Arquivo da tag: saudável

Sorvete de banana com cacau sem açúcar: saudável e delicioso

sorvete-de-chocolate-com-bananaVontade de tomar sorvete, mas culpa por comer tanto açúcar. Já viu esse filme? Pois procuramos uma opção saudável: sorvete de banana com cacau , sem açúcar e que não precisa ficar no freezer antes de ser consumido. A seguir, aprenda a prepará-lo.

Ingredientes:

3 bananas congeladas e picadas;  ½ de xícara de chá de bebida vegetal de castanhas ou de arroz; 1 colher de sopa de pasta de amendoim sem adição de açúcar; ½ colher de sopa de cacau em pó e ½ colher de sopa de nibs de cacau.

Modo de preparo:

No liquidificador, coloque as bananas, a bebida vegetal, a pasta de amendoim e o cacau em pó. Pulse até criar uma mistura homogênea e cremosa. Adicione então os nibs de cacau e pulse mais uma vez. Sirva em seguida.

Rendimento:

2 porções

Fonte:

Mundo Verde

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Alimentação saudável aumenta a felicidade. Entenda como!

alimentacao-saudavelUm estudo das universidades Warwick, noReino Unido, e Queensland, na Austrália, mostrou que a alimentação saudáveldeixa a pessoa mais feliz.

A receita para essa felicidade é alcançada com pelo menos oito porções de frutas ou vegetais diariamente e por pelo menos dois anos, que é quando o bem-estar começa a se manifestar.

O estudo foi feito com 12 mil pessoas entre os anos de 2007 e 2013. Os participantes tinham que manter dois diários semanais, um usado para registrar a alimentação e o outro para registrar as variações de humor durante a semana.

Ao final dos dois primeiros anos de pesquisa, aqueles que se propuseram a uma alimentação mais saudável, se consideravam mais contentes do que as pessoas que não mudaram a alimentação.

Uma outra pesquisa feita nos Estados Unidos revelou que participantes que comiam mais frutas e vegetais do que gordura eram mais criativos, curiosos, enérgicos e mais felizes que os demais.

Essa felicidade pode estra ligado aos antioxidantes, substâncias ligadas ao otimismo e ao bom humor. Outra ideia é que a concentração de fibras presente em tais alimentos ajude a regular o intestino, tendo ligação importante com o cérebro e o humor.

Fonte: Minha Vida

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Corrupção: com ‘R$ 130 bilhões desviados por ano, promotor pede: ‘não vote em quem não tem testemunho saudável’

marinhoO Ministério Público está lançando a campanha ‘O que você tem a ver com a corrupção’ a partir desta quinta (27) no shopping Manaíra e o promotor de Justiça, Marinho Mendes, coordenador da campanha no estado, fará a palestra com o tema: “Passado Sujo não dá futuro: da derrota 7 a 1 para a vitória cidadã”. Ele revelou, em entrevista ao Sistema Arapuan nesta quarta (27), os valores ‘alarmantes’ da corrupção no Brasil e pede que o cidadão ‘vote consciente’.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Citando fontes de renome nacional e internacional como a Fundação Getúlio Vargas, o Globo, Correio Braziliense e Época Negócias, o promotor destacou que são desviados pela corrupção R$ 130 bilhões. “Isso tem um efeito danoso para toda a população, segundo estudos, cada estado da federação deixa de receber R$ 3,7 bilhões”.

“Imagine os cofres da Paraíba oxigenados com esse dinheiro para investir em Infraestrutura, Saúde e Educação?”, questiona.

Com o montande desviado daria para formar 626 mil médicos por ano, construstir 272 novos aeroportos, aumentar R$ 443 na renda per capita do brasileiro, aumentar em 44 milhões as vagas no ensino médio, tirar da miséria 16 milhões de famílias, construir 429 hospitais de ponta, 36 mil quilometros de estradas.

“Seu voto é o que muda tudo isso. Ele é importante demais. A nossa palestra tem como título ‘passado sujo não dá futuro. Da derrota 7 x 1 para a vitória cidadã’, é para se ter voto consciente”, conta.

