Arquivo da tag: Salário

Vereador Minininho acompanha prefeito e destina parte do salário para auxílio das famílias carentes de Solânea

O vereador Minininho anunciou nesta segunda-feira (30) que acompanha a decisão do prefeito Kayser rocha de destinar 30% do seu salário para auxiliar as famílias mais atingidas pelo impacto social e econômico causado pela pandemia do novo coronavírus.

“Foi uma decisão mais que acertada do prefeito Kayser, e também sensível a esse momento é o mínimo que podemos fazer, por isso sigo o prefeito realizando também a doação de parte do meu salário”, comentou o vereador Minininho.

 

Redação FN

 

 

Deputado paraibano doará 30% do seu salário para trabalhadores informais, durante pandemia

O deputado estadual Chió (REDE) anunciou neste domingo, 22 de Março, através de suas redes sociais, que doará 30% do seu salário para ajudar famílias de trabalhadores informais, durante pandemia.

O parlamentar alertou sobre a difícil situação enfrentada por trabalhadores autônomos e microempreendedores, que neste momento, por precisarem cumprir a quarentena, estão sem trabalhar e sem ter como sustentar suas famílias.

“Através do nosso mandato, temos construído um conjunto de medidas e propostas para ajudar essas pessoas. Estou aqui para dizer que, independente das decisões tomadas pelos três poderes, 30% dos meus rendimentos líquidos serão revertidos para essa população vulnerável da nossa região. O momento pede que todos cortem na carne para que famílias inteiras não pereçam de fome, ao mesmo tempo em que precisam enfrentar o vírus”, explicou.

Ainda em suas redes sociais, o parlamentar anunciou que fará uma live nesta segunda-feira (23), a partir das 16h, para conversar com a população e estabelecer a melhor maneira de destinação desses recursos na região do Brejo, Curimataú e Seridó paraibano.

FONTE: Ascom Deputado Estadual Chió (REDE/PB)

 

 

Prefeito da PB promete cortar salário de funcionário que sair para eventos

O prefeito de Riachão, no agreste Paraibano, Fábio Moura determinou a suspensão de várias atividades e serviços na cidade devido a Pandemia de Coronavirus, a exemplo das aulas e os servidores foram orientados a ficarem em suas residências como forma de prevenção.

Na tarde deste sábado (21) o gestor anunciou uma medida mais dura e necessária, qualquer funcionário que estiver dispensado do trabalho e for flagrado participando de festas ou estiver em bares terá o pagamento suspenso pela prefeitura. De acordo com Fábio, os funcionários não estão de férias e devem ficar em suas casas.

 

blogdofelipesilva

 

 

Com alteração do salário-mínimo, contribuição do MEI também sofre reajuste a partir deste mês

Os microempreendedores individuais devem ficar atentos às mudanças no valor do documento de arrecadação do Simples Nacional (DAS), que deve ser pago mensalmente, após o último reajuste no salário-mínimo dos trabalhadores. Agora, com o valor do salário-mínimo fixado em R$ 1.045,00 pelo Governo Federal, o valor do DAS pago pelo MEI também sofre alteração.

Por isso, quem já tinha emitido todas as guias de pagamento de 2020 precisará refazer o serviço, uma vez que os valores serão modificados. Embora as datas de pagamento continuem as mesmas, é preciso gerar os novos carnês para poder quitar a quantia reajustada.

De acordo com a analista técnica do Sebrae Paraíba, Germana Espínola, o valor do DAS é calculado sobre o valor do salário-mínimo vigente e é diferente para cada categoria de microempreendedor individual. “O valor é calculado sobre 5% do salário-mínimo para todos. Deste valor, acrescenta-se R$ 1,00 para os MEIs que atuam no setor de comércio e indústria; R$ 5,00 para os de serviço; e R$ 6,00 para comércio e serviço”, explicou.

Como fazer – O MEI precisa entrar no site www.portaldoempreendedor.gov.br, clicar na aba serviços, navegar até a parte de contribuição mensal e solicitar a impressão dos boletos atualizados.

