Arquivo da tag: segundos

‘Epidemia esquecida’: pneumonia mata uma criança de até 5 anos a cada 39 segundos

A pneumonia é uma “epidemia esquecida”, alerta a Unicef, a agência da ONU para a Infância, e outras cinco organizações, incluindo a ONG Save the Children, em comunicado divulgado nesta terça-feira (12). Em 2018, a doença respiratória matou uma criança de menos de 5 anos a cada 39 segundos, informa o texto.

Ao todo, mais de 800 mil crianças dessa faixa etária morreram no ano passado, vítimas da infecção.

“A maioria das mortes afeta crianças de menos de dois anos, sendo que 153 mil delas faleceram em seu primeiro mês de vida”, indicam as organizações.

O comunicado faz um apelo por uma “ação mundial” contra a pneumonia.

Infecção respiratória aguda

A infecção respiratória aguda, que afeta os pulmões, pode ser provocada por bactérias, vírus ou fungos microscópicos. Em caso de pneumonia, os alvéolos pulmonares ficam cheios de pus e líquido, o que torna a respiração dolorosa e limita a absorção de oxigênio. Existe vacina contra a pneumonia bacteriana. Os médicos lembram que se a doença for diagnosticada e tratada de forma adequada, dificilmente acontece um agravamento do quadro.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a pneumonia é responsável por 15% do total de falecimentos de crianças de menos de cinco anos no planeta. A doença mata mais do que a Aids, a malária e o sarampo juntos.

“É uma epidemia mundial que precisa de uma resposta internacional urgente. Milhões de crianças morrem por falta de vacinas, de antibióticos e de tratamentos de oxigênio”, disse Kevin Watkins, da Save the Children.

Mais da metade das mortes de crianças provocadas pela pneumonia se concentram em cinco países: Nigéria (162 mil), Índia (127 mil), Paquistão (58 mil), República Democrática do Congo (40 mil) e Etiópia (32 mil).

No Brasil, a pneumonia é a doença infeciosa que mais mata. Em 2015, a taxa de mortalidade verificada no país em crianças menores de 5 anos era de 1,5 por 1 mil nascimentos.

G1

 

No Brasil, a cada 30 segundos um bebê morre em decorrência da prematuridade

prematuroO Brasil ocupa a 10ª posição no ranking mundial de prematuridade com cerca de 300 mil bebês prematuros por ano – 11,7% do total de nascimentos no país. A maioria dos casos decorre de gestações na adolescência ou tardias, pré-natal deficitário e doenças maternas. Os dados foram divulgados pela organização não governamental (ONG) Prematuridade.com.

De acordo com a entidade, o nascimento prematuro figura como a principal causa de mortalidade infantil até 5 anos de idade em todo o mundo. No Brasil, os números revelam que, a cada 30 segundos, um bebê morre em consequência do parto antecipado. “O nascimento de um prematuro deixa sequelas psicológicas permanentes para os pais e pode acarretar sequelas de saúde para os bebês”, destacou a ONG.

Diante do cenário, a Prematuridade.com. prepara hoje (17) uma série de ações no Congresso Nacional na tentativa de instituir formalmente a data como Dia Nacional da Prematuridade. A proposta é sensibilizar parlamentares para a criação do Novembro Roxo, campanha reconhecida internacionalmente na prevenção à prematuridade, mas ainda sem representatividade no Brasil.

Parto prematuro

A ONG lembra que é considerado parto prematuro aquele que acontece antes de 37 semanas de gestação. “Acontece que nem sempre a prematuridade dá sinais de que vai acontecer e ainda não se conhece todas as causas que levam ao parto prematuro; em muitos casos, não se consegue associá-la a uma causa específica”, alertou.

Estão em maior risco para trabalho de parto prematuro as mulheres que já passaram por um parto prematuro, que estão grávidas de gêmeos ou múltiplos ou com história de problemas de colo do útero ou uterinos.

Além disso, outros fatores podem levar ao parto prematuro: ausência de pré-natal, fumo, álcool, drogas, estresse, infecções do trato urinário, sangramento vaginal, diabetes, obesidade, baixo peso, pressão alta ou pré-eclâmpsia, distúrbios de coagulação, algumas anomalias congênitas do bebê, gestações muito próximas (período menor do que nove meses entre o nascimento do bebê e uma nova gravidez), gravidez fruto de fertilização in vitro e idade menor de 17 anos e acima de 35.