Para o promotor, a pior derrota é escolher os representantes que não tenham ‘testemunho saudável’, que ‘você vote por amizade  ou interesse’. Ele destacou que os quatro anos que um político passa sendo corrupto, a sociedade não se recupera mais e alerta: “o tempo não volta”, conta.

Marília Domingues

 

Vida mais saudável evitaria 37 milhões de mortes prematuras

Reprodução/Agência Brasil
Reprodução/Agência Brasil

Cerca de 37 milhões de mortes prematuras poderiam ser evitadas até 2025 no mundo se a população adotasse um modo de vida mais saudável, sem cigarros, álcool ou alimentação salgada, conclui estudo divulgado neste sábado (03).

Os pesquisadores do Imperial College de Londres estimam que a eliminação ou a redução de seis fatores de risco para a saúde poderá evitar ou retardar a morte prematura de 37 milhões de pessoas, de acordo com o trabalho publicado na revista médica britânica The Lancet.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os objetivos de vida mais saudável consistem em reduzir de um terço à metade o consumo do tabaco, limitar em 10% o álcool, diminuir em 30% a quantidade de sal consumida, reduzir em 25% o número de pessoas que sofrem de hipertensão e parar o aumento de obesos e diabéticos.

Esse esforço permitiria evitar ou adiar, até 2025, mais de 16 milhões de mortes entre a população mundial entre os 30 e os 70 anos e evitar 21 milhões de óbitos prematuros depois dos 70.

Os dois elementos preponderantes para agir sobre a esperança de vida são o tabaco e a hipertensão arterial, que são um fator de risco importante para as doenças cardiovasculares, que podem ser combatidas com medicamentos, a prática de exercício físico e a redução do consumo de sal.

 

 

Agência Brasil

Depois de matar girafa saudável, zoo dinamarquês mata família de leões

leaoPouco mais de um mês após matar a girafa Marius, o Zoológico de Copenhagen, na Dinamarca,  tirou a vida de mais quatro animais: dois filhotes e dois leões adultos. Todos, assim como Marius, em saúde perfeita.

De acordo com o jornal britânico The Guardian, a medida foi tomada para poupar sofrimento dos animais. Segundo o zoológico, os quatro eram os leões mais fracos, e não conseguiriam se defender de um novo leão, feroz e de comportamento agressivo, que chegou na segunda-feira (24) no local. “Eles seriam atacados pelo leão na primeira oportunidade e não resistiriam aos ferimentos”, justifica o Zoológico de Copenhagen. “Esse é um tipo de comportamento que faz parte da natureza dos leões.”

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Os veterinários pretendem fazer com que o leão, de aproximadamente 130 quilos, cruze com as duas leoas do zoo, que chegaram, recentemente, à fase ideal para procriação. “Estamos orgulhosos de ser um dos poucos zoológicos do mundo a criar sua própria ninhada de leões”, afirma Steffen Straede, um dos diretores do zoo.

Uma das duas leoas do Zoológico de Copenhagen (Foto: Divulgação / Zoológico de Copenhagen)Uma das duas leoas do Zoológico de Copenhagen (Foto: Divulgação / Zoológico de Copenhagen)

O zoo afirmou que, apesar das tentativas, não conseguiu encontrar um novo lar para a família de leões. A eutanásia dos quatro animais foi realizada na segunda-feira (24), horas antes de o novo leão ser alocado junto com as leoas. Diferentemente de Marius, os quatro leões não foram dissecados na frente dos visitantes do zoo. Os quatro animais pertenciam à mesma famíla.

Há mais de um mês, a girafa Marius teve o mesmo destino dos leões. Sua morte foi internacionalmente repercutida. O animal fora morto e dissecado na frente dos visitantes – inclusive, muitas crianças. Na época, parte da imprensa e ativistas dos direitos dos animais criticaram a conduta do zoológico e disseram que não havia justificativas plausíveis para cometer a eutanásia. No caso de Marius, os veterinários argumentaram que ele deveria morrer porque corria o risco de cruzar com parentes próximos. Assim como no caso dos quatro leões, o zoológico afirmou que não havia espaço físico para alocar o animal. Nos dois casos, matar os animais foi uma solução mais fácil e rápida do que encontrar um novo lar para eles.

