Arquivo da tag: Rio

Rio Paraíba é tema de Sessão Especial na Assembleia Legislativa

Nesta quarta-feira, 22 de Maio, Dia Mundial da Biodiversidade, o Rio Paraíba será tema de uma sessão especial na Assembleia Legislativa, proposta pelo Deputado Estadual Chió (REDE).

No centro do debate, as potencialidades e problemas que envolvem o rio, com foco em soluções para ocupações, a redução da mata nativa, a difícil vida das populações ribeirinhas, a poluição do rio e a consequente redução da vida debaixo d’água, o impacto econômico para os pescadores e os projetos em andamento que tentam reverter essa tendência.

“O rio Paraíba é um dos mais importantes do estado, seja pela sua extensão, ou, relevância econômica. Sua bacia hidrográfica é a segunda maior, atrás, apenas, do rio Piranhas. Os poderes públicos precisam olhar as necessidades do rio, para que o mesmo continue sendo vital à sobrevivência de tantos ecossistemas”, defendeu o deputado Chió (REDE).

Biólogos, geógrafos, oceanógrafos, a Fundação Solidariedade, empresários, associações, ONGs, colônias de pescadores, associações de moradores, comunidades indígenas, a Comissão de Desenvolvimento, Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, a Sudema, IBAMA, IDEME, a CAGEPA, AGEVISA , ICMBio as Prefeitura de João Pessoa, Santa Rita e Bayeux, entre outras instituições, estão sendo mobilizadas.

A sessão acontece a partir das 15h30, no Plenário José Mariz, sede da Assembleia Legislativa, em João Pessoa.

Fonte: Ascom Deputado Estadual Chió (REDE)  

 

 

Câmara do Rio aprova abertura de impeachment de Crivella

A Câmara Municipal do Rio de Janeiro decidiu nesta terça-feira, 2, por 35 votos a 14, abrir uma comissão para abrir processo de impeachment contra o prefeito Marcelo Crivella (PRB), acusado de crime de responsabilidade.

Dois dos três vereadores sorteados para compor a comissão processante são aliados de Crivella: Paulo Messina (Pros), que era secretário da Casa Civil de Crivella e reassumiu o mandato de vereador exatamente para a votação desta terça-feira, e Luis Carlos Ramos Filho (Podemos). Os dois votaram contra a criação da comissão.

O terceiro integrante é William Coelho (MDB), que votou contra Crivella. Coelho será presidente da comissão e Ramos Filho será relator. A comissão deve notificar o prefeito para apresentar sua defesa, e a partir dessa notificação terá 90 dias corridos para concluir a investigação. Crivella permanecerá no cargo nesse período.

Para aprovar o impeachment, ao final do processo, são necessários votos de dois terços dos 51 vereadores.

 

Estadão

 

 

Cagepa diz que vazamento não vai contaminar o Rio Gramame

Barragem de Gramame/ Foto: Rafael Passos

Em nota divulgada na tarde desta sexta-feira (9), a Diretoria de Operação e Manutenção da Cagepa disse que não há possibilidade de contaminação do Rio Gramame, referindo-se a um vazamento ocorrido nesta tarde, que lançou cerca de 40 mil litros de soda cáustica nas águas do rio.

“É importante destacar que a água distribuída pela Cagepa a partir da Estação de Tratamento de Gramame não foi afetada com o vazamento do equipamento, descartando assim, qualquer possibilidade de contaminação”, diz parte da nota.

Apesar do produto despejado não ter sido suficiente para causar danos ao meio ambiente, segundo a Cagepa, técnicos da Gerência de Controle de Qualidade da empresa estão monitorando o manancial e realizando testes para analisar a qualidade da água.

Confira a nota na íntegra

“A Diretoria de Operação e Manutenção da Cagepa informa que, por volta das 12h desta sexta-feira (9), um tanque cilíndrico que armazenava soda cáustica, utilizada no tratamento da água produzida na Estação de Tratamento de Gramame, apresentou um vazamento, que acabou carreando parte do produto químico às margens do Rio Gramame.

