Arquivo da tag: seguida

Santos tem Cleber expulso contra a Ferroviária e perde a 2ª seguida na Vila

santosA estreia do zagueiro Cleber Reis neste sábado (18) foi para o torcedor santista querer esquecer. O defensor foi expulso e viu o Peixe, que já não jogava bem com 11, acabar derrotado pela Ferroviária por 1 a 0 (Leandro Amaro marcou). É a segunda derrota seguida do Santos na Vila Belmiro, esta válida pela quarta rodada do Campeonato Paulista.

A derrota santista rende consequências na classificação. O Peixe tem seis pontos no grupo D, agora quatro atrás do líder Mirassol e um atrás da vice-líder Ponte Preta. Na terça-feira (21) o atual campeão encara o Ituano, que sofreu sua primeira derrota no Paulistão nesta rodada. Já a Ferroviária recebe o Santo André na quarta-feira buscando a sua segunda vitória em 2017.

Quem foi bem: Leandro Amaro resolve pelo alto

O zagueiro ex-Palmeiras subiu no terceiro andar para fazer o único gol da partida, mas não fez só isso. Foi ele o responsável por marcar Ricardo Oliveira, o homem-gol santista, que ficou muito abaixo do usual. O capitão da Ferroviária ainda liderou a retranca que impediu o Santos de fazer qualquer coisa boa no primeiro tempo.

Quem foi mal: Cleber é expulso na estreia

Apesar de se mostrar uma boa opção ofensiva no jogo aéreo, o camisa 31 foi mal com a bola no chão em sua estreia pelo Santos. Logo no início ele errou e deu bola fácil para o ágil Capixaba, em lance que acabaria prenunciando o desastre do segundo tempo. Vinte segundos após o intervalo, Cleber foi amarelado por matar contra-ataque; dez minutos depois levou uma meia-lua na entrada da área e quase viu Elder Santana marcar; por fim errou passe, foi obrigado a fazer uma falta e acabou justamente expulso aos 23 minutos.

Ricardo Oliveira aparece pouco e tem gol anulado

Recuperado de caxumba e com a pré-temporada em dia, o camisa 9 chegou a abrir o placar aos 35 minutos, mas a arbitragem viu impedimento no passe de cabeça de Cleber. No geral, Ricardo Oliveira ficou escondido na marcação da Ferroviária e, quando teve chance, não mostrou o costumeiro faro de gol. Ele acabou substituído por Thiago Ribeiro e teve que adiar seu primeiro gol em 2017.

Santos cria pouco e demora para pressionar

O Peixe começou ganhando a maioria dos duelos no meio-campo, mas não conseguiu penetrar na retranca adversária. Os santistas tinham campo inteiramente à disposição até a intermediária, mas a partir daí faltava criatividade para vencer o campo minado grená. Um terço do jogo já tinha passado quando o Santos aumentou o ritmo, e o domínio virou pressão no início do segundo tempo. Mas a Ferroviária também resolveu agredir, tornou o jogo aberto e abriu o placar momentos após ficar com um jogador a mais.

Ferroviária se fecha na estreia de PC

Campeão mundial no futsal, o técnico fez sua estreia nos campos na Vila Belmiro. PC julgava essencial não tomar gol no início do jogo, por isso a Ferroviária ficou fechadinha por mais de meia hora. As linhas de marcação funcionavam, fazendo o Santos criar pouco, mas logo o jogo defensivo passou a sofrer com as viradas de bola. Apesar da pressão na etapa final, a equipe de Araraquara

Dorival Jr. demora para mexer e é xingado

O ferrolho da Ferroviária anulou o Santos até o intervalo, mas Dorival só mexeu aos 18 minutos do segundo tempo, trocando Leandro Donizete por Arthur Gomes. O reserva quase abriu o placar logo que entrou, inclusive. Com o meio-campo mais solto, o Santos parecia se adaptar melhor ao jogo quando Cleber foi expulso. Aí tudo mudou: Thiago Maia foi improvisado como zagueiro, e o Peixe perdeu o meio-campo. O técnico acabou chamado de “burro” por parte da torcida santista.

