Arquivo da tag: SAMU

Equipe do SAMU realiza parto dentro de ambulância no Sertão

No início da manhã deste sábado (20), uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) realizou um parto dentro de uma ambulância a caminho do hospital no Sertão paraibano.

Aproximadamente às 6h da manhã, a equipe do SAMU foi acionada pela família da jovem Sandy Pereira Alves, 23 anos, com a informação de que a jovem, moradora do município de Santa Terezinha, teria entrado em trabalho de parto e precisava ser levada com urgência a uma unidade hospitalar.

Quando a ambulância trafegava pela BR 361, a criança deu os primeiros sinais de que não esperaria chegar ao hospital e o parto teve que ser realizado dentro da unidade.

Graças a equipe de médicos e enfermeiros do SAMU, o parto foi bem sucedido. Mãe e filha foram recebidas na Maternidade Dr. Peregrino Filho, em Patos e passam bem.

A filha do casal Sandy Pereira e Leandro Marques recebeu o nome de Helena. É o segundo filho deles.

 

PB Agora

 

 

Equipe do Samu sofre agressões durante atendimento, no Sertão

Na noite desse domingo (14), uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Patos foi acionada para realizar um atendimento de um caso que envolvia uma agressão após uma confusão.

Ao chegar no local os profissionais de saúde foram agredidos.

A secretaria de Saúde da cidade emitiu uma nota de solidariedade aos servidores do Samu.

Veja na íntegra:

A Prefeitura de Patos, por meio da Secretaria de Saúde, solidarize-se com os servidores do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Patos, uma vez que a equipe de plantão chamada para realizar um atendimento, foi agredida nesta noite de domingo, dia 14.

O paciente para ser assistido tinha sido agredido por um homem durante uma discussão, caso ocorrido na Rua Francisco Brandão, Jardim Queiroz, em Patos. Porém, a Polícia Militar acionou o SAMU para realizar o atendimento. O homem recusou-se a receber os procedimentos e agrediu, verbalmente, os funcionários que estavam no serviço.

Por este fato, o Secretário de Saúde de Patos, drº Umberto Joubert, lamenta o fato ocorrido ao mesmo tempo em que lembra que desacatar funcionário público no exercício da função ou em razão dela é crime, conforme o decreto Lei 2.848/40.

Ele reforça ainda que a Secretaria de Saúde não admite qualquer tipo de agressão ao servidor público em plena atividade de suas funções ou ambiente de trabalho.

PB Agora

 

 

Homem morre após colidir moto contra ambulância do Samu na PB

Acidente aconteceu em um trecho da PB-073 / (Foto: Imagem compartilhada no WhatsApp)

Um homem, não identificado, aparentando ter 28 anos, morreu, na noite dessa quinta-feira (8), após colidir a moto que pilotava contra uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), em um trecho da PB-073, na cidade de Sobrado, na Zona da Mata paraibana, a 42 quilômetros de João Pessoa. O acidente aconteceu por volta das 23h20.

No momento do acidente, a ambulância conduzia um paciente para o Hospital de Trauma de João Pessoa quando foi atingida pela motocicleta.

A vítima estava de capacete, mas não resistiu à gravidade do impacto e morreu na hora. O corpo foi levado para o Instituto de Polícia Científica, em João Pessoa, onde será necropsiado.

Portal Correio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Duas cidades da PB ficam sem atendimentos do Samu

A cidade do Conde, que fica na Região Metropolitana de João Pessoa, está temporariamente sem o atendimento do Serviço Móvel de Urgência (Samu), desde essa segunda-feira (5), quando a unidade que atende a cidade apresentou defeito. Outro município que enfrenta problemas com o serviço é Riacho de Santo Antônio, no Cariri.

De acordo com a assessoria da Prefeitura do Conde, a unidade do Samu que atende a cidade é uma responsabilidade da Prefeitura de João Pessoa, sendo dever da gestão do Conde apenas o pagamento dos funcionários e alojamento da unidade.

Na última segunda-feira (5), a unidade apresentou um problema técnico e precisou ser deslocada para João Pessoa, porém, até esta quarta-feira (7) o problema não havia sido solucionado e os moradores seguem sem alternativas par atendimento de urgência.

Ainda segundo a assessoria da Prefeitura do Conde, a Secretaria de Saúde do Município conta com uma ambulância que pode ser utilizada em caso de atendimentos de urgência. A reportagem do Portal Correio tentou entrar em contato com a Coordenação do Samu de João Pessoa, mas não houve resposta.

Cidade no Cariri também sofre

A situação na cidade de Riacho de Santo Antônio, que fica no Cariri paraibano, também não é nada confortável. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência está suspenso há quase três anos. Porém, de acordo com a Secretaria de Saúde do Município, uma outra ambulância é utilizada para atender os atendimentos de urgência.

Apesar disso, o caso foi denunciado ao Ministério Público Estadual que recomendou a Prefeitura que os serviços sejam regularizados junto ao Samu Regional.