Tão logo tomou conhecimento do fato, a Cagepa encaminhou técnicos ao local, que, em pouco tempo, conseguiram conter o vazamento.

A Cagepa explica que a quantidade do produto despejado no rio não foi suficiente para causar danos ao meio ambiente. Apesar disso, técnicos da Gerência de Controle de Qualidade da empresa estão monitorando o manancial e realizando testes para analisar a qualidade da água.

É importante destacar que a água distribuída pela Cagepa, a partir da Estação de Tratamento de Gramame, não foi afetada com o vazamento do equipamento, descartando assim, qualquer possibilidade de contaminação.

Por fim, a Cagepa que já adotou todos procedimentos administrativos necessários para responsabilizar a empresa responsável pelo fornecimento do tanque cilíndrico, visto que o equipamento foi adquirido há pouco menos de cinco anos”.

Entenda o caso

Um vazamento lançou cerca de 40 mil litros de soda cáustica nas águas do Rio Gramame. A informação foi passada pela Defesa Civil, que fez um alerta aos moradores sobre o uso do rio, localizado na Grande João Pessoa.

A vazão, segundo da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec), surgiu na estação de tratamento da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), localizada na cidade do Conde.

A Defesa Civil informou que até ser divulgado o aviso de normalização do rio, os moradores devem evitar o uso da água para banho e consumo.

Portal Correio

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

Rio transborda, encobre ponte e interrompe trânsito e passagem de pedestre em Guarabira

As chuvas que atingem várias regiões da Paraíba têm trazido transtornos em várias localidades. Na cidade de Guarabira, no Brejo do estado, um rio transbordou interrompendo a passagem de carros e pedestres, na manhã desta sexta-feira (21).

Ao PB HOJE, o radialista Pedro Júnior, da Rádio Rural de Guarabira, relatou que A Rua Arnoud de Ché, ficou interditada devido ao transbordamento do Rio Guarabira. O trecho liga a Rua Prefeito Manoel Lordão à Rodovia PB-057, que dá acesso à UPA está interditado por causa do grande volume de água que encobriu a ponte.

“Os moradores da localidade pedem providências da prefeitura porque temem que a ponte caia. Eles relataram que o problema é antigo”, falou o radialista.

Outras localidades de Guarabira também apresentaram problemas devido às chuvas. “O trecho próximo a rua Prefeito Manoel Lordão, que dá acesso ao Conjunto Frei Damião, também apresentava muita água. A rua Joca Ataíde, no Bairro Novo, no trecho próximo às barracas de fogos, também apresentou um intenso fluxo de água”, relatou o profissional da comunicação do Brejo.

pbhoje

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Após Rio, SP tem multidão nas ruas em ato por ‘Diretas Já’

A cidade de São Paulo recebe neste domingo (4) um show-protesto organizado por artistas em defesa de eleições diretas para a Presidência da República e da saída de Michel Temer do Palácio do Planalto.

Foto: Renato S. Cerqueira / Futura Press

O ato acontece no Largo da Batata, na zona oeste da metrópole, e reúne cerca de 30 blocos do carnaval paulistano, além de organizações sociais, como o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST).

Entre os artistas que participam estão Chico César, Criolo, Mano Brown, Maria Gadú, Emicida, Péricles, Pitty e Tulipa Ruiz. No domingo passado, 28 de maio, dezenas de milhares de pessoas já haviam feito um ato na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, por eleições diretas.

A pressão para Temer renunciar aumentou após a divulgação da delação premiada de Joesley Batista, dono do frigorífico JBS, que motivou a abertura de um inquérito contra o presidente no Supremo Tribunal Federal (STF) por obstrução de Justiça, corrupção passiva e organização criminosa.

Foto: Renato S. Cerqueira / Futura Press

Na última quarta-feira (31), a Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que prevê a realização de eleições diretas para o Planalto caso o cargo fique vago nos primeiros três anos de mandato – atualmente, a lei fala em votação popular apenas na hipótese de vacância na metade inicial do governo.