Ficha Técnica

Santos 0 x 1 Ferroviária
Data:
18/02/2017
Local: Estádio Urbano Caldeira (Vila Belmiro), Santos-SP
Hora: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Flavio Rodrigues de Souza
Assistentes: Alex Ang Ribeiro e Herman Brumel Vani
Cartões Amarelos: Patrick, William Cordeiro e Matheus (Ferroviária)
Cartão Vermelho: Cleber (Santos)
Gol: Leandro Amaro aos 28 minutos do segundo tempo

Santos: Vladimir; Victor Ferraz, Cleber, Yuri e Zeca; Leandro Donizete (Arthur Gomes), Thiago Maia e Léo Cittadini (Bruno Henrique); Vitor Bueno, Copete e Ricardo Oliveira (Thiago Ribeiro). Treinador: Dorival Jr.

Ferroviária: Matheus; William Cordeiro, Patrick, Leandro Amaro e Léo Veloso; Flávio, Claudinei (Kelvy), Fabio Souza e Alan Mineiro (Raniele); Capixaba (Thiago Marques) e Elder Santana. Treinador: PC Oliveira.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Com lances polêmicos, Botafogo bate Atlético-MG e soma 4ª vitória seguida

botafogoO Botafogo teve grande atuação e venceu a 4ª seguida neste Campeonato Brasileiro. A vítima da vez foi o Atlético-MG, que reclamou bastante da arbitragem na derrota por 3 a 2, no Rio de Janeiro. Bruno Silva, Rodrigo Pimpão e Dudu Cearense marcaram para os cariocas, enquanto Fred e Leonardo Silva descontaram para os mineiros. A partida foi marcada pela polêmica arbitragem.

Com a vitória, o Botafogo chega aos 50 pontos e se consolida na 5ª posição do Campeonato Brasileiro. Por outro lado, o resultado foi muito ruim para o Atlético-MG, que segue com 56 e vê Palmeiras e Flamengo se distanciarem ainda mais na ponta. Os cariocas voltam a campo na quarta-feira, quando visitarão o Santa Cruz, em Recife. Os mineiros recebem o Figueirense, no domingo, em Minas Gerais.
Botafogo mostra força na Arena e colhe frutos com tática do “abafa”

O Botafogo tem se mostrado um time completamente diferente após adotar a Arena da Ilha do Governador como casa. Lá, o time conseguiu vitórias expressivas contra equipes como Palmeiras, Grêmio e Corinthians. Além disso, uma tática tem rendido frutos ao Alvinegro. A forte marcação na saída de bola adversária e pressão nos minutos iniciais.

Arbitragem polêmica gera reclamações de Atlético-MG e Botafogo

A boa atuação do Botafogo teve que dividir o noticiário com comentários sobre a arbitragem. A primeira reclamação ocorreu no gol marcado por Bruno Silva, que viu a bola bater em sua mão antes de abrir o placar. “Bateu na minha mão, mas não tive qualquer intenção”. Em seguida, mais um protesto do Galo: Após finalização torta a bola sairia pela linha de fundo e acabou desviando em Emerson – os mineiros pediram pênalti.

O Botafogo, por outro lado, também reclama de duas expulsões de jogadores adversários. No primeiro tempo, Neílton fez grande jogada individual e só foi parado com um chute por trás de Rafael Carioca, que levou apenas um amarelo. No segundo tempo, Fred, que já tinha sido avertido com amarelo, desferiu cotovelada em Emerson e viu a arbitragem ignorar o lance.

Mais calmo, Atlético-MG ‘esquece’ arbitragem e joga futebol no segundo tempo

Muito nervoso com a polêmica arbitragem, o Atlético-MG foi inteiramente dominado pelo Botafogo, que abriu 2 a 0. No intervalo, os mineiros se acalmaram e voltaram para o segundo tempo disposto a jogar futebol. Foi o suficiente para a qualidade prevalecer e arrancar um empate por 2 a 2 no Rio de Janeiro. para azar do Galo, os cariocas marcaram no minuto final e conseguiram a vitória.

