Arquivo da tag: roubado

Carro roubado de radialista é encontrado carbonizado na Paraíba

O carro foi encontrado completamente carbonizado em um matagal entre Seridó e Pedra Lavrada, PB.

O carro de som modelo Fiat Uno, ano 1993, de cor preta e placas de Olivedos, PB, furtado na madrugada do último sábado (28) da frente da casa do radialista e publicitário, Francisco José, foi encontrado completamente carbonizado em um matagal entre Seridó e Pedra Lavrada, PB.

O automóvel era usado por Francisco para fazer propaganda e divulgar eventos de empresas da região e foi furtado com todos os equipamentos.

Segundo informações repassadas ao radialista, esse seria o quarto veículo queimado esse ano. Moradores disseram ainda que trata-se de uma gangue que atua na região.

Blog do Márcio Rangel 
Heleno Lima

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Veículo roubado é encontrado abandonado na zona rural de Alagoa Grande

Policiais da 2ª Companhia do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar) receberam a informação, nesta quarta-feira (26), de que havia um veículo abandonado no Sítio Caiana dos Crioulos, zona rural do município de Alagoa Grande.

Ao chegarem até o local informado, os militares encontraram o Eco Sport de cor prata e placa NPR 4798, de Campina Grande-PB. A guarnição comandada pelo Cb Adeângelo fez a consulta da placa do veículo e constatou, através do Sinesp, que ele possuía restrição de roubo ou furto. O veículo foi apreendido e conduzido até a Delegacia de Polícia Civil.

Assessoria 4º BPM

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Polícia Militar recupera veículo roubado em Serraria

Por volta das 08:00hrs da manhã de sexta-feira (07), a Polícia Militar da 7ª CIA de Solânea, foi acionada para averiguar um roubo a veículo que acontecera no Sítio Lagoa. Três indivíduos, não identificados, efetuaram o roubo da caminhonete modelo Silverado e seguiram para o Poço do Gado em Serraria.

Após cercarem a localidade, as guarnições realizaram diligências e acabaram encontrando o veículo abandonado nas proximidades da Fazenda de Jacó. Os acusados conseguiram evadir-se do local.

Participaram da ação as guarnições do CPU do 4º BPM, Rotam Solânea, RP’s de Arara, Serraria e Pilões. O veículo foi levado para a DP de Serraria para as providências cabíveis.

 

Assessoria

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Empresário tem carro roubado após negociar em site de vendas na PB

sireneUm empresário teve o carro roubado depois de anunciar o veículo em um site de vendas e negociar com um casal de criminosos. A dupla foi até a casa da vítima, alegando interesse no carro, mas acabou roubando o veículo e, ainda, vários objetos da casa. O caso ocorreu nesta quinta-feira (23), no bairro Alto Branco, em Campina Grande. A Polícia Militar chegou a ser acionada, mas o veículo não foi localizado até o fim da tarde desta sexta-feira (24).

O empresário Francisco Antero da Silva Júnior conta que queria vender o carro e decidiu anunciar na internet e já estava negociando com algumas pessoas há pelo menos duas semanas, quando houve um suposto interesse por parte de um casal. Os suspeitos pediram para ir até a casa da vítima avaliar o carro, mas tudo fazia parte do plano para o roubo.

“Esse pessoal me ligou perguntando se o veículo já havia sido vendido. Quando eu falei que estava em negociação, eles pediram para dar uma olhada, sem compromisso. Eu sempre marcava para mostrar o carro em algum lugar público, mas dessa vez eu aceitei fazer em casa. E aconteceu o que aconteceu”, disse o empresário.

Os suspeitos ficaram na casa da vítima por cerca de 10 minutos, tempo suficiente para roubar eletroeletrônicos e eletrodomésticos. Quando os dois suspeitos chegaram eles “perguntaram se podiam ir ao banheiro e eu disse que sim. A moça foi primeiro, depois o rapaz. Quando ele retornou, já veio com a arma em punho e me rendeu. [Ele] pediu para que eu não reagisse, que não ia fazer nada comigo e que queria apenas o carro e alguns itens de casa. E foi o que fizeram. Me prenderam no banheiro”, relatou a vítima.

Além do casal, durante a ação o empresário percebeu que outra pessoa entrou na casa para ajudar a pegar os objetos. “Quando preso [no banheiro], eu ainda escutei a voz de um terceiro, que até então não tinha se apresentado com eles. E só fui escutando a quebradeira dentro de casa, levando tudo, eu sentado lá, sem poder fazer nada, escutando o que eles me mandavam, o que eles me perguntavam”, conta Francisco Antero.