 

Visitantes puderam assistir à necrópsia e desmembramento de Marius (Foto: AP Photo/POLFOTO, Peter Hove Olesen)

Época

Ceia de Natal mais saudável

Alberi Pontes
Alberi Pontes

As ceias das festas de final de ano estão entre os principais momentos para confraternização com amigos e familiares neste período. Embora contenham cardápios tradicionais da época, que geralmente são calóricos e que muita gente prefere manter distância, os pratos servidos nas ceias podem se tornar mais saudáveis, conforme o preparo e combinação de ingredientes.

Para oferecer ou experimentar uma ceia natalina, agradando o paladar e ficando em dia com a balança, basta escolher alimentos cozidos com pouca gordura e preferir os cozidos ao forno. Os pratos tradicionais, como peru, salpicão e rabanada, podem ficar mais leves sem perder o sabor e evitar mal-estar para quem exagerar na comida. As dicas são do médico nutrólogo e presidente da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran), Durval Ribas Filho.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Segundo o especialista, investir em alimentos ricos em fibras e proteínas é uma boa saída, já que induzem a saciedade e contêm bons valores nutricionais.

“Isso acontece porque as fibras são nutrientes que não são absorvidos pelo intestino, por isso, além de equilibrar a flora intestinal, não são calóricas. Enquanto isso, as proteínas têm maior poder de saciedade, quando comparadas aos carboidratos e gorduras”, explica.

De acordo com o médico, o peru pode ser cozido ao forno, recheado com um pouco de cebola e untado com margarina. Já o creme de leite pode ser retirado do tradicional salpicão, utilizando-se apenas o azeite. “O azeite de oliva pode e deve ser utilizado desde que seja extra virgem e no caso da maionese, se for em quantidade pequena, não haverá problema, pois atualmente existe no mercado a maionese light, cujo o teor calórico é relativamente baixo. Também, outra dica que pode substituir o salpicão é a chamada “salada tropical”, que contém abacaxi, peito de peru defumado, melão, maçã e uva passa”, sugere o médico.

Ainda sobre as saladas que podem compor o cardápio da ceia, a presença de alimentos com fibra é importante para auxiliar no processo digestivo e pode ser consumida por crianças e adultos.

Durval Ribas explica que os alimentos com fibras dietéticas têm ação metabólica e podem fazer parte da dieta diária.

“Essas fibras diminuem a ação do colesterol, do açúcar, além de melhorar o transito intestinal. Nesse caso recomenda-se que a salada de maionese tenha junto bastante folhas, como alface, vagem, ervilhas frescas, cenoura, pouca batata, etc”, completa.

A nutricionista da Zeny Recepções, em João Pessoa, Gleiciana Viana dá uma dica de preparar o tradicional arroz com passas para acompanhar o peru na ceia. A receita é simples e prática.

Refogue 100 gramas de uvas passas na manteiga ou azeite e junte a salsa picada. Depois misture o refogado a 400 gramas de arroz branco cozido. O prato serve até 10 pessoas.

Para quem não dispensa a sobremesa, é possível aproveitar o doce sem exagerar no consumo do açúcar. De acordo com o médico Durval Ribas, é importante não exagerar na ingestão de açúcar para não sobrecarregar o pâncreas e transformar esta energia, que provém do carboidrato, em gordura que se acumulará no organismo. “Isso pode causar doenças cardiovasculares, obesidade, diabetes e hipertensão arterial”, explica.

A sugestão do médico é substituir os cremes, bolos e pudins por sorvetes ou doces de frutas. No caso das tradicionais rabanadas, que costumam ser preparadas com bastante açúcar, a dica é inserir pouca quantidade desse ingrediente e aumentar a proporção de canela em pó. No caso da rabanada, um dado extremamente importante é que a presença canela diminui o chamado índice glicêmico dos alimentos. Uma quantidade maior de canela tem um efeito positivo com relação à interferência na glicemia, ou seja, no açúcar sanguíneo”, afirma.