Sinais e sintomas

Os principais sintomas do parto prematuro são bolsa rota/ruptura prematura de membrana, hipertensão crônica, pré-eclâmpsia, descolamento prematuro da placenta, placenta prévia, malformações uterinas, infecções uterinas e malformações fetais.

Já os sinais e sintomas do trabalho de parto prematuro incluem contrações a cada dez minutos ou mais, mudanças na secreção vaginal, pressão pélvica, dor lombar, cólicas menstruais e cólica abdominal com ou sem diarreia.

Prevenção

Entre as medidas a serem tomadas para evitar que o bebê nasça antes do tempo estão:

– Converse com seu ginecologista/obstetra antes mesmo de engravidar. Ele poderá dar conselhos muito úteis para que você inicie a gravidez de maneira saudável e evite um parto antes da hora

– Assim que o resultado der positivo, avise seu médico imediatamente. Quanto antes o pré-natal for iniciado, melhor para a mãe e para o desenvolvimento do feto

– Revele ao médico o seu histórico de saúde. Doenças crônicas e reações alérgicas que você já apresentou, histórico familiar, assim como o histórico de saúde do pai do bebê

– Siga as consultas e os exames do pré-natal rigorosamente

– Esteja vigilante sobre sua pressão arterial e cheque-a sempre que achar conveniente

– Mantenha uma dieta equilibrada

– Mantenha-se numa faixa de peso adequada. Converse com o obstetra e, se preciso, faça acompanhamento com nutricionista

– Evite bebidas alcoólicas: o álcool, durante a gestação, mesmo em doses muito pequenas, pode ter efeitos bastante nocivos para a criança, incluindo retardo mental, dificuldades de aprendizagem, defeitos na face e problemas de desenvolvimento

– Não fume. O fumo aumenta chances de parto prematuro, de o bebê nascer com baixo peso e da morbimortalidade dos recém-nascidos

– Não se auto-medique. Alguns remédios são altamente perigosos para as gestantes e esses avisos, via de regra, estão escritos com letras pequenas nas bulas dos medicamentos

– Exercite-se. Se o seu médico autorizar e sempre com acompanhamento profissional

– Mantenha seu calendário de vacinação atualizado. Converse com seu obstetra sobre o assunto: algumas vacinas estão contraindicadas na gravidez e outras necessitam reforço

– Não se esqueça do ácido fólico e da vitamina B12. Eles vão garantir que seu bebê não desenvolva malformações ou tenha danos no sistema nervoso. O consumo do ácido fólico deve ser iniciado antes mesmo da concepção do bebê. Esses nutrientes são facilmente encontrados em alimentos de origem animal (carnes, laticínios, ovos) e em vegetais verde-escuros

– Esteja alerta para sangramentos e observe líquidos e secreções vaginais

Por Agência Brasil

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Exame de toque retal dura menos que 15 segundos

O preconceito que ronda o temido exame de toque, essencial para a prevenção do câncer de próstata, ainda é visto com receio por grande parte dos homens. Mas será que ele é realmente um bicho de sete cabeças? De acordo com os especialistas, o teste, que deve ser realizado por homens acima de 40 anos, dura no máximo 15 segundos, é simples e praticamente indolor, além de não afetar em nada a masculinidade deles.

Para acabar de vez com o preconceito e incentivar a procura por um médico, o Minha Vida conversou com dois especialistas, que explicam como um único exame é capaz de salvar vidas. “Hoje, as chances de cura do câncer de próstata são enormes. A maioria dos casos que resulta em óbito acontece devido a um diagnóstico totalmente tardio”, explica o urologista Evandro Cunha, do Hospital Urológico de Brasília. “É a partir do exame de toque que o urologista pode analisar se a próstata apresenta alguma irregularidade”, alerta. Em geral, o câncer de próstata demora cerca de quatro anos para se manifestar, ou seja, o organismo leva um tempão para dar sinais de que algo não vai bem. Daí a importância de fazer o exame preventivo uma vez por ano. Portanto, quanto mais cedo for identificada uma anormalidade, mais eficiente será o tratamento.

Exame é feito anualmente e identifica alterações na próstata - Foto: Getty Images
Exame é feito anualmente e identifica alterações na próstata

E, ao contrário das mulheres, os homens ainda apresentam muita resistência na hora da realização dos exames. “Diferente do público feminino, que tem por costume realizar os exames ginecológicos anualmente, os homens ainda são resistentes aos exames preventivos”, diz o oncologista Cid Buarque de Gusmão. “O exame de toque retal, apesar de ser o mais simples, é o que apresenta mais barreiras para sua realização, em virtude de problemas culturais. Mas é importante salientar que as complicações provenientes de uma doença certamente serão bem mais desagradáveis”, ressalta.