 

clickpb

 

 

Novo valor do salário mínimo, de R$ 1.045, entra em vigor neste sábado

No dia 31 de dezembro, o presidente Jair Bolsonaro decretou um aumento de 4,1% no salário mínimo, que passou de R$ 998 para R$ 1.039. O reajuste foi feito com base em estimativas para a inflação. Porém, com a divulgação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) consolidado de 2019 para 4,48%, o governo decidiu corrigir o piso nacional para R$ 1.045.

O novo valor começará a valer neste sábado e altera, além de salários e aposentadorias, valores do PIS, seguro-desemprego, indenizações da Justiça, e contribuições dos trabalhadores e de microempreendedores individuais (MEIs).

Para trabalhadores cujo salário acompanha o piso nacional, o valor de R$ 1.045 será aplicado no vencimento de fevereiro, que é pago em março.

Atualmente, o valor do seguro-desemprego varia de acordo com o salário que o trabalhador tinha. Mas, como ninguém recebe menos do que o piso nacional, essa parcela também vai subir.

PIS/Pasep

O aumento do piso nacional corrige também o valor do abono salarial do PIS/Pasep pago a 25 milhões de trabalhadores da inciativa privada (PIS) e a militares, servidores e empregados de empresas públicas (Pasep).

O valor recebido de PIS/Pasep varia de acordo com o número de meses trabalhados no ano-base. Para quem trabalhou por apenas um mês em 2019, o montante mínimo — que era de R$ 84 — vai subir para R$ 87,08. Para quem teve vínculo o ano inteiro, o valor subirá de R$ 998 para R$ 1.045.

 

O Globo

 

 

Edital do concurso público da Prefeitura de Recife com 301 vagas e salário de até R$ 2.221,77 é publicado

A Prefeitura do Recife publicou, nesta terça-feira (28), no Diário Oficial, o edital de convocação para concurso público da Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre drogas e Direitos Humanos do Recife. Ao todo são 301 vagas para cargos de nível superior e médio, com salários variando de R$ 1.166,01 (com gratificação) a R$ 2.221,77 (com gratificação).

As inscrições custam R$ 120,00 (superior) e R$ 86,00 (médio) e serão feiras exclusivamente pela internet no site da Fundação Carlos Chagas. A abertura das inscrições está prevista para começar as 10h, no dia 3 de fevereiro de 2020. O término será no dia 6 de março, às 14h (no horário de Brasília).

A aplicação das provas objetivas de conhecimentos básicos e de conhecimentos específicos estão previstas para o dia 19 de abril de 2020. Pela manhã os candidatos do nível médio, e à tarde os de nível superior. Já a aplicação das provas práticas estão previstas para o dia 21 de junho de 2020. O resultado final, se não houver mudança, segundo informações do edital de convocação, será no dia 27 de agosto de 2020.

Veja abaixo os cargos disponíveis, salário e número de vagas

Analista em assistência social e direitos humanos-assistente social: 88 vagas, sendo 9 para pessoas com deficiência
Salário base: R$ 2.221,77 + gratificação

Analista em assistência social e direitos humanos-psicólogo: 72 vagas, sendo – 8 para pessoas com deficiência
Salário base: R$ 2.221,77 + gratificação

Analista em assistência social-pedagogo: 17 vagas, 2 sendo para pessoas com deficiência
Salário base: R$ 2.221,77 + gratificação

Analista em assistência social-terapeuta ocupacional: 2 vagas, 1 para pessoas com deficiência
Salário base: R$ 2.221,77 + gratificação

Analista em assistência social-nutricionista: 4 vagas, sendo 1 para pessoas com deficiência
Salário base: R$ 2.221,77 + gratificação

Analista em acessibilidade na função intérprete de língua brasileira de sinais-libras: 10 vagas, sendo 1 para pessoas com deficiência
Salário base: R$ 2.221,77

Analista em acessibilidade na função de braillista: 9 vagas, sendo 1 para pessoas com deficiência
Salário base: R$ 2.221,77