Para enriquecer a ceia natalina com alimentos saudáveis e tentar amenizar a ingestão de grande quantidade de açúcares e gorduras pelas crianças, a dica do nutrólogo é inserir as nozes mistas (pecãs, avelãs, nozes, castanhas, damasco, amêndoas, etc) no preparo dos pratos.

“Esse tipo de alimento tem uma característica de excelência para a saúde em função de conter uma alta concentração de gordura monoinsaturada, que faz bem para o coração, além de antioxidantes na sua composição. Essas nozes mistas trituradas tem um sabor gostoso quando misturados e certamente as crianças terão uma preferência natural e estarão ingerindo alimentos saudáveis”, recomenda.

 

 

Jornal da Paraíba

Sete passos para manter o seu intestino saudável

intestinoO câncer de cólon e reto, que também pode ser chamado de câncer de intestino, é um dos mais incidentes do Brasil, com 30 mil novos casos estimados por ano pelo Institui Nacional do Câncer (Inca). Esse tipo de câncer fica atrás apenas dos de pele não melanoma, próstata e mama feminina. O principal fator de risco para esse tipo de câncer é o histórico familiar. Segundo a proctologista Daniele Franco, do Hospital Santa Luzia, em Salvador, a genética atua um papel primordial da gênese do câncer e ainda tem uma força maior que fatores externos. No entanto, qualquer um pode se beneficiar dessa lista de bons hábitos para manter o intestino sempre em ordem, afastando o câncer de cólon e reto ou mesmo outros problemas relacionados ao órgão, como a presença de pólipos – pequenos acúmulos de pele que podem, inclusive, ser um sinal de alerta para o câncer. Confira:

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Faça os exames regularmente

O teste mais específico para avaliação direta do intestino grosso e reto é a colonoscopia. “Trata-se de uma endoscopia feita pelo ânus que permite a visualização direta de toda a mucosa intestinal em sua circunferência, desde o reto até o íleo terminal (fim do intestino delgado) e possibilitando coleta de material para análise”, afirma a proctologia Daniele Franco, do Hospital Santa Luzia, em Salvador. “A cápsula endoscópica é um exame que também permite a visualização da luz intestinal, mas não permite biópsias, e é utilizado quando existem lesões obstrutivas que impossibilitam a passagem do colonoscópio ou quando quer se avaliar o intestino delgado, segmento de difícil acesso pelos endoscópios”, completa. Existem também testes indiretos radiológicos dos cólons, que são o clister opaco e a colonoscopia virtual. Esses exames desenham a luz intestinal e pode encontrar lesões de mucosa maiores que 6 mm.

Um estudo feito por pesquisadores do Massachusetts General Hospital Gastrointestinal Unitdescobriu que fazer uma colonoscopia a cada 10 anos a partir dos 50 anos de idade poderia evitar 40% dos casos de câncer colorretal. O estudo acompanhou mais de 89 mil profissionais de saúde durante um período de 20 anos e foi publicado no New England Journal of Medicine. A colonoscopia se tornou exame de rotina como prevenção de câncer colorretal, e deve começar a ser feito a partir dos 50 anos de idade para pessoa sem histórico familiar da doença. Aqueles que possuem fatores de risco devem incluir o exame na rotina após os 40 anos ou 10 anos antes da idade do caso mais precoce na família. “A colonoscopia também pode ser indicada em investigação de dores abdominais, alteração do hábito intestinal, hemorragias pelo ânus, diarreias e outras queixas relacionadas”, explica a especialista. Se os exames forem normais, devem ser repetidos a cada cinco ou dez anos. Já o resultado alterado deve ser repetido conforme orientação do médico.

homem com dores no abdômen - Foto: Getty Images

Cuide de doenças do cólon e reto

Além da história genética, a presença de doenças inflamatórias intestinais crônicas, como a doença de Crohn e a retrocolite ulcerativa, aumenta o risco de câncer de cólon e reto. “Isso acontece devido ao estímulo inflamatório constante, que culmina acelerando a multiplicação celular”, afirma a proctologista Daniele. Portanto, pacientes portadores dessas doenças devem manter uma regularidade maior do exame: de um modo geral, anualmente após oito anos de doença se portador de colites ou uma vez a cada dois anos se tiver uma doença que afeta um segmento específico do intestino, como diverticulite.