O empresário só conseguiu sair do banheiro, depois que ouviu o momento em que o suspeitos saíram com o carro. Ele arrombou a porta e procurou ajuda com os vizinhos, para acionar a Polícia Militar.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Motorista é roubado ao encostar carro em margem de pista para urinar na PB

juarez-tavoraUm homem teve cerca de R$ 3.200 roubados na tarde de terça-feira (21), ao parar o carro à margem de uma rodovia estadual em Juarez Távora, no Agreste paraibano. De acordo com as informações repassadas pela Polícia Militar, a ação criminosa ocorreu enquanto a vítima desceu do veiculo que estava para urinar.

Ainda conforme a PM, o motorista do veículo trafegava pela PB-079, quando encostou o carro na margem da pista.

Neste momento, dois homens em um moto se aproximaram da vítima, sacaram um revólver e anunciaram o assalto. Além do dinheiro, os suspeitos roubaram ainda um celular e um aparelho de som.

Depois do crime, a dupla fugiu. O homem foi à delegacia para prestar um boletim de ocorrência e a polícia fez rondas nas proximidades da cidade, mas até as 8h desta quarta-feira (22) ninguém havia sido preso.

G1 PB

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Policiais da 21ª Seccional de Solânea recupera caminhão roubado de empresário ararense no Pernambuco

caminhaoApós diligências,  policias civis (GTE de Solânea) da 21ª Seccional de Solânea, na tarde desta sexta-feria(02/12) localizaram veículo roubado pertencente há um empresário da cidade de Arara.

Conforme fato registrado da delegacia competente, o veículo Caminhão Volkwagen 24/290, placa OGG-2485 carregado de botijões de gás de cozinha, saiu da cidade de Cabedelo com destino a cidade de Arara, sendo tomado por assalto na  rodovia PB 079, no trecho que compreendido entre a BR 230 e a cidade de Juarez Távora.

O roubo ocorreu no ultimo sábado dia 26/11, realizado por 4 elementos armados em um veículo Pálio de cor azul. De acordo com o delegado Diógenes Fernandes, após um trabalho de investigação o veículo foi localizado no estado do Pernambuco na cidade de Caruaru pelos agentes Roberg, Joás e Luiz Monteiro.

Redação/TV Web Cidade

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Maria Lucia Fattorelli: Você está sendo roubado pela PEC 241

queda-economiaO governo e setores da grande mídia estão instalando um clima de terrorismo no país e fazendo uma tremenda lavagem cerebral na população, afirmando que se a PEC 241 não for aprovada o Brasil “quebra”, usando ainda o óbvio discurso de que é necessário controlar gastos. Óbvio! Afinal, quem seria contra controlar gastos?

As questões que não enfrentam são: O que está “quebrando” o Brasil? Que gastos estão de fato precisando ser controlados? O que a PEC 241 pretende fazer? O que está por trás dessa PEC 241? Por que não são enfrentadas as amarras que impedem que o Brasil, o país da abundância, garanta vida digna para todas as pessoas? É disso que vamos tratar nesse breve artigo.

O que está “quebrando” o Brasil?

O Brasil tem sido violentamente roubado pelo Sistema da Dívida.

Todos os anos, centenas de bilhões são subtraídos do orçamento federal para o inconstitucional pagamento de grande parte dos juros nominais – os mais elevados do mundo – e sequer sabemos quem são os credores, pois essa informação é sigilosa.

Mais algumas centenas de bilhões de reais vazam do orçamento para remunerar a sobra de caixa dos bancos, nas questionáveis operações denominadas “compromissadas” que já superam R$ 1 trilhão. Também não são revelados os beneficiários dessa despesa estimada em quase R$ 200 bilhões em 2015.

Outras centenas de bilhões de reais do orçamento federal se destinaram a cobrir prejuízos da política monetária suicida do Banco Central, tais como as bilionárias perdas com a farra dos contratos de swap cambial nos últimos anos (cujos beneficiários também são sigilosos); os prejuízos escandalosos de R$ 147,7 bilhões em 2009; R$48,5 bilhões em 2010, entre outros. Todos esses prejuízos do BC são transformados em “dívida pública”!

