Arquivo da tag: Rio Tinto

Prefeitura de Guarabira disponibiliza transporte para universitários que estudam em Bananeiras, Mamanguape e Rio Tinto

 

Cumprindo mais um compromisso assegurado em campanha, o prefeito Zenóbio Toscano, através da Secretaria de Educação do Município de Guarabira informa aos universitários, que estudam nos Campi da Universidade Federal da Paraíba – UFPB das cidades de Bananeiras, Rio Tinto e Mamanguape –, que a partir desta quarta-feira (16/01) estarão disponíveis os ônibus para efetuar o transporte dos mesmos, de forma gratuita, para as suas respectivas unidades de ensino superior, implantadas nos Municípios supracitados.

A iniciativa é a primeira vez tomada pela administração municipal nos últimos oito anos, em Guarabira. De acordo com o secretário Raimundo Macedo a escala de ônibus obedecerá aos seguintes horários:

Manhã – a partir das 6:00h – Saída de um (01) ônibus para o Campus de Bananeiras; – Saída de um (01) ônibus para o Campus Mamanguape-Rio Tinto;

Noite – a partir das 18:00h – Saída de um (01) ônibus para o Campus de Bananeiras – Saída de dois (02) ônibus para o Campus Mamanguape-Rio Tinto.

O ponto de saída será nas proximidades da Sorveteria Ki Berg.

Codecom-PMG

Ônibus da Rio Tinto é assaltado em Pirpirituba-PB; cerca de R$ 1.000 foi levado do cobrador

Um ônibus da empresa Rio Tinto foi assaltado na tarde deste domingo (6) às 13h30, quando passava pela cidade de Pirpirituba, no Brejo paraibano. De acordo com as informações do cobrador, Bruno Gerardo, um casal entrou no ônibus na cidade de Santa Rita e ao chegarem em Pirpirituba o homem sacou uma arma de fogo e anunciou o assalto.

Ainda de acordo com o cobrador, os assaltantes não foram agressivos, mas conseguiram levar todo o dinheiro que estava com o cobrador, cerca de 1.000,00 (Mil reais) em espécie.

A Polícia Militar foi acionada e interceptou outro ônibus da empresa, que fazia a mesma rota, quando o mesmo se aproximava do terminal rodoviário de Guarabira, na tentativa de localizar os acusados. Todos os passageiros tiveram que descer do ônibus para que os policiais fizessem uma revista, mas os bandidos não foram encontrados.

Por Juka Martins

Bananeiras Online com Portal Midia

Acidente com ônibus da empresa Rio Tinto na BR 101 deixa mais de dez feridos

Emerson Machado

Um acidente envolvendo um ônibus da empresa Rio Tinto no quilômetro 77 da BR 101 próximo à entrada do município de Lucena, no Litoral Norte, deixou mais de dez pessoas feridas na tarde desta quarta-feira (2), segundo notícias oficiais da Assessoria de Imprensa da Polícia Rodoviária Federal.

As pessoas feridas estão sendo encaminhadas para o Hospital de Trauma de João Pessoa e para o Ortotrauma em Mangabeira.

Homem sendo atendido no local do acidenteFoto: Homem sendo atendido no local do acidente
Créditos: Emerson Machado

Equipes dos postos de Bayeux e Mata Redonda e ainda uma equipe de resgate da PRF e três equipes de ambulâncias do Samu foram até o local do acidente para prestar socorro as vítimas.

Ainda não se sabe os motivos do acidente, mas as informações colhidas no local são de que o veículo teria saído da pista e acabou caindo numa ribanceira.

Dez pessoas foram encaminhadas para os hospitais e cinco ficaram levemente feridas e foram atendidas no local do acidente e liberadas.

O ônibus saiu de João Pessoa com destino ao município de Itapororoca com 25 passageiros.

Luciana Rodrigues, com informações de Emerson Machado

Ministério Público da Paraíba quer a anulação do concurso público da prefeitura de Rio Tinto

O Ministério Público do Estado da Paraíba (MPPB), atendendo a uma ação de iniciativa popular, está se posicionando pela anulação do concurso público realizado pela prefeitura de Rio Tinto, município litoral norte paraibano, localizado a 57 quilômetros da capital, João Pessoa. O concurso está sob a responsabilidade da Empresa Exame & Consultoria Ltda.

“A adoção de pregão, que é uma modalidade de licitação de tipo menor preço, não se revela adequado, tampouco conveniente para a contratação de empresa destinada a realização de concurso público com o propósito de preencher cargos do serviço público municipal”, diz o promotor de Justiça de Rio Tinto, Raldeck Oliveira, coordenador estadual das Promotorias de Defesa do Patrimônio Público (Caop do Patrimônio Público), lembrando que, dentre os cargos de provimento efetivos ofertados no concurso, haviam os de médicos, enfermeiros, advogados, fisioterapeutas e de professores.

Para Raldeck Oliveira, a elaboração, escolha do conteúdo programático, a definição de referências bibliográficas, a ordenação de gabaritos, a aplicação e correção de provas, o exame de recursos, a divulgação de resultados, enfim tudo que está vinculado ao certame, “sem sombra de dúvida, é tarefa altamente especializada, vez que apresenta faceta de caráter complexo”.

“O pregão apresenta um procedimento extremamente simples e superficial, o que o torna adequado apenas para contratações que não envolvam complexidades”, afirma o promotor, acrescentando: “Cuidando-se o concurso público de serviço de natureza predominantemente intelectual, o tipo de licitação legal para a contratação de empresa voltada à sua realização será o de melhor técnica ou técnica e preço, não se cogitando, nesse caso, das prerrogativas da administração pública no âmbito de sua discricionariedade”.

Ressaltando que o caso de Rio Tinto não é um problema de fraude ou irregularidades, Raldeck Oliveira ainda destaca: “Sou defensor intransigente do concurso público, reprovando veementemente práticas fraudulentas e repulsivas que de uma forma ou de outra burlam princípios constitucionais, permitindo-se alguns certames que mais ‘acolhem’ do que ‘escolhem’ cidadãos para o exercício de funções estatais; embora não tenha sido esse o caso de Rio Tinto”.

O promotor Raldeck Oliveira também elogia a atitude do colega promotor de Justiça Hamilton de Souza Neves Filho, que “vem fustigando o uso indevido de processo licitatório na modalidade pregão, utilizado por gestores públicos nas contratações de empresas responsáveis pela realização de concursos públicos, como aconteceu na cidade de Sousa, no Alto sertão paraibano”.

Fonte: do mppb