Arquivo da tag: Secom

Rádios cobram Estado por débitos; Secom-PB promete quitar dívidas

palacio-da-redencaoO atraso no pagamento, por parte do Governo do Estado, a empresas de radiodifusão na Paraíba, será discutido em uma reunião convocada pela associação das emissoras na próxima terça-feira (3), em Campina Grande.

A reunião acontecerá às 10h na sede da Associação das Emissoras de Radiodifusão do Estado da Paraíba (ASSERP), no Centro de Campina Grande. Na oportunidade, a entidade discutirá a problemática e  formalizará uma posição acordada pelas emissoras para sanar o impasse.

Em contato com o Portal MaisPB, o secretário de Comunicação do Estado, Luís Tôrres, disse que tem mantido o diálogo de forma direta e coletiva com as rádios. Segundo Tôrres, foram feitos alguns pagamentos a emissoras neste final de ano.

Ele se comprometeu a apresentar uma solução para efetivar os pagamentos restantes. “Tenho dialogado direta e coletivamente com as rádios, expondo toda a situação e mostrando o que pode ser feito e o que não pode. Fizemos alguns pagamentos pra emissoras neste fechamento de ano e nos comprometermos a construir soluções para efetivar pagamentos restantes”, arrematou.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Dilma dá posse a ministro da Secom e defende liberdade de imprensa

Foto: Agência Brasil Observada pelo ex-presidente José Sarney, a presidente dá posse a Edinho Silva na Secom
Foto: Agência Brasil
Observada pelo ex-presidente José Sarney, a presidente dá posse a Edinho Silva na Secom

Ao dar posse hoje (31) ao ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Edinho Silva, a presidente Dilma Rousseff defendeu a liberdade de expressão e de imprensa e disse que seu governo tem esses direitos como princípios.

“Quem, como eu e todos da minha geração, viveu sob uma ditadura, sabe o imenso valor da liberdade de expressão e de imprensa. Estamos comprometidos com o direito de se manifestar, de informar, de criticar. Somos contra a censura, a autocensura, as pressões, os lobbies e os interesses não confessados que podem coibir o direito à livre manifestação e à liberdade de imprensa”, disse a presidente.

Edinho Silva substitui o jornalista Thomas Traumann, que pediu demissão na última quarta-feira (25). A Secom é responsável pela comunicação do governo e pela distribuição da verba publicitária.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

“A liberdade de expressão e de imprensa é o exercício do direito de ter opinião, do direito de criticar e apoiar os políticos e o governo, do direito de ter oposições e do direito de externá-las sem consequências e sem repressão”, acrescentou Dilma, durante breve discurso após assinar o termo de posse do novo ministro.

Segundo a presidenta, a Secom atua e vai continuar atuando de acordo com conceitos e princípios democráticos em relação à imprensa. “Em meu governo, a Secom terá como princípio o respeito à liberdade de todos se expressarem, seja na imprensa tradicional, na internet, na blogosfera, nas redes sociais, nas ruas e nas praças”, listou.

Dilma disse que a pasta adota “critérios justos e corretos” na divulgação dos serviços do governo, levando em conta brasileiros de todas as camadas sociais e todos os pontos do país. A presidenta defendeu ainda o papel da comunicação governamental para o ajuste nas contas públicas que o governo está tentando implementar. “Temos obrigação de informar ao povo que passamos por uma conjuntura que exige maior esforço nos gastos públicos e a necessidade de ajuste para que o país possa crescer o mais breve possível.”

Ex-deputado estadual pelo PT de São Paulo, Edinho Silva foi por duas vezes prefeito de Araraquara, além de ter presidido o partido no estado. No ano passado, foi tesoureiro da campanha de Dilma à reeleição.

Dilma disse que a escolha de Edinho Silva para a Secom levou em conta a experiência dele como prefeito e parlamentar e a “capacidade de relacionamento cordial e construtivo com todos os setores da sociedade e da mídia e o conhecimento do papel da mídia numa sociedade democrática”.

Agência Brasil

 

Secretário executivo da Secom do Estado pede exoneração

celio alvesO jornalista Célio Alves não responde mais pela secretaria executiva da Comunicação do governo do Estado. Ele foi exonerado, a pedido, e teve seu afastamento publicado no Diário Oficial desta sexta-feira (11).

Por enquanto o cargo deverá permanecer vago, já que o substituto de Célio não foi nomeado para o seu lugar.

Informações dão conta que Célio Alves pediu afastamento da Secom para se integrar à campanha de reeleição do governador Ricardo Coutinho (PSB). Cogita-se que ele poderá atuar em uma das coordenadorias da campanha socialista.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

MaisPB

Escolha de novo chefe de Gabinete da Secom sinaliza reprise da aliança

luis-torresRecém-empossado, o secretário de Comunicação do Estado, Luís Tôrres, escolheu seu chefe de Gabinete nesta segunda-feira (13). Mesclando critérios técnicos e políticos, Tôrres nomeou o jornalista Marcos Alfredo, que aceitou o convite.

Experiente no ofício de jornalista, ex-diretor de jornalismo da Secom-PB na gestão Cássio Cunha Lima, Marcos passou pelas principais redações da Paraíba. Atualmente, era assessor de comunicação do prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB).

Além da experiência, a nomeação tem clara conotação e efeito político. Marcos tem, historicamente, ligações profissionais com o grupo Cunha Lima. Nos governos Cássio, ocupou cargos de destaque na área de comunicação e foi o principal assessor da última campanha de Romero, candidato cassista a prefeito de Campina Grande em 2012.

A aceitação do convite da parte de Marcos Alfredo esmorece as especulações de rompimento. Como figura de confiança e da convivência interna do grupo, presume-se que Marcos só topou porque tem informações suficientes de que há predisposição de Cássio manter a aliança com o governador Ricardo Coutinho.

MaisPB