BOTAFOGO 3 X 2 ATLÉTICO-MG

Data e hora: 16/10/2016, domingo, às 17h (horário de Brasília)
Local: Arena Botafogo, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Auxiliares: Eduardo Goncalves da Cruz (MS) e Fabio Rodrigo Rubinho (MT)
Cartões amarelo: Fred e Rafael Carioca (ATL) Bruno Silva (BOT)
Gols: Bruno Silva, aos 4min, e Rodrigo Pimpão, aos 34min do primeiro tempo; Fred, aos 5min, e Leonardo Silva, aos 24min, e Dudu Cearense, aos 46min do segundo tempo;

Botafogo
Sidão; Alemão, Emerson Silva, Emerson e Victro Luiz; Airton (Dudu Cearense), Bruno Silva, Rodrigo Lindoso e Camilo; Neílton e Rodrigo Pimpão (Sassá)
Técnico: Jair Ventura

Atlético-MG
Victor; Carlos César, Leonardo Silva, Erazo e Fabio Santos; Rafael Carioca (Leadnro Donizete), Júnior Urso, Otero e Robinho; Clayton (Lucas Pratto) e Fred
Técnico: Marcelo Oliveira

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Brasil passeia contra a Bolívia em Natal e emplaca terceira vitória seguida

FP PHOTO / VANDERLEI ALMEIDA
FP PHOTO / VANDERLEI ALMEIDA

A Bolívia não foi páreo para o Brasil em Natal. Com extrema facilidade e um recital de Neymar, grande nome da noite desta quinta-feira, a seleção de Tite aplicou 5 a 0 na Arena das Dunas. O resultado confirma o viés de alta brasileiro nas Eliminatórias para a Copa do Mundo com a terceira vitória seguida do novo treinador.

Neymar, que alcançou a marca de 300 gols na carreira, abriu o caminho e foi seguido por Coutinho, Gabriel Jesus, Filipe Luís e Roberto Firmino. A pontaria brasileira, por sinal, foi o ponto alto da noite e minimizou qualquer chance do goleiro Carlos Lampe. Em 17 finalizações, foram cinco gols marcados.

Agora a caminho da Venezuela, onde joga na terça-feira, o Brasil tentará novamente tirar a liderança do Uruguai, que bateu justamente os venezuelanos nesta noite e manteve a ponta com 19 pontos, só um a mais que os brasileiros. A parada na 10ª rodada será dura para os uruguaios, que visitam a Colômbia.

O melhor: Neymar

Mais uma atuação de gala do atacante que liderou a equipe tecnicamente. O primeiro gol surge justamente de uma bola roubada por ele, que serviu Gabriel Jesus e recebeu de volta. Foi o gol 300 da carreira com apenas 24 anos. Ainda houve tempo para servir Jesus, no terceiro gol da noite, em lindo lance individual pela esquerda, em alta velocidade, e também Filipe Luís no quarto.

O pior: Raldés

A estratégia boliviana de tentar jogar de igual para igual com o Brasil não funcionou, e um vacilo de Ronald Raldés foi crucial. Logo aos 9min, o zagueiro vacilou na saída de bola e foi desarmado por Neymar, o que gerou o primeiro gol da noite e desmontou a estratégia boliviana. Foi flagrante a condição física ruim do defensor.

Neymar, suspenso mais uma vez

Entre os seis jogadores pendurados em Natal, Neymar é que acabou suspenso. Contra a Venezuela na próxima terça, ele ficará de fora pela quarta partida em 10 nas Eliminatórias, todas por suspensões. O amarelo da noite foi mostrado após ele se irritar com a marcação de Azogue e dar um tapa no rival. O favorito para jogar na Venezuela é Willian – Taison corre por fora.

Os substitutos dão conta do recado

Sem Marcelo, Casemiro e Paulinho, a seleção brasileira teve três novos titulares ‘forçados’, seja por lesões ou cartões. Todos contribuíram diretamente na vitória por goleada. Giuliano, que entrou no meio, fez toda a jogada do segundo gol e serviu Coutinho. Filipe Luís, substituto da lateral, anotou o quarto, que se iniciou justamente com bola roubada por Fernandinho, o volante usado por Tite.

Titular, Coutinho justifica a escolha

É verdade que a fragilidade do adversário foi notável, mas Philippe Coutinho fez sua parte. Possivelmente, menos brilhante que diante de Colômbia e Equador, quando saiu muito bem do banco de reservas. Mesmo assim, o meia do Liverpool fez gol e deu assistência na goleada.

Vai Safadão!