churrasco com carne e linguiça - Foto: Getty Images

Evite alguns alimentos

Hábitos alimentares nocivos, como o consumo excessivo de carne vermelha, embutidos, enlatados e defumados excessivamente não são saudáveis para o intestino. “A digestão desses alimentos resulta na produção de metabólitos, substâncias tóxicas que podem ser o estopim para transformação genética das células da mucosa no intestino grosso, se muito tempo em contato com a mucosa intestinal”, afirma a proctologista Daniele. Segundo a proctologista Gilmara da Silva Aguiar, do Hospital Santa Cruz de São Paulo, o consumo de carne vermelha deve ser limitado a 200g por semana – entre uma a duas vezes por semana – para aqueles em grupo de risco para doenças do intestino, enquanto os outros tipos de alimento devem ser evitados ao máximo. “Na verdade, muitos estudos demonstraram que as carnes processadas aumentam o risco de câncer mais do que o consumo de carne não processada”, alerta o cirurgião oncologista Samuel Aguiar Junior, diretor de tumores colorretais do A.C.Camargo Cancer Center. O motivo é o mesmo: substâncias cancerígenas que são formadas a partir do método de processamento da carne.

pão integral - Foto: Getty Images

Coma mais fibras

O consumo de frutas, legumes, verduras e grãos integrais aumenta a quantidade de bactérias do intestino, ajudando no seu pleno funcionamento. Com a microbiota (flora intestinal) funcionando a todo vapor, é mais fácil para o órgão suprimir a atividade de outras bactérias que são nocivas e podem formar substancias tóxicas. “Além disso, um intestino saudável ajuda a eliminar com regularidade os metabólitos tóxicos do organismo na evacuação”, lembra a proctologista Daniele. Segundo o oncologista Samuel, as fibras das frutas, verduras e cereais regularizam o trânsito, diminuindo o tempo de exposição da mucosa intestinal a substâncias potencialmente cancerígenas.

casal se pesando - Foto: Getty Images

Controle o peso

Estar com o peso acima do que é considerado saudável também pode ser um fator de risco para o câncer de intestino. Um estudo publicado no American Journal of Epidemiology revelou que a obesidade e acúmulo de gordura abdominal aumentam a probabilidade de uma pessoa desenvolver câncer de cólon e reto. A análise foi liderada por uma especialista da Maastricht University, na Holanda e contou com a participação de 120 mil adultos holandeses com idade entre 55 e 69 anos. Após avaliar cada um dos indivíduos, os cientistas constataram que homens com sobrepeso significativo ou em início de obesidade tinham um risco 25% maior de ter câncer colorretal. Além disso, aqueles cujo tamanho da cintura era significativamente maior apresentaram um risco 63% maior de ter esse tipo de câncer. “O desequilíbrio metabólico, que inclui sobrepeso, obesidade e diabetes, aumenta o risco de câncer de intestino”, explica o cirurgião oncologista Samuel. E a diminuição da circunferência abdominal interfere nos níveis de insulina e glicose, contribuindo para uma melhor regularização do metaboslismo. O papel da atividade física regular é fundamental para esse equilíbrio.

casal alongando no parque - Foto: Getty Images

Faça exercícios

Segundo o oncologista Rui Fernando Weschenfelder, do Grupo de Trabalho e Estudos do Câncer Gastro-Intestinal da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica, a prática de exercícios físicos regularmente reduz em 24% a incidência de câncer de intestino. “Um conjunto de 52 estudos científicos demonstrou que pessoas que se exercitam de forma regular têm menos chance de desenvolver este tipo de câncer quando comparados a pessoas sedentárias”, diz. Inclua pelo menos 30 minutos de atividade física moderada em cinco dias da semana ? isso ajudará seu intestino a funcionar melhor, estimulando a movimentação do órgão, além de contribuir para diminuição do estresse e controle do peso, ambos fatores conhecidos para aumentar o risco de câncer.