Ainda não se sente confortável para enfrentar uma consulta? Preparamos, junto com os especialistas, algumas dicas para você se sentir tranquilo na hora da visita ao seu médico. Confira:

Pense na sua saúde

De acordo com Evandro Cunha, uma das melhores técnicas para não se sentir desconfortável é pensar na sua saúde e bem-estar. “Quando o homem visa cuidar da saúde, ele esquece todos os preconceitos que envolvem o exame de toque. Isso porque, uma vida saudável vale muito mais que um simples exame”, alerta.

Nada de outro mundo

A atitude de cuidar da saúde é uma característica de homens muito bem resolvidos

Está pensando que o exame é demorado e complicado? Pode esquecer. “O exame de toque leva de 10 a 15 segundos. A única coisa que o especialista faz é introduzir o dedo na região retal (canal que liga o ânus ao reto) para verificar se existe alguma alteração na próstata”, explica Evandro Cunha. O exame físico dá informações sobre o volume, consistência, presença de irregularidades, limites, sensibilidade e mobilidade da próstata. “Se o órgão está inchado, o que é um sintoma anormal, o dedo não chega a ser introduzido por inteiro”, explica.

Esqueça a dor

O exame é a forma mais segura de diagnosticar o câncer de próstata - Foto: Getty Images
O exame é a forma mais segura de diagnosticar o câncer de próstata

Agora, se o problema para não enfrentar o exame de toque é o medo da dor, ele não tem motivo para existir. “Claro que não podemos medir a dor de alguém. Mas eu posso afirmar que, durante o exame, não existe nenhuma ameaça dolorosa. O que o paciente pode sentir é um incômodo durante os segundos em que o exame é realizado”, diz Cunha.

Experimente uma dose de bom humor

Para aumentar o nível de conforto durante a consulta com seu urologista, uma dica é somar uma boa dose de bom humor e deixar as tensões de lado. “Quando o paciente está seguro e bem humorado, a consulta flui muito melhor. Com um pouco de descontração tudo fica mais fácil e simples, até mesmo o exame de toque”, diz o urologista do Hospital Urológico de Brasília.

Pense que será rápido

Não consegue perder o receio do exame? Pense que serão apenas 15 segundos! “Outra dica para quem está muito nervoso, é lembrar que o exame é rápido. Na maioria dos casos o homem espera algo complicado e doloroso, mas isso não existe”, afirma o oncologista Cid Buarque de Gusmão.

Converse com sua mulher

Sua esposa (mãe ou amiga) pode ser uma boa companheira na hora de te ajudar a tomar a decisão certa. “As mulheres estão mais acostumadas a enfrentar esses tipos de exames. Então, costumam dar força para os homens ao explicar que nada é tão complicado quanto parece”, acrescenta Evando Cunha.

Sua masculinidade será totalmente preservada

Já ouviu falar que este exame fere sua masculinidade? O médico é categórico na hora da resposta. “Esse papo é recheado de preconceito e totalmente infantil. Um simples exame é incapaz de tirar a masculinidade de um homem. Muito pelo contrário, a atitude de cuidar da saúde é uma característica de homens muito bem resolvidos”, ressalta o urologista.

Experimente um ano de tranquilidade

O indicado é que o exame de toque seja realizado, no mínimo, uma vez por ano. “Depois de 15 segundos, o homem pode se sentir tranquilo (e prevenido). Claro que as visitas aos urologistas devem ser mais frequentes, mas em relação ao exame, ele pode se despreocupar”, ressalta Evandro Cunha.

minhavida

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Eleitor deve gastar cerca de 30 segundos para votar neste domingo

urna-eletronicaOs eleitores deverão gastar de 30 a 40 segundos para votar nas eleições deste domingo (2). A estimativa é menor do que a eleição anterior, já que o eleitor votará apenas para prefeito e vereador. De acordo com o coordenador das Eleições do Tribunal Regional da Paraíba, Fábio Falcão, a Paraíba deverá ficar entre as cinco apurações mais rápidas do país, pelo menos em relação ao resultado para prefeito.