À beira do gramado para entrar no lugar de Gabriel Jesus, Firmino e seu coque samurai foram notados pela torcida potiguar, que puxou um grito de “Vai Safadão”, em menção ao cantor Wesley Safadão. Os cânticos começaram tímidos, mas cresceram principalmente depois que ele, estreante com Tite, mostrou viver grande ano. De cabeça, Firmino deixou o dele, o quinto da noite.

A estratégia de Tite: pressão na bola e triangulações

Os dois expedientes que resumem o modelo de jogo do Brasil foram fundamentais para a vitória sobre a Bolívia. A exemplo das duas partidas anteriores, a seleção marcou graças a desarmes na saída de bola rival, desta vez com Neymar. Já a triangulação proporcionou os gols feitos por Gabriel Jesus e Filipe Luís.

A estratégia de Hoyos: equilibrar o jogo

Para quem esperava uma Bolívia trancada à defesa em Natal, surpresa. A equipe de Guillermo Hoyos, ex-Barcelona B, tentou jogar com bola no pé, mas sucumbiu diante da estratégia brasileira e não conseguiu ameaçar Alisson.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Idoso de 83 anos mata ex-esposa mais jovem a tiros e se suicida em seguida na Paraíba

homicidio-coremasUm aposentado de 83 anos matou sua ex-esposa e cometeu suicídio no início da manhã desta quinta-feira (06) na cidade de Coremas, no Sertão do Estado. José Abílio da Silva matou a agricultora Maria do Desterro Ferreira da Silva de 52 anos a tiros e depois atirou em sua própria cabeça.

O sargento Lopes, da Companhia de Polícia de Piancó, explicou que o casal estava separado a cerca de 30 dias e o homem descobriu que ela estava em outro relacionamento. “Ele com ciúmes por ela estar em um relacionamento com alguém, com um revólver matou ela e depois se matou”, destacou o sargento.

A mulher foi morta em uma casa na zona urbana da cidade. Após cometer o homicídio, José Abílio voltou para sua casa na zona rural e cometeu suicídio.

Os corpos foram levados para o Instituto de Medicina Legal (IML) sediado em Patos para a realização de perícia e depois devem ser liberados para o velório e sepultamento.

Diário do Sertão

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Mega-Sena acumula pela 5ª vez seguida e pode pagar R$ 38 milhões no sábado

mega senaPela quinta vez consecutiva ninguém acertou as seis dezenas premiadas da Mega-Sena. Os números sorteados do concurso 1.848 na noite desta quarta-feira (18) foram: 09 – 40 – 41 – 50 – 55 – 58.

Para o próximo concurso, a ser realizado no sábado (20), a Caixa Econômica Federal estima o valor do prêmio principal em R$ 38 milhões. O sorteio do concurso foi realizado na praça de Messejana, em Fortaleza (CE), onde está o Caminhão da Sorte.

A Caixa informa ainda que 46 apostas acertaram a quina e cada uma terá direito ao valor de R$ 61.215,95. Outras 3.330 apostas acertaram a quadra e cada uma terá direito ao valor de R$ 1.208,03.

A aposta mínima na Mega-Sena é de R$ 3,50 e pode ser feita em qualquer lotérica do país até o horário das 19h.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Jovem mata amigo com tiro acidental, se desespera e comete suicídio, em seguida

Uma tragédia chocou os moradores da cidade de Irecê, na Bahia, na última sexta-feira. Dentro de casa, um jovem identificado como Adelson Leal Libório Júnior, de 24 anos, atingiu acidentalmente o amigo Jefferson Hudson Santos Sousa, de 19, com um tiro que o matou na hora. Desesperado com a situação, Adelson foi até o banheiro do imóvel e se matou, com um tiro do ouvido. No apartamento, policiais encontraram, além da arma, maconha, ecstasy, uma balança de precisão e cerca de R$ 15 mil em dinheiro.

Os dois juntos, durante um show, no último dia 16 de março
Os dois juntos, durante um show, no último dia 16 de março Foto: Reprodução / Facebook

A polícia acredita que o local servia como ponto de venda de drogas. Dois rapazes que também estavam no local e não tiveram as identidades reveladas foram levados para a delegacia da cidade. Em depoimento, os dois contaram que Adelson brincava com a arma, quando ela inesperadamente disparou. Os responsáveis pela investigação do caso acreditam que os jovens estavam brincando de um jogo chamado “roleta russa”, em que coloca-se um revólver sobre a mesa e gira-se a arma até ela apontar para alguém.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Adelson se matou com a mesma arma que atingiu acidentalmente o amigo
Adelson se matou com a mesma arma que atingiu acidentalmente o amigo Foto: Reprodução / Facebook

Os corpos de Adelson e Jefferson foram sepultados neste sábado, no cemitério de Irecê. No Facebook, amigos e parentes lamentaram a morte dos dois e prestaram homenagens aos rapazes. Os outros dois jovens que estavam presentes no local da tragédia recebem acompanhamento psicológico.