Para entrar em vigor, a PEC ainda precisa ser aprovada em plenário no Senado e na Câmara por maioria qualificada de dois terços, e em dois turnos.

Veja mais fotos:

Foto: Renato S. Cerqueira / Futura Press

Foto: Renato S. Cerqueira / Futura Press

Foto: Renato S. Cerqueira / Futura Press

Foto: EFE

Foto: EFE

Foto: EFE
Ansa

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Eike Batista deixa Bangu e segue para prisão domiciliar no Rio

O empresário Eike Batista deixou a Penitenciária Bandeira Stampa, no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio, por volta das 9h25 deste domingo (30) . Ele vai cumprir prisão domiciliar em sua casa, no Jardim Botânico, na Zona Sul, após conseguir um habeas corpus no Supremo Tribunal Federal (STF).

Eike chegou à sua mansão, escoltado pela Polícia Federal, às 10h15. Ele estava em um carro particular, que seguia atrás da viatura policial. O portão da casa já estava aberto e foi fechado tão logo o comboio acessou o imóvel.

Eike Batista chegou em casa, após sair de Bangu, escoltado pela Polícia Federal (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Eike Batista chegou em casa, após sair de Bangu, escoltado pela Polícia Federal (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

A prisão domiciliar inclui nove medidas cautelares, como a vistoria da Polícia Federal em casa sem aviso prévio, afastamento das empresas nas quais é sócio e entrega do passaporte. No total, são nove determinações (veja todas abaixo).

Empresário Eike Batista deixou o presídio de Bangu por volta das 9h25 deste domingo após três meses preso (Foto: Reprodução/GloboNews)

Empresário Eike Batista deixou o presídio de Bangu por volta das 9h25 deste domingo após três meses preso (Foto: Reprodução/GloboNews)

A decisão é do juiz federal de plantão, Gustavo Arruda Macedo, que atendeu a liminar do ministro do STF Gilmar Mendes, que na sexta-feira (28) concedeu habeas corpus ao empresário e considerou que não se justifica o argumento de que Eike deve ficar preso para não atrapalhar as investigações.

Veja as medidas que Eike deverá cumprir após sair da prisão:

  • Afastar-se ou continuar afastado da direção/administração das empresas envolvidas, em especial as empresas do Grupo X;
  • Proibição de manter contato com qualquer pessoa que seja ré ou investigada, em feitos que tramitam perante o Juízo da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro ou em outros processos relacionados à Operação Lava Jato (13ª Vara Federal de Curitiba) e seus desdobramentos;
  • Concordar com o levantamento permanente dos sigilos telefônico e telemático, enquanto durar a medida cautelar;
  • Recolhimento domiciliar integral, ressalvada situação de emergência médica, que deverá ser imediatamente comunicada ao juízo;
  • Atender a todas as comunicações judiciais;
  • Entregar na secretaria do juízo o(s) passaporte(s) que tiver no prazo de 24 horas, caso ainda não tenha feito;
  • Proibição de alteração de domicílio sem autorização judicial;
  • A defesa deverá manter o registro de todas as pessoas que ingressarem no imóvel em que a medida será cumprida, sendo certo que está proibida a visitação de pessoas que não sejam parentes ou advogados regularmente constituídos com procuração nos autos;
  • A Polícia Federal está autorizada a realizar visitas no imóvel em que a medida será cumprida, em qualquer dia da semana, sem prévia comunicação ou autorização do juízo, a fim de checar se todas as condições estão sendo cumpridas;

Eike teve a prisão preventiva decretada em janeiro, na Operação Eficiência, após dois doleiros dizerem que ele pagou US$ 16,5 milhões (ou R$ 52 milhões) a Sérgio Cabral, ex-governador do RJ, em propina. O pagamento teria sido feito em troca de contratos com o governo estadual.

