Arquivo da tag: roedor

Anvisa proíbe venda de extrato e molho de tomate com pelo de roedor de 5 marcas

estratos de tomateA Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a comercialização e a distribuição de quatro lotes de extrato de tomate das marcas Amorita, Predilecta, Aro e Elefante, além de um lote de molho de tomate tradicional da marca Pomarola.

A punição às cinco marcas se deu com base em laudos que detectaram matéria estranha indicativa de risco à saúde humana – pelo de roedor – acima do limite máximo de tolerância pela legislação vigente. As empresas terão de recolher os estoques dos produtos existentes no mercado.

As decisões da Anvisa estão publicadas em resoluções no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (28).

A primeira refere-se ao lote L 076 M2P e validade de 01/04/2017 do extrato de tomate Amorita, fabricado por Stella D’Oro.

A segunda, ao extrato de tomate Predilecta lote 213 23IE e validade 03/2017, e extrato de tomate da marca Aro, lote 002 M2P, válido até 05/2017.

A terceira trata do molho de tomate tradicional Pomarola lote 030903 e validade 31/08/2017 e também do extrato de tomate Elefante lote 032502 e validade 18/08/2017.

As empresas não se manifestaram.

Estadão

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Anvisa proíbe venda de lote de açúcar com excremento e pelo de roedor ‘acima do tolerado’

acucarA Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a venda de um lote de açúcar cristal da marca Nevada porque testes encontraram excremento e pelo de roedor “acima do limite de tolerância estabelecido”. A medida foi publicada por meio de resolução no “Diário Oficial” da União desta quarta-feira (22).

Fica proibida a distribuição e venda do lote MO5-LOT 0307 do açúcar cristal Nevada, com validade até 7 de março de 2016. O produto é fabricado pela Mercavalle Mercantil Vale do Sol, da cidade de Contagem, em Minas Gerais.

De acordo com a Anvisa, essas “matérias estranhas” indicam risco à saúde humana, além de falhas das boas práticas.

G1

 

Anvisa interdita lotes de alimentos com pelo de roedor e fragmentos de vidro

Knorr-Elefante,
Knorr-Elefante,

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou hoje (19) a interdição cautelar, por 90 dias, do lote L6 do extrato de tomate da marca Knorr-Elefante, fabricado pela empresa Cargill Agrícola S.A., com sede em Goiânia (GO).

O lote tem validade até 21 de maio de 2015 e obteve resultados insatisfatórios de rotulagem e de matéria estranha macroscópica e microscópica. Nas análises, técnicos da Anvisa descobriram fragmentos de pelo de roedor acima do limite de tolerância estabelecida, de 1 fragmento em 100g.

Também por 90 dias, foi interditado o lote L04501, do alimento Suspiro Duplo, marca Doces Arapongas Prodasa, fabricado por Produtos Alimentícios Arapongas S.A – Prodasa, em Arapongas (PR). Com validade até 28 de novembro de 2014, os resultados foram igualmente insatisfatórios nas análises de rotulagem e de matéria estranha macroscópica e microscópica. Nele, confirmaram a presença de fragmentos de vidro no produto.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Nos dois casos, a Anvisa considerou os laudos de análise fiscal emitidos pelo Instituto Octávio Magalhães da Fundação Ezequiel Dias e as notificações feitas pela Vigilância Sanitária de Minas Gerais.

As determinações foram publicadas na edição desta sexta-feira do Diário Oficial da União. A Agência Brasil entrou contato com as empresas Cargill Agrícola e a Prodasa e aguarda posicionamento.

 

Agência Brasil