Jefferson tinha 19 anos e estudava Fisioterapia
Jefferson tinha 19 anos e estudava Fisioterapia Foto: Reprodução /

Extra

Filho tenta matar o próprio pai à tiros, executa um ajudante e comete suicídio em seguida

tragediaUma tragédia foi registrada na tarde desta segunda-feira (30), na cidade de Pedra Lavada, na região do Seridó paraibano.
De acordo com informações um popular que foi identificado como filho de um homem de nome “Aílton”, proprietário de um bar, localizado na Praça Central, acabou disparando duas vezes contra o seu próprio pai.
Ao presenciar a cena e ao tentar ajudar, um ajudante identificado por “Véi”, tentou socorrer a vítima e evitar o pior, porém acabou se dando mal sendo também alvejado, este não tendo a mesma sorte do pai do acusado, indo a óbito no local.
Ao ver a cena do crime, o acusado se desesperou e acabou também se matando.
O pai da vítima foi socorrido às pressas para o Hospital após ser alvejado com os tiros, e permanece com vida.
Moradores da cidade estão chocados com o que houve, pois conheciam todos à bastante tempo.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

*Foto: Acima o ajudante identificado por “Véi”, que foi morto à tiros no local da confusão.
Redação
@folhadosertao
foto: blogdanovapalmeira

Neoliberalismo sofre a quarta derrota seguida no Brasil

LULA MARQUES/FOLHAPRESS
LULA MARQUES/FOLHAPRESS

Pela sexta vez consecutiva se enfrentaram candidatos do PT e do PSDB, com duas vitórias iniciais para os tucanos e quatro triunfos sucessivos para os petistas.

O que isto significa? Que os governos neoliberais – Fernando Collor e Fernando Henrique Cardoso – foram definitivamente rejeitados pelos brasileiros. Que cada vez que estes se veem diante da alternativa, preferem a continuidade dos governos que constroem alternativas ao neoliberalismo.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Há 20 anos se dava o primeiro enfrentamento e os tucanos conseguiram colocar como tema prioritário na agenda nacional a luta contra a inflação. Seu diagnóstico desembocou no seu remédio: o Plano Real, a prioridade do ajuste fiscal, mesmo às custas do aumento da desigualdade social.

Seu sucesso relativo – FHC entregou o país com 12,5% de inflação a Luiz Inácio Lula da Silva – no tema da inflação e seu fracasso em todo o resto – maior desigualdade social, recessão profunda e prolongada etc. – levaram à vitória de Lula em 2002 e, sucessivamente, do próprio Lula e duas vezes de Dilma Rousseff.

Foram 12 anos que definiram um caminho de saída do neoliberalismo, com a prioridade das politicas sociais e não do ajuste fiscal, da integração regional e do intercâmbio Sul-Sul, e não do Tratado de Livre Comercio com os Estados Unidos, do papel ativo do Estado e não da centralidade do mercado. Foram também anos de sobrevivência da herança maldita de FHC: hegemonia do capital especulativo na economia, peso determinante do agronegócio no campo, desindustrialização, fragmentação social, entre outros aspectos de involução que o neoliberalismo impôs ao Brasil.

O mandato da Dilma, o terceiro do ciclo posneoliberal, enfrentou dificuldades, quando a recessão internacional fez sentir fortemente seu peso sobre a economia, enquanto no plano interno as tendências especulativas foram alentadas pelas taxas de juros altas, desviando recursos do processo produtivo. Dilma tinha se comprometido com baixar as taxas de juros internas ao nível das internacionais, para não alentar os capitais especulativos, mas, depois de chegar a baixá-las, cedeu ao terrorismo econômico da mídia e voltou a aumentá-las. Este é o primeiro problema estrutural que o governo tem de enfrentar no seu novo mandato.