homem bebendo cerveja - Foto: Getty Images

Modere no álcool

“A relação direta entre álcool e câncer de intestino não está completamente estabelecida, como acontece com carne vermelha, frutas e verduras e exercício físico”, explica o oncologista Samuel. Entretanto, é sabido que pessoas que ingerem grandes quantidades de álcool estão em maior risco para desenvolver a doença. “Este risco é maior para pessoas que ingerem mais de 45 g de álcool por dia (equivalente a aproximadamente três latas de cerveja de 350 mL, três taças de vinho de 150 mL ou três doses de uísque de 40 mL)”, explica o oncologista Rui Fernando. Entretanto, o especialista afirma que é importante lembrar que pequenas quantidades de álcool podem ter efeitos benéficos para a saúde, mas por outro lado mesmo pequenas doses podem ser problemáticas para pessoas com risco para alcoolismo. Dessa forma, é importante ficar atento para o histórico familiar do problema e conversar com seu médico, verificando se é adequado manter o consumo moderado da bebida.

maço de cigarros - Foto: Getty Images

Pare de fumar

Hoje existem mais de 100 estudos científicos comprovando que o cigarro é causa de câncer de intestino, aponta o oncologista Rui Fernando. “De forma global, quem fuma tem 18% mais chance de desenvolver câncer de cólon e reto quando comparado ao não-fumante”, completa o especialista. Isso acontece porque as substâncias tóxicas do cigarro estimulam mutações genéticas em todo o organismo, podendo favorecer uma série de cânceres.

 

minhavida

Duas xícaras de chocolate quente por dia ajudam a manter cérebro saudável

Idmed
Idmed

O prazer de duas xícaras de chocolate quente por dia pode ajudar as pessoas de idade avançada a manter seus cérebros saudáveis e ativar sua memória, segundo um estudo publicado na quarta-feira (7) pela revista Neurology.

O estudo dirigido pelo neurologista Faranez Sorond, da Escola de Medicina de Harvard, em Boston (EUA), envolveu 60 pessoas com idade média de 73 anos e que não mostravam indícios de demência senil.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

O experimento consistiu em tomar duas xícaras de chocolate quente por dia durante 30 dias, e os participantes foram submetidos a testes de memória e destreza mental, além de terem feito exames de ultrassom para medir o volume de sangue que fluía no cérebro durante as análises.

“Dado que as diferentes áreas do cérebro precisam de mais energia para completar suas tarefas, também necessitam de um fluxo maior de sangue”, explicou Sorond. “Esta relação, chamada acoplamento neurovascular, pode desempenhar um papel importante em doenças como o alzheimer”.

Dos 60 participantes, 18 mostravam um fluxo sanguíneo baixo no começo do estudo e apresentaram uma melhora de 8,3% ao final, além de evoluir também em seus tempos nos testes de memória.

Além disso, 24 participantes tiveram o cérebro analisado através de uma ressonância magnética, o que comprovou que as pessoas com fluxo sanguíneo baixo eram mais propensas a ter problemas de memória.

 

Efe

Estudo: 61% das mulheres preferem corpo saudável a bom relacionamento

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Se tivesse que escolher entre alimentos saudáveis e relacionamento bom e estável, o que preferiria? De acordo com uma pesquisa do varejista de produtos naturais Abe’s Market, divulgada pelo jornal Daily Mail, nos Estados Unidos, 61% das mulheres optariam por comer bem.

 

O levantamento ouviu a opinião de 1,5 mil americanas e constatou que 70% delas concordaram que preferem que os filhos tenham uma dieta saudável a boas notas na escola. Fora isso, 60% dão mais importância à alimentação saudável do que a uma poupança​​.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Quando o assunto são roupas, 83% delas disseram que escolheriam um corpo saudável a um guarda-roupa recheado. E 54% das pesquisadas prefeririam comer de maneira adequada a rezar. “Mesmo estando cientes do enorme crescimento da alimentação saudável, os resultados dessa pesquisa foram surpreendentes”, disse Jennifer Grayson, representante da empresa.

 

Ponto a Ponto Ideias