Também foram transformados em “dívidas públicas” montantes bilionários de dívidas privadas, dívidas prescritas e até passivos de bancos. Adicionalmente, diversas ilegalidades, ilegitimidades e até fraudes comprovadas inclusive por Comissões do Congresso Nacional fazem parte da chamada dívida pública desde a década de 70, passando por sucessivos governos desde então.

Esses mecanismos perversos e obscuros que “geram dívida pública” constituem a principal causa da crise fiscal que estamos enfrentando no país, pois a partir do momento em que a dívida é gerada, sobre ela passam a incidir os juros mais elevados do planeta, que são arbitrados pelo Banco Central.

O gasto com o Sistema da Dívida tem consumido quase a metade do orçamento federal anualmente, conforme dados oficiais. Em 2015, foram destinados 42,43% do Orçamento Geral da União, ou seja, R$ 962.210.391.323,00 para juros e amortizações:

Orçamento Geral da União 2015 (Executado) Total = R$ 2,268 trilhão

Fonte: SIAFI Elaboração: AUDITORIA CIDADÃ DA DÍVIDA

Grande parte desse pagamento é inconstitucional, pois decorre de manobra que contabiliza expressiva parcela dos juros nominais como se fosse “amortização”, burlando o disposto no art. 167, inciso III, da Constituição Federal, conforme denunciado pela CPI da Dívida Pública desde 2010.

Apesar dessa sangria, a dívida vem aumentando continuamente. Em 2015, por exemplo, a dívida pública federal interna aumentou R$ 732 bilhões, saltando de R$3,204 trilhões para R$3,937 trilhões em apenas 11 meses (31/01 a 31/12), conforme publicado pelo Banco Central .

Esse crescimento brutal da dívida não teve contrapartida alguma em investimentos efetivos, que ficaram restritos a apenas R$ 9,6 bilhões em 2015.

Toda a economia real encolheu em 2015. Passamos por preocupante processo de desindustrialização; queda no comércio; desemprego recorde, arrocho salarial e até o PIB do país diminuiu 3,8%, porém, os lucros dos bancos cresceram como nunca, conforme dados do próprio Banco Central:

Fonte: http://www4.bcb.gov.br/top50/port/top50.asp

Os bancos auferiram lucros de R$96 bilhões em 2015, ou seja, 20% a mais do que haviam lucrado em 2014, e esse lucro teria sido 300% maior se não tivessem feito a “reserva para créditos duvidosos” de R$183,7 bilhões:

O estratosférico lucro dos bancos quando toda a economia do país despenca é uma evidência de que está ocorrendo uma transferência de renda para o setor financeiro privado. A engrenagem que promove isso é o Sistema da Dívida, ou seja, a utilização do endividamento público às avessas; em vez de representar ingresso de recursos para investimentos geradores de desenvolvimento socioeconômico, tem servido para alimentar os mecanismos de política monetária suicida do Banco Central que, ao mesmo tempo, transferem bilhões aos bancos privados e geram dívida pública para toda a sociedade pagar…

Assim, o que está “quebrando” o Brasil é essa contínua sangria de quase metade do orçamento federal, anualmente, para o pagamento de juros extorsivos ao setor financeiro e a sigilosos investidores, incidentes sobre “dívidas” geradas sem contrapartida alguma, fruto de transformação de centenas de bilhões de reais de prejuízos da política monetária do Banco Central em “dívida pública”, além de outras operações ilegais e ilegítimas.

Nessa circunstância, surge a PEC 241, cujo objetivo explícito, mascarado de controle de gastos, é sacrificar todas as demais rubricas orçamentárias para destinar mais recursos ainda para essa chamada “dívida pública”, que nunca foi objeto de uma auditoria, como manda a Constituição Federal.

O que a PEC 241 pretende fazer?

Usando o óbvio discurso de que é necessário controlar gastos, a PEC 241 libera recursos à vontade, sem teto e sem limite, para o Sistema da Dívida.

A causa da explosão da dívida pública não tem sido, de forma alguma, um suposto exagero dos investimentos sociais (previdência, pessoal, saúde, educação, etc.), mas sim, a incidência de juros abusivos e a prática de questionáveis operações financeiras que beneficiam somente aos sigilosos investidores privados, gerando dívida pública sem contrapartida ao país.