Além da biometria, presente em 121 municípios do Estado, a rapidez no resultado também é esperada em função da ferramenta JE Connect, que permite a transmissão do resultado das eleições de qualquer computador. A praticidade do sistema está na característica de que pode ser transportado em um pendrive. Com isso, há mais garantias de uma rápida e segura apuração e divulgação total dos votos, que podem ser enviados a partir de qualquer computador conectado ao Tribunal Eleitoral, em rede Virtual Private Network (VPN).

blogdogordinho

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Tomar AAS quando estiver infartando e tossir a cada dois segundos é eficaz?

De tempos em tempos, alguma recomendação popular intriga e a pergunta fica no ar: será que funciona? Grande parte delas é falsa e chega até a oferecer risco à saúde. Seria esse o caso da crença de muita gente de que, quando alguém perceber que está infartando, deve tomar comprimidos de ácido acetilsalicílico (AAS), começar a tossir a cada dois segundos e correr para o hospital?

Estudos mostram que o AAS é capaz de reduzir a mortalidade em até 25% em casos de infarto
Getty Images

Estudos mostram que o AAS é capaz de reduzir a mortalidade em até 25% em casos de infarto

Quando se fala do AAS, essa informação procede, sim. Os especialistas explicam que o AAS é um excelente prolongador de vida. O cardiologista do Instituto do Coração de São Paulo (Incor) Alexandre Soeiro conta que o medicamento é fundamental no tratamento do infarto e que diminui as taxas de mortalidade quando administrado nas doses de 200 a 300 mg (o equivalente de dois a três comprimidos de AAS infantil). “No entanto, a avaliação médica é fundamental para saber se é um infarto ou se há outro diagnóstico envolvido”, conta.

O cardiologista do Hospital do Coração (HCor) César Jardim explica que estudos mostraram que o AAS é capaz de reduzir a mortalidade em até 25%. “É de fato comprovado que o medicamento traz benefícios, e há clássicos estudos na literatura cardiológica que demonstram que, quando se tinha o uso do AAS na fase inicial do infarto, isso fez uma diferença de 25% na mortalidade. Foi o pontapé inicial do que está consolidado”, recomenda ele.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

César Jardim conta que, quando um paciente chega ao pronto-socorro tendo um infarto, a primeira coisa que o médico vai fazer é realmente ministrar o AAS para essa pessoa. “É uma conduta aceita e estabelecida em qualquer hospital, em qualquer lugar do mundo. Por outro lado, precisamos ter um pouco de cuidado para o paciente usar em casa, porque ele pode achar que está tendo um infarto e não está”, conta ele, se referindo aos sinais difusos desse evento cardiovascular. “No entanto, se ele tomar AAS, não vai atrapalhar”, reflete.

Dosagem baixa

Nas doses de 200 a 300 mg o AAS não tem efeitos antitérmicos em adultos. “Nessa dose baixa não funciona como analgésico e antitérmico [como no caso do AAS adulto, que é de 500 mg]. É um antiagregante plaquetário. Ele muda e deixa o sangue menos viscoso”, diz Jardim.

Soeiro, no entanto, lembra que o AAS não deve ser consumido indiscriminadamente, já que, como qualquer medicamento, pode haver efeitos colaterais.

Heron Rached, cardiologista do Hospital Bandeirantes, diz que é importante que a população faça check-ups regulares para avaliar o risco de infarto. “Paciente que já infartou uma vez, tem possibilidade de ter outro infarto, então ele já faz uso da medicação [AAS]”, diz ele. “O ideal é fazer avaliação do risco, se tem diabetes, é fumante, entre outros”, recomenda.

Tossir e deitar

Já quando se fala da recomendação de tossir a cada dois segundos para interromper um infarto, a avaliação dos profissionais é outra: ela não procede, segundo os cardiologistas.

Entretanto, segundo César Jardim, em alguns casos muito específicos, forçar uma tosse poderia ajudar. “São situações específicas que só o médico percebe, como quando há alguma alteração do ritmo, em que vai ter um reflexo vagal. É uma questão muito técnica”, diz ele, ressaltando que a pessoa que está infartando não conseguirá perceber isso.

“O infarto pode acontecer de muitas maneiras, evoluir de formas diferentes. Alguns têm muita dor, alteração de pressão, arritmias cardíacas, uma série de situações. E, só em algumas situações específicas de alguns distúrbios do ritmo, a tosse poderia trazer algum benefício”, completa.

O cardiologista do Incor explica que tossir, ao menos, não fará nenhum mal a quem está infartando.