Mas ele estava em Nova York quando a operação foi deflagrada e foi preso alguns dias depois, ao desembarcar no Galeão. O empresário já foi denunciado por corrupção e lavagem de dinheiro e é réu em pelo menos uma ação, junto com Cabral e a ex-primeira-dama do RJ, Adriana Ancelmo, que também está em prisão domiciliar (Cabral segue preso em Bangu). A Operação Eficiência é um desdobramento da Lava Jato no Rio de Janeiro.

A casa de Eike Batista, na Zona Sul do Rio de Janeiro, onde o empresário cumprirá prisão domiciliar (Foto: Reprodução/TV Globo)

A casa de Eike Batista, na Zona Sul do Rio de Janeiro, onde o empresário cumprirá prisão domiciliar (Foto: Reprodução/TV Globo)

Decisão de Gilmar Mendes

A defesa do empresário entrou com pedido de liberdade no Supremo por entender que não havia justificativa legal para que a prisão preventiva fosse mantida. No pedido de liberdade, disse que sua prisão foi decretada com base em outra investigação, ligada à Operação Lava Jato, em uma apuração sobre sua relação com a esposa do marqueteiro João Santana, Mônica Moura.

Além disso, disse que Eike não poderia ser preso pelos mesmos fatos de que é acusado nem somente por depoimentos de delatores e que as suspeitas remetem ao ano de 2011.

“Todas as decisões que envolvem o ora paciente eximem-se de indicar fato concreto e atribuível no sentido de que ele representaria um risco à instrução criminal – não se fala de testemunhas ameaçadas ou da possibilidade de destruição de provas – tampouco que ele, empresário nacionalmente reconhecido, represente risco à ordem pública ou econômica ao ser posto em liberdade’, diz o pedido de liberdade.

Na decisão, Gilmar Mendes afirma que os supostos crimes investigados, de corrupção e lavagem de dinheiro, são “graves”. Apesar disso, diz o ministro, teriam sido cometidos entre 2010 e 2011 e são “consideravelmente distantes no tempo da decretação da prisão”.

“O paciente não é formalmente acusado de manter um relacionamento constante com a suposta organização criminosa liderada por Sérgio Cabral. Pelo contrário, a denúncia não imputou ao paciente o crime de pertencer à organização criminosa”, sustenta o ministro.

Assim, diz Gilmar Mendes, entre os supostos crimes e a decretação da prisão há um “lapso temporal considerável” e não há notícias de que Eike “tenha adotado ulterior conduta para encobrir provas”.

“O fato de o paciente ter sido denunciado por crimes graves – corrupção e lavagem de dinheiro –, por si só, não pode servir de fundamento único e exclusivo para manutenção de sua prisão preventiva”, afirma o ministro na decisão.

Para Gilmar, o “perigo que a liberdade do paciente representa à ordem pública ou à instrução criminal” pode ser substituído por medidas cautelares “menos gravosas” do que a prisão preventiva.

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Deputado vira alvo de bomba enquanto pede a PMs fim da violência em protesto no Rio

Mais um vídeo que mostra a violência da ação da Polícia Militar durante as manifestações desta sexta está repercutindo nas redes sociais. Desta vez, é possível ver o exato momento em que uma bomba de gás lacrimogênio é jogada em direção a um palco montado na Cinelândia, onde deputado estadual Flávio Serafini, do PSOL-RJ, pedia que agentes não fossem violentos ao dispersar o público que acompanhava o ato.

Confira a partir de 4 minutos e 30 segundos de vídeo:

Neste sábado, uma mensagem foi publicada no perfil oficial do deputado. “Neste momento, o público havia se reagrupado, após ter sido dispersado à força pela polícia que atirou bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha indiscriminadamente nos manifestantes desde o início da marcha, em frente na Alerj. (…) Várias vezes ele pediu para que a polícia parasse de jogar as bombas no público, que estava absolutamente pacífico”, diz a mensagem.