Cabe registrar que no período de 2003 a 2015, acumulamos “superávit primário” de R$ 824 bilhões , ou seja, as receitas “primárias” (constituídas principalmente pela arrecadação de tributos) foram muito superiores aos gastos sociais, tendo essa montanha de dinheiro sido reservada para o pagamento da questionável dívida pública. Apesar do contínuo corte de investimentos sociais imprescindíveis à população, a dívida pública se multiplicou, no mesmo período, de R$ 839 bilhões ao final de 2002 para quase R$ 4 TRILHÕES ao final de 2015.

O relator da PEC 241/2016 “assinala que a Dívida Bruta do Governo Geral aumentou de 51,7% do PIB em 2013 para 67,5% do PIB em abril de 2016”, porém, não menciona as razões desse aumento, que não teve absolutamente nada a ver com os gastos sociais que essa PEC vai congelar por 20 anos, mas sim com o que ela deixa de controlar: os juros abusivos e os mecanismos financeiros ilegais que estão gerando dívida pública.

A PEC 241 pretende:

• Agravar ainda mais o privilégio da chamada “dívida pública” no orçamento federal, na medida em pretende congelar a destinação de recursos para todas as demais rubricas orçamentárias por 20 anos(!) para que tais recursos destinem-se à dívida pública;

• Amarrar todas as possibilidades de desenvolvimento socioeconômico do Brasil, devido ao aprofundamento do cenário de escassez de recursos para investimentos, ao mesmo tempo em que aumentará a transferência de recursos para o setor financeiro;

• “Legalizar” a burla que vem sendo praticada desde o Plano Real ao art. 167, inciso III, da Constituição Federal , na medida em que permitirá a destinação de toda e qualquer parcela de recursos para a chamada dívida pública;

• Deteriorar fortemente o atendimento aos direitos sociais no Brasil, 9a economia mundial que já amarga a vergonhosa 75a posição no ranking dos direitos humanos, segundo o IDH medido pela ONU;

• Privilegiar esquema fraudulento que está sendo implantado no país, mascarado da falsa propaganda de venda de créditos incobráveis (como a Dívida Ativa) que na realidade não saem do lugar e continuam sendo cobrados pelos órgãos competentes, tendo em vista que essa PEC 241 deixa fora do congelamento a destinação de recursos para “empresas estatais não dependentes” que operam esquema semelhante ao que quebrou a Grécia;

• Manter a gastança irresponsável com os maiores juros do mundo, incidentes sobre dívidas ilegais, ilegítimas e até fraudes denunciadas por diversas comissões do Congresso Nacional, e que nunca foram submetidas à auditoria prevista na Constituição.

A PEC 241 não irá resolver o problema do país, mas representará privilégio brutal para o setor financeiro privado e investidores sigilosos. É evidente que o gasto que precisa ser controlado no Brasil é o gasto com essa chamada “dívida pública”. Mas a PEC 241 faz o contrário.

O que está por trás dessa PEC 241?

Além de privilegiar a chamada “dívida pública” e continuar alimentando cada vez mais o Sistema da Dívida às custas do sacrifício de todas as demais rubricas orçamentárias, a PEC 241 privilegia esquema fraudulento semelhante ao que quebrou a Grécia .

Bem escondido no texto proposto pela PEC 241/2016 para o Art. 102, inciso V, parágrafo 6o, inciso IV do ADCT, encontra-se o privilégio de recursos, à vontade, sem teto e sem limite, para “empresas estatais não dependentes”.

Enquanto as empresas estatais estratégicas e lucrativas vêm sendo privatizadas há 20 anos no Brasil, estão sendo criadas em diversos estados e municípios, “empresas estatais não dependentes” que emitem debêntures com desconto brutal e pagam juros estratosféricos, com garantia estatal.

A empresa PBH ATIVOS S/A, por exemplo, foi criada por lei votada na Câmara de Vereadores de Belo Horizonte , com um capital autorizado de R$100.000,00. No entanto, R$100.000,00 corresponde ao valor de cada uma das debêntures emitidas por essa empresa, como demonstra informação extraída de sua página na internet:

Essas “empresas estatais não dependentes” são pessoas jurídicas de direito privado e operam escandaloso esquema de transferência de recursos públicos para o setor financeiro privado, tendo em vista que vendem, a investidores privilegiados, com desconto que pode chegar a 60%, debêntures com garantia real (dada pelos entes federados), pagando juros estratosféricos que podem ultrapassar 20% ao ano.