Não haverá o novo ciclo expansivo da economia anunciado pela Dilma, se não se desalentar e quebrar as tendências especulativas dominantes entre o grande empresariado. Retomar a dinâmica de diminuição das taxas de juros, taxar a circulação do capital especulativo, conseguir redirecionar o grosso dos investimentos para os setores prioritários na economia é o primeiro grande desafio do novo mandato de Dilma.

Em segundo lugar, avançar naquele aspecto que, intocado, quase levou ao fim do ciclo de governos começado com o Lula: a democratização dos meios de comunicação. Não fosse a construção antidemocrática da opinião pública pelos meios de comunicação monopolistas, a contraposição entre os governos tucanos e os petistas teria dado uma vitória tranquila a Dilma, no primeiro turno. Sem isso, a própria discussão sobre a reforma politica ficará prejudicada, favorecendo os argumentos da direita no debate.

Em terceiro, cumprir com o compromisso de convocar uma Assembleia Constituinte para uma reforma politica – na verdade do sistema eleitoral –, terminando com o financiamento privado das campanhas.

Não bastará isso para que o quarto mandato do PT represente um avanço decisivo na superação do neoliberalismo, mas esses passos abrirão caminho para as outras transformações, especialmente no campo da educação e da saúde pública, assim como em políticas culturais, em que o primeiro mandato representou um atraso significativo.

O maior paradoxo é que, no momento em que precisa avançar, Dilma tem um Congresso mais conservador e uma vitória eleitoral muito estreita. Uma nova engenharia política – como mencionou Lula – e um novo pacto com setores do empresariado são objetivos delicados de um governo que deverá contar com quadros políticos e econômicos mais qualificados, como Miguel Rossetto, Jaques Wagner, Nelson Barbosa, Juca Ferreira, entre outros.

 

por Emir Sader, para a RBA

Fla aproveita falhas, faz 3 a 0 e impõe segunda derrota seguida ao Cruzeiro

flamengoO líder erra, sim. E até três vezes em um mesmo jogo. O líder tem um bom elenco, mas sofre com a ausência de seus principais jogadores. O líder fica nervoso. Resta ao adversário saber aproveitar. Foi o que o Flamengo bem fez, neste domingo, ao vencer o Cruzeiro por 3 a 0 no Maracanã, pela 28ª rodada do Brasileirão. O Rubro-Negro chega à sua segunda vitória seguida, se afasta mais do Z-4, e impõe a segunda derrota seguida à Raposa, fato inédito ao primeiro colocado do torneio até então.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Dedé abriu o caminho para vitória do Flamengo. Mostrou que não tem sorte contra o rival. Fez um belo gol contra, ainda no primeiro tempo. Em 2013, pelas oitavas de final da Copa do Brasil contra o mesmo adversário, o ex-vascaíno já havia falhado no gol de Carlos Eduardo no Mineirão, tento que possibilitou a classificação carioca. Canteros, após falha de Manoel, e Gabriel, em rápido contra-ataque puxado por Alecsandro (batendo Manoel), completaram o triunfo, em mais uma partida com bom público no Maracanã.

O Rubro-Negro chega aos 37 pontos, na décima posição, e fica a oito pontos do Botafogo, equipe que abre a zona de rebaixamento. O Cruzeiro se mantém na ponta e com alguma folga: soma 56 pontos contra 50 do Inter e 49 do São Paulo, derrotado pelo Galo (que fecha o G-4, com 47).

Na próxima rodada, o Flamengo vai até a Arena da Baixada e pega o Atlético-PR, no domingo, às 16h. O Cruzeiro encara o Vitória, no Barradão, também no domingo, mas às 18h30. Antes, as duas equipes têm compromissos pelas quartas de final da Copa do Brasil. O Rubro-Negro encara o América-RN, nesta quarta, no Maracanã. O time celeste visita o ABC, na Arena das Dunas, também na quarta. Os dois venceram os jogos de ida por 1 a 0.

gol Flamengo x Cruzeiro (Foto: Cezar Loureiro / O Globo)Flamengo foi eficiente e bateu o líder Cruzeiro (Foto: Cezar Loureiro / O Globo)

Artilheiro Dedé

Mais posse de bola (60% contra 40%) e maior número de finalizações (cinco contra três) não resultaram em superioridade ao Cruzeiro no primeiro tempo. Com três volantes, tentava ter controle do meio e liberar os laterais. O Rubro-Negro se fechava para sair no contragolpe, principalmente pela esquerda, com Everton. Melhor para os donos da casa, que aproveitaram falha do rival. Aos 14 minutos, após saída errada de Egídio, Alecsandro recebeu na direita e cruzou na área. Fábio já estava posicionado para ficar com a bola, mas Dedé se antecipou. E marcou um belo gol contra.

