Arquivo da tag: Sandra

Sandra Coutinho é exonerada da Prefeitura de Conde

 Um dia é da caça, o outro é do caçador. A  mensagem do antigo ditado popular coube como  uma luva quando o assunto é Sandra Coutinho.  Após as polêmicas declarações em seu  Facebook, recomendando os auxiliares da Vice- Governadoria a “mamarem debaixo do burro”,  Sandra Coutinho foi exonerada do cargo em  comissão que ocupava na prefeitura de Conde,  no Litoral Sul da Paraíba.

Sandra estava lotada no gabinete da prefeita, como Assessora Administrativa, mas teve sua exoneração anunciada após especulações de que ela não estaria comparecendo à prefeitura para dar expediente.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A exoneração de Sandra Coutinho foi assinada pela prefeita e publicada em 04 de julho, conforme portaria nº 165/2014.

MaisPB

MPE pede cassação do registro de Estelizabel Bezerra e Sandra Marrocos

O Ministério Público Eleitoral da Paraíba (MPE-PB) deu entrada em uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije), número 2193/2012, contra a candidata a prefeita de João Pessoa, Estelizabel Bezerra. A intenção é obter a cassação do registro de candidatura por suposta campanha irregular utilizando entidades sindicais. A acusação também é direcionada à vereadora Sandra Marrocos, que disputa a reeleição para a Câmara Municipal da Capital.

A irregularidade detectada pelo Ministério Público se refere a um pedido de voto feito pelo Sindicato do Comércio Farmacêutico para as duas candidatas, o que é proibido pela Justiça Eleitoral. O informativo, datado em 17 de agosto de 2012, dizia: “Em reunião da diretoria do Sindifarma JP decidimos que o momento de unirmos forças e apoiar a candidata Estelizabel Bezerra e a candidata Sandra Marrocos”.

O Sindifarma não pode apoiar, fazer doações ou mesmo indicar um candidato preferido aos seus membros. Isso acontece porque as entidades sindicais recebem contribuição compulsória, o que qualifica essa manifestação como um completo desrespeito a legislação.

O ato fez com que o Ministério Público solicitasse a pena de cassação do registro ou diploma das candidatas beneficiados, assim como a inelegibilidade de ambas pelo período de oito anos.

O juiz da 77ª Zona Eleitoral da Capital, Eslu Eloy Filho, já determinou a expedição de ofício que pede a apresentação de todos os diretores e membros do sindicato.

Assessoria