O rombo será enorme e, por tratar-se de empresas estatais, os entes federados serão chamados a honrar a garantia dada, gerando assim grandes volumes de obrigações onerosas que configuram dívida pública. Assim, esse mecanismo abusivo e inconstitucional gera dívida pública sem contrapartida alguma.

Esse esquema está mascarado por sedutora propaganda de que entes federados poderiam “vender”, “ceder” ou “novar” direitos de créditos de Dívida Ativa de difícil arrecadação.

Na prática, tais créditos continuam sendo cobrados por órgãos competentes (Procuradorias de Fazenda), e o que está sendo cedido de fato, pelos entes federados a “empresas estatais não dependentes”, é meramente uma garantia onerosíssima, sem contrapartida alguma, o que é ilegal! Os projetos de lei PLS 204/2016, PLP 181/2015 e PL 3337/2015 que tramitam no Congresso Nacional visam “legalizar” esse esquema, que irá provocar um enorme rombo nas contas públicas.

Esse negócio entrou no país por meio de consultorias especializadas, como a ABBA Consultoria e Treinamento por exemplo. O Sr. Edson Ronaldo Nascimento, responsável da ABBA, é também assistente consultor do FMI, Presidente da PBH Ativos S/A (empresa estatal não dependente de Belo Horizonte); Superintendente Executivo da Secretaria de Fazenda do Estado de Goiás; Secretário de Fazenda do Estado de Tocantins, entre outros cargos estratégicos ocupados no Distrito Federal e Secretaria do Tesouro Nacional. Assim o esquema ilegal se alastra.

É infame que a mesma PEC que engessa por 20 anos investimentos sociais em saúde, educação, assistência etc. privilegie a destinação de recursos à vontade, sem limite e sem teto algum, para alimentar esse esquema ilegal que gera dívida pública sem contrapartida, semelhante ao que quebrou a Grécia.

Por que não são enfrentadas as amarras que impedem que o Brasil, o país da abundância, garanta vida digna para todas as pessoas?

O Brasil é atualmente a 9a maior economia mundial e nossa realidade é de extrema abundância. O Brasil detém, por exemplo:

– A maior reserva de nióbio do mundo, mineral estratégico, empregado em aeronaves, satélites espaciais, usinas nucleares e equipamentos de última geração. O Canadá possui apenas 2% das reservas mundiais de nióbio e, com esse recurso, garante saúde e educação pública, gratuita e de excelente qualidade para a sua população. O Brasil possui 98% das reservas. A exploração atual é feita principalmente em Minas Gerais de maneira totalmente opaca, por empresa particular, embora a Constituição Federal estabeleça que os minerais são bens da União ;

– A terceira maior reserva de petróleo;

– A maior reserva de água potável;

– A maior área agriculturável e clima favorável, permitindo a produção de alimentos durante os 12 meses do ano;

– Riquezas minerais diversas e Terras Raras que só existem em nosso País;

– Riquezas biológicas: fauna e flora de incontáveis espécies;

– Extensão territorial continental, com a população plenamente integrada, pois falamos o mesmo idioma;

– Potencial energético, industrial e comercial;

– Imensa riqueza humana e cultural.

Possuímos também riquezas financeiras: Reservas Internacionais de US$ 375 bilhões; montante de R$1 trilhão esterilizado no Banco Central (operações compromissadas), e sobra de R$ 480 bilhões em 2015…

Nossa realidade de abundância nada tem a ver com o escandaloso cenário de escassez a que temos sido submetidos, com desemprego recorde, falta de recursos para o atendimento às necessidades sociais básicas e desarranjo econômico que tem levado ao encolhimento do PIB do gigante Brasil.

Esse cenário de escassez tem sido sustentado pelo modelo econômico concentrador de renda e riqueza que favorece atores privilegiados instalados no sistema financeiro privado e grandes corporações por meio de vários esquemas, como o Sistema da Dívida, o modelo tributário regressivo, a predatória exploração ambiental e ecológica, a desordenada política agrícola, sem falar nas brechas para o avanço dos lucros na exploração privada dos serviços de saúde, educação e previdência à medida em que tais serviços são sucateados por falta de recursos na rede pública.

Em vez de desmontar esse cenário de escassez e corrigir as distorções que tornam o gigante Brasil um dos países mais injustos do mundo, a PEC 241 aprofundará fortemente esse inaceitável cenário, inserindo no texto constitucional, por 20 anos, o favorecimento ainda mais escandaloso aos interesses sigilosos que usurpam nossas riquezas e impedem o nosso desenvolvimento socioeconômico.