Analista de acessibilidade na função de guia intérprete: 4 vagas, 1 para pessoas com deficiência
Salário base: R$ 2.221,77

analista em acessibilidade na função de audiodescritor: 4 vagas, sendo 1 para pessoas com deficiência
Salário base: R$ 2.221,77

Educadores sociais: 10 vagas, sendo 1 para pessoas com deficiência
Salário base: R$ 1.459,60 + gratificação

Agentes administrativo da assistência social: 62 vagas, sendo 7 para pessoas com deficiência
Salário base: R$ 1.166,01 + gratificação

Assistente em acessibilidade na função de intérprete de língua brasileira de sinais-libras: 10 vagas, sendo 1 para pessoas com deficiência
Salário base: R$ 1.459,60

Assistente e acessibilidade na função de braillista: 9 vagas, sendo 1 para pessoas com deficiência
Salário base: R$ 1.459,60

 

clickpb

 

 

João articula aumento linear de 5% no salário de todos os servidores

Na manhã desta segunda-feira (20), o governador João Azevêdo anunciou que deu início a discussão para conceder um reajuste de 5% nos salários de todos os servidores estaduais da Paraíba.

De acordo com o gestor o referido reajuste está sendo discutido com a equipe econômica.

“A intenção é um percentual de aumento linear de 5% para todas as categorias” revelou.

Ainda segundo João a proposta inicial seria 3% em janeiro e 2% em julho, mas que as categorias solicitaram que fosse antecipado para janeiro e a possibilidade está sendo estudada.

O possível aumento de 5% significa R$ 348 milhões por ano.

“Não tem um único estado do Brasil tentando fazer um percentual como esse que estamos apresentando par a Paraíba”, finalizou.

PB Agora

 

 

Bolsonaro anuncia reajuste, e salário mínimo passará de R$ 1.039 para R$ 1.045 a partir de fevereiro

O presidente Jair Bolsonaro informou nesta terça-feira (14) que o governo reajustará o valor do salário mínimo de R$ 1.039 para R$ 1.045. Segundo Bolsonaro, o valor valerá partir de 1º de fevereiro.

O anúncio foi feito em uma entrevista coletiva na sede do Ministério da Economia, onde o presidente se reuniu com o ministro Paulo Guedes.

“Uma reunião tranquila, coordenada pelo Paulo guedes. Tivemos uma inflação atípica em dezembro. Não esperávamos que ela fosse tão alta assim. Foi basicamente da carne, e tínhamos que fazer com que o valor do salário mínimo fosse mantido. Então, ele passa, via medida provisória, de R$ 1.039 para R$ 1.045 a partir de 1º de fevereiro”, afirmou o presidente.

O objetivo com a medida é evitar perdas inflacionárias. Isso porque, ao fixar o valor do salário mínimo em R$ 1.039, o governo se baseou na projeção do mercado financeiro para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor do ano passado. O INPC serve de base para o cálculo do salário mínimo.

Na semana passada, porém, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o INPC ficou em 4,48%, acima do percentual previsto. Com isso, na prática, o reajuste do mínimo para R$ 1.039 ficou abaixo da inflação.

De acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o valor do salário mínimo serve de referência para 49 milhões de pessoas.

Impacto nas contas públicas

A revisão do valor do salário mínimo terá impacto nas contas públicas. Isso ocorre porque os benefícios previdenciários não podem ser menores que o valor do mínimo.

De acordo com cálculos do governo, o aumento de cada R$ 1 para o salário mínimo implica despesa extra em 2020 de aproximadamente R$ 355,5 milhões.

Considerando um aumento para R$ 1.045, segundo o secretário-especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, o impacto será de R$ 2,13 bilhões a mais, em gastos públicos, em 2020.

De acordo com ele, esse gasto adicional, não considerado anteriormente na aprovação do orçamento deste ano, pode levar o governo a fazer cortes em outras áreas – como forma de não descumprir o teto de gastos e a meta fiscal.