Se tossir não traz riscos, o mesmo não se pode falar de deitar e dormir. Os profissionais também categóricos: é proibido deitar, dormir e deixar de ir ao hospital quando se está infartando.

“Na verdade, o paciente não deve deitar para dormir, justamente porque deve ir ao hospital mais próximo”, brinca Alexandre Soeiro. “Quanto ao movimento de deitar em uma cama dentro do hospital, por exemplo, não existe nada relacionado a isso”, tranquiliza.

 

iG

Ronda Rousey atropela paraibana Bethe Correia em nocaute aos 34 segundos pelo UFC

Reprodução/ R7
Reprodução/ R7

A campeã peso-galo feminino, Ronda Rousey nocauteou a paraibana Bethe Correia e somou sua décima segunda vitória em seu cartel invicto na madrugada desse domingo (2), no Rio de Janeiro, pelo UFC 190.

Com ambas extremamente focadas e determinadas a colocar um fim na invencibilidade da outra, a luta não passou dos 34 segundos. A brasileira tentou manter a distância, mas a Ronda não a deixou respirar, pressionando-a em cada milésimo com socos e tentativas de queda.

Ela buscava o clinch aproximando com uma saraivada de golpes. Em uma tentativa de distanciamento da atleta paraibana, Ronda acertou um potente cruzado na têmpora da brasileira, levando-a ao nocaute imediatamente.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

 

portalcorreio

Eleitor gastará em média 42 segundos para votar na urna neste domingo

urnaA previsão de tempo médio para que o eleitor vote no segundo turno das Eleições 2014, a ser realizado no próximo dia 26, será de 18 segundos (na urna comum) e 42 segundos (na urna com leitor biométrico) nos estados onde não há mais disputa de governador. Já nos 13 estados e no Distrito Federal onde, além de presidente, os eleitores votarão em governador, a previsão de tempo médio para votar é de 29 segundos (na urna comum) e 53 segundos (na urna com leitor biométrico).

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A estimativa do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) considera o período de tempo gasto pelo eleitor desde a identificação perante o mesário, seu deslocamento até a cabine de votação até o instante em que confirma o último voto. Ainda que sejam menos cargos em disputa no segundo turno, a Justiça Eleitoral mantém a recomendação aos eleitores para que levem o número de seus candidatos anotados em papel, de forma a agilizar ainda mais o procedimento de votação.

No primeiro turno, realizado no último dia 5, o tempo médio de votação nas urnas comuns foi de 61,04 segundos, e na urna com identificação biométrica foi de 85,04 segundos.

 

clickpb

Tempo médio de votação do eleitor em 2014 será de 1 minuto e 14 segundos

urnaNestas eleições gerais, os eleitores devem levar, em média, pouco menos de 1 minuto e 14 segundos para votar na urna eletrônica. A estimativa é baseada no pleito de 2010 e considera o tempo que o eleitor se identificou perante o mesário e se dirigiu à urna até o instante em que confirmou o último voto, para presidente da República.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Há quatro anos, os eleitores tiveram de escolher um candidato a mais do que em 2014. Votou-se para eleger dois senadores ou 2/3 das vagas, totalizando 54 senadores. Neste ano, vota-se apenas para escolher 1/3 das vagas, num total de 27 senadores. No próximo dia 5 de outubro, os brasileiros votarão para deputado estadual ou distrital, deputado federal, senador, governador e presidente da República.

Eleições 2010- O período de votação do eleitor na cabine nas eleições de 2010 foi de 1 minuto e 8 segundos. O tempo total de 1 minuto e 14 segundos foi referente ao momento em que o eleitor se identificou (pela biometria ou pelo método tradicional), seguiu até a urna para votar e finalizou o procedimento com a confirmação do seu voto.

Em 2010, São Paulo, apesar de ser o estado mais populoso do Brasil, registrou o tempo médio de votação mais rápido, com 1 minuto e 5 segundos. Em contrapartida, os eleitores do estado do Maranhão levaram 1 minuto e 31 segundos para escolher seus candidatos na urna, o maior tempo médio registrado no país à época.

Cola – Para facilitar o procedimento no dia da votação, a Justiça Eleitoral recomenda que o os eleitores levem o número de seus candidatos anotados em um papel. A Justiça Eleitoral disponibiliza um documento que o eleitor pode imprimir e levar no dia da eleição, a cola eleitoral.