A PEC 241 está roubando você e o país que você poderia e deveria ter. É urgente denunciar esse verdadeiro crime de lesa Pátria, enfrentar essas amarras que impedem o nosso desenvolvimento socioeconômico, a fim de garantir vida digna para todas as pessoas.

 

Maria Lucia Fattorelli é coordenadora Nacional da Auditoria Cidadã da Dívida.

Anfip

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Bandidos assaltam posto em Sapé, são perseguidos em Guarabira e capotam veículo roubado

presoTrês homens assaltaram um posto de combustíveis da cidade de Sapé/PB na noite desta segunda (19) e fugiram. A Polícia Militar foi acionada e iniciou uma perseguição aos elementos que seguiam num veículo Citroen, roubado em João Pessoa, capital paraibana. Policiais do 4º BPM foram informados que os bandidos estavam fugindo em direção a Guarabira e montaram uma campana na entrada da cidade. Ao se deparar com os PMs, o trio seguiu para a cidade de Araçagi, mas acabaram perdendo o controle da direção e saindo da pista nas proximidades da curva dos eucaliptos.

Quando conseguiram chegar até o veículo, os policiais encontraram um dos elementos ainda atordoado e com algumas escoriações leves pelo corpo e na capeça. Os outros dois conseguiram se embrenhar no matagal e, pelo menos, até o fechamento desta matéria não foram encontrados.

Dentro do veículo também foram encontrados vários objetos que possivelmente seriam usados pelos elementos em outros assaltos, como réplica de arma de fogo, máscara, coletes à prova de balas, entre outros.

Antes de ser conduzido até a delegacia, o homem preso, que reside em João Pessoa, foi levado ao hospital regional de Guarabira para receber atendimento médico. Ele passa bem.

A nossa equipe esteve acompanhando tudo de perto e conversou com o Capitão Mailson, da Polícia Militar. Assista ao vídeo abaixo e veja o que ele disse.

portalmidia

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Idoso é roubado por travestis e obrigado a praticar orgias sexuais na cidade de Sousa

sireneNa madrugada deste sábado (27), um fato curioso movimentou a área policial da cidade de Sousa.

Um senhor de idade acionou a polícia militar do 14º BPM e informou aos militares que acabou sendo roubado por um grupo de travestis, e obrigado a participar de orgias sexuais com os mesmos.

O idoso contou que a confusão aconteceu próximo a um bar, e em seguida, os travestis fugiram do local com sua bolsa e todos os seus objetos pessoais.

A PM orientou à vítima a registrar um boletim de ocorrência na delegacia para formalizar o ocorrido.

Diário do Sertão

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Vizinho briga com bandidos e livra agricultor de ser roubado em Casserengue

plantão policialUm tentativa de roubo e a localização de uma moto roubada estão entre as ocorrências registradas pela Polícia Militar nos municípios de Casserengue e Solânea.

A tentativa de roubo foi no Sítio Pedra D’Água. Dois bandidos ameaçaram os moradores de uma casa para praticar o crime no meio da tarde, por volta das 15h. Um vizinho da vítima brigou com os indivíduos e impediu o crime, mas ficou ferido. A guarnição da viatura 5690, comandada pelo 3º sargento Eriberto, foi informada pela vítima que dois indivíduos armados danificaram o telhado da sua residência para roubar.

Os dois só não conseguiram concluir o crime porque um vizinho entrou em vias de fato com os meliantes e foi atingido por golpes de faca na região da abrriga. A vítima foi socorrida pelo Samu para o hospital de Trauma de Campina Grande e os acusados evadiram-se ao perceber a chegada da guarnição policial adentrando um matagal. Diligências foram realizadas, porém sem êxito.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

Veículo abandonado

Uma vítima de roubo procurou a guarnição policial, nessa segunda-feira (27) e informou que a sua motocicleta Honda/Cg 150 Titan, vermelha, ano 2005/2006, placa MNL-6468 PB, tomada de assalto no domingo, dia 26, se encontrava abandonada nas proximidades da Rua Rio Grande do Sul.

Compareceu ao local a viatura 5831 comandada pelo Cabo Nelson, que constatou o fato e conduziu o referido veículo à delegacia local onde foi feita a entrega ao referido proprietário.

 

 

Focando a Notícia