Arquivo da tag: Samuka Duarte

Samuka Duarte defende atuação de advogado: “Machado, bote a cabeça no lugar”

samukaApresentador de programa de rádio e televisão do Sistema Correio de Comunicação, Samuka Duarte gravou áudio que está circulando nos grupos de WhatsApp, em que diz ser contra a atitude de seu colega Emerson Machado em criticar o advogado Bruno Deriu.

De Acordo com Samuka, o seu colega responde pelos seus atos e defendeu o advogado em atuar na defesa do cliente, independente do crime.

“O advogado está no papel dele, eu respeito o advogado e não sou a favou de tudo que Machado faz. Todo advogado estuda para defender o seu cliente, quando é contratado. Machado, bote a cabeça no lugar, vamos fazer o trabalho correto. Cada um no seu quadrado”, diz Samuka.

O caso

A OAB/PB emitiu uma nota no final da manhã desta quarta-feira (23), repudiando o tratamento dado pelo radialista Emerson Machado, conhecido por Mofi, ao advogado de defesa dos acusados da morte da vendedora Viviany Crislei, Bruno Augusto Deriu, durante apresentação na Central de Polícia, nesta terça-feira (22).

De acordo com a nota, o advogado foi alvo de achincalhes por parte do radialista, durante reportagem policial transmitida pela TV. A OAB ressalta a atitude preconceituosa do comunicador com o profissional no exercício da função e afirma que vai adotar medidas cabíveis para reparação do ato.

A nota é subscrita pela diretoria da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional da Paraíba, pelo Conselho Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional da Paraíba e pela Comissão de Defesa das Prerrogativas dos Advogados da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional da Paraíba.

portal25horas

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Tribunal de Contas investiga ’empregos’ de Samuka Duarte, da filha e esposa, sem trabalhar, em Santa Rita

ConselheiroFábioNogueira_TCE-PBAlvo de uma ação de improbidade administrativa na Justiça, o apresentador da TV Correio/Record, Samuka Duarte, também está sendo investigado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) sobre uma denúncia feita pelos vereadores João Batista Gomes de Lima Junior e Aurian de Lima Soares, da cidade de Santa Rita, de que estaria recebendo salários mensais da prefeitura do município sem a devida prestação dos serviços. Além de figurar como fantasma, ele contaria com alguns parentes que receberiam sem trabalhar, a exemplo de sua filha Wendyane Grayce de Sousa Henrique, sua esposa, Mayara Rachel Queiroga da Cunha, e seu sobrinho Jefferson Ulisses Henrique da Silva.

Os vereadores afirmam que tal prática serve como forma de “patrocínio” do prefeito Reginaldo Pereira ao denunciado, para que este promova defesa ferrenha e irrestrita à gestão municipal, além de promover ataques diários, inclusive pessoais, aos opositores políticos do prefeito e seu grupo nos programas que apresenta nas emissoras do Sistema Correio de Comunicação (rádio e TV).

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

A denúncia no TCE tramita desde setembro de 2013 e está sob a relatoria do conselheiro Fábio Nogueira. De acordo com os vereadores, apesar de ter vínculo com a prefeitura de Santa Rita, na função de professor, não existe notícia nos últimos dez anos de que Samuka tenha prestado serviço ao município, nem tampouco está à disposição de outro órgão ou secretaria, recebendo vencimentos como se estivesse na ativa.

“Frise-se que os vencimentos ora pagos pelo Poder Executivo ao denunciado são de origem do Fundeb (recursos federais), e não é admissível que este tipo de vício se perpetue por mais tempo nos dias atuais”, afirmam os vereadores.

O caso foi analisado pela 1ª Câmara do Tribunal de Contas na sessão do dia 4 de setembro de 2014. Na época, o relator do processo era o conselheiro Umberto Porto, hoje aposentado. Em seu voto, ele destacou que a prefeitura de Santa Rita foi notificada para prestar os esclarecimentos, tendo inclusive solicitado prorrogação de prazo, mas deixou o prazo correr sem qualquer manifestação. Em vista disso, foi dado um novo prazo, de 30 dias, para que a prefeitura apresente documentos que comprovem efetivamente a frequência de Samuka Duarte.

JUSTIÇA

Na última segunda-feira, o juiz Gustavo Procópio Bandeira de Melo, da 5ª Vara Mista da Comarca de Santa Rita, decretou o bloqueio de bens de Samuka Duarte, atendendo a um pedido do Ministério Público Estadual, que moveu uma ação de Improbidade Administrativa, através da Promotoria de Defesa do Patrimônio Público de Santa Rita, na qual acusa o radialista de acumular até cinco empregos na administração pública. De acordo com os autos, o réu manteve recebimento cumulativo de remunerações extraídas dos cofres públicos, a partir de acúmulo ilegal desses trabalhos no Estado e em prefeituras.

“Tenho a consciência limpa e a tranquilidade de quem não agiu de má-fé. Repito: nunca recebi sem trabalhar”

Samuka Duarte, apresentador da TV Correio

“É humanamente impossível a qualquer mortal exercer, simultaneamente, cinco cargos públicos, em cinco cidades diferentes. Admitir licitamente tal acumulação, é alçar o demando ao glorioso panteão supra-humano das ultrapassadas divindades mitológicas”

Gustavo Procópio, juiz