Pouco antes da confusão, o público cantava o Hino Nacional quando as primeiras bombas começaram a ser lançadas. Aos 4’14” de vídeo, o canto é interrompido e os manifestantes começam a dispersar. É quando o deputado encerra o ato e passa a pedir calma aos agentes.

Veja post do deputado:

Deputado se manifestou via Facebook
Deputado se manifestou via Facebook Foto: Reprodução

O EXTRA entrou em contato com a assessoria de imprensa da Polícia Militar antes da publicação desta matéria, mas não obteve resposta. Anteriormente neste sábado, quando procurado sobre outros relatos de violência publicados em redes sociais, o órgão enviou nota oficial em que garante ter agido em “distúrbios”, “reagindo à ação de vândalos”. Veja texto na íntegra:

Desde o início da manhã desta sexta-feira (28/04), a Polícia Militar está realizando um patrulhamento intensivo por todo o estado do Rio de Janeiro, trabalhando para garantir que as manifestações reivindicatórias fossem realizadas em segurança e não impedissem o ir e vir da população.

No centro do Rio, policiais do 5ºBPM (Harmonia), do Batalhão de Policiamento em Grandes Eventos (BPGE), do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) e o Grupamento Tático de Motociclistas (GTM) do BPChq, estão desde a manhã com as equipes na ALERJ e na Cinelândia.

A Corporação agiu em vários distúrbios, reagindo à ação de vândalos que, infiltrados entre os legítimos manifestantes, promoveram atos de violência e baderna pelo centro da cidade. Até o momento, há notícias de saques e depredação de lojas, estações do Metrô e do VLT, ônibus e carros apedrejados e incendiados. A Polícia Militar continua nas ruas, buscando neutralizar a ação de vândalos que se passam falsamente como manifestantes.

 

Extra

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

Globo divulga imagens das celas de Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo no Rio

celaImagens exclusivas divulgadas pela edição de quarta-feira (1º) do “Jornal Nacional”, noticiário da “TV Globo”, mostraram detalhes das celas onde estão presos o ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB) e a ex-primeira dama Adriana Ancelmo.

Reprodução/TV Globo

Cela de Cabral tem telas para proteção contra insetos, ventiladores e televisão

Cento e cinquenta metros separam o casal: ambos estão dentro do Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio.

As fotos mostram a cela de Cabral, com 16 m², e a cama de baixo de uma beliche, onde o ex-governador dorme. Nela, há um colchão coberto por um lençol branco, um travesseiro e um livro que, segundo a “Globo”, é uma biografia de Winston Churchill, ex-primeiro ministro do Reino Unido.

Na mesma imagem, é possível ver que Cabral guarda seus óculos embaixo do travesseiro e deixa seu relógio pendurado em um apoio do beliche. Embaixo da cama, há ainda um par de tênis e garrafas de água mineral.

Reprodução/TV Globo

No banheiro da cela de Cabral, uma parede separa dois vasos sanitários. Atrás da cortina, está o chuveiro de água fria

Tanto a janela quanto a porta da cela onde está Cabral têm uma tela verde para proteção contra insetos. Há também cinco ventiladores –dois na parede e três no chão– e uma televisão pequena no local.

Em outra imagem, aparece o banheiro da cela do ex-governador, onde uma parede separa dois vasos sanitários. Atrás de uma cortina, está o chuveiro de água fria. Também é possível ver alguns baldes no chão, que os presos utilizam para lavar o banheiro.

Cabral divide cela com seus ex-secretários e ex-assessores José Orlando Rabelo, Carlos Emanuel de Carvalho Miranda, Hudson Braga e Luiz Paulo Reis, todos alvos da Operação Calicute, força-tarefa da Lava Jato. Paulo Fernando Magalhães Pinto Gonçalves, que também estava na cela, alegou estar diante de “situação de risco” e cumpre hoje prisão domiciliar.

Cela individual

A ex-primeira dama Adriana Ancelmo está sozinha em uma cela de 6 m², onde há livros, uma Bíblia e dois terços pendurados na parede.

