Arquivo da tag: secretário

Paraíba deve apresentar decréscimo da covid-19 nos próximos 15 dias, revela secretário de Saúde

O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, declarou nesta segunda-feira (22) que o estado chegou ao platô da transmissão da Covid-19, com perspectiva de redução no número de casos e de ocupação dos leitos de UTI pelos próximos 15 dias.

De acordo com Geraldo foi identificado através de gráficos, que em João Pessoa, epicentro da covid-19 na Paraíba, é possível ver claramente o decréscimo de novos casos.

“O que nós identificamos, através de gráficos, é que João Pessoa está atingindo um platô com tendência a haver um decréscimo no número de leitos de UTI adultos ocupadas e de casos”, disse.

Entretanto o secretário ressaltou que é preciso manter os cuidados.

“É fundamental que as pessoas entendam que flexibilização lenta e gradual não é para todo mundo ir par a rua, provocar aglomerações. Nesse momento não vamos ser como era antes, temos que usar máscaras, manter distância, não produzir aglomerações, manter cuidados com a lavagem das mãos, uso do álcool em gel”, pontuou.

Geraldo ainda declarou que só haverá o combate total do vírus quando a vacina for descoberta.

“É preciso lembar que só conseguiremos combater o vírus através do isolamento social e que o vírus só vai desaparecer a partir do momento em que tivermos uma vacina” concluiu.

PB Agora

 

Empresa devolve R$ 7,5 milhões após respiradores não serem entregues, diz secretário de saúde da PB

O secretário de saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, informou nesta quarta-feira (10), que o estado vai receber R$ 7,5 milhões que foram empregados na compra de 75 respiradores pela Paraíba por meio do Consórcio Nordeste. Segundo o secretário, a empresa inglesa que vendeu os equipamentos não conseguiu cumprir o prazo de entrega e por isso o valor foi devolvido.

“O Consórcio Nordeste adquiriu estes respiradores e como não foram entregues, entrou com uma ação. O secretário de saúde da Bahia me informou que o valor foi devolvido ao consórcio na noite da terça-feira (9) e que ainda nesta quarta deve repassar a parte que é da Paraíba”, disse Geraldo.

Conforme a Secretaria de Saúde da Paraíba, o valor devolvido dos respiradores vai ser depositado no Fundo Estadual de Saúde. Geraldo não informou, entretanto, se este dinheiro vai ser investido na compra de equipamentos.

A Paraíba havia feito duas compras de equipamentos em empresas do exterior por meio Consórcio Nordeste, totalizando 105 respiradores a um custo de pouco mais de R$ 12 milhões. A compra foi feita com dispensa de licitação e destinada ao atendimento de pacientes em estado grave infectados pela Covid-19

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) instaurou um procedimento para apurar as circunstâncias dos contratos firmados pela Secretaria de Saúde, uma vez que o respiradores não foram entregues pelos fornecedores da China e Inglaterra.

Na primeira compra, foram investidos R$ 4,5 milhões em 30 respiradores fabricados por uma empresa chinesa. Segundo a Secretaria de Saúde da Paraíba, os respiradores não foram entregues e até esta quarta-feira o valor não foi devolvido, mesmo após o Consórcio solicitar o bloqueio judicial das contas da empresa.

Consórcio Nordeste

O Consórcio Nordeste é um convênio entre os nove estados do Nordeste, criado em março de 2020, para aquisições centralizadas ou compartilhadas de bens e serviços de saúde, para assistência à população durante a pandemia de Covid-19.

Foto: Francisco França/Governo da Paraíba

G1

 

‘Número de mortes pela Covid-19 vai aumentar se a população não obedecer o isolamento’, diz secretário

O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, fez um alerta, no início da tarde desta segunda-feira (8), que o número de casos e mortes pela Covid-19 será muito maior na Paraíba, caso a população continue desobedecendo as medidas de isolamento social.

Geraldo alertou também que, uma possível flexibilização no isolamento social a partir do dia 14, pode fazer com que o Estado enfrente o mesmo problema da Itália que, de acordo com o secretário, relaxou no isolamento social e teve que voltar atrás devido ao aumento no número de casos e mortes no país pelo coronavírus.

“É uma cultura da população não querer obedecer normas”, lamentou Geraldo Medeiros, acrescentando que a Paraíba pode enfrentar um efeito “sanfona”, ao flexibilizar no isolamento social e ter que voltar atrás por conta do aumento nos números de casos e mortes, provocadas pela Covid-19.

paraiba.com.br

 

 

“Não tem ajudado nem nos casos leves, nem nos mais graves” diz secretário sobre o uso da cloroquina para a covid-19

O secretário executivo de Saúde da Paraíba, Daniel Beltrammi, voltou a não recomendar o uso indiscriminado da cloroquina no tratamento da covid-19.