 

Luís Eduardo Andrade

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Enfermeira do Samu é atropelada durante atendimento a acidente em rodovia na PB

(Foto: Reprodução/TV Paraíba)

Uma enfermeira do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi atropelada por um carro, enquanto realizava o socorro de duas vítimas de um acidente, entre as cidades de Esperança e Areial, no Agreste paraibano. O atendimento estava sendo feito no acostamento da rodovia PB-121, quando um carro que trafegava na pista entrou na margem da estrada e bateu na enfermeira.

O caso ocorreu na noite deste domingo (12), por volta das 20h (horário local). De acordo com a Polícia Civil, o Samu foi acionado para atender duas vítimas de um acidente entre um carro e uma moto. Na delegacia, a médica do Samu que estava no local disse que o condutor parou a ambulância no acostamento e sinalizou a rodovia com cones.

Ainda de acordo com o relato da médica a Polícia Civil, o corpo da enfermeira foi arremessado com o impacto. Ela ficou com ferimentos em uma das pernas. Com o auxílio de outra equipe do Samu, a enfermeira e as outras duas vítimas que estavam sendo atendidas foram levadas para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande.

Enfermeira do Samu é atropelada enquanto prestava socorro em Esperança

Enfermeira do Samu é atropelada enquanto prestava socorro em Esperança

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Excesso de álcool lidera atendimentos do Samu durante Folia de Rua e Carnaval Tradição

samuExcesso de álcool liderou os atendimentos realizados pelo Serviço de Atendimento Móvel (Samu) durante o Folia de Rua e o Carnaval Tradição com 19 casos. Ao todo, o serviço contabilizou 63 atendimentos, sendo 57% em homens e 43% em mulheres. Mal-estar e ferimento corte contuso completam as lista de ocorrências mais registradas, com sete e cinco chamados, respectivamente.

“Nas Muriçocas e Virgens desse ano, colocamos ambulâncias espalhadas pelo corredor do Via Folia, além de uma Unidade de Suporte Básico de Vida (USB) no Posto 99, uma Unidade de Suporte Avançado de Vida (USA) e UBS no Pão de Açúcar e uma USA no cruzamento da Avenida Epitácio Pessoa com a Miguel Sátiro”, explicou a coordenadora geral do Samu, Érika Rivenna.

O esquema contribuiu para desafogar as Unidades de Pronto Atendimento (Upas), que receberiam boa parte dos casos, explicou Érika Rivenna. “Desse total, 60 atendimentos foram realizados e liberados no local, o que é muito bom. No geral, o balanço foi positivo, já que não registramos casos de ferimento por arma de fogo e armas brancas”, concluiu.

Número de atendimentos por evento:

Bloco dos Atletas e Banho de Cheiro – 1 atendimento

Bloco Virgens de Tambaú – 31 atendimentos

Bloco Muriçocas do Miramar – 28 atendimentos

Desfiles do Carnaval Tradição – 3 atendimentos

Secom-JP

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Acidentes de trânsito lideram chamados para o 192 do SAMU em 2016

samuO Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) recebeu, através do número 192, mais de 416 mil chamados de janeiro até novembro deste ano da população de João Pessoa e mais 59 municípios que compreendem a macrorregião de cobertura. Os acidentes de trânsitos lideram esses números com 7.707 ocorrências. Os trotes são responsáveis por 38% do total das ligações recebidas.

Ainda segundo os dados, as ocorrências neurológicas estão em segundo lugar com 4.699 mil atendimentos, o que representa 14% do total. Em terceiro, aparecem às ocorrências psiquiátricas com 3.545 atendimentos, representando 10% dos registros. O Samu atua no atendimento de urgência e emergência ligadas com o risco de morte, como explica a coordenadora Érica Rivenna, que ainda faz um alerta para a população quanto ao tipo de chamado que deve ser direcionado ao órgão.

“Uma febre, uma dor abdominal não é para o Samu. Às vezes, as pessoas ligam pra cá para esse tipo de ocorrência, o que acaba ocorrendo demora para os casos mais graves. Ou seja, qualquer tipo de acidente de trânsito, quedas livres, dores torácicas, que não sejam musculares, o AVC, uma criança que se engasga e convulsão são situações que requer a presença do Samu”, explica.

Estrutura

Atualmente, são dez ambulâncias disponíveis para a população, das quais três delas são de suporte avançado, além de três motolâncias, veículos estes que ajudam no atendimento mais rápido as vítimas. Na equipe multiprofissional há 46 médicos disponíveis 24 horas por dia, nos sete dias da semana.

Trotes

As estatísticas do Samu apontam que 38% das ligações registradas pelo atendimento são de trotes. A maior parte deles é realizada por crianças e adolescentes. Para combater a prática, a coordenação do Samu pede a ajuda dos pais na conscientização dos filhos. Na maioria das vezes, o trote é reconhecido ainda no processo de atendimento por telefone, casos em que as ambulâncias não são liberadas pela Central de Regulação.