Reprodução/TV Globo

Em sua cela, Adriana possui livros, entre eles uma Bíblia

Em uma das imagens, é possível ver um pacote de pão de forma, um adoçante e o controle remoto da televisão que está na cela.

Reprodução/TV Globo

Adoçante, pão de forma (em destaque), controle remoto e um ventilador estão na cela de Adriana

Outra imagem divulgada pelo Jornal Nacional mostra um buraco no chão do banheiro da cela da ex-primeira dama, que serve como vaso sanitário. Nela aparecem ainda alguns baldes com roupas de molho e garrafas de água.

Reprodução/TV Globo

Buraco no chão do banheiro da cela de Adriana Ancelmo serve como vaso sanitário

A comida servida é a mesma para todos os presos: além do feijão, eles podem escolher entre arroz ou macarrão e carne ou ovo.

Segundo a Seap (Secretaria de Administração Penitenciária), presos de uma mesma família podem se visitar. Cabral e a ex-primeira dama passaram por um processo de autorização e se encontram às quartas-feiras, das 9h às 16h, no pátio do pavilhão onde o ex-governador está preso.

Acusados de participarem de um esquema de desvio de recursos públicos federais em obras públicas, Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo estão presos desde o fim do ano passado. Eles vão responder pelos crimes de corrupção passiva e ativa, organização criminosa, lavagem de dinheiro e outras acusações.

Uol

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

 

 

Adutora se rompe e forma chafariz gigante na Zona Oeste do Rio

Uma adutora se rompeu na Estrada do Lameirão, na altura do número 486, em Santíssimo, na Zona Oeste do Rio, na manhã desta quarta-feira (4). Ruas do bairro ficaram alagadas com o grande fluxo de água que jorrou como um grande chafariz. Pelos menos três carros foram atingidos pela enxurrada.

Enorme piscina se formou no local onde adutora se rompeu em Santíssimo (Foto: Reprodução / TV Globo)

Enorme piscina se formou no local onde adutora se rompeu em Santíssimo (Foto: Reprodução / TV Globo)

A Cedae foi acionada e se deslocou para o local e, por volta das 12h20, já havia feito manobras para reduzir a pressão da água para e poder fazer os reparos necessários. Às 12h25, os bombeiros já atuavam no local.

Bombeiros informaram que quatro pessoas foram atendidas depois de passar mal, mas nada grave. Duas delas teriam sido levadas para uma clínica da família.

Chafariz se formou após rompimento de tubulação da Cedae (Foto: Enviado por Whatsapp)

Chafariz se formou após rompimento de tubulação da Cedae (Foto: Enviado por Whatsapp)

A Estrada do Lameirão foi interditada por conta da ocorrência. As opções para quem se desloca entre a Av. Brasil e a Estrada são as estradas do Mendanha e Quafa e o trânsito é lento no local.

Moradores relatam prejuízos
O técnico de enfermagem, Marcelo Henrique Dutra dos Santos, de 39 anos, teve a casa invadida pela água. Ele afirmou ao G1 que perdeu documentos, móveis, eletrodomésticos e outros objetos. De acordo com ele, momentos antes da adutora estourar o bairro inteiro estava sem água.

Carlos Frederico dos Santos, 54 anos, é dono de um dos carros atingidos pela enxurrada. Ele contou ao G1 que chegou em casa poucos minutos antes do estouro. Ele disse ainda que perdeu alimentos, eletrodomésticos e o carro que só viu depois já que tudo aconteceu muito rápido.

“Eu escutei o estrondo e o portão caiu .Na hora não me dei conta do que tinha acontecido. Depois vi o volume de água e peguei meu irmão que mora na casa da frente e corri para os fundos”.

Carros estacionados foram atingidos pela água (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Carros estacionados foram atingidos pela água (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Carro destruído pela força da água (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Carro destruído pela força da água (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Regina Fontes da Silveira, de 57 anos, mora em uma casa em frente a adutora que se rompeu. Ela disse que “por sorte” não estava em casa quando tudo aconteceu. Ela disse que a situação é muito triste e que perdeu tudo.