De acordo com Daniel, a recomendação expedida por ele tomou por base estudos científicos que não apontaram benefícios no uso do medicamento no tratamento dos pacientes acometidos da covid-19.

“Não tem ajudado nem os casos leves, nem os mais graves. É hora de abandonar uma recomendação completamente equivocada” pontuou.

A recomendação da secretária de Saúde da Paraíba, que de acordo com Daniel foi baseada em estudos científicos, contraria a recomendação do presidente Bolsonaro que liberou o uso da cloroquina contra o novo coronavírus.

PB Agora

 

 

Secretário de Saúde aponta abertura do comércio como uma das causas do aumento da Covid-19 em Guarabira

Secretário de Saúde do Estado, Geraldo Medeiros participou nesta terça-feira (19) de sessão remota da Câmara de Guarabira, a convite do presidente Marcelo Bandeira (PDT).

Tratando sobre o elevado de número de casos de infectados pelo novo coronavírus em Guarabira, o secretário falou sobre a abertura do comércio, apontado que essa medida pode ter contribuído com o aumento dos casos na cidade, que chegaram a 205 nesta terça-feira.

“Recentemente alertamos a população e fomos acusados de estar fazendo politicagem, mas alertamos que Guarabira seria penalizada com esse grande número de casos. As medidas restritivas foram flexibilizadas e o comércio foi aberto, as pessoas não estavam usando máscara. Veja que a Guaraves teve de ser interditada por ter 50 casos num total de 200 testados”, pontuou o secretário.

Vereadores da base governista rebateram a afirmativa do secretário e creditaram ao grande número pessoas que a Guarabira recebe diariamente para serviços como bancos, sobretudo para recebimento do auxílio emergencial, como principal foco de disseminação.

Quando o secretário fez o alerta o prefeito em exercício Marcus Diogo (PSDB), que cedeu às pressões do segmento empresarial para autorizar a abertura do comércio, ironizou, dizendo que só assim o secretário lembrava de Guarabira.

Na condição de médico, o secretário reforçou que a única forma encontrada para combater o vírus até agora é o distanciamento social e rechaçou o uso da cloroquina de forma indiscriminada como tem sido defendida por algumas autoridades políticas.

“Só temos uma maneira de combater esse vírus, o distanciamento social. A panaceia da cloroquina que muita gente está se iludindo com isso, é preciso muita cautela para indicar o tratamento como alguns estão indicando. Nós podemos estar adotando uma medida muito temerária, pois os estudos não mostram eficiência do remédio contra o vírus. Eu não indico o uso indiscriminado da cloroquina”, alertou Geraldo.

Geraldo Medeiros disse que a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da cidade foi classificada para atender apenas casos da Covid-19 e que os leitos de UTI estão praticamente todos ocupados, com 75% ocupados.

Sobre as razões de não se ter leitos de UTI para receber pacientes graves do coronavírus em Guarabira, o secretário disse que é necessário dispor de equipe qualificada e não existe disponibilidades de profissionais para isso.

 

portal25horas

 

 

População já conta com testes da Covid-19 em todos os municípios da PB, diz secretário de saúde

O secretário de saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, disse em entrevista ao Portal ClickPB, na tarde desta sexta-feira (15) que o Governo da Paraíba inicia já no próxima semana, a aplicação de testes rápidos para Covid-19 por meio do sistema “drive thru”, inicialmente em João Pessoa.

Ao todo serão 100 mil testes disponibilizados. Ele também revelou que todos os 223 municípios já receberam os testes rápidos de detecção da doença.

Segundo ele, a testagem vai ser feita em parceria com os municípios e é destinada às pessoas que apresentaram sintomas da doença causada pelo novo coronavírus.

“Nós estaremos realizando os “drive thru” em João Pessoa e outros municípios também, além da disponibilidade de aplicação dos testes. Destacamos que as Vigilancias de Saúde de todos os municípios estão supridas com testes rápidos, então as pessoas que necessitarem já podem passar pelo exame”, avaliou.

 

clickpb

 

 

Secretário quer revisão no calendário do ENEM 2020 para que alunos não se prejudiquem

O secretário da Casa Civil do Governo do Estado, deputado licenciado Júnior Araújo, disse, nesta terça-feira (12), que seria necessário, neste momento, uma revisão do calendário do ENEM 2020.

Para ele, a paralisação das aulas, devido a pandemia do coronavírus (Covid-19), geral uma certa desigualdade entre os alunos, de escolas públicas e privadas, prejudicando, assim, o candidato que não vem assistindo sequer aulas remotas.