O lance foi um estímulo para os mineiros, que saíram mais ao ataque. Mas faltava criatividade. Faltava um meia para agilizar a transição, flutuar à frente dos volantes adversários. Faltavam Everton Ribeiro e Ricardo Goulart. O Cruzeiro até chegou, mas em bolas aéreas. Numa delas, Egídio ajeitou para Moreno, que, livre, errou gol difícil de ser desperdiçado por um artilheiro do Brasileirão. O Fla continuava perigoso nos contragolpes e ainda assustou com Everton e Anderson Pico.

Falhas celestes, vitória rubro-negra

Na volta do intervalo, Marcelo Oliveira tentou voltar ao seu esquema mais usual. Sacou Nilton e colocou Willian. Luxemburgo, por sua vez, lançou Gabriel na vaga de Eduardo da Silva, em clara manifestação de que queria o contra-ataque. Melhor para o Flamengo. E novamente não por sua criatividade, mas por uma falha rival. A Raposa até voltou mais incisiva, mas aos 11 minutos, após recuo, Manoel tentou proteger a bola. Fábio, outra vez, estava posicionado para ficar com ela. Mas Canteros foi mais esperto. Roubou a bola e fez 2 a 0.

Três minutos depois, Manoel falhou novamente, Alecsandro puxou contragolpe e cruzou na medida para Gabriel decretar o placar final. Eram 17 minutos da segunda etapa, e o líder do Brasileirão já não tinha reação. Abusou dos cruzamentos e facilitou a vida rubro-negra.

 

Globoesporte.com

Sem quórum, CPI da Petrobras é cancelada pela terceira vez seguida

petrobrasA sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras exclusiva do Senado, marcada para esta terça-feira (2), foi cancelada devido ao baixo quórum. Apenas dois dos 13 integrantes do colegiado compareceram, o que adiou pela terceira vez consecutiva a votação dos requerimentos que estavam em pauta.

A falta de quórum ocorre na única semana de votações marcada para o mês de setembro no Congresso Nacional. Senadores e deputados, que estão em “recesso branco” devido à campanha eleitoral, fazem nesta terça (2) e quarta-feira (3) um “esforço concentrado” para tentar apreciar projetos parados na fila de votações.

Para haver deliberações na CPI, seria necessária a presença de, pelo menos, sete senadores. No entantro, apenas o presidente da comissão, Vital do Rêgo (PMDB-PB), e o relator, José Pimentel (PT-PE), registraram presença na sessão.

A CPI da Petrobras do Senado não realizou nenhuma reunião depois que vieram à tona, há cerca de um mês, denúncias de fraude. De acordo com reportagem da revista “Veja”, a presidente da Petrobras, Graça Foster, o ex-presidente José Sérgio Gabrielli e o ex-diretor da área internacional Nestor Cerveró foram privilegiados ao terem acesso antecipado às perguntas que integrantes da comissão iriam fazer durante seus depoimentos ao colegiado. Segundo a publicação, o relator da CPI, José Pimentel (PT-CE), teria feito chegar a Gabrielli perguntas elaboradas por seus assessores.

Para a reunião desta terça-feira, havia seis requerimentos em pauta, porém, nenhum com o objetivo de trazer novos depoentes à CPI. Segundo informações da assessoria da comissão, não há depoimentos marcados para as próximas sessões.

Dos requerimentos já pautados, há um pedido para que o Tribunal de Contas da União envie cópia de todas as auditorias e tomadas de contas e demais ações de fiscalização relativas à compra da refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), principal alvo de investigação do colegiado.

Outro requerimento pede que a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro libere o acesso ao relatório final e outros documentos relativos ao acidente na plataforma P-36. O assunto já foi discutido pelos integrantes da comissão com a diretora-geral da Agência Nacional de Petróleo e Gás Natural, Magda Chambriard.

G1