 

G1

 

 

Câmara suspende cota parlamentar para Wilson Santiago, mas mantém pagamento de salário

O pagamento da cota parlamentar do deputado federal paraibano Wilson Santiago (PTB) foi suspenso por decisão da Câmara Federal. Santiago foi afastado do mandato no mês de dezembro por decisão do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), no âmbito da Operação Pés de Barro.

Apesar de ter tido a cota parlamentar suspensa, Wilson Santiago continua recebendo o salário como deputado federal. Caberá à Mesa Diretora decidir quais as consequências administrativas do afastamento de Wilson Santiago, como o corte dos vencimentos. O entendimento tem sido de que a atribuição é do comando da Casa, diante da falta de previsão do afastamento no Regimento Interno e demais normativos.

A manutenção do afastamento de Wilson Santiago deverá ser apreciada pelo plenário da Câmara na primeira na primeira sessão após o recesso, marcada para fevereiro.

A Câmara informou que foi comunicada da decisão do STF no dia 23 de dezembro de 2019, quando recesso parlamentar já havia começado. “Naquela data, a Câmara prontamente cumpriu a decisão e registrou o afastamento do deputado, bem como determinou que nenhuma despesa do parlamentar fosse paga mediante utilização de recursos da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar.”, diz a nota.

“Importante ressaltar que, no presente caso, o parlamentar não se afastou de sua função para assumir outro cargo público e, tampouco, foi demovido definitivamente do mandato”, completou o texto.

 

clickpb

 

 

Governo Federal deve autorizar nova alta para o salário mínimo

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira (14) que o governo deve autorizar um novo reajuste para o salário mínimo de 2020 para repor a inflação de 2019. O cálculo do governo que elevou o valor de R$ 998 para R$ 1.039 considerou uma inflação mais baixa do que a registrada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A situação já havia sido abordada pelo Portal Correio, na última sexta-feira (10), quando o Ministério da Economia foi procurado para informar se haveria revisão do reajuste, mas, na ocasião, a pasta respondeu que não iria “se posicionar sobre a questão”.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) fechou 2019 com alta de 4,48%, de acordo com os dados divulgados na semana passada. Por lei, esse é o índice usado para o reajuste do salário mínimo, embora a inflação oficial seja a medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que fechou o ano de 2019 em 4,31%.

A alta no preço da carne teve um peso grande no aumento dos indicadores. Na tarde desta terça-feira, Bolsonaro vai se reunir com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para definir o novo valor e como a medida será encaminhada ao Congresso, que ainda precisa votar a Medida Provisória que definiu o primeiro valor do salário mínimo.

“Acho que tem brecha para a gente atender [o reajuste]. A inflação de dezembro foi atípica [com] pico por causa do preço da carne. A ideia é [repor] a inflação, o mínimo, né?! Agora, cada um real [de reajuste] aumenta mais ou menos R$ 300 milhões no orçamento. A barra é pesada. Apesar de ser pouco o aumento, R$ 4 ou R$ 5, mas tem que recompor”, disse o presidente ao deixar o Palácio da Alvorada na manhã desta terça-feira.

INSS e reformas

O governo pretende ainda anunciar nesta semana medidas para diminuir a fila de espera por benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). De acordo com Bolsonaro, uma dessas medidas deve ser a contratação de servidores ou militares da reserva.

“A gente pretende contratar, a lei permite, servidores ou militares da reserva pagando 30% a mais do que eles ganham, para a gente romper essa fila que aumentou muito por ocasião da tramitação da reforma da Previdência”, explicou o presidente.

Sobre as reformas tributária e administrativa que o governo deve enviar esse ano ao Congresso, Bolsonaro disse que está confiante na aprovação, “sem muito atrito” com o Lesgislativo. “A minha ideia é fazer da melhor maneira possível para que possa ser aprovada sem muito atrito. A economia está recuperando, mas se nós pararmos na reforma [da Previdência] pode perder o que ganhou até agora. O Congresso está bastante consciente disso, acredito que não tenhamos grande dificuldades se apresentarmos boas propostas”, disse.

 

Agência Brasil