“Não é justo. Se a data for mantida, haverá uma ampla desigualdade na disputa entre os candidatos” afirmou o secretário.

Júnior Araújo lembrou, ainda, que a paralisação de aulas presenciais, que aconteceu há aproximadamente 60 dias por causa da pandemia, fez com que os candidatos das escolas públicas e privadas de ensino se distanciassem cada vez mais nesse processo.

De acordo com Júnior, “aqueles candidatos que têm condições financeiras melhores continuam assistindo aula remota, por meio da internet, enquanto que os candidatos de classe menos favorecidas estão enfrentando dificuldades para acompanhar e aprender o conteúdo das matérias”.

Paulo de Pádua

 

 

Secretário reforça pedido a médicos no combate a covid-19 na PB: “Você que é médico e está na Paraíba, nos procure”

Nesta segunda-feira (11) o secretário Executivo de Gestão da Rede de Unidades de Saúde da Paraíba, Daniel Beltrammi, destacou durante entrevista ao programa Correio Debate, as adesões de médicos ao chamamento do governo para combater o novo coronavírus nas unidades de saúde do estado e renovou o apelo para que mais profissionais possam se voluntariar para combater à covid-19.

O secretário ainda alertou que mesmo médicos que não são intensivistas ou não possuam larga experiência no setor de emergência, podem se inscrever.

“Precisamos de profissionais médicos, estamos num processo não só de seleção, mas também de treinamento e preparação dos profissionais que ingressaram no nosso processo, mas de novo fazemos um chamamento, você que é médico e está aqui no estado da Paraíba, mesmo que não seja intensivista e não tenha longa experiência em serviço de emergência, por favor nos procure” pediu o secretário.

PB Agora

 

 

“Não se pode apostar que retomando as suas vidas as coisas vão melhorar”, alerta secretário sobre quebra de isolamento

O secretário executivo da Saúde do Estado, Daniel Beltrammy, voltou a frisar a necessidade do isolamento social no enfrentamento a disseminação do novo coronavírus (Covid-19). De acordo com o secretário, a melhor forma de prevenção contra a doença continua sendo ficar em casa.

Com base no aumento diário do número de casos, Daniel analisou que o sistema de saúde encontra-se no período mais difícil no combate à Covid-19 e renovou o apelo para que, aqueles que puderem, fiquem em casa. “Nenhum novo leito de terapia intensiva terá mais efeito do que a escolha pela proteção de si e da vida das pessoas com quem convive, da comunidade onde vive. A única forma de termos sucesso é que quem esteja em casa permaneça em casa. Precisamos proteger as nossas vidas”, alertou Beltrammy.

Nesse mês de maio, o secretário pede a intensificação do isolamento social. Segundo ele, a reabertura e o retorno daquelas atividades não essenciais não trará segurança a saúde dos paraibanos. “As pessoas não podem apostar que retomando as suas vidas as coisas vão melhorar. Todos nós queremos poder buscar algum nível de retorno à normalidade, mas isso só vai acontecer se nós pudermos lançar mão da prática de permanecer em casa”, concluiu.

 

PB Agora

 

 

Distanciamento social na Paraíba deverá ir até o dia 17, prevê secretário

O que estava previsto pelo governo do Estado da Paraíba está acontecendo. O pico de incidência do novo coronavírus no Estado começa a dar sinais neste final do mês de abril e, segundo as análises feitas, deve continuar até meados do mês de maio.

A informação é do secretário de Saúde do Estado, Geraldo Medeiros. À Rádio Campina FM, ele destacou que este período também será pico para os casos de morte e que há uma alta velocidade na ocupação dos leitos de UTI, que até a terça-feira, 28, estava em uma faixa de 50%.

Apesar disso, disse Geraldo, “há uma margem de segurança”.

– Como observamos a ocupação de leitos nos últimos quatro dias, há uma tendência que em maio tenhamos um aumento substancial no número de casos confirmados e mortes na Paraíba, reforçando ainda mais a importância do isolamento domiciliar, que é um dos pilares para combater o contágio do coronavírus, além do uso de máscaras – disse.

Geraldo contou ainda que não se pode pensar em flexibilização das medidas de isolamento até, ao menos, o dia 15 de maio. Como dia 15 de maio cai numa sexta-feira, na prática o distanciamento social deverá ir até, no mínimo, o dia 17.

Após isto, já há um plano de retorno gradual das atividades econômicas no Estado.

“Mas, até essa data, achamos essencial o distanciamento social”, frisou.

O gestor estadual ainda ressaltou que as decisões do Estado estão submetidas às orientações de sanitaristas mundiais e pela Organização Mundial da Saúde.

 

Paraibaonline