Arquivo da tag: secretária

Secretaria de Saúde da PB esclarece alerta do TCE-PB e garante que não forneceu medicamentos vencidos

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), forneceu em 2019 mais de R$ 100 milhões em medicamentos de alto custo à população e, ainda de acordo com a SES, nenhum usuário recebeu medicamento com a data de validade que pudesse comprometer seu tratamento.

A SES esclareceu que, embora chame Painel de Medicamentos, o sistema do Tribunal de Contas do Estado apresenta, também, dados de compra de materiais de laboratório. Os itens elencados com prazo de validade próximo do vencimento representam 0,7% das compras, e apenas são recebidos em momentos críticos, quando a necessidade do medicamento é de certa urgência e, mesmo assim, com a garantia de troca por parte do fornecedor se não for utilizado.

Por padrão, os contratos realizados pela Secretaria de Saúde para fornecimento de medicamentos, preveem pelo menos 12 meses de validade.

“Só recebemos produtos com validade menor daquele estabelecido em contrato quando o fornecedor garante que é único lote disponível no país e com carta de garantia de troca”, explicou Felipe Santos, chefe do Núcleo de Assistência Farmacêutica (NAF).

Os dados disponibilizados no Painel de Medicamentos do TCE revelam o tamanho do SUS na Paraíba. São mais de R$ 313 milhões investidos,  145,5 milhões de produtos adquiridos, 50 mil notas fiscais. Desses, R$ 179,75 milhões se referem à Rede Estadual de Saúde (57,4%).

Conforme dados da SES, do total de medicamentos adquiridos em 2019, mais de 600 mil unidades farmacológicas (cápsulas, pomadas, comprimidos, etc) são medicamentos “extra SUS”, ou seja, aqueles que não estão previstos para distribuição no Sistema Único de Saúde, com valor de investimento de aproximadamente R$ 40 milhões em medicamentos como oncológicos, insulinas rápidas e medicamentos para doenças raras.

 PB Agora

 

 

Secretaria de Saúde de Solânea promove “Projeto de Educação Permanente” para qualificação dos profissionais da saúde

Com objetivo de proporcionar mais qualificação para os profissionais na área da saúde do município, o Governo de Solânea através da Secretaria de Saúde, deu inicio nesta quinta-feira (10), ao “Projeto de Educação Permanente” no Cine Teatro Jacob Soares. O Projeto ocorrerá todas as quintas-feiras deste mês e nas duas últimas quintas de novembro, e abordará  assuntos direcionados a cada setor da secretaria de saúde, com temáticas diferentes a cada encontro.

Nesta quinta, participaram da capacitação os profissionais que compõem a Rede de Atenção em Saúde do Município de Solânea: Agentes de Saúde, dentistas, enfermeiros, técnicos de enfermagem, médicos e técnicos de saúde bucal. “Esse é o momento de refletir sobre as melhorias para que os profissionais voltem ao trabalho de forma aperfeiçoada. Com isso, melhora a assistência prestada a nossa população”, avaliou o prefeito Kayser Rocha.

Durante o treinamento, o Secretário de Saúde de Solânea, João Rocha, falou da importância dessa capacitação. “A partir do momento em que o profissional tem uma orientação diferenciada, tudo isso vai refletir num atendimento de qualidade aos nossos usuários”, defendeu. Os temas abordados durante os encontros de capacitação serão: Territorialização e cartografia em saúde, saúde mental, saúde bucal, saúde da criança, saúde do adulto, saúde da mulher e acolhimento em saúde. A palestrante deste primeiro dia de treinamento, Lucileide Braga é enfermeira de formação, Mestre de Atenção em Saúde e professora universitária da Faculdade FCM.

 

 Assessoria de Comunicação

 

Ícaro Cássio leva a Bananeiras oficinas através da Secretaria da Juventude Estadual

Os jovens que vivem em Bananeiras tiveram a oportunidade de adquirir novos conhecimentos e aprender sobre empreendedorismo, protagonismo juvenil e geração de emprego e renda. Tudo isso através de oficinas realizadas na cidade, no último sábado (28), no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), um trabalho articulado pelo jovem Ícaro Cássio.

“Tive a oportunidade de trazer essas oficinas junto com a Secretaria da Juventude para o município de Bananeiras. Essas oficinas possuem a missão de oferecer capacitação profissional e conceder oportunidades, diminuindo a desigualdade, para que as pessoas ingressem no mercado de trabalho”, comentou.

Ícaro vem se destacando em Bananeiras por buscar meios para oferecer aos jovens da cidade diversas oportunidades de protagonismo, além de representar o município de Bananeiras em vários encontros de protagonismo juvenil na Paraíba e Rio Grande do Norte.