TSE

Levantamento aponta que houve tentativa de fraude a cada 17 segundos

cartao-creditoEm março, a cada 17 segundos, houve uma tentativa de golpe financeiro com o uso de identidade falsa, segundo o Indicador Serasa Experian de Tentativas de Fraudes-Consumidor. Foram feitas 155.399 operações do gênero, o que representa 1,6% mais do que em fevereiro. No trimestre, as tentativas cresceram 2,4% e, na comparação entre março deste ano e igual mês do ano passado, foi constatada queda de 4,5%.

O setor de telefonia foi o mais visado pelos golpistas com 59.255 tentativas ou 38,1% do total. Essa parcela é ligeiramente inferior à registrada em março de 2013 (38,7%). Em serviços (construtoras, imobiliárias, seguradoras, salões de beleza, pacotes turísticos), os golpistas arriscaram lesar os consumidores 49.768 vezes ou 32% do total, crescimento de 0,07 ponto em relação ao ano passado.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Em terceira posição, está o segmento bancário, com 30.829 ações ou 19,8% do total. Em 2013, foram registrados 18,9% no mesmo mês. No varejo, ocorreram 12.883 tentativas, o equivalente a 8,3% das investidas. No ano passado, o percentual ficou em 8,1%.

De acordo com o Serasa Experian, os criminosos costumam roubar os dados pessoais por meio de cadastros na Internet feitos por pessoas que fornecem as informações sem verificar a idoneidade e a segurança dos sites. Eles também usam a estratégia de comprar telefone para ter um endereço e comprovar residência. Assim conseguem abrir contas em bancos, ter acesso a talões de cheque, cartões de crédito e empréstimos bancários em nome de outras pessoas.

As principais tentativas de fraude são: emissão de cartões de crédito – em que o golpista solicita um cartão de crédito com identidade falsa e deixa a conta para a vítima que teve os dados roubados –, financiamento de eletrônicos, compra de celulares, abertura de conta bancária, compra de automóveis e abertura de empresas.

Entre as dicas de segurança estão a orientação para que os consumidores não forneçam ou confirmem informações pessoais ou número de documentos pelo telefone, tomando cuidado com promoções ou pesquisas. A empresa aconselha ainda a não perder de vista seus documentos de identificação quando solicitados para protocolos de ingresso em determinados ambientes ou quaisquer negócios.

Além disso, quando for digitar o número da senha de cartão de débito ou crédito, o consumidor deve ficar atento para que desconhecidos não gravem as informações. Também não deve informar os números dos seus documentos quando for preencher cupons para participar de sorteios ou promoções de lojas.

IG

TSE calcula em 40 segundos o tempo médio para o eleitor votar

A onze dias do primeiro turno das eleições municipais, marcado para 7 de outubro, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou na segunda (24) que o tempo médio de votação será 40 segundos. O cálculo se baseou em informações coletadas em eleições anteriores. O tempo de votação foi calculado a partir do momento em que o eleitor se dirige à urna até o instante em que confirma o voto para o segundo cargo.

No próximo dia 7, o eleitor votará primeiro para vereador, depois para prefeito. Em cidades com mais de 200 mil eleitores, se o primeiro colocado não obtiver, no primeiro turno, mais de 50% dos votos mais um, haverá segundo turno. No dia 28 de outubro, está marcado o segundo turno das eleições municipais.

No pleito municipal de 2008, cada eleitor levou 31 segundos, em média, para votar nos candidatos a prefeito e a vereador, em 5.563 municípios. Agora as eleições ocorrem em 5.568 municípios.

Já o tempo médio de atendimento ao eleitor foi de 39 segundos, em 2008, segundo o TSE. O tempo de atendimento é calculado a partir da digitação do número do título do eleitor por parte do mesário até a confirmação do voto no segundo cargo.

A Justiça Eleitoral estimula que os eleitores levem a chamada cola no dia da votação. No papel devem conter os números de seus candidatos. O TSE colocou à disposição um modelo de cola que pode ser imprimido e preenchido com os dados dos candidatos a prefeito.

Pelo calendário eleitoral, o TSE fixou hoje (24) como último dia para os partidos políticos, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e o Ministério Público impugnarem os programas usados nestas eleições.

Nesta terça (25), será o último dia para a reclamação contra o quadro geral de percursos e horários programados para o transporte de eleitores no primeiro e eventual segundo turnos de votação. Na próxima quinta-feira (27), será o último dia para o eleitor requerer a segunda via do título eleitoral dentro do seu domicílio eleitoral.

AB