Quando o usuário é convincente, o trote só é descoberto quando o veículo chega ao local indicado na ligação. Nesses casos, as ambulâncias acabam sendo ocupadas por cerca de 40 minutos, tempo em que poderiam estar atendendo solicitações reais e ajudando a salvar vidas.

correiodaparaiba

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Deputado chama atenção para colapso no Samu na Paraíba

renatoO deputado Renato Gadelha (PSC) demonstrou preocupação com o caos instalado em vários municípios da Paraíba diante do atraso de oito meses nos repasses estaduais do Samu. O Líder da Oposição teme que o serviço entre em colapso nos próximos dias por falta de recursos. “O risco é iminente, vários prefeitos me procuraram pedindo socorro”. Renato lembrou que os repasses federais estão em dia e as prefeituras estão fazendo a parte delas.

“O problema é que vários municípios estão sem receber o repasse estadual há mais de oito meses. O Governo do Estado simplesmente não paga a parte que lhe cabe, por lei, para o funcionamento do Samu”. Renato revelou que apenas em duas cidades, Campina Grande e Sousa, a dívida já ultrapassa os quatro milhões de reais. “Diante da crise que enfrentamos, as prefeituras não conseguem cobrir o rombo nas contas causado pelo Estado”.

Renato disse ainda que não são apenas os recursos do Samu que estão atrasados. “Há problema em outros repasses, como da farmácia básica, por exemplo. Da forma que está, o governador vai inviabilizar o já precário serviço de saúde público na Paraíba”. O deputado lembra que muitos prefeitos estão deixando os mandatos no final do ano e a ‘bomba’ pode estourar na mão dos novos mandatários.

“O pior de tudo isto é a falta de diálogo com o governo. O pagamento não é feito e não há qualquer comunicação com as prefeituras para tentar amenizar a crise. E a dívida só aumenta”, lamenta Renato Gadelha. O parlamentar sugeriu que o governo utilize os créditos provenientes da repatriação de recursos para quitar os pagamentos devidos aos municípios. “É o mínimo que este governo pode fazer. A população não, pode mais uma vez, ser penalizada. As prefeituras estão em dificuldades e o governador não pode, simplesmente, ignorar a obrigação legal de fazer os repasses”, finalizou Renato Gadelha.

MaisPB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Em Araruna, comissionados, prestadores e profissionais do SAMU são exonerados

wilma-maranhaoPara manter o equilíbrio fiscal e financeiro do município de Araruna, num momento de ‘transição’, a prefeita Wilma Maranhão exonerou alguns comissionados, prestadores de serviços, assessores, profissionais do SAMU e alguns secretários. A medida é dolorosa para um gestor; mas, necessária.

Segundo informações do deputado Benjamin Maranhão (SD), algumas obras em andamento serão entregues até  o dia 31 de dezembro e que, a militância agora oposição, vai continuar unida.

 

por: Vando

Fonte:http://www.sensocriticopb.com.br/

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Governo vai cortar Programa Farmácia Popular e tirar dinheiro de UPAs e Samu

farmacia-popularA fonte secou e, em 2016, não haverá dinheiro suficiente para manter importantes serviços gratuitos de saúde no país: o programa Farmácia Popular e os procedimentos de alta e média complexidades. O Ministério da Saúde vai acabar, já no início de 2016, com o “Aqui tem Farmácia Popular” — uma parceria com grandes redes de drogarias, que oferece descontos de até 90% em remédios. Além disso, avisou que, no último trimestre do ano que vem, não terá mais dinheiro para fazer repasses a estados e municípios.

Na prática, a União terá verbas para repassar às Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) e ao Serviço Móvel de Urgência (Samu) somente até setembro. O corte de R$ 3,8 bilhões afetará ainda cirurgias eletivas, internações, hemodiálises — em centros médicos conveniados ao Serviço Único de Saúde (SUS), hospitais universitários e unidades da Santa Casa.

No caso do Farmácia Popular, apenas as 460 unidades próprias do governo, que distribuem remédios de graça, serão mantidas. Neste caso, o corte será de R$578 milhões. O programa foi criado em 2006 para a compra de remédios contra colesterol, Parkinson, diabetes, glaucoma e osteoporose, além de anticoncepcional.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

O corte do governo federal se materializou na proposta de Orçamento enviada ao Congresso Nacional. Mas o Executivo aposta em emendas parlamentares para tentar recompor, em parte, o rombo na Saúde. A ideia é pretende pressionar os parlamentares a aprovar a medida que destinaria ao setor recursos oriundos do DPVAT (reservados para pagar indenizações em casos de acidentes de trânsito).

Por enquanto, foram preservados os gastos com a compra de vacinas e medicamentos. Até 2015, o total destinado à Saúde era equivalente ao que foi desembolsado no ano anterior, mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB), isto é, R$ 103,7 bilhões. Agora, o governo terá de reservar 13,5% das receitas correntes líquidas, ou seja, R$ 100,2 bilhões.

Do Extra