Redação FN

 

 

João Pessoa tem três casos confirmados de sarampo, diz Secretaria de Saúde

Três casos de sarampo foram confirmados em João Pessoa, conforme divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), nesta quinta-feira (12). A Secretaria de Estado da Saúde informou que esses são os primeiros registros confirmados da doença no estado este ano. Em todo o país, até o dia 4 deste mês, segundo o Ministério da Saúde, 2.753 casos haviam sido contabilizados desde junho, quando um novo surto da doença teve início.

De acordo com a SMS, as três pessoas com casos confirmados da doença são adultos com idades entre 20 e 40 anos. Os sintomas iniciais apareceram na primeira quinzena do mês de agosto e os procedimentos necessários foram realizados. Os pacientes têm histórico de viagens para os estados de São Paulo e Pernambuco.

A Secretaria declarou que foi feita a coleta de material biológico e as pessoas com quem os pacientes tiveram contato foram imunizadas. Até esta quinta, 35 casos da doença foram notificados na capital paraibana, sendo nove descartados e 23 que ainda estão sob investigação.

O secretário de Saúde de João Pessoa, Adalberto Fulgêncio, afirmou que estratégias de combate a doenças como o sarampo são constantes na rede municipal. Ele também comentou que o monitoramento e a vigilância da doença permanecem intensos, com uma articulação entre as diferentes unidades de saúde.

Situação na Paraíba

Até o dia 7 de setembro, segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES), foram notificados 108 casos suspeitos de sarampo em 28 dos 223 municípios paraibanos. Além dos três já confirmados, 51 casos foram descartados, 26 tiveram resultado de sorologia reagente e/ou indeterminada para sarampo pelo Laboratório Central da Paraíba e foram enviados ao Laboratório Fiocruz para retestagem e exames complementares. Outros 28 casos seguem em investigação.

A SES informou ainda que, até esta quinta-feira, a Paraíba tinha 86,91% de cobertura vacinal. Quanto à homegeneidade de cobertura, das 223 cidades paraibanas, 123 (55,17%) apresentam coberturas adequadas, conforme recomendação do Programa Nacional de Imunização.

Vacina

A vacina tríplice viral – que protege contra sarampo, caxumba e rubéola – é ofertada nas salas de vacinação distribuídas entre as Unidades de Saúde da Família (USF), as policlínicas municipais e o Centro Municipal de Imunização. Segundo a Prefeitura, a dose é direcionada para crianças de seis meses de vida até adultos de 49 anos de idade.

As crianças de seis meses devem tomar a chamada “dose zero”. A vacina deve ser ministrada em duas doses a partir de um ano de idade até 29 anos, 11 meses e 29 dias de vida do cidadão, respeitando o intervalo das doses do calendário vacinal. Caso a pessoa comprove as duas doses, não é necessário tomar nenhuma a mais, já sendo considerada imunizada.

Já para adultos com idade de 30 a 49 anos, 11 meses e 29 dias, basta uma dose da vacina para que seja considerado imunizado. Os profissionais da área de saúde, independentemente da idade, devem tomar duas doses. Caso comprove que tomou as duas doses, não é necessária nenhuma outra.

 — Foto: Arte/G1

— Foto: Arte/G1

Sintomas

Os sintomas iniciais de sarampo são, de acordo com a Secretaria, febre acompanhada de tosse persistente, irritação nos olhos, coriza e congestão nasal e mal-estar intenso. Após isso, há o aparecimento de manchas avermelhadas no rosto, que progridem em direção aos pés, com duração mínima de três dias. Também são comuns lesões muito dolorosas na boca.

A doença pode agravar-se e acometer o sistema nervoso central, assim como ter complicações com infecções secundárias como pneumonia, podendo levar à morte. As complicações atingem mais gravemente os desnutridos, os recém-nascidos, as gestantes e as pessoas portadoras de imunodeficiências.

G1

 

Secretaria de Meio Ambiente promove Projeto “Coleta Seletiva” nas Escolas Municipais

As Escolas Municipais Santiago Chianca no Sítio Poderosa e Francisco Pedro da Silva no Sítio Fazenda Velha aderiram ao projeto.

Na última sexta-feira (23) o Governo de Solânea, através da Secretaria de Meio Ambiente, reiniciou as atividades do projeto “Coleta Seletiva nas Escolas Municipais”. Que tem como dois dos seus objetivos – com o apoio dos professores, gestores e catadores da Catasol –  realizar educação ambiental para os estudantes e orientar sobre como proceder a Coleta Seletiva dos resíduos sólidos.

