam adotadas pela empresa. A magistrada declarou ainda, na decisão, que os documentos anexados ao processo mostram os transtornos que o autor da ação tem sofrido, por conta do uso do nome dele por outras pessoas, gerando abalo emocional e outros prejuízos.

Apesar disso, a juíza salientou no documento que a tutela de urgência poderá ser revista ou modificada por decisão fundamentada, caso a empresa justifique a impossibilidade de cumprir a medida. Ela determinou ainda que seja designada uma audiência, com as intimações e advertências legais.

G1

 

Ricardo faz novas mudanças na Segurança e Administração Penitenciária

(Foto: Wallison Bezerra)

O governador Ricardo Coutinho (PSB) promoveu novas mudanças em cargos estratégicos das Secretarias de Administração Penitenciária e Segurança e Defesa Social. As alterações foram publicadas na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) desta sexta-feira (18), a partir da página 2.

O ex-secretário da Administração Penitenciária, Wagner Dorta, foi nomeado para ocupar o cargo em comissão de delegado titular de Delegacia Especializada. Dorta havia pedido exoneração do cargo de secretário no início do mês.

A direção de alguns presídios também passou por mudanças. O Complexo Agroindustrial de Mangabeira, em João Pessoa, passa a ser comandado por Breno Cavalcanti Cunha. O novo diretor assume o posto em substituição a Micheline Sena de Araújo Lima. A diretoria adjunta do complexo também sofreu mudanças, ficando agora sob a responsabilidade de Daniel Lima de Sousa.

Na Penitenciária de Regime Especial Desembargador Francisco Espínola, localizada também em Mangabeira, a diretoria adjunta fica, a partir de agora, a cargo de Pericles Henrique Ramos da Silva. Ele substitui Alexandre Rodrigues Gomes da Costa.

O Diário Oficial desta sexta-feira também traz atos de exonerações e nomeações no âmbito de outras secretarias.

Portal Coreio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Medida Provisória cria Ministério da Segurança

O Diário Oficial da União desta terça-feira (27) publica a Medida Provisória que cria o Ministério Extraordinário da Segurança Pública. Ainda segundo a MP 821/2018, o Ministério da Justiça e Segurança Pública volta a se chamar Ministério da Justiça.

Entre as competências do novo ministério figuram a de “coordenar e promover a integração da segurança pública em todo o território nacional em cooperação com os demais entes federativos”, e a de exercer “planejar, coordenar e administrar” a política penitenciária nacional; e o patrulhamento ostensivo das rodovias federais, por meio da Polícia Rodoviária Federal.

Também caberá à pasta exercer a política de organização e manutenção da Polícia Civil, da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal; e a defesa dos bens e dos próprios da União e das entidades integrantes da administração pública federal indireta.

A estrutura do ministério será composta pelo Departamento de Polícia Federal; pelo Departamento de Polícia Rodoviária Federal, o Departamento Penitenciário Nacional, o Conselho Nacional de Segurança Pública, o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária, e a Secretaria Nacional de Segurança Pública.

Está prevista a criação de até quatro secretarias para a nova pasta, além da transferência de 19 cargos em comissão do Grupo-Direção e Assessoramento Superiores (DAS nível 1). Essas funções terão como destino os cargos de natureza especial de secretário-executivo e de ministro de Estado.

“O acervo patrimonial e o quadro de servidores efetivos do Ministério da Justiça e Segurança Pública, relativamente às competências que forem absorvidas, serão transferidos ao Ministério Extraordinário da Segurança Pública, bem como os direitos, os créditos e as obrigações decorrentes de lei, atos administrativos ou contratos, inclusive as receitas e as despesas”, acrescenta a MP.

Procurada pela Agência Brasil, a assessoria do Ministério da Justiça não soube informar o local onde funcionará o novo ministério.

Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Ricardo faz mudanças em cargos da Segurança, Saúde e Educação; confira

A edição do Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (27) trouxe vários atos de nomeações e exonerações em cargos de áreas como Segurança, Saúde e Educação. As portarias foram assinadas pelo governador Ricardo Coutinho (PSB) e podem ser conferidas a partir da página 2 do DOE.

Dentre as mudanças, está a exoneração do major Eudésio Estrela de Lacerda, que comandava a Companhia Independente de Bombeiro Militar, sediada em Mamanguape, no Litoral Norte paraibano. Quem assume o posto a partir de agora é o major William Clayton da Silva.

Outras mexidas aconteceram no 13º Batalhão de Polícia Militar, 3º Batalhão de Polícia Militar e na 11º Batalhão da Polícia Militar.

Ao todos, foram publicados 56 atos de nomeações na edição do DOE desta terça-feira.

Portal Correio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Governadores do Nordeste irão se reunir em JP para discutir segurança

Os governadores do Nordeste irão se reunir em João Pessoa nas próximas semanas para discutir questões relacionadas à segurança pública. A intenção é elaborar uma pauta comum aos nove estado e apresentá-la ao presidente da República, Michel Temer.

A reunião foi motivada principalmente pelo anúncio da criação do Ministério da Segurança pelo presidente, a partir da intervenção federal no Rio de Janeiro. O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, relembrou que medidas para conter a violência já integraram debates anteriores dos gestores nordestinos.

“Vai existir sim, já temos uma discussão acumulada sobre isso, não é novidade para nós que já construímos um documento sobre segurança, fizemos propostas concretas aos governos durante os últimos sete anos sobre pautando a participação da União nisso e imaginando a participação dos municípios, porque tem que ter”, disse.

Conforme o socialista, a demanda dos estados está concentrada principalmente na aquisição de tecnologias de combate ao crime. “Quando você tem desequilíbrios entre um estado e outro vizinho, você provoca naturalmente focos de tensão significativos”, argumentou.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Operação Réveillon da PM reforçará segurança no último fim de semana

O último fim de semana do ano vai contar com a Operação Réveillon da Polícia Militar, que mobilizará mais de 2 mil policiais para intensificar as abordagens, bloqueios policiais e ocupação das áreas com maiores índices de registros de crimes contra a vida e contra o patrimônio, em ações orientadas pela estatística e setor de inteligência da corporação. O trânsito, além das blitzen que serão montadas, terá uma atenção redobrada.

A operação tem o objetivo de aumentar a segurança neste período por causa do aumento do fluxo de pessoas nas ruas, em decorrência da preparação e comemoração da chegada do novo ano. O plano de operação começa nesta sexta-feira (29) e só termina na madrugada da terça-feira (2).

Réveillon – Para o Réveillon foi definido um esquema de segurança com 400 policiais de reforço na Grande João Pessoa, que tem como local de maior movimentação o Busto de Tamandaré, na capital, conforme informou o coronel Lívio Delgado, comandante do Policiamento da Região Metropolitana (CPRM). “Mais da metade deste reforço será destinada para as praias de Tambaú e Cabo Branco, onde é esperado um grande público. Então estamos com esse plano de atuação que envolve policiamento a pé, motorizado, a cavalo e a tecnologia dos drones e monitoramento por câmeras de segurança”, adiantou.

O coronel acrescentou que são mais de 10 eventos que a PM vai reforçar a segurança neste fim de semana. “São 11 eventos públicos de pequeno, médio e grande porte que estaremos atuando, além da intensificação do policiamento nas cidades que compõem a Região Metropolitana, com foco principal para as abordagens a suspeitos, carros, motos e ônibus, já que a movimentação de pessoas é grande nas ruas e tudo será acompanhado pelas atividades da Operação Réveillon”, destacou.

 

Secom

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br