“Eu não estava em casa no momento do acidente por sorte. Me ligaram falando que a tubulação estourou. Quando eu cheguei não tinha nada, só a estrutura. Eu perdi tudo. Minha cachorra machucou. A força da água foi tão grande que arrancou meu portão. É muito triste”, afirmou.

Mulher recolher cão após alagmento  (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Mulher recolher cão após alagmento (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Carro foi arrastado e destruído na enxurrada (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Carro foi arrastado e destruído na enxurrada (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Após rompimento, moradores começaram limpar quintal das casas alagadas (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Após rompimento, moradores começaram limpar quintal das casas alagadas (Foto: Matheus Rodrigues/G1)

Outro rompimento em 2013
Em julho de 2013, o rompimento de uma adutora da Cedae em Campo Grande, na Zona Oeste, deixou 13 feridos e matou a menina Isabela Severo dos Santos, de 3 anos.

O rompimento ocorreu por volta das 6h na altura do número 4.500 da Estrada do Mendanha. Casas e carros ficaram destruídos com a força da água, lançada em um jato que alcançou 20 metros, de acordo com o Corpo de Bombeiros.

Rua do bairro alagada após rompimento em 2013 (Foto: Ale Silva/Futura Press/Agência Conteúdo)

Rua do bairro alagada após rompimento em 2013 (Foto: Ale Silva/Futura Press/Agência Conteúdo)

Casa destruída após rompimento em Campo Grande em 2013  (Foto: Mariucha Machado/G1)

Casa destruída após rompimento em Campo Grande em 2013 (Foto: Mariucha Machado/G1)

G1

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Governo do Rio parcela salários de novembro em até nove vezes

Givaldo Barbosa 27.out.2016/Agência O Globo
Givaldo Barbosa 27.out.2016/Agência O Globo

O governo do Rio anunciou que vai pagar em até nove parcelas os salários de novembro de uma parte dos servidores ativos, inativos e pensionistas. O depósito ocorrerá entre os dias 23 de dezembro e 17 de janeiro. A medida foi adotada porque, com receitas em queda e desequilíbrio fiscal, o Estado não tem dinheiro para quitar seus compromissos.

Já os funcionários ativos e inativos da área de Segurança receberam os vencimentos integralmente ontem, 16. São policiais civis e militares, bombeiros e agentes penitenciários. Na quarta-feira, 14, foi feito o pagamento para os servidores ativos da Educação.

De acordo com o governo, os valores totais pagos representam 59,8% da folha de novembro, que é de R$ 2 bilhões. O Estado informou ainda que os servidores que ganham os menores salários terão os vencimentos quitados integralmente já nas parcelas iniciais.

A primeira parcela, que será paga no dia 23, tem valor estimado em R$ 370. No dia 29 serão depositados R$ 270; em 03 de janeiro, aproximadamente R$ 250; em 05 de janeiro, aproximadamente R$ 350; em 09 de janeiro, aproximadamente R$ 500; em 11 de janeiro, aproximadamente R$ 350; em 12 de janeiro, aproximadamente R$ 2.900; em 13 de janeiro, aproximadamente R$ 1.300. Por último, quem tem valores restantes a receber têm o depósito no dia 17 de janeiro. Os valores são aproximados porque dependem da receita efetiva de tributos que entrará nos próximos dias nas contas estaduais.

O governo fluminense estima que em 3 de janeiro 71% da folha estará quitada, com 56,4% dos servidores pagos integralmente. O Estado ponderou que o calendário só será cumprido se não houver bloqueios das suas contas, como tem ocorrido nos últimos meses.

Entre os dias 12 e 16 de dezembro foram bloqueados R$ 84 milhões pela União. Nos próximos dias 19 e 20, serão bloqueados mais R$ 66 milhões. “Os bloqueios são contratuais pelo não pagamento da dívida. O calendário divulgado considera os bloqueios mencionados”, explicou o governo em nota.

Estadão

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br