As duas escolas onde aconteceram o projeto na última sexta-feira foram a Escola Municipal Santiago Chianca no Sítio Poderosa e a Escola Municipal Francisco Pedro da Silva no Sítio Fazenda Velha. “Esse projeto nas escolas faz parte de um projeto maior que nossa gestão está iniciando em Solânea. Em relação aos nossos resíduos sólidos e cuidados com o meio ambiente no geral”, esclareceu o prefeito de Solânea, Kayser Rocha.  O Projeto contempla todas as escolas do município, até agora seis escolas já realizaram as atividades  e receberam o kit de lixeiras da Coleta Seletiva para uso da comunidade escolar.

Como acontece

A Secretária de Meio Ambiente do município, Ieda Pereira, explicou que os professores e a equipe pedagógica da escola trabalham a temática com os alunos. Após isso, é realizado uma culminância no dia de aplicação do projeto com palestra educativa e explicativa realizada pela Secretaria de Meio Ambiente, exposições dos trabalhos desenvolvidos pelos alunos e troca de experiências.

Assessoria de Comunicação

 

Belém: secretaria de esportes e turismo abre inscrições para a 1ª corrida noturna da Independência

A Prefeitura de Belém, através da Secretaria Municipal de Esportes e Turismo, realizará a 1ª Corrida Noturna da Independência, no dia 6 de Setembro de 2019, em comemoração ao aniversário de Emancipação Política do município. As inscrições estão abertas tanto para a categoria masculina como para a feminina, com limite de 200 inscrições.

Os atletas visitantes (categoria geral) devem realizar as inscrições no site www.vixpodium.com.br, e pagar uma taxa de R$ 25,00. Já para os atletas belenenses serão cobrados apenas 2 kg de alimentos não-perecíveis, e as inscrições devem ser feitas na sala da Secretaria de Esportes, localizada no ginásio “O Xaviezão”.

A 1ª Corrida Noturna da Independência terá um percurso de 5 km com voltas pela Avenida Feliciano Pedrosa (asfaltada), no centro da cidade de Belém. A largada será na Praça 6 de Setembro, a partir das 19h, e os atletas receberão um chip eletrônico para a cronometragem do percurso.

Saiba mais: http://bit.ly/2SzY0iR

 

Assessoria

 

Justiça mantém prisão de secretária de Campina Grande

Depois de se apresentar à Polícia Federal e ser ouvida na Quarta Vara Federal de Campina Grande, a secretária de Educação de Campina Grande, Iolanda Barbosa, teve a prisão mantida. Ela é suspeita de envolvimento em esquema criminoso investigado pela Polícia Federal no âmbito da ‘Operação Famintos’, que apura fraudes em licitações e contratações na cidade nos anos de 2013 até 2019, com pagamentos vinculados a verbas do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

A decisão foi do juiz federal Vinícius Costa Vidor. Segundo informações da Quarta Vara de Justiça Federal, pelo fato de ela ter apresentado um diploma de curso superior, foi encaminhada para um quartel ou uma prisão especial.

O tipo de prisão ainda será definido pelo Juízo de Execução, que faz o encaminhamento da prisão e determinará para onde ela irá. A secretária foi afastada do cargo pelo prefeito Romero Rodrigues (PSDB).

Além de Iolanda, o secretário de administração municipal, Paulo Roberto Diniz de Oliveira e outros cinco servidores também foram afastados.

O prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSD) disse à Rede Correio Sat que o Município não tem responsabilidade nesse caso e que mais de 90% dos recursos da merenda escolar, motivo das investigações, são administrados pelas próprias escolas. Em nota, a Prefeitura de Campina Grande disse que está colaborando com as investigações e negou que haja irregularidades na merenda escolar.

As operações

A Operação Famintos visa desarticular esquema criminoso de fraudes em licitações e contratações na cidade de Campina Grande, nos anos de 2013 até 2019, com pagamentos vinculados a verbas do PNAE – Programa Nacional de Alimentação Escolar. Já a Operação Feudos apura delitos relacionados a licitações fraudadas e contratações irregulares no município de Monteiro, envolvendo empresas que fornecem merenda escolar.

De acordo com a procuradora da República Cássia Suassuna, à TV Correio, os suspeitos eliminavam a concorrência nas licitações, o que garantia que apenas um grupo de empresas sempre ganhasse os contratos. Conforme a procuradora, esses grupos monopolizavam a merenda escolar em cidades da Paraíba.

O delegado da PF Carlos Felipe da Costa disse à TV Correio que, além de vencer as licitações sempre, de forma fraudulenta, esse mesmo grupo de empresas ainda não fornecia as merendas como era estabelecido em contrato.

Foi estipulado o bloqueio de bens e valores na ordem de R$ 13,5 milhões, como uma estimativa preliminar do dano. Os investigados responderão, de acordo com suas condutas, pelos crimes de fraudes em licitação, superfaturamento de contratos, lavagem de dinheiro e organização criminosa, cujas penas, se somadas, podem ultrapassar 20 anos de reclusão.

Sessenta e sete mandados de busca e apreensão e 17 mandados de prisão são cumpridos nas cidades de João Pessoa, Campina Grande, Massaranduba, Lagoa Seca, Serra Redonda, Monteiro e Zabelê. Na Capital, dois imóveis nos bairros de Altiplano e Manaíra receberam agentes da Polícia Federal, mas os detalhes dessa situação não foram divulgados.

 

portalcorreio

 

 

Secretária de Educação de Campina Grande se apresenta à Polícia Federal após mandado de prisão

Iolanda Barbosa, secretária de Educação de Campina Grande se apresentou na sede da Polícia Federal, na manhã desta quinta-feira (25), após o mandado de prisão. O mandado de prisão temporária foi expedido ainda na quarta-feira, porém não foi cumprido pois Iolanda estava em um evento em São Paulo.

A secretária é investigada na Operação Famintos deflagrada na manhã desta quarta-feira (24) que tem como objetivo de desarticular um esquema criminoso de fraudes em licitações e contratações na cidade de Campina Grande, nos anos de 2013 até 2019, com pagamentos vinculados a verbas do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

O Ministério Público Federal (MPF) pediu o afastamento dela da pasta. Além dela também foi pedido o afastamento do secretário de Administração da prefeitura de Campina Grande, Paulo Roberto Diniz. Ambos são suspeitos de fraude em licitação.

O nome da operação Famintos é uma alusão à voracidade demonstrada pelos investigados em direcionar as contratações para o grupo criminoso. Já o nome Feudo remete ao vínculo familiar entre os integrantes do grupo criminoso atuante em Monteiro.

 

clickpb

 

 

Vereador solicita da Secretaria do Estado presença do carro fumacê para Bananeiras

Na Sessão Ordinária (11), durante o tema livre, o vereador Douglas Andrade (PSB) trouxe a Casa Odon Bezerra um apelo destinado a Secretaria de Estado de Saúde para auxiliar o município de Bananeiras no combate ao mosquito Aedes Aegypti, disponibilizando o carro fumacê.

A operação fumacê é uma ação para combater o mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungnya. O fumacê é um composto de óleo mineral, que não apresenta risco à saúde das pessoas, mata todo tipo de mosquito e inibe a reprodução.

“Diante do surto de dengue que está acontecendo no município, considerando a situação crescente e preocupante, pedimos maior empenho na fiscalização por parte dos Agentes de Combate a Endemias e uma maior disponibilização por parte da Secretaria Municipal de Saúde de testes rápidos nos equipamentos de saúde”, disse Douglas Andrade.

A disponibilização de testes rápidos auxiliará nas devidas notificações dos casos ocorridos no município, que estarão registrados no Levantamento do Índice Rápido para Aedes Aegypti (LIRAa) e assim coletados para a disponibilização do carro fumacê.

Ascom-CMB

 

Paraíba tem cinco casos de mortes por H1N1 confirmados em 2019, diz Secretaria de Saúde

Cinco casos de morte por H1N1 em 2019, na Paraíba, foram confirmados pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) nesta segunda-feira (10). Os casos aconteceram nas cidades de São Bento, Santa Rita, João Pessoa, Alagoa Nova e Cachoeira dos Índios.

Em maio, quatro casos estavam sendo investigados. A Secretaria foi notificada no dia 1º de maio, após a morte de uma criança de quatro anos, que morava no município de Alagoa Nova, no Agreste da Paraíba. Uma outra morte por suspeita de H1N1 foi notificada no dia 4 de maio. A vítima foi um homem de 45 anos, morador do município de São Bento, no Sertão do Estado.

Além disso, a SES informou que, em 2019, foi confirmado que 17 pessoas estão tratando a influenza.

Nesta segunda-feira (10), também foi confirmado que um homem de 59 anos está em tratamento no Hospital Regional de Sousa, com suspeita de H1N1. Ele fez os exames necessários, que foram encaminhados para o Laboratório Central do Estado (Lacen). A Secretaria aguarda o resultado.

Vacinação

A campanha de vacinação contra a gripe terminou no dia 31 de maio. Em algumas cidades, como Patos e João Pessoa, a vacina foi liberada para toda a população nesta segunda-feira (10), quando atingiu a meta prevista pelo Ministério da Saúde.

A vacina protege contra três tipos do vírus – H1N1, H3N2 e influenza B – e começou voltada, especialmente, para os grupos prioritários, que incluem crianças e idosos. Agora, toda a população já pode ter acesso às doses.

Conforme a gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES, Talita Tavares, outras medidas de prevenção podem ser adotadas, como higienizar as mãos com água e sabão ou álcool gel; evitar tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies possivelmente contaminadas, como corrimão, bancos e maçanetas; e manter hábitos de alimentação saudáveis.

G1